Crescem casos importados da Covid-19 na China, que teme nova onda de infecções

As autoridades sanitárias da China anunciaram nesta terça-feira (24) que foram registrados nas últimas 24 horas 78 novos casos da Covid-19, a maioria deles importada do exterior, o que gera o temor de uma nova onda de infecções.

De acordo com o balanço oficial do Ministério da Saúde, foram contabilizadas sete mortes, todas em Wuhan, o foco da epidemia, onde um novo caso foi detectado após cinco dias sem diagnósticos positivos.

A epidemia parece estar sob controle no país, já que a grande maioria dos novos casos é de pessoas que retornam do exterior.

Das 78 novas infecções relatadas nesta terça, 74 são casos importados, ou seja, quase o dobro do dia anterior.

Muitas cidades adotaram regras rígidas para colocar os recém-chegados em quarentena.

Na segunda-feira (23), entrou em vigor uma determinação obrigando todos voos internacionais para Pequim a parar primeiro em outro aeroporto chinês, onde os passageiros são rastreados.

Com mais de 80.000 casos e 3.277 mortes registradas oficialmente, a China é o segundo país mais afetado do mundo pelo novo coronavírus, depois da Itália. No total, 427 contágios importados foram registrados.

 Globo, com AFP