Educação

Colégio Porto é primeiro lugar em Direito na UFRN e tem alunos aprovados em várias universidades do país

É do Colégio Porto o primeiro lugar do curso de Direito da UFRN. O estudante Vinícius da Câmara foi aprovado para um dos cursos mais concorridos da Universidade Federal. O resultado do ENEM/SISU 2020 foi divulgado na manhã desta sexta-feira (16). A escola também teve estudantes aprovados em universidades de outros estados do país, inclusive no curso de Medicina.

Além do primeiro lugar em Direito na Federal do RN, o Colégio Porto também conquistou outras vagas no mesmo curso e teve alunos aprovados em Administração, Ciências Contábeis, Engenharia Civil, Engenharia da Computação, Farmácia, Geologia, Odontologia e Ciência e Tecnologia. Ainda no Rio Grande do Norte, a escola garantiu vaga em Ciência e Tecnologia, na Ufersa e nos cursos de Medicina e Odontologia, na UNP.

Mas os bons resultados do Colégio Porto não ficaram apenas aqui no estado. Os alunos também passaram, além do ingresso pelo ENEM, em instituições de renome fora do estado, como a FGV, Insper, Mackenzie e UNIPÊ/PB, no curso de Medicina, Universidade Federal da Paraíba e Universidade Federal de Campina Grande.

“Podemos dizer que começamos muito bem, aprovando logo no início da nossa jornada o primeiro lugar no curso de Direito da UFRN, um dos mais concorridos. Nós alegra também ver nossos alunos realizando o sonho de entrar em universidades daqui e de fora do estado também. Isso mostra que a metodologia de ensino diferenciada do Colégio Porto fez toda diferença na hora do ENEM. É uma grande conquista para nossa escola que nasceu há apenas um ano”, disse o professor André Cury, um dos diretores do Colégio Porto.

Para celebrar os resultados de forma segura, o Colégio Porto vai realizar uma sessão de fotos individual, com horário agendado para cada aluno aprovado. Nesse momento eles receberão um Kit Comemorativo, com a camiseta da aprovação, boné, band-aid e petiscos, para comemorar em família.

 

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Universidade da PB é a 1ª instituição no país a receber autorização para compra de vacinas contra Covid-19 para imunizar alunos e funcionários

Foto: Delmiro Júnior/Agência O Dia/Estadão Conteúdo (19.mar.2021)

Uma universidade particular de Campina Grande, na Paraíba, recebeu autorização da Justiça para importar doses de vacina contra a Covid-19 e imunizar alunos e funcionários. A instituição é a primeira universidade privada do país a conseguir esse tipo de consentimento.

A autorização foi dada por meio de uma decisão judicial, em caráter liminar, concedida pelo juiz federal substituto Rolando Valcir Spanholo, da 21ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, na terça-feira (6). Poderão ser compradas 15 mil doses do imunizante.

De acordo com o Chanceler da Unifacisa, Dalton Gadelha, a iniciativa é uma tentativa de ajudar a vacinação no Brasil sem interferir no Programa Nacional de Imunizações (PNI).

“Percebemos que se não houver uma ação energética em relação a vacinação é possível que haja um blackout de mão de obra”, diz o chanceler.

Para não atrapalhar o Sistema Único de Saúde (SUS), a instituição diz que procurará por farmacêuticas que ainda não tenham assinado contratos com o governo brasileiro.

No total, 7.500 pessoas devem ser imunizadas no centro universitário. Desses, 5.000 serão estudantes e 2.500 funcionários e professores da Unifacisa.

A vacinação acontecerá toda por conta da universidade, desde os trâmites de importação até a aplicação, de maneira gratuita.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Vão comprar da enfermeira falsa de BH ? porque não existe vacinas disponíveis pra vender em lugar nenhum do mundo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

BBB será tema de aula integrada para alunos do ensino médio do Colégio Porto

Foto: Divulgação

“O Brasil tá vendo…”. “É fogo no parquinho!”. “Hoje eu vou votar por afinidade”. “Pode me botar no paredão!”. Todas essas expressões são repetidas à exaustão em um dos realities shows de maior sucesso da TV brasileira, o Big Brother Brasil. Mais do que um programa de entretenimento, o BBB é visto por muitos como um microcosmo da sociedade, com a reprodução de discursos, comportamentos e narrativas de temas sociais importantes. Então, por que não aproveitar tudo isso em uma aula para alunos de ensino médio? Essa foi a ideia que o Colégio Porto teve e vai colocar em prática nesta terça-feira (30), com uma aula integrada transmitida pelo seu canal no Youtube, a partir das 19h30.

