VÍDEO: Edgard e Coppolla batem boca por Bolsonaro na Jovem Pan

Apresentador do Morning Show, da Jovem Pan, Edgard Piccoli e o comentarista Caio Coppolla bateram boca hoje ao vivo durante o programa de rádio. Os dois entraram em atrito enquanto falavam sobre a reação à recente fala do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao comentar o desaparecimento do pai do presidente da OAB durante a ditadura militar.

Edgard fez duras críticas a Bolsonaro e afirmou que Coppolla estava “relativizando” o discurso do presidente da República.

“É revoltante o que ele [Bolsonaro] diz e não dá para tentar relativizar. O que ele disse é muito ruim e não representa a nação como um todo. Ele é um presidente de todos. É a frase de um tirano, de um déspota, e não de um presidente da República”, afirmou o apresentador.

“Eu falei que o presidente tinha que aprender e você só enxerga a parte que você quer ver. O que eu falo é muito mais complexo do que uma frase de lacração, Edgar. Fica muito difícil quando eu tento falar e você, de forma autoritária, fica me interpelando”, disse Coppolla. “É uma flagrante grosseria [o comentário de Bolsonaro], não um crime de responsabilidade”, comentou ele, que definiu o comentário do presidente Bolsonaro como “displicente”.

Edgard afirmou que o colega achava que estava em um monólogo e definiu o seu discurso como um “latifúndio de falas”. Coppolla se defendeu: “Melhor um latifúndio de fala do que um deserto de ideias”.

“Você é muito paternalista e elitista em relação ao seu público porque acha que ele não consegue formar a sua própria opinião. Ninguém é manipulável desse jeito. As pessoas têm discernimento para saber o que é certo e errado. Não menospreze a inteligência da sua audiência. Eu nunca fiz isso”.

“Você fala incitando os nossos telespectadores”, rebateu Edgard. “Qual citação errada eu disse aqui? Como você ousa me ofender? Você atinge no pessoal e isso é mediocridade estampada. Você me respeite, cara”, afirmou Copolla. Bastante irritado, ele desabafa sobre a acusação de ser parcial: “Estou cansado de ser chamado de tendencioso, assessor de imprensa do governo. Você já reparou que eu critico infinitamente mais o governo? Você nunca fez um elogio. É impossível o governo em seis meses não ter feito nada que preste. É simplesmente impossível”.

Em meio a um diálogo marcado por interrupções de ambas as partes, Edgard encerrou a conversa com a justificativa de que o debate havia ficado, em suas palavras, “irracional”.

A discussão acalorada no Morning Show entre Edgard e Caio esquentou as redes sociais nesta manhã e a troca de farpas se tornou o assunto mais comentado do Twitter.

“Uma palavra do Caio vale mais que o choro e discurso desrespeitoso do Edgar que claramente não respeita a opinião contrária”, escreveu um internauta. “Que felicidade em ver o Caio colocando o Edgar no seu devido lugar de militante político de esquerda. Boa, Caio!”, comentou outro.

Veja trecho da discussão:


UOL

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. BRASIL FOI MELHOR disse:

    Melhor ser de esquerda , do que ser de DIREITA RETARDADA….JA PERCEBERAM COMO AGEM OS DE DIREITA? TEM PARANÓIA QUE NUNCA ERRAM, FASCÍNIO ELOQÜENTE DE DESLIZE SOBERANO E RASTEIRO DE ESTUPIDEZ E SEMPRE ERRAM , QUADO PENSAM ACERTAR

  2. Querubino disse:

    Edgar é militante de esquerda.

COMENTE AQUI