Política

Bolsonaro convoca reunião de emergência com Mourão e ministros para tratar de Venezuela

O vice-presidente Hamilton Mourão Foto: Jorge William / Agência O Globo

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou na manhã desta terça-feira que o presidente Jair Bolsonaro convocou para o início da tarde uma reunião para tratar dos últimos acontecimentos na Venezuela. A situação no país se agravou nos últimos quatro meses ( entenda a cronologia da crise). Neste momento, porém, há mais perguntas que respostas sobre a operação anunciada pelo líder opositor Juan Guaidó.

Guaidó — que em janeiro se proclamou presidente interino com o apoio da Assembleia Nacional de maioria opositora — publicou no início da manhã desta terça-feira em suas redes sociais um vídeo, gravado próximo à base militar de La Carlota, no bairro de Altamira, em Caracas, no qual dizia ter apoio de militares e anunciava “o fim definitivo da usurpação” do poder pelo presidente Nicolás Maduro.

Além de Mourão e Bolsonaro, participarão do encontro, no Palácio do Planalto, os ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, da Defesa, Fernando Azevedo , e das Relações Exteriores, o chanceler Ernesto Araújo.

— Eu estou sabendo só o que foi divulgado hoje de manhã. O presidente vai fazer uma reunião às 12h30 sobre o assunto. Aqui na sala dele — afirmou Mourão, na entrada de seu gabinete na Vice-Presidência.

No encontro, os ministros deverão, segundo Mourão, “colocar as informações que eles têm”. O vice-presidente disse que foi informado de um cerco na base aérea de La Carlota, localizada no centro de Caracas.

— Caracas tem uma autopista que atravessa a cidade de leste a oeste e bem no meio ali fica essa base da La Carlota. E ela fica perto de dois bairros que são bairros nobres da cidade: Altamira, Las Mercedes. Então é uma área complicada ali. Vamos ver o que vai acontecer — declarou Mourão.

Até o momento, no entanto, a reunião não apareceu na agenda oficial de nenhum dos participantes citados por Mourão -nem na do próprio.

O chanceler brasileiro Ernesto Araújo esteve na segunda-feira em Washington, onde conversou com o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, e o assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton. O tema da visita foi Venezuela e, de acordo com autoridades brasileiras, Araújo relatou que o governo Bolsonaro foi informado por Guaidó, na própria segunda-feira, que unidades militares inteiras haviam concordado em apoiá-lo.

O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. Vamos conhecer o amor que os mimions tem pelo Bolsonaro! Todos na linha de frente, com as arminhas para defender o governo! Kkkkkkkk

  2. O Brasil tem seus próprios problemas para tratar. Deixa a ONU intervir nos assuntos internacionais.

  3. Quando derrubarem maduro o Brasil precisa cobrar o dinheiro dado pelo BNDS para a Venezuela

  4. É gópi! Tô esperando os PTralhas irem pra linha de frente defender o Maduro na Venezuela… Vamos mandar os representantes apoiadores de ditadura: Gleise Hoffmann, Telmário Mota… Podemos até mandar Luladrão pra lá! E ninguém solta a mão de ninguém viu!

    1. quero ver vcs bolsoninios na linha de frente como patriotas, ao receberem cem rais o patriotismo será jogado em baixo dos pés,

    2. Apoiado! Manda as companheiras Gleise, kokai e aquela que imita Marielle. Ninguém solta a mão de ninguém, vão dançar uma ciranda em torno de maduro

  5. Quero ver os bolsominions pegarem as armas para invadir a Venezuela. Está chegando a hora de provar todo patriotismo. Já vão deixando seus nomes disponíveis, porque se o maduro resistir ao golpe, terão que ir ajudar ao governo da Praça. Seria divertido de ver os governos de Whatsapp junto com o governo da Praça, não fosse trágico e criminoso. Os doidos daqui não conseguem resolver nem os problemas de dentro da sua casa, vão quebrar a paz reinante no continente.

