FOTO: Polícia Civil divulga retrato falado de suspeito de crime sexual na Zona Sul de Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Delegacia Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente (DCA) solicita que a população envie informações anônimas que possam colaborar para que a Polícia Civil localize um suspeito de ter praticado um crime sexual contra vulnerável, em Natal. Na manhã desta terça-feira (21), a Especializada divulgou um retrato falado elaborado pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP).

O crime ocorreu na madrugada do dia 01 de junho deste ano, próxima a área de um supermercado, localizado no bairro Capim Macio, em Natal. De acordo com o laudo do ITEP, o suspeito é de cor parda, com idade entre 25 e 30 anos, altura de 1,75m, cabelos de cor preta, olhos de cor castanho escuro, nariz largo, usa barba.

Qualquer informação que possa ajudar a Polícia Civil a localizar o suspeito pode ser enviada, de forma anônima e com garantia do sigilo, para o Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

ITEP passa a realizar exames de retrato falado

O Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (ITEP-RN) está dando início a realização de exames de retrato falado, que consiste em identificar pessoas através de características faciais. Este novo serviço irá auxiliar a Polícia Civil em investigações de crimes, facilitando na identificação de suspeitos.

Segundo Marcos Brandão, diretor-geral do ITEP, foi investido R$ 20 mil para reforma de uma sala e aquisição de equipamentos necessários para abertura do setor.

“Este serviço é importantíssimo para auxiliar nas investigações. Com a realização do exame podemos ter uma aproximação de cerca de 90% das características faciais do suspeito”, revela.

O exame de retrato falado será realizado por um agente técnico forense papiloscopista, que irá atender possíveis vítimas para realizar a construção de um perfil facial do suspeito.

“Num primeiro momento nós entrevistamos a pessoa, e na sequência vamos formando o desenho diante das características que são repassadas”, comenta Francisco Canindé, agente técnico forense papiloscopista responsável pelo retrato falado.

Para a abertura do setor, o ITEP conseguiu recursos através de um convênio celebrado entre o instituto e 2ª Vara de Justiça Criminal.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rômulo disse:

    Quanto atraso! Só agora um instrumento tão básico e importante para investigações criminais foi implantado com seriedade? Fala sério!