Paulo Guedes critica parecer e diz que nova reforma será necessária se projeto for o aprovado: “abortaram”

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O ministro da Economia, Paulo Guedes, demonstrou nesta sexta-feira irritação com o parecer apresentado na véspera pelo relator Samuel Moreira (PSDB-SP) e disse que os deputados “abortaram” a reforma da Previdência se o projeto autorizado pelo relatório for o aprovado.

Segundo o ministro, se a estimativa de economia com a reforma da Previdência ficar em R$ 860 bilhões ao longo de dez anos será necessária outra reforma daqui a cinco ou seis anos.

O parecer de Moreira foi lido na comissão especial da Câmara dos Deputados na quinta-feira (13). O texto excluiu temas polêmicos, como tirar Estados e municípios do texto, abrir mão de mudanças na aposentadoria rural e nos benefícios assistenciais a idosos miseráveis, além de alterar pontos como transição e regras para mulheres.

Reuters

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nica disse:

    O BTG Pactual ficou triste!!!

  2. Escritor disse:

    Calma Ministro. Ainda falta a desidratação no Senado. Pois diga.

“Satanás é melhor que PT e PSL vive ditadura”, diz vereador de Natal

Foto: Reprodução

O vereador Cícero Martins (PSL) criticou seu próprio partido e não poupou críticas ao PT e à governadora Fátima Bezerra em entrevista, nessa quinta-feira (13), ao Hora Extra da Notícia (91.9 FM). Ele reclamou da gestão atual da governadora e questionou a posição dela em relação à Reforma da Previdência.

“Ela [Fátima Bezerra] é doida, mas tem juízo. Se ela não entrar [na reforma] ela quebra”, disse o vereador, que também criticou a deputada federal Natália Bonavides (PT). “O que ela [Bonavides} está fazendo lá [em Brasília] é invadir terra e dizer que Bolsonaro é um ladrão”, disse, acrescentando que “entre o PT e o Satanás eu fico com o Satanás”, declarou.

PSL

Apesar de ser do PSL, Cícero Martins externou várias críticas ao seu próprio partido e afirmando que vai deixar a legenda. Ele classificou a situação do PSL no RN como uma “ditadura partidária inimaginável”. Um exemplo dado pelo parlamentar é que nas reuniões partidárias, os membros são obrigados a bater continência e pedir licença para falar.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. povão disse:

    PDT e PT, um ta acabando com Natal e o outro com o resto do RN.

  2. José Dantas disse:

    Resumindo: Extremistas radicais de Esquerda e Direita….Doentes! Parabéns vereador..kkkkkkkkkkk

  3. Luciana disse:

    O vereador só falou verdades!

  4. Luciana disse:

    Lamentável

  5. Irany Gomes disse:

    Kkkkk é gopi! é gopi!

    • Amo os Minions disse:

      O mesmo pode se dizer desse senhor que foi oportunista como os demais que embarcaram na onda do capitão hehehe. O PSL afundará em breve, os ratos já começam a fugir do navio.

Em defesa de Moro, Bolsonaro diz que legado do ex-juiz contra a corrupção ‘não tem preço’

Foto: Marcos Corrêa/PR

Em suas primeiras declarações públicas sobre a divulgação de mensagens de Sergio Moro pelo site de notícias “The Intercept Brasil” , no domingo, o presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quinta-feira o ministro da Justiça e da Segurança Pública e exaltou sua trajetória como juiz federal, dizendo que o que ele fez pelo combate à corrupção no país “não tem preço”.

Bolsonaro afirmou ainda que houve uma “invasão criminosa” e chegou a questionar a veracidade das mensagens. Ainda segundo o presidente, “ninguém forjou provas” para a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sentenciada em primeira instância por Moro, então juiz do caso do tríplex no Guarujá em Curitiba. Para o presidente, pelo histórico, o ex-magistrado “faz parte da História do Brasil”.

– O que ele fez não tem preço. Ele realmente botou pra fora, mostrou as vísceras do poder, a promiscuidade do poder no tocante à corrupção. A Petrobras quase quebrou, fundos de pensão, muitos quebraram, o próprio BNDES, eu falei agora há pouco aqui, nessa época R$ 400 e poucos bilhões entregues para companheiros comunistas e para amigos do rei aqui dentro. Ele faz parte da história do Brasil – acrescentou Bolsonaro.

Reportagens do “Intercept” mostraram mensagens trocadas entre o então juiz e o procurador Deltan Dallagnol. Segundo o site, Moro deu orientações ao procurador sobre como atuar em processos da operação Lava-Jato, inclusive em um que investigava Lula e o levou à prisão. Procuradores também teriam discutido como barrar uma entrevista do líder petista à “Folha de S. Paulo”, autorizada pelo ministro do STF Ricardo Lewandowski.

O presidente havia participado nesta quinta-feira do lançamento de um um programa do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para apoio a hospitais filantrópicos — uma linha de crédito de R$ 1 bilhão —, no Palácio do Planalto, quando parou para falar com jornalistas. Depois de tratar de outros temas, ele foi questionado sobre Moro e ameaçou encerrar a entrevista, como havia feito ao ser indagado sobre o assunto em uma coletiva na terça-feira, em São Paulo.

Lembrado que fez gestos de apoio a Moro desde terça-feira, como a aparição pública ao lado do ministro em evento da Marinha e o convite para acompanhá-lo ao jogo entre Flamengo e CSA , na noite de quarta-feira, ele passou a falar sobre o caso das mensagens.

– Olha só, ontem foi o dia dos namorados. Em vez de eu chegar em casa e dar um presente para a minha esposa, eu dei um beijo nela. Não é muito melhor? Eu dei um beijo hétero no nosso querido Sergio Moro. Dois beijos héteros. Fomos lá na Marinha com ele – declarou, no início da resposta.

Relativizando o vazamento dos diálogos entre Moro e Dallagnol, o presidente sugeriu que, caso suas conversas pelo telefone fossem divulgadas, ele também teria problemas. E insinuou ter dúvidas sobre se as mensagens vazadas são verdadeiras.

– Ah, vazou… Se vazar o meu aqui, tem muita brincadeira que faço com colegas ali que vão me chamar de novo tudo aquilo que me chamavam durante a campanha. E houve uma quebra criminosa, invasão criminosa, se é [que] o que está sendo vazado é verdadeiro ou não – declarou.

Questionado se acha normal uma conversa entre um juiz e um procurador como a divulgada pelo site de notícias, Bolsonaro respondeu com ironia.

– Normal é conversa com doleiro, com bandidos, com corruptos… Isso é normal? Nós estamos unidos do lado de cá para derrotar isso daí. Ninguém forjou provas nessa questão lá da condenação do Lula.

Comparação com Médici

Bolsonaro comentou a ida ao Mané Garrincha com Moro e comparou a reação do pública nas arquibancadas do estádio à recebida pelo ex-presidente Emílio Garrastazu Médici (1969-1974) durante a ditadura militar.

– Fui lá com o Moro. O Moro torce lá pro Maringá. Fui com ele ontem aqui no Mané Garrincha e fomos aplaudidos. Quase que só acontecia lá atrás quando o Médici ia no Maracanã – afirmou o presidente.

Os dois, que foram aplaudidos pela parte da torcida mais próxima da tribuna, ganharam camisas do time carioca de alguns torcedores e as vestiram. O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o vice-presidente Hamilton Mourão acompanharam a partida com Bolsonaro.

Um torcedor que estava na arquibancada logo abaixo das autoridades tirou a camisa do Flamengo que usava e a jogou para cima. Bolsonaro a pegou e a vestiu. Depois, o próprio presidente pediu que outro torcedor também jogasse sua camisa. Ele fez isso e Moro, num sorriso tímido, aceitou e a vestiu.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    Concordo com o Presidente. Somente os adeptos do "lado sombrio da força" detestam Sérgio Moro. A este cidadão devemos os maiores atos contra a sujeira patrocinada por políticos e empresários corruptos. Ser contra Moro, ser contra Deltan, ser contra a Lava Jato é querer ver o Brasil definitivamente entregue ao crime organizado. Deplorável o comportamento desse pessoal das esquerdas.

  2. Marcelo disse:

    …. Já já se publica o valor…………

  3. Teixeira disse:

    Também acho!

  4. Anônimo disse:

    Sim fez muito pelo país mas só não fez o emprego voltar eu sou exemplo 3 anos desempregado formado em engenharia civil e com bastante experiência o estrago foi tão grande que a economia não dá sinais de melhoria alguma que pena !

    • Daniel disse:

      Vamos aguardar uma melhora pós a reforma da previdência, é oque o ministro sinalizou, que Deus abençoe e lhe abra as portas o mais breve possível.

    • Dulce disse:

      Ele não gera emprego, só quando for eleito presidente do Brasil, em 2022

    • Lívio disse:

      DULCE explica aí os 13 MILHÕES de DESEMPREGADOS que o PT deixou ao sair do governo??
      Isso que você chama gerar emprego??

    • Kaio disse:

      Lívio, explique aí as propostas de redução de desemprego de seu presidente? Porque até agora só teve emprego pra família dele e para os que o ajudaram a eleger.

DENÚNCIA GRAVE – Procurador diz ter sido vítima de hacker na noite dessa terça: “Queriam que eu falasse mal da Lava Jato”

Foto: (Kacper Pempel/Reuters)

O procurador regional da República José Robalinho Cavalcanti disse a O Antagonista que um hacker tentou fazer com que ele caísse em uma armadilha na noite de ontem.

“Eu não percebi na hora, mas depois vi que era uma armadilha, uma armadilha para que eu falasse mal da Lava Jato.”

Por volta das 23h, Robalinho recebeu uma mensagem no Telegram como se fosse do procurador militar Marcelo Weitzel, atualmente um dos conselheiros do CNMP.

“Ele disse que tinha conseguido um áudio vazado e queria minha opinião. Eu ouvi o áudio e, ainda sem perceber que era uma armadilha, disse que não tinha visto nada demais no áudio. Depois, ele se revelou como hacker. Era uma armadilha, queriam que eu falasse mal da Lava Jato como ex-presidente da ANPR [Associação Nacional dos Procuradores da República] e candidato a procurador-geral da República.”

Quando Robalinho ligou para Weitzel para contar o ocorrido, o procurador militar já sabia, pois outras pessoas também foram vítimas do hacker.

O Antagonista

Moro destaca “invasão criminosa”, não vê qualquer anormalidade em “supostas mensagens” e diz que site contraria regra básica do jornalismo

Foto: Sérgio Lima/Poder360

 

Sergio Moro enviou, por meio de sua assessoria de imprensa, nota em que criticou a publicação das mensagens hackeadas do Telegram dos procuradores da Lava Jato, em Curitiba.

Leia a íntegra da mensagem de Moro.

“Sobre supostas mensagens que me envolveriam publicadas pelo site Intercept neste domingo, 9 de junho, lamenta-se a falta de indicação de fonte de pessoa responsável pela invasão criminosa de celulares de procuradores. Assim como a postura do site que não entrou em contato antes da publicação, contrariando regra básica do jornalismo.

Quanto ao conteúdo das mensagens que me citam, não se vislumbra qualquer anormalidade ou direcionamento da atuação enquanto magistrado, apesar de terem sido retiradas de contexto e do sensacionalismo das matérias, que ignoram o gigantesco esquema de corrupção revelado pela Operação Lava Jato.”

Guilherme Amado – Época

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jl disse:

    Marginal é marginal, venha de onde vier, da política, do judiciário, do PT, do MP ! Errou tem q pagar, principalmente, esses q vivem se arvorando de paladinos da justiça, fazendo acusações infundadas, assassinando reputacoes e depois nada provam, como tem muitos casos no RN e brasil! Só vê a mídia!

  2. Irany Gomes disse:

    Moro presidente!!! Vai ser o tiro de misericórdia na elite do crime no Brasil…

  3. Walsul disse:

    Um juiz combinar com um time como fazer para ganhar o jogo, dá um penalte favorável à este time na prorrogação, vai a festa da Vitória e depois ainda torna-se dirigente desse clube e não há nada demais? O que veio à tona,com provas em abundância como traz o intercept, foi um crime contra a democracia, contra os direitos individuais, frutos de uma armação maquiavélica para tomada do poder e eliminação de adversários. Resta saber quem e para quem foi patrocinado tudo isso. Quem sabe nos milhares de minutos que o intercept tem não se possa esclarecer. A mídia, por fazer parte deste esquema, está tentando vitimizar uma operação criminosa e fraudulenta, que a pretexto de combater a corrupção, cometeu vários crimes. Ainda tentaram meter a mão em bilhões do dinheiro de desvio da Petrobrás e da Odebrecht em uma operação com os EUA pra lá de suspeita.

    • Alex disse:

      Poxa! dá uma bela peça de ficção a Vossa contribuição contextualizada no gumes esbranquiçados da mortadela!

  4. jl disse:

    Meu Deus! Um juiz orientar advogado ou promotor, julgar a causa e depois dizer que nao tem nada demais, so no Brasil mesmo! O tempora! O mores! jã exclamou Cicero!

  5. Jefferson disse:

    Caiu a sua casa,Salvador do Brasil kkkkk,que Deus tenha misericórdia da inocência de alguns brasileiros no tocante a esse cidadão(Sérgio moro).

  6. Lima disse:

    A imprensa, liderada pela globo lixo, folha de São Paulo e outros, são piores do que o antigo programa AQUI AGORA. É puro sensacionalismo, não verem o caso da Garota e do Neymar?? Sete dias fuçando a vida particular dos outros.
    O que tem haver a Globo e as demais emissoras com a pimba de Neymar?? Deixa o garoto, problema dele, ele resolve, não vai ser a imprensa medíocre, brasileira.

    Agora, essa tempestade no copo d'água envolvendo Moro e Dalagnol. O que é que tem??
    Todo colega de trabalho, troca experiência, seja em que profissão for.

    É proibido agora é???
    Vão catar Coquinho, ajudem o País sair desse atoleiro petistas que se meteu nos últimos 13 anos.
    É melhor do que ficar fazendo barulho, onde não existe necessidades.
    Cambada de fracos.

  7. Anti-Comunista disse:

    JORNALISMO MARROM, IMPRENSA MARROM, CHANTAGISTA, REDE GLOBO, FOLHA DE SÃO PAULO,….

  8. Arnaldo Laranjeiras disse:

    Çei

Defesa de Lula diz ter sido monitorada pela Lava Jato e pede fim de pena a petista

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva diz que, além de ter feito a interceptação telefônica do escritório de advocacia representante do petista, a Lava Jato produziu relatórios que detalharam ao menos 14 horas de conversas entre os defensores do ex-presidente, em uma afronta à legislação.

Essa é a base da principal aposta de Lula para tentar anular no STF (Supremo Tribunal Federal) a condenação do ex-presidente no caso do tríplex de Guarujá (SP).

O petista está preso desde abril de 2018, após ser condenado em segunda instância a 12 anos e um mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro nesse caso. Em abril deste ano, a pena foi reduzida para 8 anos, 10 meses e 20 dias pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça), abrindo caminho para uma progressão ao regime semiaberto ainda neste ano.

A defesa do ex-presidente, porém, ainda tenta a anulação do processo no STF com base em uma ação ingressada no ano passado e que traz como base um relato do advogado Pedro Henrique Viana Martinez.

O defensor não faz mais parte da equipe contratada pelo petista, mas diz ter visto na 13ª Vara Federal de Curitiba os relatórios produzidos a partir das interceptações telefônicas do ramal-tronco do escritório Teixeira Martins & Advogados, responsável pela defesa técnica de Lula.

Era na 13ª Vara que atuava o então juiz e hoje ministro Sergio Moro (Justiça).

Diálogos entre advogados e também de defensores com seus clientes são sigilosos e protegidos por lei. O Estatuto da Advocacia determina, no seu artigo 7º, “a inviolabilidade de seu escritório ou local de trabalho, bem como de seus instrumentos de trabalho, de sua correspondência escrita, eletrônica, telefônica e telemática, desde que relativas ao exercício da advocacia”.

O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, já rejeitou no mês passado um recurso da defesa de Lula que questionava a imparcialidade de Moro como juiz nos processos contra o petista.

Essa ação ainda pendente no Supremo trata da interceptação autorizada em 2016 por Moro no telefone do escritório de advocacia onde atua Cristiano Zanin, advogado do ex-presidente, nos meses de fevereiro a março daquele ano.

À época, a decisão de Moro de grampear os advogados de Lula foi questionada pelo ministro Teori Zavascki, do STF, morto em janeiro de 2017. Moro respondeu que houve equívoco dos procuradores da Lava Jato, que teriam identificado a linha telefônica como sendo da empresa de palestras do ex-presidente.

O advogado Viana Martinez, porém, diz ter visto as provas de que esse material, incluindo análises de estratégias da defesa, foi usado pela Lava Jato.

Ele diz que, em 2017, quando ainda fazia parte do escritório que defendia Lula, esteve na 13ª Vara Federal de Curitiba, onde havia mais de 110 mil arquivos de áudio derivados de diversas linhas telefônicas de pessoas do círculo íntimo do ex-presidente.

Segundo Martinez, cerca de 14 horas foram captadas diretamente do ramal-tronco do escritório Teixeira Martins & Advogados. Ele disse que não teve permissão para copiar esse material da investigação, sendo permitida por Moro apenas a consulta no local, “em computador previamente preparado e sob a vigilância dos servidores da vara”.

O advogado descreveu em um documento aquilo que encontrou. “Cada ligação era separadamente identificada, sendo possível visualizar número de origem e destino da chamada, bem como a sua duração. Com um clique, era possível ouvir cada áudio interceptado”, disse.

“As listas contavam, ainda, com uma última coluna. Em tal coluna estavam inseridos comentários de análise realizada por agentes da Polícia Federal. Destaca-se que nem todas as chamadas continham comentários inseridos, ao contrário, a maioria delas apresentava esse campo em branco”, completou.

Martinez disse que as ligações geradas por meio do ramal-tronco do escritório traziam ao lado comentários a respeito do conteúdo do áudio. “Ou seja, com certeza tais chamadas telefônicas foram analisadas por agentes da Polícia Federal.”

Entre os exemplos registrados em relatórios estavam conversas entre os advogados Cristiano Zanin e Roberto Teixeira e também com Nilo Batista a respeito de estratégias jurídicas a serem adotadas.

O monitoramento telefônico do escritório estava vigente na época em que Lula foi levado em condução coercitiva para prestar depoimento, por ordem de Moro, em 4 de março de 2016.

A defesa de Lula usa dois comunicados da empresa de telefonia responsável pelas linhas como prova de que Moro foi informado se tratar de um escritório de advocacia –apesar de ele ter alegado equívoco com a avaliação de que pertenciam à empresa de palestras do petista.

O material da gravação de conversas entre advogados foi parar no STF porque, entre os diálogos, havia também conversas de Lula com a então presidente Dilma. Depois do impeachment da petista, o material voltou para as mãos de Moro, na primeira instância da Justiça.

Apesar de admitir erro e pedir desculpas ao ministro Teori, Moro não destruiu os áudios das conversas entre os advogados e ainda deu acesso do material a outras pessoas que faziam parte do processo.

O material com grampo considerado ilegal, o que incluiria as horas de conversas entre os defensores do ex-presidente, só foi inutilizado em março de 2018, após decisão do juiz João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato no TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região).

O professor de direito penal da USP Pierpaolo Bottini avalia que, em casos assim, os juízes devem considerar que todas as provas produzidas em decorrência dessa quebra de sigilo sejam consideradas nulas. As demais, porém, podem seguir no processo.

OUTRO LADO

O ministro Sergio Moro não quis comentar os questionamentos da defesa de Lula. Já a Superintendência da Polícia Federal no Paraná apresenta uma justificativa para os grampos diferente da que foi usada pelo ex-juiz na ocasião em que Teori Zavascki pediu explicações ao magistrado.

Moro disse que determinou uma escuta no escritório porque pensava se tratar de um telefone da empresa de palestras de Lula –e que foi levado ao erro pela Procuradoria. Já a PF diz que a interceptação foi feita porque um dos advogados era suspeito de cometer crimes.

A assessoria da PF diz que “as conversas interceptadas envolvendo um número fixo de um escritório de advocacia contratado pelo ex-presidente Lula na época da 24ª fase da Operação Lava Jato eram decorrentes da suspeita do cometimento de crimes praticados por advogado daquele escritório”.

Segundo a PF, tal advogado figurava como investigado e não apenas como defensor constituído de um investigado, tornando-se réu em ação penal e sendo, na sequência, condenado por tal crime.

O sócio do escritório que defende o ex-presidente, Roberto Teixeira, compadre de Lula, foi realmente investigado, mas no caso do sítio de Atibaia. Na ocasião, Moro de fato determinou uma interceptação telefônica contra ele, mas o alvo foi seu aparelho celular, não o escritório de advocacia. Teixeira foi condenado neste caso a 2 anos de prisão por lavagem de dinheiro.

O advogado Cristiano Zanin, que defende Lula, diz que a interceptação do telefone “para acompanhar em tempo real a estratégia de defesa do ex-presidente Lula, como ficou provado, foi um verdadeiro atentado contra a advocacia e o Estado de Direito no nosso país”.

“A iniciativa revelou o desprezo de algumas autoridades com o direito de defesa e com a função constitucional do advogado na administração da Justiça. É lamentável que a despeito da gravidade da conduta os envolvidos ainda ocupem relevantes cargos públicos e não tenham sofrido qualquer consequência jurídica.”

VERSÕES PARA O GRAMPO

O que disse Moro

Em ofício ao STF, em 2016, o então juiz declarou que desconhecia que o ramal grampeado era do escritório:

“A autorização concedida por este Juízo tinha por pressuposto que o terminal era titularizado pela empresa do ex-presidente e não pelo escritório de advocacia”

O que diz a PF em nota

A interceptação foi feita porque um dos advogados era suspeito de crimes

“As conversas interceptadas envolvendo um número fixo de um escritório de advocacia contratado pelo ex-presidente Lula na época da 24ª fase da Operação Lava Jato eram decorrentes da suspeita do cometimento de crimes praticados por advogado daquele escritório”

Folha de São Paulo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Tomara que os filhos dessa galera que gosta de idolatrar ladrão sejam também ladrões no futuro. E ladrões bem-sucedidos, para orgulho dos papitos corujas.

  2. Dilmanta disse:

    Condenado em outro país de respeito, realmente democrático, Lula estaria num presídio, sem regalias e direitos, como qualquer detento condenado. Rasparia a cabeça inclusive. E os sonhadores e faladores de besteira "lulalivre" estariam trabalhando ao invés de ficar pregando sonhos irreais e prejudiciais à nação…

    • Rômulo disse:

      Em um país de respeito, o juizeco já estaria atrás das grades por permitir escuta das conversas entre advogado e cliente, e Lula jamais seria condenado num processo sem provas e feito ao arrepio da lei.

  3. Iranilson disse:

    Nem que a lavo jato tenha cometido crime, jamais um crime é matéria de inocentar um outro crime.

  4. Anti-Comunista disse:

    SE FOSSE NOS ESTADOS UNIDOS SERIA PRISÃO PERPÉTUA PRA LULA. NOS ESTADOS UNIDOS LULA SERIA PRESO CUMPRIRIA A PENA TODA.

    • Vitor Silva disse:

      Moro teria se dado mal no primeiro vazamento da conversa da então Presidente com ele.

    • Severino Carnegie-Rockfeller disse:

      Moro teria se dado mal e o Brasil pior ainda.

Diretor da Funpec diz que não participa de movimento político

O diretor da Fundação Norte-rio-grandense de Pesquisa e Cultura (Funpec), professor André Maitelli, em entrevista ao programa Meio-Dia RN  na 98 FM, nesta sexta-feira(31), disse que não participa de movimento político.

“Minha família toda é de fora. Sempre fui neutro. Passamos por 10 governos. Estamos a serviço da Ciência, Tecnologia e Inovação do Rio Grande do Norte”, disse.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    De que movimento ele participa, então? Dos quadris?

  2. Yago disse:

    Quase choro com as palavras desse bestinha kkk

  3. José Augusto Rezende disse:

    Conheço pessoalmente o professor André Maitelli e esde já reitero minha absoluta confiança em toda e qualquer ação que por ele tenha sido coordenada em qualquer órgão dentro ou fora da Universidade. O professor é uma pessoa honesta, competente e qualificada. Tenho certeza que se houver espaço para esclarecimento, tudo será perfeitamente explicado à população. Infelizmente a universidade pública no Brasil virou alvo da sanha perseguidora e descerebrada que se vê no Brasil dos últimos tempos. Força professor e avante UFRN.

    • Zanoni disse:

      Sei…Ele também tem tem um adesivo Lula Livre no carro? Você também tem, José Augusto Rezende? Por falar nisso, gozado mesmo é ver professores da UFRN defendendo Lula, que está condenado em segunda instância e, ainda, colar adesivos em favor de bandido em seus próprios carros.

  4. Rodrigo disse:

    Kkkkkkk, mininu besta esse, então vc ía passando na calçada e disseram: ei vc não quer gastas 50 milhões pra fazer um videozin. Mas ômi, pía mermo

Bolsonaro diz que país está próximo do “caminho da prosperidade”

Foto: Adriano Machado/Reuters – 20.05.2019

O presidente Jair Bolsonaro procurou mostrar otimismo nesta quinta-feira, após o anúncio da queda do PIB (Produto Interno Bruto) do país no primeiro trimestre, e afirmou que o Brasil necessita de mudanças, mas está próximo de entrar “de vez no caminho da prosperidade”.

“Nós do governo, juntamente com os presidentes da Câmara, do Senado e do STF, parlamentares, ministros e autoridades, temos oportunidade ímpar de fazer história ao lado da população brasileira. Estamos muito próximos de colocar nosso amado país de vez no caminho da prosperidade”, disse Bolsonaro em publicação no Twitter, sem fazer referência ao PIB.

Segundo Bolsonaro, o Brasil tem tudo para dar certo e precisa que sejam realizadas “as mudanças necessárias, que gerarão bons frutos no presente e, principalmente, no futuro”.

Mais cedo, o IBGE divulgou que a economia sofreu uma contração de 0,2% no primeiro trimestre deste ano sobre o quarto trimestre de 2018, com fraqueza na indústria, agropecuária e investimentos. Esta foi a primeira queda trimestral desde o fim de 2016, confirmando o quadro de dificuldades da economia e as preocupações com as perspectivas à frente.

De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, a queda do PIB no primeiro trimestre não é novidade para o governo, e será fundamental realizar reformas econômicas para a retomada do crescimento.

Reuters

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sandro disse:

    Se for igual a reforma trabalhista já era….Esse Paulo tchutchuquinha de banqueiros quer uma coisa: agradar os bancos mais nada.

    • joao disse:

      Vc deve ser funcionario publico cheio de regalias ou vive de algum dinheiro publico pra atacar tanto o ministro da economia. revoltado.

‘Nossa pauta é feminina, não feminista’, diz nova presidente do PSL Mulher

Senadora Soraya Thronicke (PSL-MS), presidente do PSL Mulher | Reprodução Instagram

A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS), que desbancou a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) na disputa pelo comando do PSL Mulher, diz que vai defender as principais pautas políticas da mulheres, mas desde que tenham “viés feminino, e não feminista”.

Perguntada sobre o que isso significa, disse que terá uma postura conservadora. “Somos contra o aborto, somos pró-vida, contra a liberação das drogas, a favor da manutenção da família.”

Depois de tomar posse nesta terça-feira (28), Soraya e as integrantes do PSL Mulher posarão para fotos com Jair Bolsonaro. Na quinta-feira, terão um café da manhã com o presidente.

Quais as suas prioridades como presidente do PSL Mulher?

Inspirar as mulheres a virem para a política. A ideia é a renovação, então queremos trazer essas mulheres. Nossa programação vai ser muito intensa, tanto de renovação, como também de autoajuda, vamos fazer um trabalho assim, de autoajuda.

Autoajuda?

Sim, vamos trabalhar o psicológico. Aulas de oratória, também teremos. Não vamos fazer um trabalho totalmente técnico de política. Faremos uma coisa holística, olhando a mulher como um todo.

Como isso será feito?

Vamos fazer, nas capitais, workshops que vão incluir tudo isso. Será para mulheres de qualquer partido, será apartidário. Divulgaremos para todas as mulheres. Quem quiser se filiar se filia, não tem problema. Pra gente, tanto faz. O que queremos é levar isso à frente de verdade.

Vocês têm uma meta?

A nossa intenção é que 40% das candidaturas do PSL sejam de mulheres, já na eleição do ano que vem. Com isso, vamos ultrapassar a cota de 30% estabelecida pela lei.

Qual a pauta do PSL Mulher?

É uma pauta conservadora, uma pauta família, bem dentro dos valores do governo Bolsonaro.

O que isso significa?

Nossa pauta é feminina, não feminista, é uma pauta de mulheres. Os nosso valores são mais conservadores do que aqueles das pautas feministas. A nossa diferença é que a gente vem com esse olhar mais equilibrado.

Como assim?

Eu não vou usar nenhum termo, só quero dizer que a gente vem com pautas conservadoras. Somos contra o aborto, somos pró-vida, contra a liberação das drogas, a favor da manutenção da família. Você acha que a maioria dos meus votos foram masculinos ou femininos?

Femininos?

Meus seguidores na campanha eram 85% homens. As mulheres do meu Estado, o Mato Grosso do Sul, não votaram nas mulheres. Ninguém pára pra pensar, mas os homens nos colocaram aqui.

O que o PSL Mulher pensa sobre mulheres homossexuais?

Há muitas mulheres homossexuais, muita gente LGBT conosco. A gente não excluiu ninguém, trata todo mundo como ser humano normal. Temos aquele olhar igual para todos. Mulheres homossexuais podem vir e serão muito bem-vindas. Eu quero o bem de toda mulher, seja hetero ou homo.

