BNDES: Delação de Palocci detalha esquema mundial criminoso do PT; total de 489 milhões de reais

NEGÓCIO FECHADO – Celso Amorim, Lula e John Kufuor, em Gana, em 2008: acertos combinados nas missões no exterior  (Valter Campanato/Agência Brasil)

Homologada recentemente pela Justiça Federal e com detalhes antecipados pela coluna Radar, de VEJA, a delação de Antonio Palocci, ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil nos governos Lula e Dilma, traz no capítulo 21 uma descrição completa do esquema de roubalheira internacional montado pelo PT para obras realizadas em países como Gana, Venezuela, Cuba e Angola. Lula fazia os acertos com as autoridades estrangeiras e mandava a conta para o BNDES. Em troca dos juros camaradas do banco e do acesso aos mercados de fora, as empreiteiras superfaturavam o trabalho para poder irrigar o caixa petista com o pagamento de propinas. Antes da assinatura dos contratos já se sabia que muitos dos governos amigos não pagariam a conta. E como essa fatura tem sido quitada até hoje? Com o seu, o meu, o nosso dinheiro. Alguns projetos nem foram finalizados. Ficaram no lucro as construtoras e, é claro, o PT.

Segundo pessoas que tiveram acesso à delação e foram entrevistadas por VEJA, embora careça de provas, o testemunho de Palocci contém as peças que faltavam no quebra-cabeça da pilhagem nas obras internacionais do BNDES, abrindo essa parte da caixa-­preta do banco. Ele mesmo uma peça importante no esquema, intermediando conversas com as construtoras envolvidas, o ex-ministro conta como as ordens de Lula chegavam, qual era a exata divisão do butim entre as empreiteiras e o porcentual de propina cobrado em cada projeto. Todas essas informações permaneciam inéditas, assim como a soma da roubalheira. Somente nesse pacote de contratos no exterior firmados entre 2010 e 2014, as empreiteiras nacionais faturaram mais de 10 bilhões de reais e pagaram propinas ao PT no valor total de 489 milhões de reais.

O CAMINHO DO COFRE – Estrada da Andrade Gutierrez, em Gana, e detalhe do documento de liberação: a obra rendeu ao PT cerca de 10 milhões de reais (Google Street View/Reprodução)

O esquema no BNDES era complexo e, diferentemente do que ocorria no mensalão e no petrolão, sua operação ficava restrita à alta cúpula do partido. Tudo começava com uma visita de Lula a um mandatário amigo, como o angolano José Eduardo dos Santos ou o ganês John Kufuor. O petista e os presidentes companheiros fechavam um compromisso de ajuda financeira e, ato contínuo, representantes do famoso clube das empreiteiras — Odebrecht, Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez, OAS — visitavam os gabinetes dessas autoridades no exterior por meio de missões organizadas pelo Itamaraty e fechavam projetos a ser financiados pelo BNDES. O presidente do banco — primeiro Guido Mantega, depois Luciano Coutinho — aprovava o repasse da verba. Na sequência as construtoras entravam com processo a fim de obter os seguros necessários para tocar os trabalhos por meio do Fundo de Garantia à Exportação (FGE), os quais eram aprovados prontamente pelos ministros da Camex. As empreiteiras, então, pagavam ao PT e às autoridades dos países onde haviam conseguido o projeto. Parte do esquema já tinha sido revelado pelas delações de Marcelo Odebrecht e Otávio Marques de Azevedo, da Andrade Gutierrez.

Do total de 489 milhões de reais em propinas pagas à alta cúpula petista entre 2009, no fim do segundo mandato de Lula, e 2014, ano em que culminou a reeleição de Dilma Rousseff, 364 milhões vieram da Odebrecht. Mais 100 milhões de reais saíram dos contratos da Andrade Gutierrez, que pagava um “pedágio” de 1% em cada um deles. A Queiroz Galvão tinha um acordo diferente: superfaturava em 10% suas obras, que renderam 25 milhões de reais ao esquema petista. Nunca na história deste país havia se montado uma estrutura tão grande e complexa para arrecadar propinas com obras no exterior com a ajuda do BNDES.

CALOTE – Fachada do Aeroporto de Nacala, em Moçambique: o país africano ainda não pagou a obra feita pela Odebrecht (Brunno Fernandes/VEJA)

A pedra fundamental da roubalheira foi lançada em 15 de dezembro de 2009, quando quatro ministros, um secretário e dois assessores especiais sentaram-se à mesa da sala contígua ao gabinete de Miguel Jorge, então chefe da pasta do Desenvolvimento. Além de Jorge, que comandava a Camex, estavam presentes os ministros Paulo Bernardo (Planejamento), Antônio Patriota (Itamaraty) e Reinhold Stephanes (Agricultura); o secretário Nelson Machado (Fazenda); e os assessores Laudemir Müller (Desenvolvimento Agrário) e Sheila Ribeiro (Casa Civil). Na tarde daquela terça-feira, os oito aprovariam financiamentos estapafúrdios para Odebrecht, Andrade Gutierrez e Queiroz Galvão em quatro países: Cuba, Gana, Moçambique e Nicarágua. O custo dos projetos discutidos naquele dia somava 1,2 bilhão de dólares — em valores atualizados, aproximadamente 4,8 bilhões de reais. Todos renderam depois propinas ao PT e nenhum deles possuía justificativa técnica para ser aprovado.

Para Gana, país que quatro anos antes fora visitado por Lula e agraciado com uma linha de crédito no BNDES, foi aprovado o financiamento de 250 milhões de dólares para uma hidrelétrica que, um mês depois, soube-se que era impossível construir. A área de alagamento da barragem ultrapassaria a fronteira com o vizinho Togo, que não havia sido consultado. O contratempo não atrapalhou os planos de ninguém. Alguns meses depois, a obra foi simplesmente substituída por uma estrada de terra de 100 quilômetros, com o custo reduzido em exíguos 10 milhões de dólares. Ou seja, o negócio custou apenas 4% do valor de uma usina. A roubalheira era descarada e desafiava a lógica.

VERGONHA – Rio Grande de Matagalpa, na Nicarágua, obra financiada pelo BNDES devido à intervenção do governo (no detalhe do documento oficial): a hidrelétrica que deveria ser feita ali pela Queiroz Galvão nunca saiu do papel (./.)

Como isso foi aprovado? A Andrade Gutierrez justificou o alto valor com dois tópicos: “benefícios e despesas indiretas”, o que correspondia a 33% do total, e “contingências e custos comerciais”, o equivalente a 7%. O corpo técnico do BNDES questionou a empresa sobre o que, exatamente, significavam as duas rubricas. A desculpa apresentada — e prontamente aceita pelos ministros da Camex — foi que os custos eram “compatíveis com as dificuldades com que as empresas estrangeiras podem se defrontar na operação em um novo mercado”. Na verdade, todas as reuniões e trocas de memorandos não passavam de jogo de cena. Já se sabia desde o começo que o negócio deveria ser autorizado, por mais absurdo que fosse. A prioridade, agora se confirma, era encher o caixa do PT.

A Odebrecht conseguiu aprovar um aditivo de 128 milhões de dólares para a construção da zona de desenvolvimento ao redor do célebre Porto de Mariel, em Cuba, e mais 300 milhões de dólares para duas obras em Moçambique: o Aeroporto de Nacala (entregue em 2014) e o Porto da Beira (que jamais saiu do papel). A hidrelétrica Tumarín, um projeto da Queiroz Galvão que contaria com a participação da Eletrobras para a construção na Nicarágua — uma promessa pessoal de Lula ao presidente Daniel Ortega —, não se materializou. O problema é que nem o regulamento do BNDES (por falta de garantias) nem a Eletrobras (por se tratar de um investimento no exterior) permitiam a empreitada, avaliada em 512 milhões de dólares. Mas um recado da Casa Civil, à época chefiada por Dilma Rousseff, destravou o negócio: “A Presidência da República tem todo o interesse nesse empreendimento”.

CARTÃO-POSTAL – Porto de Mariel, em Cuba: obras na ilha integraram pacote de propinas da Odebrecht fechado com Lula (Yamil Lage/AFP)

Digitais da negociata foram detectadas pela primeira vez por uma investigação iniciada nos Estados Unidos, onde a Eletrobras teve a transação de seus papéis na bolsa de Nova York interrompida justamente por suspeita de fraude. A empresa perdeu mais de 600 milhões de reais devido aos esquemas criminosos em que se envolveu. Para se livrar do imbróglio, a companhia precisou contratar, ao custo de mais de 400 milhões de reais, o escritório Hogan Lovells, que detectou mais de 200 milhões de reais em propinas — só na construção-fantasma de Tumarín foram 25 milhões de reais.

Mas por que esses financiamentos eram liberados na Camex, e não dentro do próprio BNDES? A explicação: quem aprova ou reprova a liberação de verbas do banco a projetos internacionais é o Comitê de Financiamento e Garantia das Exportações (Cofig), formado por representantes técnicos e políticos. No entanto, as regras do órgão dizem que a aprovação dos repasses precisa ser unânime, e seus integrantes, quando deparavam com projetos, digamos, suspeitos, jogavam os processos para a Camex. Nas trinta atas obtidas por VEJA com exclusividade, que cobrem as reuniões entre 2007 e 2011, nenhum financiamento foi recusado.

NO ESQUEMA – Guido Mantega e Antonio Palocci: a roubalheira era comandada pela alta cúpula do governo petista (Ueslei Marcelino/Reuters)

O caso mais famoso envolve um dos grandes filões internacionais da Odebrecht: Angola. O país, que era comandado por José Eduardo dos Santos desde 1979, absorvia 19% de todas as exportações de engenharia feitas pelo Brasil até 2009 — um valor que já superava 1 bilhão de dólares. A Odebrecht era dona de 85% dessa carteira — e queria mais. O Cofig teimava em dizer que Angola não dispunha mais de crédito perante o Brasil, pois o país estava inadimplente com o BNDES. Lula não queria saber. Ele receberia o ditador angolano em Brasília e pretendia, no final do encontro, anunciar a extensão da linha de crédito. Em agosto de 2010, há a aprovação de mais 200 milhões de dólares em crédito para o país africano, e Lula recebeu um forte abraço de seu amigo.

O apetite da Odebrecht era tão grande que já incomodava Palocci. Apesar de ser ele o arrecadador oficial da campanha de Dilma Rousseff, foi Paulo Bernardo, ministro do Planejamento de Lula, quem procurou Marcelo Odebrecht em 2011 para cobrar os 64 milhões de reais devidos pelo negócio realizado com Angola. Palocci se dizia cansado de ver a Odebrecht monopolizar os contratos naquele país e havia prometido a outras construtoras pedaços maiores do bolo de obras angolanas. Palocci, na verdade, não sabia que essa batalha estava perdida. Nos últimos dias de dezembro de 2010, quando Lula já se retirava do Palácio do Planalto, Emílio Odebrecht recebeu do filho, Marcelo, uma pauta com assuntos para tratar com o presidente. Emílio deveria abordar diversos contratos e discutir a continuidade do apoio à empreiteira. Emílio garantiu que seria mantida a “amizade”. Naquela mesma noite, fechou o acordo de 300 milhões de reais para as eleições de Dilma. A maior parte via caixa dois. As propinas internacionais, como se sabe agora, foram importantes para tornar essa amizade mais sólida — e lucrativa.

Veja

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Neusa Ferreira Brodt de Souza disse:

    E o FHC mentor e pai da corrupção, quando será denunciado?
    Deveria estar preso com o comparsa Luladrao…
    Ele entregou à Lula todas as maracutaias engatilhadas… A Lula e sua gang coube executar e aumentar a roubalheira.
    #fhcnacadeia

  2. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Cadeira elétrica pra essa turma ainda seria pouco.

  3. vilanir gurgel disse:

    Eita… Danou-se!!!!!

  4. Paulo disse:

    Ainda falta Aécio e o pessoal do bozo…..

  5. Cláudio Castilho disse:

    No currículo da honestidade dos recentes governos brasileiro, vendo a voto de 02 ex ministros da casa civil, um foi condenado e faz delação premiada o outro foi decretada a prisão e converteram em uso de tornozeleira eletrônica – como nunca antes na história desse país.
    Existem 02 ex presidentes condenados;
    Uma ex presidente denunciada;
    Tem ainda um caminhão de parlamentar denunciados, salvos temporariamente pelo vergonhoso foro privilegiado, cujo presidente da câmara não leva o tema a votação. Lembrando, o mesmo presidente da câmara que votou em caráter de urgência a lei contra abuso de autoridade. Assim ele se diz um parlamentar que trabalha pelo país.
    Pense numa cambada de gente honesta… Por isso e muitas outras esse país dá um passo a frente e dois para trás!

  6. paulo disse:

    BG
    Esses MAFIOSOS eram para terem pego prisão PERPETUA, cambada de criminosos mentirosos e canalhas.

VÍDEO: Criminoso de alta periculosidade que fingia ser surdo e usava nome falso é descoberto pela Polícia Civil em Natal

Foto: Reprodução

O portal BO destaca nesta quarta-feira(24). Um criminoso de alta periculosidade foi identificado pela Polícia Civil na última terça-feira (23). O homem identificado como Amaro José de Oliveira Filho de 35 anos já estava custodiado na Cadeia Pública de Natal pelo crime de furto, mas usava um nome falso para não ser relacionado por outras condenações. Além disso, Amaro ainda fingia ser surdo para dificultar sua identificação.

‘Rabada’, como Amaro é mais conhecido, possui três condenações; uma por homicídio qualificado e outras por roubo. Juntas, as penas chegam a mais de 15 anos de detenção. O criminoso ainda responde a uma tentativa de Homicídio Qualificado, na comarca de Parnamirim.

Assista aqui ao vídeo do momento em que os policiais revelam para Rabada que descobriram sua verdadeira identidade:

Quarenta anos depois, criminoso que ficou conhecido por esquartejar duas mulheres, Chico Picadinho deixa a prisão

Marlene Bergamo/Folhapress – 1.8.1993

Depois de ficar preso por mais de quatro décadas, Francisco Costa Rocha, que ficou muito conhecido como “Chico Picadinho” depois de esquartejar duas mulheres, finalmente vai trocar as grades de uma cela por internação em estabelecimento psiquiátrico. A decisão é da juíza Sueli Zeraik de Oliveira Armani, da 1ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté, observando que ele já ultrapassou o limite de 30 anos na prisão, definido pelo artigo 75 do Código Penal, o que “fere o preceito constitucional proibitivo da prisão perpétua”.

A juíza deu prazo de 120 dias para que Francisco deixe a Penitenciária de Tremembé, no Vale do Paraíba, e seja transferido para uma unidade indicada pela Secretaria de Saúde Mental do governo de São Paulo, “com acompanhamento psicológico diário”.

Francisco terminou de cumprir integralmente sua pena em novembro de 1998, e há 20 anos sua situação está indefinida, por não haver imposição de pena ou aplicação de medida de segurança. Está sob custódia sob o pretexto de “interdição civil”, pois a psiquiatria, desgastada pela libertação após o primeiro assassinato e surpreendida pelo segundo crime, preferiu não mais assumir a responsabilidade de soltá-lo.

Assim, com técnicos lavando as mãos em vez de tomar uma decisão, a juíza Sueli destacou que a questão é “aparentemente complexa”, mas na verdade de “fácil solução”, porque o conceito de prisão foi totalmente violado: “Não estando preso ou em cumprimento de medida de segurança, o que justifica o encarceramento de quase 20 anos?”

Duas décadas de prisão a mais do que a pena imposta, por causa apenas de prisão civil, que no ordenamento jurídico brasileiro se restringe ao inadimplente de pensão alimentícia e não pode ser usado como fundamento para uma interdição. Na decisão de interdição, ficou claro no processo que a permanência na unidade carcerária seria em caráter cautelar e temporário, para exames, até o encontro de um lugar próprio para o tratamento necessário.

“Francisco vem sendo mantido encarcerado exclusivamente por conta de uma interdição decretada na esfera cível”, destaca a juíza. Entretanto, ela observa que atestado médico anexado ao processo informa contraditoriamente que “não há qualquer acompanhamento psicoterápico ou medicamentoso para o interditado na atual unidade prisional”.

A juíza deu prazo de 30 dias para a Secretaria de Saúde Mental escolher o melhor lugar para Francisco ser abrigado e comunicar a opção imediatamente, “tendo em conta que se trata de indivíduo segregado há 40 anos, pessoa idosa, que não pode ser deixado à própria sorte, sem apoio familiar ou condições de se prover a sua subsistência”. A juíza citou o filósofo francês Montesquieu: “Não há tirania mais cruel que a que se exerce à sombra das leis e com as cores da Justiça”.

O advogado José Fernando Rocha, que foi a uma das audiências de Francisco, considerou a que a juíza demonstrou “competência elogiável e superior dignidade”, e encaminhou a decisão da magistrada ao secretário executivo da Corte Internacional de Direitos Humanos, Santiago Canton, em Washington. A juíza mandou cópia do que decidiu para a Corregedoria Geral da Justiça.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Edith disse:

    O que disse Montesquieu..se encaixa em cidadãos…e não em assassinos.

  2. Elvis disse:

    A Juíza deveria levar esse crápula para morar na casa dela, lá talvez ela também virasse picadinho.

Criminoso que sequestrou mãe e filho e matou rapaz em avenida estava em saidinha de Natal, diz PM

Foto: Arquivo pessoal

O criminoso que sequestrou mãe e filho e matou um açougueiro na Avenida Coronel Nogueira Padilha, em Sorocaba (SP), na tarde de domingo (16), estava em saidinha temporária de Natal, de acordo com a Polícia Militar.

O açougueiro Esiquiel Silvério, de 48 anos, morreu enquanto tentava ajudar a família de um colega de trabalho, que estava sendo feita refém dentro de um carro pelo criminoso.

De acordo com a Polícia Militar, William Araújo dos Santos, de 23 anos, disse que estava na saidinha temporária de Natal. Ele foi detido por roubo com detenção de vítima e homicídio.

O corpo de Esiquiel foi enterrado no Cemitério Municipal de Carlopolis (PR), na manhã dessa terça-feira (18).

O crime aconteceu em frente a um açougue, que fica na Avenida Coronel Nogueira Padilha, e já estava fechado. Segundo testemunhas, um carro parou no local no início da tarde.

Dentro do veículo estava o criminoso, que queria dinheiro. Ele estava com dois reféns no carro, uma mulher e uma criança. Os dois haviam sido sequestrados momentos antes, em um semáforo.

Do interior da loja, um açougueiro viu a esposa no carro e correu para ajudar. Ele teria entrado no veículo e lutado com o criminoso.

Segundo testemunhas, Esiquiel viu o amigo em luta corporal dentro do carro e foi ajudá-lo, mas o bandido arrancou com o carro e atropelou a vítima, que morreu no local.

Vítima morreu no local depois de ser atropelada, em Sorocaba — Foto: Reprodução/TV TEM

Esiquiel também era funcionário do açougue, mas já havia terminado seu turno de trabalho. Segundo testemunhas, ele só voltou para ajudar a família do colega.

Após atropelar o açougueiro, o bandido tentou fugir com o carro, mas perdeu o controle e bateu em um poste. Ele saiu a pé do veículo e foi contido por alguns comerciantes.

Um deles conta que foi de moto atrás de William e conseguiu abordá-lo. Outros comerciantes chegaram e seguraram o criminoso, que foi amarrado enquanto moradores chamavam a polícia.

Comerciantes do local reclamaram da falta de câmeras de segurança que poderiam inibir ações como a de domingo.

Durante a audiência de custódia, a prisão em flagrante de William Araújo dos Santos foi convertida em preventiva.

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) não informou quantos presos saíram para a saidinha temporária de Natal e disse que os dados só podem ser divulgados quando os detentos voltarem após o benefício.

G1 Sorocaba e Jundiaí

 

PM evita roubo de caminhão e apreende suspeitos de delitos na Região Metropolitana e Tibau do Norte

Adriano Alisson Castro Soares detido em Tibau do NortePoliciais do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM) apreenderam na tarde desta quarta-feira (11) um adolescente após tomar de assalto um caminhão. A PM estava realizando uma operação de saturação em Macaíba, em conjunto com o 11º Batalhão de Polícia Militar (11º BPM), quando se deparou com o proprietário do veículo pedindo ajuda, em uma estrada carroçável.

A dupla de infratores reagiu a ação policial e um assaltante acabou baleado. O outro adolescente, que estava de um revólver calibre 38, foi detido e conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Macaíba para melhor apuração dos fatos.

Em São José de Mipibú, policiais do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM) apreenderam nesta quarta-feira (11) um adolescente após tentar roubar duas pessoas na cidade. A PM realizava patrulhamento e conseguiu detê-lo de posse de uma arma de brinquedo. Ele foi conduzido em flagrante à Delegacia de Polícia Civil da cidade e ficará a disposição da justiça.

Em Tibau do Norte, a PM prendeu um homem identificado como Adriano Alisson Castro Soares, 18 anos, durante uma operação conjunta com a Polícia Civil. Com ele foi encontrado drogas, uma arma de fogo, dinheiro fracionado e munição. Diante do flagrante foi dada voz de prisão e feita a condução dele à Delegacia para os procedimentos cabíveis.

Homem de 70 anos é preso em flagrante tentando sacar R$ 7 mil com documentos falsos

Um homem de 70 anos foi preso pela Polícia Civil na manhã de hoje. O senhor tentou sacar R$ 7 mil em agência no Alecrim com uso de documento falso. O acusado foi levado para a Delegacia Especializada em Defraudações para ser autuado em flagrante por estelionato.

As informações foram divulgadas no twitter da Polícia Civil.
1285115188564

*foto meramente ilustrativa

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Breno disse:

    "FOTO MERAMENTE ILUSTRATIVA"

  2. fulvio nobre disse:

    Ö tal ¨senhor¨,tão ciente da impunidade consentida,simula revolta e ainda dá o dedo para todos nós,imbecis brasileiros.

  3. Maurício Giovani disse:

    Esse velho só pode ser americano. Olha só o boné dele. Olha só o dedo dele. Olha só a mania de americano que ele tem de estirar o dedo para os outros na foto. Que vergonha velho! Vai tomar juízo!

Madrugada quente: Bombeiros registram dois incêndios criminosos na Grande Natal

A madrugada desta sexta-feira foi quente na Grande Natal. O Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte registrou dois incêndios causados por atos criminosos. O primeiro aconteceu no município de Parnamirim, na região metropolitana, onde um homem ainda não identificado ateou fogo em sua própria residência, localizada na Rua Anita Garibaldi, no bairro de Bela Parnamirim. Ninguém ficou ferido. Mas, segundo o sargento Carlos Antônio, o imóvel ficou bastante danificado. Há suspeitas de que o dono da casa teria causado o incêndio após uma briga de casal.

O outro incêndio aconteceu na empresa Globo Card, no bairro de Nova Descoberta, região Sul de Natal. “Um vigilante contou que bandidos tentaram arrombar o estabelecimento, mas como não conseguiram, atearam fogo no escritório da empresa”, disse o sargento Carlos. No local, o militar informou que também só houve dano material. Ninguém foi preso.

Fonte: G1/RN

Jack, o Estripador, pode ser uma mulher

Um livro recém-publicado defende que o lendário assassino Jack, o Estripador pode ter sido, na verdade, uma mulher.

A obra intitulada Jack The Ripper: The Hand Of A Woman (Jack, o Estripador: A Mão de Uma Mulher, em tradução literal) , do autor John Morris, dá até um nome à mulher que estaria por trás dos hediondos crimes: Elizabeth Williams, a mulher de um médico chamado John Williams.

O ginecologista John Williams consta da lista de suspeitos mencionados ao longo de anos como um dos supostos autores da série de crimes cometidos na região Leste de Londres no final do século 19. O mistério sobre a autoria dos crimes permanece até hoje, e há mais de cem anos circulam teorias sobre a identidade do assassino em série, algumas delas mais plausíveis do que outras.

Mas para Morris, um advogado aposentado do País de Gales (Grã-Bretanha), há muitas indicações de que Jack na realidade usava saias e não estava manifestando frustrações sexuais, mas sim uma vingança contra outras pessoas de seu sexo.

Estéril e infeliz

”Quando juntamos as várias pistas, que em princípio parecem não ter conexão com os diferentes crimes, elas sugerem que uma mulher poderia estar por trás dos assassinatos”, afirma Morris.

Na opinião do autor, as provas foram ignoradas porque sempre se acreditou que os crimes eram obra de um homem.

Na visão de Morris, um elemento crucial é o fato de que Jack extraiu o útero de três de suas vítimas. Elizabeth Williams não podia ter filhos e supostamente estava presa a um casamento infeliz.

O escritor acredita que isso pode ter feito com que ela tenha descambado para a loucura e se voltado contra mulheres que, ao contrário dela, podiam ter filhos.

Um elemento que confirmaria essa hipótese é que as prostitutas que morreram nas mãos de Jack nunca foram agredidas sexualmente.

Além disso, pedaços de uma capa e um chapéu femininos foram encontrados na chaminé da casa onde vivia Mary Jean Kelly, a última das vítimas de Jack, o Estripador. Mas nenhuma dessas peças pertencia à vítima.

Também acredita-se que Kelly teria tido um relacionamento com John Williams, o que teria levado o Estripador a escolhê-la como a última vítima de sua trajetória de crimes.

Fonte: Estadão/BBC Brasil

Polícia prende integrante de trio que tentou roubar casa de policial

Policiais civis prenderam no final da manhã de hoje (03), Jackson Souza da Silva, um dos integrantes do trio que tentou assaltar a casa de um policial militar e fizeram sua família de refém. O caso ocorreu na noite da última terça-feira (01) no bairro de Soledade II, na zona Norte da capital, por volta das 22h30. Jackson foi preso quando saia de um velório.

Durante a tentativa de assalto os bandidos renderam seis pessoas, que sofreram ameaças e foram trancadas num banheiro. No entanto, os assaltantes não esperavam que uma das vítimas fosse um policial militar. Ele reagiu ao roubo no momento que os três saíam da casa. Um dos assaltantes foi atingido pelos tiros disparados pelo policial e morreu no local.

No momento, Jackson Souza da Silva, esta prestando depoimento da Delegacia Especializada de Furtos e Roubos (DEFUR). E às 15h30 o Delegado Atanázio Gomes dará esclarecimentos sobre o caso.

Caso do médico que matou bandido motiva discussão sobre legítima defesa

O médico Onofre Lopes Júnior, 75 anos, matou o assaltante Julianderson Marcelo da Silva Pereira, 30 anos, no último dia 15 , em assalto registrado na avenida São José, em Lagoa Nova. Na  versão apresentada ao delegado Ulisses de Souza, da 5ª DP, o médico alegou legítima defesa ao contar que ele e mulher foram abordados enquanto os dois estavam dentro do carro, em frente a uma farmácia, no bairro de Lagoa Nova.

Onofre Júnior, segundo fontes da TRIBUNA DO NORTE, teria dito que o bandido bateu com a arma no vidro do lado do motorista, onde estava a mulher, ordenando que ela descesse do veículo. Alterado e gritando palavrões, o bandido teria puxado a mulher pelo braço e a derrubado no chão. Onofre Júnior, que estava no banco do passageiro, foi ordenando a deixar o veículo sob a mira de um revolver. O médico desceu lentamente e, após fechar a porta, começou a atirar contra o bandido, acertando oito tiros. O assaltante não resistiu e morreu no local.

Citando especificamente o caso do Onofre Júnior e se “posicionando como advogado criminalista e não mais como representante da OAB”, José Maria Bezerra considera plausível a tese de legítima defesa. E explica que as investigações policiais poderão levar a dois entendimentos: a legítima defesa ou homicídio privilegiado. Previsto no artigo 121 do Código Penal, o homicídio privilegiado – que resulta na redução da pena – se dá quando a ação é impelida por motivo de violenta emoção e relevante valor moral. Nesse caso o excesso da ação é anulado pela violenta emoção, uma vez que não há como calcular a reação.

O caso em questão, na opinião do advogado Diógenes da Cunha Lima, dispensa advogados. Em um ato de legítima defesa, acrescenta o advogado, a reação do médico teria “livrado não só a sua família, como a sociedade do risco que o marginal de extensa ficha criminal pode oferecer”. E acrescenta: “o direito de matar é também o direito de se defender. Não há crime em casos de legítima defesa”.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Robsonoliveira2008 disse:

    Adalberto é mais um a falar basteira, gente assim só trabalha para livrar bandidos (nesse país que não pune ) e eliminar a segurança de nosso Brasil.

  2. Adalberto disse:

    Que me perdoem os doutos que se pronunciaram sobre o assunto alegando a legítima defesa, mas no meu humilde entendimento a legítima defesa (art. 25, CP) foi  afastada em decorrência da desproporcionalidade da reação.   O caso do médico, a meu ver, está enquadrado no homicídio privilegiado (art. 121, Parág. 1., CP) cuja pena poderá ser reduzida de 1/6  a  1/3).  Porém, deixemos que os legítimos representantes do estado, sem o calor da emoção, realizem o seus papeis para os quais foram constituídos.

    • Marcus Vinicius disse:

      Falando besteira! A desproporcionalidade não descaracteriza a legítima defesa.

      Art. 23 – Não há crime quando o agente pratica o fato: (…)II – em legítima defesa(…)Parágrafo único – O agente, em qualquer das hipóteses deste artigo, responderá pelo excesso doloso ou culposo.O homicídio privilegiado fala em " relevante valor social ou moral, ou sob o domínio de violenta emoção, logo em seguida a injusta provocação da vítima ", que não tem nada a ver com o caso

      A Exposição de Motivos do Código Penal, item 39, entende por “motivo de relevante valor social ou moral” aquele que, em si mesmo, é aprovado pela moral social, tendo como exemplos clássicos, o homicídio eutanásico, ante à compaixão do irremediável sofrimento da vítima e a indignação contra um traidor da pátria. 

      Já em relação à outra modalidade de homicídio privilegiado, são necessárias as contemporaneidades das situações, ou seja, que a conduta seja praticada pelo agente dominado de violenta emoção E que a mesma seja “logo e seguida à injusta provocação da vítima”. Inclui-se aqui o flagrante adultério

Médico é preso em motel com paciente epilética de 13 anos em Pernambuco

A Polícia Civil de Pernambuco prendeu em flagrante um médico que estava em um motel com uma adolescente e sua paciente de apenas 13 anos, no município de Catende, a 142 km do Recife. A prisão foi na tarde dessa terça-feira (20). No carro dele foi apreendido um revólver calibre 38.

Segundo a polícia, Gerluzio Lira e Silva, 60, já vinha sendo investigado havia um mês, graças a denúncia anônima feita ao Disque 100 -serviço nacional de proteção à criança e ao adolescente. O serviço de inteligência da Polícia Civil foi acionado e conseguiu descobrir o dia e horário exato do encontro dos dois.

Segundo o inspetor Saulo Barbachan, o médico era responsável pelo tratamento da adolescente, que sofre de epilepsia, é de baixa renda e tratada pelo SUS (Sistema Único de Saúde). “Ele é o médico que atua como clínico nos hospitais aqui da região e é bastante conhecido. Tratava essa adolescente na unidade mista de saúde”, informou.

O policial disse ainda que os policiais montaram campana horas da chegada do médico e da adolescente no motel. “O serviço de inteligência soube do encontro com a jovem e fizemos um trabalho de espera, até que e o acusado foi visto entrando no motel. Aguardamos alguns minutos e entramos no quarto cinco, onde eles estavam. O médico estava de cueca, e a adolescente, enrolada em uma toalha”, afirmou, citando que vítima tinha “rosto e corpo de criança.”

Em depoimento, a adolescente disse que mantinha relações sexuais com o médico há cerca de um mês. “Ela disse que mantinha essas relações forçadamente, inclusive dentro do alojamento do hospital da cidade. A menina foi encaminhada ao Conselho Tutelar do município e vai fazer uma perícia sexológica. Ela informou também que o médico dava presentes, dinheiro a ela”, informou o inspetor, dizendo que o médico será indiciado por estupro de vulnerável, exploração sexual de adolescente e porte ilegal de arma.

O caso envolvendo a adolescente não é o único que está sendo investigado pela polícia contra o médico. “Nós temos pelo menos duas outras suspeitas, que estão sendo investigadas, todas envolvendo adolescentes. Além disso, estamos investigando também a mãe da adolescente com que ele mantinha relações sexuais, já que há indícios de que ela era conivente com o caso”, disse.

Gerluzio Lira e Silva foi encaminhado ao presídio de Palmares, próximo a Catende, onde ficará preso à disposição da Justiça.

O advogado Roderick José e Silva, que defende o médico, não atendeu os telefonemas da reportagem. Eventual consultório de Silva também não foi localizado.

Fonte: UOL

 

[FOTOS EXCLUSIVAS] Assalto termina com tiroteio e morte em frente a Pague Menos da São José

Essa é daquelas que muita gente lembra da máxima “Bandido bom é bandido morto”. Um assalto acabou de terminar em morte em frente a farmácia Pague Menos, da avenida São José, em Lagoa Nova, mas quem morreu foi o próprio criminoso identificado como Julianderson Marcelo, de 30 ano. Nenhum inocente saiu ferido. Graças a Deus.

De acordo com informações de testemunhas repassadas à Polícia Militar, um militar de 76 anos, cuja identidade foi preservada pelo blog, chegou a Farmácia Pague Menos em companhia da mulher para fazer compras. O casal realizou as compras no estabelecimento e entraram no carro: ele no banco do passageiro e ela no do motorista.

Quando estavam saindo com o veículo de volta pra casa, os dois foram surpreendidos com a ação de um criminoso que chegou armado com um revólver calibre 38, batendo no vidro da porta do motorista, fazendo ameaças. O bandido tinha acabado de sair de uma motocicleta que estava sendo guiada por um comparsa.

Com medo, a mulher abriu a porta. O bandido, por sua vez, a agrediu e a jogou para fora do carro. Em seguida, o assaltante, ainda com as armas em punho, sentou no banco do motorista e começou a fazer ameaças para que o militar deixasse o veículo. O militar deixou o veículo e assim que fechou a porta, aproveitou um momento de descuido de Julianderson, sacou uma arma e efetuar vários disparos contra o marginal pelo vidro do passageiro.

Ainda não se sabe quantos atingiram o bandido, mas, baleado, o assaltante saiu correndo pela porta do motorista. Gravemente ferido pelos disparos efetuados pelo militar, ele não foi longe. Julianderson Marcelo não resistiu aos graves ferimentos e caiu no canteiro central da São José já sem vida.

Populares testemunharam que, após ver o comparsa baleado, o outro criminoso se evadiu do local do crime. O Instituto Técnico-científico de Polícia (Itep) foi acionado para fazer o recolhimento do corpo e a Polícia Civil irá comandar as investigações para saber se realmente existiu outro criminoso no local e, em caso de confirmação, fazer a identificação e a prisão do outro bandido.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Danniel Montenegro disse:

    Acho que o Dr. Onofre é um herói, é menos um bandido para assaltar nossa sociedade. Legitíma defesa é o mínimo que a justiça possa interpretar nesse caso.

  2. Studio-alfa disse:

    parabéns a este senhor……….

  3. Fernando disse:

    Bruno, incrível como tem gente que ainda acha que o bandido era um santo.
    Para mim, houve legítima defesa.

  4. Breno Cardoso disse:

    Vai… tira onda com o Coroa…. ficou todo furadinho o cara

  5. Felipe Sarmento disse:

    PEEEEEEEEEEEEEEEEGAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, CABA SAFADO! VIVA SEU ONOFRE!

  6. […] Assalto termina com tiroteio e morte em frente a Pague Menos da São José Postado em: 16/03/2012 às 15:49 Deixe seu comentário Tweet stLight.options({ publisher:'wp.e5614253-674e-4af0-8262-7c08ebb4f316' }); /* […]

  7. THIAGOSERGIO31 disse:

    VAI  FAZER ASSALTO NO INFERNO AGORA  SEU FILHO DA  #%#¨* 

  8. Clara disse:

    Esse Senhor merece um troféu pelo seu ato de bravura. Lugar de bandido é do inferno pra dentro muuuuuito. Só ñ fez o serviço completo pq deixou o comparsa fugir. Era pra ter derrubado os dois. Teria sido bem mais interessante.

  9. V_OF_Vendetta disse:

    LINDOOOOOOOOOOOOOOO! SE CADA CIDADÃO ESTIVER ARMADO E PRONTO, OS RATOS VÃO DIMINUIR!!!

  10. Alexandremax74 disse:

    Vagabundo só serve morto!! Menos 1…

  11. Transkraft disse:

    PARABENS AO MILITAR QUE MANDOU MAIS UM VAGABUNDA PARA OS BRACOS DO CRAMULHAO.ESTE NAO MATA MAIS NEM ESTUPRA MAIS.

  12. Marcos Lopes disse:

    Bandido bom é bandido morto. Minha admiração ao cidadão que reagiu.

  13. MECÃO disse:

    axo e poouco! era para ter acontecido o mesmo com o comparsa q fugiu!

  14. Isnard disse:

    Já vai tarde. Parabéns ao cidadão que despachou esse canalha para o inferno!

  15. Pedro_barbosa2003 disse:

    A reação foi totalmente desproporcional.
    O bandido já tinha conseguido o veículo, o militar já havia saído do carro…

    • Oscarlsantos disse:

      Caramba cara ! Que postura é essa ??? É assim que tu pensa ??? Deixar os bandidos fazerem tudo que quiserem ??? Se tu concorda que o certo era deixar o vagabundo levar o carro também deve concordar que um bandido estupre tua esposa ou filha, desde que deixa ela viva…ou estou errado ??? É por essa postura que os bandidos se acham no direito de barbarizarem com as pessoas.

    • Agedomina2006 disse:

      Péssimo comentário!  Faço meu o comentário do nobre OscarlSantos…

    • Fábio Feti disse:

      Então seu palhaço poem o vagabundo p/ morar na tua casa com tua familia

    • Cblotajunior disse:

      Achei que foi desproporcional o resultado Pedro, deveria ter sido morto o comparsa e o que ficou morto deveria ter sido queimado na rua para não sobrar nada.

  16. EDUARDO ABC10 disse:

    Que notícia maravilhosa Bruno Giovanni, quem dera todo dia eu abrisse o seu blog e lê-se notícas iguais. São por essas é outras que eu sou contra o estatuto do cidadão de bem desarmado. LADRÃO BOM É NA PEDRA DO ITEP. Sim, parabéns a este senhor.

  17. Guigamix disse:

    só uma palavra                          Heroi

  18. Lilico disse:

    como dizia o Durvalino: "Bota pra f…er"

  19. Eduardinho2 disse:

    é isso ai, bandido bom é bandido no saco… se a PM colocasse os coronéis na rua desse naipe ai, eu num dava 15 dias pra casa ficar em ordem!!!

  20.  Triste pelo bandido, ele poderia ser honesto se tivesse oportunidade na vida. Com certeza ele não teve uma educação ou algo do tipo.

    Mas feliz pelo Cara que saiu salvo e a esposa. =)

    • Glauber Marcelo disse:

      Não é Falta de educação, é safadeza. Quanto não tem oportunidade e mesmo assim lutam parater uma vida digna. Quantos passam dificuldades e vão roubar. Além de quantos bandidos não são oriundos de classe média e até mesmo classe alta.

    • Katariny disse:

      E só é bandido por causa de falta de oportunidade?!
      Se fosse assim Brasilia não estaria cheia de ladrões, e garanto que falta de oportunidade aqueles não tiveram. 
      É pura safadeza, instinto ruim! Quem quer algo na vida corre atrás, a bandidagem não vai trazer oportunidade nenhuma.

    • klauss disse:

      E só ta tendo o nome, a foto e o caso sendo exposto no Blog porque é pobre??? ÉÉ?

    • Hugo disse:

      Falou tudo! valeu.

    • Fernanda disse:

      Concordo com você, acho que é uma questão de oportunidade. Você nunca deve ter tido a oportunidade de ser sequestrado por 5 horas, ser humilhado e espancado como meu pai foi. Um homem trabalhador, que não teve infância pois trabalha desde os 13 anos, ele tb era um sem oportunidade, a diferença é que ele lutou pra ter a oportunidade dele.

    • Filipe disse:

       OPORTUNIDADE? Pára com isso. O que menos esses caras querem é "oportunidade". Dá um pátio para cortarem a grama, e veja o que acontece. Quem quer oportunidade vai a PROCURA dela.

  21. dilermando filho disse:

    MAIS UM EXEMPLO DO QUE UM CIDADÃO DE BEM PODE FAZER ARMADO, É LÓGICO QUE COM UM PREPARO PARA TAL !!

    • Ruy Campos disse:

      isso mesmo, preparo, coisa que a PM não tem, ele deu sorte do comparsa não estar armado…

  22. Teo disse:

    Muito bem, mete bala nesses marginais. Esse senhor devia receber uma medalha.
    Por isso que eu sou a favor de porte de arma para o ciadão comum, claro que com critérios rigorosos para não entregar arma a qualquer maluco.
       Esses bandidos estão aterrorizando todos e  somos todos reféns do medo.  Esse bruno que falou em reação desproporcional  ta viajando em outro planeta, queria ver se fosse o pai a a mãe dele. O CARA TAVA ARMADO MEU AMIGO!!! LEVOU BALA NA MESMA PROPORÇÃO QUE O SENHOR LEVARIA SE FALASSE QUALQUER COISA.

    • klauss disse:

      Se falasse… mas nao falou. Então não justifica. Não se pode atacar pra "se defender" da agressão que nao ocorre mais.

    • Filipe disse:

       Ah, pode sim, Klaus. Pode e DEVE! O UNICO, e repito, UNICO motivo para a criminalidade chegar onde chegou -e começou pelas cidades grandes E da região SUDESTE – foi essa mania doentia de "não pegar em armas". Aqui no RS, pelo menos onde havia gaúchos de verdade, tradicionais, – a criminalidade demorou muito para aparecer. Motivo: TODOS usavam arma, ninguém se "metia a macho" porque sabiam que a reação viria. Pela CERTEZA de não haver reação é que a bandidagem está à vontade, e GRAÇAS AO GOVERNO e a sanha do desarmamento.

  23. Lula disse:

    Tem que botar para lascar mesmo, nesses bando de sacana! Eles não tem nenhuma compaixão nós, porque temos que tem dó deles! É isso ai Coronel, tem mesmo é que acertar um tiro bem no meio da testa desses FDP, assim como fizeste.

  24. Beni disse:

    Excelente. Parabéns Senhor Coronel. Espetacular, digna de uma placa sua reação. Estamos todos (quer dizer, quase todos, porque ainda subsistem uns babacas otários que pensam diferentes) tremendamente orgulhosos do Senhor. PARABÉNS. Estou eufórico com sua atitude digna de um heroi.

  25. Pedro disse:

    não gosto de vagabundo, mas me preocupa o sentimento de vingança manifestado pela sociedade

    • Filipe Augusto disse:

       O que voce queria? O caso é que a unica coisa que resta à sociedade é o "sentimento de vingança", porque o sentimento de JUSTIÇA há muito que foi abandonado por totalmente inútil onde a própria Lei defende o delinquente em detrimento do cidadão. 

  26. Analivia33 disse:

    Esse aí nao assalta mais. Valeu coronel

  27. Andre disse:

    Como dizem as boas linguas: É pra se lascar!

  28. Bruno disse:

    Sei que o falecido estava praticando um crime – furto – mas a reação me parece ter sido desproporcional, pelos fatos até agora apresentados.
    Fica a pergunta, BG: o militar da reserva que matou o furtador será levado a juri popular ou a polícia o encaixará numa "legítima defesa", que a meu ver, não houve?

    • geraldo disse:

      acho que vc quer ser candidatar advogado da familia do bandido

    • Jr disse:

      O crime que esse bandido estava praticanado era roubo e nao furto, Legitima defesa sim, haja visto que o bandido estava com uma arma em
      Punho ameaçando as vitimas, ou você queria que ele primeiro atirasse para configurar tal situação? Um bandido a menos.

    • Alexmecao15 disse:

      Vc deve provavelmente ter alguem em sua familia que foi, é ou será um bandido ou ainda vai lá que vc não é o comparsa…palhaço!

    • Talita disse:

      acho que o coronel devia nem ser levado a julgamento, ele ta e certo, se eles não morrem quem acaba morrendo é a gente, gente de bem

    • Júnior disse:

      Boa tarde, Respondendo ao Bruno, primeiro que não foi um furto e sim assalto, pois usado a violência e com um agravante o uso de arma de fogo, segundo não é furtador e sim assaltante mesmo,  terceiro foi proporcional, ambos portavam armas de fogo, legitima defesa sim, 
      pois o de cujus estava armado e a vitima reagiu de acordo com seu treinamento, a vitima será ouvida pela autoridade policial e provavelmente  será liberada após os devidos esclarecimentos.

    • disse:

      Furto com um revolver na mão? Que eu saiba isso foi roubo!Ou o Codigo  Penal mudou e ninguém me avisou???????????

    • Klauss disse:

      Quanta animalidade (nos comentários)! Se o bandido deu chance e ordenou que o dono do carro saisse, a vida dele nao corria risco, mais, a partir daquele momento. Se ambos estivessem de frente, um para o outro, ai sim, seria equiparavel a situação dos dois. O coronel o quis pegar de surpresa.
      Faltou proporção. Com essa quantidade de tiros a intenção nao era DEFESA, e sim ASSASSINAR.

    • Filipe Augusto disse:

       E mais essa. E desde quando o HONESTO tem que aceitar "chances" de assassinos? Evidente que o coronel "o quis pegar" de surpresa. Com certeza não é nenhum idiota. Ele é o HONESTO, tem FAMILIA, tem ESPOSA. Fez muito bem em liquidar o canalha na primeira chance que teve. Foi o canalha quem pediu a situaçao, simplesmente teve o que PEDIU. Morreu POR CULPA PROPRIA.

    • Victor disse:

      Klauss seu animal, vc queria que ele fizesse oq? Desse o 1o tiro e perguntasse se já tava bom antes de dar o segundo? Se o Coronel parasse meio segundo esse marginal daria um tiro na cara dele. Comunitazinho de merda…

    • YF disse:

      Ta por uma dessas eu ñ esperava cara vc é louco ou se faz , como é q vc da razão a bandido? , o bandido ele pode tar roubando uma galinha mais o certo é despejar uma rajada de tiro na cara dele .  e q ele seja conservado la em baixo no verdadeiro palitó de madeira. o Militar fez mais q certo , mais eu ainda acho q foi muito pouco devia ter atirado mais para q ñ sobrasse nem um pedaço de osso . agora sim seu bandido tu pode descansar em paz nos braços do satanás.

  29. Aí tá certo!
    Se tivéssemos mais disso teríamos menos bandidagem.
    Os meliantes se confiam que a vítima não vai reagir e se encorajam a cometer crimes.
    Leis como a do desarmamento são uma afronta ao direito que o cidadão de bem deveria ter de escolher entre poder ou não se defender.
    Parabéns ao senhor que no alto dos seus 80 anos ainda contribui para limpar nossa sociedade e dar exemplo às pessoas que ainda raciocinam nesse país.

  30. Charles Barreto disse:

    Menos um!

Polícia prende trio acusado de tráfico e receptação no Panatis

Policiais civis do 9º Distrito Policial juntamente com o apoio da Polícia Militar prenderam no início da noite desta quinta-feira (09), no bairro do Panatis, Zona Norte de Natal, três pessoas acusadas de tráfico de drogas e receptação. Com eles a polícia apreendeu um carro e uma moto roubados, celulares, capacetes, coletes à prova de balas, balança de precisão e triturador de drogas.

Foram presos Milson Siqueira de Miranda, vulgo “Tubarão”, Gildevan Kleber de Oliveira, o “Peixe” e Jaqueline Soares Vasconcelos, vulgo “Morena”, de 25 anos. A prisão aconteceu após investigações da equipe da 9ªDP a respeito de um roubo de um Gol de cor prata. Após denúncias, a polícia localizou o veículo na residência do Tubarão, que acabou preso e apontando a casa de Jaqueline, localizada no bairro de Igapó, onde foram apreendidos os objetos.

Um dos coletes apreendidos na ação era da empresa Interforte, assaltada há alguns dias. De acordo com o delegado Fernando Silva, as imagens do circuito de segurança cedidas à polícia flagraram Gildevan praticando o assalto com outro indivíduo em uma moto. Gildevan também foi reconhecido por funcionários da UPA de Pajuçara como sendo um dos assaltantes. A Polícia Civil deve indiciá-lo por esses assaltos e dar continuidade as investigações com o intuito de saber se o trio tem envolvimento em outros crimes.

Bandido provoca vários acidentes após tiroteio e assaltos em série na Antônio Basílio

Foto: PH Vídeo

 

Tiros. Batidas de carro. Um verdadeiro caos foi instalado hoje em Lagoa Nova, zona Sul de Natal após uma ação criminosa.

No início da tarde desta quinta-feira (8), um ladrão roubou uma caminhonete Nissan Frontier, na avenida Antônio Basílio, e, segundo populares, durante a fuga saiu trocando tiros com policiais que passavam pelo local.

Empreendendo fuga, o ladrão saiu provocando vários acidentes. Ele chegou a colidir o veículo roubado em um carro de funerária, no cruzamento com a Prudente de Morais. Com o veículo batido, ele novamente saiu atirando e tomou um segundo veículo de assalto – um Fiat Palio de cor escura.

Já existe informações de que o assaltante já teria trocado o Pálio por um veículo Renault Sandero. Nesse momento a Polícia Militar está em diligência a procura do criminoso.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rejane menezes disse:

    Estar  de mais,  ninguém merece tanta violência , estar na hora do MÃO BRANCA voltar a atacar com força é só como vai melhorar, acredito que na  ÉPOCA do MÃO BRANCA  tudo era mais calmo,  pois os bandidos não queriam morrer. e agora só vai resolver se for assim ; matou .roubou .assaltou , violentou morreuuuuuuuuuu. Porque depois que saiu essa lei de  maus tratos bandidos é cheio de direito e quem não tem direito somos  nos cidadães de bem ,que quando eles atacam não estão nem ai para os maus tratos com pessoas do bem ( jovens , adultos, crianças e idoso ) isto é um absurdo . Estou falando como vitima que  fui terça feira 06/03/2012 por volta das 18;30 que levaram o carro do meu filho da porta de casa. e fui realmente chamada de vagabunda por eles.  MÃO BRANCA TA NA HORA DE ATACAR  DE NOVO COMO NO PASSADO.

  2. Indignada disse:

    Isso aconteceu em frente ao prédio onde moro. E o assaltante tinha um ajudante, porque ele fugiu no carro escuro sentado no banco do carona, com outro dirigindo. Era branco, tinha camisa amarela clara e calça jeans. Foi realmente um caos e fiquei muito assustada. Não consigo achar isso banal nem comum, me manterei indignada diante de uma coisa dessas a vida inteira.