Diversos

Historiador revela mais provas de que Brasil foi descoberto no RN; país teria nascido em Touros

Duas mil milhas separam a cidade de Touros, no Rio Grande do Norte, a Porto Seguro, na Bahia. Mas poucos sabem que ambas possuem um ponto em comum: o descobrimento do Brasil. Pois é. A polêmica em torno do lugar exato onde Pedro Álvares Cabral desembarcou pela primeira vez no país voltará à tona nos próximos meses. O professor universitário Lenine Pinto, historiador e responsável por uma ampla pesquisa em torno do assunto, está finalizando mais um livro, desta vez intitulado “O Bando do Mar”. Na obra, dará continuidade ao seu primeiro livro, que tornou famosa a polêmica tese de que o Brasil foi descoberto no Rio Grande do Norte.

No ano de 1998 Lenine Pinto publicou a primeira edição do livro, que tinha por título “A Reinvenção do Descobrimento”. Naquela época a publicação foi destaque nacional pela abordagem da temática do descobrimento, e rendeu ao professor a participação em diversas palestras e programas de televisão. Em entrevista ao Portal Agora RN o docente afirmou estar animado com o novo trabalho, que ele já vem desenvolvendo desde 2007 e pretende lançar no próximo mês de novembro, durante um encontro de escritores em Natal.

“Neste novo trabalho pretendo apresentar aos leitores mais detalhes desse importante período de nossa história, detalhes estes que não estavam na primeira edição”, relatou.

Entre os pontos que o professor destaca como fundamentais para a tese da descoberta aqui no Rio Grande do Norte está o fato de Pedro Álvares Cabral, no dia em que implantou o Marco de Posse na praia de Touros, ter convocado todos os capitães para uma reunião em seu navio. No encontro ele perguntou aos capitães se não seria conveniente enviar um navio de volta a Lisboa para contar ao rei Dom Manoel que eles tinham achado a terra. Ao saber da notícia, o rei de pronto já se dispôs a mandar, no ano seguinte.

Outro ponto que ele ressalta é que Pero Vaz de Caminha, ao descrever a descoberta da terra, disse que a primeira coisa que viu foi um monte alto e redondo, que seria o Pico do Cabugi, segundo a tese de Lenine Pinto. O Monte Pascal, na Bahia, é uma torre, é cortado e não tem pico. “Isso aí é um atestado claro do descobrimento aqui”, ressalta.

O professor também detalhou que o pau brasil nascia aqui no Rio Grande do Norte e se estendia até Cabo Frio, com uma interrupção na Bahia. “Em Porto Seguro não tinha Pau Brasil, muito menos açúcar, essenciais para a economia da época”, completou.

Reivindicação histórica

Questionado sobre a passividade de políticos do RN em reivindicar uma possível correção histórica sobre a descoberta do Brasil, o professor foi bem direto em sua resposta. “Os políticos do Rio Grande do Norte, em outro caso, entregaram a Pernambuco a Ilha de Fernando de Noronha; eles não têm interesse em ajudar a história, não ligam para o nosso registro”, desabafa.

Como benefício ao Estado por essa possível correção histórica, o educador prevê que a mudança poderia ajudar muito a atividade turística potiguar, gerando mais atratividade para o RN.

Jornal de Hoje, via Agora RN

Opinião dos leitores

  1. Galera, o assunto aqui é o local exato do descobrimento do Brasil. Fernando de Noronha é em outro tópico. Obrigado!

  2. Os políticos potiguares não possuem experiência política e nem condições morais para resolver uma questão dessas. São despreparados. Se fossem competentes vrdadeiramente, não tinham permitido que o Aeroporto Internacional Augusto Severo, que existiu entre Natal-RN e Parnamirim-RN, fosse totalmente desativado e transferido para São Gonçalo doAmarante-RN, cidade localizada na grande Natal. Quer dizer: Com isso caíram as receitas no turismo natalense e parnamirinense, e São Gonçaço do Amaante por isso vem crescendo e se desenvolvendo muito rapidamente, Mas, se Natal é a capital do RN, como pode o belo aeroporto haver sido deativado? Isso significou queem Natal e em Parnamirim, os políticos não tem interesse nenhum na luta de reinstalar o AIAS entre Natal e Parnamirim.

