Guia de sobrevivência do Whatsapp – por Marcus Aragão

No início, uma maravilha. Ganhamos tempo com o aplicativo de mensagens. Fomos tomando gosto — ele foi entrando em nossa vida e hoje não conseguimos mais sair dele. Já sinto a abstinência se passar 5 minutos sem dar uma olhada. É como se estivesse perdendo algo. Por sinal, vou ver agora. Pronto, voltei.

Imagine a sensação de ficar offline. Não, não imagino. Simplesmente, não dá.

Reconectando… Tendo chegado no Brasil em 2009, já é utilizado por mais de 100 milhões de usuários no país. Durante todo esse tempo já deu para sabermos o que mais agrada e o que mais perturba metade da nação.

Pensando nisso, apresento os 7 maiores erros de quem utiliza o WhatsApp. Se você não faz, ótimo. Se faz, esse texto é para você pois não tinha coragem de te falar diretamente.

Vou começar com o pior de todos os males – o enviar áudios longos. O lugar mais quente no inferno está reservado para quem envia ladainhas sem fim. O ideal são poucos segundos mas com tolerância máxima de 1 minuto. 2 minutos você será excomungado e acima de 3 minutos, você deveria se retirar desse artigo.

Outro erro é adicionar as pessoas em grupo sem que elas tenham interesse. Para solucionar essa questão, os próprios desenvolvedores instituiram o convite. Ouvi um amém?

Se você tem algo urgente para falar, NÃO ENVIE mensagem. Ligue! A pessoa não tem como imaginar o seu desespero. Nem que você está lá embaixo esperando ela descer.

Tem gente que insiste em dar um solitário “Bom dia” —Terrível se você não completa com o assunto principal ou se não é a mãe do destinatário. Falta tempo para todos nós e ficar respondendo bom dia a torto e a direito não deixa o dia de ninguém mais feliz;

Quando Jan Koum inventou o aplicativo, tudo que ele queria era que soubéssemos quem está online. Mas isso não queria dizer que devemos responder de imediato. Tem gente que ainda liga na hora para constranger. Algo como, te peguei! Portanto, respeite seu interlocutor. Ele pode estar ocupado ou pensando na resposta.

Grupos podem ser excelentes para reunir amigos ou reunir pessoas com o mesmo interesse. Não convém enviar tudo que se passa pela sua cabeça. Pornografia, preferência política, correntes, ou mesmo o atrasado do Rubinho Barrichello que sempre chega por último.

E por fim, não fique interrompendo seus diálogos na vida real para olhar o Whatsapp — A pessoa vai entender essa mensagem na hora.

Se ao final deste texto eu tiver conseguido que apenas 1 áudio grande não seja enviado, já valeu a pena.

Marcus Aragão
Publicitário
Instagram @aragao01

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcela disse:

    Kkkkkkk texto muito divertido mas muito real! O WhatsApp aumenta mais ainda o imediatismo da sociedade atual.
    As vantagens são infinitas, claro, mas como diz o ditado: a diferenca entre o remédio e o veneno é a dose. É preciso saber dosar!

  2. Katarina azevedo costa Correia disse:

    Sempre veio para a agilidade principalmente quando moramos longe das pessoas que amamos !!! Mas tudo usado com respeito,

  3. Caroline disse:

    Muito bom, Marcus! Texto divertido e que nos faz pensar sobre o uso saudável da ferramenta! Parabéns!

  4. Ana Paula disse:

    Excelente!!! Espero que as pessoas leiam o artigo e o repliquem!

  5. Marília disse:

    Clareza e sinceridade. 👏👏👏👏

  6. Manoela Torres disse:

    Que texto maravilhoso. Conteúdo sincero e super bem elaborado. Parabéns 👏👏👏👏👏

  7. Albanisa disse:

    A ferramenta vem para facilitar as nossas vidas e o danado do uso indevido atrapalha e, muitas vezes, prejudica gravimente muitas vidas. É triste, mas é a nossa realidade. Muito obrigada Marcus por eu conseguir perceber o meu uso indevido que excelente ferramenta.

  8. Luciana Morais Gama disse:

    Esse tal de “bom dia” todo dia enche o saco!

COMENTE AQUI