Bela Megale – O Globo

 

Ministro de Minas e Energia diz que não há barragem segura no Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro de Minas e Energia, Beto Albuquerque, disse nesta quinta-feira (23), que não há barragem segura no país. Em depoimento na Comissão de Meio Ambiente do Senado, sobre segurança de barragens, o ministro disse que “não tem barragem segura. Esse conceito não existe”.

Albuquerque explicou que a probabilidade de rompimento de barragens construídas à montante, como foi o caso de Mariana, Brumadinho e agora de Gongo Soco, todas em Minas Gerais, é muito superior às demais. “O monitoramento é diuturno e ininterrupto. Tudo está sendo monitorado minuto a minuto e as informações estão sendo passadas às pessoas que têm responsabilidade, competência para tomar as ações e medidas, especialmente para não perdermos vidas humanas”, destacou.

Bento Albuquerque disse que em razão do grande número de barragens, cerca de 2 mil, entre elas as que não são só de rejeitos de mineração, o ministério faz pareceria com a Agência Nacional de Águas (ANA) para a fiscalização.

O ministro disse aos senadores que até 2021 todas as barragens serão descomissionadas (esvaziamento das barragens de rejeitos). “O descomissionamento também é uma atividade de risco, que tem que ter planejamento bastante apurado”.

Congresso

Bento Albuquerque destacou importância do papel do Congresso para que haja segurança jurídica não só para os empreendedores exercerem suas atividades na mineração, mas também para as autoridades exercerem seu poder de polícia ou de regulação do setor. Segundo ele, o Brasil é o terceiro país em produção mineral do mundo, atrás de Austrália e Canadá, e responde por três milhões de empregos diretos e indiretos, contribuindo com 4% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços do país).

Medidas

O ministro de Minas e Energia garantiu que até o fim de 2019, todas as barragens do país serão fiscalizadas. “Temos cerca de 500 barragens de rejeitos, 150 delas já foram vistoriadas esse ano, e todas serão vistoriadas este ano”.

Diligência

Nesta sexta-feira (24), senadores da Comissão do Meio Ambiente irão até a região da mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais (MG), para uma diligência. De responsabilidade da mineradora Vale, a barragem da mina está, desde a semana passada, em alerta máximo, com risco de rompimento. Os senadores querem verificar os riscos e as iniciativas do Poder Público para minimizar a situação.

“Em razão da gravidade, não podemos esperar. Não podemos deixar que o ocorrido em Mariana e Brumadinho se repita. Precisamos dar uma resposta, afirmou o presidente da comissão, senador Fabiano Contarato (Rede-ES). Ele lembrou ainda que o talude da barragem está se movendo entre 6 e 8 centímetros por dia e que se a barragem se romper, os rejeitos poderão se espalhar por até 75 quilômetros, atingindo os municípios de Barão de Cocais, Santa Bárbara e São Gonçalo, que desde fevereiro foram totalmente evacuados.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luciana Morais Gama disse:

    Todas as licenças ambientais foram tiradas nos governos do PT. Precisa dizer mais alguma coisa??

  2. Dilson disse:

    Hmmm… Devemos então privatizar? Ah… Mas já são empresas privadas!

Diretora-gerente do FMI diz que guerra comercial entre Estados Unidos e China pode ser um risco para a economia mundial

CHRISTINE LAGARDE, DO FMI, CRITICOU TENSÃO ENTRE EUA E CHINA NO UZBEQUISTÃO (FOTO: CHIP SOMODEVILLA/GETTY IMAGES)

A guerra comercial entre os Estados Unidos e a China pode ser um risco para as perspectivas econômicas mundiais se não for resolvida, disse a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, durante visita ao Uzbequistão.

“Obviamente, o risco de queda que temos é a continuação das tensões comerciais entre os Estados Unidos e a China”, disse Lagarde, referindo-se às perspectivas econômicas mundiais do FMI.

“E se essas tensões não forem resolvidas, isso claramente será um risco no futuro”.

Época Negócios

 

Flávio Bolsonaro diz que informações da Veja não são verdadeiras e valores informados são falsos e “não chegam perto dos valores reais”

Reprodução: Instagram

Senador Flávio Bolsonaro usou as redes sociais nesta quinta-feira(16) para condenar as informações da Veja em que classifica como não verdadeiras. Ainda fala que valores divulgados são absolutamente falsos e não chegam perto aos valores reais. “Tenho meu passado limpo e jamais cometi qualquer irregularidade em minha vida. Íntegra no Instagram pode ser conferida abaixo.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Flávio Bolsonaro (@flaviobolsonaro) em

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lucas disse:

    Já disse, se balançar esse laranjal cai até presidente de cima

  2. Thalles disse:

    Sem bandido de estimação, se for comprovado crime na segunda instância, CADEIA. Se ele usar de seu poder e lobby para atrapalhar as investigações, prisão preventiva!

    • Anti-Político de estimação disse:

      Exatamente. Eu não trabalho para sustentar político ladrão, quem quiser que sustente, faça visita, brigue por eles, afinal tem trouxa para tudo .

  3. GLENIO FLORENCIO disse:

    O toque pode até ser de midas ,mas o calcanhar é de aquiles ,ah ladrão.

  4. estrela disse:

    Eles sempre são inocentes até que se prove o contrário!!!

    • Ceará-Mundão disse:

      Na verdade, esse é um princípio de direito aplicável a todos. Por exemplo, Lula, Zé Dirceu e tantos outros petistas já condenados pela justiça brasileira são bandidos, criminosos, literalmente falando. Quanto ao presidente e seus familiares, nada há de concreto contra eles.

  5. Amo os Minions disse:

    Eles sempre são inocentes!!

  6. escritor disse:

    todo mundo sabe que a Veja é uma revista comunista, cujo dono é o filho de Lula.

    • Amo os Minions disse:

      Bando de comunistas hahahaha

    • Manuel Marcelino Filho disse:

      Como assim ? 42 capas dessa revista foi detonando Lula , acho que o amigo não tomou os remédios hoje.

    • Ceará-Mundão disse:

      A grande mídia brasileira, na verdade, está a favor do "status quo" e ressentida pela perda dos recursos federais, abundantes nos governos do PT. A Editora Abril está "quebrada". Quanto às alegadas capas da Veja, apenas retrataram os inegáveis fatos que vieram à tona com a Lava Jato.

    • Ceará-Mundão disse:

      O fanatismo é tão grande que tem "cumpanhero" contando as capas das revistas que lhe são antipáticas. É incrível.

  7. Jl disse:

    Se são falsas as informações, processar a revista, inclusive, requerendo dano moral!

    • Realista disse:

      Veja 100% comunista, nunca bateu em Lula ou Dilma, imparcial total.
      Só que não, né.

Juíza que condenou Lula diz que é normal usar sentenças como modelo e sua fundamentação não tem nada da anterior – de Moro

A juíza federal Gabriela Hardt, que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção no caso do sítio de Atibaia, no âmbito da Operação Lava Jato, admitiu hoje que escreveu sua sentença usando como modelo a decisão do ex-juiz Sergio Moro também contra o ex-presidente. A defesa de Lula protocolou uma reclamação do STF (Supremo Tribunal Federal) informando que o uso de texto de Moro na sentença dela comprovaria que o ex-presidente não está sendo propriamente julgado. Hardt negou qualquer injustiça.

Ela explicou que é normal usar sentenças como modelo. Disse que usa decisões de colegas como base para todas as suas decisões. “A gente sempre faz uma sentença em cima da outra. E a gente busca a anterior que mais se aproxima”, afirmou. “Nosso sistema tem modelo para que a gente comece a redigir em cima dele. Eu faço isso em todas as minhas decisões. Raramente começo a redigir uma sentença do zero porque seria um retrabalho.”

A juíza disse que, no caso do Lula, a sentença mais parecida disponível no sistema era o do ex-juiz Moro, hoje ministro da Justiça, que condenou o ex-presidente por corrupção no caso do apartamento tríplex no Guarujá. Por isso, essa sentença foi usada.

“Usei o modelo do caso mais próximo, mas a fundamentação da sentença não tem nada da anterior”, declarou.

Na sentença de Hardt, que trata do caso do sítio, ela chega a usar a palavra “apartamento”. Ela disse que o termo específico estava na sentença de Moro. Por erro pessoal, o termo não foi alterado na nova condenação. “Eu fiz em cima e na revisão esqueci de tirar aquela palavra”, disse Hardt. “Fiz a sentença sozinha. Todas as falhas dela são minhas.”

Aviso sobre perícia

A juíza afirmou que, antes de começar a escrever a sentença do ex-presidente, foi avisada por amigos que a defesa do ex-presidente Lula teria contratado um perito para analisar sua decisão. Não esclareceu, entretanto, como teve acesso a essa informação.

Dias após a divulgação da sentença, a defesa do ex-presidente divulgou o parecer do perito Celso Mauro Ribeiro Del Picchia, membro emérito da Associação dos Peritos Judiciais do Estado de São Paulo e da Associação Brasileira de Criminalística, que concluía que Hardt havia escrito a decisão ” em cima do texto que o ex-juiz Sergio Moro”.

“Há certeza técnica de que a sentença do sítio foi superposta ao arquivo de texto da sentença do tríplex, diante das múltiplas e extremamente singulares ‘coincidências’ terminológicas”, informou o documento, que foi encaminhado ao STF.

Por conta do laudo, a defesa de Lula apontou que o ex-presidente “não estão sendo propriamente julgados nas instâncias inferiores; ao contrário, ali estão sendo apenas formalizadas decisões condenatórias pré-estabelecidas, inclusive por meio de aproveitamento de sentenças proferidas pelo ex-juiz da Vara, símbolo do programa punitivo direcionado”.

Lula já afirmou inúmeras vezes que não cometeu crime algum. O ex-presidente está preso há mais de um, mas ainda recorre em busca de sua absolvição.

Hardt falou com jornalistas antes de palestrar num evento promovido pela Esmafe-PR (Escola de Magistratura Federal do Paraná) e a Ajufe (Associação dos Juízes Federais). Moro foi o primeiro do evento. Em seu discurso, ele elogiou o trabalho da colega Hardt.

Com informações do UOL

 

Bolsonaro diz que, se for inconstitucional, decreto de armas tem que deixar de existir

Bolsonaro participa de cerimônia de lançamento da construção da segunda ponte entre o Brasil e Paraguai com o presidente paraguaio Mario Abdo Foto: HANDOUT / REUTERS

Horas após a ministra Rosa Weber , do Supremo Tribunal Federal (STF), dar prazo de cinco dias para o governo dar mais explicações sobre o decreto que flexibiliza o porte e a pose de armas , o presidente Jair Bolsonaro disse que, “se for inconstitucional , (o decreto) tem que deixar de existir”.

— Teremos um bom embate no tocante a isso (decreto das armas), pode ter certeza. Não estamos fazendo nada mais do que o povo quis em 2015. E estamos dentro do limite da lei. Se for inconstitucional, tem que deixar de existir. Quem vai dar a palavra final é o plenário da Câmara ou a justiça — disse Bolsonaro, em entrevista após cerimônia de lançamento da pedra fundamental da construção da segunda ponte entre o Brasil e Paraguai.

O presidente não se estendeu sobre o assunto. Na ocasião, Bolsonaro ainda elogiou o presidente paraguaio e o país vizinho.

— Uns tem camisa paraguaia, outros, relógio, eu tenho o coração. Se no passado os presidentes eram militares e nos legaram grandes obras, no presente os presidentes são ‘paraquedistas’ e, talvez, por estarem mais perto do céu, têm os melhores sonhos para os povos. Que bom estarmos em um país onde as velhas ideologias foram deixadas para trás — disse Bolsonaro.

Além de dar um prazo de cinco dias para Bolsonaro explicar o decreto assinado nesta semana que flexibiliza o porte de armas, Rosa Weber, que é a relatora da ação protocolada pelo partido Rede , deu o mesmo prazo para que o Ministério da Justiça, comandado por Sergio Moro, dê suas justificativas para o ato. Ela também abriu a possibilidade de manifestações para Advocacia-Geral da União (AGU), Procuradoria-Geral da República (PGR), Senado Federal e Câmara dos Deputados.

A ministra deve aguardar a resposta antes de decidir se suspende ou não de forma liminar o decreto.

Nesta sexta-feira, as duas Casas do Congresso divulgaram, cada uma, o seu parecer sobre o tema — antes mesmo da manifestação da magistrada. O Senado pontua que Bolsonaro extrapolou seus poderes e a Câmara aponta inconstitucionalidades relativas ao Decreto do Desarmamento .

O principal argumento é que ao ampliar o porte de armas por decreto o presidente teria ido contra o Estatuto do Desarmamento, que foi instituído por lei e só poderia ser alterado por nova legislação produzida pelo Congresso.

O Globo

 

Guaidó pede ação à comunidade internacional e diz que Maduro ultrapassou “linhas vermelhas”

Foto: Leandra Felipe – Repórter da Agência Brasil/EBC

O deputado venezuelano e autodeclarado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, pediu ação à comunidade internacional para resolver a crise no país. Ele acusa o presidente Nicolás Maduro de já ter passado todas as “linhas vermelhas” e cita como exemplo a detenção do deputado Edgar Zambrano, que qualifica de sequestro absurdo.

Familiares de parlamentares da Assembleia Nacional da Venezuela – opositores do regime que são acusados e detidos – contam que perdem o contato com eles após a prisão.

Refúgio

Nas últimas horas, foram registrados pedidos de abrigo de políticos em embaixadas estrangeiras. Agências de notícias informaram que o deputado Américo de Grazia refugiou-se na embaixada italiana.

Este não é o primeiro integrante do governo de Maduro a pedir abrigo. O deputado, Richard Blanco já tinha procurado refugio na embaixada da Argentina.

Esses deputados fazem parte de um grupo de dez, de quem o Supremo Tribunal retirou a imunidade parlamentar, depois de terem manifestado apoio ao autoproclamado presidente Juan Guaidó.

O pedido de refúgio dos dois parlamentares ocorre depois da prisão de Edgar Zambrano, vice-presidente da Assembleia Nacional, de quem também tinha sido retirada a imunidade.

Maduro

Do lado do presidente Nicolas Maduro, o presidente da Assembleia Constituinte, Diosdado Cabello, advertiu os países que condenaram a detenção, na quarta-feira (8), do vice-presidente do Parlamento, Edgar Zambrano, para que não se intrometam nos assuntos internos venezuelanos.

Acrescentou que haverá novas medidas contra outros políticos venezuelanos, além dos parlamentares opositores dos quais a Assembleia Constituinte retirou a imunidade.

Estados Unidos

O secretário de Estado dos Estados Unidos (EUA), Mike Pompeo, exigiu, nessa quinta-feira (9) à noite, a “libertação imediata” do vice-presidente da Assembleia Nacional venezuelana, Edgar Zambrano.

“Este é um ataque à independência do Poder Legislativo democraticamente eleito e faz parte dos constantes ataques do regime (do presidente Nicolás) Maduro para esmagar o livre debate na Venezuela”, declarou Pompeo, em comunicado.

O chefe da diplomacia norte-americana disse que a “detenção arbitrária” do vice-presidente do Parlamento é “um ato inaceitável e ilegal que reflete, mais uma vez, a repressão do regime de Maduro”.

“Zambrano deve ser libertado imediatamente”, afirmou.

A declaração Pompeo foi dada um dia depois de aviso da embaixada virtual dos EUA em Caracas, que prometeu, em mensagem no Twitter, que “haverá consequências” se o parlamentar não for libertado.

“A detenção arbitrária de Edgar Zambrano pelas forças de segurança opressivas de (Nicolás) Maduro é ilegal e imperdoável”, disse a embaixada, cuja sede está na capital norte-americana.

A conta oficial da embaixada no Twitter é administrada pelo Departamento de Estado norte-americano, em Washington.

Prisão

Na última quarta-feira, ao fim do dia, Zambrano foi detido por funcionários do Serviço Bolivariano de Inteligência da Venezuela (Sebin, serviços secretos) quando se encontrava dentro do seu carro, à porta da sede do partido Ação Democrática, em Caracas.

Como se recusou a sair do carro, a polícia rebocou o carro para a prisão do Sebin, denominada Helicoide.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pronto, falei! disse:

    Maduro é um bagaço e esse Guaidó é outro!! Dois chorumes…

  2. Anti-Comunista disse:

    PRA VENEZUELA O PRESENTE E O FUTURO É SOMBRIO E TEM TORCIDA ORGANIZADA PRA MADURO E A DITADURA DE MADURO.

  3. Nilvan Rodrigues da Silva disse:

    Mimimi, ai ai ai. Toda ação tem reação. Esse Guaidó deveria saber disso.
    Ainda mais que o povo Venezuelano e as forças armadas apoiam o seu Governo contra os interesses americanos seus aliados tendo por trás as multinacionais e empresas petrolíferas.

    • Gilson disse:

      As multinacionais e empresas petrolíferas geravam milhares de empregos de qualidade e o governo miserável destruiu tudo. Inibiu até à exaustão a iniciativa privada, tanto no campo quanto nas cidades. Ao invés de usar o ouro negro para melhorar a infraestrutura para o país e despertar o “ Animal Spirits” da população, resolveu comprar bilhões em armas da Rússia e China e fazer populismo barato. Hoje a China e Rússia estão preocupadas em manter o regime para ver se recebe a dívida de bilhões que a pobre Venezuela tem com eles. Onde o comunismo passa gera terra arrasada. Esqueça isso, caro Nilvan, a Europa já testou e reprovou. A Alemanha Oriental, inclusive sumiu do mapa e até hoje é um fardo que os irmãos ocidentais carregam.

    • Nilvan Rodrigues da Silva disse:

      Não enxergar que por tras da ajuda humanitária americana está os interesses econômicos das petrolíferas é ser CAOLHO. O Brasil invadir a Venezuela é ir procurar sarna pra se coçar. Não adianta o Brasil se meter aonde não deve pra fazer os gostos de Donald Trump. Temos problemas demais pra enfrentar.