Criminoso que sequestrou mãe e filho e matou rapaz em avenida estava em saidinha de Natal, diz PM

Foto: Arquivo pessoal

O criminoso que sequestrou mãe e filho e matou um açougueiro na Avenida Coronel Nogueira Padilha, em Sorocaba (SP), na tarde de domingo (16), estava em saidinha temporária de Natal, de acordo com a Polícia Militar.

O açougueiro Esiquiel Silvério, de 48 anos, morreu enquanto tentava ajudar a família de um colega de trabalho, que estava sendo feita refém dentro de um carro pelo criminoso.

De acordo com a Polícia Militar, William Araújo dos Santos, de 23 anos, disse que estava na saidinha temporária de Natal. Ele foi detido por roubo com detenção de vítima e homicídio.

O corpo de Esiquiel foi enterrado no Cemitério Municipal de Carlopolis (PR), na manhã dessa terça-feira (18).

O crime aconteceu em frente a um açougue, que fica na Avenida Coronel Nogueira Padilha, e já estava fechado. Segundo testemunhas, um carro parou no local no início da tarde.

Dentro do veículo estava o criminoso, que queria dinheiro. Ele estava com dois reféns no carro, uma mulher e uma criança. Os dois haviam sido sequestrados momentos antes, em um semáforo.

Do interior da loja, um açougueiro viu a esposa no carro e correu para ajudar. Ele teria entrado no veículo e lutado com o criminoso.

Segundo testemunhas, Esiquiel viu o amigo em luta corporal dentro do carro e foi ajudá-lo, mas o bandido arrancou com o carro e atropelou a vítima, que morreu no local.

Vítima morreu no local depois de ser atropelada, em Sorocaba — Foto: Reprodução/TV TEM

Esiquiel também era funcionário do açougue, mas já havia terminado seu turno de trabalho. Segundo testemunhas, ele só voltou para ajudar a família do colega.

Após atropelar o açougueiro, o bandido tentou fugir com o carro, mas perdeu o controle e bateu em um poste. Ele saiu a pé do veículo e foi contido por alguns comerciantes.

Um deles conta que foi de moto atrás de William e conseguiu abordá-lo. Outros comerciantes chegaram e seguraram o criminoso, que foi amarrado enquanto moradores chamavam a polícia.

Comerciantes do local reclamaram da falta de câmeras de segurança que poderiam inibir ações como a de domingo.

Durante a audiência de custódia, a prisão em flagrante de William Araújo dos Santos foi convertida em preventiva.

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) não informou quantos presos saíram para a saidinha temporária de Natal e disse que os dados só podem ser divulgados quando os detentos voltarem após o benefício.

G1 Sorocaba e Jundiaí