    1. Quero ver os petistas doentes invadirem a Venezuela para pegar o dinheiro que o PT emprestou e o Brasil levou calote.

    2. Quem deve pegar em armas é quem defende a ditadura de maduro. Vcs esquerdopatas me dão muita preguiça

  6. Molusco, treze ou mais, que seu ladrão favorito deixou como herança. Vcs moluscos são mesmo o lixo desse país.

  7. DEIXE A VENEZUELA , SER RESOLVIDA PELOS VENEZUELANOS, VAMOS RESOLVER PRIMEIRO OS PROBLEMAS DO BRASIL, SÃO 13 MILHÕES DE DESEMPREGADOS.

    1. Sem dúvida precisamos cuidar dos milhões de desempregados do Brasil, sem esquecermos que o PT saiu do poder com 13 MILHÕES oficialmente desempregados.
      Mas quando o Brasil dava ajuda "humanitária", enviando recursos públicos sem retorno aos distadores de Cuba e da Venezuela, nunca vi ninguém protestar.
      Quando a ex presidenta Dilma e um de seus últimos atos despachou para Cuba nosso estoque regulador de feijão, ninguém reclamou.
      Quando o BNDES financiou obras em Cuba e na Venezuela, obras que faltam no Brasil, ninguém reclamou.
      Quando Hugo Chaves tomou nossa refinaria, ninguém reclamou.
      Agora estão se preocupando com o desemprego??? Façam a soma de tudo que foi doado aos países com ditadores e vejam quanto deixou de ser feito pelo povo brasileiro.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro sanciona lei que amplia pena para violência contra crianças e passa a considerar crime hediondo o homicídio contra menor de 14 anos

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, na tarde desta terça-feira (24), o projeto de lei que amplia medidas protetivas para crianças e adolescentes vítimas de violência doméstica ou familiar. A norma também passa a considerar crime hediondo o assassinato de menor de 14 anos, com pena de reclusão de 12 a 30 anos.

O texto determina pena de três meses a dois anos para quem descumprir decisão judicial favorável à adoção de medidas protetivas de urgência. Além disso, aumenta de um terço à metade a pena de homicídio contra menor de 14 anos se o crime for cometido por familiar, empregador da vítima, tutor ou curador, ou se a vítima é pessoa com deficiência ou tenha doença que implique o aumento de sua vulnerabilidade.

A proposta foi batizada de Lei Henry Borel, em homenagem ao menino de 4 anos que foi espancado e morto em março de 2021. Os acusados do crime são a mãe de Henry, Monique Medeiros, e o padrasto do menino, o ex-vereador Jairo Souza Santos Júnior, conhecido como Jairinho. A mãe obteve autorização para responder pelo crime em liberdade, com uso de tornozeleira eletrônica. Já o ex-vereador Jairinho continua preso.

“Um fato lamentável e que marcou a todos nós no Brasil, a violência contra uma criança. O projeto foi feito com o espírito de punir, obviamente, mas também de desestimular ações dessa natureza”, afirmou o presidente Bolsonaro, ao sancionar a lei. A cerimônia contou com a participação de parte da bancada feminina de deputadas federais.

O projeto de lei foi de autoria das deputadas Alê Silva (Republicanos-MG) e Carla Zambelli (PL-SP). “As crianças do Brasil, a partir de hoje, vão ter à sua disposição um elemento em lei a mais para protegê-las e tornar muito mais drástica e difícil a vida de quem quiser tirar a vida de uma criança”, disse Alê Silva.

O projeto ainda prevê punição para quem deixar de comunicar à autoridade pública a prática de violência, de tratamento cruel ou degradante, ou de formas violentas de educação, correção ou disciplina, contra criança ou adolescente, ou o abandono de incapaz. A pena será de seis meses a três anos, mas poderá ser aumentada se a omissão partir de parentes ou se levar à morte da vítima.

A matéria promoveu alterações no Código Penal e passou a considerar Lei Maria da Penha como referência para a adoção de medidas protetivas, procedimentos policiais e legais e de assistência médica e social. Independentemente da pena prevista, não poderão ser aplicadas as normas da lei dos juizados especiais. Com isso, a pena não poderá ser convertida em doação de cestas básicas ou pagamento de multa.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Bebê com suspeita de hepatite aguda morre em Mossoró, confirma Sesap

Imagem: reprodução

O primeiro paciente com com suspeita de hepatite aguda de causa desconhecida no Rio Grande do Norte era um bebê de 4 meses que morreu no dia 17 de maio. A informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde de Mossoró, cidade onde o bebê estava internado.

Natural de Serra do Mel, a bebê estava internada no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, desde o dia 8 de maio, nove dias antes de falecer. Segundo a secretária de Saúde do município, o diagnóstico ainda não está fechado, e investigações estão sendo feitas para chegar na motivação da morte.

Na última segunda-feira (23), uma nota divulgada pela Sesap notificou sobre o caso, mas não informou o estado de saúde da paciente, que segundo informações da Secretaria de Mossoró, já estaria morta.

O caso é o único do RN até o momento. Supostos casos de hepatite aguda também estão sendo investigados em estados como Paraíba e Ceará. Até o último domingo (22), já eram 614 casos notificados no mundo, sendo 64 deles no Brasil. Dentre os sintomas, estão dores e problemas gastrointestinais, alterações nas substâncias hepáticas e icterícia (pele e olhos amarelados).

Orientações

Em nota, a Sesap reforçou a importância de estar atento a sinais que podem indicam a hepatite aguda. Entre eles estão sintomas gastrointestinais, como dor abdominal, diarreia e vômitos, e icterícia (quando a pele e a parte branca dos olhos ficam amareladas). Quando identificados tais sintomas, a orientação é procurar imediatamente assistência médica.

Tribuna do Norte

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Brasil registra 239 óbitos e 32 mil casos nas últimas 24h

Foram divulgados os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta terça-feira (24), de acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass):

– O país 239 óbitos nas últimas 24h, totalizando 665.905 mortes;

– Foram 32.820 novos casos de coronavírus registrados, no total 30.836.815;

A média móvel de óbitos nos últimos sete dias é de 98. A a média móvel de novos casos é de 15.504.

O ministério da Saúde calcula que mais de 29,8 milhões de pessoas já se recuperaram da Covid.

Opinião dos leitores

  1. Não vamos esquecer a célebre frase do Lula.
    “Ainda bem que a natureza criou esse monstro do Coronavirus “.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mundo

Atirador mata 14 estudantes e um professor em escola primária no Texas, diz governador

Mulher reage do lado de fora do Centro Cívico de Leon, para onde alunos foram transportados da Robb Elementary School após um ataque a tiros na cidade de Uvalde, no Texas — Foto: Marco Bello / Reuters

Um homem armado abriu fogo e matou 14 alunos e um professor em uma escola primária no Estado norte-americano do Texas nesta terça-feira, disse o governador Greg Abbott.

O governador disse que o suspeito, que ele identificou como Salvador Ramos, de 18 anos, foi morto, aparentemente por policiais que responderam a um chamado no local.

Os detalhes oficiais ainda eram incompletos sobre as circunstâncias do ataque, que aconteceu por volta do meio-dia (horário local) na Robb Elementary School, na cidade de Uvalde, cerca de 130 quilômetros a oeste de San Antonio.

“Ele atirou e matou horrivelmente, incompreensivelmente, 14 alunos e matou um professor. O sr. Ramos, o atirador, ele próprio está morto e acredita-se que os policiais o mataram”, disse Abbott em entrevista coletiva.

Mais cedo, o distrito escolar de Uvalde postou uma mensagem no Twitter descrevendo o incidente como “um atirador ativo” na Robb Elementary School, acrescentando: “As forças de segurança estão no local. Sua cooperação é necessária neste momento não visitando o local.”

Terra

Opinião dos leitores

  1. Arma de fogo, sempre ela. Elas não são feitas única e exclusivamente pra matar humanos e não pra disparar contra latas ou tampinhas de garrafas, cada munição e cada calibre tem uma ação específica no corpo humano. Ora que é o alvo num stande de tiro? O contorno de uma garrafa, latinha, tampa de garrafa ou de um animal? Nenhuma né? É a silhueta HUMANA. Então não sejam arma de fogo não se compara a qualquer outro objeto, pois não tem comparação. Que Deus conforte a dor das famílias que sofrem com mais esse massacre covarde.

  2. Vez por outra um doido yankie desse nos Estados (des) unidos surta e sai matando todo mundo que vê pela frente.
    Danado que até um tempo atrás era um caso aqui outro acolá. Agora parece que a frequência tá aumentando…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

VÍDEO: Forte chuva inunda rua em Assu

As fortes chuvas que caíram nesta terça-feira (24) em Assu deixaram ruas alagadas.

Em um ponto de uma dessas ruas o nível da água passava da altura da cintura dos moradores que tentavam atravessar o ‘rio’ que se formou.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Sobe para 21 número de mortos em ação policial no Rio de Janeiro

Imagem: reprodução/UOL

Subiu para 21 o número de mortos em uma operação conjunta entre Bope (Batalhão de Operações Especiais) e PRF (Polícia Rodoviária Federal), na manhã de hoje, na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha (zona norte do Rio). Ao menos sete pessoas ficaram feridas, entre elas um policial civil, que foi baleado no rosto — ele participava da perícia em um dos locais.

A informação sobre o número de mortos e feridos está sendo passada pela assessoria de imprensa do Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, para onde eles estão sendo levados. Segundo a unidade, 20 pessoas morreram. A 21º morte é uma moradora da região identificada como Gabriela atingida por uma bala perdida, segundo informou a PM. O corpo dela não foi levado ao hospital.

Após uma madrugada tensa, a Vila Cruzeiro registrou novamente tiroteio no final da manhã de hoje e na metade da tarde. Ao meio-dia, a reportagem esteve perto de uma das entradas da comunidade e constatou que o tiroteio havia recomeçado. Era possível ouvir rajadas de diferentes calibres. Reforços do Batalhão de Choque se deslocaram para a área. Por volta das 16h, houve novo tiroteio, que durou não mais de cinco minutos.

O policial civil baleado, identificado como Sérgio Silva do Rosário, deu entrada no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, e foi levado por uma viatura da PRF. Segundo a unidade de saúde, ele teria sido atingido no nariz, mas chegou lúcido ao chegar ao hospital. Ele passaria por cirurgia para retirar a bala, que ficou alojada.

O chefe da Delegacia de Homicídios, delegado Alexandre Herdy, afirmou que a equipe que fazia a perícia foi encurralada por traficantes. O UOL apurou que os policiais civis tiveram que abandonar uma viatura no local do confronto.

Foto: Marcos Porto/O Dia

“Ao chegar lá as equipes foram encurraladas e surpreendidas por disparos vindos da mata, do alto do morro. Não houve possibilidade de reação. Eles ficaram cercados durante um tempo, mas conseguiram aos poucos retrair e socorrer o colega”.

Por conta do tiroteio, a perícia de local foi suspensa. A DH pediu reforços para tentar completar o trabalho.

Moradora está entre mortas em operação
Inicialmente, a Polícia Militar e o Hospital Estadual Getúlio Vargas informaram que 11 pessoas morreram durante a ação policial. Porém, ao longo da tarde, o número foi atualizado para 21. O número de feridos também foi revisado para sete.

Pela manhã, quando o número de mortos era de 11 mortos, a PM disse que entre as vítimas mortas na operação estava uma moradora do Complexo da Penha e outras dez pessoas que seriam suspeitas de atividade criminosa, mas não tiveram a identidade revelada.

Houve apreensão de sete fuzis e quatro pistolas na operação. O Ministério Público disse que a ação policial foi autorizada após movimentação de criminosos do CV (Comando Vermelho) da Vila Cruzeiro para a Rocinha. Já a Defensoria Pública criticou a operação que “jamais seria tolerada em bairros nobres” do Rio. Já o MPF (Ministério Público Federal) anunciou a abertura de procedimento investigatório para condutas e possíveis violações cometidas por policiais de forma individual.

Segundo a PM, a moradora — no momento identificada apenas como Gabriela — foi atingida enquanto as equipes do Bope e da PRF estavam se preparando para iniciar a incursão. De acordo com a corporação, “criminosos começaram a fazer disparos de arma de fogo na parte alta da comunidade”.

A mulher morreu na região da Chatuba, uma comunidade fora da área de atuação das forças de segurança, afirmou a Polícia Militar. Os tiros na região da Penha começaram por volta de 4h20 — moradores relatam momentos de terror durante a ação policial.

UOL

Opinião dos leitores

  1. Tirando a moradora que os bandidos mataram, essa ação foi gloriosa, pois esses policiais tem que receberem as medalhas por terem cancelados os CPFs desses bandidos cariocas. Acho que a polícia daqui poderia fazer uma limpa dessas em algumas localidades daqui, pois só assim diminuiria em muito a presença desses vagabundos marginais locais.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Com relatório de Zenaide, Comissão aprova taxação de refrigerantes e bebidas açucaradas

A Comissão de Assuntos Sociais aprovou o relatório da senadora Zenaide Maia (PROS – RN), favorável ao PL 2.183/2019, que cria a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) sobre refrigerantes e bebidas açucaradas. O dinheiro arrecadado com a nova taxa será destinado ao Fundo Nacional de Saúde, para financiar ações e serviços do SUS. Em seu parecer, a relatora sublinha que a ingestão de bebidas e alimentos de alto teor calórico e baixo valor nutricional está relacionada a “índices praticamente epidêmicos de sobrepeso e de obesidade” no Brasil, inclusive entre crianças e adolescentes, o que obriga o poder público a adotar medidas para proteger a saúde da população.

Zenaide comemorou, em suas redes sociais, a aprovação do PL: “Vitória da saúde coletiva! Como médica, sinto o dever de estar na luta contra a obesidade infantil, diabetes, cardiopatias e outras doenças provocadas pela ingestão de alimentos hipercalóricos e de baixo valor nutritivo! Espero que o projeto seja aprovado também na Comissão de Assuntos Econômicos e na Câmara dos Deputados, fazendo história e dando um exemplo de que, para o parlamento, a saúde coletiva é prioridade!”

De acordo com o PL 2.183/19, de autoria do senador Rogério Carvalho (PT – SE), a Cide-Refrigerantes deverá ser paga por produtores e importadores desses produtos (exportadores, portanto, estariam livres da taxação). O PL segue para análise da Comissão de Assuntos Econômicos, que tem decisão terminativa sobre a proposta – ou seja, se aprovada naquele colegiado, ela poderá seguir direto para a Câmara dos Deputados, sem necessidade de votação no plenário do Senado.

Opinião dos leitores

  1. Quanto tempo para taxar carne com gordura? Bacon? Macarrão? Chocolate? E tudo o restante. Mulher inepta e incapaz.

  2. Cadê que essa parasita traz alguma fábrica, ou empresa para gerar emprego no RN , PT não gosta de trabalhar

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Erro da justiça: Homem condenado a oito anos por estupro de vulnerável é inocentado no RN

Foto: Ilustrativa

A Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte (DPE/RN) conseguiu revisar a pena concedida a um indivíduo condenado erroneamente pela justiça a oito anos e seis meses de reclusão. O homem havia sido denunciado pelo crime de estupro de vulnerável e teve a condenação expedida sem a presença do laudo pericial. Exames laboratoriais comprovaram a inocência. A decisão determina indenização pelos danos causados pelo erro judiciário.

O cidadão foi acusado, no ano de 2014, de ter cometido o crime de estupro qualificado mediante grave ameaça contra uma menor de idade. Na época, o processo foi sentenciado antes que o laudo pericial de DNA fosse apresentado. Somente em 2021, quatro anos após o trânsito em julgado, o exame de análise de compatibilidade genética foi anexado ao processo e comprovou que o material genético encontrado na vítima não pertencia ao até então condenado.

O réu no processo chegou a cumprir quatro anos e seis meses da pena na Penitenciária Estadual Mario Negócio, em Mossoró. Diante da presença do laudo atestando a inocência do homem preso, a Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte, através do Núcleo de Mossoró, apresentou pedido de revisão criminal e conseguiu absolver o acusado por ausência de provas.

Diante do tempo de pena cumprido irregularmente, a DPE/RN pediu indenização pelos danos causados em decorrência da injusta condenação. O pedido foi atendido pelo juiz que determinou a Vara Cível o cálculo do valor devido pelo erro judiciário.

96 FM

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

PEC quer cobrar mensalidade em universidade pública; entenda o que mudaria com fim da gratuidade

Foto: Cícero Oliveira

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 206/2019 propõe cobrar mensalidade em universidades públicas. A ideia é que as instituições usem os recursos captados para dívidas de custeio, como água e luz, e que a gratuidade seja mantida para alunos que não tenham condições socioeconômicas de arcar com os custos. O valor mensal seria definido pelo Ministério da Educação (MEC). A PEC está na pauta da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), da Câmara dos Deputados, desta terça-feira, 24.

O CCJ precisa avaliar a admissibilidade da proposta. Ou seja, se a PEC não viola as cláusulas pétreas da Constituição. Caso seja admitida, tem mérito analisado por uma comissão especial, que pode alterar a proposta original – com prazo de 40 sessões para votação. Só então ela vai ao plenário da Casa Legislativa. Por ser uma PEC, a aprovação depende dos votos favoráveis de 3/5 dos deputados (308), em dois turnos.

Autor da proposta, o deputado federal General Peternelli (União Brasil -SP) justifica a mudança no artigo 206 da Constituição com base no relatório Um ajuste justo – propostas para aumentar eficiência e equidade do gasto público no Brasil, elaborado pelo Banco Mundial em 2017. O estudo da entidade diz que o gasto brasileiro com estudantes do ensino superior público é “muito superior” ao de países como a Espanha e a Itália, por exemplo.

Peternelli, que está entre os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, escreveu que a “maioria dos estudantes dessas universidades acaba sendo oriunda de escolas particulares e poderiam pagar a mensalidade”. “Não seria correto que toda a sociedade financie o estudo de jovens de classes mais altas.” A PEC é relatada pelo deputado Kim Kataguiri (União Brasil-SP).

“A gratuidade generalizada, que não considera a renda, gera distorções gravíssimas, fazendo com que os estudantes ricos – que obviamente tiveram uma formação mais sólida na educação básica – ocupem as vagas disponíveis no vestibular em detrimento da população mais carente, justamente a que mais precisa da formação superior, para mudar sua história de vida”, continua a justificativa.

Nesta segunda-feira, 23, o Estadão mostrou que os Institutos Villas Bôas, Sagres e Federalista apresentaram o seu Projeto de Nação, O Brasil em 2035. O odocumento, dentre outros pontos, prevê que a classe média deve pagar mensalidades nas universidades públicas

Na última década, a implementação das cotas socioeconômicas e raciais levou para as universidades alunos de perfil socioeconômico mais vulnerável. Pesquisa da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), de 2018, indica que 70,2% dos alunos estão na faixa de renda mensal familiar per capita de 1,5 salário mínimo. Alunos que cursaram ensino médio em escolas públicas foram maioria absoluta (64,7%) – os que cursaram em particulares representaram 35,3%.

Nas redes sociais, entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) criticaram a proposta. “Nós não vamos pagar nada! Uma educação pública, gratuita e de qualidade é direito assegurado pela nossa Constituição!”, escreveu a UNE nas redes sociais.

Tribuna do Norte

Opinião dos leitores

  1. Cobrem mensalidade das academias militares, pois os custos ali são altíssimos, e o estudante já sai com emprego garantido.

  2. UniZAP é grátis! Agora o pessoal de Medicina poderia pagar um troco né, só filho de barão.

  3. É muita ignorância e falta de conhecimento de vcs , a pec é criação de um deputado na qual o partido dele não apoia o governo, e o relator é ainda mais contra o governo que é o deputado Kim kataguiri , vão se informar pra não falarem asneiras e passarem vergonha.

    1. Andre mais o que eu falei foi também mim diga um projeto que esse governo tá aí vez em 4 anos a favor do estudante brasileiro mim diga pelos menos 1 André

  4. Olhem aí o que os idiotas da direita defendem enquanto lula da gratuidade a educação superior a direita idiota tenta acaba com que foi conquistado eu faço um desafio o que esse governo genocida fez até Gora pela educação brasileira aliás pelo jovem brasileiro quero que o rebanho repense e coloqu a cabeça na consciência tá aí o aviso direita nunca mais viu falei!!!

    1. Amigo, o criador dessa PEC é contra o governo, e o relator Tb , se informe pra não falar besteira

    2. O “idiotas da direita”. Vamos lá, com muito amor e paciência. kkkkk Você leu uma linha que seja da PEC? Não. Se você se der a esse trabalho vai ter a ingrata surpresa que o idiota é você, e manipulado também. Artigo 207, § 3°: “só paga quem for rico, para os pobres continua gratuita” (traduzido do juridiquês pra caber na sua cabeça). A séculos o financiamento de ricos pelos pobres é tolerado por gente que diz combater a desigualdade, e quem dá mais um passo importantíssimo pra reduzir a desigualdade? Ele mesmo. O genocida que odeia pobre. Enquanto você e a massa continuar tapada, o Brasil não avança. Se ajude.

    3. Tá explicado! Tu não sabes escrever nem o próprio nome. És cria, da educação medíocre que a esquerda nojenta, formou.

    4. Não existe universidade publica tudo é subsidiado com dinheiro arrecadado dos impostos e temos a maior carga tributária do mundo. Dinheiro tem de sobra se não houvesse saqueadores como essa orcrim canhota escrota que você defende porque é doutrinado e bitolado de cognição e otário pela própria natureza.Vai estudar e trabalhar parasita e para de dizer bosta ! BOLSONARO 2022 !!!

  5. Tem que cobrar. Não é justo a sociedade financiar cursos universitários, alguns caríssimos, para filhos de pessoas abastadas. Aliás, as universidades têm que ser mais rígidas quanto a admissão de novos alunos, ou seja, a entrada deve ser por mérito intelectual, jamais por critério étnico.

    1. Amigão, tá sabendo direitinho, hein? Continua se informando pela Globo que você vai longe. A estimativa é que só as classes A e B paguem pela Universidade Pública. Essa injustiça de ensino superior gratuito para ricos tem que acabar, assim como muitas outras.

    1. o problema é que os ricos para eles é quem ganha 3.000, 5.000… se fosse os verdadeiros ricos que fossem pagar ai sim seria justo

  6. A boiada imunda não consegue entrar numa UF nem nos IFs, tudo tapado..
    A única fonte de informação da corja é o ZapPatriota.. tá ruim esse povo pra viver

    1. Sou um deles. Cansado de pagar curso inútil pra quem pode pagar.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Governo do RN cancela pagamento de diária para Fátima ir a SP no dia do casamento de Lula

Foto: Ricardo Stuckert 

O governo do Rio Grande do Norte anunciou nesta terça-feira (24) que a governadora Fátima Bezerra (PT) não receberá pagamento pelas diárias solicitadas para ir a São Paulo entre os dias 17 e 19 de maio. A liberação do dinheiro foi brecada pelo secretário-chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves Júnior, que não autorizou o pagamento.

A governadora havia solicitado diárias para se deslocar a São Paulo neste período para participar de uma agenda oficial na capital paulista, mas também do casamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com a socióloga Rosângela Silva, a Janja.

Saiba mais: Fátima também se encontrou com Lula em outras viagens oficiais pagas pelo Governo do RN

De acordo com o Portal da Transparência do governo do Estado, a petista solicitou R$ 1.643,61. Por regra, as diárias só podem ser pagas aos agentes públicos em caso de deslocamentos oficiais a serviço do governo do Estado. O pagamento não é permitido para lazer ou eventos sociais. Um decreto assinado pela própria governadora em janeiro de 2020 regulamentou essa regra.

O governo do Estado justificou que a governadora havia solicitado recursos públicos para a viagem porque teve um compromisso oficial em São Paulo que estava marcado há bastante tempo. Fátima teve uma reunião com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Josué Gomes.

O governo decidiu cancelar o pagamento em função do desgaste provocado e para dirimir dúvidas sobre possível má utilização do dinheiro.

98 FM

Opinião dos leitores

  1. Só acredito vendo, esse rapaz é petista e aliado de primeira da desgovernadora, poste documentos provando

    1. Precisou primeiro sair na mídia para ter este cancelamento? e diária é paga depois de ir ou antes?

  2. Kkkkk segundo o release o secretário do gabinete civil Raimundo Alves vetou o pagamento ou seja a Governadora solicita e o secretário nega. Então a Governadora é improba e desmoralizada pelos seus subalternos.

  3. E os cinco milhões dos respiradores quando volta pros cofres públicos???
    Vergonha essa guvernadora.
    Corrupta e genocida.

    1. Será que a galera do consórcio nordeste também foi com o dunheiro dos respiradores para este casamento?

  4. Sinceramente, não sei o que é pior, ter pedido ou cancelar o pagamento, os dois ficam feios, vai desgastar do mesmo jeito.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *