Judiciário

Juíza que condenou Lula diz que é normal usar sentenças como modelo e sua fundamentação não tem nada da anterior – de Moro

A juíza federal Gabriela Hardt, que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção no caso do sítio de Atibaia, no âmbito da Operação Lava Jato, admitiu hoje que escreveu sua sentença usando como modelo a decisão do ex-juiz Sergio Moro também contra o ex-presidente. A defesa de Lula protocolou uma reclamação do STF (Supremo Tribunal Federal) informando que o uso de texto de Moro na sentença dela comprovaria que o ex-presidente não está sendo propriamente julgado. Hardt negou qualquer injustiça.

Ela explicou que é normal usar sentenças como modelo. Disse que usa decisões de colegas como base para todas as suas decisões. “A gente sempre faz uma sentença em cima da outra. E a gente busca a anterior que mais se aproxima”, afirmou. “Nosso sistema tem modelo para que a gente comece a redigir em cima dele. Eu faço isso em todas as minhas decisões. Raramente começo a redigir uma sentença do zero porque seria um retrabalho.”

A juíza disse que, no caso do Lula, a sentença mais parecida disponível no sistema era o do ex-juiz Moro, hoje ministro da Justiça, que condenou o ex-presidente por corrupção no caso do apartamento tríplex no Guarujá. Por isso, essa sentença foi usada.

“Usei o modelo do caso mais próximo, mas a fundamentação da sentença não tem nada da anterior”, declarou.

Na sentença de Hardt, que trata do caso do sítio, ela chega a usar a palavra “apartamento”. Ela disse que o termo específico estava na sentença de Moro. Por erro pessoal, o termo não foi alterado na nova condenação. “Eu fiz em cima e na revisão esqueci de tirar aquela palavra”, disse Hardt. “Fiz a sentença sozinha. Todas as falhas dela são minhas.”

Aviso sobre perícia

A juíza afirmou que, antes de começar a escrever a sentença do ex-presidente, foi avisada por amigos que a defesa do ex-presidente Lula teria contratado um perito para analisar sua decisão. Não esclareceu, entretanto, como teve acesso a essa informação.

Dias após a divulgação da sentença, a defesa do ex-presidente divulgou o parecer do perito Celso Mauro Ribeiro Del Picchia, membro emérito da Associação dos Peritos Judiciais do Estado de São Paulo e da Associação Brasileira de Criminalística, que concluía que Hardt havia escrito a decisão ” em cima do texto que o ex-juiz Sergio Moro”.

“Há certeza técnica de que a sentença do sítio foi superposta ao arquivo de texto da sentença do tríplex, diante das múltiplas e extremamente singulares ‘coincidências’ terminológicas”, informou o documento, que foi encaminhado ao STF.

Por conta do laudo, a defesa de Lula apontou que o ex-presidente “não estão sendo propriamente julgados nas instâncias inferiores; ao contrário, ali estão sendo apenas formalizadas decisões condenatórias pré-estabelecidas, inclusive por meio de aproveitamento de sentenças proferidas pelo ex-juiz da Vara, símbolo do programa punitivo direcionado”.

Lula já afirmou inúmeras vezes que não cometeu crime algum. O ex-presidente está preso há mais de um, mas ainda recorre em busca de sua absolvição.

Hardt falou com jornalistas antes de palestrar num evento promovido pela Esmafe-PR (Escola de Magistratura Federal do Paraná) e a Ajufe (Associação dos Juízes Federais). Moro foi o primeiro do evento. Em seu discurso, ele elogiou o trabalho da colega Hardt.

Com informações do UOL

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Nova lei garante uso medicinal de maconha no Rio Grande do Norte

Imagem: Freepik

O Rio Grande do Norte agora conta com legislação que garante o direito ao tratamento de saúde com maconha (Cannabis sativa) e seus derivados, o incentivo à pesquisa sobre o uso medicinal e industrial desse produto e a divulgação de informações sobre o uso para a população e para profissionais da área de saúde.

lei Lei Nº 11.055 foi publicada no Diário Oficial do Estado no sábado (15) e tem autoria da deputada estadual Isolda Dantas (PT).

“As pesquisas científicas e os relatos de pacientes e familiares indicam que o uso medicinal da Cannabis proporciona controle considerável dos sintomas de doenças sem os efeitos colaterais das medicações convencionais, o que aumenta significativamente a qualidade de vida dessas pessoas e de seus cuidadores”, escreveu a deputada Isolda na justificativa do projeto de lei.

Algumas das indicações clínicas da Cannabis são autismo, epilepsia, ansiedade, depressão, fibromialgia, Parkinson, Alzheimer, câncer e esclerose múltipla.

O texto da lei assegura o direito de qualquer pessoa ter acesso ao tratamento com produtos à base de Cannabis para uso medicinal, desde que com prescrição de profissional habilitado, observadas as disposições da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa, e atendidos os requisitos previstos em lei.

O poder público poderá celebrar convênios com associações de pacientes, universidades e instituições de pesquisa públicas e privadas com o fim de garantir o tratamento com esse tipo de produto.

A medida também prevê que o Estado deve incentivar, mediante instrumento específico, linhas de pesquisa e desenvolvimento de cooperações estratégicas relativas ao uso medicinal da Cannabis spp. e ao estabelecimento de padrões de qualidade e de segurança sanitária, bem como ao uso no âmbito industrial.

O incentivo à pesquisa e à produção de evidências científicas sobre o uso industrial deve observar as seguintes diretrizes: desenvolvimento científico, tecnológico, econômico e social, com ênfase na região do semiárido do Estado; geração de emprego e renda; e utilização adequada dos recursos naturais disponíveis e preservação do meio ambiente.

Agência Saiba Mais

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: Tiroteio assusta turistas e moradores em área nobre de Natal

Um tiroteio assustou moradores e turistas que passavam pela praia de Areia Preta, em Natal, na manhã deste sábado (15).

Segundo informações de populares, um suspeito por prática de crimes em fuga invadiu um condomínio de luxo na região, mas acabou sendo preso pelos policiais.

Portal Grande Ponto

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Prefeitura de Upanema cancela Carnaval 2022

Foto: reprodução

A prefeitura de Upanema anunciou no sábado (15) que decidiu não promover programação carnavalesca de inciativa pública municipal neste ano de 2022.

“Apesar da melhora no quadro epidemiológico, não ocorrência de novos óbitos nos últimos seis meses, ainda permanece o alerta para com a saúde da população, quando ainda persiste o surgimento de novos casos de contaminações pela variante Ômicron, exigindo assim uma postura de equilíbrio do poder público no direcionamento das suas ações”, disse a prefeitura em comunicado.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Grande Natal tem crescimento de 35,6% em furtos durante 2021

Imagem: reprodução

O número de crimes contra o patrimônio voltou a crescer em 2021 na Região Metropolitana de Natal após dois anos seguidos de queda. Os dados, da Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (Coine), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed/RN), apontam que, no ano passado, os furtos (tipificação criminal que teve maior aumento) a residências e estabelecimentos comerciais na região cresceram 35,6%, no comparativo entre 2020 e 2021. Se comparados os anos de 2019 e 2021, a alta foi de 22,3%.

Além disso, os dados da Coine se referem a crimes como roubos e arrombamentos a residências e estabelecimentos comerciais e trazem um recorte dos anos de 2018, 2019, 2020 e 2021. Em relação a furtos, segundo a Coordenadoria, os registros de 2018 apontam para 434 ocorrências; em 2019, foram 438; em 2020, a Coine indica 395 furtos; e em 2021, os números, que haviam sofrido redução no ano anterior, voltaram a apresentar alta: 536.

No caso dos crimes de arrombamentos, os aumentos na Região Metropolitana foram de 20,6% (se comparados os anos de 2020 e 2021) e de 11,5% (se comparados 2019 e 2021). Em números absolutos, foram registrados 505 arrombamentos em 2018; 398 em 2019; 368 em 2020 e, em 2021, após dois anos de queda, os números contabilizaram 444 ocorrências. Natal lidera o ranking de todos os registros. No ano passado, foram 324 crimes de arrombamentos a residências e prédios comerciais na capital, aumento de 17,8% em relação a 2020 (com 275 ocorrências) e de 14,08% se comparado a 2019 (com 284 registros).

