VÍDEO: Cientista prevê período de libertinagem sexual e gastança desenfreada depois da pandemia

Foto: Reprodução/Twitter

A pandemia da covid-19 já deixou 2.130.497 mortos em todo o mundo. Além das incertezas sobre a doença, a instabilidade econômica e a privação de uma vida em sociedade também espalham medo e aumentam as dúvidas sobre os próximos anos, quando houver algum controle do novo coronavírus.

O sociólogo e epidemiologista Nicholas Christakis, considerado pela revista americana Time como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo, diz acreditar que, no ano de 2024, voltaremos a ter interações sociais.

Em seu novo livro, Apollo’s Arrow: the Profound and Enduring Impact of Coronavirus on the Way We Live (A Flecha de Apolo: o Impacto Profundo e Duradouro do Coronavírus na Maneira como Vivemos, em tradução livre), o epidemiologista analisa os efeitos do coronavírus a partir de uma perspectiva histórica.

“Teremos uma espécie de ‘loucos anos 20’, um desabrochar. As pessoas poderão voltar a encher eventos esportivos, manifestações políticas e restaurantes. As pessoas buscarão interação incansavelmente. Poderia incluir ‘uma libertinagem sexual’, grandes gastos e aumento da tolerância ao risco”, disse, em entrevista ao diário britânico The Guardian.

Com base em importantes epidemias históricas, análises contemporâneas e pesquisas, Christakis explora o que significa viver em uma época da peste – uma experiência que é paradoxalmente incomum para a maioria dos humanos que estão vivos, mas profundamente fundamental para nossa espécie.

Além do surgimento do teletrabalho e da epidemia de transtorno de estresse pós-traumático, a publicação ainda alerta que, no período pós-pandemia, poderemos ter anos de “desregramento social e sexual, de embriaguez, de uma certa alegria de viver, típicas de períodos pós-pandêmicos”.

O autor

Nicholas A. Christakis é médico e sociólogo e está acostumado a explorar as origens antigas e as implicações modernas da natureza humana. Atualmente, dirige o Laboratório da Natureza Humana na Universidade de Yale, onde é Professor de Ciências Sociais e Naturais, nos Departamentos de Sociologia, Medicina, Ecologia e Biologia Evolutiva, Estatística e Ciência de Dados e Engenharia Biomédica. Também é o codiretor do Yale Institute for Network Science, coautor de Connected e o autor de Blueprint.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Valerio disse:

    O dinheiro vai girar com força

  2. Valerio disse:

    Vai sim, esso o cientista disse e a pura vdd

  3. Tarcísio Eimar disse:

    A putaria é eterna, nunca vai acabar. Mas parte da vida.

  4. Marcelo disse:

    Essa pandemia está prevista pra chegar quando?

  5. Fernando disse:

    Kkkk eu ja previ isto em abril e nem sou cientista!

  6. Lourenço disse:

    Vamos ter Nove Dedos como palestrante nessa nova fase, o pingunço é esperto nesse assunto e sabe iludir.

  7. Bolsominion disse:

    Todo mundo vai gastar o salário todo só em latas de leite condensado. Se é que vocês me entendem.

  8. Luciano disse:

    ô coitado! ele pensa que o povo parou de fazer isso é ? só q não, tá todo mundo fudido e fudendo.

    • Tom França disse:

      Concordo Luciano! Bastava ele vir a Pipa e a São Miguel do Gostoso, no réveillon, fora as "raves" que acontecem praticamente todo fim de semana, como essa mais recente com 800 pessoas em São Paulo!

COMENTE AQUI