Saúde

Natal inicia vacinação contra covid de pessoas que vivem com HIV/Aids nesta segunda

Foto: Alex Régis/Secom

A Prefeitura de Natal dá continuidade à campanha de imunização contra a Covid, com nova etapa de público prioritário a partir da próxima segunda-feira (10). As pessoas que vivem com HIV/Aids poderão se vacinar de 10 a 14 de maio, das 08h às 15h, em quatro pontos da capital: Serviço de Atendimento Especializado (SAE) Natal, Ambulatório Municipal de Transsexuais e Travestis (Ambulatório TT), Policlínica Zona Norte e no Hospital Giselda Trigueiro. Os locais já são pontos de referência para atendimento desses pacientes e as equipes realizaram contato prévio informando a disponibilidade da vacina com imunizante da Pfizer para esse público.

O lançamento dessa fase da campanha será na segunda-feira (10), às 7h, no Serviço de Atendimento Especializado (SAE) Natal, com a presença do Secretário Municipal de Saúde, George Antunes. O serviço funciona no prédio do Centro de Especialidades Integradas Leste II, situado à Rua Fonseca e Silva, 1129, no bairro do Alecrim.

Conforme todas as etapas, há documentação que deve ser apresentada para comprovação da comorbidade. Nessa fase da campanha, as pessoas que vivem com HIV/Aids devem levar declaração impressa do Sistema de Controle Logístico de Medicamentos (SICLOM), comprovante de residência de Natal, cartão de vacinação e documento com foto. Além disso, é necessário não estar com sintomas gripais ou de outra infecção aguda recente para tomar a primeira dose.

Arena das Dunas

O drive-thru do Arena das Dunas será desativado temporariamente a partir deste domingo (09). Até sábado (08) continua sendo disponibilizado o imunizante da Oxford para idosos a partir de 60 anos, além de pessoas dos seguintes grupos prioritários: síndrome de down, a partir de 18 anos completos (apresentar laudo médico); gestantes e puérperas com comorbidades, a partir de 18 anos completos; pessoas de 55 a 59 anos com diabetes e pessoas com diabetes que possuam deficiência permanente (55 a 59 anos) com ou sem BPC (quem tem BPC só precisa levar o documento comprobatório).

Para as pessoas dos demais públicos, é necessário levar cópia do laudo médico com o código CID da doença, mais cópia de exames ou cadastro no Hiperdia ou Prosus, comprovante de residência, cartão de vacinação e documento com foto. Toda cópia comprobatória da comorbidade ficará retida.

Com o encerramento temporário do Drive da Arena das Dunas, as equipes de vacinadores atuarão na vacinação das pessoas que vivem com HIV/Aids, nos quatro locais definidos (SAE, laboratório UTT, Policlínica zona norte e Giselda Trigueiro).

Opinião dos leitores

  1. E as pessoas que sofrem de autismo, tomaram a primeira vacina e a segunda já está com quase dez dias de atrasado e nao falam nada, incompetência total desses órgãos públicos. Cadê o MP para exigir que as pessoas que tomaram a primeira dose nao percam a total eficácia da vacina.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *