Saúde

RN registra 03 mortes por covid nas últimas 24 horas; novos casos são 119

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta terça-feira (20). Foram 322 novos casos contabilizados, totalizando 353.932. Na segunda-feira(19) eram 353.610.  (O órgão destaca que casos notificados e confirmados nas últimas 24 horas são 119).

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 7.026 no total, sendo 03 mortes registradas nas últimas 24h: São Gonçalo do Amarante(01), Caraúbas(01) e Patu(01). Na segunda-feira (19) o número total de mortes era 7.014.

Segundo a Sesap, foram registrados outros 09 óbitos após a confirmação de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.477.

Casos suspeitos somam 163.661 e descartados são 669.328.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

NÃO LIBERA DADOS E AINDA “SENTENCIA”: Nova investigação da OMS sobre origem do coronavírus é inconsistente, diz China

Foto: Thomas Peter/Reuters (3.fev.2021)

A China questionou nesta segunda-feira (19) o propósito de uma segunda fase de estudos coordenada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para investigar as origens do coronavírus no país.

As autoridades chinesas afirmaram que a missão é “inconsistente com a posição da China e muitos outro países”, já que a OMS criticou uma suposta falta de transparência das autoridades em relação aos esforços de rastreabilidade do SARS-COV-2, o vírus causador da Covid-19.

Em uma coletiva de imprensa, Zhao Lijian, representante do Ministério de Relações Exteriores da China, afirmou que a OMS já atingiu uma “conclusão clara” sobre as origens do vírus, e que os indicativos reunidos até então fazem um “vazamento pelo laboratório ser extremamente improvável”. Além disso, o país ressaltou que “alguns países” têm “politizado” o assunto.

“A rastreabilidade é um assunto científico sério, e deve ser conduzido em colaboração com cientistas ao redor do mundo. Nós estamos preocupados com a politização atual desse tema em alguns países. É esperado que a OMS tenha o espírito científico, profissionalismo e objetividade, e trabalhe com a comunidade internacional para manter um rigor científico e seriedade em relação à rastreabilidade, em um trabalho conjunto para manter uma atmosfera colaborativa contra epidemias”, declarou o porta-voz.

Em maio deste ano, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, deu 90 dias para que os serviços de inteligência do país produzam, com “esforço redobrado”, um novo relatório sobre as origens do coronavírus – medida considerada “manipulação política” e “desrespeito à ciência” pela China.

O argumento americano é de que os dados atuais são insuficientes para determinar se o vírus veio da natureza ou escapou, acidentalmente, do Wuhan Institute of Virology (WIV), laboratório que trabalha com engenharia genética de diferentes coronavírus e que fica a poucos quilômetros do mercado ligado ao primeiro surto da Covid, que aconteceu no fim de 2019.

Os novos planos da OMS incluem auditar os laboratórios e os mercados em Wuhan, e a organização pediu por transparência das autoridades. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, divulgou o plano aos estados-membros dizendo que as investigações têm sido dificultadas pela falta de dados brutos sobre os primeiros dias de disseminação da Covid-19 na China.

A segunda fase dos estudos incluirá estudos de humanos, vida selvagem e mercados de animais em Wuhan, incluindo no Mercado de Frutos do Mar de Huanan, afirmou Tedros em posicionamento divulgado.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra 07 mortes por covid nas últimas 24 horas; novos casos são 103

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (19). Foram 103 novos casos contabilizados, totalizando 353.610.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 7.014 no total, sendo 07 mortes registradas nas últimas 24h: Natal (02), Parnamirim(02), Lagoa Nova (01), Messias Targino(01) e Currais Novos(01). No domingo (18) o número total de mortes era 7.000.

Segundo a Sesap, foram registrados outros 07 óbitos após a confirmação de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.464.

Casos suspeitos somam 163.400 e descartados são 668.488.

Opinião dos leitores

  1. Que DEUS continue tendo MISERICORDIA de NÓS e ilumine essas autoridades para terem mais RESPONSABILIDADE na flexibilização dos serviços e NAO pensem só em impostos e arrecardação com superavit.

    1. Fique em casa, sem trabalhar (e sem receber dinheiro), sem comprar alimentos nem remédios, sem viver. Mas deixe quem precisa e deseja cuidar de suas vidas. AINDA vivemos numa democracia e temos direito a nossas próprias escolhas.

