Em áudio, Moro pede desculpas a integrantes do MBL por chamá-los de tontos

O MBL (Movimento Brasil Livre) divulgou neste domingo (23) áudio em que o ministro da Justiça, Sergio Moro, pede desculpas aos seus integrantes por mensagem trocada com integrantes da Operação Lava Jato em março de 2016, na qual os chama de tontos.

“Se de fato usei o termo, peço escusas, mas saibam que têm todo o meu respeito e sempre terão”, declarou Moro, segundo a gravação publicada no Youtube pelo deputado estadual Arthur Mamãe Falei (DEM-SP), do MBL.

Procurada pela Folha, a assessoria do ministro informou não ter conhecimento do áudio.

O diálogo em que Moro critica o movimento consta em reportagem daFolha e do site The Intercept Brasil neste domingo.

Nele, Moro pede ao coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, que encontre uma forma de conter o MBL, que havia armado protesto em frente ao apartamento do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki, morto no ano seguinte.

O temor era de que isso melindrasse as relações do então juiz com o ministro, que poderia retirar da 13ª Vara de Curitiba parte dos processos em curso para que eles passassem a tramitar no Supremo.

“Nao.sei se vcs tem algum contato mas alguns tontos daquele movimento brasil livre foram fazer protesto na frente do condominio.do ministro”, digitou o então magistrado no Telegram. “Isso nao ajuda evidentemente.”

No áudio deste domingo, Moro reitera que, em seu entendimento, as mensagens foram obtidas de maneira criminosa e podem ter sido adulteradas. “Nem sei se são verdadeiras. Saí do Telegram em 2017.”

Ele justifica que o momento era tenso em função da divulgação, autorizada por ele próprio, de escutas de conversas entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a então presidente Dilma Rousseff.

“Aquilo lá eu fiz com convicção na absoluta correção, mas gerou toda uma pressão e foi um período complicado. Achei que esse protesto na época era um tanto quanto inconveniente”, argumentou o ministro. “O ministro Teori Zavascki era boa gente, uma pessoa séria e a realização daquele protesto poderia gerar uma animosidade do Supremo contra a 13ª Vara.”

Moro sustenta não saber se usou mesmo termo “tonto”. “Acredito que não, pode ter sido adulterado, mas queria dizer assim, pedir minhas escusas se eu eventualmente utilizei. Sempre respeitei o MBL e sempre agradeci o apoio que este movimento deu não só à Lava Jato mas a esse movimento, nos últimos cinco anos, de avanço contra a corrupção e construção de um país melhor”, declarou.

FOLHAPRESS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ceiça disse:

    Ôôô Homem educado, o ministro Moro, não é a toa que vai ser o futuro presidente do Brasil.
    Vai ganhar logo em primeiro turno, o resultado da eleição, vai ser,
    Igual a pedreiro ruim, quer receber o dinheiro da semana na quarta feira logo? na frente de todos adiantado, que nem lâmina de trator.
    Kkkkkkkkkkkk

  2. Del disse:

    Não consigo entender é que numa intercepção judicial de executivos da Odebrecht, o ministro tofoli foi citado em falcatruas, nisso a justiça reagiu, abafou o caso, fez apreensões de material, censurou jornais, uma verdadeira censura de material apreendido de maneira lícita. já com o moro, houve ação de um hacker criminoso sobre agentes de estado que estava atuando contra criminosos inescrupulosos, que roubaram 200 bilhões de reais dos cofres públicos brasileiros, e isso é divulgado por um jornalista estrangeiro que sempre defendeu esses ladrões, sem serem periciados e de uma forma sensacionalista divulgado seletivamente, tentando induzir sua tese e liberando a conta gotas o seu conteúdo. Nisso esse material pode muito facilmente ser adulterado, pois não foi analisado por um órgão isento. O que se deduz diante tudo isso?quando um agente de estado é flagrado se prevalecendo do cargo pra se locupletar de bens públicos irregular, aplica-se censura, já qdo esse tem invadido o seu trabalho que objetivava defender o patrimônio público, a justiça fica totalmente imóvel, não exigindo do divulgador, no mínimo, que o Material seja periciado, evitando assim, ferir injustamente o trabalho árduo que defendeu o patrimônio da nação, e que causou a maior crise financeira do país.

  3. Rivanaldo disse:

    Tontos são os que defendem políticos. Aqui tem é muito.

  4. Walsul disse:

    Como pode pedir desculpas por uma coisa que fiz que não disse, que é fruto de adulterações? O moro assume como verdadeiras os vazamentos que ele diz ser mentira.

    • Ceará-Mundão disse:

      A má fé de indivíduos como vc é algo sem limites. Mentem e deturpam as palavras alheias confiando na ignorância e na preguiça alheia, que evitam o conhecimento pleno do que está sendo tratado. Basta ler o artigo para responder a seus questionamentos mafiosos. No artigo o ministro refirma suas dúvidas no que foi divulgado. Porém, diz que até pode ter feito tal afirmação e, nesse caso, pede desculpas. Coisa simples de entender, até para um petista.

    • Waldemir disse:

      Voce esta com medo de perder a boquinha ou quer ela de volta ??????

  5. Junior disse:

    Mais as gravações não eram mentiras,?

COMENTE AQUI