    1. Kkkk nossos políticos são uma piada, são marionetes dos políticos do Sul e sudeste, Alves, maias, e rosados são coniventes com tudo, e o pt agora, o único interesse são neles próprios, pagarão caro por isso. Acorda norteriograndenses.

  3. As correntes marítimas trazem até hoje todo tipo de naufrago até a costa do RN, inclusive da África ou ao litoral Cearense e por ai vai. Por que nas comemorações dos 500 anos as "caravelas" que refizeram o caminho que Cabral percorreu não utilizou o vento para poder passar pelo RN, ao ponto que ficaram quase estacionadas horizontalmente com o RN? Os aguados que se falam na carta, porque até essa data não se encontram na região de Porto seguro? Por que o marco de Touros é idêntico ao de cananeias e esta a distância exata que é descrita na carta? Isso sem falar que os marcos coloniais da coroa Portuguesas são iguais, feitos de pedra de lios (Os da costa Africana e Brasileira, o único que não é idêntico é o de Porto Seguro), além das características dos índios descritos que não descrevem que os que habitavam em Porto seguro e sim os do litoral Potiguar. Além do Pico do Cabugi.
    "Homi" até no hino do RN existe um trecho que a muito tempo diz:
    "..foi por te que o Brasil acordou"
    Olha que isso já se falava em alguns artigos no século XVIX na enciclopédia "Laemmete" em 1.885. Fora outros fatos aqui não mencionados.

  4. É só pensar e usar a lógica geográfica , como as caravanas de Cabral circularam toda essa imensa costa brasileira sem avistar terra e só foram avistar terra a mais de 2 mil km ao sul da esquina do novo continente onde está esquina fica bem mais próxima geograficamente do seu ponto de partida Portugal , é só pensar que vai concordar que a tese que o Brasil foi descoberto lá na praia do Marco do Descobrimento na esquina do continente e que por sinal eu conheço o local lá é uma praia semi deserta até hoje , um lugar muito lindo .

  5. Uma das críticas ao descobrimento ocasional é que os Portugueses eram grandes navegadores, com experiência de quase 2 séculos de navegação pelo Atlântico não tinham como errar tanto.
    Assim nessa nova hipótese os Portugueses erraram por 2 mil km o local onde chegaram?

    Sobre o pico. O autor força a barra. Diz que o Monte Pascoal "O Monte Pascal, na Bahia, é uma torre, é cortado e não tem pico. "
    Ora… ele se quer se deu ao trabalho de pegar uma foto do Monte Pascoal ou visitar o local para saber que isso é uma afirmação totalmente errada?
    A Inscrição da Carta de Pero Vaz de Caminha diz "Primeiramente dum grande monte, mui alto
    e redondo.."

    O Monte Pascoal tem PICO arredondado.
    Como diz a carta e como mostram as imagens.

    Acho bairrismo.

  6. LI a carta o ponto que me convenceu que foi aqui no RN o descobrimento foi o seguinte: Caminha diz:" Eles são mais amigos nosso que nós deles" Pense no povo besta para gente de fora. E portanto, desde do descobrimento, que com certeza foi aqui!!! As lagoas são aqueles de Maracajau!!

  7. A matéria é a respeito do Descobrimento do Brasil em terras potiguares e tem um monte de gente falando de Noronha, paciência, o fato histórico é muito mais importante que isso!!!

  8. Uma vergonha esta ilha pertencer ao Estado de Pernambuco. Temos que reverter esta situação, a Classe Política poderia muito bem comprar esta briga, no sentido reverter esta situação por questão de Justiça.

  9. NA MINHA HUMILDE OPINIÃO NORONHA ERA PARA PERTENCER DE FATO AO R. GRANDE DO NORTE, SE NÃO É DE DIREITO MAS PELA POSIÇÃO GEOGRÁFICA IRIA BARATEAR E MUITO OS CUSTOS COM A MANUTENÇÃO DA ILHA, JÁ QUE AS CARGAS QUE PARA LÁ SÃO ENVIADAS PARTEM NA MAIORIA DAS VEZES DO PORTO DO RECIFE, ALÉM DISSO PERNAMBUCO LUCRA E MUITO COM OS IMPOSTOS E TAXAS DE PERMANÊNCIA NA ILHA, AGORA COMO O R. G. DO NORTE NÃO TEM TANTA INFLUÊNCIA POLÍTICA EM BRASÍLIA CREIO QUE SERIA UMA BATALHA MUITO GRANDE PRA REVERTER ESSA SITUAÇÃO.

  10. EU ESTOU NA CIDADE DE FORTALEZA-CE, EM TRATAMENTO DE SAÚDE E QUANDO EU CHEGAR EM NATAL-RN, VOU EXPLICAR: ESSA FANTAZIA DE DIZER QUE FERNANDO DE NORONHA, PERTÊNCIA, AO RIO GRANDE DO NORTE; NA D DESCORTA DE FERNANDO DE NORONHA, O RIO GRANDE DO NORTE, ERA UMA CAPITANIA HEREDITÁRIA, QUE ERA SUBORDINADA A PERNANBUCO, POR ISSO A SUA LIGAÇÃO, FICOU COM AQUELE ESTADO, DEPOIS , MESMO SENDO TERRITÓRIO BRASILEIRO, TODA A SUA MOVIMENTAÇÃO ESTAVA LIGADA A RECIFE-PE. QUANDO HOUVE A CONSTITUIÇÃO PROMULGADA NO DIA 5 DE OUTUBRO DE 1988, OS OUTROS QUATROS TERRITÓRIOS, DENTRO DAS TERRAS BRASILEIRA, VIRARAM ESTADOS, COMO FERNANDO DE NORONHA, É UM CONJUNTOS DE ILHAS PEQUENAS, VOLTOU A SER PARTE DO ESTADO DE PERNAMBUCO. TENHO DOIS CURSOS SUPERIOR DE BACHAREL E LICENCIATURA EM HISTÓRIA PELA U.F.R.N.

    1. Exatamente você esta certo referente a História do porque Fernando de Noronha pertence a PE, pq o Rio Grande do Norte era comandado pelo estado de PE, e tudo se resolvia aqui até a proteção contra invasão de outros Países essa defesa saia do Recife. Fiz pesquisa histórica em vários livro e enciclopédia para apurar os fatos.

  11. Só a título de registro, Fernando de Noronha nunca pertenceu ao RN, então não se pode falar em devolução ou reanexação.

  12. Temos uma senadora petista roxa, além de um senador e um ministro protogovernistas. Ministro do Turismo, ou coisa que o valha. Então é chegada a hora de cobrar-lhes o mínimo: que se empenhem concretamente na luta pela reanexação das 21 ilhotas de Fernando de Noronha ao estado do Rio Grande do Norte. A fuga de receita desde quando o arquipélago foi anexado a Pernambuco, em 1988, é muito grande e poderia ser revertida pelas supostas lideranças políticas potiguares. É certo que vão contrariar interesses políticos do estado vizinho, cuja bancada no Câmara Federal conta com 25 deputados, contra oito do RN. Todavia, é o mínimo que se pode cobrar desses três senhores. Se eles não forem capazes de atuar pela devolução de Fernando de Noronha ao nosso Estado, que o façam melhor: também devolvam o Atol das Rocas para Pernambuco. Incompetência só serve mesmo em doses cavalares.

  13. O político citado pelo professor Lenine Pinto que entregou o território de Fernando de Noronha que pertencia ao Rio Grande do Norte ao Governo de Pernambuco chama- se GERALDO MELO ex-governador do RN cuja gestão ficou marcada pelo atraso ni pagamento dos salarios dos servidores estaduais.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

General Girão anuncia coletiva de imprensa para divulgar decisão sobre pleito municipal de 2024

O deputado federal General Girão anunciou uma coletiva de imprensa na segunda-feira (20), às10h, no gabinete do parlamentar na Av. Salgado Filho.

Na ocasião será comunicada sua decisão sobre a pré-candidatura à Prefeitura de Natal. Na oportunidade, serão divulgados detalhes importantes sobre o pleito municipal de 2024.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Potiguar Thalita Simplício vence rival chinesa e conquista o tricampeonato mundial nos 400m no Japão

Foto: Alessandra Cabral/CPB

A potiguar Thalita Simplício venceu novamente sua disputa contra a chinesa Cuiqing Liu na prova dos 400m da classe T11 (deficiência visual) e conquistou o tricampeonato mundial na manhã deste domingo (no Brasil), 19, em Kobe, no Japão, onde acontece o Campeonato Mundial de atletismo até o próximo dia 25.

Thalita, que teve um glaucoma congênito, trava boas disputas com a chinesa, que é a atual recordista mundial da prova, desde os Jogos de Tóquio 2020, quando Thalita acabou sendo desclassificada ao cruzar a linha de chegada. Em Kobe, a velocista de Natal superou a pista molhada por causa da chuva na cidade japonesa e finalizou a distância em primeiro lugar, com 57s45, seu melhor tempo na temporada.

Foi seu terceiro título mundial após as vitórias em Paris 2023 e Dubai 2019 e chegou ao seu sétimo pódio em Mundiais no total, sendo três ouros, uma prata e três bronzes. A rival asiática chegou na segunda colocação, com 58s32, e Lahja Ishitile, da Namíbia, completou o pódio com 58s37.

“Na chegada, travei muito no final. Ainda bem que caí depois da linha de chegada. Doeu muito esses 400m. Sabíamos que as adversárias queriam me superar. Mas conseguimos fazer uma boa prova no geral”, avaliou Thalita.

“Passou um filme na cabeça, estava chovendo aqui no Japão, igual ao cenário que competimos nos Jogos de Tóquio. No começo da prova, estava toda hora tentando esconder a guia para não molhar, pois foi isso que nos prejudicou na prova daquela vez, quando a guia escorregou da nossa mão”, recordou.

O país terminou o dia no Japão somando 14 pódios, sendo oito ouros, quatro pratas e dois bronzes, na segunda colocação. A líder China tem dois ouros a mais do que os brasileiros, além de oito pratas e oito bronzes.

Com informações de Terra

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Tarcísio de Freitas afirma que PCC tem 1,1 mil postos de gasolina e alerta para expansão do grupo

O governador de São Paulo, Tarcísio Gomes de Freitas, durante sessão plenária na Alesp | Foto: Marco Galvão/Alesp

Durante a 17ª edição da Itaú BBA Latam CEO Conference em Nova York, o governador de São Paulo (SP), Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou que o Primeiro Comando da Capital (PCC) controla mais de mil postos de gasolina, além de iniciar a aquisição de usinas de etanol.

“O PCC não vai pagar o preço justo pela cana-de-açúcar”, disse Freitas, na quinta-feira 16. “A facção vai chantagear o produtor para pagar um preço menor, ele vai usar a força para isso.”

Freitas observou ainda que a derrubada de biomas é provocada pelas organizações criminosas. “Quando se fala em desmatamento da Amazônia, e, às vezes, se quer atribuir a responsabilidade ao agronegócio, se esquece que boa parte do desmatamento ocorre pelas mãos do crime organizado, que detém o comando da maioria absoluta dos garimpos na região Norte”, disse o governador de São Paulo, ao mencionar que a lavra irregular está sob controle também do Comando Vermelho.

De acordo com o governador, há ainda dois problemas a serem enfrentados no que diz respeito às facções: a lavagem de dinheiro, que ocorre por meio da infiltração do crime em negócios lícitos, e o domínio territorial. “O que aconteceu na Baixada Santista foram confrontos em função de uma reconquista do território”, constatou Freitas. “Isso é fundamental.”

Revista Oeste

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Desvio é fechado e provoca congestionamento gigante na BR-304, em Lajes, na manhã deste domingo (19)

Um congestionamento enorme se formou na manhã deste domingo (19) na BR-304, em Lajes.