    2. Não é uma responsabilidade apenas das autoridades. Precisa que a população tb compreenda e colabore.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Governo de SP diz que vai iniciar campanha anual de vacinação contra o coronavírus a partir de 17 de janeiro de 2022, como já acontece com o vírus H1N1

Foto: Everaldo Silva/Futura Press/Estadão Conteúdo

O governo do estado de São Paulo disse que vai iniciar o ciclo de vacinação anual contra o coronavírus a partir do dia 17 de janeiro de 2022, assim como já acontece com o vírus H1N1, da gripe.

O anúncio foi realizado nesta segunda-feira (19) pelo secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, durante a entrega de mais um lote da vacina CoronaVac pelo Instituto Butantan ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde.

O secretário explicou que ainda não há um estudo que comprove a necessidade de uma terceira dose das vacinas contra o coronavírus, que seria um reforço, mas que a certeza é de que haverá doses todos os anos para proteção.

“O estado de São Paulo, seguramente, vai iniciar essa campanha, uma nova fase de vacinação para Covid, a partir do dia 17 de janeiro do próximo ano”, afirmou Jean Gorinchteyn, acrescentando que a data completará um ano do início da vacinação no Brasil.

“Nós precisamos fazer com que haja uma proteção da nossa população de uma forma constante, uma vez que o coronavirus, assim como lá em 2009, o H1N1, chegou pra ficar, e ele ainda está em nosso meio. O coronavírus também estará, então dessa forma nós manteremos de forma constante a proteção da nossa população”, continuou ele, acrescentando que as vacinas também serão progressivamente evoluídas, considerando as novas cepas.

O secretário afirmou, entretanto, que esse novo ciclo precisa ser articulado com o governo federal para que aconteça no país inteiro, não apenas no estado de SP.

“O estado de São Paulo, seguramente, vai iniciar essa campanha. Nós entendemos que essa articulação junto com o próprio Ministério da Saúde, junto com o próprio CONAS, que [é, exatamente esse conselho de secretários da saúde dos estados], também terão esse entendimento para que possamos expandir essa nova fase de vacinação não apenas para São Paulo, mas para todo o país”, declarou.

Jean Gorinchteyn disse ainda que, até o dia 17 de janeiro, haverá produção de duas vacinas pelo Butantan, a Butanvac, que aguarda liberação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e a CoronaVac, que deve receber transferência de tecnologia do laboratório chinês Sinovac para que não haja mais dependência da importação de insumos farmacológicos.

Com G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Detectado super anticorpo que pode combater variantes do SARS-CoV-2 e outros coronavírus

Foto: D.R.

Uma molécula imune recém-identificada aumenta a esperança de uma vacina contra uma série de vírus relacionados com o SARS-CoV-2″, o responsável pela covid-19, lê-se na revista “Nature”, onde foi publicado um novo estudo que pode traduzir-se numa boa notícia no combate à pandemia.

Uma equipe de investigadores da Fred Hutchinson Cancer Research Center, nos EUA, identificou um anticorpo que pode combater não só o vírus que provoca a doença covid-19 e as suas variantes, mas também outros tipos de coronavírus.

O anticorpo em causa é designado por S2H97 e demonstrou ser mais potente na proteção contra a infeção por SARS-CoV-2.

A conclusão é de um estudo, publicado na revista especializada, que pode dar novas pistas e possibilidades no combate à pandemia, nomeadamente no que se refere ao desenvolvimento de vacinas e de tratamentos que podem ter uma área de atuação mais ampla.

O grupo de investigadores analisou 12 anticorpos presentes em pessoas infetadas pelo SARS-CoV-2 ou por outros coronavírus, e entre eles o S2H97 sobressaiu. Este anticorpo conseguiu mostrar ser suficientemente potente para evitar que diferentes variantes do coronavírus se propagassem entre as células que estavam em desenvolvimento em laboratório. Também mostrou ser potente para proteger os hamsters contra a infeção por SARS-CoV-2, como escreve o El Mundo.

Tyler Starr, bioquímico do centro de investigação Fred Hutchinson, localizado em Seattle, afirmou, citado pelo jornal espanhol, que o S2H97 é o melhor anticorpo que já descobriram.

Resultados do estudo abrem novas possibilidades para o desenvolvimento de vacinas e tratamentos

A análise de dados feita pelos cientistas teve como objetivo estudar a forma como as variantes do vírus afetam a união e ligação de anticorpos. No fundo, como as mutações conseguem escapar aos anticorpos. E os resultados deste trabalho de investigação podem abrir novas possibilidades no desenvolvimento de vacinas e de tratamentos contra estes vírus.

Os dados mostram “características que devem ser prioritárias para o desenvolvimento terapêutico contra a pandemia atual e possíveis pandemias futuras”, indica o estudo.

Arinjay Banerjee, um virologista da universidade Saskatchewan, no Canadá, fala em boas notícias, mas à revista Nature deixa uma pergunta no ar. “A grande questão que permanece é: e em relação aos vírus que ainda não conhecemos?”

Apesar de não se conseguir testar um anticorpo num vírus desconhecido, Banerjee considera que este tipo de descobertas pode ajudar a preparar o mundo para os próximos coronavírus que se transferem da vida selvagem para os seres humanos.

Diário de Notícias – Portugal

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN contabiliza 13 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 03 dentro do dia; novos casos são 109

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta segunda-feira (12). Foram 109 novos casos confirmados, totalizando 350.978. Até domingo (11) eram 350.869 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 6.915 no total, sendo 03 mortes registradas nas últimas 24h: Natal (01), Bom Jesus (01) e Serra Negra do Norte (01). No domingo (11) o número total de mortes era 6.902.

Segundo a Sesap, foram registrados 10 óbitos ocorridos após a confirmação de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.431.

Casos suspeitos somam 162.471 e descartados são 661.937. Recuperados são 150.649

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Mortes por covid-19 caem 9% e casos recuam 29%, informa ministério

Foto: Ministério da Saúde

As mortes em decorrência de complicações relacionadas à covid-19 registradas por autoridades de saúde sofreram redução de 9% na Semana Epidemiológica 26, que vai de 27 de junho a 3 de julho, em comparação com o período anterior. As informações estão no mais recente Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde.

Na Semana Epidemiológica 26, as secretarias de saúde confirmaram 10.852 pessoas que não resistiram à covid-19, enquanto o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde na semana anterior trouxe 11.935 óbitos.

O resultado representa uma reversão no movimento de retomada do crescimento da curva de óbitos, após uma estabilização em semanas anteriores. A média móvel de mortes na Semana Epidemiológica 26 ficou em 1.705.

Novos casos

Os novos casos de covid-19 confirmados por autoridades de saúde tiveram queda de 29% na semana do levantamento. Nesse período, foram registrados 355.131 diagnósticos confirmados, contra 503.144 na semana anterior. A média móvel de casos (total no período divido por sete dias) ficou em 50.733.

De acordo com os dados, o resultado da Semana Epidemiológica 26 representa um revés expressivo na trajetória de crescimento da curva de casos. A redução dos novos diagnósticos positivos de covid-19 foi iniciada em março, com um revés na Semana Epidemiológica 13.

Estados

Na semana de 27 de junho a 3 de julho, apenas um estado teve acréscimo de casos: Pernambuco (16%).Distrito Federal e Pará ficaram estáveis e 24 estados tiveram redução. As quedas mais efetivas se deram no Rio Grande do Norte (-78%) e Paraná (-49%).

Em relação aos óbitos, o número de estados com aumento desse índice foi de três, enquanto outros três ficaram estáveis e 21 unidades da federação (incluído o DF) tiveram menos mortes em relação ao balanço da semana anterior. Os maiores incrementos aconteceram em Paraná (92%) e Acre (43%). As reduções mais efetivas foram registradas no Rio Grande do Norte (-31%) e Ceará (-28%)

Mundo

O Brasil passou a ser o país com o maior número de novas mortes confirmadas por semana. Em seguida vêm Índia (6.254), Rússia (4.508), Colômbia (4.300) e Indonésia (3.298).

Quando considerados números absolutos, o Brasil segue na segunda posição (523.587), atrás dos Estados Unidos (605.493). Quando consideradas as mortes por 1 milhão de habitantes, o Brasil fica na sétima colocação.

O Brasil segue como país com mais novos casos nesta semana, seguido por Índia (312.250), Colômbia (197.890), Indonésia (162.889) e Reino Unido (162.261).

Na análise em números absolutos, o Brasil (18,7 milhões) fica na terceira posição de casos acumulados, atrás dos EUA (33,7 milhões) e Índia (30,5 milhões). Na comparação proporcional, por 1 milhão de habitantes, o Brasil ocupa a 14ª posição.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Cadê os Zé Ruelas que falaram que os ser a copa da Morte? Bando de zumbis do Maduro.
    O Véio é Macho, o Véio é duro, fez a copa América e o Brasil ainda vai ser campeão. Hô Véio de sorte é Bolsonaro. O homem é um trevo de quatro folhas kkkk

  2. A culpa é do Galvão Bueno e Luiz Roberto.
    Bem que eles falaram que não deveria ter copa América no Brasil.
    Kkkkkkkkkk
    Chupa galvaozinho, chupa luis chilique.
    Ô véi macho da gota serena esse Bolsonaro.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN ultrapassa marca de 50% da população adulta vacinada com ao menos 1 dose contra a Covid-19

O Rio Grande do Norte ultrapassou nesta sexta-feira (9) a marca de 50% da população adulta vacinada com ao menos uma dose de imunizante contra a Covid-19. Dados da plataforma “Localiza SUS”, do Ministério da Saúde, mostram que o Estado já vacinou 1.318.765 pessoas com a 1ª dose de vacina. O número equivale a 50,1% do total de potiguares com mais de 18 anos, que formam uma população de pouco mais de 2,6 milhões de pessoas. A campanha de vacinação começou em 19 de janeiro.

Entre as pessoas imunizadas com a 1ª dose, 440.222 também já receberam a dose de reforço, completando o esquema vacinal. Esse público se soma aos 30.237 potiguares que receberam a dose única da vacina da Janssen, totalizando mais de 470 mil potiguares já completamente imunizados (o equivalente a 17,8% da população adulta do Rio Grande do Norte). Ao todo, de acordo com o “Localiza SUS”, quase 1,8 milhão de doses de vacina contra a Covid foram aplicadas no Estado.

Com o avanço da vacinação, a pandemia tem perdido força no RN nas últimas semanas, apesar de o Governo do Estado e as prefeituras terem retirado as principais restrições à circulação de pessoas.

Na tarde desta sexta-feira, segundo a plataforma “Regula RN”, a rede pública de saúde tem 54% dos leitos críticos (UTIs e semi-UTIs) ocupados com pacientes acometidos de Covid-19. Há exatamente um mês (9 de junho), a taxa estava em 94%.

A procura por leitos tem despencado. Nas últimas duas semanas, a média está em 49 solicitações diárias de leitos de enfermaria ou UTI. Há exatamente um mês, essa taxa estava na casa das 107 solicitações diárias. De junho para julho, portanto, caiu pela metade o número de pedidos.

O Estado tem, até esta sexta-feira, 349.549 casos de Covid-19. Desse total de contaminados, 6.896 morreram de complicações da doença. Nas últimas 24 horas (entre quinta e sexta), foram 911 novos casos e 17 mortes – sendo 7 óbitos efetivamente registrados em 24 horas e outros 10 de dias anteriores, mas confirmados hoje após a conclusão de exames.

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) não divulga o número atualizado de pacientes recuperados. O último dado disponível aponta que 150 mil pessoas se curaram da doença no RN.

Números

1.318.765
Vacinados com 1ª dose de Coronavac, Oxford/Astrazeneca ou Pfizer

440.222
Vacinados com 1ª e 2ª dose de Coronavac, Oxford/Astrazeneca ou Pfizer

30.237
Vacinados com dose única da Janssen

2.630.479
População vacinável

50,1%
Percentual de adultos imunizados com ao menos 1 dose

17,8%
Percentual de adultos completamente imunizados (duas doses ou dose única)

54%
Taxa de ocupação nas UTIs nesta sexta-feira, na rede pública

349.549
Número acumulado de casos de Covid-19 no RN

6.896
Óbitos provocados por Covid-19 no RN

Fonte: Ministério da Saúde e Sesap

98 FM

Opinião dos leitores

  1. Todos devemos tomar a vacina assim que possível. Isso fará a gente superar esse vírus maldito!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

COVID: Brasil registra 1.509 óbitos e 57.737 mil novos casos nas últimas 24h

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta sexta-feira (09):

– O país registrou 1.509 óbitos nas últimas 24h, totalizando 531.688 mortes;

– Foram 57.737 novos casos de coronavírus registrados, no total 19.020.499.

– Com mais 56.423 curados registrados nas últimas 24h, o número total de recuperados do coronavírus é 17.479.277. Outros 1.009.534 pacientes estão em acompanhamento.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN contabiliza 17 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 07 dentro do dia; novos casos são 219

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (09). Foram 911 novos casos confirmados, totalizando 349.549. Até quinta-feira (08) eram 348.638 infectados. (Sem levar em conta os dados de um informe para o dia seguinte, o órgão destaca nesta data que nas últimas 24 horas, casos notificados e confirmados somam 219.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 6.896 no total, sendo 07 mortes registradas nas últimas 24h: Mossoró(02), Natal(01), Parnamirim(01), Macaíba(01), Nísia Floresta(01) e Macau(01).

Segundo a Sesap, foram registrados 10 óbitos ocorridos após a confirmação de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Na quinta-feira (08) o número total de mortes era 6.879. Óbitos em investigação são 1.443.

Casos suspeitos somam 163.681 e descartados são 659.277. Recuperados são 150.649.

Opinião dos leitores

  1. Esses óbitos o governo do estado do RN, poderia ter evitado, tendo agilidade em distribuir as vacinas trancadas a 7 chaves.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Natal e Mossoró não registram mortes por covid-19 em 24 horas, diz Sesap

 

Foto: Rayane Mainara

A situação da pandemia segue melhorando no Rio Grande do Norte, com a redução na ocupação dos leitos críticos e também queda nas mortes. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesap), não foi registrado nenhum óbito em decorrência da covid-19 morte nas últimas 24 horas em Natal e Mossoró, as duas maiores cidades do estado.

De acordo com o boletim encaminhado pela Sesap, foram contabilizados quatro óbitos no estado no intervalo de um dia, finalizado na manhã desta quinta-feira (8). As mortes em decorrência da covid-19 ocorreram em Caicó (2), Campo Grande e Areia Branca.

Até o momento, o Rio Grande do Norte soma 6.879 mortes em decorrência do novo coronavírus, com 348.638 casos confirmados da doença. Há ainda 1.443 mortes sob investigação. O estado tem 56,7% de ocupação dos leitos críticos voltados ao atendimento à covid-19.

Tribuna do Norte

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Brasil registra 1.639 óbitos e 53.725 mil novos casos nas últimas 24h

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta quinta-feira (08):

– O país registrou 1.639 óbitos nas últimas 24h, totalizando 530.179 mortes;

– Foram 53.725 novos casos de coronavírus registrados, no total 18.962.762.

– Com mais 70.184 curados registrados nas últimas 24h, o número total de recuperados do coronavírus é 17.422.854. Outros 1.009.729 pacientes estão em acompanhamento.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN contabiliza 09 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 04 dentro do dia; novos casos são 252

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quinta-feira (08). Foram 664 novos casos confirmados, totalizando 348.638. Até quarta-feira (07) eram 347. 974 infectados. (Sem levar em conta os dados de um informe para o dia seguinte, o órgão destaca nesta data que nas últimas 24 horas, casos notificados e confirmados somam 252).

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 6.879 no total, sendo 04 mortes registradas nas últimas 24h: Caicó(02), Campo Grande(01) e Areia Branca(01).

Segundo a Sesap, foram registrados 05 óbitos ocorridos após a confirmação de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Na quarta-feira (07) o número total de mortes era 6.870. Óbitos em investigação são 1.443.

Casos suspeitos somam 164.426 e descartados são 657.467. Recuperados são 150.649.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Haiti é único país das Américas sem vacinas contra a covid-19

Desde o início da pandemia de covid-19, o epicentro das infecções mudou de lugar algumas vezes. Desde o segundo semestre do último ano, a América Latina é a região com o maior número de casos. A região também é a que tem as menores taxas de vacinação.

O Haiti, país que sofre com crise política, econômica e social, tem dificuldades em imunizar a população e controlar a doença. A ilha caribenha registrou mais de 19 mil casos e 462 mortes, com 11 registradas nas últimas 24 horas. Esses números, no entanto, são questionados por autoridades locais e mundiais por conta da subnotificação.

Neste ano, o Haiti enfrenta uma escalada de casos de covid-19 depois da chegada da variante Alfa, que surgiu no Reino Unido, e a Gama, que foi identificada inicialmente aqui no Brasil. Além disso, o país é o único das Américas a não ter uma campanha de vacinação em andamento.

Segundo um comunicado do Ministério de Saúde em junho, o Haiti receberá cerca de 130 mil doses da vacina de Oxford neste mês, por meio do Covax. Para acelerar a imunização da população, o país autorizou o setor farmacêutico privado a importar os imunizantes, medida inédita no mundo.

A maioria dos cidadãos do Haiti não tem acesso ao sistema de saúde, que é falho, e só uma pequena maioria de cidadãos ricos terão acesso às vacinas compradas pelo setor privado.

A covid na América Latina

A América Latina e o Caribe representam apenas 8% da população mundial, mas respondem por quase um terço das mortes por covid-19 desde que o escritório da OMS na China reportou o aparecimento da doença em dezembro de 2019. Ainda assim, a região soma mais de um quinto das infecções globais.

Para a diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa Etienne, a situação no continente é “preocupante”. Apenas uma em cada dez pessoas na América Latina e no Caribe foi totalmente vacinada contra a covid-19.

“Atualmente, poucos lugares estão se beneficiando do potencial de proteção total das vacinas, pois existe uma grande lacuna de acesso em nossa região”, afirma Carissa Etienne. “Isso é inaceitável, e o surgimento de variantes torna ainda mais urgente acelerar o fornecimento para os locais com maior transmissão”, completa.

R7

Opinião dos leitores

  1. Essas vacinas que os EUA mandou pro Brasil, era pra ter ido pro Haiti, venho falando isso faz tempo…
    Segundo o direita lascada, por aqui no BR, o miliciano faz “chover” vacinas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: Brasil registra 1.648 óbitos e 54.022 mil novos casos nas últimas 24h

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta quarta-feira (07):

– O país registrou 1.648 óbitos nas últimas 24h, totalizando 528.540 mortes;

– Foram 54.022 novos casos de coronavírus registrados, no total 18.909.037.

– Com mais 90.024 curados registrados nas últimas 24h, o número total de recuperados do coronavírus é 17.352.670. Outros 1.027.827 pacientes estão em acompanhamento.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN contabiliza 17 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 11 dentro do dia; novos casos são 260

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quarta-feira (07). Foram 726 novos casos confirmados, totalizando 347.974. Até terça-feira (06) eram 347. 248 infectados. (Sem levar em conta os dados de um informe para o dia seguinte, o órgão destaca nesta data que nas últimas 24 horas, casos notificados e confirmados somam 260).

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 6.870 no total, sendo 11 mortes registradas nas últimas 24h: Natal(06), Alexandria(01), Jucurutu(01), Major Sales(01), Pendências(01) e Currais Novos(01).

Segundo a Sesap, foram registrados 06 óbitos ocorridos após a confirmação de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Na terça-feira (06) o número total de mortes era 6.853. Óbitos em investigação são 1.441.

Casos suspeitos somam 164.539, descartados são 656.191. Recuperados são 150.649.

Opinião dos leitores

  1. Que DEUS TENHA MISERICORDIA DE NÓS e nos Livre e Proteja do covid-19, pois se depender dessas autoridades que NUNCA tiveram o menor Interesse numa Fiscalização Rigorosa e Efetiva, por isso estamos com mais de OITO mil mortos e milhares e MILHARES de infectados por FALTA de Interesse, Coragem, Determinação e Vontade politica para uma Fiscalização no combate a disseminação dessa pandemia. DEUS NOS AJUDE E TENHA MISERICORDIA DE NÓS.

    1. Lembrando Pereira que o STF DETERMINOU que as AÇÕES CONTRA O COVID ERA DE RESPONSABILIDADE DIRETA DOS GOVERNADORES E PREFEITOS, ao governo federal restava apenas repassar recursos pelo número de mortes.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *