FOTOS: Bayern de Munique volta aos treinos com distanciamento social entre jogadores

Foto: REUTERS/Andreas Gebert

Os clubes alemães da primeira divisão foram autorizados oficialmente pela Bundesliga a retornar aos treinamentos nesta segunda-feira, com alguns optando, entre eles o atual heptacampeão nacional Bayern de Munique, por exercitar seus jogadores separados em pequenos grupos. Tudo para seguir as medidas rigorosas para conter a disseminação do novo coronavírus, enquanto o futebol no país segue suspenso há quase um mês. A Liga Alemã de Futebol (DFL) disse que a proibição permanecerá em vigor para as principais divisões pelo menos até 30 de abril.

Os clubes receberam orientações de como retomar o treinamento, e o Bayern de Munique foi bem claro na sua estratégia para minimizar o risco de infecção entre os jogadores.

– Obviamente todas as diretrizes de saúde estão sendo seguidas, e o treinamento está fechado ao público – diz o comunicado do clube bávaro, com uma orientação especial aos torcedores:

“O Bayern está pedindo aos fãs que continuem seguindo as orientações e, por favor, não venham ao centro de treinamento da equipe”

O Paderborn também treinou em pequenos grupos. O técnico Steffen Baumgart comemorou a volta às atividades.

– É importante que os jogadores voltem a tocar na bola. É por isso que criamos as sessões de treinamento de forma que as atividades com a bola sejam o foco – disse Baumgart, afirmando que as sessões de musculação e condicionamento físico serão realizadas individualmente.

Neuer, Ulreich, Früchtl e preparador de goleiros na retomada de atividades do Bayern de Munique em seu centro de treinamento — Foto: REUTERS/Andreas Gebert

Outros clubes tinham retomado os treinamentos antes mesmo desta segunda-feira. Na quinta passada, o Schalke 04 reuniu de novo seus jogadores, respeitando o distanciamento social nas atividades. No dia seguinte, foi a vez de o Eintracht Frankfurt.

Em isolamento social, a Alemanha passou de 100 mil infectados pelo novo coronavírus no fim de semana passado. São 1.600 mortos com testes positivos para o Covid-19.

A interrupção no calendário também teve grandes efeitos financeiros nos clubes. Há duas semanas, o Borussia Dortmund, o Bayern, o RB Leipzig e o Bayer Leverkusen se uniram para criar um fundo de solidariedade de € 20 milhões (cerca de R$ 115 milhões) para ajudar os clubes com menos recursos financeiros das duas primeiras divisões. O clube aurinegro também cedeu parte do estádio Signal Iduna Park para o tratamento de casos suspeitos do coronavírus.

Globo Esporte

 

Related Post

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rogerio disse:

    Só os bestas e otários alienados acreditam na Globosta. só não vê quem não quer que isso foi transformado para derrubar o Presidente Eleito, só não contavam que quanto mais batem nele, CRESCE sua credibilidade. SE NÃO tem como falar em CORRUPÇÃO no governo de um cabra macho, se inventa de tudo. Comunismo nunca.

  2. Abelão disse:

    Aqui no Brasil, se depender da mídia e do Mandeta, os trabalhadores, os jogadores de futebol, volta trabalhar lá pra meados de 2021.
    Da lhe Mito!!
    Cabeças sem duvidas nenhuma vão rolar.
    Aguardem!!

  3. Desapontado disse:

    Os times daqui devem voltar em 2021. Isso se a governadora ou a justiça não postergarem para 2022. País rico que pode permanecer parado é outra coisa.

COMENTE AQUI