O que diz a polícia

A Polícia Civil informou que, os casos de furtos mediante arrombamento, ocorrem, na maioria das vezes, em estabelecimentos comerciais, à noite, quando a ocupação nesses locais e a vigilância noturna dos próprios donos diminuem. A corporação explicou que são práticas executadas, geralmente, por pessoas em situação de rua ou dependentes químicos. “São pessoas que revendem os produtos dos crimes para receptadores em troca de dinheiro para a compra de drogas”, disse o delegado de Polícia Civil, Renê Lopes.

Para os casos de roubo (ações que fazem uso da força e de armas), segundo o delegado, o perfil é de “criminosos contumazes, muitas vezes ligados a alguma facção criminosa e que praticam esse tipo de ação para sustentar um determinado padrão de vida ou que possuem dívida de tráfico de drogas e enveredam para o roubo a fim de obter recursos para quitá-las”.

Números
Arrombamentos em residências e estabelecimentos comerciais na Grande Natal
2018: 505
2019: 398
2020: 368
2021: 444
Roubos em residências e estabelecimentos comerciais na Grande Natal
2018: 1.347
2019: 1.181
2020: 1.187
2021: 1.220
Furtos em residências e estabelecimentos comerciais na Grande Natal
2018: 434
2019: 438
2020: 395
2021: 536
Fonte: Coine/Sesed

Opinião dos leitores

  1. Esperar o quê, dessa Desgovernadora Fátima do PT , Seu secretário de in-segurança pública e Comte da PMRN?
    Onde tem PT tem desordem.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

CONTRAGOLPE: Homem recebe pedido de transferência de dinheiro via WhatsApp, reage e ‘ganha’ pix de R$ 228 do golpista

Imagem: arquivo pessoal

Um servidor público de 32 anos aplicou um contragolpe no WhatsApp depois de receber pedidos de transferência de dinheiro por mensagem de texto e decidir enganar o golpista — que, na esperança de ganhos mais altos, chegou a depositar R$ 228 na conta de quem achava ser uma potencial vítima.

Nicolas* (nome fictício) mora em Brasília e recebeu um pedido de ajuda financeiro enviado pelo número de um amigo de São Paulo, no final de 2021. Mas, já avisado do uso indevido do telefone, passou a engajar com o emissor da mensagem e resolveu contra-atacar.

Nicolas contou que o amigo em questão já havia avisado que havia sido vítima de um assalto e que o celular dele foi levado por criminosos. “Eu já saquei que não era ele conversando comigo na hora”, conta. Na mensagem, o golpista diz que precisa de dinheiro para “um pagamento particular” e pede por uma transferência de R$ 1.980.

Eu já tinha visto esse tipo de golpe anteriormente. Nas redes sociais, vi a história de um cara que fez um contragolpe afirmando que precisava de dinheiro para colocar crédito no celular. Então, eu falei que faria transferência, mas que precisava de um dinheiro para pagar as taxas.

Segundo Nicolas, o golpista pedia por uma transferência pelo PicPay, fintech brasileira que permite a realização de PIX por meio do cartão de crédito, com a cobrança de uma taxa. “Eu falei que estava sem dinheiro na conta e que iria transferir o valor utilizando o cartão. Aproveitei e emendei a história dizendo ‘Você lembra que está me devendo também?’ E ele caiu”.

Na troca de mensagem, ele diz que precisa de volta os R$ 200 que foram supostamente emprestados para o amigo e que o golpista poderia aproveitar o momento para sanar a dívida. No PIX, o golpista ainda acrescentou R$ 28 da taxa de transferência do cartão, totalizando os R$ 228. Em um trecho da conversa, ele diz que precisa deste valor ainda naquela data para pagar o “arroba” – primeira palavra que ele disse ter vindo à cabeça no momento – a um amigo, chamado Dan.

Em parte da conversa, que não foi salva por Nicolas, ele ressalta que faria a transferência pelo cartão de crédito com um valor maior, de R$ 2.180, e assim pede que a dívida seja sanada antecipadamente. Ele ainda diz que, mais tarde, o golpista poderia, por fim, pagar a dívida em questão com dinheiro em espécie.

Ele ficou um tempão sem falar nada e eu já tinha desistido. Voltei a trabalhar e, quando já era no final da tarde, recebi a mensagem do aplicativo falando que eu tinha recebido esse dinheiro. Eu achei que eram outras pessoas que também estavam me devendo, mas quando olhei melhor, eu fui perceber que a pessoa tinha caído mesmo.

Nicolas já havia bloqueado o contato e avisado para o amigo que ele havia sido vítima de uma tentativa de golpe. Na ocasião, outros dois contatos do amigo paulista tinham caído na armadilha e feito a transferência de R$ 1.980. “A pessoa tinha pedido o mesmo valor para todo mundo. A conta do PicPay era de uma mulher, mas imagino que seja uma conta falsa. O meu amigo registrou um boletim de ocorrência.”

Apesar do susto, familiares de Nicolas não tiveram a mesma sorte meses antes. Segundo o servidor público, o padrasto dele acabou caindo em um golpe semelhante em setembro do ano passado. “Entraram em contato com ele como se fossem representantes de algum marketplace para confirmar uma publicação e ele teve o celular clonado. Alguns parentes dele acabaram, na inocência, fazendo as transferências.”

Como se proteger

Veja dicas de segurança e o que fazer diante de situações semelhantes:

Aumentando a segurança: O WhatsApp sugere algumas medidas de segurança para evitar o roubo de contas:

  • Nunca compartilhar código de confirmação do WhatsApp recebido por SMS com amigos ou familiares.
  • Desconfie de pessoas pedindo dinheiro via mensagem e sempre ligue para confirmar antes de fazer qualquer tipo de transferência.
  • Não abrir links desconhecidos recebido via SMS.
  • Cuidado ao abrir links recebidos. O golpe em que se envia uma mensagem chamativa com um link malicioso é chamado de phishing. Os golpistas costumam usar falsas promoções, atualizações de cadastro, ofertas de emprego e notícias sobre celebridades para atrair a vítima. Ao clicar, um programa espião, por exemplo, pode ser instalado no celular para obter informações pessoais, como dados bancários.

Confirmação em duas etapas: Ela funciona como uma camada a mais de segurança e pode ser ativada nas configurações do aplicativo.

  • Para isso, vá em Configurações > Conta > Confirmação em duas etapas.
  • Crie um PIN (conjunto de códigos numéricos) que será solicitado de tempos em tempos.

*Nome real foi preservado a pedido da fonte para resguardar suas identidade e segurança.

UOL

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

TSE decidirá se lei de proteção de dados impõe sigilo de doador de campanha eleitoral

Foto: Antonio Augusto/Ascom/TSE

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) vai decidir se a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) impõe o sigilo dos dados dos doadores e fornecedores das campanhas deste ano. Se, por um lado, o artigo 37 da Constituição determina que a administração pública obedeça ao princípio da publicidade; por outro lado, a LGPD garante o segredo de informações pessoais, em nome do respeito à privacidade.

No ano passado, com base na LGPD, a Corte restringiu a divulgação da identidade dos filiados a partidos políticos. A medida acendeu debate na área jurídica. Agora, a área técnica do TSE aguarda o julgamento sobre a aplicação da LGPD nas campanhas de um modo geral, para saber se os dados dos doadores serão ou não divulgados. Não há previsão de quando o plenário examinará o tema.

Segundo o calendário eleitoral, partidos e candidatos têm entre 9 e 12 de setembro para apresentar a prestação de contas parcial da campanha, com registro de movimentação financeira e serviços recebidos. A data final para o envio ao TSE das prestações de contas referentes ao primeiro turno é 1° de novembro. Até lá, o tribunal precisa ter definido se vai divulgar os dados das contribuições ou não.

Fontes do tribunal acreditam que o plenário impedirá a publicação irrestrita da identidade dos doadores de campanha. O julgamento do ano passado que tornou sigiloso os nomes dos filiados seria um indício de que a Corte tem propensão a manter outros dados também em segredo.

Entretanto, existe no tribunal uma corrente que defende que os dados dos candidatos devem ser públicos, uma vez que ele decidiu concorrer a um cargo na administração pública. É possível que o TSE opte por um caminho do meio, com a divulgação parcial das informações sobre os doadores.

Seja qual for a fórmula a ser adotada, se mudar a regra atual, que é a transparência completa dos dados, o tribunal será alvo de críticas da opinião pública. Por já serem alvo de críticas constantes do presidente Jair Bolsonaro e seus aliados, ministros do TSE querem evitar ainda mais ataques – especialmente em um ano de eleições tão polarizadas.

