Noite de terror em Goianinha: sobrinho é assassinado pelo tio com golpes de foice e homem é morto com seis tiros

Um homicídio chocou a cidade de Goianinha na noite desse domingo (4), em sua zona rural. De acordo com a Polícia Militar, um homem, que seria usuário de drogas, foi assassinado com golpes de foice na região da cabeça pelo seu tio. Tudo teria começado em meio a uma discussão que chegou as vias de fato. As identidades da vítima e suspeito ainda não foram confirmadas.

Segundo a PM, após o crime, o suspeito fugiu com destino ignorado, mas acredita-se que ele se apresente em breve. A PM ainda destacou que, infelizmente, esse tipo de crime não é novidade. Na semana passada, um homicídio com características semelhantes também foi registrado na zona rural da cidade. Além do assassinato com golpe de foice, outra morte violenta foi confirmada na mesma noite: de um homem de 33 anos, que não resistiu a seis tiros. A forma de como aconteceu e sua autoria serão investigadas.

Inquérito civil vai apurar casos de nepotismo em Goianinha-RN

A Promotora de Justiça da Comarca de Goianinha, instaurou inquérito civil público para apurar a prática de nepotismo naquele município.

O Ministério Público deu dez dias de prazo para que o prefeito de Goianinha informe desde quando Thyago Rocha Barbalho, Gabriela Rocha Barbalho e Denisabeth Coelho Galvão estão ocupando os cargos, respectivamente, de Diretor do Departamento de Compras,  Diretora Geral do Hospital Municipal e Diretora do Departamento de Recursos Humanos. A promotora também quer saber se antes dos atuais cargos eles ocupavam outros.

Além disso, o MP recomendou ao prefeito Geraldo Rocha e Silva Junior  a exoneração de todos os outros ocupantes de cargos comissionados, função de confiança ou função gratificada, que detenham relação de parentesco consagüíneo, em linha reta ou colateral, ou por afinidade até o terceiro grau com o  Prefeito, Vice-Prefeito, Secretários Municipais, Procurador-Geral do Município, Chefe de Gabinete, qualquer outro cargo comissionado do referido Município, Vereadores, bem como com a Governadora do Estado e Vice-Governador, Secretários Estaduais, qualquer outro servidor comissionado do Estado, Deputados, ou com Conselheiros e Auditores do TCE/RN, membros do Poder Judiciário e membros do Ministério Público, desde que, sendo de outro Poder, se caracterize o nepotismo cruzado.

Segundo a representante do MP,  “a nomeação de parentes para o exercício de cargos públicos em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada, constitui uma prática nociva à Administração Pública denominada de nepotismo”.

MPRN