Política

‘Governadores do Nordeste querem a divisão do país’, diz Bolsonaro; presidente afirma que movimento ocorre enquanto ele tenta unir a nação

FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, que, em seu entendimento, governadores do Nordeste agem para “dividir o País”, enquanto ele trabalharia para unir.

Bolsonaro deu uma carona para a reportagem enquanto se deslocava em Sobradinho, na Bahia, na sua segunda viagem ao Estado em menos de um mês após controvérsia com políticos da região.

Em um áudio captado pela TV Brasil, Bolsonaro diz que o governo federal não devia dar “nada” para o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). Ele nega que na ocasião tenha usado o termo “paraíba” de forma pejorativa.

Sobre as polêmicas causadas por declarações recentes, o presidente disse que tenta ser um pouco mais polido, mas que o seu estilo é o mesmo da época da campanha.

Aos que o criticam, afirmou: “Paciência. Já sabiam que eu era assim. A gente procura se polir um pouco mais, mas acontece”. Leia os principais trechos da entrevista:

O sr. fez hoje (ontem) um discurso inflamado dizendo que o Brasil não pode se dividir. Pode explicar melhor?

O PT lançou a divisão entre nós. E nós temos de nos unir. Agora mesmo estão tendo indícios de que, se não todos, a maioria dos nove governadores do Nordeste quer começar a implementar a divisão do Nordeste contra o resto do Brasil.

A sua vinda ao Nordeste é para sinalizar algo à população?

Não é para isso. Minha maneira de ser sempre foi essa. Unir este país, não desunir.

Boa parte do seu eleitorado diz que gosta do chamado “Bolsonaro raiz”. O sr. está voltando a ser “Bolsonaro raiz” depois das eleições de outubro?

Não há diferença do que eu pensava na campanha e do que eu penso agora. Eu quero implementar o que eu falei em campanha. Pela primeira vez na história do Brasil um presidente está buscando honrar aquilo que prometeu durante a campanha. Agora, palavrão sai de vez em quando, isso é natural, pô. Agora, alguns falam que isso não é linguajar para um presidente. Paciência. Já sabiam que eu era assim. A gente procura se polir um pouco mais, mas acontece. Mas isso não vai me aborrecer, essas conotações que dão, quando a gente fala um pouco mais com o coração do que com razão.

O sr. participou da inauguração de uma usina de energia em Sobradinho (BA). Foi a segunda viagem ao Nordeste desde o início do seu mandato.

Essa obra efetivamente começou a andar no governo do (ex-presidente) Michel Temer. Então, não é obra minha, para não achar que estou querendo pegar obra de ninguém. Agora, também, a obra é feita com dinheiro público. Não tem pai da criança. Todo o povo brasileiro é que é pai da criança. Estou rodando o Brasil todo, para mostrar, ter espaço, junto à imprensa e dizer que nossa união pode realmente fazer um Brasil melhor.

Como o sr. avalia as críticas em relação ao seu filho, o deputado Eduardo Bolsonaro, ser embaixador nos Estados Unidos?

Num primeiro momento, por ser filho meu, foi bombardeado. O (Donald) Trump mesmo, semana passada, falou que acompanha meu trabalho, me chamou de “Trump dos Trópicos”. E citou meu filho Eduardo Bolsonaro como uma pessoa que ele conhece. E quer melhor referência do que essa? Impossível? Agora, obviamente (a indicação) passa pelo Senado, por comissão no Senado.

Com relação à Amazônia, o sr. acha que existe interesse estrangeiro por trás dos dados que mostram aumento de 40% no desmatamento da região?

Tinham interesse por essa área antes mesmo de o Brasil ser descoberto. E aí, é uma loucura minha? 1492. Descobriram a América. O que aconteceu em 1494, dois anos depois? Tratado de Tordesilhas. 1500, descobriram o Brasil. Por coincidência ou não essa área não seria nossa.

O espírito aventureiro do brasileiro do português, é que fez com que esse tratado não fosse respeitado e fosse revogado. Então, a conquista vem daí. Agora, (a Amazônia) é a área mais rica do mundo.

Está sentado à sua esquerda aqui a pessoa que já comandou o Comando Militar da Amazônia e conhece muito bem, melhor do que eu (aponta para o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno Ribeiro).

É a área mais rica do mundo, sem comentários. São incalculáveis as riquezas minerais que têm por ali, a biodiversidade.

Na avaliação do sr., a divulgação desses dados é feita por algum tipo de interesse?

A esquerda usa as minorias para atingir seu objetivo. Ela pega as minorias e usa. Procura um afrodescendente com a cabeça no lugar. Por que ele foi beneficiado com as políticas de cotas do passado? Benefício nenhum, zero.

A questão das comunidades indígenas, a mesma coisa. Usam o índio, usam o negro, usam a comunidade LGBT para atingir seus objetivos. Usam o povo do Nordeste muitas vezes.

O sr. faz críticas à imprensa, mas ao mesmo tempo tem atendido jornalistas com frequência. Como está essa relação?

Uma coisa é você que está na ponta da linha, o cara que opera uma câmera. A outra é lá em cima, o editor e o dono do jornal.

Eu gostaria que o que eu vou falar aqui não fosse verdade, e essas palavras aqui não são minhas, mas eu assino embaixo: “Quem não lê jornal, não está informado. Quem lê, está desinformado”.

Eu queria que essa máxima deixasse de existir. (Nesse momento, o presidente abre sites de notícias no celular e passa a comentar notícias.)

E a relação do sr. com os demais Poderes da República?

Toffoli (ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal), por exemplo, como ele está sob ataques, o pessoal (da imprensa) quer dizer que eu seria um Toffoli do Executivo.

O que eu penso do Toffoli: ele é o chefe do Poder Judiciário. E tem de ter respeito e consideração por parte do chefe do Executivo. E vou tratá-lo com todo respeito e consideração, não interessa o que seja discutido lá dentro do Supremo.

O que por ventura eu não goste, sou obrigado democraticamente a aceitar. E ponto final.

Estadão

 

Opinião dos leitores

  1. Os próprios políticos profissionais parasitas, da esquerda e da direita , estão alimentando esta polarização idiota. Isso só não é bom para os cidadãos, que sustentam toda essa máquina.
    Ninguém é "santo" nessa estória.

    1. Isso. Parasitas são de direita, centro e esquerda, e infestam norte, sul e centro.

    1. KKK. Meu amigo, na atual circunstância, com governadores de esquerda e os Estados nordestinos todos falidos, esse "país independente" se tornaria uma "potência" tipo Venezuela ou Cuba viu!

    2. Seria um "suicídio poético". O Nordeste é uma região pobre, com problemas climáticos e pouca água na maior parte do seu território, com um povo acostumado a velhas práticas clientelistas e a vender seu voto por migalhas. Dependente de ajuda governamental e com péssimos governantes, essa região não iria longe. Infelizmente.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Correio Braziliense destaca que Rogério Marinho continua no ministério e Fábio Faria será candidato ao Senado

Fotos: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil – José Cruz/Agência Brasil

Com base na legislação eleitoral, os ministros que pretendem ser candidatos devem se desincompatibilizar de seus cargos até seis meses antes das eleições, ou seja, até 1º de abril. O presidente Jair Bolsonaro admitiu que até 12 ministros deverão deixar seus cargos no governo para disputar o pleito.

Em relação aos ministérios das Comunicações, comandado por Fábio Faria (PSD), e o do Desenvolvimento Regional, liderado por Rogério Marinho, como neste ano haverá apenas uma vaga para o Senado em cada unidade da Federação, Marinho continuará no ministério, em favor da candidatura de Faria a senador pelo RN, ressalta o vice-líder do governo na Câmara, Evair de Melo (PP-ES), em reportagem do jornal Correio Braziliense.

A matéria também mostra outros ministros que devem deixar seus cargos para a disputar as eleições. O ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas disputa o governo de São Paulo; Onyx Lorenzoni, ministro do Trabalho e Previdência, disputará o governo do Rio Grande do Sul; João Roma, ministro da Cidadania, vai disputar o governo da Bahia. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina vai disputar vaga no Senado, assim como a ministra da Secretaria do Governo Flávia Arruda. O ministro do Turismo, Gilson Machado, pode disputar vaga no Senado, Câmara ou até o governo de Pernambuco.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Nove bairros de Natal têm abastecimento de água suspenso neste domingo (23)

Foto: Caern

Os bairros Bom Pastor, Candelária, Capim Macio, Cidade da Esperança, Cidade Nova, Felipe Camarão, Nazaré, Neópolis e Nova Descoberta, em Natal, estão com o abastecimento de água suspenso na manhã deste domingo (23).

De acordo com a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), o motivo da parada é uma falha eletromecânica na Adutora 1 da Estação de Tratamento de Água do Jiqui.

A Caern informou que está trabalhando para solucionar o problema e a previsão é que o conserto seja concluído ainda na tarde deste domingo. Retomado o abastecimento, será necessário aguardar um prazo de até 48 horas para a completa normalização do funcionamento do sistema.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Emprego

5G abre espaço para empregos do futuro e deve gerar 670 mil novas vagas até 2025

Foto: divulgação

Cerca de 50.000 postos de trabalho devem ser criados em 2022 pela chegada do 5G ao Brasil. É o que indica estimativa da Conexis, que reúne empresas de telecomunicação, e Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação). As informações são do jornal O Globo.

Além dos técnicos, o 5G abre um novo leque de possibilidades para especialistas em dados, inteligência artificial, impressão 3D e segurança da informação. As entidades estimam que, até 2025, o número de vagas ligadas ao 5G deve ultrapassar as 670 mil.

As empresas de telecomunicação e os fornecedores de equipamentos já investem em profissionais para instalação de cabos e antenas necessários para 5ª geração da telefonia móvel.

As principais operadoras de telecomunicações do país aumentaram seus investimentos, em 2021, em 4,8% em relação a 2020. Nos últimos 4 anos, o crescimento médio havia sido de 3,6%.

Quando os dados foram divulgados, em dezembro, Marcos Ferrari, presidente executivo da Conexis, disse que o carro-chefe dos investimentos deste ano será o 5G. O executivo afirmou que, apesar da chegada da nova geração da telefonia, o Brasil terá uma “transição suave” de tecnologias.

“O 4G continuará a se expandir no país. O 5G depende da evolução de outros setores produtivos: agricultura, industria, medicina, educação. Então, a depender do comportamento desses vetores, poderá estimular mais investimentos. Mas sempre na lógica de substituição tecnológica. É uma mudança de composição”, falou.

5G NO BRASIL

Em novembro de 2021, o Brasil realizou o leilão do 5G, que resultou, no total, em R$ 46,8 bilhões em arrecadação. O valor se refere à soma dos R$ 7,4 bilhões das outorgas (montantes que as vencedoras pagarão ao governo federal) e de R$ 39,4 bilhões em investimentos obrigatórios em infraestrutura, a partir dos compromissos assumidos pelas empresas. Entre esses compromissos estão, por exemplo, a implantação de internet em escolas públicas e a instalação de redes de fibra ótica em diversos municípios do país.

Entre esses compromissos estão, por exemplo, a implantação de internet em escolas públicas e a instalação de redes de fibra ótica em diversos municípios do país.

“O 4G foi um avanço muito grande. Nós tivemos várias aplicações, como FaceTime, WhatsApp, Uber. Depois do 5G, outras novas virão. Vamos ter, por exemplo, todo o agronegócio conectado. Teremos cirurgias à distância; na educação, as crianças terão 5G –poderão estudar usando realidade aumentada e terão um conhecimento muito avançado”, disse o ministro das Comunicações, Fábio Faria, em meados de dezembro.

Poder 360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Nova vacina pode combater Ômicron e virar o jogo na pandemia

Foto: Garakta-Studio/envato

Na última quarta (19), a empresa francesa de biotecnologia Valneva apresentou os resultados de sua nova candidata a vacina contra covid-19 (VLA2001), que mostra ser eficaz contra a variante Ômicron. Trata-se da primeira vacina de vírus inteiro inativado a ser testada na Europa.

Para verificar se o imunizante consegue neutralizar realmente a nova cepa do coronavírus, o grupo de cientistas analisou as amostras de 30 participantes. O método também foi aplicado para verificar a eficácia do imunizante em conter a variante Delta.

Segundo esse estudo, todas as amostras testadas apresentaram eficácia da vacina na neutralização da cepa original do SARS-CoV-2 e da variante Delta. Por sua vez, a pesquisa constatou que 87% das amostras apresentavam anticorpos neutralizantes contra a Ômicron.

O que torna a vacina diferente das outras?

Como ela é baseada no vírus inteiro inativado, a estimativa é que a VLA2001 apresente ao sistema imunológico todos os componentes estruturais do vírus SARS-CoV-2, não apenas a proteína spike, como muitas outras vacinas contra a covid-19 fazem. Por conta disso, os especialistas esperam que a vacina da Valneva produza uma resposta imune protetora mais ampla.

“Estamos extremamente satisfeitos com esses resultados, que confirmam o potencial de proteção de amplo espectro de nossa vacina de vírus inteiro inativada e sua capacidade de abordar ‘variantes de preocupação’ [VOCs, na sigla original] atualmente em circulação. Esses resultados se somam a descobertas anteriores de nosso estudo, no qual duas doses de VLA2001 mostraram induzir níveis superiores de anticorpos neutralizantes”, afirmou Juan Carlos Jaramillo, diretor médico da Valneva, em comunicado.

CanalTech

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

É GRAVE: Secretário do Ministério Saúde diz que vacina não tem efetividade, mas hidroxicloroquina tem

O secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Hélio Angotti Neto, afirmou em uma nota técnica que vacinas contra a Covid-19 não têm efetividade nem segurança demonstradas, mas que a hidroxicloroquina tem. A afirmação contraria posição da Organização Mundial de Saúde (OMS), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e dos especialistas.

A posição consta no documento no qual Angotti Neto baseou sua decisão de rejeitar protocolo aprovado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) que contraindica o uso do “kit Covid”, ou tratamento precoce, em pacientes em regime ambulatorial, ou seja, que não estão internados.

Na nota técnica, o secretário faz diversas críticas ao protocolo aprovado pela Conitec. Uma delas é que teria havido uma “assimetria no rigor científico dedicado a diferentes tecnologias”. Para ele, “a hidroxicloroquina sofreu avaliação mais rigorosa do que aquela feita com tecnologias diferentes”.

Angotti Neto expõe um quadro que compara vacinas com a hidroxicloroquina e outras opções de tratamento: ventilação não invasiva, manobra de prona (deixar a pessoa de bruços) e anticorpos monoclonais. Para cada tecnologia, há cinco perguntas, sobre efetividade, segurança, financiamento pela indústria, custo e apoio de sociedades médicas.

A vacina aparece como sem efetividade e segurança comprovadas, com alto custo e financiada pela indústria. No caso da hidroxicloroquina, as respostas são todas inversas.

O Globo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Diretores da Anvisa receberam ameaças e ofensas após aprovação do uso de CoronaVac para crianças e adolescentes

Diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foram ameaçados e ofendidos após aprovar o uso de CoronaVac para crianças e adolescentes de 6 a 17 anos. Reportagem de O Globo neste sábado (22) revelou o conteúdo de algumas dessas mensagens. A Anvisa confirmou ao g1 o envio dos e-mails aos funcionários.

Segundo O Globo, as ameaças e as ofensas chegaram pelos e-mails institucionais dos funcionários já na tarde de quinta-feira (20), quando aconteceu a aprovação.

Em uma das mensagens encaminhadas à quinta diretoria, uma pessoa que se identifica como Nilza acusa os funcionários da agência de colocarem “vida inocentes numa grande roleta russa”. E diz que servidores da agência serão vítimas de uma “maldição”: “(…) o preço a ser pago será terrível não quero estar na sua pele e oro a Deus em desfavor de todos que tem causado dor e sofrimentos ao seu próximo, lembre se o próximo pode ser dentro de sua família (sic.)”

G1

Opinião dos leitores

  1. Os cientistas do mundo todo viraram comunistas, petistas, esquerdistas, lumistas… Afinal ousam entender, pesquisar e produzir ciência e contrariar as teses ridículas e negacionistas do MINTOmaníaco das rachadinhas… Muuuu

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

[FOTO] Carro pega fogo em plena BR-101, próximo ao Natal Shopping

Uma cena assustou quem passava pela BR-101, nas proximidades do Natal Shopping na manhã deste domingo (23). Um carro estava simplesmente abandonado no meio da rodovia e pegando fogo.

Não há informações de como o caso aconteceu. Só se sabe que o veículo Fiat Siena, de cor prata, estava em chamas. Não há registro de vítimas.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Corpo de Bombeiros foram acionados, mas, até a publicação dessa matéria, não nenhum serviço de emergência havia chegado ao local.

Opinião dos leitores

    1. Pra usar a verba em outra coisa que não seja no corpo de bombeiros, vc quer pagar quantas vezes por saúde , educação, segurança e afins.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Riscos da variante Ômicron são 50% a 60% inferiores aos da Delta

O Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC), divulgou nessa sexta-feira (21), um relatório com atualização epidemiológica, onde afirma que a variante Ômicron representa menos 50% a 60% de risco de hospitalização e morte do que cepas anteriores.

No relatório, o ECDC aponta a rápida transmissão da nova cepa, tendo em vista que a Ômicron foi identificada em todos os países da União Europeia e Espaço Econômico Europeu, com “prevalência estimada de 69,4%”, 20% a mais que na semana anterior.

A agência europeia destaca que estudos realizados em diversos cenários, demonstram o menor risco de hospitalização com a Ômicron. “Considerando a imunidade prévia à infecção, a vacinação, incluindo doses de reforço, e as melhores opções de tratamento contribuem para resultados menos graves, o que torna difícil estimar o risco inerente de infecção grave.”

Dados mostram que, do total de 155,15 mil casos da variante Ômicron, comunicados entre os dias 20 de dezembro de 2021 e 9 de janeiro deste ano, 1,14% resultaram em internamentos, 0,16% implicaram apoio respiratório nas unidades de cuidados intensivos e 0,06%, mortes.

De acordo com o centro europeu, estudos iniciais sugerem que vacinas atuais podem ser menos eficazes contra Ômicron, embora proporcionem proteção contra hospitalização e doenças graves. Considerando a vantagem do crescimento da propagação e o elevado número de casos, quaisquer benefícios observados, de menor gravidade da doença, podem ser ultrapassados pelo simples número de resultados graves ao longo do tempo.

ECDC alerta sobre o elevado risco, a nível global, para a saúde pública, associado à emergência e propagação da Ômicron. “Estados-membros devem avaliar urgentemente os níveis aceitáveis de riscos residuais, a capacidade atual do sistema de saúde e as opções disponíveis de gestão de riscos, por exemplo, adotando medidas de contingência.”

O relatório demonstra que a média de idade das pessoas infectadas pela nova variante é de 20 a 33 anos e que a transmissão ocorre principalmente em nível local, sendo apenas 7% de casos importados ou relacionados com viagens.

Desde o início da pandemia, a Covid-19 causou a morte de 5,55 milhões de pessoas no mundo todo.

Diário do Poder

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

FOGO-AMIGO: Advogada de Bolsonaro diz que Weintraub age de má-fé ao questionar sobre recursos da Aliança Pelo Brasil

A advogada Karina Kufa, que representa o presidente Jair Bolsonaro, disse à Folha que Abraham Weintraub agiu de má-fé ao perguntar sobre o destino dos recursos da Aliança pelo Brasil.

Kufa decidiu processar o ex-ministro da Educação após publicação nas redes sociais insinuando que ela teria recolhido dinheiro para fundar a legenda.

Segundo ela, o partido – que nem chegou a sair do papel – não recebeu depósitos na conta que controlava como tesoureira.

“Pela conta do partido só passaram os R$ 100 que eu depositei para fazer a abertura da conta. Nada mais além disso.”

Como mostramos, Bolsonaro tem se irritado com a postura de Weintraub, que tem criticado publicamente a presença do Centrão no governo. Além disso, o presidente defende o nome do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes.

O Antagonista

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

[VÍDEO] Máscara é eficaz contra covid e gripe: conheça os modelos

O uso de máscaras deve vir a se tornar mais frequente no Brasil mesmo depois da pandemia de covid-19. É o que avaliam médicos infectologistas. Para eles, além da prevenção ao coronavírus, no período pós-pandêmico as pessoas devem estar mais conscientes em relação à forma sobre como o uso da proteção também evita outras doenças respiratórias, como a gripe.

Há inúmeros tipos de máscaras: descartáveis, reutilizáveis e de diversos materiais e preços. Mas há uma unanimidade entre médicos especialistas e estudos científicos: sobre a maior eficácia do uso de máscaras PFF2 ou N95 para evitar doenças como a covid-19.

O Poder360 realizou um teste de eficácia de diferentes tipos de máscaras de proteção contra a covid-19. Foram testadas as máscaras: PFF2/N95; PFF2/N95 com válvula; cirúrgica de TNT SMS; 100% algodão com duas camadas; tecido poliéster com uma camada; e de folha de papel scott duramax.

Este não é um teste científico. Trata-se apenas de uma demonstração simples de como cada máscara retém ou não um jato forte de ar, como num espirro, por exemplo.

O vídeo produzido pelo Poder360 demonstra a efetividade da proteção da PFF2/N95. A PFF2/N95 máscara possui 2 tipos de filtragem: mecânica, que faz com que as partículas de ar fiquem presas nas fibras da máscara; e eletrostática, que atrai partículas que escapam da mecânica. Além disso, permite um ajuste melhor ao rosto.

Análise conduzida pela Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), publicada na revista Aerosol Science and Technology, avaliou 227 modelos vendidos no Brasil e indica eficácia de 90% a 98% das máscaras PFF2/N95 na capacidade de filtrar de partículas do tamanho do coronavírus. Em 2º lugar, ficaram as cirúrgicas: de 80% a 90%. Por último, as de tecido, cuja a eficiência registrou média de 40% –variando de 15% a 70%, dependendo da quantidade de camadas de tecido (1 a 3).

De acordo com a norma NBR 13698 da ABNT (íntegra – 481 KB), que trata sobre equipamento de proteção respiratória, a máscara brasileira, PFF2, tem proteção mínima de 94%.

Poder 360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *