Em ano eleitoral, Lula diz que tem “jeitão de pastor” e reforça desejo de conquistar evangélicos

Foto: Gibran Mendes / CUT Paraná / Fotos Públicas

Nessa quarta-feira (15), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a sinalizar a vontade de que o Partido dos Trabalhadores (PT) conquiste o eleitorado evangélico, visando as eleições municipais.

Durante entrevista a “TV do Trabalhador”, vinculada ao PT, Lula afirmou em tom de brincadeira que tem “jeitão de pastor ou padre”.

Apesar de sofrer com uma forte rejeição do eleitorado evangélico, Lula acredita que pode “resgatar” a simpatia do segmento, conquistando novamente a confiança daqueles que já votaram no PT em eleições anteriores.

“Eu acho que tem um espaço pra discutir religião nesse país muito grande. Eu quero entrar nessa. Eu tenho até um jeitão de ser pastor, tenho um jeitão, tô de cabelo branco… Eu posso ser pastor ou posso ser padre, é só a igreja acabar com o celibato que eu topo”, disse.

Em certa altura da entrevista, Lula afirma que seu governo foi o que melhor tratou os evangélicos, ignorando as ideologias contrárias ao Cristianismo defendida pelo PT.

“Eu quero que você vá perguntar pro seu Edir Macedo, pro seu Crivella quem é que tratou eles melhor, quem é que tratou eles com mais respeito e mais decência”, afirmou.

Com Gospel Prime

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sérgio disse:

    É o eleitorado mais fácil de enganar. Já caíram na lábia dele, de Aécio, do Geraldo, do Collor e por último nas mentiras do Bolsonaro.
    Na Marina e no Cabo Dalciolo, que eram crentes, não votaram.
    Sou evangélico, mas não me passam a perna!

  2. Ze disse:

    Tem jeito de pastor mesmo… Os 2 sabem roubar o povo

  3. RUI disse:

    Esse Luladrão ja quer roubar os Evangélicos…….XÔ Satanás!!!!

  4. Luciano disse:

    E tem mesmo, é ladrão, mentiroso, doido por dinheiro, só falta parar de beber.

  5. Melo disse:

    O jeito dele é de ladrão mesmo e não de pastor!

  6. Araújo disse:

    Shô satanás…. sangue de Cristo tem poder.

  7. Pedro disse:

    Com o devido respeito aos evangélicos e suas filhas e esposas. Lula querer ser da turma é perigoso, tomem cuidado com o pinga nove dedos, ele tem um tesão insaciável, imoral, desrespeitoso e covarde com as mulheres. Com algumas ele trai e manda abortar, com outras dorme mesmo, traindo a sua companheira e chifrando o marido, com outras eles não respeita a condição sexual, chamadas de G. Duro.

  8. aof disse:

    Tem jeito sim, de pastor inutil. É só entender a quem a Biblia se refere, quando fala do pastor inutil. Aliás, esse vagabundo já andou querendo se comparar a Jesus Cristo. Quem um dia irá aparecer querendo ser ou estar no lugar de Cristo, qualquer cristão sabe. COMUNISMO E CRISTIANISMO SÃO ANTAGONICOS.

  9. nasto disse:

    E os evangélicos acreditam neste Sr. Volta para a PRISÃO que lá é o será a sua morada.

    • CARLOS SAMPAIO disse:

      HOMI DEIXA ESTE CARA SOLTO MESMO ! ELE PRESO SE FAZ DE VITIMA E OS OPORTUNISTAS DO PT DE PLANTÃO SE APROVEITAM DA SITUAÇÃO PARA ESTAR NA MIDIA TODOS OS DIAS COM O TAL DE ! LULA LIVRE! ! ELE SOLTO FICA NO OSTRACISMO POLITICO E NÃO METE MEDO EM NINGUÉM!ELE PRESO PODE GERAR UMA COMOÇÃO POLITICA E DE REPENTE PODE SER RESSUSCITADO POLITICAMENTE!

  10. Raimundo disse:

    É muito bom ver que o ex presidente atua como se nada tivesse acontecido no Brasil entre 2005 a 2019, como se o povo não tivesse aberto os olhos as suas armações e forma de manipular politicamente a opinião pública.
    O ex presidente e seu partido sinicamente se comportam como se ele não respondesse a 05 processos criminais, como se não estivesse sendo apontados em outras investigações e não fosse condenado em 02 processos criminais em duas instâncias. Que só está solto por ter aparelhado o STF indicando ex advogados do PT, como os casos de Tofolli, Lewandowski, Rosa Weber, que nunca se disseram suspeitos nas votações e seus simpatizantes Gilmar Mendes e Marco Aurélio, contando ainda com as anuências de Alexandre de Moraes indicado pelo também investigado, já preso e solto ex presidente Temer.
    O homem que “governou” para os pobres e não tirou ninguém da pobreza.
    Agora querem criar a igreja PTcostal, com sede na rua conto do vigário, 171, bairro da impunidade, cidade da embromação.
    Estão subestimando os limites e literalmente, considerando que os evangélicos são idiotas!

  11. Pedro disse:

    Eita nove dedos safado e pilantra, e pensar que um dia voltei nele, e ainda tenho que aguentar esse egocêntrico, metido a Santo e mentiroso.

  12. Souza disse:

    Só falta abrir uma igreja!

  13. Cigano Lulu disse:

    Só agora, depois que o Datafolha apontou que 81% dos brasileiros são cristãos?
    E o apoio explícito ao filmeco do grupo Porta dos Fundos ridicularizando Cristo, esqueceram?
    Tá bem, vou fingir que acredito em fé de ateus.

  14. Zanoni disse:

    Luladrão falando assim, vai acabar com o coração dos petralhas ateus, agnósticos e, sobretudo, daqueles que tem aversão a evangélicos. Estão entendendo que o que importa para Luladrão condenado é o dinheiro e o poder????

  15. Bento disse:

    Mais uma heresia do cachaça
    E tem uns doidinhos que ainda acreditam

  16. Pão com mortadela vencida disse:

    " É um Demônio mesmo".
    Já afirma a bíblia que no final, muitos se passaram pelo salvador mas não passam de falsos profetas a favor de Satanás.
    Volta pra cadeia ladrão de onde não era pra ter saído se este país tivesse um supremo de vergonha.

  17. BC3331986GAC disse:

    Canalha Cínico, o Bandido é Sem vergonha mesmo.

  18. Manoel disse:

    Deixem o lulaladrão trabalhar gente! Ele gosta de enganar ateus, católicos e agora quer enganar também os evangélicos… Só uma alma honesta como a dele pode ser tão santificada a ponto de querer enganar a tanta gente assim!!! KKK

  19. Antenado disse:

    Meu Deus. A que ponto chega a psicopatia de um ser humano. Ele acha que engana mais quem?? Os evangélicos??

  20. Abadon disse:

    Camarada…
    Tú conseguiu uma liberdade provisória e ao invés de ir prá casa posar de família e ficar na condição de vítima, fosse prum palanque discursar contra um bando de meliantes milicianos caindo na armadilha daquela corja…
    Agora quer se aprochegar dessa outra corja de exploradores da fé, que vivem de vender a ilusão idiota de uma salvação que não existe !!
    Tá ruim, companheiro…

  21. joaozinho disse:

    Falso profeta ou demonio? Depois vai por a culpa no satanas.. do jeito que fez com a ex-mulher… que alem de levar a culpa pela corrupcao dele ainda era traída.

  22. Greg disse:

    Esse FDP ainda tira onda com os evangélicos ,se dizendo cara de pastor, esse ATEU para enganador os OTARIOS se passa por tudo

Carlos Ghosn reaparece no Líbano e se diz inocente de acusação de crimes financeiros no Japão

Foto: Reuters

Em sua primeira aparição desde sua espetacular fuga do Japão para o Líbano, o ex-presidente do conselho de administração da Nissan Carlos Ghosn se disse inocente e vítima de “uma campanha de difamação” ao conceder, na manhã desta quarta-feira, a sua esperada coletiva à imprensa em Beirute, a capital libanesa. No Japão, ele é acusado de malversação financeira e sonegação fiscal.

Ghosn, que deu declarações em inglês e, em seguida, falará também em francês e árabe, falou de forma exaltada, gesticulando e recebendo até tímidos aplausos da plateia quando agradeceu a acolhida no Líbano. Ele se disse vítima de um golpe na Nissan e citou nominalmente os executivos Hiroto Saikawa, Hitoshi Kawaguchi e Masakazu Toyoda como alguns dos que conspiraram contra ele.

Saikawa, que era um protegido de Ghosn, denunciou o executivo na noite da prisão e o sucedeu no cargo, perdeu o emprego menos de um ano depois envolvido em seu próprio escândalo por supostamente ter recebido bônus corporativos em excesso.

Hitoshi Kawaguchi era chefe de Assuntos Governamentais na Nissan e, por isso, um importante interlocutor entre a montadora e o governo do Japão.

Ghosn porém evitou citar autoridades japonesas que o tenham prejudicado:

– Posso citar nomes do (governo do) Japão, mas estou no Líbano e respeito a hospitalidade do Líbano e não vou dizer nada que deixe isso mais difícil. Vou manter silêncio a respeito dessa parte, não quero falar nada que vá prejudicar o governo libanês.

Em sua entrevista, Ghosn lembrou que ficou preso por 130 dias, sem ter sido levado a julgamento e sob pressão para fazer uma confissão.

– Há um ano declarei minha inocência. Passei por seguidos confinamentos solitários, fiquei seis semanas sem ter contato com a minha família. Foram 14 meses de sofrimento – relatou Ghosn.

O brasileiro, que tem também nacionalidades francesa e libanesa, chegou a dizer que se sentia “refém de um país”, numa referência a suspostos abusos que diz ter sofrido de autoridades do Japão.

Segundo o ex-executivo, ele passou por interrogatórios de até 8 horas por dia, sem o acompanhamento de advogados, e foi pressionado a confessar os crimes.

– Os procuradores diziam, e isso está gravado, “se você não confessar, vamos atrás de você e de sua família”. O único objetivo deste sistema (judicial) é obter uma confissão que não necessariamente tem relação com a verdade.

Ghosn lembrou que a taxa de condenação no sistema judiciário japonês é de 99,5%, com índices mais altos para estrangeiros. E voltou a afirmar que não fugiu da Justiça, mas sim de perseguição política.

O executivo alegou ainda que sofreu uma campanha de difamação de “indivíduos vingativos na Nissan”. Atribuiu sua prisão à disputa de poder no comando da Nissan, enquanto o processo de integração com a Renault era conduzido. Ele foi o arquiteto da aliança global entre as montadoras japonesa e francesa.

Ghosn lembrou que a França aumentou seu poder no conselho do grupo e os japoneses se ressentiram por não ter os mesmos direitos na parceria.

– Eu fui CEO da Nissan por 17 anos, porque eu era Carlos Ghosn, eu tinha performance, eu tinha resultado, a empresa pagava dividendos, tinha dinheiro. Em 2017, começou um declínio na empresa e a responsabilidade foi atribuída a mim. Havia um nervosismo por parte da cúpula da administração – relatou.

Em seguida, acrescentou:

– Alguns dos japoneses acharam que a única maneira de ter influência sobre a Nissan era se livrar do Carlos Ghosn.

Quando Ghosn assumiu a gestão da Nissan, vindo da Renault, a montadora japonesa tinha acabado de fazer uma aliança com a francesa após quase ir à bancarrota. Seu sucesso à frente do grupo fez de Ghosn um herói no Japão, onde virou até personagem de mangá.

Ghosn era peça-chafe na aliança Nissan-Renault, que depois incorporou a Mistsubishi, em 2016. No entando, os bônus corporativos em excesso acabaram causando desconforto, sobretudo no Japão, onde a cultura empresarial não prevê pagamentos exorbitantes aos gestores.

O ressentimento entre os japoneses aumentou após uma reestruturação societária que levou a Renault a deter 43% da Nissan, enquanto a japonesa ficou com apenas 15% da montadora francesa.

O Globo

Preço da carne cai para o consumidor, diz Ministério da Agricultura

Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) está divulgando que a cotação da arroba (15 quilos) do boi gordo diminuiu de valor no final de dezembro, queda média de 15%. Conforme levantamento periódico do Mapa, a arroba do boi gordo estava cotada a R$ 180 no último dia 30. No início do mês passado, chegou a R$ 216.

Conforme o ministério, o preço da carne vai reduzir para o consumidor final. O cenário “indica uma acomodação dos preços no atacado, com reflexos positivos a curto prazo no varejo”, descreve nota que acrescenta que a alcatra teve “4,5% de queda no preço nos últimos sete dias.”

Segundo projeções do Mapa, a arroba vai ficar entre R$ 180 e R$ 200 nos próximos meses, dependendo da praça. A queda do valor interrompe a alta de 28,5% que salgou o preço da carne nos últimos seis meses. A perspectiva, porém, é de que o alimento não volte ao patamar inferior. “Estamos fazendo a leitura de que isso veio para ficar, um outro patamar do preço da carne”, avalia o diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento do Mapa, Sílvio Farnese.

“Eu tenho certeza que o preço não volta ao que era”, concorda Alisson Wallace Araújo, dono de dois açougues e uma distribuidora de carne em Brasília. Segundo ele, no Distrito Federal, o quilo do quarto traseiro do boi estava custando para açougues e distribuidoras de carne R$ 13,50 há seis meses. Chegou a R$ 18,90 em novembro, e hoje está em R$ 17,70.

Estabilização dos preços

Há mais de uma razão para a provável estabilização dos preços em valores mais altos do que há um ano. O mercado internacional tende a comprar mais carne brasileira, os produtores estão tendo mais gastos ao adquirir bezerros e a eventual recuperação econômica favorece o consumo de carne no Brasil.

No último ano, beneficiado pela perda de rebanhos na China e pela alta do dólar, o Brasil ganhou mercado e vários frigoríficos foram habilitados para vender mais carne no exterior. Só em novembro, mais cinco frigoríficos foram autorizados pelos chineses a exportar carne. Em outros países também houve avanços. Mais oito frigoríficos foram aceitos pela Arábia Saudita no mesmo mês.

A carne brasileira é competitiva no mercado internacional porque é mais barata que a carne de outros países produtores, como a Austrália e os Estados Unidos, cujo o gasto de criação dos bois é mais oneroso por causa do regime de confinamento e alimentação. O gado brasileiro é criado solto em pasto.

O Brasil produz cerca de 9 milhões de toneladas de carne por ano, 70% é consumida internamente. Mas a venda para o exterior é atrativa para os produtores e pressiona valores. “A abertura de um mercado que comece a receber um produto brasileiro ajuda o criador na formação de preço”, descreve Farnese.

A alta recente dos preços do boi está viabilizando a renovação do gado quando o preço dos bezerros está valorizado. A compra dos bezerros é necessária para repor o gado abatido nos últimos anos, inclusive de vacas novilhas.

Além disso, em época de chuva, com pasto mais volumoso, os pecuaristas vendem menos bois e mantém os animais em engorda, o que também repercute na oferta e no preço do alimento. “Os criadores não se dispõem a vender porque têm alimento barato para o gado”, assinala o diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento do Mapa, Sílvio Farnese.

O comerciante Alisson Wallace Araújo acredita que com a recuperação da economia e diminuição do desemprego, haverá mais demanda por carne ao longo do ano. “É uma crescente”, diz Araújo. Ele, no entanto, não acredita em alta nos próximos meses. Em sua opinião, o consumo de carne diminui em janeiro por causa das férias e gastos sazonais das famílias (como impostos e material escolar) e depois do carnaval por causa da quaresma (período em que os católicos diminuem o consumo de carne).

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bento disse:

    Nosso Presidente é fera bem que avisou que o preço cairia

  2. Santos disse:

    Quem tem que avisar ao consumidor é o supermercado. Naquelas placas que tem fixados preços. Ali sim.

Relatório do MP do RJ diz que Flávio Bolsonaro depositou R$ 638 mil em dinheiro para ‘lavar’ compra de imóveis

Foto: Reprodução/JN

Relatório do Ministério Público estadual afirma que o senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) depositou R$ 638.400 em dinheiro vivo na conta de um corretor e assim ocultou o ganho ilícito com as chamadas “rachadinhas”.

De acordo com as investigações, os depósitos aconteceram em 27 de novembro de 2012 e tratam da compra de dois apartamentos em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

Os imóveis pertenciam a investidores americanos. Um deles localizado na Avenida Prado Junior. Outro na rua Barata Ribeiro.

Enquanto a valorização imobiliária na região não ultrapassou 11%, Flavio Bolsonaro declarou um lucro de 292% na venda dos apartamentos em fevereiro de 2014.

O relatório do MP faz parte do pedido de busca e apreensão realizada, na quarta-feira (18), contra 24 alvos. Entre os alvos estavam Queiroz, parentes dele e de Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsionaro.

Lavagem de dinheiro

As atenções do MP começaram a se voltar para os apartamentos a partir da declaração feita pelo senador de venda dos dois imóveis em pouco mais de um ano.

A suspeita do MP é que o senador e sua mulher, Fernanda, declararam um preço menor do que o imóvel valia no momento do registro de sua compra.

Dessa forma, o procurador, o americano Glenn Dillard, receberia um dinheiro “por fora” para os pagamentos de valores não declarados nas escrituras.

Para o MP, ao usar o valor em espécie o senador ocultaria parte do dinheiro sacado por seus assessores. Ao mesmo tempo, o procurador receberia os recursos sem fazer os repasses aos proprietários dos imóveis vendidos.

Oficialmente, no dia da compra, o senador depositou, em cheque, o valor correspondente a R$ 310 mil pela compra dos dois apartamentos.

No mesmo dia em que foram assinadas as escrituras de compra e venda dos dois apartamentos e depositados os cheques de pagamento, a conta de Glenn Dillard recebeu depósitos em dinheiro das contas do parlamentar e de sua mulher.

PM pagou prestação de outro apartamento

Um policial militar do Rio de Janeiro pagou uma prestação de compra de um apartamento feita pelo senador Flávio Bolsonaro e por sua mulher, Fernanda Antunes Nantes Bolsonaro, de acordo com investigações do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ).

Segundo o documento, Diego Sodré de Castro Ambrósio quitou um boleto no valor de R$ 16.564,81, emitido no nome de Fernanda, em outubro de 2016. O pagamento serviria para ajudar a pagar um apartamento comprado em Laranjeiras, bairro da Zona Sul do Rio de Janeiro.

O endereço do policial foi um dos locais que o MP-RJ pediu busca e apreensão por causa de movimentações financeiras suspeitas. Uma operação aconteceu na última quarta-feira (18).

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. PT=VAGABUNDOS MACONHEIROS disse:

    E o pt quase n roubou o pais! bando de desocupados q querem so mamar nas bolsa maconheiro!

    • Marcos disse:

      Amigo, roubo do PT, PSDB, PMDB, PSL é tudo igual. Vamos deixar de querer só condenar o PT e atacar a corrupção que nos assola. Temos é que ser contra isso, criticar os roubos, não ficar somente defendendo a sua bandeira.

  2. José Araújo disse:

    Bolsomicos não têm BANDIDO de estimação tem QUADRILHA de estimação

  3. Flavio disse:

    Omi vão atrás do trilhão que luladrao e sua turma roubaram do país.

  4. Pedro disse:

    Concordo com vc PAPAI,…….. Se errou justiça nele. O que não pode e deve acontecer é vermos um ladrão ser julgado em várias instâncias solto, bem como, muitos dos políticos brasileiros seguirem na mesma toada, errou vai para o pau. Ou vc deseja apagar um erro com outro? Eu abomino essa saída. Deixemos de ser hipócritas.

  5. Luiz Antônio disse:

    Isso é uma perseguição.

    • Jorge disse:

      Mesmo discurso utilizado pelo PT.
      Pensei que ninguém tinha mais ladrão de estimação.

  6. PAPAI, A DIPLOMAMATA DEU ERRADO disse:

    Eita… Tá ficando bacana 😎!!!

Sindicato diz que Álvaro Dias faz Fake News

A notícia dada pelo Prefeito de Natal, Álvaro Dias, comunicando o fim da greve dos médicos do município, trata-se de Fake News com o intuito de desmobilizar a categoria.

Até o momento não houve convocação por parte do Prefeito para um entendimento entre a prefeitura e os médicos. A informação é do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte(Sinmed-RN).

A greve continua com intensificação das manifestações nos eventos de derrame irresponsável de dinheiro público que a prefeitura está fazendo em shows faraônicos com artistas de fora, enquanto a saúde de Natal agoniza.

O Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte convoca todos os médicos estatutários a se fazerem presentes em Assembleia:

DATA: 19 de dezembro (quinta-feira)
HORA: 19:30h
LOCAL Sede do Sinmed RN

PAUTA: Gratificações, retroativos, tabela 2019 do PCCV, manifestações de rua, ações judiciais e negociações.

Bolsonaro e Lula são “salafrários”, diz cantor Lobão em entrevista

Foto: Divulgação

João Luiz Woerdenbag Filho é o que se pode chamar de metamorfose ambulante. Conhecido pelo grande público como Lobão, o músico carioca apoiou o ex-presidente Lula em 1989. Sofreu represália da Globo por gritado e exibido o nome do petista, durante participação no Domingão do Faustão, no dia da eleição contra Fernando Collor. Posou para fotos com a camiseta do Movimento dos Sem-Terra (MST). Converteu-se em crítico contumaz dos governos petistas de Lula e Dilma. Assumiu protagonismo na cena política conservadora, seja em entrevistas, seja na publicação de livros, seja no papel de influenciador nas redes sociais. Em 2018, apoiou explicitamente a eleição de Jair Bolsonaro.

Menos de um ano após a posse de Bolsonaro, quem acompanha o Twitter e o canal de Lobão no YouTube já sabe que a posição do cantor em relação ao presidente já mudou radicalmente. Geralmente escritas em caixa-alta, as publicações do cantor e compositor contra o governo têm assumido cada vez mais tom ácido, como costumam ser suas opiniões. Para ele, Lula e Bolsonaro são dois “salafrários”.

É esse o tom da entrevista que você verá a seguir, concedida por Lobão ao Congresso em Foco no último sábado, horas antes de um show em Brasília.

A mudança de opinião sobre Bolsonaro lhe rendeu a pecha de “traíra” por parte dos apoiadores do presidente. Resultou na inclusão da inusitada de seu nome na “lista de comunistas” que circula na internet, junto com a ex-líder do governo Joice Hasselmann (PSL-SP), a apresentadora de TV Rachel Sheherazade e a revista The Economist, um dos símbolos do liberalismo econômico mundial.

Lobão afirma que não se arrepende de ter votado no militar, já que a permanência do PT na Presidência por mais quatro anos, sem alternância de poder, seria ainda pior, na sua opinião. “Eu lutei 13 anos contra o PT, eu acho que o principal mal seria uma eleição do PT sem alternância de poder desde 2002, 2003, então, você ter o [Fernando] Haddad depois de tudo que passou é absolutamente inviável”, explica.

Apesar disso, o músico é pura crítica ao atual governo. Para ele, o ministro da Economia, Paulo Guedes, a quem já teceu elogios, é um “aventureiro” e faz uma gestão “desastrosa”. O ministro da Justiça, Sergio Moro, virou uma “marionete”. Os militares, que seriam mais esclarecidos, estão submissos ao presidente.

Lobão é ainda mais incisivo na crítica a Bolsonaro. Na conversa que teve com o Congresso em Foco, o cantor defendeu que o militar é “tosco”, representa um “mal explícito” e seu governo tem como único ponto positivo causar um “asco imediato a um segmento mais esclarecido da sociedade que pode ser justamente o gatilho para que não haja uma tolerância para esse mal explícito”.

Para ele, não há justificativa para manter o presidente no poder, e ele deve ser removido por vias democráticas o quanto antes. “É um cancro para a nação ter essa família do Bolsonaro, que é um salafrário, é uma pessoa que prega moralidade sendo uma pessoa obscena, que de honestidade não tem nada, e o Brasil precisa se livrar dessas pessoas o quanto antes, dentro das vias democráticas”, afirma.

Mesmo com esse pensamento, Lobão acredita que a mudança de presidente traria novos complicadores para o Brasil, já que o problema maior, na avaliação dele, está na cultura brasileira. “Os representantes são legítimos, são exatamente o que nós somos. Tem que se enxergar e dizer ‘olha, isso somos nós’. Assim como uma pessoa que tá gorda e precisa emagrecer, o brasileiro precisa dizer: ‘olha, eu sou uma merda, preciso deixar de ser uma merda'”, comenta.

A aproximação que os brasileiros tiveram com a política nos últimos anos não os tornou mais esclarecidos sobre o tema, acredita Lobão. “O brasileiro não está mais amadurecido porque fala sobre política, o brasileiro tem agora uma maneira de tratar política como se tratava do futebol e da telenovela, então não é uma mudança de qualidade de caráter, você tá adicionando novos hábitos de novas fofocas”, explica.

Confira a entrevista completa AQUI EM TEXTO NA ÍNTEGRA, na qual o cantor fala ainda sobre a gestão cultural do governo Bolsonaro, a volta de Lula para o xadrez político, a candidatura de um político de centro e da “saudade” do ex-presidente Michel Temer, classificado por ele como, ao menos, um político discreto.

Congresso em Foco

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Legítimo iconoclasta da politicalha tupiniquim, Lobão está absolutamente certo. Contrariando o populismo barato (perdão, caro até demais para o pobre estado silvícola de Poti) de Câmara Cascudo, ele reconhece afinal o óbvio ululante, aquele que ninguém quer ver: que o pior do Brasil é o brasileiro, esse eterno e irresponsável eleitor-freguês. Quanto mais louco, mais lúcido Lobão se revela.

  2. Ilcio disse:

    E lobão maconheiro, sem futuro!

  3. Flávio Barboza disse:

    Esse dai cheirou um cu de um bode

  4. Barba disse:

    Lobão é um doidinho. Choram as viúvas do mito! Esse boy de 18 anos metaleiro, e conservador! Ta errado isso aí! Estranho! Não se fazem mais metaleiros como antigamente

  5. Hospital Colonia disse:

    Pelo jeito, deve ter fumado maconha estragada pois comparar o Presidente Jair Bolsonaro com um presidiário, corrupto, ladrão é brincadeira.

  6. Alaca disse:

    Lobão tá certo! Lula e Bolsonaro são dois monte de BOSTAS. Lula, a meu ver, seria Bosta de Gato, pois é mutio fétida e cria microrganismos na pele de quem encosta nela e, Bolsonaro, Bosta de Gente, a pior Bosta que existe kkkkkkkkk.

  7. max willamy disse:

    -sou metaleiro,curto metal,sou nacionalista e conservador,apesar de eu ser jovem tenho 18 anos, estou terminando o ensino médio,VOTEI CABO A RABO NA DIREITA ( DEP.FED GIRÃO,DEP. EST CAPITÃO GODIN,SEN.MAGNÓLIA E BISPO LEVI,GOVERNADOR BRENNO E BOLSONARO PRESIDENTE),não me arrependi um tíl,proximo ano aqui em natal voto na direita novamente,não sou um dos jovens maria vai com as outras,não vou na onda de professores comunistas, jamais vou ser um jovem que pensa o que a mídia coloca na cabeça da maioria que vai um pelo outro!
    – a tv deveria expor mais músicas de qualidade,no brasil não so existe o FUNK PUTARIA, no brasil a muitas bandas novas de rock,pagode,samba mais so coloca funk e sertanejo xorôrô, aqui mesmo no brasil o funk hoje as letras é pedofília pura,hoje muitos jovens estão perdendo a juventude para a prática da pedofilia e da cultura pornografica de rua,SE A TV PASSAR A EXIBIR MPB/ROCK/SAMBA E MÚSICA CLÁSSICA,teriamos um jovem mais voltado a família a cultura o desenvolvimento da leitura e da religião.
    -mais cultura menos putaria eu penso nisso! ,eu torço que bolsonaro fizesse uma lei para a programação na tv voltasse mais para a cultura e a família não o qye vemos hoje apenas putaria a anti família!

    • Alaca disse:

      Garoto, continue estudando e releia o que você escreveu, tá bem mal-arranjado.

  8. heim? cuma? disse:

    Esse DÉBIL MENTAL muda de postura como o vento, no ostracismo, holofotes, palanque, é a sua ânsia, ok é um direito dele, agora querer influenciar com a sua múltipla personalidade e declarações repletas de paranoia e desrespeito já não lhe é… lobão estagnou no anos 80 numa "viagem" da qual não retornou! Lamentável.

    • Fernando disse:

      Mudar de postura quem muda são o candidatos, eles se apresentam com uma postura, e quando são eleitos e assumem o mandatos, traem os que votaram neles. Logo, quem tem o mínimo de inteligência e percebe essa falta de caráter do então escolhido, jamais aprova seus deslizes. Idiotas são os que vivem de paixão por a ou b, paixão só pelos pais, porquê ser massacrado e ainda apoiar os que promovem esse massacre, é não ter discernimento, ou seja, um tolo desnaturado.

    • heim? cuma? disse:

      Nobre "Fernando", pelo que li, me pareceu que vosmecê entendeu que tomei partido, se me mostrar a linha onde defendo "A" ou "B" te dou um confeito xaxá… apenas comentei sobre a postura desse IDIOTA. Um efusivo abraço.

  9. Alaca disse:

    Ele está certo, duas bostas surrupiadoras.

  10. PAULO disse:

    QUEM É LOBÃO?????

  11. Tertu disse:

    Racionalidade, o que falta a muitos idiotas que se autoproclamam intelectuais e são aclamados pela massa e crítica. Defender um louco ladrão e um ladrão descarado e recorrente é não ter um mínimo perspicácia, um acéfalo!

    • M.D.R. disse:

      É verdade, é um tremendo canalha e fez uma proposta a respeito do IMPOSTO DE RENDA que aumentaria para 5 (cinco)salários mínimos e agora está mudando o discurso, veja que representante esse país tem. Desde do segundo mandato do EX-PRESIDENTE Lula, ñ é reajustado a ALÍQUOTA do imposto de renda, que hoje , talvez chegaria uns R$ 6.000 00 e agora vem com papo de R$ 2.000,00 se hoje paga quase esse valor. O que melhor seria para nosso país é renúncia mais breve possível.

Desvalorização da moeda se deve a fatores externos, diz Bolsonaro, que não vê “retaliação” dos EUA

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse, nesta segunda-feira(2), não ver como retaliação ao Brasil a decisão do governo dos Estados Unidos de aumentar as tarifas para importação de aço e alumínio brasileiros. Segundo o presidente dos EUA, Donald Trump, Brasil e Argentina estariam forçando uma desvalorização de suas moedas, o que tem prejudicado os agricultores daquele país.

“Não vejo isso como retaliação”, disse Bolsonaro em entrevista à Rádio Itatiaia na manhã desta segunda-feira (2). Na avaliação do presidente, a correlação não procede porque a desvalorização das moedas locais são em consequência de fatores externos. “O mundo está conectado. A própria briga comercial entre Estados Unidos e China influenciam o dólar aqui, assim como coisas que acontecem no Chile, nas eleições na Argentina e no Uruguai. Tudo está conectado”, argumentou o presidente.

Bolsonaro disse que o assunto será conversado com o ministro da Economia, Paulo Guedes, ainda hoje. “Se for o caso, vou ligar para o Trump. A economia deles é dezenas de vezes maior do que a nossa”, disse.

A retomada das tarifas foi anunciada pelo presidente dos Estados Unidos (EUA) em sua conta no Twitter. Segundo ele, “Brasil e Argentina têm presidido uma desvalorização maciça de suas moedas, o que não é bom para os agricultores norte-americanos. Portanto, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todos os aços e alumínio enviados para os EUA a partir desses países”, disse Trump na rede social.

“As reservas também devem agir para que os países, dos quais existem muitos, não aproveitem mais nosso dólar forte, desvalorizando ainda mais suas moedas. Isso torna muito difícil para nossos fabricantes e agricultores exportar seus produtos de maneira justa”, acrescentou o presidente norte-americano.

Reformas

Bolsonaro reiterou que as reformas política e tributária terão seu formato final decidido no Congresso Nacional, e não pelo Executivo. “O povo pede muito uma reforma política. Não tenho poder para isso. Ela vai de acordo com o entendimento dos parlamentares”, disse, acrescentando que “uma simplificação tributária é muito bem-vinda. Não adianta mandar para lá [Congresso Nacional] o que é ideal, mas o que é possível de ser aprovado. Se os governos anteriores tivessem desburocratizado, desregulamentado e simplificado muita coisa, o Brasil estaria muito melhor do que está no momento”.

Imposto de renda

Bolsonaro comentou também da limitação que tem para cumprir sua promessa de campanha, de aumentar para R$ 5 mil a faixa de isenção para imposto de renda pessoa física. Segundo ele, esse é um exemplo das “diferenças entre o que queria fazer e o do que pode ser feito”.

“Gostaria de entregar meu governo tornando isento quem ganha até R$ 5 mil por mês. Estamos trabalhando para, este ano, chegarmos a R$ 2 mil. Espero cumprir [a promessa de] R$ 5mil até o final do mandato”.

Nas conversas com a equipe econômica, Bolsonaro disse que tem argumentado que o aumento da margem se justifica pelo fato de que quase todo imposto acaba retornando ao contribuinte, quando esse faz sua declaração. Portanto, segundo o presidente, esse aumento na margem acabaria por “poupar trabalho” para a própria Receita Federal.

“Tem reação por parte da equipe econômica ou da Receita, quando digo isso? Tem. Em parte forço um pouco a barra, mas não vou constranger a equipe econômica nem a Receita Federal. Acredito que meus argumentos sejam ouvidos por eles, apesar de eu não entender de economia”, completou.

Juros

Mais cedo, ao participar do evento onde a Caixa Econômica Federal apresentou as ações realizadas pelo banco em prol das pessoas com deficiência, Bolsonaro disse que a atuação do banco, no sentido de baixar juros, está influenciando positivamente os bancos privados a fazerem o mesmo.

“A Caixa, sem qualquer interferência por parte do presidente da República, está obrigando outros bancos a seguirem seu exemplo de administração, sob o risco de perder mais do que clientes, lucro. Ao tomar a decisão de diminuir taxas, ela ganha cada vez mais clientes, além de diminuir a inadimplência e, obviamente, aumentar o lucro”.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Thiago disse:

    É só abrir o canal para o trump.

  2. Expedito Junior disse:

    Boa foi a política externa do PT que se rastejava aos pés dos ditadores de Cuba, Venezuela, Bolívia e catervas…

  3. Ivan disse:

    Nada que um "I LOVE YOU" não resolva.

  4. Nando disse:

    Esse lacaio não tem espinha dorsal, nasceu pra rastejar.

Narrativas contra a reforma foram “desmontadas”, diz Rogério Marinho

Foto: Jovem Pan

Na entrevista à Jovem Pan, Rogério Marinho disse que a reforma da Previdência só foi aprovada porque as narrativas criadas por setores da oposição contra o projeto foram “desmontadas”.

“Montamos uma estratégia para nos contrapor às narrativas que existem”, afirmou o secretário especial de Previdência e Trabalho. “O principal problema foram as narrativas que eram passadas no momento da discussão. Por exemplo, se dizia que não havia déficit na Previdência.”

Segundo Marinho, “as narrativas foram desmontadas com os projetos que foram enviados [ao Congresso]”.

O secretário disse ainda que, apesar de a estimativa de economia com a reforma ser de R$ 800 bilhões em dez anos, o governo conseguirá chegar ao patamar de R$ 1 bilhão com outros projetos que já foram aprovados ou estão em tramitação.

“[A reforma] Vai permitir que, ao longo dos próximos anos, o Estado brasileiro invista em educação de qualidade, saúde, infraestrutura…”, completou Marinho. “Os maiores interessados na reforma são os mais pobres. Um processo, por mais duro que seja neste momento, vai gerar um efeito catalisador.”

Marinho também ressaltou a importância da aprovação da PEC paralela à reforma, que prevê a inclusão de estados e municípios. “O problema fiscal não é apenas do governo federal. A implosão do modelo de gestão dos estados é uma realidade. Não funciona.”

O Antagonista, com Jovem Pan

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. MARCELO BARBOSA MACIEL disse:

    Obrigado Rogério Marinho pelo seu empenho em ajudar o País e mudar o rumo dessa nação trabalhadora. Não baixe a cabeça . Vai dar tudo certo. Os resultados virão para quem quer trabalhar de verdade. Forte abraço

  2. Ronaldo disse:

    Marinho, inimigo eterno do trabalhadores brasileiros. Vade retro…

  3. Pato disse:

    Falta só taxar grandes fortunas, pq milionário nenhum foi atingido por essa reforma! Imposto sobre transmissão de patrimônio, imposto de renda progressivo, imposto sobre remessa de lucros e dividendos, quero ver ter cunhão pra fazer essa reforma!

Guedes diz não haver pontos inegociáveis no pacote econômico apresentado pelo governo

Foto: Reprodução/Globo News

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quarta-feira (6) que não há pontos inegociáveis no pacote de medidas econômicas enviado pelo governo ao Congresso.

Guedes participou de um café da manhã na residência oficial do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Pelo menos 37 senadores estavam presentes.

O pacote, entregue pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso na terça (5), tem três propostas de emenda à Constituição (PECs), que buscam controlar os gastos públicos e equilibrar as contas da União, governos estaduais e municipais.

No café, Guedes apresentou para os parlamentares o pacote do governo. Para ele, o ministro que se recusa a negociar não está preparado para o exercício da democracia.

“Seria arrogância dizer que tem algum ponto inegociável”, afirmou.

Guedes, no entanto, afirmou que espera menos mudanças no texto em comparação à reforma da Previdência, que acabou desidratada pelos parlamentares durante a tramitação.

“Eu acho que é diferente da previdenciária. Na previdenciária, realmente, mandamos lá R$ 1,2 trilhão e aí houve bastante cortes. Mas foram cortes extremamente compreensíveis na democracia, e louváveis”, disse o ministro.

“Não é que o limite [para mudanças] é menor. É que eu acho que vai acontecer naturalmente. Como a outra [previdência] foi uma iniciativa nossa e depois a Câmara o Senado tiveram que recalibrar, dessa vez fizemos o contrário. Nós nos entendemos antes e recalibramos juntos”, explicou.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    PG é mito demais!!! PG2022, ninguém segura nossa eonomia!!!!Peço ao pai celestial que dê paciência a esse homi, aguentar os besteiroís de JB não é facil…Força PG!!! Precisamos demais de vc….

VÍDEO: Ator Carlos Vereza solta o verbo, expressa preocupação com o “Foro de SP” e diz que “Lula é um médium do mal”

Foto: Montagem

O consagrado ator Carlos Vereza, colecionador de personagens inesquecíveis na televisão brasileira, em entrevista para a TV Jornal da Cidade On Line, em sua residência no Rio de Janeiro, soltou o verbo, e opinou sobre a situação política no país.

Vereza, entre outros assuntos, expressou preocupação para o “Foro de SP” e diz que “Lula é um médium do mal”. Confita trecho de entrevista abaixo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. rudi disse:

    voces sao espiritas?

  2. Cigano Lulu disse:

    Pode até parecer coisa de cigano, mas contra fatos não há argumentos.
    O ano de 1945 é fatídico em matéria de personagens sinistros.
    Foi em 1945 que morreu Hitler, o que trouxe um alívio para a humanidade.
    Mas como nada é perfeito, foi também em 1945 que nasceu Lula no Brasil.
    1945 é prova mais que suficiente de que o diabo não dá trégua a ninguém.

  3. Anti-Político de Estimação disse:

    Concordo com o ator, mas com um pequeno detalhe : Lula NÃO é o ÚNICO médium do mal do Brasil; há muitos outros e alguns hoje é que detém o poder . Aliás, o difícil é saber quem verdadeiramente é do bem hoje no nosso País.
    O tempo é quem vai esclarecer melhor…

  4. Allan Laranjeiras disse:

    Hahaha Carlos Certeza tá comendo m*rd* em um palito achando que é pirulito…hahaha #demenciativada

  5. natalsofrida disse:

    Medium do mal? Esse petralha é o próprio capeta! Bandido descarado, mentiroso e mal caráter.

  6. YAGO disse:

    Médium do mal não, é o próprio CAPETA SEM DEDO EM PESSOA, VADE RETRO SATANÁS KKKKK

  7. Sandro disse:

    Medium do mal é quem está falando. Está obnubilado e esclerosado

    • Rio disse:

      Ja deu boa noite para o presidiario hoje???

    • marcus disse:

      Senta Sandrinho!

    • Acorda Brasil disse:

      Certeza Sandro? O cara articulou o maior esquema de corrupção da história da humanidade desviando bilhões que poderiam mudar o Brasil, foi condenado, está preso e ainda tem uma legião de alienados que o defende? Não acha isso sobrenatural/diabólico?

    • Luciana Morais Gama disse:

      Lula nunca me enganou. Lula preso. Fora Fátima!

Óleo recolhido em praias será levado para aterros e indústrias, diz ministro do Meio Ambiente

Foto: Reprodução/TV Globo

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou que o óleo recolhido nas praias de todo o Nordeste deve ser encaminhado para aterros ou para a indústria. A declaração foi dada nesta terça-feira (22), após Salles sobrevoar o litoral pernambucano e inspecionar o trabalho do Exército na cidade do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife.

“O óleo tem a hipótese de ser levado para aterros próprios ou ser enviado para cimenteiras e fornos de siderúrgicas. Já há três semanas, o ministério estabeleceu com a indústria cimenteira uma linha de ação para destinar todo esse volume de óleo”, afirmou, durante coletiva na Capitania dos Portos, no Recife.

No sábado (21), o secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, José Bertotti, já havia informado que o material coletado nas praias do estado seria encaminhado a empresas da indústria cimenteira. As 257 toneladas do material recolhidas em cinco dias do litoral pernambucano foram encaminhas ao Centro de Tratamento de Resíduos, em Igarassu, no Grande Recife. No local, o material vira um combustível usado pelas indústrias.

Durante a visita a Pernambuco, Salles constatou durante o voo que há um único ponto em todo o estado com incidência de óleo nesta terça (22), que é o trecho de Itapuama, no Cabo.

Origem das manchas

O ministro também apontou que não há certeza sobre como o petróleo, que começou a aparecer no fim de agosto nas praias do Nordeste, chegou à costa brasileira. “Nós dissemos que esse óleo é venezuelano, [mas] como ele chegou ao litoral brasileiro é o que estamos investigando”, afirmou.

“A Petrobras e outros laboratórios fizeram comparações com amostras de outros incidentes e outros episódios, que estavam arquivadas. Foi detectada a coincidência desse óleo com um específico da Venezuela, inclusive de três poços, que são as potenciais origem. Não quer dizer que esse óleo veio vazando da Venezuela até aqui”, disse.

Salles afirmou, ainda, que “o governo tem feito tudo estruturado” e que “não é hora de politizar”, em resposta à declaração do governador Paulo Câmara (PSB) na segunda (21), que disse que o governo federal tem trabalhado de forma “improvisada”.

“O governo tem feito tudo estruturado. Todas as equipes que estão produzindo, trabalhando, tem feito um trabalho bastante dedicado e intenso desde o começo. Não estamos perdendo tempo com discussões que não efetivamente para concluir o problema, para resolver, para recolher, destinar e continuar monitorando e investigando as causas”, declarou o ministro.

O montante do governo federal destinado ao trabalho em Pernambuco não foi informado.

Óleo no Nordeste

Pelo menos 900 toneladas de resíduos já foram recolhidas das praias afetadas pelas manchas de óleo no Nordeste, segundo balanço divulgado pela Marinha na segunda-feira (21). As manchas de petróleo surgiram em 30 de agosto e já afetaram 200 locais em 9 estados, segundo o relatório do Ibama.

No mesmo dia, o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) informou que o Exército decidiu disponibilizar a 10º Brigada de Infantaria Motorizada, sediada no Recife, como “reforço” para as ações de vigilância e limpeza das praias com manchas de óleo. Os militares começaram a atuar nessa terça-feira (22) (veja vídeo acima).

A medida foi tomada após a Justiça Federal determinar o cumprimento de ações para retirada do óleo das praias de Pernambuco à União e ao Ibama. A liminar foi concedida no domingo (20), após cobranças do governo estadual. Entre as medidas estão a distribuição de boias de contenção e Equipamentos de Proteção Individual, inclusive para voluntários.

G1

 

Deputado diz que gravou reunião do PSL para alertar Bolsonaro de ‘provável conspiração’

O deputado Daniel Silveira, do PSL do Rio de Janeiro, foi quem gravou a reunião de deputados do seu partido na noite de ontem. Na conversa, entre outras coisas, o líder Delegado Waldir chama Jair Bolsonaro de vagabundo e fala que vai implodir o presidente da República (veja aqui).

O Antagonista conversou com Silveira por telefone.

Ele disse que decidiu gravar a conversa, usando o celular, com uma “intenção simples”: blindar Bolsonaro do que ele chama de “provável conspiração”.

“Isso estava em conluio, na verdade. Tivemos que trabalhar como infiltrados ali para poder conseguir acessar as informações, senão não tinha como. Era uma cúpula fechada tramando contra a República. Isso aí por fundo partidário, dinheiro e poder. Não serve, o Brasil não espera mais isso.”

Silveira contou que enviou o áudio para o presidente da República.

“Claro, ele foi o primeiro a ouvir.”

Perguntamos de que forma Bolsonaro reagiu.

“Com um pouco de surpresa, porque tinham muitas informações ali, informações que, ao meu ver, são um pouco estarrecedoras, porque trariam um prejuízo, de fato, para o Brasil.”

O deputado completou:

“Eu estou eleito na base do Bolsonaro e, custe o que custar, a gente vai defender o presidente.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Beto Dal disse:

    E nem precisou da oposição… Aliás, nem oposição existe, os bolsonaristas votaram no kit completo. Com todo respeito aos 'aliados', não há novidade nenhuma, apenas políticos sendo políticos. Uma lástima, principalmente para quem acreditou em novos tempos… sombrios!!!

  2. Bené Brito disse:

    Esta briga de milicianos não deve acabar bem. A fragilidade do governo do incapaz é impressionante.

  3. Maria disse:

    Virou o Cabaré de Mãe Joana. É só o começo. Aonde vamos parar….estou aqui fazendo arminha com todo gosto.kkkkkkkkk

    • Ems disse:

      Faça melhor ! Repita mais livros, menos armas e aceite ordens da carceragem em Curitiba.

Bolsonaro diz dever sua eleição ao PSL e pede transparência

Foto: Guilherme Mazui/G1

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (16) que não deseja “tomar partido de ninguém” e defendeu “transparência” nas contas do PSL, legenda a qual é filiado.

O presidente deu a declaração na saída do Palácio da Alvorada, em meio à turbulência na sua relação com o PSL. Na semana passada, Bolsonaro criticou o presidente da sigla, deputado Luciano Bivar (PSL-PE), ao afirmar que ele estava “queimado”.

O atrito gerou o rumor de que Bolsonaro e um grupo de parlamentares poderão deixar o partido, informação que o presidente não confirmou oficialmente.

Transparência

Nesta quarta, Bolsonaro voltou ao assunto e cobrou maior transparência do PSL no uso de recursos públicos que a legenda recebe, cerca de R$ 8 milhões mensais, segundo o presidente.

“Ah, o presidente falou em transparência. Eu falei, sim, em transparência. Então, vamos mostrar as contas e não ficar, como a gente vê notícias por aí, expulsa de lá, tira da comissão, vai retaliar”, disse Bolsonaro.

“O partido tem que fazer a coisa que tem que ser feita, normal. Não tem que esconder nada. Eu não quero tomar partido de ninguém. Agora, transparência faz parte, o dinheiro é público, R$ 8 milhões”, acrescentou.
Na semana passada, Bolsonaro e um grupo de parlamentares do PSL apresentou pedido formal ao partido para que forneça documentos e informações sobre as contas partidárias dos últimos cinco anos, incluindo os dados parciais de 2019.

Relação com o PSL

Perguntado se tem alguma mágoa com Bivar, Bolsonaro disse não ter mágoa com ninguém. Ele declarou que, por ora, “está tudo em paz”.

O presidente também foi questionado se defende a saída de Bivar da presidência da sigla. Bolsonaro respondeu que deseja “transparência” e declarou que não está “tumultuando a relação” com o PSL.

“Não defendo nada, não quero saber de nada. Eu só quero transparência”, disse.
Bivar foi alvo de operação da Polícia Federal (PF) na terça (15), que apura uso de candidatura laranja pelo partido nas eleições de 2018. A PF cumpriu mandado de busca e apreensão na casa do deputado federal, em Jaboatão dos Guararapes (PE).

A ação busca saber se houve fraude no emprego dos recursos destinados às candidaturas de mulheres – ao menos 30% dos valores do Fundo Partidário deveriam ser empregados em campanhas femininas.

Segundo a PF, há indícios de que o dinheiro foi desviado e usado por outros candidatos do partido. A defesa de Bivar e do PSL divulgou nota afirmando estranhar a operação em um momento de “turbulência política”.

Acesso a contas

Bolsonaro tem se reunido desde a semana passada com os advogados Karina Kufa e Admar Gonzaga, que lhe dão conselhos jurídicos na disputa interna da legenda.

Com o pedido de acesso a contas, Bolsonaro e os deputados desejam auditar as contas para saber se a aplicação dos recursos públicos recebidos pelo PSL está correta.

A auditoria pode ser um caminho para alegação de justa causa para que os parlamentares se desfiliem da legenda sem o risco de perder os cargos.

Com os dados, os advogados do presidente pretendem acionar o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para pedir eventuais providências à Procuradoria Geral Eleitoral e a órgãos como Receita Federal e Banco Central (BC).

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. MAnoel disse:

    Ele deve a eleição dele à facada e por ter ficado de boca fechada… falar besteiras destrói uma reputação ….. Não é Dilma?

  2. sergio disse:

    Ele deve a eleição à facada!

    • CARLOS SAMPAIO disse:

      Discordo!Foi eleito pela vontade de mudança e pelo cansaço da população brasileira de tanto vivenciar com casos de mais casos de corrupção na política e principalmente no PT de Lula e sua gang! Eu pelo menos há estava decidido em votar em Bolsonaro bem antes do atentado que ele sofreu!Dizer que ele se elegeu a custas da facada é não querer enxergar a catástrofe que foi a esquerda nestes últimos 16 anos no Brasil! O resto é balela e dor de cotovelo!

  3. Tales disse:

    A grande maioria, pra não dizer todos, se elegeram surfando na onda Bolsonaro.

  4. ventura disse:

    o PSL é que deve a eleição de 90% dos seus deputados e senadores a Bolsonaro.

Maia diz que nunca tratou com Bolsonaro sobre mudança na estabilidade do funcionalismo público

Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Depois da manifestação de Jair Bolsonaro, foi a vez de Rodrigo Maia negar qualquer conversa sobre mudança na estabilidade do funcionalismo público.

O presidente da Câmara até gravou um podcast sobre o tema.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José aldomar disse:

    Tratou não mais só trata com o presidente assuntos como por ex. Ir a missa; ceia de natal; a mancha de petróleo no nordeste. Imbecis.

Paraguaio diz que suplente do PSL usou nome de Bolsonaro para acordo

Paraguai consome 15% da energia produzida na usina Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional

O engenheiro Pedro Ferreira, ex-presidente da Ande (a estatal de energia do Paraguai) disse, em depoimento à CPI criada para investigar a venda de energia de Itaipu, que o empresário Alexandre Giordano, suplente do senador Major Olímpio (PSL-SP), citou o nome da família Bolsonaro em uma reunião entre representantes da Léros e da estatal.

É a segunda vez que o nome de Giordano surge em meio às investigações. Em agosto, o advogado José “Joselo” Rodríguez, que se apresentava como assessor jurídico da vice-presidência do país vizinho, disse ter ouvido Giordano usar o nome da família Bolsonaro. Na CPI, no entanto, o advogado recuou.

De acordo com o senador Eusebio Ramon Ayala, presidente da comissão, o depoimento de Ferreira trouxe novos dados sobre a posição da Léros para negociar no Brasil a energia paraguaia. “O engenheiro trouxe dados mais precisos sobre a possibilidade de a Léros obter autorização (do governo brasileiro) para vender energia no Brasil”, disse o senador.

Segundo Pedro Ferreira, o encontro entre representantes da Léros e da Ande aconteceu no dia 10 de maio em Ciudad del Este, um dia depois de o presidente Jair Bolsonaro ter ido à tríplice fronteira para a cerimônia de início das obras da Ponte da Integração, ao lado do presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez.

Ainda segundo o relato do ex-presidente da Ande, Giordano se apresentou como “representante eleito do governo brasileiro” e disse que tinha influência suficiente para conseguir uma autorização para comercializar a energia excedente do Paraguai no mercado brasileiro. “Ele se apresentou como um representante eleito do governo. Disse que poderia conseguir a permissão (para vender energia paraguaia no Brasil), porque era bem relacionado”, afirmou Ferreira.

O engenheiro disse que foi informado diretamente pelo presidente Abdo Benítez sobre o interesse da Léros em comercializar a energia paraguaia numa reunião da qual também participaram o vice-presidente, Hugo Rodríguez, e o ministro da Fazenda, Benigno López, no palácio do governo, em Assunção, algumas semanas antes da reunião. “Já estavam falando que havia pessoas muito bem conectadas que viriam (à tríplice fronteira) com o presidente Bolsonaro no dia 10 de maio”, afirmou Ferreira no depoimento.

Os nomes do suplente de senador e dos empresários não constam na lista da comitiva presidencial. Embora tenha previsão tanto no tratado binacional para construção de Itaipu quanto em acordos posteriores, a possibilidade de empresas privadas venderem energia da usina no Brasil nunca foi regulamentada e depende de atos administrativos do governo.

Ferreira disse à CPI que no palácio do governo ficou combinado que ele e o vice-presidente receberiam os representantes da empresa brasileira em Ciudad del Este, no dia 9, mesmo da visita do presidente Bolsonaro. O engenheiro, no entanto, foi informado em cima da hora e só pôde ir no dia seguinte, levando ao adiamento do encontro.

A viagem na qual lançou a pedra fundamental da Ponte da Integração foi a segunda de Bolsonaro à tríplice fronteira desde que assumiu o cargo. Antes, ele foi à posse de Joaquim da Silva e Luna como presidente de Itaipu, no dia 27 de fevereiro. Um dia depois, Giordano esteve no Palácio do Planalto.

De acordo com o ex-presidente da Ande, além de Giordano, participaram do encontro outros dois representantes da Léros. Um deles, segundo o empresário, era Adriano Rosa, dono da Léros. O outro, segundo Ferreira, se chama “Koc”, possivelmente Nicolás Martins Koc Pinto, segundo integrantes da investigação.

Ferreira disse que Giordano mencionou Bolsonaro durante a reunião. “(Giordano) voltou a mencionar o nome Bolsonaro na frente de todos. Não entendi muito bem de qual Bolsonaro ele falava, mas depois, conversando entre nós (da Ande) entendemos que era um dos filhos”, disse o engenheiro.

Ligação

Giordano sublocou uma sala comercial no prédio onde fica seu escritório, em Santana (zona norte de São Paulo), para ser a sede do diretório estadual do PSL, cujo presidente é o deputado Eduardo Bolsonaro. Segundo o ex-presidente da Ande, Giordano chegou a apresentar uma credencial de identificação e, em momento algum, disse que era representante da Léros. O crachá era branco com a marca impressa em verde, mas o engenheiro não conseguiu ler o que estava escrito. “Ele (Giordano) mostrou fora do meu campo de visão”, explicou Ferreira.

O suplente do senador negou ter usado o nome de Bolsonaro e disse que foi ao Paraguai na qualidade de empresário interessado em comercializar a energia excedente de Itaipu no Brasil. Ele disse ter desistido do negócio posteriormente.

“Não falei nada disso. Jamais. É o contrário. Quanto menos eu falar sobre política mais tenho sucesso (nos negócios). Chego em todos lugares quieto, nunca falei nada, pois sou meramente um suplente. Vivo da vida empresarial conforme já relatei”, disse Giordano.

A Léros é um dos focos da investigação que corre no Congresso paraguaio. A CPI investiga possíveis irregularidades na assinatura da ata bilateral firmada entre os governos do Brasil e Paraguai para comercialização da energia excedente de Itaipu.

Um dos pontos contestados é a exclusão do acordo do item 6, que dava à Ande o monopólio para venda de energia paraguaia no Brasil. Integrantes da comissão suspeitam que o item 6 foi excluído para beneficiar a Léros. A empresa nega. Em agosto, o engenheiro Ferreira tornou o caso público e Abdo Benítez, ameaçado de impeachment, rompeu unilateralmente o acordo.

Estadão

 

Com reformas, crescimento econômico no país será sustentável, diz o presidente do Banco Central, Campos Neto

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O crescimento da economia, acompanhado de reformas, será sustentável, diferentemente do que ocorreu no passado. A avaliação é do presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, que apresentou nesta quinta-feira (26) o Relatório Trimestral de Inflação.

No relatório, o BC estima que o Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, crescerá 0,9% neste ano e 1,8%, em 2020.

Segundo Campos Neto, houve crescimento maior da economia no passado, impulsionado por dinheiro público. “Mas foi um voo de galinha”. Agora, destacou, houve uma mudança com maior participação do dinheiro privado no crescimento da economia porque não há espaço fiscal para mais gastos públicos e por ter sido adotada uma política de economia liberal. “É uma recuperação gradual. E essa recuperação, acompanhada das reformas, terá crescimento mais sustentável”, disse Campos Neto.

O presidente do BC ressaltou que, além do andamento da reforma da Previdência, em outras áreas há avanços que são necessários para o estímulo da economia. Ele citou avanço em programa de venda de ativos públicos, a Lei da Liberdade Econômico e medidas de abertura comercial, por exemplo.

Campos Neto também afirmou que, para o Banco Central, “a melhor forma de contribuir com o crescimento é manter a inflação estável”.

Mercado de câmbio

Campos Neto enfatizou que o câmbio é flutuante e que o papel do BC é fazer intervenções no mercado de câmbio quando há disfunções. “Não temos nenhum dogma com relação a instrumentos”, disse, explicando que havia entendimento no passado de que todas as intervenções tinham que ser feitas prioritariamente por meio de swaps (operações no mercado futuro). Ele afirmou que o BC pode atuar também no mercado à vista, se julgar necessário. “Não temos nenhuma meta para swap”, afirmou.

Sobre o aumento da cotação do dólar no Brasil, o presidente do BC explicou que uma parte desse movimento foi reflexo da alta da moeda no mundo. De acordo com Campos Neto, parte do processo foi também provocada pela antecipação de pagamentos de dívidas de empresas brasileiras no exterior, como a Petrobras.

Agência Brasil