Banida por doping, ex-nadadora Rebeca Gusmão está internada em estado grave

rebeca gusmao pan mfgp 450x338Banida do esporte desde 2009 por doping, a ex-nadadora Rebeca Gusmão está internada no Hospital Regional de Samambaia, em Brasília, com suspeita de intoxicação exógena. De acordo com informações do blog “Eixo Capital”, pertencente ao jornal “Correio Braziliense”, o estado dela é considerado grave.

O R7 entrou em contato com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, que confirmou a internação, mas alegou não poder dar mais informações a pedido da família. Depois de se aventurar por disputas de musculação e até de futebol em caráter amador, Rebeca atualmente é diretora de Apoio ao Atleta da Subsecretaria de Esporte.

O caso de Rebeca veio à tona após os Jogos Pan-americanos de 2007, quando ela se tornou a primeira nadadora brasileira a ganhar  ouro na história da disputa ao vencer os 50 m e os 100 m livre. No fim daquele ano, foi anunciado que ela havia testado positivo para anabolizantes esteroides em exames realizados durante a competição.

Como já havia sido pega pelo uso de testosterona exógena no Troféu José Finkel de 2006, Rebeca acabou banida do esporte e perdeu as medalhas conquistadas no Rio 2007 (além das disputas individuais, ela foi prata no revezamento 4 x 100m livre e bronze no revezamento 4 x 100m medley).

O caso de Rebeca é polêmico, já que as amostras coletadas durante o Pan do Rio apresentaram duplo DNA. Apesar disso, ela nunca conseguiu provar sua inocência e, na apelação feita ao CAS (Corte Arbitral do Esporte), não obteve sucesso.

Nas eleições de 2010, Rebeca se candidatou a deputada distrital pelo PC do B, mas não foi eleita.

R7