Política

Bolsonaro tem “desvio mental e de caráter”, diz Fátima Bezerra

Foto: Anderson Riedel/PR

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), criticou a ação judicial do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contra medidas restritivas adotadas para frear a pandemia do novo coronavírus. Em manifestação enviada ontem ao STF (Supremo Tribunal Federal), ela diz que posições apresentadas pelo presidente são “fruto do desvio mental e de caráter” de Bolsonaro.

Bezerra faz referência ao trecho da petição apresentada pelo presidente em que ele diz que os decretos estaduais de restrição “determinam a paralisação de tudo que é considerado não essencial, como se a sobrevivência exclusivamente biológica fosse a única demanda passível de ser protegida pelo direito”.

“Desconsideram o caráter complexo e multifacetário de expressões da dignidade e da personalidade humana, como a dignidade do trabalho, a dignidade de manter um empreendimento econômico e a dignidade de poder buscar o sustento seu e de seus dependentes”, escreveu o presidente no documento de 27 de maio, assinado em conjunto com o advogado-geral da União, André Mendonça.

Em sua manifestação, a governadora diz que “sem a sobrevivência exclusivamente biológica, ou seja, sem a vida humana, não existe dignidade, personalidade, trabalho, empreendimentos econômicos ou busca pelo sustento próprio ou de quaisquer dependentes”. “A não ser que o requerente [Bolsonaro] consiga demonstrar que existam outros tipos de sobrevivência diversas da biológica.”

Bolsonaro foi ao Supremo pedir que decretos com medidas restritivas adotadas por Rio Grande do Norte, Paraná e Pernambuco fossem derrubadas. Para o presidente, as medidas seriam inconstitucionais por ser uma “afronta aos direitos fundamentais ao trabalho, à livre iniciativa e à subsistência”.

Bezerra discorda, e pontua que a Constituição impõe à União, aos estados e municípios “o dever de zelar pela saúde da população”. A governadora ainda ressalta que a lei sobre enfrentamento à pandemia, assinada por Bolsonaro, permite a adoção de restrições.

Ela também indica que as medidas foram adotadas porque o estado registrava, em meados de maio, um alto número de mortes, de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), além da circulação de variantes do coronavírus. As restrições, segundo ela, também são importantes para conter aglomerações em festas clandestinas e eventos sociais, “dos quais as pessoas insistiam e ainda insistem em participar a despeito da gravidade do atual quadro pandêmico”.

Vacinação

Bolsonaro argumentou ao STF que a vacinação contra a covid-19 no país faria com que as restrições “mais excessiva (e desproporcional)”. A governadora rebateu. “É público e notório que a campanha de imunização brasileira ainda se encontra longe do mínimo necessário para se conter a pandemia.”

Até o momento, cerca de 11% da população já está imunizada. Bezerra diz que a iniciativa de Bolsonaro é uma “ameaça para o sistema público de saúde do Rio Grande do Norte”.

Os governos de Pernambuco e do Paraná também já se manifestaram e defenderam as medidas que tomaram.

O governador paranaense, Ratinho Júnior (PSD), escreveu que, “caso não houvesse a adoção de medidas restritivas”, a situação da pandemia no estado “seria pior”.

“Porque o número de óbitos aumentaria exponencialmente e o sistema de saúde entraria em colapso, impactando não só aqueles que estão acometidos pela doença da covid-19, mas também toda a sociedade que precise de serviços de saúde, quer na rede pública, quer na rede privada”. Ratinho também disse que “o estágio de vacinação atual não permite o abandono das medidas restritivas”.

Documento assinado pelo procurador-geral pernambucano, Ernani Varjal Medicis Pinto, também traz críticas a Bolsonaro, dizendo que a ação do presidente no STF “passa ao largo da complexidade do enfrentamento à pandemia”. “Roga-se bom senso de todas as esferas de governo para a superação da emergência sanitária”, escreveu Pinto, que diz que preservar vidas é obrigação dos governantes.

A ação de Bolsonaro no STF tem relatoria do ministro Luís Roberto Barroso. Não há prazo para que ele se manifeste após os estados terem apresentado suas posições. Procurada, a Presidência ainda não respondeu ao UOL sobre as falas do governo do Rio Grande do Norte.