A aula vai envolver disciplinas como Artes, Filosofia, Sociologia, Língua Portuguesa e Literatura, com a participação dos professores Disney, Yama Elice, Kennia Ísis, Frederico Lima e Marco Aurélio. Entre os temas que serão abordados, estão: O livro 1984, de George Orrwell e a relação com o BBB; questões relacionadas ao confinamento, cultura do cancelamento e a discussão sobre “vigiar e punir”, a partir de Foucault. As aulas integradas fazem parte da proposta pedagógica do Colégio Porto de estimular a interdisciplinaridade, facilitando o conhecimento dos alunos.

Segundo a diretora pedagógica da escola, Ana Cristina Dias, o BBB foi escolhido como tema porque há uma grande discussão sobre o programa nas mídias. Desse modo, será possível, cientificamente, levar os alunos a entender as problemáticas ali presentes, que são reflexo, muitas vezes, da nossa sociedade.

“O objetivo é que o estudante analise uma situação específica a partir de componentes curriculares e/ou áreas do conhecimento diferentes, mas que se tornam fundamentais, quando as integramos. Neste caso, teremos as linguagens e as ciências humanas discutindo um tema’, explicou, Ana Cristina.

A aula reserva algumas surpresas para os alunos e será aberta ao público em geral. “Entendemos que é uma maneira, também, de contribuirmos para uma discussão importante, com o viés científico, para toda a sociedade”, justificou.

Opinião dos leitores

  1. Imagino o que os conentaristas raivosos desse blog iriam comentar se isso fosse matéria de uma escola da rede estadual do RN ou da Universidade Federal.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Bolsonaro alega alta rigidez do orçamento que dificulta cumprimento da meta fiscal e veta projeto que daria internet grátis a alunos e professores

Foto: © Caminhos da Reportagem/TV Brasil

Senadores e deputados tinham aprovado um projeto para garantir internet grátis a alunos e professores da rede básica de educação. Mas o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vetou integralmente essa proposta. O veto foi publicado hoje no Diário Oficial da União.

Bolsonaro alegou dificuldades financeiras para barrar a proposta. “A medida encontra óbice jurídico por não apresentar a estimativa do respectivo impacto orçamentário e financeiro, e aumenta a alta rigidez do orçamento, o que dificulta o cumprimento da meta fiscal e da Regra de Ouro”.

O projeto estabelecia repasse de R$ 3,5 bilhões aos estados e ao Distrito Federal. Com esses valores os governadores teriam que comprar recursos, como planos de internet móvel e tablets para professores e alunos.

A prioridade era para alunos do ensino médio, do ensino fundamental, professores do ensino médio e professores do ensino fundamental, nessa ordem.

“Por fim, o governo federal está empregando esforços para aprimorar e ampliar programas específicos para atender à demanda da sociedade, por meio da contratação de serviços de acesso à internet em banda larga nas escolas públicas de educação básica, a exemplo do Programa de Inovação Educação Conectada (PIEC), instituído pelo Decreto nº 9.204, de 2017, e do Programa Banda Larga nas Escolas (PBLE), bem como do Programa Brasil de Aprendizagem, em fase de elaboração no Ministério da Educação”, disse Bolsonaro em mensagem aos parlamentares.

UOL e Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Engraçado, não houve problema pra perdoar dívida bilhonária de templos religiosos. Essa nova política tá linda de ver. É pra glorificar de pé, igreja!!!

  2. Para o exército: Leito condensado!
    Para os filhotinhos: Firulas pra esconder os escandalos (o presidente é conivente)
    Para a esposa: Cheques
    Para o povo: Corta TUDO!
    É genocida ou não é?

  3. O Governo Federal já está socorrendo a todos com muitos recursos. Ao contrário do que pensa os ESQUERDOPATAS dinheiro não dá em árvores, e gastar mais do que se arrecada quebra a nação.
    Por que o Governo do Estado não recupera os CINCO MILHÕES que perdeu para ofertar internet para os alunos?

  4. Oooooo governo booooom

    Ainda bem que não faltou dinheiro pra comprar picanha e salmão pro exército. Aaaai papai que mamata gostosa

  5. No orçamento só mordomias pra ex presidentes, lagosta e vinhos pra stf, leite condensado, salários integrais e em dia pra quem não trabalha, já quem produz riqueza, e tá proibido de trabalhar, só tem direito a quebrar e passar fome em casa. Esse é o país que se deseja.

  6. Atitude correta do Presidente da República, são esses mesmos professores e alunos que se posicionam sempre contra o Presidente e não querem o retorno das aulas, agora, não abrem mão do recebimento dos salários e das vantagens. Não esquecendo dos sindicatos que são sempre omissos e coniventes em relação ao retorno das aulas na rede pública.

  7. Só tem Internet, alimentação, educação, saude, lazer, td grátis, pra político e alto escalão do funcionalismo público.

  8. Nada como um dia após o outro: Ontem falavam mal dos professores e governadora… Fale agora, da atitude do presidente!

  9. Negação de direitos humanos, essa é a lógica da política de Bolsonaro.
    Ainda tem pessoas que vem fazer motim pela volta às aulas nas escolas públicas, onde conhecemos a realidade e sabemos que não tem condição estrutural. A internet é necessária na pandemia e sem ela… Mas o que o presidente pode fazer para minimizar as desigualdades, ele VETA! Fale mais sobre priorizar a educação, Bolsominions!!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Alunos são presos após mortes em queda de 4º andar em universidade da Bolívia

Foto: Reprodução

Sete estudantes da Universidade Pública de El Alto em La Paz, Bolívia, foram presos por, supostamente, convocar uma assembleia estudantil que terminou com sete mortos na terça-feira (2), depois que um grupo de pessoas caiu do quarto andar quando uma grade cedeu.

“As investigações realizadas permitiram a identificação de lideranças que incitaram a aglomeração de pessoas e os confrontos que desencadearam os fatos em que 7 estudantes perderam a vida”, informou a polícia no Twitter.

Segundo Agência Boliviana de Informação (ABI), os presos serão acusados de homicídio culposo e lesões graves e gravíssimas. A agência acrescentou que ainda não foram detidas duas pessoas. Não foi especificado se eram alunos.

“A autoridade indicou que a convocação de uma assembleia estudantil violou os regulamentos atuais que proíbem concentrações de massa para evitar a disseminação do Covid-19”, disse a ABI.

Autoridades e professores investigados

O coronel Johnny Aguilera, comandante geral da Polícia, disse que “as autoridades e professores da Universidade Pública de El Alto também estão sendo investigados para estabelecer se há um vínculo com a assembleia estudantil que terminou em tragédia”.

Investigações preliminares indicam que muitos alunos subiram até o local para um curso no Centro de Estudantes da Faculdade de Economia.

Aguilera havia se referido à estrutura afetada pelo incidente na universidade na quarta-feira e disse que faz parte da investigação.

“Consideramos, a priori, que os elementos de fixação que esses guarda-corpos deveriam ter, considerando a altura, são inadequados e insuficientes, pois estão amarrados ao chão, não como uma estrutura, digamos, contundente”, disse o comandante.

Ele também acrescentou que será feita uma análise estrutural.

A Universidade ainda não respondeu ao pedido de comentários da CNN.

O reitor da Universidade, Freddy Medrano, negou nessa quarta-feira que a instituição tenha aprovado a reunião. “De forma alguma permitimos essa aglomeração”, disse Medrano em entrevista coletiva.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncia

Alunos de medicina da UNP procuram Blog revoltados

Alunos de medicina da Universidade Potiguar(UnP) reivindicam o retorno das aulas presenciais, urgentemente. Alegam que as aulas nas escolas particulares já retornaram, inclusive, de crianças, obedecendo todos os protocolos sanitários, e cobram pela volta definitiva, sob a reclamação de muita perda.

Os alunos destacam, especialmente, a necessidade das aulas presenciais de forma permanente, já que outras faculdades retornaram a sua normalidade em seus cursos. “Chegamos ao ponto de precisar contar com a gentileza de alunos que conseguem acompanhar uma aula presencial e nos disponibilizam o conteúdo gravado”, relevam os alunos.

Segundo os reclamantes, de identidades preservadas, nesta segunda-feira(08), por exemplo, o número de alunos para aula presencial agendado em um anúncio pelo aplicativo, acabou sendo limitado. Uma outra parte, portanto, ficou sem a possibilidade de assisti-la no ambiente físico.

Os alunos pedem uma justificativa da UnP para essa limitação das aulas presenciais. “Entendemos e respeitamos quem possa ter sua limitações familiares ou até comorbidades, compreendemos que acompanhem as aulas de maneira híbrida, mas quem possa estar presente, possa assistir uma aula de melhor qualidade, e possa ter o direito de vivenciar”, disse uma aluna.

Por fim, os alunos classificam o retorno com controle de alunos(limitado) na universidade como um dia de ‘ángústia’. Ainda reclamam da disponibilidade emocional e financeira que depositaram na instituição, que relatam como de um bom histórico, mas que ‘nos últimos tempos’ estaria se perdendo quanto a sua organização e qualidade.

Opinião dos leitores

  1. O blog, pelo alcance e responsabilidade com a informação, deveria incluir a versão da Unp na matéria, aí estaria contribuindo com o fato, não criando uma disputa. Até acho que aulas presenciais tem que ser realizadas seguindo os cuidados necessários, que a mesma medicina tem ajudado a estabelecer na sociedade, mas nem sabemos pq a universidade criou essa forma de revezamento, seria bom informar.

  2. Se ficar o bicho come e se correr o bicho pega. Nas universidades públicas, não há aulas devido à aversão dos seus professores ao trabalho. Nas privadas, não há aulas para aumentar seu lucro em função da brutal redução dos custos.

