Começa a decisão da Eurocopa: Itália x Espanha

Itália e Espanha disputam a final da Eurocopa, em Kiev, na Ucrânia.

Imagine você fazer parte de uma geração que vivenciou três dos mais importantes títulos em um intervalo de apenas quatro anos. Ou então imagine você ver a sua seleção responder com o troféu cada um de seus maiores escândalos dentro do futebol. É o que vale a decisão da Eurocopa 2012 para Espanha e Itália, que entram em campo pela última vez na competição neste domingo, a partir das 15h45m (de Brasília), no Estádio Olímpico de Kiev.

Os espanhóis buscam o que consideram como “tríplice coroa”, a consagração máxima no campo. Ganhar duas Euros com um Mundial no meio, como aconteceu desde 2008, seria um feito inédito. A Alemanha, campeã em 1972 e 1974, esteve muito próxima de atingir tal marca em 1976, mas esbarrou na cavadinha de Panenka em final contra a Tchecoslováquia, nos pênaltis, por 5 a 3.

Os italianos, ainda que ironicamente, também têm uma “tríplice coroa” como meta. Em 1982, quando surpreendeu o Brasil no que seria a “Tragédia do Sarriá”, a seleção faturou a Copa da Espanha dois anos após o escândalo de manipulação de resultados chamado Totonero, que puniu um quarto dos times da Série A, inclusive o tradicional Milan, rebaixado. O herói e carrasco Paolo Rossi chegou a cumprir longa suspensão pelo seu papel no caso, mas teve a punição diminuída em um ano e acabou anistiado poucos meses antes do embarque.

Em 2006, na conquista do tetracampeonato mundial, a Azzurra chegou desacreditada pelo esquema de compra de árbitros na primeira divisão, o Calciopoli. O Juventus, então campeão, foi rebaixado e teve dois títulos retirados. O grupo se uniu diante das incertezas e superou a França na finalíssima.

 A Espanha entra em campo com: Casillas, Arbeloa, Piqué, Sergio Ramos e Alba; Busquets, Xabi Alonso e Xavi; David Silva, Fàbregas e Iniesta – Técnico: Vicente del Bosque

A Itália com:   Buffon, Balzaretti, Barzagli, Bonucci e Chiellini; Pirlo, Marchisio, De Rossi e Montolivo; Cassano e Balotelli  – Técnico: Cesare Prandelli   

Fonte: Globo Esporte