O desvio foi fechado, segundo relatos de pessoas que estão presas no congestionamento.

O motivo teria sido um desentendimento entre os proprietários das terras onde foi feito o desvio.

São mais de 200 veículos na fila, aguardando a liberação para trafegar.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gastronomia

Confira as receitas de Camarão Alla Vodka e de creme de tomate no Papo de Fogão

Camarão Alla vodka

Ingredientes:
500g de camarões limpos
1 cebola picada
3 dentes de alho
100ml de vodka de boa qualidade
2 latas de tomates pelatis
Sal e pimenta do reino a gosto.
Massa de sua preferência

Modo de preparo:
Tempere os camarões com sal e pimenta do reino a gosto.
Sele os camarões em azeite e em fogo alto por 3 minutos
Flambe os camarões na vodka.
Coloque a cebola e deixar ficar transparente, não precisa dourar.
Acrescente os tomates pelados e misture bem.
Corrija o sal e a pimenta do reino.
Acrescente a massa cozida de sua preferência e finalize com queijo e manjericão.

Tempo de preparo: 7 min
Tempo de cozimento: 18 min

DICA RÁPIDA

CREME DE TOMATE

Ingredientes:
2 tomates maduros
1 alho
1/2 folha de louro
⁠2g tomilho
⁠60ml azeite
½ pimentão amarelo
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:
Corte os tomates ao meio, retire as sementes, coloque em uma assadeira, com pele virada pra baixo, unir e misturar bem todos os outros insumos.
Colocar em forno pré-aquecido a 180 graus e deixe assar por 20 minutos até dourar.
Retira o louro e bata no mixer todo o restante.
Assim você terá um excelente antepasto.

Tempo de preparo: 8 min
Tempo de cozimento: 20 min

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Opinião

ARTIGO: Quem quer um terreno na Via Costeira sem pagar nada? Por Marcus Aragão

FOTO: ALEX RÉGIS/ TRIBUNA DO NORTE

Muitos querem, mas esse foi um privilégio para poucos. Não sei se você sabe, mas as áreas da Via Costeira foram cedidas na década de 80. Não foi pago nem 1 real, nem 1 cruzeiro, nem 1 cruzado, nem 1 cruzado-novo. Empresários receberam a concessão dessas áreas apenas com o compromisso de construir hotéis, bares e restaurantes. Acontece que 8 grandes áreas não foram construídas, e o governo do estado, ano passado, tentou retomar esses terrenos — mas desistiu.

Esse problema ainda está para ser resolvido. O natalense espera, sentado, que seja homologado na justiça um acordo em que quem recebeu as concessões dos terrenos tenha 6 meses para solicitar o licenciamento na Semurb e, após o recebimento do alvará de construção, mais 3 anos para construir.

— A cidade vai esperar até quando para poder usufruir da Via Costeira?

Uma outra questão é sobre o uso da Via Costeira, o que se pode construir na orla. O novo Plano Diretor melhorou essa situação, mas as novas diretrizes para as Áreas Especiais de Interesse Turístico Paisagístico, entre elas a Via Costeira, estão com nossos vereadores para serem regulamentadas. Por que ainda não resolveram?

“Tudo poderá ser construído nessas áreas, é uso misto. Só que na Via Costeira, a única restrição é para equipamentos multifamiliares, ou condomínios residenciais. Vai ser possível construir multipropriedades”, explicou o titular da Semurb, Thiago Mesquita. A ideia é viabilizar empreendimentos pequenos, sejam comerciais, residenciais ou de serviços.

— A Via Costeira equivale a uma área onde poderíamos ter 9 praias. Vou explicar.

A distância do restaurante Tábua de Carne até o Forte dos Reis Magos dá aproximadamente 5 km e engloba 5 praias — Praia do Forte, do Meio, dos Artistas, Miami e Areia Preta. Como a Via Costeira tem aproximadamente 9 km, poderíamos ter umas 9 praias nesse espaço. É muita coisa. Um povo sofrido como o nosso não poderia abrir mão desse presente de Deus. A nossa economia nem se fala. A enorme área sem uso dentro da cidade é absurda. Para você ter uma ideia, a Avenida Afonso Pena tem aproximadamente 2 km. Imagine a quantidade de comércio, serviços e habitação que deixamos de fazer em quase 9 km? Logicamente, com planejamento adequado.

— É justo que essa extensa faixa de praia tenha utilidade hoje para aproximadamente 10 hotéis?

A Via Costeira é admirada por todos, mas usufruída por bem poucos. O pernambucano pode desfrutar tranquilamente, basta se hospedar. O baiano, da mesma forma. O capixaba, idem. O gaúcho e o alagoano, também. Enfim, só quem não pode somos nós — os nativos. Afinal, não vamos nos hospedar nos hotéis em nossa própria cidade.

— O que queremos? Poder utilizar uma orla digna e de todos, como ocorre em Maceió, João Pessoa, Fortaleza ou Recife. Por que não podemos?

A Orla de Boa Viagem, por exemplo, tem quase o mesmo tamanho da Via Costeira e tem tudo. Catorze quadras esportivas, cinco parques infantis, ciclovia, trinta módulos de musculação, jardim com pista de cooper, área de atividades físicas para terceira idade, uma academia e muito mais.

Tá preocupado com o impacto ambiental? Fique tranquilo. O Parque das Dunas tem 1.172 hectares ou 11 milhões e 720 mil metros quadrados — utilizaríamos dessa área gigantesca apenas uma fração mínima. O impacto em nossa qualidade de vida compensaria toda flexibilidade. Sempre devemos pensar na proteção ambiental, mas o Idema tem que pensar no desenvolvimento da cidade e na nossa qualidade de vida, também. Essa desenfreada proibição verde tem seus efeitos colaterais — onde o comércio não dá frutos nem o progresso floresce — só brota o desemprego e o atraso.

— Precisamos de um lugar ao sol.

Como você, meu leitor indignado, não vai conseguir de graça terreno nem no cemitério, que lhe seja permitido ao menos desfrutar da Via Costeira. O povo agradece, a construção civil agradece, a economia e o turismo nem se fala — afinal, teríamos muito mais atrativos também para os turistas.

Já perdemos 40 anos sem poder utilizar a nossa Via Costeira ou melhor, nossas “9 praias” — por enquanto, só nos permitem tomar multas de trânsito nessa orla.

Marcus Aragão
@aragao01

Opinião dos leitores

  1. Todos os prazos já foram dados e renegociados com os “terreneiros”. Não construíram, então uma canetada resolve. Afinal foram 40 anos, não 40 meses de espera. Está faltando coragem do poder público.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

“Livrai-nos de todo o mal”, diz Michelle sobre decisão de Moraes sobre o aborto

Foto: Divulgação/Flickr PL Mulher

A presidente do PL (Partido Liberal) Mulher, Michelle Bolsonaro, se manifestou sobre uma decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), relacionada ao aborto. Na sexta-feira (17), o ministro derrubou uma norma do CFM (Conselho Federal de Medicina) que restringia um método para a realização do aborto legal no Brasil. A decisão ainda precisa ser confirmada no plenário virtual do STF, até 31 de maio.

“Senhor, livrai-nos de todo o mal”, escreveu a ex-primeira-dama em story publicado na sexta (17) no Instagram, ao compartilhar uma notícia sobre o assunto.

ENTENDA O CASO

Na 6ª feira (17.mai), Moraes determinou a suspensão de resolução do CFM (Conselho Federal de Medicina) que proíbe a realização de assistolia fetal para interrupção de gravidez. O procedimento é usado nos casos de abortos previstos em lei, como estupro, em gestações com mais de 22 semanas.

A decisão tem caráter liminar (provisório) e será levada para referendo dos demais integrantes da Corte em 31 de maio no plenário virtual do STF. Na modalidade, os ministros apresentam os seus votos e não há debate.

Além de suspender os efeitos da resolução, Moraes pediu informações sobre a norma em até 10 dias para o CFM. Também pede que AGU (Advocacia Geral da União) e PGR (Procuradoria Geral da República) se manifestem depois das explicações do órgão.

O caso chegou à Corte pelo Psol, que indica que a norma contraria as situações previstas na lei para a realização de aborto legal. Conforme a lei brasileira, só é permitido em 3 casos: gravidez decorrente de estupro, risco à vida da mulher ou anencefalia do feto.

A resolução também foi questionada em 1ª e 2ª Instância da Justiça. Em 19 de abril deste ano, a SBB (Sociedade Brasileira de Bioética) e o Cebes (Centro Brasileiro de Estudos de Saúde), solicitaram a suspensão da norma na Justiça Federal de Porto Alegre. A decisão foi concedida, mas acabou derrubada 9 dias depois pela Justiça Federal do Rio Grande do Sul.

ABORTO NO BRASIL

O aborto é legalizado no Brasil só quando há risco à vida materna, em casos de estupro e de gestação de feto anencéfalo. O artigo 128 do Código Penal, que autoriza o procedimento, não impõe limite de idade gestacional.

A assistolia fetal consiste em administrar drogas no feto quando não há outro meio de salvar a vida da gestante. O procedimento é recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para abortos em que a idade gestacional passa de 20 semanas.

Poder 360

Opinião dos leitores

  1. Essa mulher só fala asneiras. Vai calar a boca do teu marido que é o melhor que você faz.

    1. Asneira o Xandão autorizar um método de aborto que é condenado até pelo conselho de medicina veterinário.

    2. O único que defeca pela boca é vc , com seus comentários alienados a uma fantasia que vc criou , comenta lá em baixo que se larápio está com déficit quase igual ao governo que vc tanto lembra , pior na época da pandemia , que foi mundial e ele que crise está tendo para ter rendimentos iguais , imagine se fossa ele na pandemia , tinha dizimado o povo brasileiro , que gosta e defende ladrão, deve se identificar muito com ele.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

[VÍDEO] A ENCENAÇÃO DEU RUIM: Teatro de Janja é desmascarado

Em uma encenação ridícula, a primeira-dama Janja Lula da Silva entregou a cadela ‘Resistência’ a um militar e fingiu que estava recebendo o animal das mãos dele para que imagens fossem registradas e divulgadas por apoiadores nas redes sociais.

Deu ruim, pois outros vídeos que circulam nas redes sociais desmascararam o teatro de Janja. A cena ocorreu no sábado (18), antes da decolagem de uma aeronave da FAB carregada com ração para pets do Rio Grande do Sul.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Ao lado de Chagas Catarino, Nivaldo Bacurau e Felipe Alves, Paulinho Freire participa de eventos em diferentes regiões de Natal

O pré-candidato a prefeito de Natal, Paulinho Freire, tem participado de diversos eventos ao lado de vereadores da capital. Neste sábado (18), a programação teve início na Zona Leste de Natal. Paulinho esteve na Festa das Mães, promovida pelo vereador e pré-candidato à reeleição, Chagas Catarino.

Em Igapó, Paulinho Freire foi recebido pelo vereador e pré-candidato à reeleição, Nivaldo Bacurau. No Festival do Dia das Mães, Paulinho foi bastante saudado pelos participantes.

Na região Oeste, Paulinho Freire cumpriu agenda ao lado do vereador e pré-candidato, Felipe Alves. Freire participou da festa das Mães do bairro Bom Pastor e do Torneio de Futebol nos Guarapes.

Nos Guarapes, Paulinho Freire anunciou o cumprimento do compromisso de um pleito antigo da comunidade. Através de emenda parlamentar, estão garantidos os recursos para cobertura da quadra.

“O esporte é uma das minhas principais bandeiras pois reconheço seu importante papel na transformação social. Iniciativas como essa sempre terão o meu apoio”, declarou o pré-candidato.

Opinião dos leitores

  1. Os Alves já estão se posicionando para a próxima eleição. Cada um apoia um candidato diferente e final todos se dão bem. Sempre foram assim.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Brasil

Dez maiores tragédias ambientais do Brasil mostram mais investimento em obras emergenciais do que em prevenção

Em 2011, o bairro Córrego Dantas, em Friburgo (RJ), foi destruído pelas chuvas — Foto: Pedro Kirilos

Regiões atingidas por grandes enchentes no país empregaram mais recursos em obras emergenciais do que em ações de prevenção. Obras prometidas contra inundações também não se concretizaram na totalidade. Parte não começou por razões que vão de perdas de prazos que levaram à suspensão de verbas à falta de qualidade de projetos.

Levantamento feito pelo GLOBO nas dez maiores inundações brasileiras da história em número de mortes, que vitimaram 4.658 pessoas, aponta que foram aplicados R$ 11,5 bilhões, em valores corrigidos, em ações de socorro. Ao mesmo tempo, em algumas cidades, a recuperação de túneis extravasores, que custariam R$ 45 milhões, ou macrodrenagens, no valor de R$ 75 milhões, continuam sendo esperadas há anos.

O ranking das maiores enchentes é liderado pela tragédia da Serra das Araras, em Piraí (RJ). Um temporal em fevereiro de 1967 deixou 1.700 mortos. Durante a chuva, ônibus, caminhões e carros que passavam pela Rodovia Presidente Dutra foram arrastados pela enxurrada, que soterrou bairros inteiros no pé da serra. Cerca de 300 trabalhadores de um acampamento de obras desapareceram. A Dutra permaneceu fechada por três meses e, até hoje, enfrenta quedas de barreira. Em pouco mais de um ano, foram quatro deslizamentos com interdições.

Só agora, passados 57 anos, a concessionária que administra o trecho, a CCR Rio SP, anunciou em abril o início da construção da nova subida da serra. Serão quatro pistas, que deverão ficar prontas em 2028, com um investimento de R$ 1,5 bilhão, incluindo a reforma da atual subida, que será convertida em descida. O projeto foi motivado pelos deslizamentos.
Segundo lugar no ranking das tragédias, a Região Serrana do Rio foi destruída em janeiro de 2011 por temporais que provocaram 918 mortos. As obras de socorro consumiram um dos maiores orçamentos emergenciais. Foram necessários R$ 5,8 bilhões (valores corrigidos). Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo foram os locais mais devastados. Em Friburgo, o projeto de combate a enchentes no Córrego Dantas não foi concluído, com 60% da drenagem executados. Já em Petrópolis, castigada em 1988 por uma enchente que matou 171 pessoas, viveu em 2022 nova tragédia, com 241 mortos.
As piores enchentes em número de mortes no Brasil — Foto: Editoria de Arte
As piores enchentes em número de mortes no Brasil — Foto: Editoria de Arte/O Globo

Naquele ano, a cidade recebeu R$ 110 milhões, entre verbas federais e estaduais, doações e recursos próprios. Segundo a prefeitura, à época, foram empregados R$ 113 milhões em obras de contenção emergenciais, sendo 84 concluídas e 24 em andamento. Mesmo assim, ainda há o que fazer.

— Após 2011 foram implantados sistema de alerta por meio de sirenes, mensagens de celular e criação de pontos de apoio para receber a população. Mas há o desafio da habitação, comum a todas as cidades e governos — defende Rafael Simão, coronel da reserva do Corpo de Bombeiros e especialista em estratégia de desastres.

A cidade foi contemplada com o PAC das Encostas e terá obras de contenção em sete bairros, orçadas em R$ 60 milhões, valor inferior ao das obras emergenciais. O município tenta ainda a liberação de R$ 100 milhões para a construção de sete reservatórios para as águas do Rio Quitadinha em caso de cheias.

Já o governo estado iniciou a segunda etapa da recuperação de um túnel extravasor, que desvia a água do Rio Palatinato. A cidade perdeu, em 2017, o prazo para o início das obras e teve a verba de R$ 45 milhões suspensa. Sem manutenção e com capacidade limitada, a galeria contribuiu para a tragédia de 2022.

O Globo

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *