Ao vivo e a cores a Ferrari dá ultimato em Felipe Massa

Diante do fraco desempenho do brasileiro Felipe Massa nos dois últimos campeonatos, Stefano Domenicali, diretor da Ferrari, deu ontem um ultimato público a seu piloto: “Temos de ser realistas, a temporada é crucial para ele e o seu futuro”, afirmou o dirigente em Madonna di Campiglio, na Itália, onde a equipe italiana recebe a imprensa.

No próximo dia 3, a Ferrari apresentará o modelo de 2012 em Maranello, a sua sede, mas já nos dias 7 e 8 Massa o pilotará em Jerez de la Frontera, na Espanha. O espanhol Fernando Alonso assumirá o carro nos dois dias seguintes.

Felipe Massa já ouviu de Domenicali que desde as primeiras experiências terá de produzir bem mais que nos Mundiais de 2010 e 2011. “Faremos de tudo para Felipe poder dar tudo de si. Seu potencial é bastante elevado, sabemos”. Perdeu o campeonato de 2008 por um ponto, 98 a 97, para o inglês Lewis Hamilton, da McLaren. E Domenicali completou: “Mas esperamos também muito dele”.

O mais importante nessa postura agora exposta do diretor da Ferrari é a forma como colocou a pesada cobrança. O italiano justificou: “Sob pressão Felipe reage melhor”. É uma filosofia distinta da usada até agora. Domenicali e o presidente da empresa, Luca di Montezemolo, questionavam a enorme diferença de desempenho para o companheiro, Fernando Alonso, mas sem serem ameaçadores. Nas entrevistas, Massa não sugeria estar preocupado com o seu futuro, apesar de ser bem menos eficiente do que o espanhol. Pois a partir deste ano terá de responder a cada novo fracasso e compreender que, se não reagir, como ocorreu nas duas últimas temporadas, não prosseguirá na escuderia, o que vai significar, provavelmente, renunciar à possibilidade de lutar pelas primeiras colocações e depositar na conta bancária valores bem menores dos de hoje.

Fonte: Agência Estado