VÍDEO: Interior do RN tem previsão de chuvas intensas com possibilidade de raios

O serviço de acompanhamento meteorológico da Clima Tempo prevê para os próximos cinco dias um volume de chuvas acima de 100 milímetros para o interior do Rio Grande do Norte.

Pelas imagens do satélite, praticamente todas as regiões têm previsão de chuva.

De acordo com o serviço, a presença da ZCIT – Zona de Convergência Intertropical – na costa norte do Brasil favorece a entrada de ar úmido pelo interior do Nordeste.

Até o domingo, 18 de fevereiro, a maioria das áreas do interior nordestino, incluindo o sertão, terá pancadas de chuva e que podem ocorrer com moderada a forte intensidade e com raios.

Leitores do blog registram já as primeiras chuvas da previsão. No vídeo abaixo, o registro de Pataxó:

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lorena Galvão disse:

    Em São Tomé já choveu 26mm, na nossa Fazenda alto do céu, e continua graças a Deus

RN tem previsão para chuvas em todo o território a partir desta sexta

A partir desta sexta-feira (19), as chuvas deverão se distribuir por todo o território do Rio Grande do Norte, se concentrando especialmente no interior, previu a Emparn à Tribuna do Norte.

No litoral, as chuvas deverão acontecer de forma mais espaçada durante a madrugada e manhã.

A previsão é válida para até quarta-feira (24).

A expectativa é que, na região Oeste, as chuvas aliviem a situação das barragens. Na semana passada, a Armando Ribeiro Gonçalves, em Assu, chegou ao seu menor nível, de pouco mais de 11% de armazenamento.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Val Lima disse:

    Ô meu pai….Mande chuva para o meu Seridó …

  2. Chico disse:

    Igual a São Tomé ver pra crer

Rombo nas contas públicas pode chegar a R$ 119 bilhões em 2017

buraco-negro-de-dinheiroDetalhes do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017 divulgados nesta segunda-feira (18) revelam que, sem o crescimento de 1% no Produto Interno Bruto (PIB) estimado pelo governo e sem a aprovação da volta da CPMF, o rombo nas contas públicas pode chegar a R$ 119,68 bilhões no ano que vem.

O projeto, enviado pelo governo ao Congresso na sexta (15), já apontava a possibilidade de um rombo orçamentário de R$ 65 bilhões no ano que vem. Entretanto, se a previsão de expansão de 1% para o PIB não se confirmar e os parlamentares não aprovarem a volta da CPMF, conhecida como imposto do cheque, a arrecadação do governo ficaria R$ 54,68 bilhões menor, chegando, assim, ao déficit (receitas menores que despesas) de R$ 119,68 bilhões em 2017.

As estimativas apresentadas pelo governo apontam que o crescimento de 1% no PIB elevaria as receitas em R$ 21,44 bilhões. Já a CPMF tem potencial para gerar um incremento na arrecadação de R$ 33,24 bilhões (considerando que as alíquotas do IOF, que subiram quando o tributo foi extinto, seriam baixadas).

Os números do governo mostram, portanto, que o déficit estimado no orçamento de 2017 poderia ser muito maior do que os R$ 65 bilhões. O mercado financeiro já estima um rombo acima de R$ 100 bilhões no ano que vem.
CPMF e crescimento da economia.

O problema é que a CPMF, além de ainda não ter passado pelo Congresso Nacional, sofre forte rejeição por parte dos deputados e senadores, em um momento no qual o próprio governo vê seu apoio político enfraquecido diante das denúncias de corrupção na Petrobras e das chamadas “pedaladas fiscais” – que levaram o plenário da Câmara dos Deputados ter aprovado a admissibilidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

No que se refere ao crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 1%, estimado pelo governo, também há dúvidas de que ele venha a se concretizar. O Fundo Monetário Internacional (FMI), por exemplo, prevê um crescimento zero para a economia brasileira no ano que vem.

Já os economistas dos bancos consultados pelo Banco Central estimaram, na semana passada, uma alta de apenas 0,2% para o PIB em 2017. Com crescimento menor, ou zero, as receitas também ficariam mais baixas.

Fonte: G1

Preço da gasolina vai subir até o fim do ano, diz ministro da Fazenda, Guido Mantega

A gasolina vai ficar mais cara ainda este ano, afirmou o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Em entrevista ao G1, Mantega, que também é presidente do Conselho de Administração da Petrobras, disse também que o governo decidiu “sacrificar” o chamado “superávit primário” – que é a economia feita para pagar juros da dívida pública – em prol de gastos com investimentos, saúde e educação.

“Quem resolve o preço da gasolina é a Petrobras. Temos uma certa regularidade. Nos últimos anos, sempre teve aumento. Um ou dois. É um setor privilegiado. A maioria dos segmentos teve reajuste de preços uma vez por ano, e não duas vezes por ano. Ano passado [a gasolina] teve dois aumentos. Então, esse ano não será diferente. Vai ter aumento. Ano passado teve aumento em novembro. Quando houver a decisão, haverá um aumento. Não cabe a mim decidir isso”, disse Mantega ao G1.

No ano passado, houve dois reajustes nos preços da gasolina. O primeiro aconteceu em janeiro, quando a Petrobras reajustou o diesel em 5,4% e a gasolina, em 6,6%. O último reajuste aconteceu no fim de novembro de 2013 – momento no qual a Petrobras anunciou que os preços da gasolina e do diesel foram reajustados nas refinarias, sendo que a alta foi de 4% para a gasolina e de 8% para o diesel.

Com informações do G1
http://g1.globo.com/economia/noticia/2014/10/gasolina-vai-subir-ainda-neste-ano-diz-ministro-da-fazenda.html

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vitor disse:

    Nunca visto na história do Brasil. Votem nos Petralhas.

  2. firino disse:

    PT à vergonha da nação nam basta basta fora ptsada

  3. Tiago Dias disse:

    Esses coxinhas precisam se decidir se são contra ou a favor do governo interferir nos preço dos combustíveis.

    BASTA COMPARAR!

    PREÇO DO COMBUSTÍVEL
    Em 1998 = R$ 0,85
    Em 2002 = R$ 2,25
    PSDB = AUMENTO DE 170% em 5 anos (Média de 34% de aumento ao ano)

    Gasolina tem 3° reajuste em 35 dias (Folha, 4 de abril de 2002) http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u45090.shtml

    Em 2003 = R$ 2,25
    Em 2013 = R$ 2,90
    PT = AUMENTO DE 29% em 10 anos (Média de 2,9% de aumento ao ano)

  4. junior disse:

    Esses PTralhas estão só deixando a eleição acabar , vai subir muitooo gasolina , ´luz e água , aguardem …… fora PT

  5. sergio santiago disse:

    Votem no PT !!! isso que vcs ganham

Emparn prevê céu nublado e ocorrência de mais chuvas durante esta quinta em Natal; veja previsão em outras cidades

Áreas de instabilidades ocasionadas  pela Zona de Convergência Intetropical deixarão o céu com predominância de parcialmente nublado e ocorrência de chuvas, tanto no interior como ao longo da faixa litorânea leste. As informações são da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(EMPARN). Veja previsão nesta quinta-feira(29) abaixo:

Untitled-2 Untitled-3

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. FH disse:

    Sei que o que significa o nome PREVISÃO de tempo. Mas a nossa previsão é no mínimo radícola. Melhor olhar para o horizonte, ouvir os pássaros e sapos, grilos e cigarras e se um índio passar aproveito para questionar.

Fenômenos presentes no Nordeste: Emparn prevê pancadas de chuvas em todo o Estado

Segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn), o Vortice Ciclônico de Ar Superior associado a  Zona de Convergência Intertropical presentes sobre o Nordeste deixarão o  céu  sobre o  Estado parcialmente nublado a claro e ocorrência de pancadas de chuvas em todo o Estado, principalmente nas regiões Oeste e Litoral Leste. Confira previsão:

Untitled-1

Acordo entre governo e Petrobras prevê aumento de combustíveis em junho

O governo e a Petrobras estimam para junho um novo aumento da gasolina e do diesel. O calendário, que não foi divulgado ao mercado, integra um dos pontos do mecanismo aprovado em dezembro pelo conselho de administração da empresa, presidido pelo Ministério da Fazenda.

Na reunião de dezembro, o conselho iniciou uma nova política de preços com o reajuste de 4% para a gasolina e de 8% para o diesel.

À época, a estatal afirmou que o mecanismo fora adotado para garantir a “convergência dos preços internacionais ao mercado doméstico”, há tempos defasado, e “assegurar a redução do nível de endividamento da estatal no prazo de 24 meses”.

INFLAÇÃO

Segundo a Folha apurou junto a integrantes da equipe econômica, o calendário passou a preocupar mais a cúpula do Executivo após o reajuste do mês passado ter sido um dos vilões do aumento da inflação em 2013.

Uma saída, segundo setores do governo, seria antecipar o aumento, talvez para março, diluindo assim o impacto do reajuste sobre a campanha de reeleição de Dilma Rousseff.

Evitar a pressão inflacionária em ano de sucessão é uma das obsessões da presidente da República.

Nas avaliações internas, a principal força eleitoral da campanha pela reeleição vem do baixo índice de desemprego e do estável nível de renda da população, variável sempre impactada quando há pressão nos preços.

SIGILO

Em dezembro, após aprovar a política de recuperação, a Petrobras deixou claro por meio de comunicado que os critérios de reajuste não seriam divulgados. Nem a empresa nem o Executivo federal detalharam qual seria o mecanismo.

O efeito colateral do sigilo é blindar o governo de cobranças no caso do não cumprimento dos parâmetros para tentar sanar o deficit no caixa da empresa.

No comunicado divulgado à época, a estatal afirmava que, para recuperar o caixa, combinaria a política de reajuste com o crescimento da produção de petróleo.

Tanto o aumento de dezembro quanto a definição de um método de reajuste ocorreram após intenso embate entre a companhia e o governo federal, sócio majoritário e resistente à elevação por medo de provocar mais inflação.

FÓRMULA

Ano passado, para pressionar a Fazenda, a diretoria da empresa havia aprovado, de surpresa, uma fórmula de reajuste automático, mas a alternativa acabou sendo descartada por ordem de Dilma. O argumento é de que a fórmula criaria um gatilho inflacionário na economia.

Sem novos reajustes, a empresa pode ser rebaixada pelas agências de classificação de risco; ou, no jargão de mercado, perder o chamado grau de investimento em plena corrida eleitoral. Esse rebaixamento encareceria empréstimos e financiamentos tomados no exterior, por exemplo.

Nos últimos anos, o Brasil passou de exportador a importador de gasolina para dar conta do aumento da frota de veículos.

As importações acabaram afetando os resultados da estatal, já que ela não repassa para os consumidores o custo total das aquisições.

Analistas de mercado e economistas ligados à oposição atribuem ao governo o controle de preço da gasolina e seu impacto sobre a saúde financeira da empresa.

Durante a eleição, o controle sobre os aumentos da Petrobras tendem a ser um dos temas da campanha.

Procurado, o ministério da Fazenda não comentou o assunto e informou que o titular da pasta, Guido Mantega, presidente do conselho de administração da Petrobras, está em férias. A assessoria da estatal também não quis comentar.

Folha

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    O povo precisa saber que no Brasil so quem produz GASOLINA eh a PETROBRAS, que vende para as outras distribuidoras como a ESSO, IPIRANGA, TEXACO, etc, e por isso que nao temos a livre concorrencia como muitos gostariam e que eh justo, sem contar que nossa gasolina eh RECHEIADA DE TRIBUTOS, como so de ICMS o nosso pobre (quebrado??) Rio G do Norte, fica com R$ 0,80 por litro, valor pago antecipadamente na fonte, ou seja antes da gasolina ser vendida nos postos.

Emparn prevê céu nublado nesta sexta; confira clima em Natal e outras cidades

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) prevê para esta sexta-feira (20), em Natal e região, céu parcialmente nublado a claro, com algumas pancadas de chuvas fracas e isoladas, principalmente, pela manhã, sobre o setor leste do Estado. Nas demais regiões predominará a condição de céu parcialmente nublado a claro. Confira previsão:

Untitled-1

Confira previsão do tempo em Natal para esta semana

Confira a previsão do tempo em Natal nesta semana, de 13 até 19, segundo o Jornal do Tempo da UOL:

Segunda-feira – 23 °C- 30°C (Sol, alternando com pancadas de chuva e possíveis trovoadas)

Terça-feira – 23 °C28°C (Tempo fechado e chuvoso, com possíveis trovoadas)

Quarta-feira – 23 °C31°C (Sol, alternando com pancadas de chuva e possíveis trovoadas)

Quinta-feira – 23 °C31°C (Sol, alternando com chuva em forma de pancada rápida e isolada)

Sexta-feira – 23 °C31°C (Sol, alternando com chuva em forma de pancada rápida e isolada)

Sábado – 23 °C30°C (Sol, alternando com pancadas de chuva e possíveis trovoadas)

Domingo – 23°C31°C (Sol, alternando com pancadas de chuva e possíveis trovoadas)

Confira previsão do tempo em Natal até o domingo de dia das mães

Confira a previsão do tempo para Natal nesta quarta-feira(8) até domingo(12), dia das mães:

08/05 (Quarta-feira)
Chuvas Rápidas

31°C | 24ºC

Nascer do sol: 05h23m
Pôr-do-sol: 17h11m
Chuvas Rápidas

09/05 (Quinta-feira)
Pancadas

31°C | 24ºC

Nascer do sol: 05h23m
Pôr-do-sol: 17h10m
Pancadas

10/05 (Sexta-feira)
Poucas Nuvens

31°C | 24ºC

Nascer do sol: 05h23m
Pôr-do-sol: 17h10m
Poucas Nuvens

11/05 (Sábado)
Poucas Nuvens

30°C | 23ºC

Nascer do sol: 05h23m
Pôr-do-sol: 17h10

Poucas Nuvens

12/05 (Domingo)
Pancadas

30°C | 23ºC

Nascer do sol: 05h23m
Pôr-do-sol: 17h10m

Fonte: Folha

Semopi prevê início de obras em calçadão de Ponta Negra daqui a duas semanas

Com estado de calamidade pública decretada oficialmente desde 14 de julho, a orla de Ponta Negra poderá ter sua recuperação iniciada dentro dos próximos 15 dias. A previsão da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi) é que até a próxima sexta-feira, 24, a empresa – ou muito provavelmente, as empresas – responsável por recuperar o calçadão esteja contratada. A obra será custeada por R$ 4 milhões, vindos do Fundo Nacional de Calamidades Públicas (Funcap) gerido pela Secretaria Nacional de Defesa Civil do Ministério da Integração.

De acordo com a secretária Teresa Cristina Vieira, titular da Semopi, o ofício dando o aval para que a contratação possa ser feita chegou ao órgão na tarde da última quinta-feira. Como a situação é de calamidade pública oficializada, a obra de recuperação será contratada sem licitação. “O critério será bem mais rigoroso do que se existisse licitação. Analisaremos a capacidade técnica e a experiência da empresa”,explicou Teresa.

Como não há tempo para convidar as empresas, a Semopi utilizará o seu próprio cadastro de empresas qualificadas para fazer as propostas de contratação. “Provavelmente contrataremos duas empresas, para otimizar o tempo abrindo duas frentes de trabalho. Até sexta-feira a decisão já deve sair e ser publicada no Diário Oficial”, afirmou a secretária. A previsão é de que a obra de recuperação em Ponta Negra saia dentro do prazo de vencimento do decreto de calamidade, em outubro. “Ou seja, o verão vai ter Ponta Negra. Se Deus quiser”, profetizou Teresa.

A liberação para que o contrato seja feito só pode ser assegurada após a Secretaria Municipal da Segurança Pública e Defesa Social (Semdes), responsável por gerir o dinheiro vindo do Governo Federal, ter regularizado sua situação cadastral. A secretaria teve que adquirir seu número no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) e uma conta no Banco do Brasil, para poder receber o cartão que libera a verba para obra. O sistema funciona como um cartão de crédito/débito com prazo de validade. Caso fosse necessário, por exemplo, comprar algum material em qualquer loja seria possível adquirir com o cartão, da mesma forma que o cidadão comum faz.

De acordo com o titular da Semdes, Carlos Paiva, o empenho da verba federal já está assegurado. “Deve ter saído hoje [ontem] mesmo”, garante Paiva.

Fonte: Diário de Natal, por Paulo Nascimento

Emparn alerta para ventos fortes e agitação no mar

O setor de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) alerta a população para os ventos fortes e agitação no mar, além da predominância de céu parcialmente nublado a claro em todas as regiões do Estado, durante o final de semana.

O vento e a umidade favorecerão para a ocorrência de pancadas de chuvas ao longo da faixa litorânea leste durante o período da noite e início da manhã de sábado e domingo. O vento continuará apresentando fortes rajadas no período da tarde, provocando agitação no mar, principalmente no litoral sul.

Dias com chuvas finas devem continuar até próxima quarta (15)

Hoje pela manhã não foi nada fácil acordar para alguns natalenses por causa do tempo frio e com chuvas finas bastante propício para o cochilo a mais. Mas quem tem que estar no batente todos os dias deve ir se preparando porque esse tempo deve continuar até a próxima quarta-feira (15). A informação é da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn).

De acordo com a Emparn, a atuação do vento e da umidade proveniente do oceano manterá a condição de céu parcialmente nublado com ocorrência de pancadas de chuvas sobre a faixa litorânea leste do Estado, até quarta-feira (15). No interior, predomina a condição de céu parcialmente nublado a claro.

De acordo com a previsão da meteorologia da Emparn, são as últimas chuvas do litoral-agreste neste período. A extensão da região chuvosa no Nordeste vai do nortedo Rio Grande do Norte até o recôncavo baiano.

A reunião dos meteorologistas para as primeiras previsões para o ano de 2013, ainda não tem data para ser realizada.