Secretaria Municipal de Saúde mantém mesa de negociação aberta com sindicatos

21948A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) se reuniu no final da tarde desta quarta-feira (22) com representantes de quatro entidades sindicais ligadas à saúde e manteve a mesa de negociações aberta com a categoria. Além do secretário Municipal de Saúde, Luiz Roberto Fonseca e do secretário adjunto do Trabalho e Suporte Imediato dos Serviços de Saúde da SMS, Marcelo Bessa, participaram da reunião, representantes do Sindicato dos Servidores em Saúde do RN (Sindsaúde-RN), Sindicato dos Servidores Públicos de Natal (Sinsenat), Sindicato dos Agentes de Saúde do RN (Sindas) e do Sindicato dos Odontologistas do RN (SOERN).

Durante a reunião, o secretário Luiz Roberto Fonseca entregou ao representante dos quatro sindicatos o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado junto ao Ministério Público Estadual, autorizando a realização do Processo Seletivo Simplificado para a Saúde, enquanto o caminha os trâmites para a realização do concurso público, que já foi aprovado pela CMN e sancionado nesta quinta-feira (23) pelo prefeito Carlos Eduardo. O TAC estabelece o cronograma para realização do concurso público, onde os sindicatos podem acompanhar.

O secretário pediu o apoio dos Sindicatos para a realização do Processo Seletivo Simplificado, vez que desde a contratação da empresa responsável pela elaboração do concurso público até o chamamento dos primeiros aprovados deve durar aproximadamente oito meses. “O Ministério Público já apoiou, por entender a necessidade urgente desse Processo e agora pedimos o apoio dos sindicatos. Na primeira semana de agosto, iremos fazer essa defesa na Câmara Municipal e contamos com a sensibilização de todos. São 987 vagas para amenizar o déficit existente”, afirma o secretário.

Luiz Roberto Fonseca explicou ainda desde o final de 2013, o município já perdeu cerca de 1.300 servidores, por diversos motivos, entre eles mortes, aposentadores e devolução ao Estado, e que até outubro mais 250 servidores, que foram aprovados no PSS de 2013 deixarão o município. Além disso, nos próximos meses, mais dois serviços devem ser abertos, como a UPA Potengi, na zona Norte, e a UPA Cidade Satélite, na zona Sul. “Isso foi o que conseguimos a muito custo, diante do cenário econômico que enfrentamos”, considera o secretário.