PITANGUI: Em resposta ao Blog do BG, DER diz que trecho na RN-305 requer “obra maior”, e busca “nova alternativa” para “amenizar situação”

Foto: Divulgação/DER

Com relação à matéria “Pitangui dá pena”, publicada no Blog do BG, no 13/01/2020, onde o acúmulo de areia de dunas na RN-305 é tratado como “descaso total”, gostaríamos de fazer algumas considerações, a título de resposta. Desde o dia 17 de dezembro de 2019, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RN) vem atuando no local, realizando operação de retirada do material acumulado sobre a pista, com apoio de equipes do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE) e da Prefeitura de Extremoz. No dia 6 de janeiro de 2020, a RN-305 voltou a ser interditada novamente para a retirada de mais areia da pista. A ação continua sendo executada.

O problema de acúmulo de areia na pista da RN-305 (estrada que dá acesso à praia de Pitangui) é recorrente, já que a estrada foi construída em um terreno de dunas móveis, que se movimentam de acordo com a ação do vento, prejudicando o tráfego de veículos. O trecho requer uma obra maior.

Segundo o diretor-geral do DER-RN, Manoel Marques, uma nova alternativa será executada para amenizar a situação, com a aplicação de piçarro – espécie de solo argiloso com cascalho – abrindo mais uma pista de acesso, que servirá de desvio. O Governo do Estado estuda uma solução definitiva para o problema e faz um estudo da área. “Abrimos processo para contratação de uma empresa de consultoria para estudar e apresentar projeto básico”, comenta o diretor.

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Infraestrutura do Rio Grande do Norte

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fernando Antonio disse:

    Esse DER é a repartição mas inoperante do Estado. Avenida Roberto Freire o descaso é total e absoluto. Falta fazer nova pintura na sinalização horizontal e vertical. Aquilo é um perigo Senhor Diretor.

  2. alguem disse:

    Esse diretor do der não sabe de nada só sabe perseguir servidores prática assedio moral livremente dentro do der com ameaças de exoneração e de tirar as gratificações ALO GOVERNADORA NAO ESTA VENDO ISSO NÃO.

  3. Bento disse:

    O que é DER…

  4. Álvaro disse:

    Poderiam calçar a estrada que liga contenda a Barra do Rio. Isso não resolveria o problema, mas diminuiria boa parte do tráfego de veículos por lá.

  5. Manoel disse:

    Sério que descobriram isso agora? Sério que vão mesmo tentar resolver somente agora na alta estação? Muito planejamento mesmo viu! Parabéns aos responsáveis: coisa nível da NASA…

    • Pardal disse:

      Você não leu a matéria, são dunas móveis, sempre terá areia na pista.

  6. Vitor disse:

    A estrada foi construída no meio de dunas. Na época da construção se o órgão ambiental tivesse simplesmente impedido a obra, isso não aconteceria, porque não haveria uma estrada no meio de dunas sendo coberta por dunas móveis. As mesmas dunas móveis que promovem o nosso turismo representam solo difícil para ser atravessada por uma estrada.

Unicat emite nota de esclarecimento sobre medicamentos para portadores de doenças neurológicas

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) esclarecem que os medicamentos para portadores de doenças neurológicas fazem parte do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF) e são adquiridos diretamente pelo Ministério da Saúde para serem distribuídos aos estados.

A previsão que o Ministério da Saúde deu ao estado do Rio Grande do Norte é de regularizar a distribuição destes medicamentos até o final do mês de janeiro, em virtude da finalização de processos administrativos de aquisição. Atualmente o estoque da Unicat está abastecido em 35% dos medicamentos para tratamento das doenças neurológicas.

Desde o ano passado a Unicat está trabalhando na melhoria dos serviços aos usuários, com a implantação do sistema de fibra ótica com mais economia e agilidade na transmissão dos dados e utilização do Sistema de Gestão da Assistência Farmacêutica (Hórus) na rede hospitalar estadual, contribuindo para o controle e monitoramento dos recursos financeiros investidos na aquisição e na distribuição dos medicamentos nos hospitais.

Nota sobre alagamento na Ceasa-RN

A Central de Abastecimento do RN (Ceasa-RN) esclarece que devido as fortes chuvas da madrugada uma das suas vias alagou, contudo, uma intervenção não autorizada pela administração em um dos muros ocasionou o surgimento de uma cratera.

As equipes de engenharia da Secretaria de Infraestrutura e da Caern estiveram no local para avaliar a situação. A administração da Ceasa-RN reforça que está trabalhando com todo empenho para fazer a retirada do caminhão e o fechamento da cratera. A Ceasa-RN segue funcionando normalmente.

Secretaria Municipal de Saúde emite Nota sobre golpes em Natal utilizando nome da Vigilância Sanitária

Foto: Divulgação

Em virtude de golpes aplicados por terceiros à sociedade, utilizando informações e serviços do Departamento de Vigilância em Saúde, a Secretaria Municipal de Saúde esclarece que:

A Vigilância Sanitária não realiza nenhum tipo de contato telefônico, prévio, nem por meio de mídias sociais, com os estabelecimentos a serem fiscalizados pelo órgão.

Os técnicos fiscais sempre realizam a vistoria em dupla, de modo presencial, com identificação de crachá e uso de batas ou coletes, sem que haja valor cobrado pelo serviço. Em caso de cobrança indevida deve-se denunciar ao setor por meio dos números 0800-281-4031; 3232-8503 ou 3232-8605.

Ainda sobre a forma de atuação habitual: a primeira abordagem tem teor educativo, no sentido de passar orientações ao estabelecimento; caso haja irregularidades, estas são registradas no Termo de Inspeção Sanitária – TIS, com prazo para adequações, bem como toda e qualquer ação da Vigilância no estabelecimento comercial.

UnP emite nota de esclarecimento sobre descontinuidade de curso

Alunos do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da UnP que já estavam no 7º período, próximos de se formar, foram informados que o curso será encerrado. A medida revoltou a todos os alunos. Alguns estão acionando a Justiça para conseguir se formar. Outros estão acionando o Ministério da Educação, o Procon e até o DCE em busca de uma solução. Em nota, a UnP diz que “organiza previamente uma série de opções para que o aluno possa escolher a que mais se adeque à continuidade de estudos, sem prejuízo acadêmico, como previsto em contrato de prestação de serviços”. Veja íntegra:

NOTA

A UnP mantém sempre o compromisso em dialogar com a sua comunidade acadêmica, priorizando o cuidado que cada temática demanda dentro do ambiente universitário.

É importante ressaltar que a UnP pauta as suas ações em estrita observância à legislação vigente, exercendo a sua autonomia universitária concedida pela Constituição Federal e deliberada pelo Ministério da Educação (MEC). Dessa forma, ao optar pela descontinuidade de uma oferta, a instituição organiza previamente uma série de opções para que o aluno possa escolher a que mais se adeque à continuidade de estudos, sem prejuízo acadêmico, como previsto em contrato de prestação de serviços.

Neste caso específico de Engenharia Ambiental e Sanitária, o seguimento do curso estava em análise de sustentabilidade pela instituição. Após reuniões com as lideranças acadêmicas, a Instituição decidiu que irá subsidiar excepcionalmente a graduação dos alunos que já cumpriram mais da metade do período de formação, o que inclui a 7ª série, tendo autorizado a manutenção dessas respectivas turmas.

Por fim, em um cenário dinâmico e em constante transformação, a UnP acompanha o movimento de mercado na busca constante pelo aprimoramento de sua qualidade acadêmica, visando entregar aos seus alunos excelência no processo de formação.

Universidade Potiguar

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. GILLIARD disse:

    A pior universidade do RN ! Sinceramente, fico a pensar como é que pessoas ainda buscam essa instituição para cursarem uma GRADUAÇÃO. Pelo AMOR DE DEUS, por experiencia própria, busquem qualquer outra, tais quais; ( FACEX, UNI, NASSAU…. ) para se graduarem, menos a UNP. Penso eu que o povo deve se encantar com a PROPAGANDA DA UNP, pois o ensino é uma PORCARIA.

    EM TEMPO:

    Lembrem-se que: " GAIOLA bonita não dá de comer a PASSARINHO. "

  2. Neto disse:

    Me formei na UNP ainda no tempo em que prestava, uma vez precisei acessar a biblioteca, a burocracia e tão grande que quase que não entro. Meu dinheiro não ver nunca mais

  3. Cidadão Indignado disse:

    Que vergonha! Ainda tem quem procure essa universidade pra estudar. A UNP ACABOU-SE!

  4. Flavio disse:

    Tudo mentira

  5. Joao disse:

    Lamentável!
    Desrespeito aos alunos.

Associação das Indústrias de Águas Envasadas e Adicionadas de Sais(Assindae) emite nota de esclarecimento

Ao BLOG DO BG

A Associação das Indústrias de Águas Envasadas e Adicionadas de Sais – ASSINDAE, em decisão colegiada, vem perante Vossa Senhoria, solicitar com fundamento na Lei nº 13.188, de 11 de novembro de 2015, o legitimo e adequado DIREITO DE RESPOSTA, em decorrência de matéria publicada neste meio de comunicação com o título ”Atenção ao comprar água mineral”, veiculada em edição de ontem 26 de dezembro de 2019, por entender que houve um grande equívoco divulgado na reportagem, quando se afirma que setor das Águas Minerais é o único que trabalha dentro da legalidade dentre as industrias que trabalham com envasamento de água. Na reportagem percebe-se claramente um conteúdo impreciso que tenta levar aos leitores a ideia de que as indústrias do segmento de Águas Adicionadas de Sais estão trabalhando de forma ilegal e sem a fiscalização dos órgãos competentes, o que não corresponde a verdade.

Assim, diante da reportagem, a ASSINDAE, como representante formal do segmento e na melhor forma de transparência e boa fé, encaminha as justificativas a seguir, com o objetivo de esclarecer que o segmento de água adicionada de sais passa pelo crivo e fiscalização dos mesmos órgãos regulatórios das águas minerais, quais sejam: SUVISA-RN, SET-RN, IDEMA, IGARN, CREA, MINISTÉRIO DO TRABALHO, BOMBEIROS, PREFEITURAS, enfim, todos os órgãos públicos que regulamentam e fiscalizam as águas minerais, fiscalizam igualmente as águas adicionadas de sais, excetuando-se apenas o DNPM.

Por isso, é preciso deixar claro que para funcionar, as indústrias do segmento de águas adicionadas de sais seguem todos os protocolos oficiais de controle de qualidade do produto final e por isso recebem o mesmo ALVARÁ SANITÁRIO DE REGULARIDADE, e passa também pelo Sistema de Procedência e Rastreamento de Produção da Água, através de fixação do Selo Fiscal na cor Verde, gerido pela Secretaria de Tributação do RN e a SUVISA-RN.

Face ao que foi exposto, a ASSINDAE, sentindo-se ultrajada em sua essência de existir, leva ao conhecimento dos leitores e da população do RN em geral, a diferença entre ÁGUA MINERAL e ÁGUA ADICIONADA DE SAIS, sem diminuir, sem aumentar ou mascarar a diferença entre os dois segmentos existentes legalmente no Brasil.

Então, como esclarecimento, existe no mercado brasileiro atual basicamente duas classificações de águas envasadas em garrafões de 20 L, ambas com legislações específicas e atuação regulamentadas pelo Ministério da Saúde, através da ANVISA. A diferença principal entre os dois segmentos é que a água adicionada de sais passa por um processo de filtração e melhoramento antes de ser envasada, através de filtros especiais como osmose reversa e em seguida é dosado com sais minerais alimentícios, recomendados pelo Ministério da Saúde, na quantidade necessária para o organismo humano, já a água mineral não passa por nenhum processo de melhoria ou mudança nas suas características físico-químicas e microbiológicas.

Vale salientar que em alguns países desenvolvidos, as águas adicionadas de sais (ou purified water) são uma realidade de consumo muito forte e constituem uma opção muito atrativa de mercado, sendo inclusive vendidas com preços mais elevados, em razão da segurança extra no seu processo especial de fabricação, diminuindo extremamente os riscos de contaminação do produto final.

Por fim, a ASSINDAE representada por 16 indústrias no RN, como legítima representante de um segmento importante no cenário econômico do RN, discorda da forma como o texto foi postado, principalmente no parágrafo onde o segmento mineral, por questões e motivos meramente comercial, tenta confundir os leitores e consumidores sobre a legitimidade de atuação das águas adicionada de sais. Com isso, a ASSINDAE coloca-se à disposição de toda população do RN para dirimir quaisquer dúvidas relacionadas ao assunto em tela e finaliza dizendo que além dos cuidados com o processo de fabricação nas indústrias, as boas práticas nos pontos de vendas e de consumo devem ser seguidas à risca para evitar possíveis pontos de contaminações.

Atenciosamente,

GEORGE DARLOS DE ARAUJO AQUINO

Presidente da ASSINDAE, Associação das Indústrias de Águas Envasadas e Adicionadas de Sais.

UNP emite nota sobre desligamento de professores

Após novas queixas de alunos e profissionais da saúde sobre demissões de professores no curso de Medicina, e repercussão neste blog, a UnP se pronunciou através da nota abaixo:

A UnP esclarece que a gestão docente provém de uma análise profunda acerca de diversos aspectos da instituição e tem como intuito garantir a perenidade de nossos cursos. Isso inclui alterações no quadro de docentes como contratações, promoções, realocações, substituições e desligamentos de professores, em função do ciclo do segmento, bem como leva em consideração, neste momento, o impacto da instabilidade econômica vivenciada pelo país.

Dessa forma, ressaltamos que a decisão por movimentações no corpo docente não é pautada por um fator único, englobando uma série de questões, que podem ser pontuais ou combinados, e não tem relação direta com a titulação. Pelo contrário, a UnP tem um padrão de contratação para docentes no qual busca sempre profissionais com as melhores qualificações e experiências, atendendo a todas as exigências do Ministério da Educação (MEC).

Importante ainda deixar claro que o processo de desligamento de um professor é conduzido com total lisura e de forma ponderada, porque respeitamos e reconhecemos a contribuição de cada um em nossa instituição. A UnP ratifica o compromisso no aprimoramento acadêmico, visando oferecer a melhor formação aos nossos alunos. Ressaltamos ainda o respeito e reconhecimento pela contribuição de cada docente em nossa instituição.

Universidade Potiguar

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Amanda disse:

    Juro que não entendo por que estas notícias ainda são taaaaaoooo importantes para os blogs. Empresa privada não tem estabilidade, todo mundo sabe disso. Se tem professor com título que está desempregado e aceita ganhar menos, é meio óbvio . Toda vida é isso, já tá com gosto de comida requentada, eu teria era vergonha de ficar repetindo o mesmo tirinete o tempo todo. Pronto, falei.

  2. Joaquim Fabuloso Gomes disse:

    A UnP perdeu uma ótima oportunidade de esclarecer de forma confiável as medidas adotadas ao longo dos últimos anos, demitindo professores antigos, experientes e muitos com doutorado.
    As demissões são de conhecimento público e com elas a qualidade dos cursos passam a ser questionáveis. Mas essa foi uma decisão tomada pela UnP e as consequências serão do ensino que vai levar aos alunos, a preço elevado.

  3. Nando disse:

    Professor depois q vira bagaço da laranja 🍊 o futuro é o olho da rua. O importante é faturar. Aos porcos, as pérolas.

  4. Xica disse:

    Estabilidade quem tem é o professor da UFRN. Só pra lembrar aos alunos da UnP! Bjs

  5. Antonio Turci disse:

    Me engana que eu gosto….!

“CALVÁRIO”: Ricardo Coutinho diz em nota que irá contribuir com a Justiça para provar ‘total inocência’

Foto: Walla Santos

O ex-governador Ricardo Coutinho emitiu uma nota nesta terça-feira (17) sobre o pedido de prisão preventiva emitido contra ele. De acordo com a nota, ele pretende contribuir com a Justiça “para provar minha total inocência”.

“Sempre estive à disposição dos órgãos de investigação e nunca criei obstáculos a qualquer tipo de apuração”, ressaltou o governador em nota.

Ele detalhou ainda que está em viagem de férias que havia sido programada previamente. “Mas estarei antecipando meu retorno para me colocar à inteira disposição da justiça brasileira para que possa lutar e provar minha inocência”, declarou.

Por não ter sido localizado durante a deflagração da Operação, o ex-governador Ricardo Coutinho é considerado foragido pela Polícia Federal.

Confira a nota:

Fui surpreendido com decisão judicial decretando minha prisão preventiva em meio a uma acusação genérica de que eu faria parte de uma suposta organização criminosa.

Com a maior serenidade digo ao povo paraibano que contribuirei com a justiça para provar minha total inocência. Sempre estive à disposição dos órgãos de investigação e nunca criei obstáculos a qualquer tipo de apuração.

Acrescento que jamais seria possível um Estado ser governado por uma associação criminosa e ter vivenciado os investimentos e avanços nas obras e políticas sociais nunca antes registrados.

Lamento que a Paraíba esteja presenciando o seu maior período de desenvolvimento e elevação da autoestima ser totalmente criminalizado.

Estou em viagem de férias previamente programada, mas estarei antecipando meu retorno para me colocar à inteira disposição da justiça brasileira para que possa lutar e provar minha inocência.

Ricardo Vieira Coutinho

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco Alves disse:

    O que o corrupto fala em sua defesa quanto ao desenvolvimento do estado, é o velho jargão: "Roubei mas fiz".
    Contudo, ele retorna já já ao Brasil, basta que seus caríssimos advogados consigam negociar um habeas corpus.

  2. Dilma disse:

    Não declara a data do retorno, continua foragido esse inocente, igual a luladrão. É da escola dos inocentes

Brasil está ‘a caminho do upgrade’, diz Guedes sobre nota de crédito do país avaliada como positiva

Foto: Reprodução/TV Globo

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira (12) que o Brasil está a caminho de um “upgrade” pelas agências de classificação de risco.

Guedes deu a declaração ao comentar a revisão da perspectiva da nota de crédito do Brasil, de estável para positiva, anunciada pela agência Standard & Poors nesta quarta-feira (11).

O rating brasileiro permaneceu em BB-. A mudança da perspectiva deixa o Brasil mais próximo de subir na classificação concedida pela agência nos próximos meses.

A economia brasileira ainda está dois degraus distantes grau de investimento, sob a classificação da S&P.

A marca, perdida em 2015, é uma espécie de “selo de bom pagador” que assegura a capacidade do país de honrar seus compromissos financeiros.

“Então, a expectativa nossa é que estamos já a caminho do ‘upgrade’. Isso normalmente leva dois anos, mas acho até que vamos conseguir antecipar. Se mantivermos nosso ritmo de reformas, o Brasil vai retomar o crescimento acelerado muito rapidamente”, afirmou o ministro a jornalistas.

