Aos 55, Dinho Ouro Preto já pegou coronavírus, gripe suína e dengue

Foto: Reprodução/Instagram

Dinho Ouro Preto pode ser considerado um verdadeiro sobrevivente da cena punk de Brasília. Aos 55 anos, o líder do Capital Inicial tem um prontuário médico bastante longo e variado.

Ao anunciar que contraiu o novo coronavírus na última quarta-feira (25), o cantor virou alvo de brincadeiras quando fãs recordaram que o músico também sofreu com outras doenças no passado.

Em 2016, Dinho precisou se afastar do palco após ter dengue. À época, ele comentou: “Que roubada”.

Já em 2009 ele foi vítima do surto que assolou o mundo naquele período: a gripe suína.

No mesmo ano, o artista caiu do palco em um show realizado na cidade de Patos de Minas (MG), teve traumatismo craniano e precisou se afastar dos palcos por quase um ano.

Devido a esse histórico de infelicidades, a web não perdoou e começou a comentar que Dinho “estava em todas” as doenças, surtos, epidemias e pandemias que surgem pelo mundo.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Ah, bom. É por isso que aparenta ser um septuagenário com cabelos tingidos.

POLÊMICO: Médicos do Samu de SP são avisados que terão que atestar mortes ocorridas fora dos hospitais por Covid-19, e naturais e indefinidas correm risco de supernotificação

Foto: Daniel Castellano / Gazeta do Povo/

Durante a pandemia causada pelo coronavírus, os médicos que atuam nas dez ambulâncias de SAV (Suporte Avançado de Vida) do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e os do Grau (Grupo de Resgate e Atenção às Urgências e Emergências) da capital paulista passarão a atestar mortes naturais, indefinidas e causadas pela Covid-19 ocorridas fora dos hospitais.

Os profissionais do Samu foram avisados sobre a nova função em reuniões ocorridas nesta semana com a coordenação do serviço, mas ainda não há uma data para iniciarem o trabalho. A Folha teve acesso ao conteúdo discutido nos encontros.

A nova medida é baseada no decreto 64.880 do governo de São Paulo e em resolução da Secretaria Estadual da Saúde —ambos publicados na sexta-feira (20).

O decreto delega às secretarias de Saúde e de Segurança Pública de São Paulo a adoção de medidas necessárias para que as atividades de manejo de corpos e de necrópsias, no contexto da pandemia do Covid-19, não constituam ameaça às equipes de saúde e à população, além de dar carta branca para a tomada de decisões por parte dos secretários.

A resolução define apenas que os profissionais das unidades de saúde deverão emitir a Declaração de Óbito dos casos relacionados à Covid-19 e o seu procedimento.

Por enquanto, a atuação do Samu para atestar mortes ocorridas fora de ambiente hospitalar está sendo tratada no âmbito da coordenação do serviço com as secretarias municipal e estadual da saúde. A função ainda é de responsabilidade dos médicos do SVO (Serviço de Verificação de Óbitos).

Hoje, em caso de morte sem assistência médica, a família vai à delegacia e faz boletim de ocorrência de morte natural. O delegado manda o serviço funerário retirar o corpo e levá-lo ao SVO para necrópsia. Depois, o mesmo é liberado para velório.

O Samu, assim que iniciar na função, examinará o corpo, fará o teste para Covid-19, se necessário, e preencherá uma autópsia verbal, que ficará no serviço.

Se a morte ocorrer por Covid-19, o atestado será alterado com a confirmação.

A Folha ouviu profissionais do órgão, que estão preocupados. “Uma vez que o médico do Samu não fará uma autópsia completa, se for obrigado a emitir o atestado deverá colocar como causa da morte apenas o provável, o que pode levar tanto a uma supernotificação como a uma subnotificação de mortes pela Covid-19. De qualquer forma, ainda que se faça teste nos casos de morte possivelmente por coronavírus, as demais causas serão subnotificadas”, afirma um médico que preferiu não se identificar.

“Isso destrói as estatísticas usadas para políticas de gestão em saúde. Os falecimentos por infarto, derrame, aneurisma, etc serão classificados como causa indeterminada ou Covid-19.”

O médico Wagmar Barbosa, conselheiro do Conselho Regional de Medicina do estado de São Paulo, acha que é a melhor medida a ser tomada neste momento.

“O conselho foi consultado pelo governo. A decisão é baseada em experiências internacionais. O manuseio dos corpos e o traslado implicam em risco não só às equipes de saúde mas também à população”, diz ele.

“É óbvio que não é o ideal e eu entendo o lado dos médicos do Samu, mas, quando se fala em controle sanitário, a medida é válida. Dada a situação atual, não vejo outro tipo de atitude. A situação é dinâmica. Se houver uma alternativa melhor, não vou me opor”, afirma.

Equipes do Samu realizam atendimento pré-hospitalar de urgências e emergências, de acordo com prioridades.

Casos como infarto ou AVC, por exemplo, em que o paciente corre o risco de morte iminente, devem ser atendidos pelas equipes avançadas (com médico e enfermeiro, além do condutor da ambulância, que também é um socorrista) num tempo que não deve ultrapassar 12 minutos, segundo preconizam organizações médicas internacionais.

Outro ponto negativo, segundo os profissionais do Samu, é a desassistência que a medida pode ocasionar no atendimento de ocorrências graves.

Para o professor da Faculdade de Saúde Pública da USP Gonzalo Vecina Neto, a medida não é inviável, mas também não é adequada.

“Dado o fato de que o Samu não tem tempo de atendimento das emergências adequado, é uma má utilização de recurso sofisticado, de se ter equipes mais completas do Samu para fazer verificação de óbitos.”, diz ele.

“O mais correto seria suprir o SVO de equipes volantes. Um morto não sai do estágio de morto, mas quem está vivo e precisa da ambulância de UTI pode ser sacrificado. O ideal seria os médicos do SVO se deslocarem e fazerem esse serviço.”

Procurada, a Secretaria Estadual da Saúde negou que haja mudança de protocolo em relação ao Grau.

A pasta afirmou também que os funcionários do Serviço de Verificação de Óbito seguem desempenhando normalmente suas funções.

A Secretaria Municipal da Saúde, responsável pelo gerenciamento do Samu na cidade de São Paulo, afirmou desconhecer o assunto. O Ministério da Saúde não respondeu aos questionamentos da reportagem.

Folha de São Paulo

https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2020/03/medicos-do-samu-de-sp-sao-avisados-de-que-terao-que-atestar-mortes.shtml

https://tribunaonline.com.br/medicos-do-samu-de-sao-paulo-terao-que-atestar-mortes-por-coronavirus

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Heriberto disse:

    A ptzada está comemorando o caos no Brasil, aqui não é diferente.

  2. Lucian disse:

    As cartas estão na mesa.
    Ou vc acredita no presidente da República, ou estão lascados.
    Esse Doria é um canalha.
    É tudo que o Brasil não precisa.
    Faça as suas escolhas.
    Fátima Lula Bezerra ja fez.

  3. Silvio. disse:

    Esse é o Joãozinho.
    Kkkkkkkkkkll
    O RN tá fundido.
    Fora Fátima.
    A Paraíba e bem aí corra!!!!

  4. Aderbal. disse:

    Olhem os.numeros da Europa , aqui vai ser pior.

  5. Anderson disse:

    João Dória é um pilantra fino, um verdadeiro 171! Pisando sobre "mortos" visando ser Presidente da República!
    DÓRIALIXO

  6. Mpj disse:

    O tal decreto não diz que os médicos vão atestar sem fazer exame. Ele deixa explícito que em caso da covid19 , será feito exame e aí sim dirá se morreu por coronavirus ou não .

    • Miriã disse:

      Você leu toda matéria?
      Isso destrói as estatísticas usadas para políticas de gestão em saúde. Os falecimentos por infarto, derrame, aneurisma, etc serão classificados como causa indeterminada ou Covid-19

  7. LEO disse:

    Dessa Oposição Canalha ao Bolsonaro,se espera tudo….

  8. Silveira disse:

    Se ele fizer todos os absurdos, piorar a situação em SP, tiver o maior números de mortes, não fizer nada além do isolamento, mas se coloca contra Bolsonaro, a esquerda vai aplaudir, aclamá-lo, fazer passeata em apoio e vão culpar o presidente pelos erros dele. País de corruptos.
    Por sinal ele sabia do coronavírus desde janeiro e não tomou qualquer providência, sequer evitou o carnaval.
    Dória é contra acabar o isolamento, mas não permite as indústrias de SP pararem.
    Quando ele deveria ter agido não fez, agora toca fogo na situação.
    Mas o governo de SP fez um contrato milionário com a globo, então vai ser devidamente protegido pela emissora.

  9. Nando disse:

    Todo mundo tá errado, só Boisonaro estuda certo. Tá igual ao soldado de Caico, ligou pra mãe , que na parada militar em Natal, tinha 3 mil soldados desfilado errado, só ele estava certo.

  10. ForaCanalhas disse:

    O CANALHA do governador Dória quer aumentar os números pra confrontar Bolsonaro e consequentemente aumentar o pânico na população.

Coronavírus: No RN, franquia nacional de cuidadores de idosos produz cartilha com orientações

Fotos: Reprodução

Referência nacional no segmento de cuidadores de idosos, a Cuidare Brasil, sediada em Natal, lançou uma cartilha com orientações para os franqueados e os cuidadores. O material traz todas as orientações a serem adotadas nesse momento de pandemia.

Como surgiu a Covid-19, os cuidados de higiene a serem seguidos, como deve ser o trabalho diretamente ao assistido são algumas das informações do manual.

Para facilitar a compreensão, o material é todo ilustrado e mostra, por exemplo, os cinco momentos para higienização das mãos.

A publicação mostra como fazer a fricção anti-séptica das mãos com preparação alcoólica e como higienizar com sabonete líquido e água.

Um dos destaque das cartilha é o capítulo “Protocolo para cuidadores de idosos”, que mostra todas as etapas a serem seguidas pelos profissionais ao chegar ao lar do idoso, desde a fase do pré-encontro com o assistido até o momento em que tem contato direto com o idoso.

“A pandemia do Coronavírus exige novos procedimentos, quebra de paradigmas, padrões rigorosos de higienização e modelo mais flexível na relação com o assistido e o cliente”, afirma Izabelly Miranda, diretora da Cuidare Brasil.

Fotos: Reprodução

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcelo disse:

    Nessa eu confio.

  2. EMJ disse:

    Parabéns a Cuidare Natal e a Cuidare Brasil, Franquia 100% Potiguar, pelo cuidado e atenção com seus clientes. 👏🏻👏🏻👏🏻

Itália registra mais 969 mortes por coronavírus e bate seu recorde diário

(Foto: Piero Cruciatti/AFP )

Apesar das expectativas de que já tivesse atingido seu pico, a Itália voltou a registrar alta no número de novas mortes causadas pelo coronavírus no país. De ontem para hoje, mais 969 pessoas morreram vítimas da covid-19, 257 a mais do que o registrado de quarta para quinta-feira (712).

Desde o início da pandemia, segundo dados publicados diariamente pelo Corriere della Sera, 86.498 pessoas já foram infectadas pelo coronavírus na Itália. Destes, 9.134 morreram e outros 10.950 se recuperaram. Hoje, o país tem 66.414 ainda doentes.

Dos pacientes com sintomas, 3.732 estão em unidades de terapia intensiva (UTIs) e 36.653 estão em isolamento domiciliar, ainda de acordo com o Corriere.

A região da Lombardia, cuja capital é Milão, lidera o número de casos (37.298), incluindo mortos e já curados. Emília-Romanha (11.588), da capital Bolonha; Vêneto (7.497), de Veneza; e Piemonte (7.092), de Turim, aparecem logo em seguida.

A Itália é atualmente o país europeu mais afetado pela pandemia. Logo atrás dela, porém, vem a Espanha, que também bateu seu recorde diário hoje, tendo registrado 769 novas mortes nas últimas 24 horas. O total de casos confirmados no país passa de 64 mil.

UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alexandre disse:

    BOLSONARO INCOMPETENTE.

    MOURÃO PRESIDENTE!!!

  2. José disse:

    Nunca pensei que iria desejar um golpe militar.
    Mourão…avante!
    É melhor sem liberdade do que morto.
    Mourão, nos livre desse idiota louco.

Itália ainda não atingiu o pico do contágio do coronavírus, diz o chefe de Saúde Nacional do país

Em Napoles, na Itália, padre entrega comida aos sem teto, que fazem fila com espaços para evitar contágio, em 27 de março de 2020 — Foto: Ciro De Luca/Reuters

As infecções de coronavírus na Itália não atingiram seu pico, disse Silvio Brusaferro, chefe do Instituto Superior de Saúde do país nesta sexta-feira (27).

Os números mais recentes da pandemia no país são 8.215 mortes e 80.589 infectados. O balanço da quinta-feira foi de 712 mortos nas 24 horas anteriores.

“Não atingimos o pico e não passamos dele”, disse Brussaferro.

Ele disso que há, no entanto, sinais de uma desaceleração no número de pessoas que estão ficando infectadas, o que sugere que o pico não está longe. Depois disso, os novos casos vão entrar em tendência visível de queda.

“O nosso comportamento vai influenciar em quão íngreme vai ser a queda, quando ela começar”, afirmou ele, em uma referência à aderência dos italianos às restrições ao movimento impostas pelo governo.

Prefeito de Milão

No dia 22 de março, durante uma entrevista à TV RAI, o prefeito de Milão, Giuseppe Sala, afirmou que errou ao divulgar, no fim de fevereiro, um vídeo que dizia que a cidade não pode parar.

“Muitos se referem àquele vídeo que circulava com o título ’Milão não Para’. Era 27 de fevereiro, o vídeo estava explodindo nas redes, e todos o divulgaram, inclusive eu. Certo ou errado? Provavelmente, errado”, ele afirmou à RAI no domingo (22).

Trabalhadores da saúde

Trabalhadores da saúde também estão entre as vítimas do novo coronavírus na Itália. Um levantamento do governo italiano mostrou que cerca de 9% dos infectados do país no início da semana eram médicos, enfermeiros ou técnicos. A Federação de Médicos contabilizou na quinta 37 médicos mortos pelo novo coronavírus.

Quarentena

A Itália vive, desde o dia 9 de março, um isolamento total que inclui a suspensão de aulas e de serviços não essenciais. Eventos foram cancelados, e até mesmo o transporte de mercadorias foi limitado.

Giuseppe Conte, o primeiro-ministro, afirmou na quarta-feira que a emergência do novo coronavírus é sem precedentes em todo o mundo. Ele pediu também que os países sejam rigorosos no combate ao coronavírus.

“Ninguém pode aceitar, muito menos a Itália que está fazendo grandes sacrifícios para combater o vírus, que outros países não percebam essa necessidade de máxima atenção preventiva”, disse o primeiro-ministro durante um pronunciamento na Câmara dos Deputados da Itália.

O premiê disse também que, se outros países não forem rigorosos com as medidas preventivas, a pandemia pode aumentar ainda mais o ritmo dos contágios.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    "Milão não Para" = "Brasil não pode parar"
    Já sabemos o que nos aguarda… e nem podemos dizer que não fomos avisados.
    Imagine, só imagine…chegar em frente a um hospital com sua mãe\pai\avó\esposo(a) sem conseguir respirar e ouvir o médico dizer: não há nada a fazer…imagine essa pessoa falecer nos seus braços..
    Só aí talvez, talvez você vai se perguntar: valeu a pena "salvar" a economia?
    O governo tem dinheiro(nosso dinheiro) e a obrigação de nos ajudar, pois é pra isso que ele existe(ele deve nos servir, e não o contrário).
    Nessa hora, dane-se a economia..em 1º lugar, a VIDA.

  2. Riva disse:

    ""Infelizmente, o número de mortes na Itália disparou e 919 pessoas morreram nas últimas 24 horas devido ao novo coronavírus. O valor é o recorde em um só dia em todo planeta e indica que talvez o país ainda não tenha chegado ao pico. Ao todo, há 9.134 vítimas fatais na Itália""

Bancada federal remaneja R$ 65,3 milhões para ações de combate ao coronavírus no RN

Os deputados federais e os senadores do Rio Grande do Norte remanejaram, nessa quinta -feira (26), R$ 65,3 milhões das emendas parlamentares de bancada para ações emergenciais de combate ao avanço do novo coronavírus no Estado.

O remanejamento diz respeito a emendas ao Orçamento 2020 e será utilizado para custeio e investimentos.

Duas emendas de R$ 14,6 milhões indicadas pelo Governo do Estado e pela Prefeitura de Natal no final do ano passado foram integralmente remanejadas para a realização de ações emergenciais, conforme solicitação da governadora Fátima Bezerra e do prefeito da capital, Álvaro Dias.

Os senadores Jean Paul Prates (R$ 6 milhões), Styvenson Valentim (R$ 3 milhões) e Zenaide Maia (R$ 3,6 milhões) e os deputados federais Beto Rosado (R$ 9,6 milhões), Fábio Faria (R$ 7,3 milhões), Natália Bonavides (R$ 2,3 milhões) e Rafael Motta (R$ 4 milhões), juntos, acresceram ao montante R$ 36 milhões, oriundos de emendas com indicação individual, totalizando os R$ 65,3 milhões à disposição do Rio Grande do Norte.

Os recursos poderão ser utilizados pelo Estado e por municípios. A previsão é de que o pagamento aconteça de imediato.

A possibilidade de remanejamento foi aberta pelo Governo Federal após o reconhecimento do estado de calamidade pública em razão do avanço do novo coronavírus no Brasil.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Patrícia, isso que vc pede ou comenta é uma missão árdua e impossível a curtíssimo prazo de ser implementada, nem com muita reza. O estado não tem locais preparados, equipamentos e pior, gente para assumir, e dar conta dessa nova demanda. Caso o PAPI pudesse ser utilizado a coisa estaria bem encaminhada, porém, com a negativa de possibilidade de uso, a coisa está feia.

  2. Patricia disse:

    Gente gostaria de saber como estão fazendo pra ampliar hospitais e UTI pra população caso necessária … SP tem hospital de campanha e nosso estado só fala q vai aumentar os casos … isso já sabemos queremos ação e o povo calado 🤦🏽‍♀️ Estou desesperada … os petralhas não ver isso ????

  3. Manoel disse:

    Tomara que fiscalizem muito, mas muito bem a utilização desse recurso e que realmente ele seja utilizado pra salvar vidas, não saldar dívidas de campanha!

Coronavírus: crise afeta mercado do sexo em BH e mais de 3 mil prostitutas ficam sem trabalho

Rua Guaicurus, em Belo Horizonte — Foto: Ricardo Pessetti/Divulgação

A Rua Guaicurus, no centro de Belo Horizonte, é uma das muitas da cidade que ficaram desertas desde o decreto municipal publicado no dia 20 de março que proíbe o funcionamento de parte do comércio da cidade. A medida é uma tentativa de evitar as aglomerações e a proliferação do novo coronavírus.

Conhecida como “zona boêmia”, a região tem dezenas de pequenos hotéis que funcionam como pontos de prostituição. A pandemia também afastou os clientes fazendo com que estes locais fechassem as portas.

“Muitas prostitutas vivem nestes hotéis. E tentam se manter como podem. Tem gente que não têm dinheiro nem para comer mais”, disse Cida Vieira, presidente da Associação das Prostitutas de Minas Gerais (Aprosmig).

De acordo com a entidade, cerca de três mil mulheres foram impactadas ela crise do novo coronavírus. Além das prostitutas que moram nos hotéis na região da Guaicurus, muitas sobrevivem nas ruas da cidade. Outras voltaram para suas casa na Grande BH e até no interior.

“Tem conta chegando, né? E muitas escondem a profissional para as famílias. Como explicar agora o porquê da falta de dinheiro? A gente tem tentado ajudar, fazendo doações”, disse Cida.

A Aprosmig tem feito campanha de arrecadação de cestas básicas e produtos de higiene como sabão e álcool em gel. “A gente fala para elas ficarem em casa. Para se protegerem. É um período difícil. Eu diria até caótico”, disse a presidente da entidade.

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Belo Horizonte (Abrasel) e a Cruz Vermelha também chegaram a doar mantimentos e produtos de limpeza para 60 mulheres que trabalham na zona boêmia.

G1-MG

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😁😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😜😛é ruim eles darem atenção às colegas…..kkkkkkkk.

  2. BolsoLula disse:

    Mais uma prova que político brasileiro é tão ruim: não ajudam as próprias mães

“A recessão resultante de se tirar a economia da tomada vai gerar muito mais mortes”, diz Flávio Rocha sobre paralisação

Foto: Divulgação

Não cai do céu O empresário Flávio Rocha (Riachuelo), que passou o último ano defendendo uma reforma tributária capaz de desonerar a folha de pagamento com base no resgate de um tributo sobre movimentação financeira, viu seu sonho murchar diante do coronavírus, mas não desistiu do objetivo. Afeito a analogias, ele diz que “não adianta jogar dinheiro de helicóptero, se continuar com o aspirador de dinheiro ligado, ou seja, a arrecadação de impostos, principalmente os incidentes sobre a folha”.

Bem maior Rocha, que pouco se manifestou nos últimos dias no debate sobre a eficácia do confinamento para frear o coronavírus, avalia que é tudo um “falso dilema”. Para ele, alguns de seus colegas empresários que recentemente atacaram a quarentena acabaram sendo mal interpretados.

A vida é… “Ou são vidas ou é a economia. Não se trata disso. O bem maior é a vida. Não são só vidas do coronavírus. São vidas que serão perdidas com desemprego, desalento, violência, que serão mais numerosas”, afirma ele.

…feita de escolhas Rocha faz comparações entre as mortes provocadas por H1N1 ou por acidentes de carro com aquelas que o novo coronavírus vem causando.

Cinto de segurança “Poderíamos ter evitado mortes proibindo o automóvel, com um impacto muito menor do que desligar toda a economia: bastaria desligar os veículos. Pouparia 10 mil vezes mais vidas do que o coronavírus”, diz ele.

Paralisação Na semana passada, a Riachuelo suspendeu as atividades de lojas e fábricas da marca.

“Há maneiras de não parar a economia sem colocar a população em risco. A recessão resultante de se tirar a economia da tomada vai gerar muito mais mortes

Flávio Rocha
presidente do conselho de administração da Riachuelo

Painel – Folha de São Paulo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lucas disse:

    Flávio Rocha, você já tomou algo hoje? Então me faça um favor: vá tomar no meio do olho do seu …! Todos os demais países seguem as orientações de confinamento nesse momento inicial, e só na p. desse país esse retardados ficam com essa ladainha escrota!

  2. Zé Mané disse:

    A população vai escapar do vírus e morrer de fome.

  3. Josepe disse:

    Olhem a Itália.

  4. Leo disse:

    Mentiroso e irresponsável. O ídolo dele da América do norte tá vendo a m%$#@ q fez e voltou atrás.
    Esse povo só pensa em dinheiro.

  5. otarocha disse:

    A mascara e a vaga de UTI

  6. Chicó disse:

    Não entendi ! Um dia desses publicaram que Flávio Rocha e o Brasil 200 eram contra Bolsonaro quando este se posicionou contra as medidas restritivas tomadas pelos Estados. Seria mais uma fake news ???

    • M.D.R. disse:

      Dois pesos e duas medidas. Só que o PICO da CORONAVIRUS é no mês de ABRIL, segundo os técnicos da SAÚDE . Importante agora, é continuar no confinamento .

  7. valmir melo da disse:

    Análise feira com muita lucidez. Parabens empresário.

  8. Sergio disse:

    Aposto como a máscara dele tá reservada. Já a sua…

Bolsonaro diz que governadores e prefeitos que determinarem fechamento do comércio terão de pagar encargos trabalhistas

Ao sair do Palácio da Alvorada nesta sexta-feira (27), Jair Bolsonaro afirmou que governadores e prefeitos que determinarem o fechamento do comércio por conta do novo coronavírus terão de pagar os encargos trabalhistas.

O presidente disse que há um artigo na CLT que garante o pagamento para empresários e comerciantes.

“Ó, tem um artigo na CLT que diz que todo empresário, comerciante que for obrigado a fechar seu estabelecimento por decisão do respectivo chefe do Executivo, os encargos trabalhistas quem paga é o governador e o prefeito, tá ok? Fecharam tudo. Era uma competição quem ia fechar mais.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fabio disse:

    Ohh povo Insensato !!! Um vírus quem pega 2 % morrer vamos deixar de drama minha gente vamos produzir.

  2. Nando disse:

    Quem acha q o presidente tá certo, não siga as orientações de prevenção.

  3. Fábio Cardoso disse:

    Art. 486 – No caso de paralisação temporária ou definitiva do trabalho, motivada por ato de autoridade municipal, estadual ou federal, ou pela promulgação de lei ou resolução que impossibilite a continuação da atividade, prevalecerá o pagamento da indenização, que ficará a cargo do governo responsável.

    • Cidadão Atento disse:

      Vc sabe o que significa CASO FORTUITO OU DE FORÇA MAIOR, senhor advogado?
      Caso fortuito + Força maior = Fato = ocorrência imprevisível ou difícil de prever que gera um ou mais efeitos/consequências inevitáveis.
      É um impedimento, para o cumprimento de uma obrigação, ou seja, é um acontecimento imprevisível, inevitável, irresistível e que não emana de culpa do gestor, mas decorre de circunstâncias além de suas capacidades e competências para prever ou evitar.

      Portanto pedidos de indenização devido a incidente, acidentes ou fatalidades causadas por fenômenos da natureza podem ser enquadrados na tese de caso fortuito ou de força maior.
      No Código Civil temos o art. 393. O devedor não responde pelos prejuízos resultantes de caso fortuito ou força maior, se expressamente não se houver por eles responsabilizado. Parágrafo único. O caso fortuito ou de força maior verifica-se no fato necessário, cujos efeitos não era possível evitar ou impedir.

  4. Zé carlos disse:

    Os governantes da esquerda, a mídia ferrada, liderada pela globo, e os que querem a cadeira ….. A META É ACABAR COM BRASIL.

  5. Santos disse:

    KKKKKKKKKK
    Esse senhor brinca com a situação.

    • JULES disse:

      NÃO CREIO DESTA FORMA. O COMÉRCIO DEVE FUNCIONAR NATURALMENTE COM RESTRIÇÕES. SE A MÍDIA É DE ESQUERDA,QUEREM TIRAR O PRESIDENTE DO CARGO,NÃO
      IRÃO CONSEGUIR…

  6. Chicó disse:

    Está aí uma bela oportunidade dos estados mostrarem coerência. Poderiam no mínimo suspender a cobrança de impostos as empresas e a população, assim como o governo federal suspendeu o pagamento das dívidas estaduais a união.

  7. Said disse:

    Povo retardado,com uma grande recessão vai morrer de fome e do caos social crianças,adultos e idosos.
    Politicagem barata e ignorância dos desinformados,acorda enquanto é tempo de salvar o que o PT destituiu com tanta roubalheira.

  8. Ivan disse:

    Tão mandando servidor pra casa e pagando R$ 35.000,00 + Auxilio Moradia + Aux Alimentação (Juiz, Promotor, Auditor, Procurador, Defensor público, Deputado, Vereador, etc, sem falar dos barnabés)…Mandou o comércio fechar, assuma a responsabilidade de bancar o trabalhador tb…Certíssimo, e o salário do empregador, quem vai pagar????

  9. Miranda disse:

    Acho que ele está querendo acabar com os idosos pra diminuir o déficit da previdência…

  10. Rai S SILVA disse:

    Presidente tem razão, os governadores politiqueiros arke com suas demagogias e hipocrisia. Eles tentaram fuder o Brasil e derrubar o presidente.

  11. Gilson Dias disse:

    Tudo que esse kra pensa é só em confronto ao invés de união do
    País.

  12. Laura disse:

    Olha a Itália Presidente.

  13. Anti-Político de Estimação disse:

    Presidente, chega de politicagem barata, o que precisamos é da serenidade e da condução de um verdadeiro líder. Pense como um HOMEM DE VERDADE em relação ao seu País.
    Chega de molecagem !!

    • Kelly disse:

      Chega a ser ridículo uma atitude como essa, até porque se trata se força maior. Ele só esta visando o bolso. Quer mesmo é que os idosos morram pra não pagar INSS.

    • David disse:

      Protejam os de saúde debilitada e voltem a trabalhar, a sobrevivencia não cai do céu. Alguns até sobrevivem do caos,.

    • Anti hipocrisia disse:

      Quem faz política com esse problema de saúde mundial não é o Presidente, mas todos seus opositores, ele apenas tem tomado as medidas que pode.
      Você que se diz entendido em politicagem, qual a medidas que os governadores que reclamam de Bolsonaro tomaram até aqui? O isolamento? Isso é tudo?
      Qual a razão desses que reclamam e jogam contra, não terem providenciado a compra urgente de respiradores, remédios, material hospitalar e aumentado os leitos para tratar a pandemia?
      Qual a razão de Dória ser contra acabar o isolamento, mas não aceita as indústria de SP pararem? Quem é mesmo que está fazendo politicagem?

Coronavírus: Motorista de Bolsonaro tem piora e é transferido para UTI

Foto: Divulgação

O motorista do presidente Jair Bolsonaro foi diagnosticado com coronavírus na última semana e, nesta quinta-feira (26) o quadro piorou. Ari Celso Rocha Lima de Barros estava em isolamento domiciliar e, nessa quarta-feira (25) foi internado no Hospital de Base.

Questionado sobre o caso durante coletiva de imprensa, Jair Bolsonaro disse que a pergunta foi uma provocação com o objetivo de desgastar a sua imagem e o indispor com a opinião pública. Ele ameaçou, ainda, cancelar a entrevista se jornalistas continuassem perguntando sobre o caso.

