Após CBF publicar tabela do Brasileirão, Portuguesa reage e diz que deve entrar na Justiça comum

thumbFoto: Ary Ferreira – Lancenet

Se depender do presidente Ilídio Lico, a Portuguesa não irá desistir da luta para ser incluida na Série A do Campeonato Brasileiro deste ano. Nesta quinta-feira, o mandatário viu todas as liminares conquistadas por torcedores na Justiça Comum serem derrubadas pela Confederação Brasileira de Futebol e a tabela do torneio ser divulgada sem a Lusa.

– Estou muito triste. Mais uma vez me sinto injustiçado. Vamos ver que caminho tomar daqui pra frente, mas se depender de mim entramos na Justiça Comum. Só preciso de uma reunião amanhã (sexta-feira) com a diretoria do clube. Dependendo do resultado desse encontro, vamos seguir pela Justiça Comum, como os torcedores já haviam feito – revelou Lico.

Caso resolva partir por um caminho fora do âmbito esportivo, a Portuguesa irá contrariar acordo feito entre os clubes e a CBF em conselho técnico nesta quinta-feira. Segundo o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, ficou decidido de forma unânime que nenhum dos 20 times da Série A acionará a Justiça Comum ou tirará proveito de ações promovidas por torcedores.

– Estou decepcionado com os poderes de todos os clubes, federações e da CBF. Fomos injustiçados mais uma vez. Não tem cabimento algo que foi conquistado dentro de campo ser revertido nos tribunais. Não vou desistir nem com a tabela divulgada, pois ela pode ser alterada. Isso não é um problema – garantiu.

A Portuguesa foi rebaixada pelo STJD no fim do ano passado por ter escalado de forma irregular o meia Héverton no empate com o Grêmio, na última rodada do Brasileirão. A equipe perdeu o ponto conquistado na partida e mais três, sendo assim ultrapassada pelo Fluminense, o grande beneficiado com a decisão.

Lancenet