Segundo Guedes, a Standard & Poors “está só percebendo a efetividade das reformas que estamos implementando”.

“O Brasil está com o menor déficit dos últimos cinco, seis anos. A taxa de juros está desabando. O Brasil esta reacelerando. Vocês viram que os investimentos estão sendo retomados. O ritmo de crescimento esperado para o ano que vem já é mais do que o dobro do ritmo desse ano”, disse Guedes, após almoço com deputados da Frente Parlamentar da Indústria de Máquinas e Equipamentos.

Decisão da S&P

A agência justificou a decisão de melhorar a perspectiva brasileira diante da aprovação da reforma da Previdência, da expectativa do avanço de outras medidas fiscais e de um crescimento mais acelerado, o que pode “melhorar a posição fiscal do Brasil no médio prazo (próximos três anos).”

A S&P disse ainda que a revisão reflete uma expectativa de melhora da nota para o país nos próximos dois anos se essa agenda avançar. A agência estima que o Produto Interno Bruto (PIB) do país vai crescer 1% neste ano e de 2% no ano que vem.

G1

 

POLÊMICA – (VÍDEO): Rede de Grêmios do IFRN emite nota de repúdio contra reitor e diretora geral por “ato infantil” após votação

A Rede de Grêmios do IFRN, através de nota, classificou como “ato infantil que menospreza a democracia”,um registro em que aparece o reitor do IFRN Wyllys Farkatt e a Diretora Geral do IFRN – Campus São Gonçalo do Amarante, Marilac de Castro. Acompanhados de alunos, aparecem num vídeo publicado no Instagram por uma professora do IFRN, em ritmo de “Voto nulo é o carai”, que faz referência aos 240 votos nulos e brancos que a diretora, candidata única ao cargo, obteve na recente consulta a Diretor Geral no referido campus. Leia abaixo íntegra da nota e vídeo.

NOTA DE REPÚDIO

A Rede de Grêmios do IFRN vem por meio desta nota repudiar o ato infantil que menospreza a democracia realizado pelo reitor do IFRN Wyllys Farkatt e a Diretora Geral do IFRN – Campus São Gonçalo do Amarante, Marilac de Castro. Ambos, acompanhados de alunos entoaram num vídeo, publicado no Instagram por uma professora do IFRN, a frase “Voto nulo é o carai”, que faz referência aos 240 votos nulos e brancos que a diretora, candidata única ao cargo, obteve na recente consulta a Diretor Geral no referido campus. Condenamos essa ação chula e baixa contra democracia que desligitima sem qualquer pudor o voto de 240 pessoas, pois como era chapa única votar nulo, nesse caso, é demonstrar por meio do exercício democrático de direito as insatisfações da comunidade acadêmica quanto à gestão da referida diretora.

Portanto, vale salientar que gritar contra a democracia é gritar contra o IFRN, é gritar contra os estudantes, é gritar contra a cidadania, é desrespeitar o código de ética do servidor e manchar vergonhosamente a estrutura e a imagem do Instituto. Temos certeza de que o gestor e suas palavras de baixo calão para deslegitimar o voto de um grupo não representam essa instituição centenária e seu legado de ensino crítico e de qualidade.

Por isso a REGIF vem demostrar solidariedade a toda a comunidade acadêmica do Campus São Gonçalo do Amarante e reafirmar que não nos calaremos diante dessa arbitrariedade ridícula, infantil, chula, inconsequente, irresponsável, falsa e completamente condenável, e que não permitiremos que essas ações bárbaras e antiéticas se perpetuem no ambiente do IFRN.

 

Ver essa foto no Instagram

 

A Rede de Grêmios do IFRN, através de nota, classificou como “ato infantil que menospreza a democracia”,um registro em que aparece o reitor do IFRN Wyllys Farkatt e a Diretora Geral do IFRN – Campus São Gonçalo do Amarante, Marilac de Castro. Acompanhados de alunos, aparecem num vídeo publicado no Instagram por uma professora do IFRN, em ritmo de “Voto nulo é o carai”, que faz referência aos 240 votos nulos e brancos que a diretora, candidata única ao cargo, obteve na recente consulta a Diretor Geral no referido campus. Leia abaixo íntegra da nota e vídeo. NOTA DE REPÚDIO A Rede de Grêmios do IFRN vem por meio desta nota repudiar o ato infantil que menospreza a democracia realizado pelo reitor do IFRN Wyllys Farkatt e a Diretora Geral do IFRN – Campus São Gonçalo do Amarante, Marilac de Castro. Ambos, acompanhados de alunos entoaram num vídeo, publicado no Instagram por uma professora do IFRN, a frase “Voto nulo é o carai”, que faz referência aos 240 votos nulos e brancos que a diretora, candidata única ao cargo, obteve na recente consulta a Diretor Geral no referido campus. Condenamos essa ação chula e baixa contra democracia que desligitima sem qualquer pudor o voto de 240 pessoas, pois como era chapa única votar nulo, nesse caso, é demonstrar por meio do exercício democrático de direito as insatisfações da comunidade acadêmica quanto à gestão da referida diretora. Portanto, vale salientar que gritar contra a democracia é gritar contra o IFRN, é gritar contra os estudantes, é gritar contra a cidadania, é desrespeitar o código de ética do servidor e manchar vergonhosamente a estrutura e a imagem do Instituto. Temos certeza de que o gestor e suas palavras de baixo calão para deslegitimar o voto de um grupo não representam essa instituição centenária e seu legado de ensino crítico e de qualidade. Por isso a REGIF vem demostrar solidariedade a toda a comunidade acadêmica do Campus São Gonçalo do Amarante e reafirmar que não nos calaremos diante dessa arbitrariedade ridícula, infantil, chula, inconsequente, irresponsável, falsa e completamente condenável, e que não permitiremos que essas ações bárbaras e antiéticas se perpetuem no ambiente do IFRN.

Uma publicação compartilhada por Blog do BG (@blogdobg) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

NOTA DE REPÚDIO . A Rede de Grêmios do IFRN vem por meio desta nota repudiar o ato infantil que menospreza a democracia realizado pelo reitor do IFRN Wyllys Farkatt e a Diretora Geral do IFRN – Campus São Gonçalo do Amarante, Marilac de Castro. Ambos, acompanhados de alunos entoaram num vídeo, publicado no Instagram por uma professora do IFRN, a frase “Voto nulo é o carai”, que faz referência aos 240 votos nulos e brancos que a diretora, candidata única ao cargo, obteve na recente consulta a Diretor Geral no referido campus. Condenamos essa ação chula e baixa contra democracia que desligitima sem qualquer pudor o voto de 240 pessoas, pois como era chapa única votar nulo, nesse caso, é demonstrar por meio do exercício democrático de direito as insatisfações da comunidade acadêmica quanto à gestão da referida diretora. Portanto, vale salientar que gritar contra a democracia é gritar contra o IFRN, é gritar contra os estudantes, é gritar contra a cidadania, é desrespeitar o código de ética do servidor e manchar vergonhosamente a estrutura e a imagem do Instituto. Temos certeza de que o gestor e suas palavras de baixo calão para deslegitimar o voto de um grupo não representam essa instituição centenária e seu legado de ensino crítico e de qualidade. Por isso a REGIF vem demostrar solidariedade a toda a comunidade acadêmica do Campus São Gonçalo do Amarante e reafirmar que não nos calaremos diante dessa arbitrariedade ridícula, infantil, chula, inconsequente, irresponsável, falsa e completamente condenável, e que não permitiremos que essas ações bárbaras e antiéticas se perpetuem no ambiente do IFRN.

Uma publicação compartilhada por Rede de Grêmios do IFRN (@regif_ifrn) em

DCE/UFRN emite nota de repúdio contra decisão judicial que indenizou em R$ 40 mil professor alvo de polêmica com aluna

Foto: Reprodução

O Diretório Central dos Estudantes da UFRN e outros centros acadêmicos enviaram nota de repúdio contra a decisão judicial que determinou que a UFRN pague R$ 36 mil e o chefe de Departamento de Ciências Sociais, César Sanson, pague R$ 4 mil a título de danos morais ao professor Alípio Sousa Filho, em episódio que ganhou a mídia após ele ter sido contra uma aluna estar coma  filha de 5 anos em sala de aula.

Após a decisão, publicada em primeira mão pelo Justiça Potiguar na última terça-feira, 3,  o Diretório Estudantil manifestou repúdio ao desfecho do episódio.

Confira aqui a nota na íntegra no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    A justiça foi feita. Alípio, que não vejo há muito tempo, sempre foi uma pessoa correta, um bom profissional.

  2. Fernando disse:

    Quando se defende ladrão, também perde toda a razão. Já dizia minha tataravó

  3. Zovão disse:

    DCE é meu ovo, certíssima decisao.

  4. Bruno disse:

    Concordo plenamente com a decisão judicial, imagine se quem não tivesse com quem deixar seu filho, levasse pra sala de aula, como é que seria essa sala de aula.
    Decisão judicial, se cumpre.

  5. aof disse:

    Decisão da Justiça se cumpre. Se couber recurso, recorre-se. Os deusesinhos ficaram melindrados. Ninguém escapa da Justiça. Nem mesmo os seus servidores.

  6. Justo Veríssimo disse:

    Lamentável fato. Fui aluno ali e vi muitas vezes professores transgredirem os limites de suas atividades e desrespeitarem os alunos. Atraso, bate-boca, aulas não aplicadas, passar trabalho ao invés de dar uma verdadeira aula, faltas injustificadas. O aluno ali é tratado sem respeito. Com certeza a aluna levou a filha pois não teria opção de onde deixar a menor. É crime não cuidar de menor incapaz.

  7. Jackson disse:

    O que se esperar desse tipo de gente que não respeita nem as decisões do Judiciário!

  8. paulo disse:

    BG
    Decisão da justiça se cumpre, esses que assinaram a nota de repudio deveriam serem penalizados também, pois estão infringindo a Lei com suas insensatezes e fazendo enfrentamento a justiça.

    • Rômulo© disse:

      Agora deu! Decisão judicial se cumpre, sim. Mas isso não quer dizer que não pode ser criticada, como vocês Minions criticaram a decisão do STF sobre a prisão após o trânsito em julgado da ação penal.

    • Rômulo© disse:

      Decisão judicial só se cumpre quando vai de acordo como nosso espectro ideológico, quando é contrária é questionado. (Brasil, 2020)

Prefeitura de Natal emite nota defendendo decisão que suspendeu o PROEDI

A Prefeitura de Natal emitiu nota sobre a decisão judicial que suspendeu os efeitos do PROEDI ao Município. Destacando que a decisão atendeu ao pelito dos potiguares.

Confira na íntegra

A Prefeitura do Natal considera que a Justiça, ao decidir liminarmente para que não seja subtraído do município o valor que lhe cabe na cota parte do ICMS, atendeu ao pleito dos mais de 850 mil cidadãos norteriograndenses, moradores de Natal, que poderiam vir a ter seus serviços prejudicados pela medida arbitrária do governo estadual ao substituir o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial – Proadi, através de decreto, sem o devido debate com a sociedade, o que se daria no fórum apropriado do legislativo estadual.

Ao mesmo tempo reitera não ser contra a concessão de incentivos em busca da competitividade na atração de indústrias para o Rio Grande do Norte, como já fazia com o antigo Proadi, que concedia benefícios fiscais sem, contudo, diminuir o repasse dos valores que constitucionalmente competem aos municípios já tão sacrificados em suas finanças com o crescente acúmulo de responsabilidades sem o devido repasse financeiro para tanto.

Exemplo eloqüente é o comprometimento de 27% do orçamento do município de Natal com despesas referentes à saúde em virtude do crescimento das demandas quando o piso estabelecido na Constituição Federal é de 15%.

A Prefeitura continua aberta ao diálogo sem abrir mão, no entanto, dos recursos que, retornando aos cofres municipais, serão empregados em ações destinadas ao bem estar da população como obras para melhoria da estrutura turística da cidade, tendo em vista ser a principal fonte geradora de emprego e renda para o nosso município.

Prefeitura Municipal do Natal

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Daniel disse:

    Simplesmente como empresário, eu retirava a minha empresa do município de Natal e me estabelecia em outro municipio e/ou outro estado onde tivesse insentivos fiscais mais interessantes!!! Simples assim. Como diz um antigo ditado, nem tico e nem taco pra natal…

    • Dilermando disse:

      E como contribuinte que paga esse subsídio que o nobre colega recebe, gostaria de saber quais as contrapartidas que seriam dadas em troca deste subsídio. Onde está o "livre mercado", já que se prega tanto que o próprio Estado deve "ajudar" os empresários?

Reprovação de contas: NOVO discorda sobre decisão do TRE-RN e diz que vai recorrer

NOTA de Esclarecimento

A respeito de matéria veiculada por alguns blogs em Natal, sobre a reprovação das contas do Partido NOVO pelo TRE-RN.

O NOVO discorda da decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio Grande do Norte, e irá recorrer. Esse mesmo problema foi discutido em outros TRE’s pelo Brasil e os entendimentos desses tribunais foram diferentes e favoráveis à justificativa do NOVO.

Prezando pela transparência, o NOVO explica o ocorrido: uma parte do nosso material de campanha política (nacional e dos estados), foi produzida em São Paulo. Para enviarmos esse material aos outros diretórios estaduais pelas transportadoras era necessário emitir uma nota fiscal de simples remessa. Simples remessa, não gasto; trata-se apenas uma obrigação acessória que as transportadoras devem cumprir para comprovar que os tributos foram recolhidos. Porém, quando os TRE’s circularizam essas notas de simples remessa, elas aparecem no sistema como “não lançadas”. Estas não poderiam ser lançadas, pois não são consideradas despesas. Mesmo assim, vários TRE’s, num primeiro momento, consideraram “despesas estimáveis não contabilizadas”. Após a justificativa do NOVO, os TRE’s mudaram o entendimento.

Não obstante a alegação apresentada pelo NOVO ao TRE-RN, apenas este tribunal manteve o entendimento de que simples remessas são despesas que precisam ser contabilizadas.

O NOVO recorrerá dessa decisão. Entendemos que, assim como foram aceitas as justificativas para aprovação das contas dos diretórios de outros estados, não há motivo para a reprovação das contas do diretório do NOVO do Rio Grande do Norte.

Aproveitamos para reforçar que o NOVO é o único partido que não utilizou dinheiro público na campanha de 2018.

Diretório NOVO RN.

Coligação RECONSTRUIR CEARÁ MIRIM/RN envia nota dizendo que problema no TCE não impede candidatura

Leia nota na íntegra:

Em atenção ao publicado em vosso blog e considerando que é fato público e notório que nem toda condenação imposta pelo TCE/RN a gestores públicos gera inelegibilidade, a COLIGAÇÃO RECONSTRUIR CEARÁ MIRIM/RN, formada pelo PV, PSDB, DEM, PT, e PL, e os Candidatos RONALDO VENÂNCIO e RENATO MARTINS, esclarecem que ESTÃO INTEGRALMENTE APTOS para a disputa suplementar cuja votação ocorrerá em 01/12/2019, tanto que NENHUM DOS SEUS ADVERSÁRIOS APRESENTOU IMPUGNAÇÃO AOS REGISTROS DE CANDIDATURA. Esclarecem, ainda, que a impugnação apresentada pelo Douto Ministério Público Eleitoral a UM ÚNICO PROCESSO (Processo n. 12.855/2007) oriundo do Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte que se refere a valores gastos por TODOS OS VEREADORES daquela legislatura com combustível decorrentes de suas verbas indenizatórias (verba gabinete) no exercício de 2005 e que, portanto, RONALDO VENÂNCIO não praticou qualquer ato desonesto, de má-fé ou ato doloso de improbidade administrativa, assim, confiam que a Justiça Eleitoral deferirá os Registros de Candidatura da Coligação e dos Candidatos.

“É preciso que se avalie os impactos econômicos, políticos e sociais”, diz Fermurn sobre proposta de extinção de pequenos municípios

Foto: Divulgação

NOTA SOBRE A PROPOSTA DE EXTINÇÃO DE MUNICÍPIOS

A Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN esclarece que acompanhará, atentamente, aos debates da proposta de extinção de municípios que apresentam dificuldades de arrecadação, enviada nesta terça-feira (5) pelo Governo Federal ao Senado.

Temos convicção de que a matéria deverá ser trabalhada com o Congresso Nacional e as instituições representativas do municipalismo brasileiro, em especial a Confederação Nacional de Municípios (CNM), entidade a qual a FEMURN é filiada e parceira, sendo ela a responsável pelas pautas municipalistas a nível nacional.

Acreditamos que é preciso que se avalie, verdadeiramente, os impactos econômicos, políticos e sociais da medida apresentada pelo Governo Federal dentro da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Pacto Federativo.

Essas mudanças pretendidas afetam desde a economia, até o dia a dia da população dos municípios que seriam extintos. Como, também, afetam os possíveis municípios que os recepcionarão.

A FEMURN pretende realizar um levantamento de quais municípios poderão ser afetados no Estado do RN, e seguirá acompanhando as discussões do tema juntamente com a CNM.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zanoni disse:

    Vamos listar alguns: Espírito Santo, Várzea, Pedra Preta, Passagem e outras.

  2. jussara disse:

    começou o choro rsrsrsrsr

  3. LUTEMBERG DE SOUZA PESSOA disse:

    Na verdade, os políticos espertalhões e oportunistas farão de tudo para que essa medida não passe. Lutarão até o fim para manter as boquinhas, pois a eles não interessa o desenvolvimento da nação, apenas suas vantagens pessoais.

MP emite nota sobre inquérito que apura expulsão de grupo do WhatsApp e diz: “pessoas não podem ser excluídas arbitrariamente”

Foto: Reprodução

O Ministério Público de Minas Gerais enviou nota de esclarecimento sobre o inquérito aberto para investigar a expulsão de um participante de um grupo do WhatsApp, conforme o Justiça Potiguar divulgou na última segunda-feira, 28.

Na nota, o MP alega que o grupo era administrado por uma servidora da área da Saúde e que, “O grupo de WhatsApp em questão é administrado por servidora pública e nele são veiculadas informações relevantes a respeito de políticas públicas de saúde. Assim, pessoas interessadas em seu conteúdo, como usuárias dos serviços públicos de saúde, não podem ser excluídas arbitrariamente do grupo.”, destaca.

Confira nota na íntegra aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Miguel Silva disse:

    Rapaz é muita falta do que fazer , pq receber um processo desse, pqp, absurdo.

  2. Wellington disse:

    Pense em uma investigação sem futuro

  3. Cristian disse:

    Esse MP, que vergonha, ô dinheiro mal gasto.