VÍDEOS: Professores do IFRN realizam protesto contra posse de reitor temporário

 

Ver essa foto no Instagram

 

Professores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) protestam nesta segunda-feira(20), com buzinaço, no bairro do Tirol, em Natal, contra a nomeação feita pelo Ministério da Educação (MEC) do servidor público federal Josué de Oliveira Moreira como reitor pro tempore da instituição. A portaria nº 405, com nomeação do reitor temporário, foi publicada na edição de sexta-feira (17) do Diário Oficial da União com a assinatura do ministro da educação Abraham Weintraub. As eleições do IFRN aconteceram em dezembro do ano passado. No dia 4, o professor José Arnóbio de Araújo Filho foi eleito reitor após ter 48,25% dos votos válidos. A posse aconteceria nesta segunda-feira (20).

Uma publicação compartilhada por Blog do BG (@blogdobg) em

Professores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) protestam nesta segunda-feira(20), com buzinaço, no bairro do Tirol, em Natal, contra a nomeação feita pelo Ministério da Educação (MEC) do servidor público federal Josué de Oliveira Moreira como reitor pro tempore da instituição. A portaria nº 405, com nomeação do reitor temporário, foi publicada na edição de sexta-feira (17) do Diário Oficial da União com a assinatura do ministro da educação Abraham Weintraub. As eleições do IFRN aconteceram em dezembro do ano passado. No dia 4, o professor José Arnóbio de Araújo Filho foi eleito reitor após ter 48,25% dos votos válidos. A posse aconteceria nesta segunda-feira (20).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner de Orós disse:

    Alguém sabe informar de que trata o Processo Administrativo Disciplinar (PAD) usado pelo MEC para negar a nomeação do reitor eleito do IFRN?
    – Tem um PAD que o primeiro lugar na eleição responde. O MEC cobrou do IFRN explicações sobre esse PAD por escrito e não foi respondido. O MEC se sentiu no dever de não nomear alguém que responde a um processo disciplinar – disse o deputado federal Eliezer Girão.
    Estranho que imprensa não tenha atentado para isso. Que silêncio ensurdecedor é esse?

  2. Yury Azevedo disse:

    Corre…. os que falam pra ficar em casa foram causar aglomeração ?
    Tanta coincidência!

  3. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Essa lista tríplice não tem amparo legal. Qual a lei que prevê isso? Coisa de sindicato, tem que acabar. E não era pra ter sido nomeação temporária, já deveria ter nomeado definitivo. Se a esquerda não aprova é pq é bom. Simples assim.

    • .40 disse:

      Realmente, não conheço alguma lei que rege isso, mas quem melhor do que os servidores dos órgãos, indicar seus líderes. Politicagem quando vem um cara lá da baixa da égua e indica quem ele quer

    • Everton disse:

      Não tem amparo legal? A MP foi editada pelo PRESIDENTE da república, no dia 24 de dezembro passado.
      Parece que o Lula te encantou, asno.

  4. Victorino disse:

    Tem que desmanchar o ninho desses URUBUS, cadê o Molusco de nove dedos, corrupto, ladrão do dinheiro público, que agora faz falta na saúde, vão pra casa seus esquerdas CAVIAR.

  5. Irany Gomes disse:

    O PT colocou militantes em todos os postos chave da administração pública, estatais e etc, para fazer alunos e funcionários de marionetes para atingir seus fins. Canalhas!!!

  6. Aline Carneiro disse:

    A violacao do respeito democrático. Foi feita uma eleição e a figura INDICADA nem participou.
    O Brasil de Bolsonaro é o Brasil dos apadrinhamentos políticos? Este é o novo? Ahhahah

  7. Guilherme disse:

    O José Arnobio responde um processo administrativo e por esse motivo não pode assumir. Simples assim.

    • Neco disse:

      Houve condenação?

    • Ojuara disse:

      Olha a história aparecendo. Hoje ele deu entrevista pela manhã, mas não falou nesse"pequeno" detalhe. Esqueceu, acho.

    • .40 disse:

      Que processo? Já foi condenado? O processo é contra o candidato ou contra a eleição? Falta clareza no assunto

    • .40 disse:

      Se o processo é contra ele, porque não assumiu o segundo colocado?

  8. Francisco Alves disse:

    Sei da importância dos IFRNs, pois fui aluno da saudosa ETFERN, melhor escola que estudei na vida. Na época só conheci um professor ferrenho defensor da esquerda que era o prof. Lailson até hoje militante de esquerda. Porém, o que vem acontecendo nos últimos anos é o aparelhamento dos institutos para formação de militantes como aconteceu nas universidades federais, sobretudo.
    A ideia é a dominação como um todo e, para isso ocorra, faz-se necessário que o Diretor, Reitor, Coordenador e os cambal sejam da esquerda, aí, fica tudo dominado.

  9. Santos disse:

    Homi, entra com uma liminar pra anular essa aberração e de quebra, pede a interdição desse ministro que ao invés de trabalhar só provoca baubúrdia.
    É decepcionante disso tudo é os militares que estão deixando esse governo irresponsável colar na imagem das instituições pra prover o caos.
    O país sendo levado ao fundo do poço e não vai sobrar pedra sobre pedra.
    O presidente e parte de sua equipe está provocando o apocalipse.

  10. Luiz Bernardo disse:

    O que esses professores estão reclamando?
    Aceite, a escolha do reitor é competência do Presidente da República e ponto final.

    • Everton disse:

      O presidente eleito, via ministro indicado, escolhe alguém que nem concorreu, em detrimento do que ganhou.
      Bem paradoxal, não? E outra, a escolha da lista tríplice (lembrando, o ministro deveria escolher via lista TRÍPLICE), foi depois das eleições citadas.
      Coerência é sempre bom.

  11. Alcino disse:

    Aglomeração? Maioria desses aí devem ter achado um absurdo as manifestações de ontem.
    Hoje fazem igual.
    E mais: cabe ao ministro escolher o reitor, essas eleições são formalidades respeitadas pelos governantes anteriores, como Bolsonaro respeitou aqui a do reitor da UFRN, num grande acordão que envolveu deputados federais, senadores etc.

  12. Marieta disse:

    Que legitimidade tem esse indicado político que assumiu!? E fico questionando a ética da pessoa que aceita um cargo surrupiado…. Tempos obscuros vivemos por aqui! Meu apoio ao IFRN.

    • Neco disse:

      Com a legitimidade de alguém que o indicou e que teve mais de meia centena de milhão de votos.
      Já passou da hora dessas instituições prestarem contas e mais serviços ao Brasil e não pensarem só no próprio umbigo.

    • Manoel disse:

      Qual a norma legal que está sendo violada ao não indicar o pelego “eleito”? Não existe: simples assim! Mas se a turma de esquerda crítica tanto quem via as ruas pedindo pra o comércio voltar e poder trabalhar, pq não ficam em casa? Se estão nas ruas eh porque podem voltar a dar aulas e trabalhar! Aliás, estão ou não trabalhando?!

    • Marieta tem razão. Além de tudo o IFRN é uma instituição que mostra excelentes resultados e não precisar está envolvida nessa politicagem sebosa.

COMENTE AQUI