Judiciário

Barroso chama Bolsonaro de ‘farsante’ e diz que populismo busca culpados para fiasco

Presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o ministro Luís Roberto Barroso reagiu nesta quinta-feira (9) aos discursos golpistas do presidente Jair Bolsonaro no 7 de Setembro.

Barroso abriu a sessão da corte eleitoral com duro discurso para rebater as acusações que o chefe do Executivo faz sobre o sistema eleitoral, além dos ataques pessoais a ele dirigidos pelo mandatário.

“Todas pessoas de bem sabem que não houve fraude e quem é o farsante nessa história”, afirmou Barroso. “Quando fracasso bate à porta, é preciso encontrar culpados.”

O ministro disse que “o populismo vive de arrumar inimigos para justificar o seu fiasco. Pode ser o comunismo, pode ser a imprensa, podem ser os tribunais”.

A atual crise institucional, patrocinada por Bolsonaro, teve início quando o presidente disse que as eleições de 2022 somente seriam realizadas com a implementação do sistema do voto impresso —essa proposta já ter sido derrubada pelo Congresso.

No discurso em São Paulo, no 7 de Setembro, Bolsonaro também voltou a mirar o sistema eleitoral. “Não é uma pessoa que vai nos dizer que esse processo é seguro e confiável, porque não é”, afirmou. “Não posso participar de uma farsa como essa patrocinada ainda pelo presidente do TSE.”

Ainda no 7 de Setembro, ao escalar mais uma vez a crise institucional no país, ameaçar o STF (Supremo Tribunal Federal) e dizer que não cumprirá mais ordens judiciais do ministro Alexandre de Moraes, Bolsonaro cometeu crimes de responsabilidade que podem levar à abertura de processos de impeachment, segundo especialistas ouvidos pela Folha.

Além dos crimes de responsabilidade, que possuem caráter político e jurídico, o presidente pode ter cometido também crimes comuns, ilícitos eleitorais e ato de improbidade administrativa, na avaliação de parte dos entrevistados.

Nesta quinta-feira, no início de sua fala, Barroso lembrou que o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Luiz Fux, se manifestou sobre os ataques àquela corte e seus integrantes.

Afirmou que, agora, caberia a ele, rebater o que presidente da República disse de inverídico em relação à Justiça Eleitotal. “Faço [isso] em nome dos milhares de juízes que servem à Justiça Eleitoral”, destacou ele, ao classificar a linguagem de Bolsonaro de abusiva e mentirosa.

“Já começa a ficar cansativo para o Brasil ter que repetidamente desmentir falsidades.”

Barroso disse que as eleições brasileiras são totalmente “limpas, democráticas e auditáveis”, e que nunca se documentou fraude. Lembrou que, pelo sistema eleitoral em vigor, foram eleitos Fernando Henrique Carodos, Luiz Inácio Lula da Silva, Dima Rousseff e próprio Bolsonaro.

O magistrado frisou que há dez camadas de auditoria no sistema e comentou que contagem pública manual de votos é como abandonar o computador e regredir aos tempos da caneta tinteiro.

“Seria um retorno ao tempo da fraude e da manipulação. Se tentam invadir o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal, imagine-se o que não fariam com as seções eleitorais.”

Em suas palavras finais, o presidente do TSE disse que insulto não é argumento e que ofensa não é coragem. “A incivilidade é uma derrota do espírito. A falta de compostura nos envergonha perante o mundo. A marca Brasil sofre, nesse momento, uma desvalorização global. Somos vítimas de chacota e de desprezo mundial.”

Ataques ao sistema eleitoral e à urna eletrônica fazem parte da retórica do presidente Jair Bolsonaro desde a campanha. Na véspera do pleito, em outubro de 2018, ele afirmou que só perderia se houvesse fraude. ​

“Isso só pode acontecer por fraude, não por voto, estou convencido”, disse em live em outubro de 2018.

As acusações infundadas se mantiveram mesmo depois de eleito. Em março de 2020, Bolsonaro disse que teria vencido a eleição ainda no primeiro turno, porém nunca apresentou nenhuma prova disso.

Até hoje, não há evidências de que tenham ocorrido fraudes em eleições com uso da urna eletrônica. A urna possui diferentes medidas de segurança e de auditoria.

Independentemente disso, há especialistas que defendem que o TSE deveria aumentar a transparência do sistema eleitoral e melhorar as possibilidades de auditoria das eleições. O problema, dizem eles, é que o debate técnico e sério acaba ofuscado pela desinformação e por mentiras.

LEIA A ÍNTEGRA DO DISCURSO DE BARROSO

1. A propósito dos eventos e pronunciamentos do último dia 7 de setembro, o Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministro Luiz Fux, já se manifestou com relação aos ataques àquele Tribunal, seus Ministros e às instituições, com o vigor que se impunha.

2. A mim, como Presidente do Tribunal Superior Eleitoral cabe apenas rebater o que se disse de inverídico em relação à Justiça Eleitoral. Faço isso em nome dos milhares de juízes e servidores que servem ao Brasil com patriotismo – não o da retórica de palanque, mas o do trabalho duro e dedicado –, e que não devem ficar indefesos diante da linguagem abusiva e da mentira.

3. Já começa a ficar cansativo, no Brasil, ter que repetidamente desmentir falsidades, para que não sejamos dominados pela pós-verdade, pelos fatos alternativos, para que a repetição da mentira não crie a impressão de que ela se tornou verdade. É muito triste o ponto a que chegamos.

⇒ Antes de responder objetivamente a tudo o que precisa ser respondido, faço uma breve reflexão sobre o mundo em que estamos vivendo e as provações pelas quais têm passado as democracias contemporâneas. É preciso entender o que está acontecendo para resistir adequadamente.

II. A recessão democrática no mundo

1. A democracia vive um momento delicado em diferentes partes do mundo, em um processo que tem sido batizado como recessão democrática, retrocesso democrático, constitucionalismo abusivo, democracias iliberais ou legalismo autocrático. Os exemplos foram se acumulando ao longo dos anos: Hungria, Polônia, Turquia, Rússia, Geórgia, Ucrânia, Filipinas, Venezuela, Nicarágua e El Salvador, entre outros. É nesse clube que muitos gostariam que nós entrássemos.

2. Em todos esses casos, a erosão da democracia não se deu por golpe de Estado, sob as armas de algum general e seus comandados. Nos exemplos acima, o processo de subversão democrática se deu pelas mãos de presidentes e primeiros-ministros devidamente eleitos pelo voto popular. Em seguida, paulatinamente, vêm as medidas que desconstroem os pilares da democracia e pavimentam o caminho para o autoritarismo.

III. Três fenômenos distintos

1. Há três fenômenos distintos em curso em países diversos: a) o populismo; b) o extremismo e c) o autoritarismo. Eles não se confundem entre si, mas quando se manifestam simultaneamente – o que tem sido frequente – trazem graves problemas para a democracia.

2. O populismo tem lugar quando líderes carismáticos manipulam as necessidades e os medos da população, apresentando-se como anti-establishment, diferentes “de tudo o que está aí” e prometendo soluções simples e erradas, que frequentemente cobram um preço alto no futuro.

3. Quando o fracasso inevitável bate à porta – porque esse é o destino do populismo –, é preciso encontrar culpados, bodes expiatórios. O populismo vive de arrumar inimigos para justificar o seu fiasco. Pode ser o comunismo, a imprensa ou os tribunais.

4. As estratégias mais comuns são conhecidas:

a) uso das mídias sociais, estabelecendo uma comunicação direta com as massas, para procurar inflamá-las;

b) a desvalorização ou cooptação das instituições de mediação da vontade popular, como o Legislativo, a imprensa e as entidades da sociedade civil; e

c) ataque às supremas cortes, que têm o papel de, em nome da Constituição, limitar e controlar o poder.

5. O extremismo se manifesta pela intolerância, agressividade e ataque a instituições e pessoas. É a não aceitação do outro, o esforço para desqualificar ou destruir os que pensam diferente. Cultiva-se o conflito do nós contra eles. O extremismo tem se valido de campanhas de ódio, desinformação, meias verdades e teorias conspiratórias, que visam enfraquecer os fundamentos da democracia representativa. Manifestação emblemática dessa disfunção foi a invasão do Capitólio, nos Estados Unidos, após a derrota de Donald Trump nas eleições presidenciais. Por aqui, não faltou quem pregasse invadir o Congresso e o Supremo.

6. O autoritarismo, por sua vez, é um fenômeno que sempre assombrou diferentes continentes – América Latina, Ásia, África e mesmo partes da Europa –, sendo permanente tentação daqueles que chegam ao poder.

7. Em democracias recentes, parte das novas gerações já não tem na memória o registro dos desmandos das ditaduras, com seu cortejo de intolerância, violência e perseguições. Por isso mesmo, são presas mais fáceis dos discursos autoritários.

8. Uma das estratégias do autoritarismo, dos que anseiam a ditadura, é criar um ambiente de mentiras, no qual as pessoas já não divergem apenas quanto às suas opiniões, mas também quanto aos próprios fatos. Pós-verdade e fatos alternativos são palavras que ingressaram no vocabulário contemporâneo e identificam essa distopia em que muitos países estão vivendo.

9. Uma das manifestações do autoritarismo pelo mundo afora é a tentativa de desacreditar o processo eleitoral para, em caso de derrota, poder alegar fraude e deslegitimar o vencedor.

10. Visto o cenário mundial, falo brevemente sobre o Brasil e os ataques sofridos pela Justiça Eleitoral.

IV. Referências ao TSE e ao processo Eleitoral

1. No tom, com o vocabulário e a sintaxe que é capaz de manejar, o Presidente da República fez os seguintes comentários que dizem respeito à Justiça Eleitoral e que passo a responder.

I. “A alma da democracia é o voto”.

1. De fato, o voto é elemento essencial da democracia representativa.

2. Outro elemento igualmente fundamental é o debate público permanente e de qualidade, que permite que todos os cidadãos recebam informações corretas, formem sua opinião e apresentem seus argumentos.

3. Quando esse debate é contaminado por discursos de ódio, campanhas de desinformação e teorias conspiratórias infundadas, a democracia é aviltada.

⇒ O slogan para o momento brasileiro, ao contrário do propalado, parece ser: “Conhecerás a mentira e a mentira te aprisionará”.

II. “Não podemos admitir um sistema eleitoral que não fornece qualquer segurança”

1. As urnas eletrônicas brasileiras são totalmente seguras. Em primeiro lugar, elas não entram em rede e não são passíveis de acesso remoto. Podem tentar invadir os computadores do TSE (e obter alguns dados cadastrais irrelevantes), podem fazer ataques de negação de serviço aos nossos sistemas, nada disso é capaz de comprometer o resultado da eleição. A própria urna é que imprime os resultados e os divulga.

2. Os programas que processam as eleições têm o seu código fonte aberto à inspeção de todos os partidos, da Polícia Federal, do Ministério Público e da OAB um ano antes das eleições. Estará à disposição dessas entidades a partir de 4 de outubro próximo. Inúmeros observadores internacionais examinaram o sistema com seus técnicos e atestaram a sua integridade.

3. Ainda hoje, daqui a pouco, anunciarei os integrantes da Comissão de Transparência das Eleições, que vão acompanhar cada passo do processo eleitoral. Nunca se documentou qualquer episódio de fraude.

⇒ O sistema é certamente inseguro para quem acha que o único resultado possível é a própria vitória. Como já disse antes, para maus perdedores não há remédio na farmacologia jurídica.

III. “Nós queremos eleições limpas, democráticas, com voto auditável e contagem pública de votos”

1. As eleições brasileiras são totalmente limpas, democráticas e auditáveis. Eu não vou repetir uma vez mais que nunca se documentou fraude, que por esse sistema foram eleitos FHC, Lula, Dilma e Bolsonaro e que há 10 (dez) camadas de auditoria no sistema.

2. Agora: contagem pública manual de votos é como abandonar o computador e regredir, não à máquina de escrever, mas à caneta tinteiro. Seria um retorno ao tempo da fraude e da manipulação. Se tentam invadir o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal, imagine-se o que não fariam com as seções eleitorais!

3. As eleições brasileiras são limpas, democráticas e auditáveis. Nessa vida, porém, o que existe está nos olhos do que vê.

IV. “Não podemos ter eleições onde (sic) pairem dúvidas sobre os eleitores”

1. Depois de quase três anos de campanha diuturna e insidiosa contra as urnas eletrônicas, por parte de ninguém menos do que o Presidente da República, uma minoria de eleitores passou a ter dúvida sobre a segurança do processo eleitoral. Dúvida criada artificialmente por uma máquina governamental de propaganda. Assim que pararem de circular as mentiras, as dúvidas se dissiparão.

V. “Não posso participar de uma farsa como essa patrocinada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral”

1. O Presidente da República repetiu, incessantemente, que teria havido fraude na eleição na qual se elegeu. Disse eu, então, à época, que ele tinha o dever moral de apresentar as provas. Não apresentou.

2. Continuou a repetir a acusação falsa e prometeu apresentar as provas. Após uma live que deverá figurar em qualquer futura antologia de eventos bizarros, foi intimado pelo TSE para cumprir o dever jurídico de apresentar as provas, se as tivesse. Não apresentou.

3. É tudo retórica vazia. Hoje em dia, salvo os fanáticos (que são cegos pelo radicalismo) e os mercenários (que são cegos pela monetização da mentira), todas as pessoas de bem sabem que não houve fraude e quem é o farsante nessa história.

VI. “Não é uma pessoa no Tribunal Superior Eleitoral que vai nos dizer que esse processo é seguro e confiável”.

1. Não sou eu que digo isso. Todos os ex-Presidentes do TSE no pós-88 – 15 Ministros e ex-Ministros do STF – atestam isso. Mas, na verdade, quem decidiu que não haveria voto impresso foi o Congresso Nacional, não foi o TSE.

2. A esse propósito, eu compareci à Câmara dos Deputados após três convites: da autora da proposta, do Presidente da Comissão Especial e um convite pessoal do Presidente daquela Casa. Não fiz ativismo legislativo. Fui insistentemente convidado.

3. Lá expus as razões do TSE. Não tenho verbas, não tenho tropas, não troco votos. Só trabalho com a verdade e a boa fé. São forças poderosas. São as grandes forças do universo. A verdade realmente liberta. Mas só àqueles que a praticam.

4. Foi o Congresso Nacional – não o TSE – que recusou o voto impresso. E fez muito bem. O Presidente da Câmara afirmou que após a votação da Proposta, o assunto estaria encerrado. Cumpriu a palavra. O Presidente do Senado afirmou que após a votação da Proposta, o assunto estaria encerrado. Cumpriu a palavra. O Presidente da República, como ontem lembrou o Presidente da Câmara, afirmou que após a votação da proposta o assunto estaria encerrado. Não cumpriu a palavra.

5. Seja como for, é uma covardia atacar a Justiça Eleitoral por falta de coragem de atacar o Congresso Nacional, que é quem decide a matéria.

VII. Conclusão

1. Insulto não é argumento. Ofensa não é coragem. A incivilidade é uma derrota do espírito. A falta de compostura nos envergonha perante o mundo. A marca Brasil sofre, nesse momento, uma desvalorização global. Somos vítimas de chacota e de desprezo mundial.

2. Um desprestígio maior do que a inflação, do que o desemprego, do que a queda de renda, do que a alta do dólar, do que a queda da bolsa, do que o desmatamento da Amazônia, do que o número de mortos pela pandemia, do que a fuga de cérebros e de investimentos. Mas, pior que tudo, nos diminui perante nós mesmos. Não podemos permitir a destruição das instituições para encobrir o fracasso econômico, social e moral que estamos vivendo.

3. A democracia tem lugar para conservadores, liberais e progressistas. O que nos une na diferença é o respeito à Constituição, aos valores comuns que compartilhamos e que estão nela inscritos. A democracia só não tem lugar para quem pretenda destruí-la.

⇒ Com a bênção de Deus – o Deus do bem, do amor e do respeito ao próximo – e a proteção das instituições, um Presidente eleito democraticamente pelo voto popular tomará posse no dia 1º de janeiro de 2023.

Folha de São Paulo

 

Opinião dos leitores

  1. Falou o advogado de Cesare Battisti,kkkk a régua moral desses ministros Supremo é uma piada. Esses mesmos que anularam as condenações do ex presidiário Luladrão e julgaram que Moro foi parcial devolvendo os direitos políticos ao inocente…Isso não foi motivo de escândalo da mídia, nem no legislativo e muitos menos no judiciário… Tá de brincadeira?? Não, isso tudo é verdade aconteceu….

  2. Ver petista defendendo o STF é hilário. Eles fazem tudo por uma coisa: O PODER. Não é pelo povo, nem para o povo, é só por poder.

  3. Parabéns Barroso 👏🏻👏🏻👏🏻 Você orgulha as pessoas de bem!! Belíssimo discurso!! Para o gado daqui, em lugar nenhum do mundo!! Em nenhuma democracia a suprema corte é eleita !! É instituição da justiça. Ministro Barroso é muito educado e inteligente. Outra coisa para os Burros às urnas não são ligadas à internet, depois da votação imprime um relatório com todos os candidatos e seus votos, esse relatório cada fiscal dos partidos leva . Depois através de uma rede interna os dados são repassados.

  4. O mito falou que agora só cumpre decisões favoráveis a ele, se for contrária ele rasga e joga no lixo. kkkkkkkkk presidente da Idade da Pedra. Já imaginou, todo mundo quer ganhar as suas ações na justiça, imagina os perdedores rasgarem as decisões e jogarem no lixo kkkkkkkkkkk presidente piada.

  5. Kkkkkkkkkkkkkkkk
    Fiquei curioso em saber qual é o fisco e qual é o fracasso???
    Kkkkkkkkkkkkk.
    Pra cima de mim???
    Invente outra.
    Eu diria que é melhor vc Jair se segurando na sela.
    Kkkkkk.
    Não tem fiasco e nem fracasso, o povo tá entendendo muito bem qual é a de vcs.
    Eu diria que fracasso vai ser o de vossa excelência e o do cabeça de ovo.
    As suas horas vão chegar.
    Kkkkkkkkk
    É só esperar.
    Brasil acima de tudo e Deus acima de todos.

    1. Pelo amor de Deus, Jesus. Jovem, vá à praia, hoje o sol está lindo.

  6. Ministro explique porque a existência do inquérito na PF para apurar a invasão do hacker em 2018 durante meses no sistema do TSE, inclusive nas eleições e que só foi descoberto porque o próprio hacker resolveu divulgar. Até agora nenhuma explicação foi dada e ainda assim há a narrativa de que o sistema das eleições é inviolável. Como conciliar essa incongruência? Ninguém até agora conseguiu explicar.

    1. Nenem, vc é prejudicado na inteligencia ne? Kkk o sistema do tse e qualquer outro no mundo é inseguro, MAS A URNA NAO TEM LIGAÇAO COM A INTERNET.

    2. Esse Felipe deve ser um bobão, maria vai com as outras, os dados vão por pensamento idiota.

    1. marcos,acho que o felipe ima
      gina que seja por sinais de fumaça!

    1. Mas tem estabilidade vitalícia, até a aposentadoria compulsória, enquanto o encantador de asnos tem, no máximo, mais 1 ano e alguns meses usurpando a República.

    2. Bolsonaro perdeu oportunidade fazer um grande discurso para maioria do povo brasileiro, reforma política, inclusive composição do ministros do STF , nunca por indicação, porém preferiu bravatas e frases montadas.

    3. Ministros do STF não são nomeados por eleição, mas por indicação do presidente da república. Você sabe disso, né titia? Então deixe de chororô e vá trabalhar.

    1. Barroso é aquele que vai passar o bastão do TSE para Alexandre de Moraes em 2022, sendo este quem vai proclamar a vitória do não ao negacionismo.

    2. Barroso, barra , barra, bora, bora botar essa corja pra correr.uiiii, tem q ter ordem ou vira cabaré de mãe Joana.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

SINE oferece nesta terça-feira 31 vagas de emprego para Natal, região metropolitana, Mossoró e mais

A Subsecretaria do Trabalho da Sethas-RN, através do SINE-RN, oferece nesta terça-feira, dia 14 de setembro, 31 vagas de emprego para Natal, Região Metropolitana, Santa Cruz, Mossoró, Pau dos Ferros e regiões.

Para concorrer às vagas, o(a) candidato(a) deve se cadastrar via Internet no Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço empregabrasil.mte.gov.br ou nos aplicativos Sine Fácil e Carteira de Trabalho Digital, disponíveis para Android e IOS.

As vagas para pessoas com deficiência são uma parceria da Subsecretaria do Trabalho da SETHAS com a Coordenadoria de Promoção e Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Semjidh.

Todas as oportunidades estão sujeitas a alteração. Para saber em tempo real qual ocupação está de acordo com seu perfil profissional é necessário acessar o empregabrasil.mte.gov.br com o seu login (PIS) e senha ou através do celular no aplicativo SINE Fácil.

Quer tirar alguma dúvida ou agendar um atendimento? Ligue: (84) 3190-0783, 3190-0788.

O atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 12h.

QUANTIDADE DE VAGAS POR REGIÃO
Natal e Região Metropolitana (13 vagas)

ASSISTENTE DE LOGÍSTICA DE TRANSPORTE 01

ASSISTENTE DE VENDAS 01

AUXILIAR DE ARMAZENAMENTO 02

AUXILIAR TÉCNICO DE MECÂNICA 01

CORTADOR, A MÃO 01

MECÂNICO DE GERADOR 01

MONTADOR DE MÁQUINAS 01

MOTORISTA OPERACIONAL DE GUINCHO 02

PINTOR DE ALVENARIA 02

PINTOR DE LETREIROS 01

PCD – Pessoas com Deficiências (04 vagas)

AUXILIAR ADMINISTRATIVO 02
AUXILIAR DE LIMPEZA 02

Vagas temporárias (06 vagas)

AUXILIAR DE LIMPEZA 02

FLORISTA (COMÉRCIO VAREJISTA) 01

SERVENTE DE OBRAS 03

Santa Cruz e Região (02 vagas)

TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 01

VENDEDOR PRACISTA 01

Mossoró e Região (04 vagas)

MECÂNICO DE MANUTENÇÃO HIDRÁULICA 01

PADEIRO 01

PROMOTOR DE VENDAS 02

Pau dos Ferros e Região (02 Vagas)

PROMOTOR DE VENDAS 02

Total geral = 31 vagas

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Natal inicia vacinação de adolescentes de 12 anos com deficiência permanente ou comorbidade

Foto: Joana Lima/Secom

A Prefeitura de Natal avança nas etapas de imunização do Plano Nacional de Imunização e nesta quarta-feira (15) inicia a vacinação de adolescentes na faixa etária dos 12 anos e mais com comorbidade ou deficiência permanente. Este público poderá se dirigir a qualquer ponto de aplicação de vacina contra a Covid-19 da capital, acompanhados dos pais ou representantes legais, sendo necessário comprovar que pertencem ao grupo prioritário.

Documentação

Os adolescentes que possuem deficiência permanente devem apresentar laudo médico ou uma cópia do documento oficial de identidade com indicação de deficiência ou qualquer outro documento que indique tal condição, além do cartão de vacinação e comprovante de residência de Natal.

Para os adolescentes com comorbidade, é necessário apresentar cópia de um dos documentos como laudos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde; ou declarações com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde; ou prescrições médicas (Somente as que tiverem carimbo ou cupom grampeado da farmácia da UBS ou PROSUS ou Unicat ou Hiperdia); ou relatórios médicos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde ou ainda cadastro no HIPERDIA, PROSUS ou Unicat.

A lista das comorbidades descritas no Plano Nacional de Operacionalização pode ser acessada no https://vacina.natal.rn.gov.br. No site, também constam a relação com os endereços das UBS, tempo de espera na fila nos drives e todas as informações da vacinação da capital. Para agilizar o processo de imunização, é ideal que seja efetuado o cadastro no RN Mais Vacinas.

Segunda dose

A segunda dose dos imunizantes está disponível nos quatro drives ou nas 35 salas de vacinação.

CORONAVAC
As pessoas que completaram os 28 dias da primeira dose do imunizante Coronavac podem procurar as 35 UBS ou qualquer drive-thru.

OXFORD
Para quem se vacinou até o dia 08 de julho a vacina está disponível.

Grávidas que tomaram a D1 de Oxford

As gestantes que tomaram a primeira dose com o imunizante Oxford e que, por recomendação do Ministério da Saúde, não tomaram a segunda dose poderão completar seu esquema vacinal com o imunizante da Pfizer nas 35 UBS ou qualquer drive de vacinação.

PFIZER
A vacina está liberada para quem tomou a primeira dose até 08 de julho.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO – (CPI): Marcos Tolentino nega ser “sócio oculto” da FIB Bank e detalha relação com Ricardo Barros, Bolsonaro e Precisa Medicamentos

A CPI da Pandemia ouve, nesta terça-feira (14), o empresário e advogado Marcos Tolentino.

O depoente utilizou de sua fala inicial na comissão para afirmar que não é “sócio oculto” da FIB Bank, e que não auxiliou nos trâmites entre a Precisa Medicamentos e o Ministério da Saúde, já que estava internado em decorrência da Covid-19.

O empresário também destacou de antemão que não sediou nenhum jantar em sua casa no qual Francisco Maximiano teria encontrado Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, assim como outros membros do alto escalão do governo.

A FIB Bank ofereceu uma carta-fiança de R$ 80,7 milhões em um contrato firmado entre a Precisa Medicamentos e o Ministério da Saúde para a compra da vacina Covaxin.

Questionado sobre quem seria o verdadeiro dono da FIB Bank ou empresas relacionadas, Tolentino preferiu manter o silêncio.

Marcos Tolentino explica relação com Ricardo Barros, Jair Bolsonaro e Precisa Medicamentos

Nas declarações iniciais, Marcos Tolentino também decidiu explicar suas relações com nomes como o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara dos Deputados, e Francisco Maximiano, da Precisa Medicamentos.

Tolentino disse que o conhecia Bolsonaro desde a época de deputado federal e que não possui “amizade ou qualquer tipo de relacionamento”, mas que esteve com ele “em alguns encontros casuais apenas”.

Segundo Tolentino, a relação com Barros é de uma “amizade” que dura há anos. No depoimento de Barros à CPI, Tolentino esteve presente em um dos anexos do Senado – ação pela qual se “desculpou” com os senadores caso tenha parecido “afrontosa”.

“Até hoje mantenho vinculo de respeito e amizade, nada além disso. Não quis afrontar os senadores e peço desculpas se pareceu, em relação ao meu comparecimento à CPI”, disse.

Já em relação à Precisa Medicamentos, o empresário destacou de antemão que não sediou nenhum jantar em sua casa no qual Francisco Maximiano teria encontrado Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, assim como outros membros do alto escalão do governo.

“Conheci Maximiano da Precisa Medicamentos no ambiente profissional. Jamais representei a empresa ou realizamos qualquer negócio. Sobre o jantar noticiado que teria sido em minha residência, nunca recebi essas pessoas pra tratar de compra de vacinas ou de consórcio da Covaxin”, disse.

Marcos Tolentino nega ser “sócio oculto” da FIB Bank

O empresário e advogado Marcos Tolentino utilizou de sua fala inicial na comissão para afirmar que não é “sócio oculto” da FIB Bank, e que não auxiliou nos trâmites entre a Precisa Medicamentos e o Ministério da Saúde, já que estava internado em decorrência da Covid-19.

“Vim para contribuir com esclarecimentos que por ventura sejam do meu conhecimento. Não tenho qualquer constrangimento. Não existe ato ou fato da minha parte que pode me ligar a [CPI]”, afirmou.

“Eu, Marcos Tolentino, não possuo qualquer participação na sociedade [da FIB Bank]. Não sou sócio, como veiculado por algumas matérias”, completou.

Tolentino disse que ambas têm o mesmo endereço porque os escritórios são no mesmo conjunto de prédios, mas em edifícios diferentes. Tais relações também teriam origem em uma empresa formada com Edson Benneti.

“Eu ingressei como sócio da empresa de Benetti e me desliguei do quadro societário há quase 12 anos. Dessa empresa, derivaram muitos negócios e bens, empresas… Algumas dessas permaneceram de minha propriedade e outras foram para o filho de Benetti. E a empresa principal foi transferida. A empresa Pico do Juazeiro, derivada dela, tornou-se sócia da empresa FIB Bank”, explicou.

“Em alguns momentos, o FIB utilizou telefones da Benetti, e eles funcionam no mesmo prédio. Mas isso é diferente de ser sócio oculto. Quem é sócio da empresa é a Pico e a Benetti. Ambas empresas estão no mesmo prédio e isso se deveu ao fato do escritório ter se utilizado dos serviços prestados pelo FIB”.

Quem é Marcos Tolentino

Tolentino chega à CPI sob a condição de possível “sócio oculto” da empresa FIB Bank, que ofereceu uma carta-fiança de R$ 80,7 milhões em um contrato firmado entre a Precisa Medicamentos e o Ministério da Saúde para a compra da vacina Covaxin.

Tolentino e Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara, teriam participado de uma reunião com o dono da Precisa, Francisco Maximiano, antes do fechamento de contrato das doses da Covaxin.

Nessa reunião, a suspeita da comissão de inquérito é de que Tolentino teria aproximado Francisco Maximiano ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello.

No depoimento de Ricardo Pereira Júnior, diretor do FIB Bank, Tolentino foi definido pelo depoente como sócio de outra empresa com participação no FIB Bank, a Pico do Juazeiro Participações.

Porém, segundo a CPI, o endereço da emissora de Tolentino seria o mesmo da Pico do Juazeiro, e o mesmo número de telefone do escritório de advocacia de Tolentino em São Paulo aparece em outra empresa acionista do FIB Bank.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acidente

VÍDEO: Empresário Celso Silveira Mello, acionista da Cosan, mulher e filhos morrem em acidente de avião no interior de SP

O empresário Celso Silveira Mello Filho morreu nesta terça-feira (14), no acidente de avião ocorrido em Piracicaba, no interior do estado.

Mello Filho era acionista da Cosan, que tem seu irmão, Rubens Ometto Silveira Mello, como presidente do Conselho de Administração.

A empresa confirmou a morte do empresário em nota.

Segundo a companhia, a mulher do empresário, Maria Luiza Meneghel, os três filhos (Celso, Fernando e Camila), o piloto Celso Carloni e o copiloto Giovani Gulo também morreram no acidente.

“Com enorme pesar, a Cosan informa que o empresário Celso Silveira Mello Filho estava com a família na aeronave King Air 360 que caiu hoje, às 10h, em Piracicaba, causando a morte de todos os ocupantes. Celso era acionista e irmão do presidente do Conselho de Administração da companhia, Rubens Ometto Silveira Mello. Também estavam no avião a esposa de Celso, Maria Luiza Meneghel, seus três filhos, Celso, Fernando e Camila, o piloto Celso Elias Carloni e o copiloto Giovani Gulo”.

Acidente

A aeronave em que a família estava caiu na manhã desta terça-feira (14) em Piracicaba, no interior de São Paulo.

O avião era uma aeronave de aviação executiva, de pequeno porte, contratada sob demanda.

Os bombeiros informam que seis viaturas estão no local, onde há muito fogo.

O local da queda faz parte do município de Piracicaba, em uma região mais afastada do centro da cidade, com poucas empresas, afastadas entre si.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

VÍDEO: Suzane von Richthofen, Anna Carolina Jatobá e Elize Matsunaga deixam penitenciária para a “saidinha” temporária

Foto: André Bias/TV Vanguarda

Suzane von Richthofen, Anna Carolina Jatobá e Elize Matsunaga deixaram a Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, em Tremembé (SP), para a chamada “saidinha” temporária (assista ao vídeo AQUI). Elas deixaram o local quase simultaneamente na manhã desta terça-feira (14). Todas ficarão em liberdade até a próxima segunda (20), quando devem voltar à unidade.

Suzane foi condenada por matar os pais em 2002. Anna Carolina foi condenada pela morte da enteada Isabella Nardoni em 2008. Elize foi condenada por matar e esquartejar o marido Marcos Matsunaga em 2012.

Ao deixar a unidade prisional, antes de entrar em um táxi, Elize ainda exibiu um cartaz com uma mensagem para a filha: “te amarei além da vida”. A menina vive com os avós paternos desde a época do crime e não tem mais contato com a mãe.

Assim como as outras detentas que também tiveram autorização para a “saidinha”, as três usavam máscara de proteção contra o coronavírus.

As saídas temporárias foram retomadas neste anos depois de uma série de mudanças por causa da pandemia da Covid-19. Essa é a terceira vez que o benefício é concedido aos detentos do Estado de São Paulo em 2021 — as outras foram em maio e junho. Ainda está prevista uma “saidinha” entre o Natal e Ano Novo. O calendário é determinado pelo Poder Judiciário.

O beneficio é concedido a presos que apresentam bom comportamento, já cumpriram uma parte da pena e estão no regime semiaberto.

Suzane na universidade

Na semana passada, a Justiça autorizou Suzane Von Richthofen, que cumpre pena em regime semiaberto, a cursar a faculdade de farmácia em uma universidade em Taubaté (SP). O pedido foi feito pela defesa, após ela obter nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para conseguir cursar o ensino superior.

De acordo com a decisão liminar, que é de sexta-feira (10) e foi assinada pelo desembargador relator José Damião Pinheiro Machado Cogan, a autorização é válida para início imediato, já que as aulas do segundo semestre já iniciaram — o pedido foi protocolado em 12 de agosto e as aulas começaram no dia 16. O curso dela é no período noturno.

Na análise, o pedido para cursar a faculdade teve parecer contrário do Ministério Público, que alegou que não há como garantir a segurança da detenta. No entanto, segundo a Justiça, ela preenche todos os requisitos para que tivesse os estudos autorizados.

A faculdade Anhanguera, onde Suzane foi aprovada, disse que “trata diretamente com seus alunos, caso necessário, eventuais ações a respeito de sua frequência e desempenho escolar, pois trata-se de assunto de cunho particular”. A instituição também afirmou que “a matrícula da aluna foi autorizada pela Justiça” e “que oferece a todos tratamento igual, conforme determina a legislação brasileira”.

Suzane von Richthofen obteve a progressão do regime fechado para o semiaberto em outubro de 2015. A primeira saída dela aconteceu em março de 2016, beneficiada pela saída temporária de Páscoa.

G1

Opinião dos leitores

  1. Pelo jeito ficou oficializado, que ladrão de porte no Brasil tem que ser um PTralhas ativo ou aposentado, do trabalho não dos roubos. É uma vergonha e uma falta de caráter sem fim, vc apoiar um ladrão e corrupto e nao ter a mínima desfaçatez.

  2. Se o maior ladrao da história da humanidade Lula está solto , GEDEL que foi encontrado com R$ 51milhoes foi pra casa,não vejo diferença alguma, gedel e o ladrao Lula mataram indiretamente muito mais gente

    1. Pura verdade, no Brasil o crime compensa, e compensa muito mais se for roubo e corrupção acima dos milhões e bilhões, aí é mao na roda. Pode roubar que o STF garante, com o apoio de toda gang do PT.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra taxa de ocupação de leitos críticos para covid de 28,1%

Foto: (Reprodução/Regula/Sesap)

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 28,1%, registrada no fim da manhã desta terça-feira (14). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 109.

Até o momento desta publicação são 161 leitos críticos (UTI) disponíveis e 63 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 184 disponíveis e 46 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região metropolitana apresenta 30,7% dos leitos críticos ocupados, a região Oeste tem 20,4% e a Região Seridó tem 29.4%.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

Serviços no país avançam 1,1% em julho e atingem patamar mais elevado em 5 anos

Foto: REUTERS/Amanda Perobelli

O volume de serviços avançou 1,1% na passagem de junho para julho, para o patamar mais elevado desde março de 2016, segundo Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta terça-feira (14) pelo IBGE.

O resultado foi beneficiado, sobretudo, pela retomada dos serviços prestados às famílias, que sofreram mais com as medidas de distanciamento durante a pandemia. Fazem parte desse grupo serviços de alojamento e alimentação.

Trata-se do quarto aumento consecutivo do volume geral de serviços, o que faz com que o setor acumulasse ganho de 5,8% em quatro meses. Com isso, o setor fica 3,9% acima do nível pré-pandemia, em fevereiro de 2020.

O Instituto ressalta que, mesmo com o avanço, o setor ainda está 7,7% abaixo do recorde, alcançado em novembro de 2014.

Na comparação com julho do ano anterior, os serviços registraram alta de 17,8% em julho, já descontado o efeito da inflação. Por essa comparação, o setor teve quinta taxa positiva consecutiva. No ano, a taxa acumula alta de 10,7%. Em 12 meses, o setor passou de alta acumulada de 0,4% em junho para 2,9% em julho.

Duas das cinco atividades pesquisadas pelo IBGE tiveram peso relevante na alta do setor. Um deles, como mencionado acima, são serviços prestados às famílias (3,8%), que acumulam ganho de 38,4% entre abril e julho.

O outro grupo que mostrou recuperação é formado de serviços profissionais, administrativos e complementares, que avançou 0,6%, com crescimento de 4,3% nos últimos três meses. Esse último grupo, formado de consultorias, serviços de advocacia, entre outros, superou o patamar pré-pandemia pela primeira vez em julho, destaca o IBGE, ficando 0,5% acima de fevereiro de 2020.

Essas suas categorias de atividade foram duramente atingidas pela pandemia, já que dependem mais da circulação de pessoas nas ruas, e, agora, são beneficiadas do avanço da vacinação contra a Covid-19, diz o instituto.

Nos serviços prestados às famílias, a pesquisa destaca os segmentos de hotéis, restaurantes, serviços de buffet e parques temáticos, que costumam crescer em julho devido às férias escolares.

Nos serviços profissionais, administrativos e complementares, o IBGE destaca as atividades jurídicas, serviços de engenharia e soluções de pagamentos eletrônicos.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Carlos Eduardo confirma pré-candidatura ao Governo do RN, mas diz que decisão ficará para 2022 

Em entrevista nesta terça-feira (14) ao Hora Extra da Notícia, da 91.9 FM, o ex-prefeito de Natal e presidente do PDT-RN, Carlos Eduardo Alves confirmou que é pré-candidato ao Governo do Rio Grande do Norte por uma diretriz do seu partido, mas ainda deixou uma porta aberta para uma segunda opção, algo que só era decidido em 2022.

“A diretriz do meu partido é de que eu seja, como já sou, aliás, pré-candidato ao Governo do Rio Grande do Norte. Para isso eu tenho me articulado, eu tenho conversado, tenho ido ao interior, tenho conversado com as diversas representações da nossa sociedade, mas decisão só o ano que vem”, disse o pedetista.

Com Grande Ponto

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: RN possui 161 leitos críticos e 184 leitos clínicos disponíveis

Foto: Regulação/Sesap

O RN permanece com fila zerada de pacientes para UTI Covid conforme levantamento feito por volta de 11h20 desta terça-feira(14).

Neste período, não havia paciente com perfil para leitos críticos na lista de regulação. Apenas 02 aguardavam avaliação. Foram registrados disponíveis 161 leitos críticos e outros 184, sendo clínicos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Temer, outros políticos e empresários riem de imitação de Bolsonaro feita por humorista em ‘Carta à Nação’

O ex-presidente Michel Temer (MDB) foi flagrado rindo de uma imitação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) feita pelo humorista André Marinho, filho do empresário Paulo Marinho que é suplente do senador Flávio Bolsonaro (Patriota). Em uma mesa com empresários e políticos como Gilberto Kassab (PSD), Temer gargalha com a sátira sobre a nota de recuo articulada por ele para ajudar Bolsonaro a acalmar a crise entre os poderes, após os ataques ao Supremo Tribunal Federal feitos pelo chefe do Executivo no dia da Independência.

“No tocante ao presidente (Temer), eu tenho que agradecer você demais, porque tu salvou o careca (Alexandre de Moraes) de levar minha hemorróida”, brinca Marinho imitando Bolsonaro em vídeo publicado nas redes sociais pelo jornalista Ricardo Noblat.

Enquanto Temer aparece aos risos, o humorista prossegue zombando da nota:

“E essa cartinha que eu recebi tua, achei ela meio infantil, meio maricas. Tô achando que foi o Michelzinho que mandou pra mim. Cadê a parte que combinei contigo de queimar o STF, cadê a parte que combinei que botasse peruca no Fux, cadê a parte que combinei de botar o pau de arara na Praça dos Três Poderes e dar de chibata no lombo de Alexandre de Moraes?”.

André Marinho brinca ainda dizendo que o ex-presidente passou a ser convidado de honra de seu governo.

“E quando tu quiser, tu pode me ligar aí, que eu te recebo com os meus cupinchas aí, que vão estar prontos para botar o tapete vermelho para você aí, tá OK?”

Extra – O Globo

Opinião dos leitores

  1. As viúvas do bandido da luz vermelha ( leia-se nove dedos)estão tudo com fome e abstinência da pensão gorda do erário público , oposição , apaniguamos e imprensa marrom não perdoam o MITO , mas não subestimem a inteligência e força do povo que está com Bolsonaro , não duvidem !!!

  2. Mais o sorriso não era para o nome do presidente, era para um tal de Josmari, talvez uma uma mistura bem ao ponto de José + Maria, aí deu essa aberração escritor.

  3. O presidente só serve para chacota. Um bando de privilegiados que disseram para ele dá ré nas bravatas do dia 07. É o Bobo da corte que pensa mandar em alguma coisa e grita alto para alimentar os bichos de chifres.

    1. Hj eu tenho certeza que houve fraude nas urnas, como podemos ter 58 milhões de imbecis no Brasil, inclusive todos esses da mesa votaram no bolzorror?

  4. Não pode rir do monarca e nem de sua família real, pois isso automaticamente transforma o risonho em comunista, reptiliano, ptista, “cumpanhero” e bandido.

  5. Babão despeitado, vivia lambendo o saco de Bolsonaro pensando em arrumar um peitinho no governo federal, quando o presidente disse que não tinha mamata, o babão se revoltou e virou inimigo número um, inclusive se acoitando com os que sempre desceu a lenha. playboyzinho mimado, xiliquento, demagogo e hipócrita, bem aos moldes de outros canalhas, como dória, pepa pig e o depravado do alexandre frota. E TENHO DITO!!!

  6. E não gosto de palha, prefiro o meu ladrao condenado Lula, aquele verme que fez o maior roubo da história da humanidade, o meu vagabundo que doava dinheiro público para países DTADORES , o mesmo que preferiu construir estádios ao contrário de hospitais,o rato que fez conchavos com as maiores empreiteiras, VOLTA LADRAO LULA, VOLTA , vamos fazer do Brasil um paraíso igual a Venezuela 🇻🇪, volta ladrao

    1. Quem nunca passou vergonha que atire a 1ª pedra… Já o campeão em roubo é o LULADRÃO…KKKKKKK

    2. Opa conterrâneo pobre da cabeça, vergonha é aquele apedeuta que recebeu título Honoris Causa até de prostíbulo e é reconhecido pelo povo do Brasilcomo o maior ladrão da história, não misture as coisas, inclusive vcs viram como pensa a nação na esmagadora presença de apoio a ele, ao passo que seu jegue continua na moita, não pode aparecer nem na esquina e os seus apoiadores estão igual a caldo de biloca, não servem para nada.

    1. E vc tomando de bruços da esmagadora maioria da população brasileira, pode urrar, depois vc conserta com um proctologista.

    2. O MINTO das rachadinhas não tem mais moral nem com o gado véi quanto mais com os que já acordaram para realidade das palhaçadas e corrupção do governo dele!

    3. Parece que vc está enganado, cego ou é abestalhado mesmo, coisa que muitos tem certeza Manoel F, palhaços na minha terra era o analfabeto e a doutora Anta, tu lembra das frases deles? Outra, vc viu a quantidade de gente na rua dia sete, não dava para estimar, agora os que pensam como vc burrinho, eram em número de fazer corar coroinha de igreja.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *