Jovem que acusou MC Reaça de agressão não está grávida, diz hospital

A jovem de 28 anos que, segundo a denúncia de familiares, foi agredida pelo músico Tales Volpi Fernandes, o MC Reaça, não está grávida. A gravidez, que teria motivado as agressões, conforme informações passadas à polícia, foi descartada em exames feitos no Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC), de Indaiatuba (SP), onde a mulher está internada e se recupera das lesões. O resultado foi divulgado nesta terça-feira, 4, pelo hospital, com autorização da paciente.

O cantor, de 25 anos, foi encontrado morto à margem da rodovia D. Pedro I, em Valinhos (SP), na tarde de sábado, dia 1º. A Polícia Civil acredita que ele cometeu suicídio. Em áudios gravados após as supostas agressões, MC Reaça fez menção à gravidez da namorada e pediu perdão à esposa e familiares.

O músico ficou conhecido por ter gravado músicas em apoio à campanha eleitoral do presidente Jair Bolsonaro (PSL). No domingo, dia 2, o presidente comentou a morte do artista em rede social e prestou condolências à família. Os filhos de Bolsonaro também fizeram postagens em redes sociais.

Em nota, a assessoria do hospital informou que a paciente autorizou a divulgar que ela não está grávida. “Somos impedidos por lei de comentar detalhes por se tratar de uma questão de sigilo médico/paciente, porém, devido a rumores, a vítima autoriza que seja esclarecido que, ao dar entrada na unidade hospitalar, foi realizado exame Beta HCG, cujo resultado é negativo, ou seja, não está grávida”, informou.

Ainda segundo o hospital, a paciente, que tem o nome mantido em sigilo por se tratar de vítima de violência, permanece internada, em estado estável. “Será necessário realizar uma cirurgia devido aos ferimentos sofridos, porém, ainda sem data definida, pois é preciso aguardar a diminuição dos edemas”, informou.

Estadão