Coteminas vai construir complexo de R$ 1 bilhão com Shopping, Hotel e Teatro na Zona Norte

O Rio Grande do Norte vai ganhar um complexo imobiliário sustentável a ser construído em São Gonçalo do Amarante e com investimento do Grupo COTEMINAS na ordem de R$ 1 bilhão. O anúncio foi feito pelo presidente da empresa, Josué Christiano Gomes da Silva, durante encontro com a governadora Rosalba Ciarlini e a classe político/empresarial do Rio Grande do Norte.

Batizada de Horizontes do Potengi, a obra é formada para mais de 12 mil pessoas, shopping center com cerca de 40 mil metros quadrados de área locável, hotel com 270 apartamentos, centro empresarial e de convenções, teatro e escola de ensino fundamental e médio.

Pela estimativa do empresário, serão gerados cinco mil empregos na fase de obras e, aproximadamente, seis mil após a implantação. O Horizontes do Potengi será construído em um terreno de 885 mil metros quadrados e área construída de 552 mil metros quadrados.

A governadora Rosalba Ciarlini destacou o “espírito empreendedor de Josué com este novo projeto no Rio Grande do Norte”. “O projeto está definido e analisado. Pronto para início o quanto antes”, ressaltou. Ela informou que “pode haver extensão (do projeto) com parceria do governo do Rio Grande do Norte”.

Rosalba frisou que o investimento mostra o potencial da zona Norte. “O caminho para ter um Rio Grande do Norte mais justo passa pelo desenvolvimento”, disse. Durante a reunião, ela anunciou que o Governo Federal destinou R$ 73 milhões para construir o acesso completo ao Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante e a Zona de Processamento de Exportação (ZPE), em Macaíba.

O presidente da COTEMINAS comentou a importância do apoio das autoridades para o progresso de uma “obra dessa grandeza”. “Tudo isso foi possível graças ao novo desenvolvimento do Rio Grande do Norte”, afirmou. Ele lembrou que veio outras vezes ao estado e que tem percebido “saltos de crescimento no Rio Grande do Norte”.

Josué da Silva declarou que o projeto começou a ser feito há um ano e reuniu “os melhores do setor imobiliário e da arquitetura”. “É o eixo de desenvolvimento e urbanização da zona Norte”, comentou.

Ele explicou que a COTEMINAS continuará sua produção têxtil, mas, gradativamente, vai transferindo suas unidades para a fábrica em Macaíba, que vai passar por uma ampliação. “É um projeto entre três e cinco anos dependendo do andamento das obras. A primeira etapa terá um investimento na ordem de R$ 400 milhões”, disse.

O prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, agradeceu o investimento da COTEMINAS e ressaltou o trabalho que será desenvolvido para dar suporte ao complexo imobiliário sustentável a ser construído na cidade.

Fonte: Assecom

Foto: Abelhinha