UOL

Opinião dos leitores

  1. Infelizmente ela não tem condições físicas, morais e intelectual, para falar do presidente. O partido e o ex-presidente que ela defende, o país sabe das falcatruas.

  2. Quem não sabe ainda que as petições judiciais são preparadas e assinadas pelas procuradorias gerais dos Estado e da União?
    Pensar que foi a própria Governadora que preparou a petição que foi protocolada na justiça, é no mínimo desconhecer o funcionamento do Estado e seus mecanismos de comunicação e relações institucionais.

  3. Fátima Bezerra tem desvio mental, moral, de caráter… E ainda tem a pachorra de querer apontar aquilo que ELA É aos outros…

  4. Lula é ladrao e bozo é ladrão? Nao! Vamos inventar defeito moral senão não se tem o que dizer

  5. Tenho certeza que ela não leu. Tal como a maioria dos petistas, é analfabeta funcional.
    #ForaFatãoGopi
    #PTNuncaMais

  6. Vcs estão pensando que o Ladrão vai voltar para Presidência? Ele nunca mais vai ter o prazer de sentar na cadeira de presidente, ele pode sentar na de presiDIÁRIO, aí tá certo, respeite a maior autoridade do país, a senhora pode chama-lo de qualquer coisa, só não vai chamá-lo de Ladrão enquanto que seu presidiário esse sim todos podem chamar de LADRÃO pq é o único diploma que ele tem.

  7. Fátima é fraca (entre outras coisas que não vou citar aqui) e ainda mais está num partido que já deveria ter sido cassado e deixado de existir faz tempo devido a tantos escândalos de corrupção de seus dirigentes… Mas perto do MINTO, até Fátima parece certa diante de tamanho desgoverno do presidente inepto que só sabe defender a família das investigações das rachadinhas (Crime de PECULATO)…

  8. Deve ser por que o presidente Bolsonaro não rouba e nem deixa roubar, como os amiguinhos dessa desgovernadora. Exemplos: molusco de nove dedos, Zé Dirceu, Genuino, Palloci,… o problema dos ptralhas e abstinência de roubar!!!

  9. Quem tem desvio de caráter??? O ex-presidente Lula (PT) multiplicou por quase dez vezes o seu patrimônio desde a última vez que disputou a Presidência, em 2006. À época, o petista tinha bens equivalentes a um cidadão de classe média: R$ 839 mil. Hoje, Lula é um milionário. O petista tem quase R$ 8 milhões em imóveis, veículos, aplicações financeiras e outros bens – segundo declaração dele à Justiça Eleitoral no registro de sua candidatura à Presidência. O aumento da riqueza do petista (de quase 1.000%) é muito maior do que a inflação do período de 12 anos entre as duas eleições, que foi de 97%… Diante disso, quem tem desvio de caráter e conduta???

    1. KKKKKKKKKKKKKK
      Eu também…kkkkkkkkk
      Ah, faltou dizer que é mentiroso e corrupto (é o pai das rachadinhas)

  10. Ô pancada

    Tem que levar mais umas pauladas dessa no cuco pra ver se cria juízo. Asco naro monte de estrume, 22 vem ai

  11. E o que dizer dessa senhora, que deveria estar governando o RN ao invés de viver de politicagem? Lembro dela comendo uma quentinha na mesa do Congresso. Bizarro, ridículo. E o que dizer do seu ídolo, o bandido de 9 dedos, absolutamente desprovido de caráter, desonesto e segundo o qual ela é uma dos “grelos duros” do PT? Essa gente não tem espelho em casa? Isso é coisa que uma governadora diga do presidente da República?

  12. Vade retro satanás kkk kkk
    É GÓPI.
    Faltam pouco mais de 16 meses pra essa Desgovernadora ganhar o olho da rua.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Artigo – Peru: Lições de uma vitória inesperada – por Thiago Medeiros

A eleição Peruana, com seu segundo turno sendo realizado no último domingo (06.06) determinou a eleição de Pedro Castillo (50,19%), candidato da esquerda, desconhecido, sem grande expressão, contra a já conhecida Keiko Fujimori (49,80%), filha do ex-presidente Alberto Fujimori, representando a direita. A vitória foi apertada, com uma pequena margem de vantagem. Com 100% dos votos apurados, a diferença de foi de apenas 68.473 votos. Essa divisão nacional, provoca um dos maiores desafios para Castillo, talvez maior que vencer a eleição: governar. Inclusive a candidata derrota já contesta o resultado das eleições e pede recontagem dos votos alegando fraude.

O Peru, vive uma condição singular. Após a Lava-Jato, operação que nós brasileiros conhecemos bem chegar por lá, o país vive um caos político e econômico. Essa crise política levou ao nascimento, em 2020, da chamada “Geração Bicentenária”, que saiu às ruas em defesa da democracia. Esta geração por meio de grandes protestos reivindicou melhores condições e redução das desigualdades no país Andino. A “Geração Bicentenário” também respondeu à decisão do Congresso de retirar Martín Vizcarra (vice e posterior sucessor de Pedro Pablo Kuczynski) do poder. Como bem frisa Castells, estes movimentos modernos se caracterizam por grande mobilização nas redes sociais, principalmente pelos jovens. A hashtag #MerinoRenuncia inundou as redes sociais, como o Facebook, Instagram e TikTok e Twitter. Essa mobilização feroz nas redes sociais foi essencial para queda do governo interino de Manuel Merino. Para o movimento, Merino não os representa, não era o “seu presidente”.

Nosso objetivo aqui neste artigo não é se debruçar sobre os aspectos políticos da campanha, apenas desejamos neste início situar nosso leitor das condições contextuais para discutir o foco principal: engajamento nas redes sociais.

Pedro Castillo, professor sindicalista com insignificante apoio político, chegou às eleições com uma característica clara para seus adversários, ou ao menos assim imaginavam eles, a ausência do candidato nas redes sociais. Muitos pensaram que pela sua inexpressividade e por ser desconhecido não avançaria muito em engajar eleitores pelas redes sociais. Quando entrou na votação, ele tinha apenas 3.000 seguidores no Twitter e atualmente tem 79.000 contra mais de um milhão de Keiko Fujimori. No Instagram após sua vitória Pedro conta com 18.400 seguidores enquanto Keiko tem 254.000.

Para alguns analistas, Castillo poderia ter sido chamado no início da campanha do “candidato sem likes”, essa expressão pode representar muitos candidatos que em pleno século XXI, se perguntam como sobreviver ou melhor vencer, nesse mundo onde se fala muito ser essencial uma estratégia de comunicação política integrada nas várias plataformas? Mas será mesmo que o candidato da esquerda estava “sem likes”, ou essa era simplesmente uma visão míope dos analistas e seus adversários? Qual a estrutura de sua rede? Essas são perguntas que tentaremos aqui responder neste artigo.

Para que possamos caminhar em nossa análise, vale fazer uma explicação com relação aos perfis associados aos dois candidatos do segundo turno da eleição. A força de Pedro Castillo vem mais do sul do país, uma região mais rural e com forte presença da mineração, que teoricamente tenderia a ter menor “conectividade” que a base eleitoral de Fujimori que concentra sua força na região urbana e desenvolvida de Lima. Segundo estudo do IPSOS de 2020, a região metropolitana de Lima, entre a população de 6 anos ou mais de idade, mais de 80% estão conectados à internet de suas residências, enquanto no restante do país esse percentual de conexão mal ultrapassa os 40%. Dos que acessam, sabe-se que 90% o fazem pelo celular. Nessa massa, a penetração é liderada pelo Facebook com 94%, seguido pelo WhatsApp com 86%, Instagram com 60%, Twitter com 29% e TikTok com 18%. A diferença digital entre o Peru rural mais empobrecido e a região mais urbana e rica, realmente prevalece, ela é real mas tenderia a ser superada por uma mobilização que ficaria até o exponencial crescimento do professor esquecida pelos radares dos analistas e políticos.

