Desembargador Bento Herculano desqualifica acusações de mulher em processo no CNJ e diz que tomará providências jurídicas

O desembargador e presidente do TRT-RN, Bento Herculano encaminhou nota de esclarecimento sobre representação contra ele que tramita na Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça sobre possíveis irregularidades em decisão de processo trabalhista, conforme divulgado na última sexta-feira, pelo Justiça Potiguar. Confia nota abaixo:

NOTA DE ESCLARECIMENTO aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. #Vergonha nacional disse:

    Onde há muitas fumaças …há fogo , CNJ , MP e SOCIEDADE SOCORRO

Moro nega candidatura em 2022, diz que não tem perfil, e que não entrou no governo para sair: “estou focado no meu trabalho como ministro”

 (FOTO: PEDRO DE OLIVEIRA/ALEP)

Na entrevista a Andréia Sadi, exibida ontem à noite pela GloboNews, Sergio Moro também falou sobre a possibilidade de se lançar candidato ao Planalto em 2022.

O ministro da Justiça negou, mais uma vez, tal hipótese.

“Eu não tenho nem o perfil. Vim para uma missão técnica e estou focado no meu trabalho como ministro. O candidato para 2022 será o presidente Jair Bolsonaro. É impróprio pensar algo diferente.”

“Não entrei no governo para sair”

Na entrevista à GloboNews que foi ao ar ontem à noite, Sergio Moro foi perguntado se permaneceria no governo de Jair Bolsonaro até o fim do mandato.

“Não tem destino traçado. Possível, não, provável: eu não entrei no governo para sair. Entrei para ficar.”

Com informações de O Antagonista e Globo News

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Hulkenberg disse:

    Até lá resolveremos isso.
    Mas que o MINISTRO vai ser candidato depois do MITO, VAI, quem manda é o povo, DR!!

  2. Thor Silva disse:

    A esquerda se caga de medo de Moro. Dentre tantos homens corretos desse governo, esse é o mais digno.

  3. Alexandre disse:

    Baba mais sai ….

    • Rômulo© disse:

      Acho que o cachorrinho do BolsoNero ainda vai conseguir se soltar da guia e se descolar dele! Vai seguir a manada que era aliada, mas descobriu agora que o país está sendo presidido por um lunático! É questão de tempo!

    • Dilma disse:

      Manada no Brasil, só a que segue o comandante do maior roubo do universo. Quem não pertence a manada, consegue raciocinar e escolher o menos ruim, se não acertar, procura-se outro e vota tentando acertar, nunca irá ter ladrões ou incompetentes de estimação

    • Alexandre disse:

      CONCORDO .

  4. Lourdes Siqueira disse:

    Se vocês tivessem que escolher deixar na sua casa uma pessoa que fala besteira ou uma quadrilha de ladrões. (Não é Junina).
    Qual vocês escolheriam?
    Eu escolhi o falastrão.

  5. Antonio Turci disse:

    Sérgio Moro é um homem digno. Não creio que tenha medo de ninguém, até porque não tem rabo preso. Qualquer pessoa minimamente digna e com noção do que seja a correlação de atitudes entre superior e subordinado entenderá por que o Ministro Moro é comedido, pois sabe perfeitamente o que é hierarquia.

  6. Allan Pontes disse:

    Esse morre de medo do chefe, se disser que é candidato ai sim Carluxinho cola nele e só sossega qd botá-lo no olho da rua, melhor não brincar com Tonho da Lua, quem avisa amigo é.

    • Rico disse:

      Esse juiz venceu ministros do STF, presidente da república que se considerava imbatível e mais honesto que DEUS, homem mais rico do país, executivos das maiores empresas do país, políticos de todos os partidos e os mais poderosos do país; todos eles corruptos ou com ligações estreitíssimas com os bandidos que saquearam essa nação ao longo dos tempos, todos esse canalhas foram obrigados a baixarem a cabeça pra o juizeco, alguns estão presos, inclusive foram obrigados a devolverem parte do roubado da pátria amada. Portanto, não seria uns doidin dos pães desses, que farão ele desistir de seus objetivos com os brasileiros, que é, defender o país da sanha dos bandidos corruptos, ladrões e de traficantes. Viva MORO!

Isolamento de chefes de facções contribuiu para queda de homicídios, diz secretário nacional de Segurança Pública

O secretário nacional de Segurança Pública Guilherme Theophilo (à esquerda) e o ministro da Justiça Sergio Moro Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

O secretário nacional de Segurança Pública, Guilherme Theophilo, credita a redução dos crimes violentos intencionais (homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte) ao aumento da coordenação entre as esferas de governo e a ações como o isolamento, em presídios federais, de chefes das principais facções do crime organizado.

O Ministério da Justiça planeja, para os próximos dias, o lançamento oficial do programa “Em Frente Brasil”, focado na redução da criminalidade. Cinco cidades foram escolhidas para o projeto-piloto: Ananindeua (PA), Goiânia (GO), Cariacica (ES), São José dos Pinhais (PR) e Paulista (PE), uma em cada região do país. Pesquisadores já estão há mais de um mês nos municípios colhendo dados para os diagnósticos locais de segurança, com informações de diversos indicadores e um direcionamento para os bairros mais violentos de cada município. A previsão é que, a partir de janeiro, planos específicos passem a ser implantados em cada um dos municípios.

Depois de seis meses da experiência inicial, o objetivo é que outras cidades possam aderir ao projeto. A primeira ação será o envio de cerca de cem agentes da Força Nacional de Segurança para cada uma das cidades, e o programa vai reunir oito ministérios: Justiça; Saúde; Educação; Mulher, Família e Direitos Humanos; Cidadania; Desenvolvimento Regional; Economia e Casa Civil.

Por que os homicídios estão caindo?

São vários fatores, mas eu citaria, primeiro, a transferência das lideranças criminosas. Nunca antes tinha sido feita uma operação de transferir as principais lideranças criminosas de São Paulo. Esperava-se um “salve geral” da facção, uma tragédia nacional, e não foi. Transferimos também no Ceará e no Pará. Há mais rigidez dentro das penitenciárias, com o advento da força-tarefa de intervenção prisional. Os presídios não serão mais quartéis de comando do crime organizado. Ordens todas emanavam de dentro dos presídios. Citaria também a integração efetiva entre as esferas federal, estadual e municipal e a atuação nas fronteiras, porque estamos dando grande desfalque à parte econômica do crime organizado com as apreensões.

O legado dos grandes eventos, como os centros integrados de comando e controle, tem ajudado?

A tecnologia tem facilitado o monitoramento, como no caso dos veículos roubados e dos presos com tornozeleira eletrônica. Temos também levantado manchas criminais em todos os municípios, o que permite antecipar o patrulhamento. É uma inteligência preditiva.

O governador Wilson Witzel já falou, por exemplo, em “atirar na cabecinha” de bandidos. Esse tipo de ação traz resultados efetivos ou é só retórica?

É uma característica do governador do Estado do Rio e vou me ater de fazer comentários, porque é uma política dele. Nós participamos da intervenção federal no rio, eu ainda era oficial do Alto Comando do Exército, e foi feito todo um trabalho de gestão. O general Braga Netto (interventor) e o general Richard (secretário de Segurança) deixaram grande legado para a segurança pública do Rio. Muita coisa que se está conseguindo agora é fruto de viaturas novas, armamentos novos, equipamentos novo e material de inteligência.

Qual é a diferença do plano do governo de combate à criminalidade violenta para os planos nacionais de segurança que outros ministros da Justiça já tentaram implementar?

A grande diferença de tudo que já existiu, como UPP (no Rio), Pacto Pela Vida (em Pernambuco), é que esses planejamentos só visualizavam repressão. O Em Frente Brasil é um projeto integrado. Temos oito ministérios. Não vai ser só a repressão. Vai ser repressão seguida de um diagnóstico local de segurança. Especialistas já estão nos municípios vendo problemas de saúde, educação, saneamento básico, coleta de lixo, iluminação pública, creche, esporte e lazer. Está tudo incluído. Vamos entrar com a repressão para que Estado volte a ser presente, depois vamos entrar com toda a obrigação do Estado e não vamos mais sair.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dilma disse:

    Se tivessem isolado o CANALHA do luladrão, o número de ladrões no Brasil iria reduzir bastante, pois serviria de exemplo pra outros que ousassem fazer a mesma CANALHISSE. Com certeza o Brasil e os brasileiros sairiam ganhando.

Dinheiro Amazônia: Bolsonaro diz aceitar ajuda se Macron ‘tirar ameaça à soberania’

Foto: Reprodução TV Globo

/O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (27) que o presidente da França, Emmanuel Macron, terá de “retirar insultos” contra ele e contra o Brasil antes de considerar aceitar a ajuda de 20 milhões de euros (cerca de R$ 91 milhões) dos países do G7 para combater queimadas na Amazônia.

Bolsonaro disse que Macron o chamou de “mentiroso” e ameaçou a soberania da Amazônia ao falar sobre a definição de um “status internacional” da Amazônia (leia mais abaixo).

O presidente deu as declarações ao ser questionado sobre o motivo de o país não aceitar a ajuda oferecida pelo G7, conforme disseram o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e a assessoria do Planalto.

“Eu falei isso? Eu falei? Jair Bolsonaro falou?”, indagou Bolsonaro sobre a recusa em aceitar ajuda do G7.

Após a fala, os jornalistas presentes citaram que Onyx e o próprio Planalto disseram que o governo brasileiro não aceitaria o auxílio financeiro. Bolsonaro, então, apresentou condições para conversar sobre o tema.

“Primeiramente, o senhor Macron deve retirar os insultos que fez à minha pessoa. Primeiro, me chamou de mentiroso. E depois, informações que eu tive, de que a nossa soberania está em aberto na Amazônia”, declarou Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada.

“Para conversar ou aceitar qualquer coisa da França, que seja das melhores intenções possíveis, ele vai ter que retirar essas palavras e daí a gente pode conversar”, acrescentou.

Um dos jornalistas insistiu no assunto, ao perguntar que, se Macron retirasse os comentários sobre a internacionalização da Amazônia, o Brasil poderia aceitar o dinheiro. Bolsonaro respondeu:

“Primeiro ele retira, depois ele oferece, daí eu respondo”.

Macron e Bolsonaro trocam críticas desde a semana, quando teve início a crise diplomática entre França e Brasil provocada pela alta das queimadas na Amazônia.

Como resposta às críticas recebidas por líderes estrangeiros, sociedade civil e celebridades, Bolsonaro autorizou o uso das Forças Armadas no combate aos incêndios nos nove estados da Amazônia Legal.

Status internacional da Amazônia

Bolsonaro tem afirmado que países estrangeiros têm interesse na Amazônia em razão das riquezas da região e que o Brasil deve preservar sua soberania no local.

Macron disse durante a cúpula do G7, ao ser questionado sobre a possibilidade de um status internacional para a Amazônia, que pode ser o caso se um “Estado soberano” tomar de “maneira clara e concreta medidas que se opõem ao interesse de todo o planeta”.

“A verdade é que associações, ONGs e atores internacionais, inclusive jurídicos, questionaram em diversos anos se era possível definir um status internacional para a Amazônia”, afirmou Macron.

A palavra francesa que Macron usou, “statut”, tem dois significados, e isso gerou confusão na imprensa internacional e até mesmo na França. Alguns jornalistas entenderam que o presidente francês estava propondo definir “um status internacional para a Amazônia”; outros entenderam que era “um estatuto internacional para a Amazônia”, que seria um marco regulatório definindo regras para proteger a floresta.

Logo depois de falar sobre isso, Macron prosseguiu:

“Isso não está na discussão das iniciativas apresentadas hoje. É realmente uma questão que se colocaria: [e] se um Estado soberano tomasse de maneira clara e concreta medidas que se opõem ao interesse de todo o planeta? Então, aí haveria todo um trabalho jurídico e político a ser feito, mas creio poder dizer que as conversas que o presidente [do Chile] Sebastián Piñera teve com o presidente Jair Bolsonaro não vão nesse sentido”.

Com informações do G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dulce disse:

    Fui, Amazonas. Vou ser governado pelos EUA

  2. Riva disse:

    Macron lê Borges. Bolsonaro a biografia do Ustra. Tirem suas conclusões.

    • Waldemir disse:

      Petista sua mamata acabou você vai ter que trabalhar kkkk isso sim e uma verdade
      E lula livre em 2079 kkkk logo logo vai para 2100

    • Ceará-Mundão disse:

      A conclusão óbvia é que gente como vc põe sempre seus interesses particulares à frente do nosso país. A ponto de comemorar a ameaça de um Presidente de país estrangeiro à nossa soberania. TUDO se justifica pela "causa" não é, meu caro?

  3. Arnaldo Franco disse:

    Mostrando ao mundo que o Brasil é uma nação soberana, tem um dono, que é o seu povo, e um representante intransigente desse dono.

    • Waldemir disse:

      E que a OCRIM do pt vendeu e agora nao vai entregar kkkk vao ter que devolver o dinheiro ou a bucha vai ser grande kkkkk

    • Ceará-Mundão disse:

      Verdade. E essa cambada de esquerda, que vive maldizendo um tal "imperialismo norteamericano" não tem o menor constrangimento em "baixar as calças" para França ou as outro país estrangeiro que possa servir aos seus planos de poder. Essa gente é altamente nociva ao nosso Brasil.

  4. Antenado disse:

    Corretíssimo

Juíza diz que colegas do Judiciário fazem “teste do sofá” e gera polêmica

Foto: Reprodução/ÉPOCA

A juíza de Sergipe Patrícia Cunha Paz Barreto de Carvalho deu uma declaração polêmica durante um congresso que discutia o papel da mulher no Judiciário. Ela disse que muitas advogadas e servidoras tiveram que fazer “teste do sofá”.

“Ouço a história de várias carreiras, de delegadas, advogadas, advogadas com juízes, para uma liminar, teste do sofá. Meus colegas fazem às vezes teste do sofá”, afirmou a magistrada em maio de 2018, durante o painel “gênero e a feminização da magistratura” no XXIII Congresso Brasileiro de Magistrados, promovido em Maceió.

Veja mais, inclusive, com nota da juíza, clicando aqui no portal Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Arnaldo Franco disse:

    Fazem o teste do sofá e quando o "empregador" enjoa, denuncia ele por estupro. Todo rigor da lei para o estuprador, mas cada caso deve ser apurado com rigor, para que não se cometa injustiça.

  2. Deolho disse:

    O que se comenda na Rádio Corredor é que a juíza não disse nenhuma novidade. Ela esqueceu de incluir estagiárias. Na disputa por vagas, vencem as princesas, peles de bebê, mãos tratadas com o fina da Boticário, cabelos superlisos, ancas avantajadas, que topem boas baladas dentro e fora do Estado, com total privacidade e que guardem segredo de túmulo. Feito isso, tá tudo resolvido, progressões funcionais rápidas. Não faz, é desce a ladeira, que subindo é contramão. É o popular ou dá ou desce. Os pais quando veem suas princesas darem tão certo nestes palácios, nem imaginam o que rola nos sofás, piscinas, camas e alhures. A juíza não disse nada de novo. Incluiu juízes, advogadas, mas também pode botar na conta estagiárias. O preço a pagar é este. É a roda pequena tendo que se encaixar na roda grande…………

    • Jose Neto disse:

      E tudo isto que vc bem disse, inclua também, os demais poderes. Tendo em especial as casas de fodas do povo, ou se preferir, legidlativos Brasil à fora!

‘Nunca me droguei, eu nunca nem provei maconha’, diz Xuxa Meneghel aos 56 anos

 Foto: Blad Meneghel/ Reprodução/Instagram

Envelhecer na frente das câmeras pode ser a coisa mais simples do mundo para muitas celebridades. Para a apresentadora Xuxa Meneghel , de 56 anos, não é fácil — e ela não esconde. “Vejo que as pessoas que estão do outro lado se incomodam muito mais com as minhas rugas do que eu. Aí elas começam a falar: ‘Nossa, mas você está velha’. Queriam que eu tivesse um cabelo com chuquinha, com aquele corpo dos anos 1980, usando aquelas roupas, aquelas botas. Acho que dói menos se a gente encarar a coisa como algo natural”, disse a estrela, de 56 anos, à atriz e Luana Piovani , que piloto o programa “Luana é de lua”, no canal a cabo E!.

Xuxa e Luana Piovani Foto: Divulgação

“Cobram muito de mim. Eu, por exemplo, sou bem ‘desencucada’ com isso. Assumo as minhas rugas. Claro, eu gosto de ir ao dermatologista fazer essas maquininhas que têm aí. Mas tenho medo de entrar no estica e puxa, sabe? Todas ficam com a mesma cara, você pode ver as mulheres aí… Elas têm a mesma boca, o mesmo olho, a mesma cara.” Luana também deu seu depoimento. “Confesso que tenho uma coisa meio nostálgica dentro de mim, mas acho bom, porque significa que l tenho saudades de alguma coisa que vivi bem.”

‘O Ju está jogando as caixinhas fora’

A conversa entre as duas não parou por aí. Xuxa também revelou que nunca usou drogas. “Não é uma questão assim. ‘Não bebo porque trabalho para criança; não fumo porque trabalho para criança. Não bebo porque não gosto de bebida; não fumo porque eu não gosto realmente de cigarro. Nunca me droguei, eu nunca nem provei maconha. Aí eu falei que queria ir para Amsterdam com o Ju (Junno Andrade, seu namorado) e todo mundo: Amsterdam? Mas vive não não cheira, não fuma, o que vai fazer em Amsterdam?”

Nesse momento do papo, Luana cita alguns pontos turísticos da cidade holandesa, como o Museu Van Gogh. A apresentadora rebateu imediatamente. “Eu estou falando de sexo, amor. Não tem aquela rua do sexo? Eu queria levar o Ju de mão dada.” Luana conheceu o espaço. “Mas não tive coragem de nada. A gente nasce com muita caixinha, né? É muita caixinha, caixinha, caixinha. Estou me desfazendo um pouco.” Xuxa conclui: “O Ju está jogando as caixinhas fora”.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zanoni disse:

    Só fez filme picante com criança.

  2. Paulo disse:

    E isso lá é alguma vantagem??

    Isso é o normal para um cidadão e cidadã de bem !!

Filho da deputada Flordelis diz ter recebido mensagem para matar pastor

Flordelis tem 51 filhos adotivos e quatro biológicos. Foto: Reprodução/Record TV Rio

Um dos filhos presos de Flordelis, Lucas Cezar dos Santos, de 18 anos, afirmou em depoimento à Polícia Civil que recebeu mensagens do celular de da deputada federal incentivando o assassinato do pastor. Segundo informações do Jornal Extra e confirmado pela Record TV Rio, o pedido feito a Lucas aconteceu três meses antes da morte de Anderson do Carmo, em junho deste ano.

Lucas retornou o suposto contato da mãe após ter recebido a mensagem, mas outra pessoa atendeu o celular, pois ela não estaria em casa. Segundo o jovem, preso logo depois da morte de Anderson, era comum os filhos – 51 adotivos e quatro biológicos – usarem o celular de Flordelis.

Em depoimento, Lucas afirmou que foi até a casa onde a família morava para mostrar as mensagens para a deputada federal. Por sua vez, Flordelis teria reagido com nervosismo às mensagens.

Um dia antes de receber as mensagens, o jovem disse que uma de suas irmãs adotivas o procurou e perguntou se ela aceitaria matar Anderson, já que ninguém o suportava na casa. A moça teria oferecido R$ 5 mil a Lucas, que disse que não faria isso porque não tinha nada contra o pastor e tudo que precisava, o pai lhe dava.

Pouco tempo após este primeiro contato, a mesma irmã adotiva teria chamado Lucas à casa da família e perguntou se o jovem “faria” (mataria) Anderson. Mais uma vez, ela teria oferecido R$ 5 mil e ofereceu os relógios do pastor ao irmão.

Lucas declarou que ficou assustado e com medo de ser responsabilizado pela morte de Anderson em um eventual assassinato, que aconteceria na madrugada de 16 de junho, na casa da família, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro.

Além de Lucas, o MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) denunciou Flávio dos Santos Rodrigues à Justiça, responsável por atirar em Anderson. O jovem, por sua vez, teria atuado como cúmplice por saber do plano de execução, além de ter ajudado seu irmão a comprar a arma usada no assassinato.

Sobre a pistola usada na morte do pastor, Lucas disse que não sabia por qual motivo a arma estava sendo comprada.

Flávio e Lucas responderão por homicídio qualificado, com pena de 12 a 30 anos. Flávio também responderá por posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, com pena de três a seis anos de prisão.

R7

 

Juízes precisam de limites, diz presidente do STJ sobre lei de abuso de autoridade

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, disse nesta quinta-feira (15) não ter “nada a temer” em relação à lei de abuso de autoridade aprovada nessa quarta-feira (14) na Câmara, e que o juízes precisam ter limites em sua atuação como qualquer outra autoridade.

“A lei é para todos. E nós também, juízes, temos que ter limites na nossa atuação, assim como têm os deputados, o presidente da República, como têm os ministros do Poder Executivo. Portanto, acredito que o que tem aí deve ser um aprimoramento da legislação”, disse Noronha.

Questionado sobre um dos pontos do texto aprovado, segundo o qual se torna crime prorrogar investigação sem razão justificável, Noronha afirmou que o projeto de lei “chove no molhado”, uma vez que tal conduta já seria proibida pelo Código de Processo Penal.

“Portanto, isso não pode nos intimidar. Nós juízes não podemos nos intimidar por nada. Nós juízes temos de estar blindados a intimidações”, disse.

Noronha ponderou, porém, que ainda vai examinar com calma o texto e que “se tiver algum vezo de inconstitucionalidade” vai alertar o presidente Jair Bolsonaro para não sancionar o projeto de lei. “Se estiver tudo de acordo, vamos então pedir que sancione, e como bons aplicadores das normas, haveremos de respeitar”, afirmou.

O projeto de lei sobre abuso de autoridade, de autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), já havia sido aprovado no Senado. Após ser também aprovado ontem (14) em regime de urgência no plenário da Câmara, segue para sanção presidencial.

O texto aprovado elenca cerca de 30 condutas que passam a ser tipificadas como crime, passíveis de detenção, entre elas pedir a instauração de inquérito contra pessoa mesmo sem indícios da prática de crime, estender investigação de forma injustificada e decretar medida de privação de liberdade de forma expressamente contrária às situações previstas em lei, por exemplo.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Itinha Karol disse:

    Imaginem só, em Natal-RN, amanhã, 31 de agosto, descumprindo normas do Ministério da Saude, vai haver uma campanha de doação de sangue LGBT… no Hemonorte… cumprindo uma determinação judicial da justiça potiguar. É a legislação estadual confrontando uma legislação federal, que segue uma legislação mundial. E nenhuma autoridade competente para deter este absurdo, que põe em risco a saúde de todos os que recebem sangue daquele serviço.

  2. Tarcísio Eimar disse:

    Inclusive Gilmar Mendes, esse sim precisa de um limite pra parar de impunidades.

Modelo e musa dos anos 90, Núbia Oliiver diz que já foi para a cama com 400: ‘Gosto muito de sexo. Acho pouco’

Números nem sempre provam alguma coisa. Que dirá para Núbia Oliiver. A modelo revelou não se impressionar com os 400 homens com quem já se relacionou sexualmente ao longo da vida.

“Acho pouco! Eu iniciei minha vida sexual aos 13 anos. Estou com 45. São 32 anos de vida sexual. Se parar para pensar, não dá nem um e meio por mês”, brincou Núbia, em entrevista ao TV Fama.

“Graças a Deus gosto muito de sexo e eu peço a Deus que me conserve assim por muito mais anos!”, festejou a musa.

Globo, via Revista Quem

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Kid disse:

    Há se eu te pego, assim vc me mata.
    Desses 400, é capaz de não ter nenhum nordestino, criado com pirão de perna de boi, costela, mocotó e rapadura preta.
    Pense em mim, liga pra mim, não, não liga pra eles.
    Tô esperando Ta??

  2. GOrin peppa disse:

    Nunca que beijaria uma gaveta dessas! Tu sabe né? Boca de Puta é gaveta de piroca!

  3. Capitas disse:

    Sabe Ser Puta Como Poucas!

  4. Jorge disse:

    Lavou emborcou, tá novo..

  5. Jorge disse:

    Lavou enborcou, tá novo..

  6. Cigano Lulu disse:

    As paredes da vagina dela são mais sólidas que as da barragem de Brumadinho.

  7. Wellington disse:

    Lavou, ta novo!

  8. Manoel disse:

    Essa gosta da brincadeira…

Bolsonaro diz estar pronto para visitar Adélio e cobra agilidade da PF

Foto: (Polícia Militar/Divulgação – Diego Vara/Reuters)

Jair Bolsonaro, em entrevista a Leda Nagle, disse estar pronto para visitar Adélio Bispo — que o esfaqueou durante a campanha presidencial — no manicômio judiciário.

“Estou pronto para visitar. Quem sabe ele queira falar alguma coisa.”

O presidente também comentou o trabalho da PF no caso, que, na avaliação dele, ainda não teve um desfecho.

“O processo ainda está em aberto. Concordo que está um pouco demorado, está na hora de apresentar alguma coisa.”

Bolsonaro afirmou, ainda, não querer papo com os advogados do autor do atentado.

“Que coração grande dos advogados em defender o pobre do Adélio. Não quero papo com esses caras.”

O Antagonista

Rodrigo Maia diz que Glenn Greenwald manipulou sua fala: “não tem o direito de interpretar o que eu disse de acordo com seus interesses”

Reprodução

Rodrigo Maia foi ao Twitter dizer que Glenn Greenwald “postou sua própria interpretação” do vídeo que o presidente da Câmara gravou.

“No vídeo, defendo EXCLUSIVAMENTE a liberdade de Imprensa e o direito ao sigilo da fonte garantidos na Constituição”, escreveu o presidente da Câmara –as maiúsculas são do original.

“Portanto, não aceito manipulação da verdade. O Sr. Glenn não tem o direito de interpretar o que eu disse de acordo com seus interesses”, acrescentou Maia.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maria disse:

    KKKKKKKKKKKKKKK. Provando do veneno do Glenn? KKKKKKKKK Pode distorcer mensagens a vontade, só que as minhas não! KKKKKKKKKKKKKKKK

  2. Ivan disse:

    A esquerda brasileira está, todinha, se pendurando no rabo do Glenn.., e ele tá quase torando!!!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. #Lula Na Cadeia sempre disse:

    Esse bosta quer dividir o país , só divulga coisas do interesse PTralha, FDP

  4. ricardo disse:

    Ah, agora já não defende a liberdade de imprensa, esse gleengay se esconde por trás desse escudo, pra divulgar tudo manipulado, onde defender seus objetivos espúrios. O Brasil aceita tudo que favorece a esquerdalhada

    • Vitor Silva disse:

      Cara, a PF tem os arquivos agora. Tu ainda tá nessa de manipulado?

  5. max dantas disse:

    -a esquerda petralha falava mal dos internautas direitista de usar a internet para fazer a campanha de bolsonaro,mas eles usam hackers para manipular conversas de membros do governo,tomem vergonha na cara petralhas…

Ação Hacker: Polícia Federal diz, nos bastidores, não ter dúvidas de que os quatro suspeitos foram responsáveis por crimes

A Polícia Federal diz, nos bastidores, não ter dúvidas de que os quatro suspeitos presos nesta terça-feira foram os responsáveis por acessar mensagens do procurador Deltan Dallagnol e por tentar invadir os telefones do ministro Sergio Moro.

Segundo a Crusoé, os investigadores tentam descobrir agora se há outros envolvidos e se houve pagamento pela ação hacker.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    "Urubu tá com raiva do boi,
    E eu já sei que ele tem razão
    É que o urubu tá querendo comer
    Mais o boi não quer morrer
    Não tem alimentação.

    O mosquito é engolido pelo sapo,
    O sapo a cobra lhe devora.

    Mas o urubu não pode devorar o boi:
    Todo dia chora, todo dia chora."

  2. Joaquim disse:

    Vão prender Moro e Dalagnol não?

  3. Walsul disse:

    Cheira ou não a armação? Não eram os russos? Não tinha um comprovante de pagamento de 300 mil do intercept para os russos? Não eram hackers com alto conhecimento tecnológico? O que temos: os russos quem diria? Acabaram em Araraquara; segundo a PF, têm conhecimento tosco e não alto conhecimento nessa tecnologia. O enredo seguinte já se conhece e está estabelecido: ficarão presos até dizerem a senha: Lula, ou melhor, nesse caso a senha é Glenn.

  4. Luiz disse:

    Eu quero ver a PF prender Queiroz

    • MÁRIO MARINHO disse:

      NÃO PODE FURAR A FILA.
      ANTES TEM QUE PRENDER O MANDANTE DAS AÇÕES DO ADÉLIO.

    • jonas neto disse:

      meu caro, o caso queiroz e de responsabilidade do ministerio publico do rio de janeiro, não e da policia federal, policia federal não pode intervir !!!

  5. Ricardo disse:

    Nem precisa forçar muito, todo mundo sabe de onde vem o patrocínio: Luladrão (PTralhas, esquerdopatas).
    #adoradoresdecorrupção

  6. CURITIBA JÁ disse:

    ISSO ERA BOM SE FOSSE NA RUSSIA, ESTES BANDIDOS JA TINHAM O CPF BAIXADO

    • democracia disse:

      Se fosse nos regimes democráticos da Venezuela e Cuba, também estariam com o CPF cancelados, aliás, nem seriam notícia, simplesmente desapareceriam, simples assim. Viva a democracia praticada nos países livres, justos e igualitários da Rússia, Irã, Angola, Guiana, Cuba, Venezuela…

    • Jorge disse:

      Aperta que eles peida. Kkkkkkk
      Não pode dá mole pra bandidos.

Paulo Guedes critica parecer e diz que nova reforma será necessária se projeto for o aprovado: “abortaram”

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O ministro da Economia, Paulo Guedes, demonstrou nesta sexta-feira irritação com o parecer apresentado na véspera pelo relator Samuel Moreira (PSDB-SP) e disse que os deputados “abortaram” a reforma da Previdência se o projeto autorizado pelo relatório for o aprovado.

Segundo o ministro, se a estimativa de economia com a reforma da Previdência ficar em R$ 860 bilhões ao longo de dez anos será necessária outra reforma daqui a cinco ou seis anos.

O parecer de Moreira foi lido na comissão especial da Câmara dos Deputados na quinta-feira (13). O texto excluiu temas polêmicos, como tirar Estados e municípios do texto, abrir mão de mudanças na aposentadoria rural e nos benefícios assistenciais a idosos miseráveis, além de alterar pontos como transição e regras para mulheres.

Reuters

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nica disse:

    O BTG Pactual ficou triste!!!

  2. Escritor disse:

    Calma Ministro. Ainda falta a desidratação no Senado. Pois diga.

“Satanás é melhor que PT e PSL vive ditadura”, diz vereador de Natal

Foto: Reprodução

O vereador Cícero Martins (PSL) criticou seu próprio partido e não poupou críticas ao PT e à governadora Fátima Bezerra em entrevista, nessa quinta-feira (13), ao Hora Extra da Notícia (91.9 FM). Ele reclamou da gestão atual da governadora e questionou a posição dela em relação à Reforma da Previdência.

“Ela [Fátima Bezerra] é doida, mas tem juízo. Se ela não entrar [na reforma] ela quebra”, disse o vereador, que também criticou a deputada federal Natália Bonavides (PT). “O que ela [Bonavides} está fazendo lá [em Brasília] é invadir terra e dizer que Bolsonaro é um ladrão”, disse, acrescentando que “entre o PT e o Satanás eu fico com o Satanás”, declarou.

PSL

Apesar de ser do PSL, Cícero Martins externou várias críticas ao seu próprio partido e afirmando que vai deixar a legenda. Ele classificou a situação do PSL no RN como uma “ditadura partidária inimaginável”. Um exemplo dado pelo parlamentar é que nas reuniões partidárias, os membros são obrigados a bater continência e pedir licença para falar.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. povão disse:

    PDT e PT, um ta acabando com Natal e o outro com o resto do RN.

  2. José Dantas disse:

    Resumindo: Extremistas radicais de Esquerda e Direita….Doentes! Parabéns vereador..kkkkkkkkkkk

  3. Luciana disse:

    O vereador só falou verdades!

  4. Luciana disse:

    Lamentável

  5. Irany Gomes disse:

    Kkkkk é gopi! é gopi!

    • Amo os Minions disse:

      O mesmo pode se dizer desse senhor que foi oportunista como os demais que embarcaram na onda do capitão hehehe. O PSL afundará em breve, os ratos já começam a fugir do navio.

Em defesa de Moro, Bolsonaro diz que legado do ex-juiz contra a corrupção ‘não tem preço’

Foto: Marcos Corrêa/PR

Em suas primeiras declarações públicas sobre a divulgação de mensagens de Sergio Moro pelo site de notícias “The Intercept Brasil” , no domingo, o presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quinta-feira o ministro da Justiça e da Segurança Pública e exaltou sua trajetória como juiz federal, dizendo que o que ele fez pelo combate à corrupção no país “não tem preço”.

Bolsonaro afirmou ainda que houve uma “invasão criminosa” e chegou a questionar a veracidade das mensagens. Ainda segundo o presidente, “ninguém forjou provas” para a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sentenciada em primeira instância por Moro, então juiz do caso do tríplex no Guarujá em Curitiba. Para o presidente, pelo histórico, o ex-magistrado “faz parte da História do Brasil”.

– O que ele fez não tem preço. Ele realmente botou pra fora, mostrou as vísceras do poder, a promiscuidade do poder no tocante à corrupção. A Petrobras quase quebrou, fundos de pensão, muitos quebraram, o próprio BNDES, eu falei agora há pouco aqui, nessa época R$ 400 e poucos bilhões entregues para companheiros comunistas e para amigos do rei aqui dentro. Ele faz parte da história do Brasil – acrescentou Bolsonaro.

Reportagens do “Intercept” mostraram mensagens trocadas entre o então juiz e o procurador Deltan Dallagnol. Segundo o site, Moro deu orientações ao procurador sobre como atuar em processos da operação Lava-Jato, inclusive em um que investigava Lula e o levou à prisão. Procuradores também teriam discutido como barrar uma entrevista do líder petista à “Folha de S. Paulo”, autorizada pelo ministro do STF Ricardo Lewandowski.

O presidente havia participado nesta quinta-feira do lançamento de um um programa do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para apoio a hospitais filantrópicos — uma linha de crédito de R$ 1 bilhão —, no Palácio do Planalto, quando parou para falar com jornalistas. Depois de tratar de outros temas, ele foi questionado sobre Moro e ameaçou encerrar a entrevista, como havia feito ao ser indagado sobre o assunto em uma coletiva na terça-feira, em São Paulo.

Lembrado que fez gestos de apoio a Moro desde terça-feira, como a aparição pública ao lado do ministro em evento da Marinha e o convite para acompanhá-lo ao jogo entre Flamengo e CSA , na noite de quarta-feira, ele passou a falar sobre o caso das mensagens.

– Olha só, ontem foi o dia dos namorados. Em vez de eu chegar em casa e dar um presente para a minha esposa, eu dei um beijo nela. Não é muito melhor? Eu dei um beijo hétero no nosso querido Sergio Moro. Dois beijos héteros. Fomos lá na Marinha com ele – declarou, no início da resposta.

Relativizando o vazamento dos diálogos entre Moro e Dallagnol, o presidente sugeriu que, caso suas conversas pelo telefone fossem divulgadas, ele também teria problemas. E insinuou ter dúvidas sobre se as mensagens vazadas são verdadeiras.

– Ah, vazou… Se vazar o meu aqui, tem muita brincadeira que faço com colegas ali que vão me chamar de novo tudo aquilo que me chamavam durante a campanha. E houve uma quebra criminosa, invasão criminosa, se é [que] o que está sendo vazado é verdadeiro ou não – declarou.

Questionado se acha normal uma conversa entre um juiz e um procurador como a divulgada pelo site de notícias, Bolsonaro respondeu com ironia.

– Normal é conversa com doleiro, com bandidos, com corruptos… Isso é normal? Nós estamos unidos do lado de cá para derrotar isso daí. Ninguém forjou provas nessa questão lá da condenação do Lula.

Comparação com Médici

Bolsonaro comentou a ida ao Mané Garrincha com Moro e comparou a reação do pública nas arquibancadas do estádio à recebida pelo ex-presidente Emílio Garrastazu Médici (1969-1974) durante a ditadura militar.

– Fui lá com o Moro. O Moro torce lá pro Maringá. Fui com ele ontem aqui no Mané Garrincha e fomos aplaudidos. Quase que só acontecia lá atrás quando o Médici ia no Maracanã – afirmou o presidente.

Os dois, que foram aplaudidos pela parte da torcida mais próxima da tribuna, ganharam camisas do time carioca de alguns torcedores e as vestiram. O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o vice-presidente Hamilton Mourão acompanharam a partida com Bolsonaro.

Um torcedor que estava na arquibancada logo abaixo das autoridades tirou a camisa do Flamengo que usava e a jogou para cima. Bolsonaro a pegou e a vestiu. Depois, o próprio presidente pediu que outro torcedor também jogasse sua camisa. Ele fez isso e Moro, num sorriso tímido, aceitou e a vestiu.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    Concordo com o Presidente. Somente os adeptos do "lado sombrio da força" detestam Sérgio Moro. A este cidadão devemos os maiores atos contra a sujeira patrocinada por políticos e empresários corruptos. Ser contra Moro, ser contra Deltan, ser contra a Lava Jato é querer ver o Brasil definitivamente entregue ao crime organizado. Deplorável o comportamento desse pessoal das esquerdas.

  2. Marcelo disse:

    …. Já já se publica o valor…………

  3. Teixeira disse:

    Também acho!

  4. Anônimo disse:

    Sim fez muito pelo país mas só não fez o emprego voltar eu sou exemplo 3 anos desempregado formado em engenharia civil e com bastante experiência o estrago foi tão grande que a economia não dá sinais de melhoria alguma que pena !

    • Daniel disse:

      Vamos aguardar uma melhora pós a reforma da previdência, é oque o ministro sinalizou, que Deus abençoe e lhe abra as portas o mais breve possível.

    • Dulce disse:

      Ele não gera emprego, só quando for eleito presidente do Brasil, em 2022

    • Lívio disse:

      DULCE explica aí os 13 MILHÕES de DESEMPREGADOS que o PT deixou ao sair do governo??
      Isso que você chama gerar emprego??

    • Kaio disse:

      Lívio, explique aí as propostas de redução de desemprego de seu presidente? Porque até agora só teve emprego pra família dele e para os que o ajudaram a eleger.

DENÚNCIA GRAVE – Procurador diz ter sido vítima de hacker na noite dessa terça: “Queriam que eu falasse mal da Lava Jato”

Foto: (Kacper Pempel/Reuters)

O procurador regional da República José Robalinho Cavalcanti disse a O Antagonista que um hacker tentou fazer com que ele caísse em uma armadilha na noite de ontem.

“Eu não percebi na hora, mas depois vi que era uma armadilha, uma armadilha para que eu falasse mal da Lava Jato.”

Por volta das 23h, Robalinho recebeu uma mensagem no Telegram como se fosse do procurador militar Marcelo Weitzel, atualmente um dos conselheiros do CNMP.

“Ele disse que tinha conseguido um áudio vazado e queria minha opinião. Eu ouvi o áudio e, ainda sem perceber que era uma armadilha, disse que não tinha visto nada demais no áudio. Depois, ele se revelou como hacker. Era uma armadilha, queriam que eu falasse mal da Lava Jato como ex-presidente da ANPR [Associação Nacional dos Procuradores da República] e candidato a procurador-geral da República.”

Quando Robalinho ligou para Weitzel para contar o ocorrido, o procurador militar já sabia, pois outras pessoas também foram vítimas do hacker.

O Antagonista