RN contabiliza 50.416 casos de coronavírus e registra 1.777 mortes; 06 óbitos nas últimas 24 horas

Foto: Reprodução/Youtube

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta sexta-feira(31). Os casos confirmados chegam a 50.416. Nessa quinta-feira(30) eram 49.667.

O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1.777, sendo 06 confirmadas nas últimas 24 horas e outras 20 com resultados de exames laboratoriais ao decorrer dos dias. Em investigação estão mais 185 óbitos.

Os casos suspeitos somam 62.115, descartados(80.278) e pacientes recuperados são 22.901.

DETENTORES DE CÉLULAS T NO SANGUE: Pessoas que não tiveram covid-19 podem ter imunidade ao vírus, sugere estudo; entenda

Foto: Pixabay

O sistema imunológico de algumas pessoas que não foram expostas ao novo coronavírus podem ter familiaridade com o patógeno — fato que possivelmente ajuda a reduzir a severidade da Covid-19 no organismo que contraia a doença, um novo estudo sugere.

Publicado pela revista Nature na quarta-feira (29), o estudo encontrou, entre 68 amostras de adultos saudáveis na Alemanha que não haviam sido expostos ao coronavírus, que 35% deles possuíam células T no sangue que eram reativas ao vírus.

As células T, também conhecidas como linfócitos T, são uma parte do sistema imunológico que ajuda o organismo a se defender de infecções. A reatividade delas sugere que o sistema provavelmente teve uma experiência prévia combatendo alguma infecção similar e pode usar a memória para reagir à uma nova ocorrência.

Então como o sistema imune dos pesquisados possui células T reativas se eles nunca tiveram Covid-19? Eles “provavelmente as adquiriram em infecções prévias de outros tipos endêmicos de coronavírus”, escrevem os pesquisadores, de diversos institutos na Alemanha e no Reino Unido, no novo estudo. Usar a memória dessas células T de outras ocorrências similares para responder a uma nova infecção é um processo chamado “reatividade cruzada”.

O papel das células T

A nova pesquisa analisou amostras de sangue de 18 pacientes infectados com a Covid-19, entre as idades de 21 a 81 anos, e doadores saudáveis, todos na Alemanha. O estudo descobriu que células T reativas ao coronavírus foram detectadas em 83% dos pacientes doentes.

Mesmo que os pesquisadores tenham encontrado células T pré-existentes com reatividade cruzada nos doadores saudáveis, eles também mencionam no estudo que o impacto possível das células na progressão de um adoecimento por Covid-19 ainda é desconhecido.

“As descobertas da pesquisa instigam o prosseguimento dos estudos”, afirmou o dr. Amesh Adalja, docente no Centro de Segurança na Saúde da Universidade Johns Hopkins, que não está envolvido no novo estudo.

“Nós sabemos, por exemplo, que crianças e jovens adultos estão relativamente mais protegidos de consequências severas dessa doença, e eu acho que uma hipótese relevante é de que as células T pré-existentes podem ser muito mais numerosas ou mais ativas em pessoas jovens”, diz Adalja.

“Se pudéssemos comparar versões mais severas e mais leves da doença, observar as células T nesses indivíduos e dizer ‘Pessoas com formas mais graves do coronavírus são menos prováveis de possuir linfócitos T reativos versus pessoas que desenvolvem versões mais leves talvez tenham mais?’, eu acredito que essa é uma hipótese biologicamente plausível”, diz. “É claro também que a presença dessas células não previne pessoas de serem infectadas, mas elas podem modular a severidade da infecção? Esse parece ser o caso.”

Até então, durante a pandemia do coronavírus, o foco tem sido em anticorpos contra a Covid-19 e o papel que desempenham construindo imunidade contra a doença.

Mas o dr. William Schaffner, professor de medicina preventiva e doenças infecciosas na Escola de Medicina da Universidade de Vanderbilt em Nashville, que não está envolvido no novo estudo, diz que as células T não podem ser esquecidas.

“Aqui está uma pesquisa que sugere que pode realmente existir uma reatividade cruzada nos coronavírus que causam resfriados em seres humanos e no vírus da Covid, que está causando tanto estrago. Isso é muito intrigante, pois nós pensávamos que na perspectiva dos anticorpos não havia cruzamentos relevantes”, Schaffner declarou.

“Não é totalmente surpreendente, porque são todos membros de uma mesma família. É como se fossem primos”, ele disse. “Agora temos que observar se há algum impacto disso na prática… Isso torna mais ou menos provável que a pessoa que é infectada pela Covid realmente desenvolva a doença? E tem algum impacto no desenvolvimento de uma vacina?”

Encontro com um coronavírus

Adalja disse também que não estava surpreso por encontrar reatividade cruzada nas células T em participantes do estudo que não foram expostas ao recente coronavírus, nomeado SARS-CoV-2.

“O SARS-CoV-2 é o sétimo coronavírus que infecta humanos descoberto, e quatro desses são o que chamamos de coronavírus ‘coletivamente adquiridos’. Juntos, eles são responsáveis por 25% dos resfriados comuns”, Adalja informou. “Quase todas as pessoas no mundo tiveram algum encontro com um coronavírus, e sendo eles parte da mesma família, alguma reatividade cruzada é desenvolvida”.

O novo estudo da Nature não é o único a sugerir um certo nível de imunidade pré-existente entre algumas pessoas ao novo coronavírus.

Alessandro Sette e Shane Crotty, ambos da Universidade da Califórnia em San Diego, escreveram em um comentário publicado na revista no começo desse mês que “entre 20 e 50% dos participantes do estudo não infectados previamente demonstram significativa reatividade aos antígenos peptídicos da SARS-CoV-2”, baseados em uma outra pesquisa – mas destacam que a fonte e a relevância clínica da reatividade permanecem desconhecidas.

Sette e Crotty escreveram que “está estabelecido que a imunidade pré-existente ao SARS-CoV-2 existe em algum grau na população. É hipotético, e ainda precisa ser provado, que isso se deve à imunidade a coronavírus mais comuns, que causam resfriados.”

CNN Brasil

 

RN contabiliza 49.051 casos de coronavírus e registra 1.735 mortes; 06 óbitos confirmados nas últimas 24 horas

Foto: Reprodução/Youtube

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta quarta-feira(29). Os casos confirmados chegam a 49.051. Nessa terça-feira(28) eram 48.374.

O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1.735, sendo 06 confirmadas nas últimas 24 horas e outras 15 com resultados de exames laboratoriais ao decorrer dos dias. Em investigação estão mais 186 óbitos.

Os casos suspeitos somam 61.200, descartados(77.647) e pacientes recuperados são 22.901.

Vacina teuto-americana contra coronavírus entra em fase final de testes

A empresa alemã de biotecnologia BioNTech e a farmacêutica americana Pfizer receberam permissão das autoridades dos Estados Unidos nesta terça-feira (28/07) para iniciar a fase final de testes de uma vacina contra a covid-19. Os testes das fases 2 e 3 contarão com a participação de cerca de 30 mil voluntários, com idades entre 18 e 85, e serão realizados em 120 centros de estudo em todo o mundo, entre eles o Brasil. O anúncio fez subirem as cotações das duas empresas na bolsa de valores.

A vacina da Pfizer e da BioNTech, batizada de BNT162, mostrou resultados promissores em pequenos estudos preliminares com 60 participantes, estimulando as respostas de anticorpos e células T, mesmo em doses baixas. “O início da fase 2/3 do estudo é um importante passo no nosso progresso em direção a fornecer a potencial vacina para ajudar na luta contra a atual pandemia de covid-19”, declarou Kathrin Jansen, chefe de Pesquisas e Desenvolvimento de Vacinas da Pfizer.

A possível vacina usa ácido ribonucleico (RNA) como mensageiro químico. Ele induz as células humanas a produzirem proteínas que imitam a superfície externa do novo coronavírus. O corpo reconhece essas proteínas como intrusas, desencadeando uma resposta imunológica contra o vírus real.

Caso seja bem-sucedida, a vacina será submetida à aprovação regulatória já em outubro. De acordo com os planos da BioNTech, 100 milhões de doses poderão ser entregues até o fim do ano. Até o fim de 2021, a Biontech e a Pfizer pretendem fornecer mais de 1,3 bilhão de doses.

Todas as doses desse ano, porém, podem já ter destino certo. Na terceira semana de julho, o governo dos Estados Unidos acertou que pagará 1,95 bilhão de dólares por 100 milhões de doses dessa vacina, caso ela dê resultado. Como a vacina tem duas doses, aplicada com sete dias de distância, 50 milhões de americanos poderiam ser imunizados. Com base no preço acertado por Washington, custará cerca de 39 dólares para imunizar uma pessoa com a BNT162. Em comparação, a Universidade de Oxford e a empresa AstraZeneca prometeram disponibilizar a vacina que estão desenvolvendo “a preço de custo”, por cerca de 2,90 dólares a dose.

Em todo o mundo, outras vacinas também estão na fase 3 de estudos clínicos. Nesta segunda-feira, a farmacêutica americana Moderna começou a terceira e última fase de testes de uma substância experimental contra a covid-19, com a participação de 30 mil voluntários. A empresa recebeu quase 1 bilhão de dólares do governo americano para financiar o projeto.

Recentemente, voluntários brasileiros passaram a testar a vacina desenvolvida pela empresa chinesa Sinovac Biotech. Os primeiros 890 participantes receberam doses no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, em parceria com o Instituto Butantan de São Paulo. Os pesquisadores do hospital vão analisar os voluntários a cada duas semanas, e estima-se que as primeiras análises estarão concluídas em até três meses. No total, participarão dessa fase 9 mil voluntários brasileiros, todos profissionais da saúde.

O Brasil também está participando da fase 3 da vacina experimental desenvolvida pela Universidade de Oxford e a empresa farmacêutica AstraZeneca. Os resultados preliminares recém-divulgados indicam que ela é segura e induziu resposta imunológica. Está em andamento a terceira fase dos estudos clínicos, que inclui testes em 50 mil voluntários, entre os quais 5 mil brasileiros, em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Em todo mundo, já foram registrados mais de 16,5 milhões de casos de covid-19 e 655 mil óbitos em decorrência da doença respiratória, segundo dados da Universidade Johns Hopkins.

DW

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Silva e silva. disse:

    Atenção, atenção…
    Nunca é demais lembrar.
    Vejam!!
    Essa vacina é AMERICANA.
    Em primeiro lugar, USA, IMUNIZA O GADO DE BOLSONARO.
    Aí depois se sobrar, usa nos bichos vermei.
    Pois a deles está sendo fabricada na Venezuela.
    Sendo assim, vão ter que esperar mais um bocadinho.
    Kkkkkkkkkkkkkkkk

RN contabiliza 48.366 casos de coronavírus e registra 1.714 mortes; 02 óbitos nas últimas 24 horas

Foto: Reprodução/Youtube

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta terça-feira(28). Os casos confirmados chegam a 48.366. Nessa segunda-feira(27) eram 47.291.

O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1.714, sendo 02 confirmadas nas últimas 24 horas. Em investigação estão mais 189 óbitos.

Os casos suspeitos somam 60.557, descartados(76.153) e pacientes recuperados são 22.901.

RN contabiliza 47.285 casos de coronavírus e registra 1.685 mortes; 02 óbitos confirmados nas últimas 24 horas

Foto: Reprodução/Youtube

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta segunda-feira(27). Os casos confirmados chegam a 47.285.

O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1.685, sendo 02 confirmadas nas últimas 24 horas. Em investigação estão mais 190 óbitos.

Os casos suspeitos somam 58.226, descartados(73.608) e pacientes recuperados são 22.901(de acordo com dados de sexta).

Tirol, Pajuçara, Potengi e Lagoa Nova são os bairros como mais casos de coronavírus em Natal; veja outros 32 com registros

Foto: Reprodução/Lais/UFRN

O epicentro do coronavírus da capital flutua entre o bairro do Tirol e a Zona Norte de Natal, de acordo com as informações do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL). Conforme cenário nesta sexta-feira(24), os bairros do Tirol(8,09%) e Pajuçara(6,88%) e Potengi(6,56%). Na Zona Sul, Lagoa Nova(6,24%) também figura entre os primeiros, em número de casos.

Segundo o LAIS, trinta e seis bairros em Natal registram casos do novo coronavírus.

Natal registra 17.631 casos confirmados e 695 óbitos.

RN contabiliza 46.683 casos de coronavírus, com 1.666 mortes e 22.901 recuperados; 03 óbitos confirmados nas últimas 24 horas

Foto: Reprodução/Youtube

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta sexta-feira(24). Os casos confirmados chegam a 46.683. No boletim dessa quinta-feira eram (46.056).

O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1.666, sendo 03 confirmadas nas últimas 24 horas, e outras 13 após resultados de exames divulgados dos últimos dias. Em investigação estão mais 198 óbitos.

Os casos suspeitos somam 58.714, descartados(72.645) e pacientes recuperados são 22.901.

RN contabiliza 46.056 casos de coronavírus e registra 1650 mortes; 11 óbitos confirmados nas últimas 24 horas

Foto: Reprodução/Youtube

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta quinta-feira(23). Os casos confirmados chegam a 46.056. No boletim dessa quarta-feira eram (45.184).

O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1.650, sendo 11 confirmadas nas últimas 24 horas, e outras 03 após resultados de exames divulgados dos últimos dias. Em investigação estão mais 200 óbitos.

Os casos suspeitos somam 57.908, descartados(71.311) e pacientes recuperados são 19.192.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos araujo disse:

    Todas as mortes devem ser CONTABIILIZADAS segundo os princípios contabeis

  2. Gibira disse:

    E quantas mortes por crimes?

    • Francinaldo disse:

      Sua ignorância mata bem mais.

    • Fred disse:

      Mais ou menos o mesmo número dos que morreram por ignorância

    • Joao disse:

      Procure se informar! O covid já matou mais que crimes e acidentes de transito. Deixe o zap e procure se atualizar.

Bolsonaro com coronavírus: médico explica que pacientes podem apresentar teste positivo por até cinco semanas

Foto: UESLEI MARCELINO/Reuters/17.7.2020

Jair Bolsonaro anunciou nessa quarta-feira, após realizar um novo exame, que continua infectado pelo coronavírus. O presidente informou no dia 7 de julho que estava com a Covid-19. Desde então, participa de agendas apenas por meio de videoconferência. Na semana passada, Bolsonaro disse que havia feito um novo teste e que o resultado seguia positivo. Ao UOL, o médico infectologista dos Hospital das Clínicas de USP (Universidade de São Paulo) explicou que esse longo tempo de infecção pode causar surpresa, mas o exame não significa que Bolsonaro ainda está doente: “Uma minoria dos pacientes apresenta esse teste positivo até cinco semanas depois do diagnóstico inicial, mas isso não significa que o vírus está ativo ou que a pessoa ainda o transmita”.

Nessa quarta-feira, em nota, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República afirmou que Bolsonaro “segue em boa evolução de saúde, sendo acompanhado pela equipe médica da presidência”. O presidente fez o novo exame na terça-feira, mas o resultado só foi divulgado na manhã desta quarta.

Entre os auxiliares do presidente, a expectativa era de que o resultado fosse negativo e que ele pudesse voltar a despachar no Palácio do Planalto ainda nesta semana. Bolsonaro também disse que iria viajar para o Piauí na próxima sexta-feira. Agora, o presidente deve permanecer isolado no Alvorada.

Bolsonaro planejava uma série de viagens semanais pelo Brasil para quando deixasse a quarentena forçada. Além do Piauí, estão no radar municípios na Bahia, em São Paulo e no Mato Grosso. A ideia das viagens é passar uma imagem para a população de que o governo segue trabalhando.

A Presidência previa viagens para este próximo fim de semana às cidades de Campo Alegre de Loures (BA), para inaugurar a adutora que capta água do Rio São Francisco, e São Raimundo Nonato (PI), onde Bolsonaro iria visitar o Museu do Homem Americano ao lado do senador e presidente do PP Ciro Nogueira (PI).

Extra – O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan. disse:

    Fique tranquilo mito, que em 2022, mandetta e moro , vai botar pra lascar. Aguarde carta.viu.

  2. Didi disse:

    FICA TRANQUILO MITO!
    O TIME MINISTROS ESTÃO FAZENDO UM GRANDE TRABALHO.
    TANTO É VERDADE QUE O SR.
    TÁ ESTOURADO NAS PESQUISAS NO BRASIL INTEIRO.
    kkkkkkkkkk
    Kkkkkkkkk
    Chupa petralhas.

  3. Observando. disse:

    Talvez a dosagem de cloroquina não seja a suficiente. Aumentar. Converse com seu médico.

  4. Patriota disse:

    Esse aí bem que poderia ficar dando positivo por mais um ano e meio. Ajudaria muito o país.

RN contabiliza 45.184 casos de coronavírus e registra 1.636 mortes; 11 óbitos confirmados nas últimas 24 horas

Foto: Reprodução/Youtube

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta quarta-feira(22). Os casos confirmados chegam a 45.184. No boletim dessa terça-feira eram (44.267).

O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1.636, sendo 11 confirmadas nas últimas 24 horas, e outras 04 após resultados de exames divulgados dos últimos dias. Em investigação estão mais 200 óbitos.

Os casos suspeitos somam 57.202, descartados(69.856) e pacientes recuperados são 16.222.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos araujo disse:

    Contabiliza o cacete

  2. Junior smith disse:

    Parece que erraram o numeto de recuperados, alguém divulgou um número muito alto. Nornalmente não passava de dez por cento e virou quase quarenta por cento em um dia.

  3. Pedro disse:

    Haja trabalho para essas coitadas, mentir no início de carreira e se comprometer com esse povo é desestimulador e perigoso. Vão todas sair queimadas.

Arcebispo Dom Jaime Vieira Rocha testa positivo para coronavírus

O Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha, recebeu, na noite dessa segunda-feira(20), a confirmação de que testou positivo para a COVID-19.

O gabinete do Arcebispo tranquiliza os fiéis:

“Graças a Deus, o Senhor Arcebispo encontra-se praticamente assintomático, sereno, disposto, com acompanhamento médico e devidamente medicado. Seu quadro clínico está muito bom, sem sinais que apontem para gravidade alguma. Dom Jaime prosseguirá sendo acompanhado e realizando o tratamento em sua própria residência.

Acompanhemos o nosso Arcebispo com nossas orações e confiemos o seu pleno restabelecimento e de todos os demais enfermos aos cuidados da Virgem Maria, nossa padroeira, Nossa Senhora da Apresentação”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Faça o bem disse:

    Saúde para o Senhor Dom Jaime, que Deus o abençoe e o proteja, amém

RN contabiliza 44.267 casos de coronavírus e registra 1621 mortes; 09 óbitos confirmados nas últimas 24 horas

Foto: Reprodução/Youtube

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta terça-feira(21). Os casos confirmados chegam a 44.267. No boletim dessa segunda-feira eram (43.957).

O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1.621, sendo 09 confirmadas nas últimas 24 horas, e outras 27 após resultados de exames divulgados dos últimos dias. Em investigação estão mais 201 óbitos.

Os casos suspeitos somam 56.143, descartados(68.806) e pacientes recuperados são 3.441.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos araujo disse:

    E tome contabilidade nos casos de corona virus. Prometo que vou estudar esse lançamento contabil

  2. Pepe disse:

    Aquela aglomeração no final de semana último foi uma grande demonstração de irresponsabilidade da populaçáo e omissáo do poder publico.

RN contabiliza 43.957 casos de coronavírus e registra 1585 mortes; 04 óbitos confirmados nas últimas 24 horas

Foto: Reprodução/Youtube

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta segunda-feira(20). Os casos confirmados chegam a 43.957. No boletim desse domingo eram (43.766).

O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1.585, sendo 04 confirmadas nas últimas 24 horas, e outras 04 após resultados de exames divulgados dos últimos dias. Em investigação estão mais 205 óbitos.

Os casos suspeitos somam 55.704, descartados(68.806) e pacientes recuperados são 3.441.

 

Pandemia confina mais de 200 mil pessoas por meses em navios

Foto de 31 de maio de 2020 mostra uma visão geral dos navios de cruzeiro ancorados na baía de Manila, nas Filipinas, à espera de autorização de desembarque — Foto: Ted Aljibe / AFP

Tejasvi Duseja não aguenta mais: a última vez que esse marinheiro indiano pisou em terra firme foi há cinco meses. A culpa é do coronavírus, que, impedindo a rotação das tripulações, condena mais de 200 mil marinheiros a um confinamento sem fim nos oceanos do planeta.

Todos eles, sejam engenheiros em cargueiros, garçons em cruzeiros de luxo ou cozinheiros em balsas, esperam há meses para retornar aos seus países.

Vivem uma situação que a ONU apresenta como uma crise humanitária e que já teria causado vários suicídios.

Muitos ficaram presos nos navios em que trabalhavam, porque as restrições nas fronteiras impedem a chegada de pessoal para substituí-los.

“Psicologicamente, não aguento mais, mas devo ser forte porque não tenho outra escolha”, disse Duseja à AFP em junho, via WhatsApp, do cargueiro indiano em que trabalha, agora nas águas da Malásia.

“A última vez que desci deste barco de 200 metros foi em fevereiro”, explica.

Duseja, um dos 30 mil marinheiros indianos presos em um navio, havia estendido seu contrato alguns meses antes da propagação da pandemia.

Os marinheiros geralmente trabalham de seis a oito meses embarcados antes de serem substituídos. A COVID-19 interrompeu essa mecânica, causando caos nas viagens internacionais.

“Atualmente, existem mais de 200 mil marinheiros presos no mar e que já excederam o prazo de seus contratos”, disse Guy Platten, secretário geral da Câmara Internacional de Marinha Mercante (ICS).

“Esses heróis esquecidos do comércio mundial trabalham 12 horas por dia e sete dias por semana para nos fornecer alimentos, remédios e combustível nessas horas difíceis”, acrescenta.

A situação é tão séria que uma dúzia de países prometeu em julho, durante a cúpula marítima internacional na Grã-Bretanha, reconhecer a profissão como “essencial” para permitir que esses funcionários marítimos voltassem para casa.

Cherokee Capajo, filipino de 31 anos, técnico em cruzeiro de luxo, passou meses no mar, dada a incapacidade de desembarcar devido a restrições impostas pelo coronavírus.

Mal tinha ouvido falar da COVID-19 quando embarcou no “Carnival Ecstasy” em janeiro na Flórida. Não precisou esperar muito para ver vários navios da empresa Carnival serem imobilizados devido à presença do vírus a bordo.

“A pior experiência marítima”

Os passageiros do “Ecstasy” desembarcaram no porto americano de Jacksonville em 14 de março, mas Cherokee Capajo e seus colegas foram forçados a permanecer a bordo por sete semanas.

Em 2 de maio, o navio partiu para as Bahamas, onde seus 1.200 tripulantes foram transferidos para outro navio, que os levou a Jacarta e depois a Manila, onde chegaram em 29 de junho.

Ao desembarcar, a única coisa que Capajo queria era “beijar a terra firme”.

“Talvez essa tenha sido minha pior experiência marítima”, garantiu à AFP esta semana via Messenger, enquanto passava por uma segunda quarentena, perto da cidade onde mora, no centro das Filipinas.

Cerca de um quarto dos marinheiros são filipinos. Segundo as autoridades filipinas, cerca de 80 mil estão presos no mar.

Um filipino morreu em maio, depois de se mutilar a bordo da “Scarlet Lady”, ancorado na costa da Flórida, segundo a Guarda Costeira dos Estados Unidos.

Os armadores expressaram preocupação em uma carta ao secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, na qual escreveram no mês passado que alguns marinheiros estavam presos em seus navios há 15 meses, quando a convenção marítima limita os embarques a uma duração máxima de 12 meses.

G1

Coronavírus: Brasil registra 1.163 óbitos e 34.177 casos nas últimas 24h, total de mortes chega a 77.851 e infectados são 2.046.328

Imagem: reprodução

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta sexta-feira (17):

– Registro de 1.163 óbitos nas últimas 24h, totalizando 77.851 mortes;

– Foram 34.177 novos casos de coronavírus registrados, no total 2.046.328 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 1.321.036, são mais 24.708 pacientes curados em relação ao boletim de ontem. Outros 647.441 pacientes estão em acompanhamento.