Educação

Alunos de Publicidade e Propaganda da Estácio Fatern em Natal protestam e organizam ação judicial coletiva

Foto: cedida

A Estácio Fatern causou tumulto nesta semana no curso de Publicidade e Propaganda. É o que alegam graduandos da instituição. De acordo com eles, embora não se confirme oficialmente o fechamento do curso,  professores não foram contratados e, inclusive, um deles que havia entrado recentemente, durante as férias, acabou sendo demitido. Os alunos ainda reclamam que a instituição também não disponibiliza disciplinas.

Segundo os reclamantes, os alunos do 8º período são os mais prejudicados a curto prazo porque, para eles, não foi disponibilizado a disciplina de TCC. Ainda segundo os reclamantes, a sugestão da direção é que eles paguem as disciplinas que faltam por meio de “estudo dirigido”.

Os universitários dizem que para os alunos de 4º e 6º período, o problema se torna uma bola de neve. “Não houve nem tentativa de acordo”, dizem.

Por fim, os universitários reclamam que a instituição de ensino deixa os alunos ao ponto de “incomodados que se mudem”, ou de acatarem pagar o semestre com uma única disciplina disponibilizada.

“Não há nenhuma proposta de ressarcimento dos anos pagos, nem tentativa de acordo, nada”, disse um aluno.

Os alunos estão se organizando para realizar protesto e entrar com ação coletiva.

O Blog tenta o contato com a assessoria de imprensa da Fatern.

Opinião dos leitores

  1. Quase 14 mil vagas ofertadas no SISU esse ano para universidades públicas; privadas só conheço 2 que são "sérias", pesquisem que dá certo.

  2. Sou ex-aluno dessa instituição da época que se chamava FATERN Gama Filho, sou da 1ª turma de Publicidade & Propaganda e sofremos muito com o caos da falta de tudo, não tínhamos estrutura de nada, só contávamos com a boa vontade dos professores e a nossa vontade de crescer na vida. Achei que com a chegada da Estácio as coisas poderiam melhorar para o curso, mas vejo que eu fui feliz e não sabia. Boa sorte aos alunos do curso, e que a instituição possa encontrar uma solução para essa situação

  3. Sou aluno da Estácio, vim transferido da UNP. Lá estava acontecendo a mesma coisa, falta de investimento, demissões de professores, falta de oferta de disciplinas, mas nesse caso por motivo de numero insuficiente para contratar um Doutor ou Mestre para dar aula. Minha irmã faz Medicina na UNP, e lá, demitiram TODOS OS DOCENTES do curso, e contrataram alguns para reposição. Enfim, isso é simplesmente a situação do NOSSO ESTADO, do NOSSO MUNICÍPIO , salários atrasados, 13º de 2018 e 2019 do Estado sem sequer previsão de pagamento.

    1. A bronca não tem relação direta com o Estado e município, e sim com o fim das benesses do FIES.

    2. como foi dito, as benesses dos programas que enriqueceram muitas faculdades (FIES, Prouni, e outros) nos últimos anos parecem não ter feito frente à sede de muitas "empresas de venda de curso superior"que estão aí pelo mercado. Agora, como normalmente acontece, a corda vai quebrando no lado mais fraco…
      Junte-se a isso as reformas trabalhista e previdenciária defendidas desde 2015 pelo governo federal e "costurada" pelo congresso nacional em 2017 e em 2019 geraram a desvalorização profissional docente, levando a inúmeras demissões e queda vertiginosa da qualidade do ensino superior, sobrando apenas o "negócio de diplomas" aos quais muitos alunos pelo Brasil têm sido submetidos.

  4. esse tal "estudo dirigido" também foi oferecido à turma do 9º período de Direito da Estácio Alexandrino de Alencar. Ou seja, vão pagar integralmente as mensalidades (como se estivessem assistindo aula presencial (das 14 às 17:30)) para ter um "tira-dúvidas" por apenas 50 minutos…
    Se a faculdade não quer dar aula, dê logo o diploma aos alunos, já que eles mesmos terão de buscar seu próprio aprendizado!
    Mas cobrar e não prestar o serviço de ensino é demais!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Dólar cai para R$ 5,11 e fecha no menor nível em sete semanas

Foto: Marcello Casal Jr.

Em meio ao alívio no cenário externo e às expectativas para a ata da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), o dólar aproximou-se de R$ 5,10 e fechou no menor nível em sete semanas. A bolsa de valores subiu quase 2%, impulsionada por ações da Petrobras e pela divulgação de lucros de empresas.

O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (8) vendido a R$ 5,113, com recuo de R$ 0,054 (-1,04%). A cotação operou em queda durante toda a sessão, beneficiada pela entrada de fluxos estrangeiros de investidores em busca dos juros altos no Brasil. A divisa está no menor valor desde 15 de junho, quando tinha fechado a R$ 5,02.

Com o desempenho de hoje, a moeda norte-americana acumula queda de 3,11% desde quinta-feira (4), no dia seguinte à reunião do Copom. Na semana passada, o Banco Central (BC) indicou que o ciclo de alta da taxa Selic (juros básicos da economia) está perto do fim.

No mercado de ações, o dia também foi marcado pela euforia. O índice Ibovespa, da B3, fechou aos 108.402 pontos, com alta de 1,81%. O indicador está no maior nível desde 7 de junho.

As ações da Petrobras dispararam nesta segunda-feira. Os papéis ordinários (com voto em assembleia de acionista) subiram 4,82%. As ações preferenciais (com prioridade na distribuição de dividendos) valorizaram-se 5,05%. Os investidores aguardam a distribuição recorde de R$ 87,8 bilhões em dividendos da estatal, que ocorrerá na quinta-feira (11).

Amanhã (9), o BC divulgará a ata da última reunião do Copom, que elevou a taxa Selic para 13,75% ao ano. A expectativa de que as elevações da taxa de juros acabem agora, ou em setembro, tem atraído investidores estrangeiros, em busca de maiores rendimentos no Brasil, o que empurra para baixo a cotação do dólar.

Quanto à bolsa de valores, o fim do aperto monetário eleva as ações de empresas ligadas ao consumo, como varejistas. A ata do Copom e a divulgação da inflação oficial em julho indicarão se o BC encerrou o ciclo de alta da Selic na última reunião ou se promoverá uma elevação adicional da taxa Selic, em setembro, para 14% ao ano.

Agência Brasil com informações da Reuters

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Nike proíbe nomes de Lula, Bolsonaro, ‘mito’ e ‘comunismo’ na camisa da Seleção Brasileira

Foto: divulgação

Os novos uniformes da seleção brasileira para a Copa do Mundo de 2022 no Catar não podem ser personalizadas no site da Nike com nomes dos candidatos à presidência, como Lula, Jair Bolsonaro, Ciro Gomes e Simone Tebet. Os nomes Luiz, Jair, Ciro e Simone estão disponíveis. Outros termos como “mito”, “socialismo” e “comunismo” também não são permitidos.

O uso do primeiro nome dos candidatos, associado a seus números na urna eletrônica, também está liberado. Ou seja, se o comprador quiser usar na camisa o nome Luiz, com o número 13, é permitido. O mesmo acontece com “Jair 22”, “Ciro 12” e “Simone 15”, por exemplo.

Imagem: reprodução

RESPOSTA

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Nike explicou os motivos para não liberar a personalização dos uniformes com nomes dos candidatos. Segundo a fabricante de material esportivo, o veto está de acordo com as diretrizes da empresa de impedir o uso de expressões religiosas, políticas, racistas e até palavrões.

A Nike, como descrito na própria página, não permite customizações com palavras que possam conter qualquer cunho religioso, político, racista ou mesmo palavrões. Este sistema é atualizado periodicamente visando cobrir o maior número de palavras possíveis que se encaixem nesta regra“, informa a nota.

Estadão Conteúdo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

TSE nega às Forças Armadas acesso a dados das eleições de 2014 e 2018

Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, negou pedido das Forças Armadas para ter acesso a dados das eleições de 2014 e de 2018. A Corte considerou que entidades fiscalizadoras do pleito não têm poderes para análise de eleições que já passaram.

A resposta foi encaminhada ao ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira. “As entidades fiscalizadoras do processo eleitoral, nos termos da Resolução nº. 23.673, de 2021, não possuem poderes de análise e fiscalização de eleições passadas, não lhes cumprindo papel de controle externo do TSE”, diz documento.

Ofício circular by Manoela Alcântara

Fachin responde a pedido feito em junho deste ano. Na ocasião, os militares solicitaram ao TSE que liberassem o acesso a dados referentes às eleições de 2014 e 2018. Na ocasião, foram solicitadas imagens dos boletins de urnas e arquivos do registro digital de voto e os logos das urnas eletrônicas.

A justificativa do ofício foi “esclarecer e conhecer os mecanismos do processo eleitoral com a finalidade de permitir a execução das atividades de fiscalização do processo eleitoral”.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Se não dar conhecimento é pq tem coisa errada. Dados de eleição são de interesse público, quanto mais transparência melhor.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Candidato do PCO ao governo do Paraná defende a ‘extinção total’ da polícia e criação de ‘milícias populares’

Imagem: reprodução/Band

O candidato ao governo do Paraná, Adriano Teixeira, do Partido da Causa Operária (PCO) defendeu a ‘extinção total’ da polícia enquanto instituição e a criação de ‘milícias populares nos bairros’, durante o debate realizado pela Band na noite de domingo (8).

“Nosso partido tem uma proposta clara. A gente sabe muito bem que hoje em dia a polícia é uma máquina de matar preto e pobre”, disse o candidato do partido de extrema-esquerda.

“O nosso programa para a polícia é o fim. A extinção total desta instituição. Com o fim desta instituição, teríamos as milícias populares organizadas pelos bairros. O cidadão vai lá, coloca seu nome, a população vota nessa pessoa e ela fica ali como alguém que cuida do bairro”, disse Adriano.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Brasil registra 170 óbitos e 17 mil casos nas últimas 24h

Foram divulgados os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta segunda-feira (8), de acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass):

– O país registrou 170 óbitos nas últimas 24h, totalizando 680.166 mortes;

– Foram 17.409 novos casos de coronavírus registrados, no total 34.035.780;

A média móvel de óbitos nos últimos sete dias é de 207. A a média móvel de novos casos é de 25.688.

O ministério da Saúde calcula que mais de 32,7 milhões de pessoas já se recuperaram da Covid.

Opinião dos leitores

  1. O enviado do Apocalipse, Luizinho Nove Dedos agradeceu a natureza por ter criado o monstro do coronavírus.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PRF apreende mais de 33 mil litros de cerveja sem nota fiscal na Grande Natal

Foto: PRF

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu mais de 33 mil litros de cerveja que eram transportados sem nota fiscal pela BR-304, em Macaíba, região metropolitana de Natal, durante o fim de semana. O caso ocorreu no sábado (6), mas foi divulgado pela corporação nesta segunda-feira (8).

Segundo a polícia, a apreensão aconteceu após uma abordagem a uma carreta modelo Scania, no km 294 da BR 304. No veículo, foram encontradas 96.096 latas de cerveja que eram transportadas sem nota fiscal.

“A mercadoria foi avaliada em R$ 220.059,84 pela Secretaria Estadual de Tributação, que por sua vez confeccionou um termo de apreensão da mercadoria, gerando entre multas e impostos o valor de R$ 96.826,34”, informou a corporação.

g1-RN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Tércio Tinoco poderá se tornar primeiro cadeirante deputado estadual no RN

Foto: Divulgação 

O vereador de Natal Tércio Tinoco (União Brasil) poderá se tornar o primeiro cadeirante eleito deputado estadual na história do Rio Grande do Norte. O parlamentar, que tem uma história de luta em favor das pessoas com deficiência, tem sido bem citado nas últimas pesquisas de intenção de votos.

”Hoje não temos um representante legítimo na Assembleia Legislativa para lutar pelas pessoas com deficiência. Só sabe realmente das dificuldades quem vive. E eu vivo diariamente. Então, a minha luta é para mudar essa realidade e levar inclusão, acessibilidade e respeito a todo RN”, enfatizou Tércio Tinoco.

Em Convenção Estadual do União Brasil, realizada no último dia 28 de julho, no Espaço América, Tércio Tinoco teve sua candidatura confirmada para disputar uma das 24 cadeiras da Assembleia Legislativa do RN. ”Precisamos quebrar barreiras e incluir pessoas. Vamos lutar, ainda mais, pelas pessoas com deficiência e fazer história no Rio Grande do Norte”, ressaltou o candidato.

Opinião dos leitores

  1. Votei nele para vereador, mas já quer dar um salto alto, calma boy.
    Meu candidato a Deputado Estadual é Coronel Azevedo ou Wendel Lagartixa.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

CREF autua 70 academias no RN por ausência de registro no primeiro semestre

Foto: Ilustrativa/CREF16

O Conselho Regional de Educação Física da 16ª Região (CREF16/RN) divulgou os resultados das ações desenvolvidas no primeiro semestre deste ano no Rio Grande do Norte. De acordo com o relatório da instituição, cinco pessoas jurídicas foram interditadas e 70 academias foram autuadas por ausência de registro.

Segundo o relatório, de janeiro a junho deste ano, o conselho realizou um total de 715 ações de fiscalização às academias e escolas em 51 municípios do Rio Grande do Norte. O documento foi apresentado pelo Departamento de Orientação e Fiscalização do CREF16/RN.

Entre as irregularidades constatadas, a mais recorrente foi a presença de pessoas não habilitadas atuando como profissionais da Educação Física nos estabelecimentos, bem como credenciamento de pessoa jurídica com prazo de validade vencido. “Quando falamos em Profissional estamos falando do graduado ou licenciado que é devidamente registrado no CREF16/RN. Na ausência do registro, o exercício da atividade é totalmente ilegal”, informou o presidente da Comissão de Orientação e Fiscalização do CREF16/RN, Franklin Deweskley Soares.

“A função do Conselho é orientar e fiscalizar os profissionais de Educação Física e os estabelecimentos. Contudo, além disso, nós prezamos pelo bem-estar da população. Garantir o funcionamento correto de academias, bem como a atividade regular do profissional, é garantir a saúde das pessoas”, enfatizou Franklin.

De acordo com o artigo 171 do Código Penal, ao se passar por professor de musculação, por exemplo, ou exercer atividade sem registro junto ao CREF16/RN, a pessoa obtém vantagem ilícita. Dessa forma, comete crime com pena de 1 a 5 anos de reclusão e multa. Além disso, o indivíduo também viola o artigo 47 da Lei das Contravenções Penais, com pena de prisão simples, podendo variar de quinze dias a três meses, ou multa.

O CREF16/RN recebe denúncias de irregularidades através da ouvidoria do Conselho, no site oficial www.cref16.org.br.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Semana de Humanidades do Colégio Porto vai promover projetos, cultura Maker e discussão de fatos históricos

 

Foto: Divulgação ( Professora Kennia ísis, coordenadora de Ciências Humanas do Colégio Porto)

O ano de 2022 celebra a marca histórica de dois fatos que mudaram os destinos do país: o bicentenário da Independência do Brasil, em 1822; e o centenário da Semana de Arte Moderna, de 1922. Por isso, esses foram os temas escolhidos para a Humanitas – Semana de Humanidades do Colégio Porto. A exposição final acontece no dia 11 de agosto.

Pensando em promover uma atividade científica de caráter interativo e interdisciplinar, estes dois temas sustentarão cinco eixos temáticos: a construção do feminino; a busca pela imparcialidade na construção da realidade social ontem e hoje; independência ou morte; o melhor do Brasil é o brasileiro; e o trem do Progresso. Os eixos vão promover o diálogo e provocar a realização de projetos entre os estudantes de todas as séries, do Fundamental Anos Finais ao Ensino Médio.

Além de promover a interação de toda a escola, projetos como a Humanitas têm um papel de destaque na construção da educação do século XXI. Neste evento, os alunos se tornam de fato protagonistas dos seus processos de ensino e aprendizagem, os professores orientadores norteiam as ações e os estudantes as desenvolvem de fato.

“O Colégio Porto tem como uma das suas propostas pedagógicas a formação integral e integrada dos estudantes, por isso a Semana de Humanidades foi pensada considerando o caráter interdisciplinar e colaborativo que se estabelece no intercâmbio dos objetos do conhecimento que norteiam as Ciências Humanas e as Linguagens. A proposta é demonstrar, através de projetos, que essas áreas do conhecimento produzem saberes científicos necessários à vida em sociedade”, explicou a professora Kennia ísis, coordenadora de Ciências Humanas da escola.

“Esta postura estimula a ‘cultura maker’, isto é, os pilares da educação – aprender a conhecer e aprender a fazer – são amplamente contemplados. Os alunos colocam a mão na massa de verdade. E ainda vale salientar que no dia da exposição do evento teremos um show de talentos e uma feira de garagem que oportunizam os momentos de socialização e que fortalecem a construção socioemocional dos envolvidos, contemplando assim os demais pilares da educação: aprender a ser e aprender a conviver”, finalizou a professora.

Opinião dos leitores

    1. Dep Estadual: Divaneide Basílio 13613
      Dep Federal : Samanda Alves 1313
      Senador : Carlos Eduardo
      Governadora: Fátima 13
      Presidente : LULA 13

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Rafael Motta critica gestão de Carlos Eduardo como prefeito: “Natal não aguenta uma chuva”

O candidato do PSB ao Senado, Rafael Motta, criticou o adversário Carlos Eduardo Alves (PDT) por sua gestão à frente da Prefeitura do Natal. Em entrevista à TV TCM de Mossoró, Rafael afirmou que, apesar de Carlos Eduardo ter sido prefeito da cidade por quatro mandatos, “Natal não aguenta uma chuva”, por causa da deficiência estrutural da cidade.

Rafael criticou, ainda, o fato de a revisão do Plano Diretor de Natal não ter sido realizada pela gestão de Carlos Eduardo. A atualização foi realizada no ano passado, na gestão do prefeito Álvaro Dias (PSDB). E condenou, também, a não realização da licitação do transporte público.

“(Carlos Eduardo) Foi um gestor em Natal, mas não foi gestor das grandes obras. Tanto que Natal não aguenta uma chuva, que você vai ver toda a capital imobilizada por causa da questão estrutural. A própria licitação dos ônibus, que ficou congelada durante sua gestão… O Plano Diretor da cidade… A gente tem uma Zona Norte. Se subir a ponte Newton Navarro e ver a Zona Norte, só vê telhado. Se olhar para a Zona Sul, você vai ver prédios crescentes, uma certa pujança, diferente do que é a Zona Norte. Ele não tem mais aquele apelo como bom gestor”, afirmou Rafael.

98 FM

Opinião dos leitores

  1. Carlos Eduardo Alves não fez nada para mudar Natal nos 16 anos que foi prefeito. Quem discordar publique aqui. Vamos lá!!

  2. Esse boy nunca trabalhou na vida , PAPAI comprou um MANDATO para o filho, vá arrumar um emprego rapaz , seja digno, POLÍTICA NÃO É PROFISSÃO

    1. Nessa sua lógica vamos fechar todo o sistema legislativo brasileiro kkkkkkkkk.

    2. Quantos não são assim? Quantos não tem politica como profissão? Ou Rafael é o unico? A hipocrisia fede. Comentário barato esse seu!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *