Com queda brusca de passageiros após medidas restritivas, empresas de transporte começam a demitir em Natal e região

O Blog tomou conhecimento que as empresas de transporte intermunicipal da Grande Natal e capital começaram a demitir seus empregados a partir desta quarta-feira(01), com queda de movimentação de 90% após medidas restritivas em decorrência da pandemia de coronavírus.

A primeira que teria tomado a medida foi a Trampolim da Vitória, com 120 dispensas. Ao longo do dia, outras empresas urbanas anunciam suas demissões entre motoristas e cobradores.

Segundo o Blog do BG apurou, a previsão são 850 demissões até o dia 15 desse mês.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jmariobolsonaro disse:

    Parabéns GOVERNADORA.

  2. Santos disse:

    Se eu entendi bem o governo lançou um pacote de quase 800 bi pra minimizar os efeitos da crise.
    E nele prevê a ajuda aos empresarios que mantiverem empregos ou não foi isso? O governo serve pra isso, pelo menos nos outros países está sendo assim, mas como aqui tudo é na contramão do mundo, o negócio vai ser bem pior.

  3. Franqueado disse:

    E esse é o caminho de todos os empresários.
    Como sustentar uma folha de pagamento sem recursos para honrá-la?
    Sem movimentação nas ruas, todos os empresários irão demitir.
    Não existe outro caminho.

  4. Pimpao disse:

    Engraçado como o gado de bolsonaro so comenta as noticias que lhes convém, algum comentario sobre o crescente numero de mortos??

    • manezinho disse:

      Qualquer coisa, o pessoal que acha que comida cai do ceu, existe o capim. Politico so quer saber da propria reeleicao, para manter o poder e regalias. Bom é gastar o dinheiro dos outros… ate acabar. E agora, quando acabar? Vamos todos serem empregados de um Estado falido, Estatizados? sem salarios ou comendo capim? Quem gera emprego e impostos ta vivendo de que? do que sobrou? E depois? Meu pirao primeiro pra realeza e o povo que inclui empresarios, trabalhadores e desempregados vao comer o que? Ração dado de boa vontade pelo Estado ate acabar a ração? Bem vindo ao modelo venezuelano…

  5. Tarcísio Eimar disse:

    É só o começo. Enquanto isso, os custos com país continua. Todo mundo em home office e os custos do governo continua: verbas de gabinete, homens q afastam cadeiras pra magistrados – por sinal não está sendo necessário, e muitas outras regalias q o setor público tem. Infelizmente é essa falta de racionalidade que existe no país e até no mundo q nos deixa inaptos a superar uma crise como essa

  6. Silva disse:

    Infelizmente é apenas o começo !!! Quem está em contato com a população sabe que o medo do desemprego está presente mais do que nunca. Será que ouviremos ou, ao menos, pensaremos que Bolsonaro tinha razão ? Minha esposa foi a um comércio e ficou preocupada quando uma funcionária quase implorou para que ela informasse ao caixa o nome de quem a atendeu, pois, devido ao fraco movimento, temia a demissão.

  7. Zé ninguém disse:

    No final todo mundo vira UBER

  8. Manoel disse:

    E aí o que o prefeito tá agindo em relação a isso e a governadora vai começar o cabaré agora pois pode esperar o desemprego vai ser o maior já visto na história do Brasil. VAMOS FICAR EM CASA.

  9. Corona disse:

    podem colocar na conta da governadora e de todos que defendem o isolamento total. Enquanto não acabarem com essa ideia de que todo mundo é servidor público ou corrupto o desemprego só vai aumentar, as depressões idem e os suicídios virão em seguida. Só é para ficar em quarentena os grupos de riscos.

  10. Gilvanir disse:

    Pede a governadora para acomodar esse pessoal de metidos na governador ia.

COMENTE AQUI