Polícia Civil de Assú deflagra 7ª Fase da Operação 60 Horas e prende quatro pessoas

A Delegacia de Polícia Civil de Assú encerrou na manhã, desta segunda-feira (10), a 7ª Fase da Operação 60 Horas. A ação que começou na última sexta-feira (07), foi executada em conjunto com a Delegacia Regional de Macau e com o apoio do 10º Batalhão da Polícia Militar. A operação teve o objetivo de cumprir mandados de prisão e realizar diligências na região do Vale do Assú. Na ação quatro pessoas foram presas.

No sábado (08), foram presos por força de mandados de prisão, foragidos da Justiça que se escondiam nas cidades de Natal e Touros. Os policiais cumpriram um mandado de prisão em desfavor do foragido da Justiça, Roberto Anderson da Silva, 33 anos. Ele é condenado pelo crime de roubo majorado e foi preso no bairro Gramoré, na Zona Norte de Natal. De acordo com as investigações, ele era vocalista de uma banda de forró na cidade. No mesmo dia, também foi preso Francisco Ricardo de Araújo, 27 anos, suspeito pelo crime de estupro de vulnerável. Ele foi detido quando estava na feira livre no distrito de Boa Cica na cidade de Touros. No momento da ação dos policiais ele tentou fugir, mas não conseguiu.

No domingo (09), foram presas em Assú mediante cumprimento de mandado de prisão pelo crime de tráfico de drogas, Josiene de Berto Lemos, 35 anos, Maxnara Ferreira Leitão, 36 anos.

VÍDEO: Polícia Civil de Assú resgata idoso de 70 anos mantido em “cela” por cuidadores; espaço tinha grades, cadeados e não possuía janelas

A equipe de policiais civis da Delegacia de Municipal de Assú, durante a execução da 6ª Fase da Operação 60 Horas, resgatou no último sábado (10), o idoso Manoel Salustino de Lucena, de 70 anos, que era mantido em um espaço semelhante a uma cela, na cidade de São Rafael. A Polícia Civil chegou até o local após ter recebido informações que foram enviadas para o Disque-Denúncia da Polícia Civil.

As denúncias informavam que um idoso estava sendo mantido por cuidadores, há mais de um ano, em cárcere privado, em um espaço semelhante com uma cela e que sua aposentadoria estava sendo desviada por tais cuidadores para os mais diversos fins. O espaço onde o idoso era mantido tinha grades e cadeados, além de estar próximo de chiqueiros e galinheiros.

Diante das informações, uma equipe de policiais foi ao local e encontrou o idoso numa pequena construção com dois cômodos, sendo um deles o quarto do idoso, onde também ficava o banheiro com uma torneira, baldes e um sanitário, além de uma cama. Nada mais existia no quarto, como ventilador, televisão ou rádio. Sem janelas, o local era fechado com uma porta, uma grade, corrente e cadeados, muito se assemelhando a uma jaula ou cela.

Ao libertar a vítima, a equipe de policiais civis conversou com o idoso. Ele, que estava lúcido, informou aos policiais que estava sendo mantido como se fosse um preso, um criminoso, mas que nenhum mal causou a ninguém. Afirmou também que estaria no local há mais de um ano, contra sua vontade, saindo apenas para ser vacinado, sendo proibido de tomar sol ou ir até a calçada.

O idoso será encaminhado para um abrigo e o procedimento investigatório já foi instaurado para apuração das responsabilidades criminais de todos os envolvidos no caso. A Polícia Civil agradece as informações recebidas e pede para que a população continue enviando denúncias para os números (84) 99992-2122 e 98155-2956.

FOTOS: Polícia Civil de Assú Deflagra Operação "Boas Vindas"

Por interino

DSC_0476 DSC_0478A equipe de Polícia Civil de Assú deflagrou nesta sexta-feira (9) a Operação “Boas Vindas” que culminou com a prisão de Adriano Halison Viana da Silva e Anderson Victor Viana da Silva. A dupla é apontada nas investigações como autora do homicídio contra Antônio Alison da Silva e da tentativa de homicídio contra Jefferson Moura Cachina.

Durante a Operação foram cumpridos mandados de Busca e Apreensão, além dos mandados de prisão temporária contra os investigados. Na busca, a equipe apreendeu munição com os acusados.

Os crimes foram praticados no dia 06 de outubro de 2014, data em que foi realizado o primeiro turno das eleições presidenciais, na Rua Sinhazinha Wanderley, em frente ao Campus da UERN. As vítimas estavam comemorando nas ruas a eleição do seu candidato a deputado estadual.

Os investigados Adriano Halison Viana da Silva e Anderson Victor Viana da Silva estão presos e possivelmente serão indiciados pelo delegado Carlos Brandão, pelos crimes de homicídio qualificado, na sua forma consumada e tentada, além de porte ilegal de munição.

O nome Operação “Boas Vindas” foi dado como uma homenagem aos novos policiais civis lotados na Delegacia Municipal de Assú que participaram ativamente das investigações que duraram meses.