Carla Brígido – UOL

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

NÚMERO 1 DO MUNDO: Djokovic será deportado da Austrália e está fora do Aberto de Tênis por não se vacinar contra Covid

A Justiça da Austrália rejeitou, neste domingo (16.jan.2022), o recurso apresentado pela defesa do tenista sérvio Novak Djokovic contra o cancelamento do seu visto de entrada no país. Com a decisão, o número 1 do mundo será deportado e não disputará o Aberto da Austrália, que começa nesta 2ª feira (17.jan).

Segundo o juiz James Allsop, a decisão pela deportação de Djokovic foi unânime. Allsop disse que mais detalhes serão divulgados posteriormente pelo tribunal. O governo australiano argumentou que a permanência do tenista no país estimulava a rejeição à vacinação contra a covid-19.

Com a deportação, as leis de imigração da Austrália também proíbem que Djokovic retorne ao país nos próximos 3 anos.

O caso

Djokovic foi barrado ao chegar na Austrália no dia 5 de janeiro. Ficou detido no hotel de detenção de imigrantes Park Hotel, em Melbourne. Em 10 de janeiro, uma decisão da Justiça australiana deu ao tenista o direito de entrar no país e participar da competição.

Quatro dias depois, o atleta teve novamente seu visto cancelado após suspeita de ter falsificado um teste de covid-19.

A Austrália não permite o ingresso de quem não é cidadão australiano ou não mora no país e que não esteja totalmente vacinado contra a covid-19. Uma exceção seria se ele tivesse sido diagnosticado com a doença recentemente.

Poder 360

Opinião dos leitores

  1. E aí gadolândia, a Austrália já virou lulista, comunista e esquerdista? Kkkkkkkk. Estou aguardando os mugidos dos bovinos…

  2. O mesmo direito que defendo de não ser obrigatório se vacinar, também defendo que não se vacine não se misture aso vacinados

  3. Seria mais lógico o teste para saber se ele está contaminado, a pessoa vacinada não quer dizer que não pega, não transmite e não morre.

  4. O país esta certo, já o tenista é vítima de quem garantiu que ele poderia ir por torneio sem problemas.
    Deu ruim!!
    Vida e bolinhas de tênis pra frente.

  5. Corretíssima decisão.
    Acho que cada um deve ter o direito de se vacinar ou não e arcar com as consequências de seu ato, como no caso a lei de outro país. Na Austrália é obrigatório a vacina pra participar de eventos públicos, logo, ele está fora do campeonato. Seja ele quem for. Pode ser o número 1 das galáxias.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Deputado do MDB rebate Isolda Dantas: “Estou fora dessa bandidagem aqui do estado do PT”

O deputado estadual do MDB do RN, Nelter Queiroz, não gostou nada da entrevista da deputada estadual Isolda Dantas (PT), em que ela mostrou repugnância de possível aliança de seu partido com o emedebismo.

– “Posso engolir, para cuspir amanhã” – engulhou a parlamentar.

Em comentário que fez à postagem do Canal BCS (Blog Carlos Santos), Queiroz afirmou:

– “Eu também estou fora dessa bandidagem aqui do estado do PT“.

Grande Ponto

Opinião dos leitores

  1. CALÍGULA GRACAS A ELEITORES COMO VC Q VOTA NA ESQUERDA OU A TERCEIRA VIA O ESTADO ESTA FALIDO SAUDADES DOS ALVES MELO E MAIA POIS TUDO Q O RN TEM DE BOM FOI FEITO POR ELES

  2. Apesar de nunca ter votado nesse Deputado, qualquer outro Queiroz , Maia ou Alves, mas , porém todavia ele tem razão.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Diretor da Fundação José Augusto chama Moro de “analfabeto” por confusão com artigo “o” e “a”

O diretor da Fundação José Augusto (FJA), Crispiniano Neto, que equivale a um secretário de cultura no RN, utilizou um tweet do ex-Juiz Sérgio Moro para chamá-lo de analfabeto.

Moro, que é pré-candidato a presidente da República e que deve enfrentar o ex-presidente Lula, esse com apoio de Crispiniano, se referiu à doença causada pelo vírus SARS-CoV-2 como “O Covid”, e não como “A Covid”. Foi o suficiente para ser tachado como analfabeto por Crispiniano.

Opinião dos leitores

  1. Crispiniano , não sabia que você era professor de Português.
    Tem uma moça ai no seu Governo precisando urgentemente de aulas de Português.
    O nome dela começa com F

  2. Até parece que a “gunvernadora” , Lulaladrao e até o MINTOmaníaco das rachadinhas são exímios na língua pátria né!? Kkkkkkkk

  3. Covid virou doença? Pensei que fosse um vírus que ataca o aparelho respiratório e/ou agrava comorbidades?

    1. Eu posso perfeitamente dizer que estou com influenza (nome de uma vírus) em vez de dizer que estou gripado. Preciosismo boboca. Discussão sobre o sexo dos anjos.

  4. Toda doença é de gênero feminino? E o sarampo, o tétano, o cólera, o lúpus, o Alzheimer, o câncer? Não passe vexame, ‘dotô’.

  5. Cipriano, e quem fala “gópi” é “jorídico” é o que? Analfabeta também? Quero ver o Senhor ser macho e admitir isto. Ou suas críticas são seletivas e por conveniência?

  6. Lula além de analfabeto e ladrão!
    Fátima professora deixou alunos um ano e meio sem aulas.
    Outra analfabeta de pai e mãe.
    A final!
    Quem é esse professor letrado Crispiniano???
    Da aulas em que universidade dos Estados Unidos e Inglaterra???

  7. Eu quero saber é se ele vai roubar como presidente da República, como fizeram nessas últimas décadas.

  8. Não sou eleitor do pré candidato Moro, mais vamos lá kkkkkk, esse Crispiniano querer dar uma rasteira do português do homem é de péssimo gosto, devia lembrar das atrocidades que os seus correligionários fazem, todos os dias, com o nosso estimado português, basta verificar as palavras do larápio, da Anta, de Gleise e de mais uma penca de analfabetos que povoam os quadros do PT.

  9. Queria ver o letrado Crispiniano submeter-se a um concurso de juiz federal. Me espanta ele que tem como ídolo o doutor LULA.

    1. O vírus não é fêmea, nem macho. Isso tudo é uma imposição da sociedade patriarcal, machista, homofóbica, neoliberal, fascista, misógina, opressora. O/a vírus não precisa dessa construçaõ cultural e vai ser quem elx quiser ser.

  10. Esse palerma desse “diretor” é o mesmo que quer fazer (pelo menos isso aconteceu no ano 2020) uma vaga de estacionamento estacionamento público uma vaga reservada pra ele??
    (Era em frente à FJA). Pense numa briga com o flanelinha que peguei nesse dia.
    Meu senhor, o importante é SE FAZER ENTENDER. Então, parece que está lhe faltando é trabalho mesmo!!!

  11. Ora, ora, nós temos uma “prufessora” completamente analfabeta, que nunca entrou numa sala de aula… Esse povo não olha pro rabo…

  12. Crispiniano, quando ele falou “o Covid” se referiu ao vírus. Aproveite e ensine a nossa professora que a palavra é golpe, e não gópi… plataforma e não prataforma…

    1. Cumitê, não é comitê e invistimento não investimento…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Contaminações por ômicron triplicaram esta semana no Brasil, mas letalidade é baixa

O boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado na noite desta sexta-feira (14), mostra que as novas contaminações pela Covid triplicaram somente nesta semana.

Foram registrados 112.286 casos, na última segunda-feira (10) este número foi de 34.788 pessoas contaminadas pelo vírus. O aumento computado pela pasta corresponde a 222,8%.

Estima-se que a maior parte dos casos seja devido à chegada da variante ômicron ao país. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou nesta semana que a nova cepa já é responsável pela maior incidência das contaminações.

Apesar do estágio inaugural das pesquisas, a Organização Mundial da Saúde (OMS) acredita que existam evidências suficientes que provam que a nova cepa seja menos mortal que as anteriores e que a maioria dos contaminados deverão apresentar sintomas mais brandos.

Diário do Poder

Opinião dos leitores

  1. Seria interessante também divulgar as mortes por acidentes automobilísticos, infarto, avcs pneumonia e outros….
    Aí podíamos comparar de fato , a saúde no Brasil .

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *