Trânsito

Binário da Av. Miguel Castro com Amintas Barros será ampliado nesta segunda

Nesta segunda-feira (18), o binário das avenidas Miguel Castro com Amintas Barros será ampliado para um novo trecho. A informação é da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU).

Segundo Walter Pedro da Silva, secretário adjunto de Trânsito da STTU, a intenção é dar mais fluidez no trânsito das zonas Sul e Oeste. “Nós vimos que este projeto deu certo e decidimos ampliá-lo, beneficiando ainda mais as pessoas que se deslocam para Rodoviária, Arena das Dunas e região”, pontuou o secretário.

A partir de agora, a Avenida Amintas Barros passa a ter sentido único da Avenida Interventor Mário Câmara (Av. 6) até a Avenida Xavier da Silveira. A ampliação ocorre no trecho entre a Av. Interventor Mário Câmara até Rua dos Tororós e da Rua Marise Bastier até a Avenida Xavier da Silveira. Já a Avenida Miguel Castro terá o sentido único ampliado da Rua dos Totorós até a Avenida Interventor Mário Câmara (Av. 6).

Nos 15 dias iniciais de implantação das mudanças, 40 agentes de mobilidade urbana farão a orientação dos motoristas nos três turnos. Em caso de dúvidas os motoristas podem ligar para o Alô STTU, no telefone 156, ou perguntar pelo Twitter oficial, o @156Natal.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Semopi propõe fazer binário na zona Oeste de Natal

As obras de mobilidade destinadas a zona Oeste de Natal podem sofrer alterações. Essa é a novidade trazida por matéria do Diário de Natal, assinada por Sérgio Henrique Santos. A nova proposta que pode ser adotada pela Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi) é transformar as avenidas Mor Gouveia e Jerônimo Câmara numa via de mão única, ao invés de um corredor que alargaria Felizardo Moura, João Francisco da Mota e Mor Gouveia.

A proposição pela troca de Corredor Estrutural por um Binário foi da Comissão Permanente de Planejamento e Execução de Obras e Projetos da Copa 2014, da qual faz parte a secretária Tereza Cristina.

Segue abaixo matéria na íntegra

A série de intervenções urbanas compreendidas no lote 1 das obras de mobilidade sob responsabilidade do município poderão ser modificadas. A prefeitura já avalia um novo projeto: fazer um binário na Zona Oeste, ao invés do Corredor Estrutural que alargaria as avenidas Felizardo Moura, João Francisco da Mota e Capitão-Mor Gouveia. Com isso, haveria um corredor de trânsito com sentido único pela avenida Jerônimo Câmara e outro pela própria Mor Gouveia. O projeto alternativo foi apresentado ontem pela secretária municipal de obras, Tereza Cristina Vieira Pires, à prefeita Micarla de Sousa e ao secretário nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana, Júlio Eduardo dos Santos, que fez visita oficial no Palácio Felipe Camarão.

As mudanças no projeto ainda precisam passar por uma nova assinatura da Matriz de Responsabilidades para a Copa, documento assinado pelo Município, Estado e União com a divisão de obras sob cada alçada. Contudo, o projeto alternativo foidefendido ontem por ser mais viável para ficar pronto até a Copa 2014 e para diminuir consideravelmente a quantidade de desapropriações de imóveis, um dos maiores entraves para o andamento das obras de mobilidade em Natal.

O projeto é uma sugestão da Comissão Permanente de Planejamento e Execução de Obras e Projetos da Copa 2014, da qual faz parte a secretária Tereza Cristina. As intervenções no Complexo Viário da Urbana estão mantidas e a previsão é iniciá-las em setembro, assim que for emitida uma licença de instalação pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb).

Desde fevereiro o município está recapeando 27 trechos e vias inteiras no entorno da Urbana, nas Quintas e Bairro Nordeste. O total previsto da contrapartida do município é recapear 44 ruas. De acordo com Tereza Cristina, a análise dos projetos geométricos, que dizem respeito aos dimensionamentos das vias do novo complexo viário, já foi concluída.

Sobre as mudanças no projeto, a secretária declarou: “Criar um novo traçado parao projeto do viaduto da Urbana seria feito no sentido de chegarmos à possibilidade de até não precisar mais de desapropriações na área”. E mais: “Com isso, evitaríamos a desapropriação de 230 imóveis entre pessoais e comerciais. O ganho social seria estupendo e não atrapalharia a construção do viaduto da Urbana”.

A prefeita Micarla de Sousa (PV) disse ao secretário nacional que o município enfrenta uma série de dificuldades para realizar suas obras de mobilidade para a Copa. “O nosso principal problema são as questões jurídicas envolvendo as desapropriações dos imóveis”, declarou a gestora. O total de desapropriações no projeto original é de 434 imóveis, sendo 55 só no entorno da Urbana para dar passagem ao Complexo Viário. A obra está com os projetos executivos já aprovados pela Caixa Econômica Federal e atualmente está aguardando a licença de instalação da Semurb para a realização das obras do viaduto.

Micarla de Sousa também falou sobre outra obra do município que não saiu do papel e está travada: a construção do túnel de drenagem da Arena das Dunas, também em Lagoa Nova, que substituiria a rede de drenagem atual, inclusive na região do Centro Administrativo (onde ficará a Arena das Dunas) e beneficiaria oito bairros, acabando com inúmeros alagamentos nas lagoas de captação. “Conseguimos R$ 126 milhões para as obras de drenagem, via Orçamento Geral da União (OGU), mas não podemos utilizar”, ressaltou a prefeita.

Fonte: Diário de Natal

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *