Com pandemia em 2020, tombos do PIB na Espanha, França, Alemanha e Japão foram ainda piores que o do Brasil

Foto: Cesar Manso/AFP/Getty Images

PIB da Espanha despencou 11% em 2020, maior queda desde a Guerra Civil

Muito dependente de setores, como turismo e de restaurantes, a Espanha sofreu mais com a pandemia do que outros países desenvolvidos, como França (-8,3%), Alemanha (-5%) e Estados Unidos (-3,5%).

A quarta economia da zona do euro afundou na primeira parte do ano, devido ao rígido confinamento imposto na primavera boreal (outono no Brasil) para conter a primeira onda do coronavírus. A medida incluiu duas semanas de paralisação total das atividades não essenciais.

O desconfinamento levou a uma forte reativação, mas o aparecimento precoce de focos e as consequentes restrições para controlá-los voltaram a frear o crescimento.

Crise sanitária provocou queda recorde de 8,3% no PIB da França em 2020

A França e a Espanha registraram uma recessão massiva em 2020 e quedas recordes do Produto Interno Bruto (PIB) em 2020 de 8,3% e 11%, respectivamente.

A epidemia de Covid-19 levou o governo a restringir a atividade econômica para frear as contaminações, resultando em graves perdas para o país. O consumo teve uma queda de 7,1% no conjunto de 2020. Já o investimento registrou um recuo de 9,8%.

A crise sanitária também perturbou as trocas comerciais. As exportações tiveram uma queda de 16,7% enquanto as importações baixaram em 11,6%.

PIB da Alemanha tomba 5% em 2020 ante ano anterior, na maior queda desde 2009

Altamente impactado pela crise do novo coronavírus, o Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha tombou 5% em 2020 em relação ao ano anterior, apontou a Destatis, agência oficial de estatísticas do país. Trata-se da maior queda desde 2009, quanto a economia do país encolheu 5,7%, na esteira da crise financeira mundial. Desde então, a Alemanha não registrava PIB negativo.

Segundo comunicado da Destatis, a crise da covid-19 deixou “marcas claras” em quase todos os setores da economia da Alemanha. “A desaceleração econômica foi particularmente evidente nos setores de serviços. Alguns registraram quedas mais severas do que nunca. Um exemplo é o setor combinado de comércio, transporte e hospitalidade, cuja produção , ajustada pelo preço, foi 6,3% menor do que em 2019”, aponta a instituição.

Terceira maior economia do mundo tomba 4,8% em 2020

A economia japonesa encolheu 4,8% no ano de 2020, segundo dados oficiais preliminares divulgados nesta segunda-feira (15). Foi a primeira retração desde a crise financeira de 2009.

Com informações do G1, UOL e Infomoney

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cesar Bomone disse:

    Mas para os ESQUERDOPATAS somente o Brasil teve queda do PIB.
    Graças ao Presidente estamos conseguindo atravessar essa pandemia sem a destruição total da nossa economia. Apesar da mídia lixo trabalhar todo dia pelo FIQUE EM CASA, que usado sem critério só serve para destruir as empresas e os empregos, levando todos à miséria.

  2. Santos disse:

    É neh?
    Uma coisa são os efeitos considerando o peso da queda de 5% do PIB da Alemanha, um país Rico. Outra coida são os efeitos considerando o peso de uma queda de 4% do Brasil.
    Com esse presidente logo logo no Brasil só vai sobrar gemidos e ranger de dentes.

  3. Tico de Adauto disse:

    Descalabro esse governo na saúde, educação, segurança, meio ambiente e economia. Nunca antes na história desse país

    • Júlio disse:

      Assim como nunca antes na história desse país tivemos um presidente que arrombou o cofres públicos, como fez o Lulitro 51!

  4. Greg disse:

    A diferença que os países acima citados fizeram lockdow para freiar o vírus e agora já tem vacinação bem mais avançada que o Brasil, aqui ficou meia-boca e a vacinação está a conta-gotas…não temos luz no fim do túnel…lá tem.

  5. Calígula disse:

    P homem é bom, o homem é espetacular.
    MITO TEM RAZÃO
    MITO 2022

  6. Luiz Inácio disse:

    O fato é que país nenhum no mundo, fez o que o nosso presidente Bolsonaro fez aqui.
    Segurou o taco.
    Ô vêi macho da gota serena.
    É cru!!!

Tremores na Espanha causam inquietação; primeiro-ministro pede calma

Mais de meio milhão de pessoas que vivem em Granada, no Sul da Espanha, acordaram hoje inquietas, depois do sobressalto causado durante a noite por três tremores de magnitude superior a quatro graus, seguidos de 30 réplicas menores.

“Vários sismos fizeram tremer Granada de novo esta noite. Compreendo a preocupação de milhares de pessoas. É tempo de manter a calma e seguir as indicações dos serviços de emergência”, disse o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, em mensagem no Twitter.

As televisões espanholas mostram imagens, publicadas por populares nas redes sociais, de pessoas com casacos por cima de pijamas que saíram no meio da noite para as ruas, apesar do recolher obrigatório na região por causa da pandemia de covid-19.

Os três tremores de terra quase consecutivos tiveram o seu epicentro na localidade de Santa Fé, a cerca de 10 quilômetros de Granada, e magnitude de 4,2 graus, 4,2 e 4,5, de acordo com o Instituto Geográfico Nacional espanhol.

No sábado passado (23) um tremor de terra de 4,4 graus de magnitude já tinha sido sentido nas localidades de Atarfe e Santa Fé.

Desde o início de dezembro do ano passado, ocorreram cerca de 300 sismos na região, explica o Instituto Geográfico, dos quais cerca de 40 foram sentidos pela população”.

O sismo de sábado apenas causou alguns danos, como pequenas fendas ou queda de objetos (livros, pratos) no epicentro, segundo a instituição.

O Instituto Geográfico espanhol informou que essa atividade sísmica “é habitual” na região, “especialmente dentro da zona central da Cordilheira Bética”, um maciço montanhoso no sul da Espanha, que tem a maior atividade sísmica da Península Ibérica, devido à “convergência entre a placa africana e a placa euroasiática”.

Agência Brasil, com RTP

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lourenço disse:

    Esse Ze não acerta em nada, um completo imbecil, ainda bem que todos vêem, kkkkkkkkkkkkk. Verdade Calígula, só que não hora que a cama treme ele está assobiando.

  2. ZéGado disse:

    Nenhum tremor próximo ao palácio do planalto?

Espanha anuncia registro para pessoas que se recusarem a se vacinar contra a Covid-19; dados serão compartilhados com governos de países da União Europeia

Foto: JOSE MARIA CUADRADO JIMENEZ / AFP

A Espanha anunciou que fará um cadastro de pessoas que se recusam a ser vacinadas contra a Covid-19 e o compartilhará com outros países da União Europeia. A informação foi dada nesta sgeunda-feira pelo o ministro da Saúde, Salvador Illa. Os dados desses cidadãos ficarão sob sigilo.

Em entrevista ao canal de TV espanhol “La Sexta”, Salvador Illa reiterou que os espanhóis não serão obrigados a se vacinarem contra a Covid-19. No entanto, para os que optarem por não receber a vacina, “o que se vai fazer é um registo que, além disso, vai ser partilhado com outros parceiros europeus (…), com aquelas pessoas a quem (a vacina) foi oferecida e simplesmente rejeitada”, explicou.

— O documento não será tornado público e tudo será feito com o maior respeito pela proteção de dados — disse ainda.

De acordo com pesquisa recente do governo espanhol, 28% dos habitantes do país são contrários à vacinação imediata, ao passo que 40,5% se dispõem a fazê-lo agora e 16,2% pretendem se vacinar se o imunizante “oferecer garantias” e for “confiável”.

Esses percentuais de aceitação aumentaram significativamente em relação ao resultado da pesquisa realizada em novembro, quando 47% dos entrevistados disseram não querer se vacinar.

— Parece-me que, neste ponto, todos nós vemos que a maneira de derrotar o vírus é vacinar todos nós, ou quanto mais, melhor — disse Illa.

A vacina fabricada pelos laboratórios Pfizer e BioNTech começou a ser ministrada neste domingo em diversos países europeus.

A Espanha, que contabiliza oficialmente cerca de 50 mil mortes e mais de 1,8 milhão de infectados desde o início da pandemia, também começou no domingo a imunizar sua população, dando prioridade aos moradores e trabalhadores de asilos.

O governo espera vacinar entre 15 e 20 milhões de pessoas, de uma população de 47 milhões, durante o primeiro semestre de 2021, incluindo 2,5 milhões antes do final de fevereiro.

Especialistas ressaltam que a vacinação é uma medida crucial para o enfrentamento da pandemia — um aspecto no qual o Brasil está atrasado em relação a outras grandes economias mundiais. Segundo a pneumologista Margareth Dalcolmo, da Fiocruz, o país só atingirá a chamada “imunidade de rebanho”, na qual o vírus encontra pela frente mais pessoas protegidas do que suscetíveis, depois que mais de 60% da população já tiverem recebido a vacina. Até agora, nenhum fabricante de vacina para a Covid-19 solicitou o uso emergencial do imunizante à Anvisa.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Inamar Torres/HWG disse:

    Excelente = deve ser feito aqui no Brasil também, quem não quer se vacinar, deve pagar pelo próprio tratamento, caso seja acometido e internado pela COVID-19 [mundiça deve arcar os custos de sua própria ignorância]

  2. Charles disse:

    Comentário da lacracão: foi influência do Bozo. Kkkkk

    • ReneGado disse:

      Por Bozo não foi por idiotas como vc que espalham terror e ignorantes acreditam, como os que têm a fé cega e acreditam em toda asneira falada.

Pfizer adia entrega de vacinas à Espanha e a outros países europeus

Foto: Frederic Sierakowski/Pool via AP

Um dia após o início da vacinação em massa na União Europeia, a Pfizer adiou a entrega de vacinas contra o coronavírus para oito países europeus nesta segunda (28), por causa de problemas relacionados à temperatura necessária para manter o produto durante o transporte. A informação foi dada pelo Ministério da Saúde da Espanha, um dos países afetados.

O problema mostra as dificuldades logísticas dos imunizantes que usam a tecnologia empregada pela Pfizer/BioNTech e pela Moderna, que usam matérial genético (RNA) do vírus: eles precisam ser armazenadas em temperaturas de menos 70 graus Celsius e transportadas até os centros de distribuição em caixas térmicas cheias de gelo seco, projetadas especialmente para o produto.

Fora das temperaturas ultrabaixas, a vacina permanece efetiva por cinco dias, desde que mantida entre 2 e 8 graus Celsius (temperatura de geladeiras comuns).

Consultada, a fabricante ainda não havia se manifestado até as 12h (horário local, 8h no Brasil), mas o governo espanhol disse ter sido informado de que o problema já havia sido resolvido. A entrega programada para esta segunda seria realizada na terça, segundo o ministério.

A Espanha espera receber 350 mil doses semanais durante 12 semanas. No total, o país contratou 4.591.275 doses da vacina da Pfizer, suficientes para imunizar quase 2,3 milhões de pessoas, na primeira das três fases da estratégia de vacinação, que começou neste domingo.

O país, um dos mais afetados pela pandemia na Europa, com 50 mil mortes e mais de 1,8 milhão de casos, vai priorizar na primeira fase quatro grupos de cidadãos: residentes e funcionários de asilos de idosos e instituições de deficientes, funcionários da linha de frente do sistema de saúde, outros profissionais de saúde e idosos não institucionalizados.

O governo espanhol disse não saber quais os outros sete países afetados pelo atraso. Na Alemanha, governos locais também reportaram atraso na vacinação após relatos de problemas com a temperatura durante o transporte. O país começou sua campanha de vacinação no sábado (26), um dia antes do inicialmente planejado pela Comissão Europeia, assim como Hungria e Eslováquia.

Espanha, França, Itália, Áustria e República Tcheca, entre outros, começaram a imunização no domingo.

A Bélgica, que lidera o ranking de mortes por habitante no mundo (165 por 100 mil habitantes), iniciou seu programa de vacinação nesta segunda em lares de idosos, foco da maior parte dos óbitos por Covid-19 no país. Os primeiros a receber o imunizante são Jos Hermans, 96, da região que fala flamengo, e Josepha Delmotte, 102, da região que fala francês.

Folha de São Paulo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Essa vacina foi planeja para ser tomada na Antártica ou Polo Norte.

Espanha apreende 1,2 tonelada de cocaína em navio após denúncia do Brasil

Foto: Dieter Kroepelin / vesselfinder.com

Agentes de segurança da Espanha apreenderam cerca de 1,2 tonelada de cocaína escondida em um navio carregado com milho, após autoridades do Brasil advertirem que ele estaria transportando drogas.

O navio “Unispirit” foi interceptado quando navegava rumo às ilhas Canárias, informou a Agência Tributária espanhola nesta sexta-feira (30).

Inspeção e fuga

A embarcação já havia sido abordada antes de atravessar o Atlântico pelas forças de segurança brasileiras em uma operação na qual foi apreendida 1,5 tonelada de cocaína, mas conseguiu sair “em circunstâncias estranhas e sem que a inspeção estivesse concluída”, explicou a agência espanhola em comunicado.

Em resposta a um pedido para que a carga fosse reexaminada na chegada ao território espanhol, a Agência Tributária, em colaboração com a polícia espanhola e a Guarda Civil, organizou uma operação conjunta. Eles interceptaram o navio a cerca de 50 milhas náuticas (cerca de 92 km) da ilha de Gran Canaria, o escoltaram até o porto e o submeteram a uma “inspeção completa” que levou à descoberta das drogas.

A cocaína estava escondida entre as quase 3,5 mil toneladas de milho que a embarcação transportava com destino a Cádiz, no sul da Espanha, após uma parada planejada em Las Palmas de Gran Canaria, segundo a fonte.

Durante esta segunda inspeção, realizada entre 16 e 21 de outubro, cerca de duas semanas após a realizada no Brasil, os agentes espanhóis encontraram 12 sacas de milho nos quais a cocaína estava escondida.

R7, com EFE

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. François Cevert disse:

    Me veio a lembrança dos 39kg no avião presidencial!!!

  2. #Bolsonaro tem razão disse:

    As apreensões aumentaram é isso aí Bolsonaro Véio arroxado, bota pra torar.
    Mito 2022

    • Antônio Soares disse:

      Os bandidos e traficantes que apoiam os PTralhas estão sofrendo um revés grande agora com a PF pegando tudo que é vagabundo. Os noiados e traficantes estão desesperados s m o material pra vender e consumir. Cadeia nesses FDP

    • João disse:

      Kkkkk…da última vez, a coca tava no avião (reserva) da Presidência…😂
      Nunca vi no avião do Lula..🤷

  3. Rancho Gado 🐄 Feliz disse:

    O planalto resolve isso daí
    🐄🐂🤡👉👌🇧🇷 🇪🇸

Espanha não registra nenhuma morte por Covid-19 em 24 horas

Foto: Ilustrativa

Pela primeira vez desde março, a Espanha não registrou nenhuma morte por Covid-19 nas últimas 24 horas.

Como noticiado na semana passada, a divulgação dos dados sobre o novo coronavírus tem sido questionada no país. O governo espanhol mudou recentemente a metodologia no cálculo do número de casos e de mortes causadas pela doença — e chegou a reduzir em 2 mil o número de óbitos em um único dia, no fim de maio.

Apesar dos questionamentos, o país manteve o mesmo número total de mortos anunciado no dia anterior — 27.127.

Como registramos na última sexta-feira, o Brasil superou a Espanha em número de mortes pela Covid-19.

O Antagonista

Espanha amplia relaxamento e quer volta de turistas em julho

Foto: © Reuters/Juan Medina/Direitos Reservados

A Espanha dá novos passos para sair de um dos confinamentos mais rigorosos da Europa nesta segunda-feira (25), com mais trânsito na ruas de suas duas principais cidades, a volta às aulas em algumas comunidades e o apelo do governo pelo retorno dos turistas estrangeiros, uma das principais fontes de renda do país.

O segundo país mais visitado do mundo fechou as portas e as praias em meados de março para enfrentar a pandemia de covid-19, mas o pior já passou, e prevê revogar em questão de semanas o isolamento de 14 dias que impõe aos recém-chegado do exterior, o que coincidirá com a livre circulação dos espanhóis por todo o território assim que o estado de alarme for suspenso.

“É coerente ir planejando as férias para vir à Espanha em julho”, disse a ministra do Turismo, Reyes Maroto, em entrevista à Rádio Onda Cero, repetindo a mensagem divulgada no fim de semana pelo primeiro-ministro, Pedro Sánchez, com o objetivo de salvar a temporada de verão de um setor que normalmente atrai 80 milhões de visitantes por ano.

A vida regressa às ruas da capital Madri, muito afetada pela crise sanitária, e é possível entrar no Parque del Retiro pela primeira vez em mais de dois meses, enquanto alguns terraços de bares e restaurantes voltam a subir a persiana.

“É ótimo, já estava com vontade. E meu cachorro também”, disse Anna Pardo enquanto caminhava sob o sol com seu animal de estimação pelo Retiro.

Passeando, fazendo exercícios e conversando, os madrilenhos cruzam as avenidas sombreadas do parque ou param para contemplar seu pequeno lago, no qual faltam os botes de remo de passeio habituais.

Nas ruas se vê um tráfego maior nesta segunda-feira. Embora agora os bares e restaurantes possam abrir seus espaços exteriores com metade da capacidade, poucos terraços voltaram a abrir de manhã em Madri – seus donos mediam a rentabilidade do negócio, atendendo somente alguns poucos clientes.

Embora a maioria dos alunos continue em casa estudando pela internet, alguns colégios do País Basco reabriram.

A Espanha registrou 235.772 casos e 28.752 mortes por covid-19 até agora. A taxa de contágio parece sob controle, e o número diário de mortes estava abaixo de 100 na última semana.

Os convites de Sánchez e Maroto aos turistas nacionais e estrangeiros deram um impulso forte de 14% às ações de grupos como a Meliá, rede hoteleira, uma das ações mais afetadas pela pandemia.

A metade do país, incluindo os arquipélagos turísticos das Canárias e Baleares, já se encontra na chamada fase 2, em que as restrições de movimento e comércio são ainda mais flexibilizadas.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Soraya disse:

    Eles têm um Presidente de verdade, aqui estamos ferrados .

    • Minion de Peixeira disse:

      A Espanha é uma monarquia. Huehuehue!

    • Netto disse:

      Aqui temos os nossos governadores, juízes e prefeitos. O STF disse que o Planalto não manda em nada.

    • Cesar Bomone disse:

      COMO É ???.
      A Espanha com uma população que é apenas um quinto da população brasileira tiveram em torno de 30.000 mortes.
      É cada besteira que se diz, essa turma da ESQUERDA consegue distocer a realidade de um jeito que beira a ignorância.

Espanha tem menor número de mortes desde março; quinto dia seguido abaixo de 100 óbitos

Foto: Ilustrativa

A Espanha registrou, nas últimas 24 horas, o menor aumento diário de mortes causadas pela Covid-19 em mais de dois meses, desde o início de março.

De ontem para hoje, 48 pessoas morreram infectadas pelo novo coronavírus no país. No dia anterior, foram 95.

É o quinto dia seguido em que o número de mortes fica abaixo de 100.

Também foram notificados 344 casos da doença, elevando o total de infecções para 233.037 — segundo o site Worldometers, no entanto, esse número já passa dos 279 mil.

Até o momento, segundo o governo espanhol, 27.940 pessoas morreram de Covid-19 no país.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Juliano bugueiro disse:

    A Espanha tem governantes sérios, lá fizeram o verdadeiro Lockdown.

  2. Ana paula disse:

    E aqui só aumenta.😱

Lateral-esquerdo Renan Lodi, do Atlético de Madrid e da Seleção Brasileira, testa positivo para o novo coronavírus na Espanha

Foto: Getty Images

O lateral-esquerdo Renan Lodi, do Atlético de Madrid e da seleção brasileira, testou positivo para o novo coronavírus. A confirmação veio nesta sexta-feira, 48 horas após o exame, segundo apurado pelo GloboEsporte.com.

O Atlético de Madrid realizou os testes no elenco na última quarta-feira, antes da volta gradativa aos treinos, programada para a manhã deste sábado em pequenos grupos. O clube deve oficializar nesta sexta a atual situação médica do elenco, com o resultado de todos os exames dos jogadores.

Ex-Athletico, o brasileiro teve poucos sintomas do Covid-19 e está bem. Ele está em isolamento voluntário em casa, na capital espanhola, e segue sendo monitorado pelos médicos do clube espanhol. Renan fará a contraprova após encerrar o período de isolamento.

Lodi foi vendido pelo Furacão em julho do ano passado e assinou um contrato de seis anos. O valor da transferência não foi divulgado, mas girou em torno de 20 milhões de euros, equivalente a R$ 87,2 milhões na época.

Foram quase dois meses de isolamento social nos clubes da Espanha por conta da pandemia do novo coronavírus. O campeonato está paralisado desde 12 de março e restam 11 rodadas em disputa. Antes da paralisação, o Atlético de Madrid ocupava a quinta posição, com 45 pontos, atrás de Barcelona, Real Madrid, Sevilla e Getafe.

O planejamento da liga espanhola prevê que uma nova rodada de testes seja feita na próxima semana, com cerca de 740 profissionais da primeira divisão, entre jogadores, treinadores e staff auxiliar.

A entidade detalhou as duas primeiras fases de retorno das atividades, nas quais os atletas precisarão usar máscaras e luvas ao circularem nas instalações e passarão por dois tipos de testes diferentes. Este monitoramento é considerado base do protocolo para manter os elencos preservados de um possível contágio coletivo e, consequentemente, fundamental para se pensar no retorno do campeonato. Segundo o técnico do Leganés, a data do recomeço de La Liga seria 20 de junho, sem público nos estádios.

A Espanha é um dos países mais atingidos pelo Covid-19, com mais de 222 mil casos de covid-19 confirmados e mais de 26.299 mortes até o dia 7 de maio.

Repercussão na Espanha

A confirmação de Renan Lodi repercutiu nos principais portais de notícias esportivas da Espanha, os diários Marca, As e Mundo Deportivo. Segundo o As, outros dez jogadores também tiveram resultado positivo para o novo coronavírus, mas apenas Lodi apresentou sintomas.

Globo Esporte

 

Espanha registra menor número de mortes diárias por coronavírus

FOTO: © SUSANA VERA

A Espanha anunciou nesta sexta-feira (24) que o número de mortes diárias por coronavírus no país caiu para o menor nível em mais de um mês, com 367 vítimas nas últimas 24 horas.

O total de mortes chegou a 22.524, ante 22.157 no dia anterior, disse o Ministério da Saúde. O número total de casos confirmados é de 219.764, ante 213.024 no dia anterior.

Na última terça-feira (21), o ministro da Saúde, Salvador Illa, informou que a Espanha permitirá que crianças saiam de casa para caminhar a partir deste fim de semana, em uma flexibilização do isolamento social, em meio à escalada de críticas de que as restrições do governo penalizam injustamente os muito jovens.

Agência Brasil, com Reuters

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. François Cevert disse:

    Graças a Deus os irmãos espanhóis estão conseguindo atravessar a tempestade.

Mortes e infecções por covid-19 voltam a diminuir na Espanha

Foto: Jon Nazca/Reuters

As mortes pelo novo coronavírus na Espanha chegaram a 517 nas últimas 24 horas, 102 casos a menos do último boletim divulgado no domingo (12), enquanto novas infecções aumentaram 2% por dia, o número mais baixo desde o início da pandemia.

A quantidade total de mortes pela Covid-19 é de 17.489, enquanto o número de casos de infecção notificados é de 169.496, informou nesta segunda-feira o Ministério da Saúde local, 3.477 há mais de que ontem, um um número que não era visto desde 18 de março.

Além disso, a diminuição do número de mortes é a maior, em termos percentuais, desde o surto da epidemia na Espanha.

O número de pacientes curados também mantém sua tendência ascendente, com novas 2.336 pessoas que tiveram alta, em um total de 64.727, representando 38,2% de todos os casos.

“A tendência de queda da doença está sendo confirmada”, disse a porta-voz do Ministério da Saúde para a pandemia, Dra. Maria José Sierra, levando em conta esses números.

Madri continua sendo a região mais afetada, com 6.423 mortes, embora o número de novos casos registrados, 559, seja o mais baixo em um único dia em um mês.

A segunda região mais afetada ainda é a Catalunha, com 34.726 casos registrados e 3.538 mortes.

Com a curva da pandemia achatada, embora não em declínio, a Espanha suspendeu hoje o hiato de duas semanas para a atividade econômica em alguns setores não essenciais, com isso, centenas de milhares de trabalhadores começaram a voltar ao trabalho.

Essa medida ocorre em pleno debate entre políticos, sindicatos e cientistas, para um possível risco de recuperação da pandemia devido ao aumento da mobilidade e contatos pessoais, se as medidas de segurança necessárias não forem tomadas, pelas quais o governo planeja distribuir 10 milhões de máscaras entre hoje e quarta-feira.

R7, com EFE

EUA ultrapassam Espanha e são segundo país com mais mortes por coronavírus

Paramédico do corpo de bombeiros do Condado de Anne Arundel testa seu equipamento antes do início de seu turno em Glen Burnie, Maryland, na quinta-feira (9) — Foto: Alex Edelman//AFP

Os Estados Unidos são o segundo país com mais mortes causadas pelo coronavírus, com 15.774 óbitos registrados até a tarde desta quinta-feira (9), segundo a universidade Johns Hopkins.

Ao atingir a marca, ele ultrapassou a Espanha, que agora aparece em terceiro, com 15.238. O país com mais mortes provocadas pelo coronavírus continua sendo a Itália, com 18.279.

Os EUA são ainda o país com mais casos confirmados em todo o mundo, 363.851 nesta quinta, mais que o dobro do segundo mais afetado, a Espanha, que tem 152.446.

O estado com maior número de casos e mortes nos EUA é Nova York. De acordo com o “New York Times”, o estado tinha nesta quinta-feira 149.401 casos, e 6.268 pessoas já morreram. A cidade de Nova York concentra a maior parte dos casos – 81.803 – e mortes, 4.571.

Nos últimos dois dias, os Estados Unidos bateram recordes de mortes pela doença, com quase dois mil óbitos em períodos de 24 horas. Foram 1.939 na terça e 1.973 na quarta.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ricardo Weber disse:

    Os EUA percentualmente tá 6 vezes menos morte que a ITÁLIA . Ficaria um notícia mais verdadeira. População dos EUA 327 milhões, população da ITÁLIA 63 milhões, quantidade de infectados no Estados Unidos 3 vezes o da Itália. Era tão bom que as notícias fossem dadas com a realidade.

  2. Lucio disse:

    Será por falta de cliroquina que ele manda Bolsonaro usar aqui?

Número de mortes por coronavírus na Espanha é o menor dos últimos 10 dias

Foto: Jorge Guerrero/AFP

O número de mortes por coronavírus na Espanha caiu neste domingo (5) pelo terceiro dia seguido, com 674 vítimas em 24 horas, elevando o saldo total para 12.418 pessoas, segundo dados do Ministério da Saúde. Apesar da alta, foi o menor número de mortos nos últimos 10 dias. O país é o segundo com mais vítimas, atrás apenas da Itália.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Abador, o realista disse:

    Mas é claro que mais cedo ou mais tarde a pandemia vai regredir em cada país !!!
    Isso não é eterno nem veio prá ficar.
    Agora, a situação só regrediu por causa das medidas de contenção adotadas.
    Porém, o mais importante é que enquanto tiver gente morrendo por causa dessa pandemia as medidas tem que continuar mantidas senão o quadro volta a se agravar.
    Interessante é que Deus só existe pros que se salvam. Quem morreu não tinha Deus !!
    Tá certo…
    Ô povo prá se iludir…

    • Neco disse:

      Atribuir a regressão às medidas de isolamento é puro chute, a não ser que vc saiba: a) a infuência de fatores climáticos e demográficos na difusão da doença; b) fatores como a cobertura de vacinação, prévia à pandemia (como a BCG ); c) nível de dispersão do vírus antes da decretação das medidas restritivas em cada país; d) capacidade dos sistemas de saúde de reagirem, com o que existe atualmente na ciência; d) comportamento do vírus em decorrência da própria quarentena; e) toda uma gama de fatores particulares ou acidentais. Mas claro, ninguém precisa saber disso; e) grau das medidas tomadas por cada país……….mas bora trancar todo o mundo, fazendo quarentenas irresponsáveis.

    • Deco disse:

      já pode substituir mandeta. Ô cabra intiligente..rsrsrs

    • Teco disse:

      Tragam um Nobel para esse homem, conseguiu ser mais gênio que Bolsonaro e Dilma juntos.

  2. François Cevert disse:

    E vai cair mais que Deus é todo poderoso está pra aliviar a dor desse povo!!!

  3. Josepe disse:

    Graças a Deus.

Espanha tem novo pico de mortes por coronavírus em um dia; foram 864 nas últimas 24 horas

Foto: Olmo Calvo/AP Photo

As autoridades espanholas de Saúde informaram nesta quarta-feira (1º) que, nas últimas 24 horas, a Espanha registrou 864 mortes por Covid-19. É o segundo dia seguido que o país ibérico tem um pico na contagem de mortos.

O número é o mais alto para um dia, desde o início da pandemia de coronavírus. Na terça (31), a Espanha havia registrado 849 mortos, a maior cifra até então. Antes disso, o pico anterior foi no sábado (28), quando o país registrou 832 mortes.

Com ao menos 9.053 mortes, a Espanha é o segundo país no mundo que mais teve vítimas nesta pandemia de coronavírus, ficando atrás apenas da Itália que ultrapassou as 12,4 mil mortes.

O governo espanhol informou também que, em 24 horas, detectou mais de 7,7 mil contágios da doença em seu território. Com isso, o número de casos diagnosticados supera os 100 mil.

Veja a situação na Espanha
Casos confirmados: 102.136
Mortes: 9.053

(Fonte: Ministério da Saúde da Espanha)

Mais de 30 mil mortes na Europa

A pandemia provocada pelo novo coronavírus matou mais de 30 mil pessoas na Europa, continente mais afetado pela Covid-19 até o momento, segundo balanço da agência France Presse e do Ministério da Saúde da espanhol.

Mais de dois terços dessas mortes aconteceram na Itália (12.428 mortos) e na Espanha (9.053). O terceiro país mais afetado é França (3.523).

A Europa também concentra as confirmações de Covid-19 e tem até o momento mais de 40% de todos os casos de novo coronavírus no mundo, segundo o levantamento da Universidade Johns Hopkins.

Apenas a Itália, Espanha, Alemanha e França já diagnosticaram mais de 300 mil pessoas.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Silva disse:

    Alguém viu e ouviu pedirem a saida, o afastamento do primeiro ministro????
    Aqui a canalhada esquerdista, com 50 mortes, ja estavam pedindo a saída do Bolsonaro.
    VERGONHOSOS
    Esses PARASITAS.

Mortes por coronavírus na Espanha chegam a 849 em 24 horas

A Espanha registrou 849 mortes pelo novo coronavírus entre a segunda-feira e esta terça-feira (31), o maior número em 24 horas desde o início da epidemia, embora a porcentagem de crescimento tenha sido levemente menor que nos dias anteriores, informou o Ministério da Saúde.

As mortes causadas pelo vírus subiram para 8.189, ante as 7.340 de segunda, enquanto o número total de casos de coronavírus subiu de 85.195 para 94.417 hoje.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco Alves disse:

    É a tragédia do momento. Pergunta quantos morreram de câncer no mundo nos últimos dez dias. Pergunta quantos óbitos por infarte. Vê se juntando os dois não supera e muito os que faleceram por causa do Covid 19. Mas, o que pode ser usado, sobretudo aqui no Brasil, como principal fator de desestabilização do governo, pelos diversos segmentos político e pelos meios de comunicação sem escrúpulos é o Coronavírus. Simples assim.

  2. gusthenrique disse:

    Ninguém mais morre de outras doenças não? De repente, só a covid19 mata.

Número de mortos na Espanha volta a crescer e atinge recorde diário de 769; casos chegam a 64 mil

Foto: JAVIER SORIANO / AFP / 26-03-2020

Após a queda no número de mortos pela primeira vez em uma semana, a cifra voltou a registrar alta nesta sexta-feira, atingindo o recorde diário 769. Na quinta-feira, 655 pessoas haviam morrido e na quarta, 769. Com isso, o número de mortos no país chegou a 4.858, com 64.059 casos registrados da doença.

Até ontem, a Espanha era o país com o segundo maior número de casos da doença do mundo, mas passou a ser o terceiro após os Estados Unidos ultrapassarem o país ibérico e a Itália, tornando-se o país mais afetado do mundo. Até o momento, os EUA já registram mais de 85 mil casos, segundo a contagem da Universidade Johns Hopkins, superando as 81.782 da China, marco zero da pandemia, que anunciou ontem o fechamento de suas fronteiras.

O Globo