Para Jimena Ledgard, alguns comentaristas na tentativa de explicar o fenômeno de Castillo chegaram a declarar que “o Peru sem internet falou”, essa seria uma explicação mais conveniente para a vitória inesperada. Mas uma conversa com os apoiadores da classe trabalhadora e rural de Castillo revela uma história mais complexa. Não é tanto que estejam desconectados, mas que se movem em uma câmara de eco virtual diferente.

Para se ter uma ideia a falta de canais oficiais do Peru Libre nas redes sociais gerou confusão na mídia. Os representantes da campanha só confirmaram após as eleições qual das contas do Twitter em nome de Castillo era a autêntica. Antes disso, a mídia às vezes citava relatos não oficiais como representativos da linha do partido. O próprio partido, reconhece inclusive que eles não têm uma estratégia específica de comunicação digital.

No entrando segundo Jimane, o Google Trends já dava sinal que a campanha de Castillo tenderia a crescer. Antes mesmo de as pesquisas registrarem um interesse maior pela candidatura de Castillo, ele já estava sendo pesquisado no Google mais do que Mendoza. Este já seria um sinal que havia por parte da população no mínimo um grande interesse por esta candidatura, os movimentos de base, ou seja, da própria população buscando uma identificação com uma candidatura mostra o que a “bolha” de observação não conseguia ver.

O Cientista Político argentino Mario Riorda, tem falado sobre o caráter da sufocante personalização da política, com forte apelo para os atores enquanto mobilizadores de seu eleitorado tirando peso das propostas eleitorais. No caso de Pedro, o fenômeno acontece, porém ele não se reflete diretamente nas contas pessoais do candidato.

A mobilização do imaginário político pelo candidato da esquerda fez movimentar a população a agira em favor dele. Centenas de grupos são criados de maneira orgânica. Legard aponta para a importância dos grupos pró-Castillo no Facebook. Devido à sua dinâmica, os grupos do Facebook podem ser públicos ou privados. Utiliza-se também o WhatsApp uma plataforma que pode ser explorada tantos os grupos como a conversa individual, dotada de credibilidade pela proximidade entre as relações sociais.

De acordo com Ledgard, os grupos do Facebook por região também são muito ativos. Por exemplo, Pedro Castillo Presidente- Região de Cusco (39.400 membros) dentre vários outros. “Nossa abordagem é descentralizar a política. É por isso que deixamos as regiões falarem por si. Isso inclui estratégias de comunicação. Damos algumas orientações aos adeptos de cada local, mas deixamos que façam os seus próprios spots”, explicou o cientista político Franco Pomalaya Neyra a Legard. Pomalaya Neyra faz parte da equipe de networking do Peru Libre (coligação de Pedro Castillo) e é responsável pelas transmissões ao vivo.

Por exemplo nos grupos do Facebook, os apoiadores do Castillo participam de discussões políticas, compartilham vídeos, artigos, memes e também se comunicaram intimamente por meio do WhatsApp. Dessa forma, os grupos do Facebook tornam-se a ponta do iceberg de uma rede muito mais próxima e indetectável. A importância dos grupos de WhatsApp (cujo limite inalterável é de 256 membros), já foi vista na campanha de Jair Bolsonaro, com a sutil diferença que nenhuma empresa ou qualquer mecanismo malicioso de envio artificial de mensagens operou aqui.

Outro fator importante, é que a campanha de Castillos apesar de sua característica inicial, sendo mais rural, ela consegue engajar determinados grupos que são bastante conectados e articulados nas redes sociais, estamos falando dos jovens. Castillo aproveita então uma predisposição existente de uma formação de “redes” das relações sociais que tinham uma forte rejeição a Keiko Fujimori.

Essa é uma grande estratégia que trabalha as bases de um eleitorado, e tira um peso colocado no personalismo da comunicação política. A grande motivação para que a população contribuía nas redes sociais vêm das mobilizações do imaginário político, compreendidos pelos símbolos, pelo discurso mobilizado, pela representação do candidato frente as bandeiras de campanha. Sem comparações ideológicas, a campanha nas redes socais, marcada pela mobilização social nas redes sociais faz Pedro Castillo e Bolsonaro se aproximarem. Essa pode ser a saída de construção para os políticos que não têm uma vasta rede social, se você não tem a terceirização provocada pela mobilização é o melhor caminho.

Thiago Medeiros: Publicitário e Sociólogo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Petrobras reduz em 2% preço da gasolina nas refinarias

Foto: Paulo Whitaker/Reuters

A Petrobras reduzirá o preço médio da gasolina nas refinarias em cerca de 2%, ou R$ 0,05 por litro, para R$ 2,53 por litro a partir de sábado, informou a assessoria de imprensa da petroleira nesta sexta-feira (11).

O preço médio do diesel, por sua vez, não sofrerá alterações.

O impacto de mudanças nos preços dos combustíveis feitas pela Petrobras nas refinarias sobre os consumidores finais, nos postos, não é imediato e depende de uma série de questões, como impostos, margens de distribuidores e revendedores, além da adição de biocombustíveis.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

ORGULHO POTIGUAR: Desenvolvido em Natal desde 2016, game brasileiro Dolmen é apresentado durante evento e ganha destaque no UOL

Foto: Divulgação/KochMedia

O game brasileiro Dolmen foi um dos vários títulos anunciados nessa quinta-feira (10) pela também recém-revelada produtora Prime Matter durante a Summer Game Fest.

Com lançamento marcado para 2022 para PC e consoles, o game é um RPG de ação sci-fi com elemento de horror cósmico, o que lembra Dead Space.

Dolmen está sendo desenvolvido desde 2016 pelo Massive Work Studio, que fica em Natal, no Rio Grande do Norte, mas possui membros em outras regiões do país.

No passado, versões iniciais do game chegaram a ser demonstradas em eventos como a Brasil Game Show e, agora, finalmente será lançado pela nova produtora.

O START teve a oportunidade de assistir a um vídeo, de cerca de seis minutos de gameplay de Dolmen, em que foram mostrados principalmente as habilidades de combate do protagonista, chamado apenas de “The Commander”.

As lutas no game poderão ser tanto com armas, para longa distância, ou melee, com uma espécie de machado tecnológico. Fica a critério dos jogadores focarem em somente um deles ou em uma mistura de ambos.

Há também um sistema de parry, com um escudo, ou seja, elementos de Dark Souls estão presentes aqui e ali na jogabilidade, inclusive na característica de coletar itens que você perdeu, caso morra em algum lugar no mapa.

Por falar nisso, a exploração é outro aspecto forte, já que o objetivo do trecho mostrado era coletar cristais Dolmen. Para quê? Ainda não sabemos.

Com UOL

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

Fim de semana reserva pancadas de chuvas em Natal e região; veja previsão da Emparn

Foto: Reprodução/Emparn

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) lançou a previsão do tempo para o fim de semana no estado.

“Predominância de céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões do Estado, com pancadas de chuvas sobre o litoral leste devido a influência do vento e da umidade proveniente da região oceânica.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Dois potiguares, 1 mineiro e 1 maranhense são presos em Nova Parnamirim em Força-Tarefa de polícias suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas; R$ 85 mil em espécie apreendidos

Foto: Divulgação/PF

A Força-Tarefa SUSP de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça e Segurança Pública (FT SUSP/RN), integrada pela Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, DEPEN e SEAP, sob coordenação da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública
(SEOPI/MJSP) e, contando com apoio do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE/RN), prendeu em flagrante na última quinta-feira, 10/6, em uma residência de Nova Parnamirim, na Região Metropolitana de Natal, quatro homens, sendo um mineiro de 61 anos; um maranhense de 38 anos e dois potiguares, ambos de 36 anos, todos suspeitos de envolvimento com o tráfico de substâncias entorpecentes. Com eles foram apreendidos 7 kg de maconha, 12 gramas de cocaína, balança de precisão, uma pistola cal. 380, munições, dois automóveis, celulares e R$ 85 mil em espécie.

Após a abordagem os acusados foram conduzidos para os procedimentos legais na Superintendência da PF, em Lagoa Nova. Autuados pelo crime de tráfico de drogas, logo depois eles seguiram para o Sistema Prisional do RN, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Federal pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do telefone (84) 3204-5500 ou pelo e- mail:  denuncia.srrn@pf.gov.br

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Ação Pela Vida: Começa vacinação dos trabalhadores da indústria em Natal

Fotos: Divulgação

Teve início nesta sexta-feira (11), a vacinação dos trabalhadores das indústrias localizadas em Natal. A imunização contra Covid-19 para os industriários, a partir dos 50 anos, será realizada exclusivamente no posto de atendimento do projeto Ação Pela Vida, no SESI.

Isso tornou-se possível após um acordo entre a Prefeitura de Natal e o Governo do Estado, mediado através da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte – FIERN.

Para se vacinar, o trabalhador vai precisar apresentar os seguintes documentos: Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS, declaração de vínculo e cartão de vacinação. Não é necessário apresentar comprovante de residência, pois a vacinação será baseada pelo local de trabalho.

Para baixar um modelo de declaração clique aqui.

Dúvidas se a sua empresa se encaixa como indústria?

Acesse o GUIA DA INDÚSTRIA <https://guiaindustrial.fiern.org.br/login>

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Marco Aurélio Mello: ‘Supremo não deve invadir esfera que não é a própria dele’

Em 31 anos de atuação no Supremo Tribunal Federal, o ministro Marco Aurélio Mello se acostumou a ser uma voz dissonante na corte, a ponto de ter ganhado no meio jurídico o apelido de “senhor voto vencido”. Foi assim quando ele tomou posição contra o inquérito das fake news, ou quando ficou sozinho defendendo a redução das decisões monocráticas na corte. Às vésperas de se aposentar – ele deixa o cargo no próximo dia 5 de julho -, Marco Aurélio deu entrevista para o A Malu Tá ON. E como de hábito, foi contra a maré.

O decano do Supremo disse considerar que os ataques recentes de lideranças do governo à suprema corte são “arroubos retóricos”. O que mais incomoda Marco Aurélio é o papel que o tribunal vem exercendo na vida nacional.

“O Supremo está sendo acionado por pequenos partidos, que não figuram no Congresso Nacional como deveriam figurar, visando a fustigar o presidente da República. Daí a necessidade de o Supremo perceber essa manobra, que não é uma manobra sadia. E observar acima de tudo a autocontenção, não invadir esfera que não é a própria dele, o Supremo.”

Para o ministro, é possível chegar a um “entendimento” com Jair Bolsonaro, “desde que haja o abandono de paixões”. Ainda assim, ele critica a ida de Eduardo Pazuello a um ato político de apoio ao presidente. “Nós aprendemos sempre que disciplina e hierarquia são fundamentais nas forças. E que um militar não pode estar envolvido em política”, diz. “Isso não se coaduna com a atuação de um militar.”

Sem fugir de questões difíceis, Marco Aurélio falou sobre as vaidades na corte, conflitos de interesse e antigas mágoas dos colegas.

Se exaltou ao comentar o adiamento de uma das últimas decisões que irá proferir nos próximos dias, sobre a suspeição do juiz Sergio Moro: “Nunca engavetei processo, nunca pedi vista de processos [para engavetá-los]”, disse. “Eu estava pronto para votar, tanto que devolvi o processo na sessão imediata à que pedi vista.”

E, aproveitando, “antecipou voto” sobre um assunto que ainda vai entrar na pauta do Supremo (e que ele certamente já não julgará) : as mensagens obtidas ilegalmente por hackers no caso Vaza Jato.

Apesar de reconhecer que é um “um soldado que marcha contra a tropa”, Marco Aurélio rejeita o rótulo de rebelde. “O que é ser rebelde? É ser autêntico? Nunca ocupei cadeira voltada a relações públicas e reconheço que detenho espírito irrequieto”, disse. “Se com o meu voto, o teto tiver que cair sobre a minha cabeça, vai cair. Atuo com absoluta independência segundo minha ciência e consciência.”

O podcast A Malu tá ON está disponível toda sexta-feira, a partir de 12h, na página de Podcast do GLOBO, no Spotify, no Globoplay, no Apple Podcasts, na Amazon Music, no Google Podcasts, no Deezer, ou em qualquer outro agregador de podcasts.

Nos episódios anteriores do programa, foram ouvidos Rita Lobo, o governador de São Paulo, João Doria, o cineasta José Padilha, o senador e relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), o gerente-geral de medicamentos da Anvisa, Gustavo Mendes e o infectologista Marcus Lacerda.

Blog Malu Gaspar – O Globo

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Brasil volta ao Conselho de Segurança da ONU após 10 anos; mandato é de dois anos

Foto: Reprodução/ONU

A Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) elegeu a Albânia, Brasil, Gabão, Gana e os Emirados Árabes Unidos para o Conselho de Segurança das Nações Unidas nesta sexta-feira (11) para um mandato de dois anos a partir de 1º de janeiro de 2022.

Todos os cinco países concorreram sem oposição a uma vaga no órgão de 15 membros, encarregado de manter a paz e a segurança internacionais. Eles substituirão Estônia, Níger, São Vicente e Granadinas, Tunísia e Vietnã.

Para garantir a representação geográfica, os assentos são atribuídos a grupos regionais. Mas mesmo que os candidatos estejam concorrendo sem oposição em seu grupo, eles ainda precisam ganhar o apoio de mais de dois terços da Assembleia Geral da ONU.

Gana recebeu 185 votos, Gabão, 183 votos, Emirados Árabes, 179 votos, Albânia, 175 votos e Brasil, 181 votos.

O Brasil volta à cadeira após dez anos longe do conselho. Será o 11º mandato do país, o que o torna um dos mais frequentes ocupantes das cadeiras rotativas, ao lado do Japão.

O Conselho de Segurança é o único órgão da ONU que pode tomar decisões juridicamente vinculativas, como impor sanções e autorizar o uso da força. Tem cinco membros permanentes com poder de veto: Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, China e Rússia.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores disse que o país “tentará traduzir em contribuições tangíveis a defesa da paz e da solução pacífica das controvérsias”, além de “fortalecer as missões de paz da ONU e defender os mandatos que corroborem a interdependência entre segurança e desenvolvimento”.

Para a pasta, a eleição “reflete o reconhecimento da histórica contribuição brasileira para a paz e a segurança internacionais”.

Leia a nota na íntegra:

O Brasil ocupará, no biênio 2022-2023, assento não permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU). Será a 11ª vez que o País integrará o mais importante órgão responsável pela segurança coletiva internacional.

Nas eleições ocorridas hoje, em Nova York, durante a 75ª Assembleia Geral das Nações Unidas, o Brasil recebeu 181 votos. O resultado reflete o reconhecimento da histórica contribuição brasileira para a paz e a segurança internacionais.

No Conselho de Segurança, o Brasil buscará traduzir em contribuições tangíveis a defesa da paz e da solução pacífica das controvérsias, dentre outros princípios inscritos na Constituição Federal de 1988 e na Carta das Nações Unidas. O País pretende, ainda, fortalecer as missões de paz da ONU e defender os mandatos que corroborem a interdependência entre segurança e desenvolvimento.

O Brasil estará em posição privilegiada para atestar seu compromisso com a reforma do CSNU, para resguardar a legitimidade da atuação das Nações Unidas diante dos múltiplos e complexos desafios enfrentados pela comunidade internacional.

O governo brasileiro aproveita a oportunidade para cumprimentar Albânia, Emirados Árabes Unidos, Gabão e Gana, que também foram eleitos na ocasião.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Em compensação, caiu mais uma posição e agora é a 13ª economia do mundo (Com Lula era a 6ª)…….Pahhhhhhhh

    1. Fruto da falência ocorrida quando era a sexta, recuperar o que vcs fizeram da trabalho, coisa aí para uns 8 ou 12 anos, vcs vão ter de aguentar. O sexto era de mentira, fantasia pura.

    2. Se eu fosse você evitava um comentário desses. Por acaso Bolsonaro tá no poder há 10 anos? Acabou de confessar as merdas que a esquerda vinha fazendo. Mas esquerdistas são assim mesmo. Quando atiraram sai pela culatra.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

PARNAMIRIM – (FOTOS): Urbanização de Pirangi avança e tem serviço de contenção iniciado

FOTO: ASCOM – ELIANA FÉLIX

Os serviços da urbanização da orla de Pirangi seguem avançando, em Parnamirim. Nesta semana foi iniciada a construção de um muro de contenção, que vai permitir o assentamento da calçada, estacionamento e ciclovia. Além desses dispositivos, o serviço vai contemplar vias com acessibilidade e a iluminação da orla em Led, proporcionando mobilidade, economia aos cofres públicos e mais segurança para moradores e turistas.

A Prefeitura iniciou os trabalhos em meados de janeiro, com a escavação da área e movimentação de terras, contando com recursos do Governo Federal e uma contrapartida própria. Já em maio, com a instalação de tubulações, a drenagem também foi concluída. De acordo com Albérico Júnior, secretário de Obras Públicas e Saneamento, Pirangi pode ter incorporado um calçadão de até 8 metros de largura, em decorrência da topografia do local.

Por último, a instalação da nova iluminação também já está alinhada com a Secretaria de Serviços Urbanos, e deve ocorrer tão logo os demais serviços avancem.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Correios lançam selo em homenagem aos 150 anos de nascimento do Maestro Potiguar Tonheca Dantas

Foto: Divulgação

Por indicação do ministro das Comunicações, Fábio Faria, os Correios promovem, no próximo domingo (13), em Carnaúba dos Dantas (RN), o lançamento do selo comemorativo aos 150 anos de nascimento do Maestro Tonheca Dantas. O evento, que integra a programação em homenagem a esse ilustre músico e compositor potiguar, será transmitido online, às 11h, no canal do YouTube da Filarmônica Onze de Dezembro.

Autodidata e intuitivo, Tonheca Dantas fez parte de várias bandas militares tocando os mais variados tipos de instrumentos. Em 1898, foi contratado como maestro da Banda de Música da Polícia Militar, além de ter sido regente da Banda de Música do Corpo de Bombeiros em Belém do Pará, em 1903.

As composições do Maestro Tonheca Dantas ficaram conhecidas em todo o Brasil e fora dele. A sua música de maior notoriedade é “Royal Cinema”, apontada pelos pesquisadores como sua mais notável produção e tocada durante a Segunda Guerra Mundial pela Rádio BBC de Londres, mas infelizmente executada como “autor desconhecido”. Muitas outras composições conseguiram o acatamento das mais primorosas orquestras, a exemplo das valsas “Delírio” e “A Desfolhar Saudades”.

O Maestro Tonheca Dantas nasceu em 13 de junho de 1871 em Carnaúba de Baixo (depois Carnaúba dos Dantas), então pertencente ao Município de Acari, na região do Seridó do Rio Grande do Norte. Filho do Tenente-Coronel João José Dantas e da escrava alforriada Vicência Maria do Espírito Santo, recebeu o nome de Antônio, em cumprimento à tradição luso-espanhola de reverência ao santo do dia. Antônio Pedro Dantas, por completo, apelidado Tonheca.

Aos 7 de fevereiro de 1940, aos 68 anos de idade, Tonheca Dantas falece na cidade de Natal/RN, deixando seu legado na história da música não só do Rio Grande do Norte, mas do Brasil. O reconhecimento de sua importância está marcado pela aposição de seu nome a uma sala do Teatro Alberto Maranhão e pelo patronato da cadeira 33 da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras.

*Arte do selo*– A emissão busca ressaltar a importância e resgatar a história do Maestro Tonheca Dantas. O desenho é de autoria de Francisco Iran e a fotografia de Evaldo Gomes. O selo é composto pela foto do maestro que tem ao fundo a partitura da valsa Royal Cinema e a ilustração de um de seus instrumentos, o bombardino. Já a folha é composta por 12 selos e apresenta uma vinheta com destaque ao aniversário de 150 aos do maestro. Com tiragem de 120 mil exemplares e valor unitário de 1º Porte da Carta (R$ 2,10), o selo está disponível para venda na loja virtual e, também, nas principais agências dos Correios.

Serviço:

Lançamento do Selo Comemorativo aos 150 anos de nascimento do Maestro Tonheca Dantas

Data e horário: 13 de junho de 2021 (domingo), às 11h

Transmissão ao vivo de toda a programação no canal do YouTube da Filarmônica Onze de Dezembro

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *