Bolsonaro reconhece gravidade do coronavírus e diz que usou o termo “histeria” para evitar pânico do brasileiro

Foto: Reprodução

Jair Bolsonaro afirmou que toda sua conduta na crise do coronavírus foi para levar tranquilidade à população enquanto a reação do governo era programada. O presidente disse que a pandemia é grave, que o país já enfrentou problemas mais graves no passado e sem essa repercussão na mídia, mas que não se pode entrar no campo da histeria.

Ele disse que o sentimento de histeria ocorreu após as manifestações do dia 15. “Minha obrigação chefe de Estado é antecipar os problemas e levar a verdade que não ultrapasse limite do pânico. Passaremos. por isso, já tivemos problemas mais graves no passado que não teve essa repercussão na mídia brasileira. A verdade esta aí. É grave mas não podemos entrar no campo da histeria. Esse é meu papel: levar paz a todos. Tudo que fiz foi para levar tranquilidade”, disse.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nando do oeste disse:

    Agiu corretamente, não poderia disseminar o pânico no momento. Não acrescentaria nada, apenas sobrecarregaria a saúde. Parabéns mito

  2. Ricardo lúcido disse:

    Agora o MITO me convenceu . É um grande nome da psicologia positiva . Meus amigos rezemos por esse cidadão .

  3. Anti-Político de Estimação disse:

    Agora colha os frutos da sua irresponsabilidade.

  4. Bosco disse:

    PQP! Isso é que gostar de: Disse não disse. Nannnn!

  5. Everton disse:

    Duplipensar clássico, pensei que só os comunistas do "foro de sum paulo" fossem adeptos dessa abordagem.

  6. Dedé Costa disse:

    Esse sr. é um mentiroso compulsivo.

  7. Chico 100 disse:

    TNCU, Bolsonaro! Tá igual couro de P. Vai E volta. Camisa de força já nesse maluco. Assume Mourão! O cabra ficou tonto com o chapéu de touro. Vou virar é amigo dele pra ver se sobra uma brechinha pra mim. Kkkkk

COMENTE AQUI