    1. Seu dedo podre, respeite os professores da federal! Acha que a UFRN se resume a uns 3 cursos de baderneiros. Você deveria ter vergonha de digitar isso, muitos médicos conceituados da cidade também lecionam lá!
      Esse honesta do seu título é uma grande ironia.

  3. A conversa da UNP é que as aulas são remotas e síncronas, mas não liberam acesso nem do professor que tem que entrar no meet pra dar aula a duas turmas ao mesmo tempo só que o app do google, nao da unp, não comporta isso, resultado: 8000 reais pra não conseguir assistir!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Aluno UNIFACEX escolhe entre aulas presenciais e remotas para dar início ao ano letivo

Foto: Divulgação

Após o período de aulas remotas em 2020, devido ao pico da pandemia da Covid-19, o Centro Universitário Facex – UNIFACEX retorna ao semestre letivo de 2021 com aulas híbridas, sendo a única instituição do estado a ofertar esse modelo de ensino.

O modelo híbrido começou a ser desenvolvido pela instituição ainda em setembro de 2020, contando com investimentos em infraestrutura tecnológica e capacitação do corpo docente.

Colocando à disposição do estudante a opção de escolher qual a melhor forma de retomar as atividades acadêmicas, no modelo remoto ou no presencial, a instituição enviou um questionário aos alunos. “A nossa preocupação com a qualidade do ensino nos fez observar a forma como cada aluno prefere aprender. Por isso, escolhemos ofertar o ensino híbrido e fizemos o necessário para que o aluno sinta-se acolhido no retorno de nossas atividades, seja de forma presencial ou remota”, comenta a Reitora do UNIFACEX, Candysse Figueiredo.

Nesta segunda-feira, 1º, o UNIFACEX iniciou o semestre letivo dos alunos veteranos, com turmas acompanhando o conteúdo em sala de aula e em casa, simultaneamente.

As atividades práticas, realizadas nos laboratórios, seguem acontecendo presencialmente, mantendo todo o protocolo de segurança preparado para receber estudantes, professores e funcionários.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: PM do RN realiza cerimônia de apresentação dos novos alunos do Curso de Formação de Praças/2021

FOTO: PM/ASSECOM – Cb Ricardo

Na manhã desta segunda-feira (4), a Polícia Militar do RN realizou uma cerimônia de apresentação dos novos alunos do Curso de Formação de Praças – CFP/2021, no Quartel do Comando Geral – QCG, em Natal.

Na ocasião, em uma apresentação simbólica, mais de 280 alunos em tropa adentraram pelo portão principal do QCG, onde receberam as boas vindas do Comandante Geral da PM, Coronel Alarico.

O Comandante Geral desejou as boas vindas aos alunos e ressaltou a importância de ingressar na corporação, “A partir de hoje é uma nova vida, uma nova família, a família Polícia Militar. A causa é nobre, servir e proteger a sociedade potiguar”, disse Coronel Alarico.

O referido curso tem como objetivo, capacitar de forma técnico-profissional o aluno soldado da Polícia Militar, desenvolvendo competências cognitivas, operativas e atitudinais para o enfrentamento da violência e da criminalidade nas suas várias formas de manifestação. Capacitando o aluno do CFP, para agir dentro dos parâmetros legais, técnicos e éticos, atuando de forma proativa na resolução de problemas no enfrentamento qualificado da violência e da criminalidade.

O curso terá carga horária de 1.430 horas/aula, num total de 240 dias letivos, sendo executado pelo Centro de Formação e Aperfeiçoamento da Polícia Militar – CFAPM, contemplando diversas disciplinas que estão em consonância com os anseios da sociedade potiguar, tais como: direitos humanos, fundamentos jurídicos da atividade policial, abordagem policial, policiamento de eventos, atendimento pré-hospitalar, tiro policial, ordem unida, dentre outras disciplinas importantes do curso.

Participaram do evento, o Secretário da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), Coronel PM Araújo, o Secretário-Adjunto da Sesed, Delegado Osmir Monte, o Subcomandante Geral e Chefe do Estado-Maior Geral da PM, Coronel PM Mendonça, o Comandante do Policiamento Metropolitano, Coronel PM Aribaldo, o Comandante do Policiamento do Interior, Coronel PM Castelo Branco, o Comandante da Polícia Rodoviária Estadual, Coronel Kennedy, o Diretor de Ensino, Coronel PM Alvibá, o Comandante do Centro de Formação e Aperfeiçoamento (CFAPM), Tenente Coronel Ferreira, o Deputado Estadual, Subtenente PM Eliabe, o Secretário-Ajunto de Administração e Recursos Humanos (SEARH), Ediran Teixeira, dentre outras autoridades civis e militar.

VEJA AS FOTOS (Clique aqui)

Opinião dos leitores

  1. ainda vai demorar quase 1 ano para irem às ruas?
    bastava 3 meses de curso homi, a gente precisa de mais PMs nas ruas.
    ligamos várias vezes nesse ano novo pra denunciar aglomerações e não vieram!

  2. Eita!!!!!
    90% desses militares é eleitor do Bolsonaro.
    A petezada pira.
    E a esquerdalhada, treme na base.
    Kkkkkkk
    Primeiro turno viu babacas????
    Tchau queridos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

UFRN abre prazo de matrículas para alunos regulares e especiais

Foto: Anastácia Vaz

Os alunos regulares e especiais da UFRN podem solicitar a matrícula em componentes curriculares para o período letivo 2020.2 a partir desta segunda-feira, 4, até o dia 11 de janeiro. Para isso, precisam acessar o Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa). As aulas para o período 2020.2 terão início no dia 18 de janeiro, na modalidade de ensino remoto, com término previsto para o dia 30 de abril.

De acordo com a Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) da UFRN, esses pedidos de matrículas dos alunos regulares serão analisados, por orientadores acadêmicos ou coordenadores de cursos, até o dia 13 de janeiro. Já os candidatos convocados e cadastrados dentro das vagas disponíveis para ingresso no segundo período letivo por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) 2020 terão as matrículas realizadas automaticamente pela UFRN até a sexta-feira, 8 de janeiro.

No período de 18 a 22 de janeiro, estará aberto o prazo para a confirmação de vínculo dos ingressantes do 2020.2 que tenham comparecido ao cadastramento nas 1ª ou 2ª chamadas do SiSU e tiveram seu cadastro efetivado. A confirmação de vínculo deverá ser efetuada pelo aluno, eletronicamente, no Sigaa, de acordo com o procedimento que será divulgado na terça-feira, 12 de janeiro.

Por meio do SiSU 2020, a UFRN ofertou 6.933 vagas em 107 cursos de graduação, sendo 4.649 no período letivo 2020.1 e 2.284 vagas no período letivo 2020.2. Mais informações sobre o SiSU, basta acessar o site SiSU-UFRN.

Com UFRN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Governo autoriza formatura antecipada dos alunos de Odontologia da UERN

Foto: Formanda Helaynne Diniz em atuação no estágio supervisionado/acervo pessoal

A governadora Fátima Bezerra, chanceler da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte – UERN, publicou em edição extraordinária do Diário Oficial do Estado, desta terça-feira (22), o Decreto Estadual nº 30.301/2020 que autoriza a conclusão dos estudos dos discentes do curso de Odontologia da Universidade, que tenham integralizado o mínimo de 75% da carga horária do estágio curricular. A medida beneficiará 15 estudantes do curso que recentemente recebeu conceito 4 no Enade, sendo considerado um dos mais bem avaliados do país.

“Esta é mais uma das nossas ações concretas de enfrentamento à pandemia. Estamos possibilitando que uma nova leva de odontólogos, formados num dos melhores cursos do Brasil, esteja disponível a trabalhar em prol da saúde do povo potiguar, nesse momento tão difícil que estamos passando”, destaca a governadora. Os novos profissionais sairão para o mercado de trabalho com capacitação específica para cumprimento dos protocolos de atendimento, visando a prevenção à Covid-19.

O documento atual altera o Decreto nº 29.591/2020, que já contemplava a antecipação nos cursos de Medicina e Enfermagem da Instituição. O decreto atende ao disposto na Medida Provisória nº 934, de 1º de abril de 2020, e a Lei Federal nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. Ambos dispõem sobre a flexibilização para conclusão antecipada dos cursos da área da saúde, como medida de reforço ao enfrentamento da situação de emergência na saúde pública decorrente do novo coronavírus (Covid-19).

“Em abril, quando autorizamos a colação de grau antecipada de 28 formandos em Medicina, possibilitamos o ingresso de profissionais para atuarem diretamente na linha de frente dessa batalha contra a covid, além de possibilitarmos o ingresso de novos médicos para suprirem a demanda dos lugares mais remotos do Rio Grande do Norte”, relembrou Fátima. Este ano, a UERN lançou uma nova turma de Enfermagem, sendo que eles já tinham cumprido toda a carga horária, de modo que não precisaram ser beneficiados com a medida emergencial.

A reitora em exercício, Fátima Raquel Morais, comemorou a inserção dos estudantes do curso de Odontologia no Decreto. “O decreto anterior já contemplava os estudantes de Medicina e de Enfermagem. Foi graças a ele que conseguimos entregar 28 médicos para o enfrentamento da Covid, e eles estão fazendo a diferença nas comunidades onde estão atuando. Agora a expectativa é conceder o grau a esses estudantes que não haviam sido contemplados no Decreto anterior, e que têm uma grande contribuição a dar nesta pandemia”, afirmou.

De acordo com o professor Glécio Clemente de Araújo Filho, coordenador do curso de Odontologia, a facilidade de contágio – que é a principal característica do novo coronavírus – exige que os profissionais da Saúde adotem novas metodologias de biossegurança. “Os novos odontólogos formados pela UERN sairão com essa capacitação extra e poderão contribuir no serviço público e privado como multiplicadores dos protocolos que aprenderam neste novo período”, justificou. Os protocolos incluem uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) diferenciados, já utilizados nos estágios supervisionados para efeito de conclusão, nos quais eles foram bastante elogiados pela desenvoltura.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

SP vai retomar aulas a partir de setembro com rodízio de alunos

O governo de São Paulo anuncia, no início da tarde desta quarta-feira (24), a retomada das aulas presenciais a partir de setembro.

A proposta prevê rodízio de estudantes e uma combinação de aulas presenciais com manutenção do ensino à distância. As escolas poderão ser reabertas em cidades que estiverem na fase amarela do plano de flexibilização da economia.

A proposta será detalhada pelo governador João Doria (PSDB), em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes. Em fase final de recuperação após contrair o coronavírus e ser hospitalizado na UTI, o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, participa da coletiva virtualmente.

Atualmente, as aulas das escolas estaduais estão sendo transmitidas por meio do aplicativo Centro de Mídias SP (CMSP) e dos canais digitais 2.2 – TV Univesp e 2.3 – TV Educação. De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, a pasta arca com os custos dos planos móveis de internet para que alunos e professores tenham acesso ao conteúdo.

No entanto, muitos pais reclamam de dificuldades para acessar as plataformas digitais, já que sem acesso à internet, celular, TV e computador, muitos alunos não têm acompanhado as aulas.

No caso das escolas particulares, o protocolo de funcionamento está pronto desde maio e prevê uma série de medidas, entre elas, suspensão de atividades coletivas, redução do número de alunos em salas de aula e aferição de temperatura.

Além disso, as instituições preveem também uma avaliação do nível de aprendizado dos alunos, ampliação da jornada diária e reposição das aulas aos sábados e em turnos alternativos.

Universidades

No dia 16 de junho, o vice-reitor da Universidade de São Paulo (USP), Antonio Carlos Hernandes, apresentou o plano de readequação das atividades acadêmicas da instituição, que prevê a continuidade do ensino à distância, nos cursos de graduação e pós-graduação, durante o segundo semestre do ano letivo de 2020. A Unicamp e a Unesp também informaram na quarta-feira (17) ao corpo de professores que continuarão com as aulas online na retomada do segundo semestre.

O começo do próximo semestre na USP está previsto para 18 de agosto, com a utilização da metodologia das aulas online, que podem ou não permanecer até o fim do período.

“É importante destacar que esse calendário poderá ser revisto no momento em que a situação epidemiológica for favorável”, afirmou Edmund Chada Baracat, pró-reitor de Graduação da universidade.

Em comunicado enviado às redações, a Unicamp definiu que o primeiro semestre termina em 31 de agosto e o início do segundo semestre inicia em meados de setembro. O reitor da instituição adiantou ao corpo de professores que as aulas do segundo semestre serão retomadas no atual modelo de ensino à distância e a universidade vai aguardar as diretrizes do governo de São Paulo sobre a retomada das atividades presenciais em toda a rede pública de ensino.

Na Unesp, o reitor Sandro Roberto Valentini afirmou ao jornal ‘O Estado de São Paulo’ na quarta (17) que as atividades vão ser retomadas remotamente no segundo semestre, e que “a universidades vai fazer um esforço muito grande com alunos que estão para se formar este ano”.

G1

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Cartilha de alunos e professores da UFRN auxilia a identificar os sintomas da Covid-19

Foto: Reprodução

Um guia que apresenta de maneira didática as principais manifestações clínicas da doença causada pelo novo coronavírus. É dessa maneira que pode ser definida a cartilha Covid-19: Entenda os Principais Sintomas, produzida pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio do Departamento de Fisioterapia (DFST).

Trata-se de iniciativa de alunos e professores da UFRN que procuraram elaborar um material com informações claras e objetivas sobre os sintomas que podem indicar o contágio pela Covid-19. Isso visa atender a necessidade de material informativo sobre o assunto, elaborado por especialistas, mas em linguagem acessível à população.

Esse tempo de pandemia da Covid-19 tem levado as pessoas a querer saber como essa doença afeta o organismo humano e como proceder diante disso. O problema é quando as informações divulgadas sobre essas questões são equivocadas ou falsas, como no caso das fake news, muito difundidas pelas redes sociais. Essa cartilha foi pensada justamente para combater a desinformação sobre esse assunto e poder ser compartilhada digitalmente.

Outro aspecto dessa iniciativa diz respeito à necessidade de saber diferenciar os sinais e sintomas de uma gripe comum daqueles que indicam o contágio pela Covid-19.  A febre, a tosse, a dor de garganta, a dor de cabeça e a fadiga são indicativos de doenças que podem ser causadas por vários vírus, como os da gripe comum, por exemplo. Mas também podem remeter ao contágio pelo novo coronavírus. Assim, se além desses sintomas a pessoa se queixa de falta de ar, de certa dificuldade para respirar, de sensação de aperto no peito e mal-estar; se ela tem aumento da frequência respiratória, mesmo estando em repouso; se manifesta uma coloração azul-arroxeada da pele, língua e mucosa da boca; se tem confusão mental, cansaço, diminuição de energia e pressão baixa, então é preciso procurar orientação profissional.

Para isso, a cartilha também disponibiliza o telefone do Instituto de Medicina Tropical da UFRN (3342 2300), que funciona de segunda a sexta-feira, das 08 às 18h. Outra possibilidade é o Disk Prevenção ao Coronavírus do Governo do Estado, serviço que conta com a colaboração da UFRN e atende pelo telefone 3190 0770. E, em caso de urgência, é preciso ligar para o Samu, pelo 192. O documento está disponível para acesso no link.

UFRN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Câmara de Natal aprova projeto que garante cestas básicas para alunos da rede municipal

Vereadores da Câmara Municipal de Natal aprovaram nesta quinta-feira (02), em regime de urgência e de forma virtual/remota, o Projeto de Lei n° 076/2020 de autoria do Executivo Municipal, que autoriza a Secretaria Municipal de Educação (SME) a utilizar recursos destinados à aquisição da merenda escolar para a aquisição de cestas básicas voltadas aos alunos da rede municipal de ensino público. O projeto deve ocorrer enquanto as aulas estiverem suspensas devido à pandemia do novo coronavírus e se trata de um remanejamento de recursos.

“Um projeto muito importante e que nós autorizamos o Executivo a usar o dinheiro da merenda escolar para aquisição de cestas básicas, um benefício que será revertido aos próprios alunos. Dentro desse modelo de votação (remota/virtual) nossa experiência está sendo vitoriosa, e não estamos parados , sempre que for para votar projetos importantes em prol da sociedade nós estaremos aqui, virtualmente ou presencialmente, para atendermos com urgência e para que o benefício chegue rápido ao cidadão”, disse o vereador e presidente da Casa, Paulinho Freire (PSDB).

Dessa forma, a Secretaria Municipal de Educação deverá destinar 01 (uma) cesta básica para cada aluno da rede, que atualmente conta com 58 mil alunos inscritos, o que representa um total de 58 mil cestas básicas entregues. Também na ocasião, o texto passou pela aprovação da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final, com parecer favorável da presidente da Comissão, vereadora Nina Souza (PDT), e aprovada pelos seus demais integrantes. “A merenda escolar foi um avanço que aconteceu na educação do nosso país. E como nossos alunos estão em casa e não podem ficar sem essa alimentação, esse projeto traz o resgate do que é fundamental neste momento, sendo um projeto dentro da legalidade e oportuno”, disse a vereadora.

O texto também passou pelo crivo das Comissões de Finanças, Orçamento, Controle e Fiscalização; além das Comissões de Educação, Saúde e Direitos Humanos. Todos os pareceres foram favoráveis e aprovados pelos edis. “Este projeto é uma obrigação do Executivo e é uma tendência nacional. Nós aqui temos obrigação de aprovar, pois se o recurso existe ele tem que ser usado. Também gostaria de lembrar que heróis são os profissionais de saúde que estão nas linhas de frente de tudo isso que está acontecendo”, acrescentou o vice-presidente da Comissão de Finanças, Maurício Gurgel (PV).

A rede municipal de ensino público de Natal conta com 146 unidades divididas entre educação infantil, ensino fundamental, além do sistema de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Emendas

Na sessão, os vereadores apresentaram quatro sugestões de emendas ao texto final que tratavam, em sua maioria, sobre a periodicidade do projeto, além do remanejamento de outros recursos para destinação da compra das cestas básicas. Todas as emendas não passaram e o projeto original enviado pelo Executivo foi o aprovado pela Casa.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sesap abre vagas de estágio remunerado para alunos de graduação em diversas áreas

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Coordenadoria de Recursos Humanos (CRH), informa que estão abertas as inscrições para o Programa de Estágio Não Obrigatório, em parceria com a Escola de Governo do Rio Grande do Norte (EG) e a Secretaria Estadual da Administração dos Recursos Humanos (SEARH). As vagas ofertadas para o exercício de 2020 são para alunos de graduação das seguintes áreas:

ADMINISTRAÇÃO

ARQUITETURA E URBANISMO

BIOLOGIA

CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

COMUNICAÇÃO SOCIAL

DIREITO

ENFERMAGEM

ENGENHARIA ELÉTRICA

FARMÁCIA

GESTÃO HOSPITALAR

SAÚDE COLETIVA

SISTEMA DE INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

A seleção ocorrerá mediante cadastro no site da Escola de Governo. Os interessados devem se cadastrar através do endereço: http://sistemas.searh.rn.gov.br/escoladegoverno/estagio/escolhacad.asp

Em caso de dúvidas, o e-mail para contato é: sucasesap@yahoo.com.br

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTOS: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante distribui kit alimentação para alunos da rede municipal

Fotos: Junior Santos

Como medida de garantir alimentação aos alunos da rede municipal de ensino, que estão com aulas suspensas devido as ações de prevenção ao Covid-19, a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN entregou kits de merenda escolar nesta segunda-feira (30).

“A entrega foi planejada pela direção de cada escola, seguindo recomendações sanitárias, conforme o prefeito recomendou. Nos próximos dias, após chegar mais kits, realizaremos mais uma etapa da entrega”, observou Abel Neto, secretário de Educação.

Na sexta-feira (27), a Secretaria Municipal de Educação (SME) iniciou a primeira etapa da entrega em três comunidades, Padre João Maria, Oiteiros e Guanduba. Foram entregues cerca de 6 mil kits.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Colégio Porto: Laboratório de Inteligência da Vida (LIV) trabalha a preparação emocional dos alunos

Colégio Porto adotou LIV como programa educacional para estudantes do ensino médio; experiência vai ajudar jovens na preparação para o ENEM.  (Em destaque, alunos com a professora Kennia Isis após aula do LIV- Professora Kennia Isis).  Fotos: Ruston Liberato

INFORME PUBLICITÁRIO

Aprender a lidar com as próprias emoções e usufruí-las em benefício próprio, além de compreender os sentimentos e comportamentos dos outros. Isso é o que chamamos de Inteligência Emocional, uma habilidade muito necessária para encontrar o equilíbrio entre a razão e a emoção. Esse conceito também é a base de um programa educacional implantado pelo Colégio Porto, o LIV – Laboratório de Inteligência da Vida.

Em um encontro semanal, partindo de uma metodologia ativa, os alunos dos três anos do Ensino Médio experimentam e constroem o conhecimento por meio de discussões e reflexões sobre os mais variados temas, desde o autoconhecimento até as relações interpessoais na escola e na vida. Atualmente, 40% da Base Nacional Comum Curricular compreende conteúdos relacionados à Inteligência Emocional.

O Colégio Porto, conectado com as novas exigências da educação, percebe que o LIV é essencial para o bom desempenho dos alunos. “O ambiente escolar é diverso e está prioritariamente relacionado com o desenvolvimento dos componentes cognitivos. Entretanto, por ser um importante espaço de socialização, os alunos se envolvem para além dos saberes e fazeres escolares, construindo laços afetivos, sendo assim extremamente necessária a presença da inteligência emocional”, explicou a professora do LIV, Kennia Isis.

Trazendo situações que envolvem o cotidiano para a sala de aula, o LIV propõe ao aluno experimentar algumas situações que exigem bom senso, respeito ao próximo, afetividade, empatia, responsabilidade e autonomia, habilidades extremamente necessárias aos seres humanos. “O LIV me fez pensar mais sobre a vida, me fez analisar várias coisas sobre o que acontece ao meu redor. Também consegui organizar melhor minha rotina de estudos para conciliar com a minha rotina social”, afirmou a estudante do 1º ano do Colégio Porto, Eduarda Paiva.

Foto: Ruston Liberato

Inteligência Emocional e ENEM

O uso da Inteligência Emocional é uma ferramenta importante para os estudantes que estão se preparando para o ENEM. A escolha da vida profissional desperta muita ansiedade, tensão, gera expectativas, auto cobrança e cobrança da sociedade. Estudos recentes ligados a educação afirmam que aprender a lidar com as próprias emoções estimula a autoconfiança e um conhecimento melhor de si mesmo. “Isso ajuda os estudantes a manter o equilíbrio emocional na hora da resolução de provas como as do ENEM e aumenta as chances de um bom desempenho”, concluiu a professora.

Para o estudante João Neto, do 3º ano do Colégio Porto, a experiência com o LIV vai trazer mais segurança. “Ajuda muito a gente na questão psicológica, de preparação. Acho que eu vou poder ter mais certeza sobre as minhas escolhas, poder aceitar mais as minhas escolhas. A gente fica muito indeciso em relação ao segmento da carreira profissional que vai escolher, mas o LIV vem exatamente para dar esse embasamento psicológico”.

Foto: Ruston Liberato

Melissa Melo, estudante do 2º ano, acredita que o emprego do LIV, um ano antes de fazer o ENEM, vai ser ainda mais importante para esse processo de preparação. “Eu acho que a parte emocional é essencial, tanto quanto o resto do conhecimento. Você pode saber tudo, mas não tem como você fazer uma boa prova se você não tiver bem emocionalmente. O LIV é uma experiência que vai além disso. Vai servir para a vida porque equilíbrio é importante para tudo”.

Foto: Ruston Liberato

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *