Dupla beneficiada pela ‘saidinha’ de Natal rouba quase R$ 60 mil de idosos em SP

Foto: Câmeras de segurança/Reprodução

Dois detentos que estavam invadiram a residência de um casal de idosos em Jaú (SP) e roubaram R$ 58 mil. O assalto aconteceu na Rua Manuel da Silva Pacheco, no Jardim América, na quarta-feira (26).

A dupla entrou na residência dos idosos e levou a quantia em dinheiro. O casal acionou a polícia e os investigadores conseguiram ver em imagens de circuito de segurança de casas da região a placa do veículo usado pelos assaltantes na ação.

A polícia localizou o veículo em uma casa no Bairro Frei Galvão, mas no local só estava a esposa de um dos suspeitos.

Após investigação, os policiais chegaram ao outro suspeito do roubo, que foi preso e confessou a participação no crime. Com ele, a polícia encontrou R$ 5 mil que ele admitiu ter roubado dos idosos.

O homem detido e o comparsa estavam presos por roubo e foram beneficiados pela “saidinha”. O outro suspeito segue foragido.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Acorda Brasil disse:

    Mas os "saidões" não são para os pobrezinhos fazerem isso mesmo? Matarem a saudade e se aliviarem do stress das prisões?
    Espero que esteja realmente próximo o dia que essa palhaçada vai acabar.

  2. joao disse:

    Quem diabos guarda um valor tao alto desses num país que tem muito ladrao, e ladrao as vezes é até lider politico… matam ate por 10 reais. Somos "assaltados" ate nos impostos.

  3. Manoel disse:

    As "vítimas da sociedade" voltam para o convívio social para fazer o que sabem ou gostam de fazer: continuar no crime…

    • paulo disse:

      Deveriam assaltar os indivíduos dos direitos humanos. Ai sim seria uma boa.

Criminoso que sequestrou mãe e filho e matou rapaz em avenida estava em saidinha de Natal, diz PM

Foto: Arquivo pessoal

O criminoso que sequestrou mãe e filho e matou um açougueiro na Avenida Coronel Nogueira Padilha, em Sorocaba (SP), na tarde de domingo (16), estava em saidinha temporária de Natal, de acordo com a Polícia Militar.

O açougueiro Esiquiel Silvério, de 48 anos, morreu enquanto tentava ajudar a família de um colega de trabalho, que estava sendo feita refém dentro de um carro pelo criminoso.

De acordo com a Polícia Militar, William Araújo dos Santos, de 23 anos, disse que estava na saidinha temporária de Natal. Ele foi detido por roubo com detenção de vítima e homicídio.

O corpo de Esiquiel foi enterrado no Cemitério Municipal de Carlopolis (PR), na manhã dessa terça-feira (18).

O crime aconteceu em frente a um açougue, que fica na Avenida Coronel Nogueira Padilha, e já estava fechado. Segundo testemunhas, um carro parou no local no início da tarde.

Dentro do veículo estava o criminoso, que queria dinheiro. Ele estava com dois reféns no carro, uma mulher e uma criança. Os dois haviam sido sequestrados momentos antes, em um semáforo.

Do interior da loja, um açougueiro viu a esposa no carro e correu para ajudar. Ele teria entrado no veículo e lutado com o criminoso.

Segundo testemunhas, Esiquiel viu o amigo em luta corporal dentro do carro e foi ajudá-lo, mas o bandido arrancou com o carro e atropelou a vítima, que morreu no local.

Vítima morreu no local depois de ser atropelada, em Sorocaba — Foto: Reprodução/TV TEM

Esiquiel também era funcionário do açougue, mas já havia terminado seu turno de trabalho. Segundo testemunhas, ele só voltou para ajudar a família do colega.

Após atropelar o açougueiro, o bandido tentou fugir com o carro, mas perdeu o controle e bateu em um poste. Ele saiu a pé do veículo e foi contido por alguns comerciantes.

Um deles conta que foi de moto atrás de William e conseguiu abordá-lo. Outros comerciantes chegaram e seguraram o criminoso, que foi amarrado enquanto moradores chamavam a polícia.

Comerciantes do local reclamaram da falta de câmeras de segurança que poderiam inibir ações como a de domingo.

Durante a audiência de custódia, a prisão em flagrante de William Araújo dos Santos foi convertida em preventiva.

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) não informou quantos presos saíram para a saidinha temporária de Natal e disse que os dados só podem ser divulgados quando os detentos voltarem após o benefício.

G1 Sorocaba e Jundiaí