Com a piora do seu quadro, Ari será transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), referência para tratamento do vírus no Distrito Federal. A informação foi confirmada ao Jornal de Brasília.

Até então, o motorista estava em isolamento no Pronto Socorro do Hospital de Base.

Jornal de Brasília

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gonçalo Alves disse:

    Como esse motorista contraiu a Covid 19?
    O "presidente imunologista" já disse que isto é uma gripezinha que cura com remédio para malária.
    E não deve ser verdade, pois o presidente cientista anda de carro com vidro blindado e o vírus não passaria para o motorista.
    Então, o motorista está muito bem assistido e orientado.

  2. Mpj disse:

    Além do doutor, quem falou isso foi o nosso presidente atleta . Olhe que não é só a globo que está mostrando o crescimento do coronavirus, o SBT, Band, etc , também mostram os dados reais no mundo inteiro.

  3. Eduardo disse:

    É muito engraçado os eleitores do mito,na época do governo do pt e do impeachment de Dilma eles davam a maior audiência a rede globo(globo lixo hoje) e agora criticam a referida emissora quando fala do atual governo.

    • Gilberto disse:

      Quando falava ou ainda fala de Lula ou de Dilma, está falando a verdade. mas quando fala do Mico…
      Cri, cri, cri…

  4. JBBatista. disse:

    Realista vai ver as notícias pelo mundo e deixa de falar besteira, o número de mortes pelo planeta é uma realidade e a OMS talvez vc não sabe nem o que é está prevendo uma mortalidade fora de controle em números poder ser milhões, larga o zap e procura ser realista com o seu pseudo nome. o teu presidente tem que ficar clado só assim ele ajuda em alguma coisa.

  5. Ricardo Alexandre disse:

    Nesse caso, ele teve como identificar, mas aqui no RN, se a pessoa tiver tossindo, vai ter que piorar para poder testar?
    Aonde ?
    Se trabalha com outras pessoas e demorar a identificar vai passar para outras pessoas.

  6. Jr Laranjeiras disse:

    Apenas uma gripezinha, um refriadinho…

  7. Mpj disse:

    Tá vendo a gripezinha.

    • realista disse:

      quem chamou de "gripezinha " foi renomado diutor da emissora que vc acredita em tudo que ela diz.

  8. João disse:

    Que bom que ainda há UTI disponível para ele…em breve não haverá.

    • Fábio disse:

      Não teremos UTI's mas temos lindos e modernos estádios de futebol.

    • João disse:

      Sim…todos os estádios serão transformados em hospitais….e ainda assim não vão dar conta.
      Quem viver, verá.

“Temos informações precisas que a Cloroquina tem sido usada pelo Brasil com uma grande taxa de sucesso”, destaca Bolsonaro

Foto: Reprodução/Twitter

“Temos informações precisas que a Cloroquina tem sido usada pelo Brasil com uma grande taxa de sucesso”, voltou a destacar otimismo, o presidente Jair Bolsonaro, nesta sexta-feira(27), pelas redes sociais, no tratamento de pacientes graves de Covid-19 no país.

“O remédio existe, apenas se aguardavam as formalidades para seu uso legal. Nossos parabéns à @anvisa_oficial pela presteza na liberação do registro”, disse.

Presidente Jair Bolsonaro, ainda nas redes sociais, destacou:

– Ontem, 26 de março, a @anvisa_oficial liberou a licença para a pesquisa com a Hidroxicloroquina, no Hospital Israelita Albert Einstein.

– O objetivo é que pacientes, em breve, se beneficiem desse tratamento para a COVID-19.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão Atento disse:

    O Motorista de Bolsonaro, contaminado pelo coronavírus, tem piora e é transferido para UTI.
    Pergunta para os entendidos de plantão: "Por que não usam a tal CLOROQUINA nele?

  2. Dilermando disse:

    A assessoria tá falhando aí. O que estão testando é a HIDROXICLORIQUINA, que é um fármaco diferente desse que ele fala o tempo todo. A CLORIQUINA tem efeitos colaterais relevantes, alterando principalmente a função renal. E não é todo mundo que pode usar…

  3. DEZBRASIL disse:

    INFELIZMENTE, MUITA GENTE, POR IDEAIS POLÍTICOS, TORCE PELO MAL DO POVO, ALEGANDO QUE QUER O BEM…. EM NOME DE JESUS O MEDICAMENTO ESTÁ SENDO SIM UM SUCESSO A CLOROQUINA, PARA QUE POSSAMOS SE NÃO ACABAR, MAS DIMINUIR BASTANTE ESSE ISOLAMENTO NO PAÍS

  4. Pedra Rolante disse:

    A turma do "quanto pior para o Brasil, melhor pra eles" não aceita nada positivo, só querem a desgraça para criar caminho na retomada do poder. Sem qualquer compromisso com o país, só em retomar o poder.
    Aviso a quem está precisando de dinheiro: Existe recompensa dos EUA a quem informar onde o democrata e igualitário Nicolas Maduro, condenado como narcotraficante, está se escondendo. Nada contra, muito menos a favor. Se bem que como é uma ação dos EUA é absurda, mas se fosse uma ação de Cuba, seria em nome da democracia.

  5. Paulo disse:

    Aceita petezada, chora, deixem de mimimi 2022 tem eleição e vai ser Mito de novo kkkkkkkķkkk kkkķkkk

  6. realista disse:

    chora e esperneia esquerda maldita, é muito burrice, torcer contra o piloto estando dentro do avião, só sendo esquerda mesmo.

  7. Neco disse:

    Está mais do que evidente que esses celerados, comunas, vagabundos, fracasados e vermes petralho-chavistas estão torcendo por um grande número de mortes só para poderem criticar.

  8. Hélio Silva disse:

    Este demônio e a pior espécie que nem o vírus o quiz analfabeto miseravel

    • Lutemberg disse:

      Tão analfabeto que foi aprovado no concurso da AMAN, um dos mais concorridos do pais, e o teu ladrão cachaceiro, tem ao menos condição de ser aprovado em concurso pra ASG?

  9. Cidadão pagador de impostos disse:

    Esse FDP lá sabe de nada! Vagabundo pilantra mentiroso!

    • Neco disse:

      Ele está assessorado. A tal da cloriquina tem apesentado bons resultados.
      Fique com raiva.

    • Lutemberg disse:

      Certamente você está torcendo que o remédio não funcione e mais pessoas morram, só pra ter o prazer de dizer que estava certo. Isso explica muito sobre nosso país.

  10. Vitor Silva disse:

    Cloroquina é o novo nióbio pra ele.

Número de mortos na Espanha volta a crescer e atinge recorde diário de 769; casos chegam a 64 mil

Foto: JAVIER SORIANO / AFP / 26-03-2020

Após a queda no número de mortos pela primeira vez em uma semana, a cifra voltou a registrar alta nesta sexta-feira, atingindo o recorde diário 769. Na quinta-feira, 655 pessoas haviam morrido e na quarta, 769. Com isso, o número de mortos no país chegou a 4.858, com 64.059 casos registrados da doença.

Até ontem, a Espanha era o país com o segundo maior número de casos da doença do mundo, mas passou a ser o terceiro após os Estados Unidos ultrapassarem o país ibérico e a Itália, tornando-se o país mais afetado do mundo. Até o momento, os EUA já registram mais de 85 mil casos, segundo a contagem da Universidade Johns Hopkins, superando as 81.782 da China, marco zero da pandemia, que anunciou ontem o fechamento de suas fronteiras.

O Globo

China fechará fronteiras a estrangeiros para evitar nova onda de contaminação do coronavírus

Médicos usam roupas de prevenção à Covid-19 para trabalhar em um hospital de Hubei, na China Foto: NOEL CELIS / AFP

A China decretou nesta quinta-feira que fechará temporariamente suas fronteiras para a maioria dos estrangeiros, mesmo aqueles com vistos de entrada ou autorização de residência válidos, devido à pandemia da Covid-19, anunciou o Ministério das Relações Exteriores. A medida, que entrará em vigor à 0h local de sábado (13h de sexta-feira no horário de Brasília) visa evitar a reincidência da disseminação em massa do vírus no país.

Em comunicado, Chancelaria afirmou que “é uma medida provisória que a China está sendo forçada a tomar para lidar diante de uma situação de repique” da epidemia, citando medidas semelhantes adotadas por outros países.

A China, onde a pandemia do novo coronavírus começou em dezembro, na cidade de Wuhan, não registrou novos casos de transmissão local em seis dos últimos oito dias, mas o número de casos em pessoas que chegam do exterior chegou a 500. Todos os 67 casos novos relatados até o final da quarta-feira foram importados, e todos os 47 comunicados no dia anterior idem, disse a Comissão Nacional de Saúde em um comunicado emitido nesta quinta-feira. O número total de casos está em 81.285 no momento.

Mais cedo, Pequim já havia ordenado que as companhias aéreas reduzissem drasticamente o número de vôos dentro e fora do país, pois Pequim teme que os viajantes do exterior possam reacender o surto de coronavírus que paralisou o país por dois meses.

A Administração da Aviação Civil da China (AACC) ordenou as companhias aéreas chinesas a manter apenas uma rota para qualquer país e limitar o número de voos para um por semana, a partir de 29 de março. Companhias aéreas estrangeiras também serão obrigadas a reduzir a suas rotas internacionais para a China e a operar apenas uma rota para o país.

Em comunicado, o órgão regulador afirmou que, “de acordo com a necessidade de contenção de epidemias, a AACC pode imprimir uma política para reduzir ainda mais o número total de vôos internacionais de passageiros”.

Cerca de 80% dos vôos internacionais já estavam sendo cancelados antes do anúncio, mas as companhias aéreas chinesas foram convidadas a não cortar suas rotas internacionais até o pedido feito nesta quinta-feira pela AACC.

Reforço também no Japão

O Japão, que até agora conseguiu evitar a disseminação em massa do coronavírus que atingiu a Europa e a América do Norte, também tomou novas medidas urgentes nesta quinta-feira para responder ao que o primeiro-ministro, Shinzo Abe, descreveu como uma “crise nacional”, após uma onda de casos em Tóquio.

Com 47 novos casos relatados na capital, Abe proibiu a entrada de cidadãos de 21 países europeus e do Irã e criou uma nova força-tarefa para crises — um passo preliminar para declarar estado de emergência, apesar de seu governo ter dito que não havia nada planejado nesse sentido.

— Para superar o que pode ser descrito como uma crise nacional, é necessário que o estado, os governos locais, a comunidade médica e o povo ajam como um só e avancem com medidas contra infecções por coronavírus — disse Abe em um encontro da força-tarefa.

Abe disse ainda que lançou a força-tarefa sob uma lei recentemente revisada, depois de receber um relatório que apontava uma grande chance de o vírus se espalhar amplamente pelo país.

Na noite de quinta-feira, o Japão tinha 1.369 casos domésticos de coronavírus, além de 712 do cruzeiro marítimo atracado perto de Tóquio, que durante um tempo chegou a ser a maior fonte de infecções fora da China, de acordo com registros da emissora NHK. Houve 46 mortes domésticas e 10 de passageiros do navio.

As autoridades japonesas temem que um aumento de casos sem fonte conhecida de infecção possa sinalizar uma nova onda maior.

Em Tóquio, o total diário de novos casos quase triplicou nos últimos quatro dias. Na última quarta-feira, a governadora Yuriko Koike já havia alertado para o risco de um aumento explosivo de infecções na capital. Koike pediu aos moradores que evitem passeios não essenciais até 12 de abril, especialmente no fim de semana.

A governadora solicitou ainda que as prefeituras vizinhas de Saitama, Chiba e Kanagawa pedissem a seus residentes que se abstivessem de viagens não urgentes e não essenciais a Tóquio, informou o jornal Nikkei. Mais tarde, o governador de Kanagawa pediu aos moradores que ficassem em casa neste fim de semana.

— O governo e as autoridades locais cooperarão com a consciência de que este é um momento muito crítico para impedir a propagação do vírus — disse em entrevista coletiva o secretário-geral do gabinete, Yosihide Suga.

Mais tarde, Suga afirmou, no entanto, não haver necessidade de mudar o plano de reabrir as escolas no início de abril. Muitas fecharam no início deste mês a pedido de Abe.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eugênio Neco disse:

    Deveriam ter pensado antes de comer os morcegos contaminados.

  2. Observador disse:

    agora que fecham, depois de quebrar o resto do planeta. País irresponsável, criminoso.

  3. Tarcísio Eimar disse:

    Mais q lógico, já está quase livre do surto. Pra que se misturar agora.

  4. Roberto disse:

    No dos outros é refresco…

  5. ForaCanalhas disse:

    Faça uma IMPLOSÃO que resolve de uma vez por todas. Exportadores de desgraça!!!!

  6. N.A. disse:

    Feche e jogue as chaves fora, essa PRAGA veio de lá. Quem danado que ir naquela MERDA?

Coronavírus no Brasil: boletim atualiza em 77 óbitos e 2915 casos confirmados

Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (26) o novo balanço de casos confirmados de novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil. Os principais dados são:

77 mortes, eram 57 na quarta
2.915 casos confirmados, eram 2.433
1.665 casos no Sudeste
2,7 % é a taxa de letalidade

O Ministério da Saúde chegou a divulgar que o total de mortes era de 78, mas o número foi corrigido pelo governo porque a tabela considerava uma morte a mais no Distrito Federal.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dr. Veneno disse:

    Isso é lá nada.
    Muito mais morre todos os dias por motivos de saúde diversos.
    Vamos retomar nossas ocupações.

Coronavírus: mais de 500 mil pessoas já foram infectadas pela doença no mundo

Foto: Divulgação

Os casos de pessoas infectadas pelo novocoronavírus no mundo passaram de 500 mil. Até 15h desta quinta-feira (horário de Brasília), o número já havia chegado a 510 mil, de acordo com o banco de dados sobre a pandemia da Universidade Johns Hopkins, dos EUA. Entre as pessoas que contraíram a Covid-19, mais de 22 mil morreram, segundo a universidade.

A China lidera o ranking em número de infectados, com mais de 80 mil pessoas que contraíram a doença. Logo em seguida, vem a Itália, que também já chegou na casa dos 80 mil. Abaixo, os Estados Unidos com 75 mil casos, seguido de Espanha – 56 mil — e Alemanha — 43 mil. O Brasil aparece na 20ª posição da lista, com 2.611 casos, segundo o levantamento.

Ainda de acordo com os dados da universidade, 22.993 pessoas já morreram por causa da doença. Nesse caso, a Itália é o país com maior número de óbitos — mais de 8 mil. Na sequência vêm Espanha, China, Irã e França.

Por outro lado, 120 mil pessoas já se recuperaram da doença, segundo o levantamento da Universidade Johns Hopkins. Dessas, mais de 60 mil estão na China. O Irã e a Itália têm pouco mais de 10 mil curados, cada. Os outros dois países, que fecham a lista de cinco locais com mais recuperados, são Espanha e Alemanha.

O Globo

Forças Armadas realizam triagem de pacientes antes de acessarem hospitais e postos de saúde

Foto: Reprodução

Por meio da Operação Covid-19, os militares das Forças Amadas iniciaram ações de apoio a órgãos públicos e sociedade com foco no combate ao novo coronavírus. Desde a última sexta-feira (20), Marinha, Exército e Aeronáutica atuam coordenados em função da ativação de um Centro de Operações Conjuntas (COC), situado no Ministério da Defesa (MD), em Brasília (DF), e dez Comandos Conjuntos, distribuídos por todo o território nacional.

Além disso, as Forças Armadas estão apoiando na área logística com a instalação de pontos para triagem de pacientes antes de acessarem os hospitais e os postos de saúde, oferecendo suporte a secretarias de saúde em campanhas voltadas para idosos, em ações de controle de segurança nas fronteiras e em embarcações, entre outras.

Integrante da estrutura do Ministério da Defesa (MD), o Centro de Coordenação de Logística e Mobilização (CCLM) é responsável por coordenar a Logística e a Mobilização nas Forças Armadas e em operações conjuntas. Ao mesmo tempo que foi acionado o Centro de Operações Conjuntas, o CCLM instituiu setores para atuar de forma ampla e coordenada no enfrentamento à Covid-19.

Foram ativadas as células de Saúde, responsáveis por receber demandas e deliberar junto a representantes das Forças, além de manter atualizadas as informações de logística; Transporte, local onde são recebidas as demandas das demais células do CCLM e coordenado junto ao COC o acionamento de missões; Mobilização, onde são tomadas decisões sobre convocação e contratação de pessoal e de material, e a possível mobilização de empresas; e a Financeira, que possui a atribuição de receber, descentralizar e aplicar recursos para operações.

Para o subchefe de Coordenação de Logística e Mobilização, general de brigada José Eduardo Leal de Oliveira, o momento requer forte logística e celeridade nas ações. “A atuação das Forças Armadas em apoio à nossa sociedade é constante. Vemos sempre soldados, aviadores e marinheiros no combate à dengue, quando ocorre uma enchente, na tragédia de Brumadinho. Em função disso, com a crise, viu-se a necessidade de ter um enfoque mais coordenado na pronta resposta”, sublinhou.

De acordo com o general, os militares poderão apoiar em atividades como a instalação de hospitais de campanha, porém a possibilidade será avaliada com cuidado, já que esses hospitais foram criados para emprego em operações militares e humanitárias, pois possuem poucos leitos, os quais precisariam ser adaptados às condições da presente pandemia.

Logística e mobilização

O Centro de Coordenação de Logística e Mobilização (CCLM) atua em ligação com agências e organizações governamentais e não governamentais, e deve estar capacitado a cumprir ações de coordenação em situações de crise, integrar e processar dados das Forças Armadas, dos Comandos Conjuntos ativados e dos órgãos públicos ou privados.

Com informações do Ministério da Defesa