Isolamento social pode agravar castigos e palmadas, diz pesquisa

Foto: © TV Brasil

Pesquisa mostra que muitas mães, pais e responsáveis acreditam que é necessário colocar as crianças de castigo, gritar ou dar palmadas para melhor educá-las. De acordo com os dados do estudo Primeira Infância para Adultos Saudáveis (Pipas), 73% acreditam que os castigos são necessários, 49%, as palmadas, e 25%, os gritos.

A pesquisa foi feita com com 7.038 cuidadores de crianças de até 5 anos de idade em Fortaleza e em mais 15 municípios cearenses, em outubro de 2019. Os dados, coletados antes da pandemia do novo coronavírus, preocupam especialistas, que acreditam que as medidas punitivas podem se acirrar em um período de isolamento social.

“A criança está o tempo todo com os pais, com as escolas fechadas. A gente tem que levar em consideração que é uma situação de estresse para famílias, para cuidadores. Muitos deles estão vivendo situação de isolamento, tendo que lidar com questões financeiras, com a crise que estamos vivendo. Precisamos pensar que a criança pode estar exposta a um ambiente em que cuidadores estão estressados e que podem eventualmente lidar com essa situação, utilizando mais esse tipo de disciplina punitiva”, diz a diretora-assistente do Instituto de Saúde, responsável pela pesquisa, Sonia Venâncio.

No Brasil, por lei, as crianças e adolescentes têm o direito de serem educados e cuidados sem o uso de castigos físicos ou de tratamento cruel ou degradante.É a Lei 13.010/2014, conhecida como Lei Menino Bernardo. O nome é uma homenagem ao menino Bernardo Boldrini, morto em abril de 2014, aos 11 anos, em Três Passos (RS). O pai, a madrasta do menino, uma amiga da família e o irmão dela foram condenados pela morte. Segundo as investigações, Bernardo procurou ajuda para denunciar as ameaças que sofria.

Para Sonia, esse tipo de disciplina punitiva tem impacto negativo no desenvolvimento das crianças, tendo efeitos que podem perdurar até a fase adulta, desencadeando problemas de saúde mental e comportamentos agressivos. “Por isso que neste momento temos a preocupação de conhecer essa realidade para poder lidar com isso, trabalhar com abordagem aos pais para que não utilizem esse tipo de prática”, diz.

“Os pais têm formas diferentes de educar a criança e é claro que precisam ter práticas de disciplina, mas essas práticas recomendamos que não sejam violentas. O ideal é conversar com a criança e explicar o que é esperado do comportamento dela e quais as consequências de comportamento não adequado. Sempre priorizando o diálogo e dando bons exemplos”, orienta.

Boas práticas

Nesse período de isolamento social para conter o avanço do vírus, o recomendado é que os responsáveis passem tempo com as crianças, brincando, fazendo leituras e que consigam, de certa forma, manter a rotina delas. “É importante que a família tenha um ritmo com a criança, que consiga manter o ritmo de sono nesse período da pandemia, manter horário de refeição. Aproveitar este momento para ter interação positiva para conversar, cantar, brincar com a criança”, diz o diretor de Conhecimento, aplicado na Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Eduardo Marino.

Marino reconhece, no entanto, que a situação é desigual entre as famílias em todo o Brasil. A pesquisa Pipas mostrou que 65% das crianças de até 3 anos e 37%, de 4 e 5 anos, não têm livros infantis. Segundo o estudo, cerca de duas em cada três crianças foram engajadas em quatro ou mais atividades de estímulo nos três dias que antecederam a entrevista. Foram consideradas atividades como ler, cantar, brincar, contar histórias, levar para passear, nomear, contar e desenhar. Isso significa que quase uma em cada três crianças, 37%, não recebeu esses estímulos.

Na pandemia, isso pode ter se agravado, de acordo com o diretor. “Ninguém estava preparado para isso”, diz, acrescentando que os responsáveis “têm que trabalhar, cuidar das demandas de casa e mais das demandas educacionais. Não é pouca coisa. E é particularmente difícil para os mais pobres. A situação de confinamento é estressante quando colocamos a dimensão da desigualdade”.

Para amenizar a situação, é preciso, de acordo com Marino, por parte do Poder Público, uma atuação conjunta de assistência social, saúde, educação, para que as famílias sejam assistidas durante a pandemia. “Essa interação é muito dependente da saúde mental do adulto. O adulto precisa estar bem. Precisamos muito de cuidar do adulto para que ele cuide melhor da criança. A pandemia tem trazido muitos desafios. Os adultos estão vivenciando muitas situações, desde situações extremas, como a perda de um ente querido para a covid-19, perda de emprego, a questões mais cotidianas, como o ficar em casa sem uma atividade e talvez em moradias que não têm as condições para permanência, como de higiene, água, esgoto e segurança alimentar”.

Agência Brasil

GRAVE: “É como se pusessem uma tornozeleira eletrônica em todos os usuários no Brasil”, diz diretor do Whatsapp, sobre projeto de lei de fake news

Foto: Pixabay

É como se mais de 100 milhões de brasileiros passassem a ser monitorados por tornozeleira eletrônica. É assim que Pablo Bello, diretor de Políticas Públicas do WhatsApp para a América Latina, descreve os possíveis efeitos do projeto de lei sobre fake news que está em discussão no Senado.

O ponto do projeto que mais incomoda a plataforma é a rastreabilidade das mensagens, que obriga aplicativos a guardar as informações sobre todos os reencaminhamentos de cada mensagem, para que se possa identificar a origem de conteúdos potencialmente ilegais.

Há mais de cem emendas ao projeto de lei apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e relatado pelo senador Angelo Coronel (PSD-BA).

Ainda não se sabe qual será o texto final do relatório de Coronel, que será apresentado nesta quarta-feira (24), para ser votado na quinta (25). Mas, segundo apurou a Folha, o texto deve manter a rastreabilidade, ponto que mais incomoda o WhatsApp.

“É como se pusessem uma tornozeleira eletrônica em todos os usuários de WhatsApp no Brasil —poderão monitorar todos os movimentos das pessoas, saber com quem todo mundo fala por mensagem”, disse Bello à Folha.

Segundo os números mais recentes, de 2017, há mais de 120 milhões de usuários de WhatsApp no país. A legislação em discussão determina que o WhatsApp deve guardar os registros da cadeia de reencaminhamentos de mensagens até sua origem, e fornecer essas informações mediante pedido judicial.

“Tudo isso, essa coleta maciça de dados para que, no caso eventual de alguém cometer um crime, poderem obter essas informações…isso transformará todos em suspeitos, subverte a presunção de inocência.”

Segundo Bello, embora a medida não implique quebrar a criptografia, porque não revela o conteúdo das mensagens, ela representa violação de privacidade ao mostrar com quem todo mundo fala.

Bello afirma que o WhatsApp de hoje é muito diferente do aplicativo em 2018, quando foi usado para disseminação de notícias falsas durante as eleições. Na ocasião, a plataforma teve de suspender 400 mil contas. “Introduzimos várias modificações para reduzir a viralização de algumas mensagens.”

O número de vezes que uma mensagem pode ser reencaminhada foi reduzido de 20 para 5, o que, segundo Bello, já diminuiu em 30% o número de reencaminhamentos.

Em abril deste ano, o WhatsApp passou a permitir que as mensagens que estejam viralizando sejam reencaminhadas apenas uma vez. Bello voltou a enfatizar que apenas 5% de todas as mensagens trocadas pelo aplicativo são reencaminhadas.

A plataforma defendeu a proibição de envio em massa de mensagens de WhatsApp durante as eleições, o que foi incorporado na regulamentação do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) adotada em novembro do ano passado.

A empresa também está acionando judicialmente agências que fazem disparos em massa, como a Yacows. E está cooperando com agências de checagem de fatos para criar chatbots no WhatsApp, como o da International Fact Checking Network, para combater fake news sobre a pandemia de Covid-19, e canais de informação reunindo ministérios da Saúde de vários países, entre eles o Brasil.

“Essa é nossa visão de como combater desinformação”, diz Bello.

Segundo ele, a coleta e o armazenamento maciço de dados exigidos pela lei vão contra o modelo de negócios do WhatsApp. “É muito arriscado guardar todas essas informações. Imagine um hacker?”, questiona.

Ele lembra que o WhatsApp é uma plataforma global e, eventualmente, essas mudanças poderiam passar a valer em países não democráticos. “Rastreabilidade de mensagens é um presente para governos autoritários; é um problema não apenas de privacidade, mas também de direitos humanos.”

Bello afirma que o WhatsApp colabora com a Justiça ao fornecer os dados já previstos pelo Marco Civil da Internet —os logs de acesso, detalhes sobre quando uma determinada pessoa entrou e saiu do aplicativo, e o IP usado. E que está disposto a aperfeiçoar isso, fornecendo essas informações de maneira mais eficaz e rápida, sempre a partir de pedido judicial.

Folha de São Paulo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Véi de Rui disse:

    Liberdade total teve Lula, roubou o dinheiro do povo brasileiro, deu aos filhos aos comparsas e mandou pra onde quis e ninguém fez nada. Isso sim é liberdade total!

  2. Santos disse:

    Olha o que está na Constituição Federal, Art. 5°, IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo VEDADO O ANONIMATO; V – É ASSEGURADO O DIREITO DE RESPOSTA PROPORCIONAL AO AGRAVO, além da indenização por dano material, moral ou à imagem;

    • Rodrigo disse:

      Não entendi o que vc quis dizer, olhe que conheço da constituição do Brasil.

  3. Manoel disse:

    Depois do gabinete do ódio, da privacidade raqueada (Ótimo filme no netflix) e da eleição de Trump/Bozo, qualquer atitude contra fake news é bem vinda.

  4. João Italiano disse:

    Não existe liberdade total numa democracia, isso é utopia. A liberdade tem limites, e esse limite é a Lei, a ordem jurídica. Divulgar mentiras e destruir reputações não é liberdade de expressão, é crime. Simples assim.

  5. Romero Cezar da Câmara disse:

    Não sei quem tem medo de ser identificado, deve ser bandidos ou caluniadores. A liberdade de se expressar tai; más diga e assuma e essas redes sociais são um prato cheio pra criminosos de todos os ramos se esconderem no anonimato. Facebook, whatsapp etc…, documentos pra ter sua conta, sua liberdade de expressão. Internet e lugar de informação e não de fakes.

  6. Antonio Turci disse:

    Infelizmente, pela irresponsabilidade de alguns, todos terão que pagar. Que venha a lei. Está na hora de dar "um basta" em tantas Fake News.

  7. Ricardo disse:

    Tem gente batendo palma enquanto só se pegar bolsonarista (afinal, do outro lado não se diz mentira, né?). Num dia um desafeto vai usar isso contra vc. E nem vai precisar ser uma mentira.

    • Rafael Franco disse:

      Interessante! O tal do devido processo legal só serve quando beneficia você ou um amigo seu. Quando Sérgio Moro indicava testemunhas para a acusação ninguém se importava… Onde vocês estavam nessa época?

    • Ricardo disse:

      Falsa analogia. Falácia.

  8. Davi disse:

    Qual problema de rastrear quem fez a notícia? Pode ser mentirosa e é crime, projeto de lei acertado.

    • andre bambu disse:

      Quando vc ver o dono do facebook colocando um fita na cam do laptop que utiliza. Vai começar a entender o valor da liberdade. (mesmo sendo vc uma pessoa íntegra)

      Para o bem comum "vou monitora todos". Isso é liberdade? (por punhado de bandidos, todos pagam)

    • Ricardo disse:

      Tem que ser muito ingênuo pra acreditar que esss lei visa só pegar bandido.

Brasil supera 1 milhão de casos confirmados de Covid, diz consórcio

O Brasil chegou a 1 milhão de casos de coronavírus na tarde desta sexta-feira (19), mostra um boletim extra do levantamento feito pelo consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

Veja os dados atualizados às 14h no boletim extra desta sexta:

48.427 mortes
1.009.699 casos confirmados

Às 20h desta quinta-feira (18), o consórcio havia divulgado o 11º balanço, com os dados mais atualizados das secretarias estaduais naquele momento, indicando 47.869 mortes – sendo 1.204 em 24 horas – e 983.359 casos confirmados.

Desde então, AC, CE, DF, GO, MT, MS, MG, PE, RN, RR, SP e TO divulgaram novos dados.

Os dados foram obtidos após uma parceria inédita entre G1, O Globo, Extra, O Estado de S.Paulo, Folha de S.Paulo e UOL, que passaram a trabalhar de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 estados e no Distrito Federal.

O objetivo é que os brasileiros possam saber como está a evolução e o total de óbitos provocados pela Covid-19, além dos números consolidados de casos testados e com resultado positivo para o novo coronavírus.

Com G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Pode ter 180 milhões de positivo, mas o importante é sabermos que o número de óbitos chegou no pico e a tendência é acabar, e tem mais não acredito em uma segunda onda, estado nenhum fez a quarentena determinada pelos seus governantes, já temos quase a população inteira de infectados ou com anticorpos.

  2. Raimundo disse:

    Consórcio do mal.
    Não respeitam o resultado da eleição de 2018.
    Querem o foro de São Paulo no poder…

  3. Robson disse:

    Um milhão veio justamente em junho… e viva São João

“Lenda urbana”, diz Gilmar Mendes sobre complô contra Bolsonaro

Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Gilmar Mendes ironizou nesta sexta-feira as acusações de militantes bolsonaristas de que haveria uma tentativa do Congresso e do Judiciário de impedir Jair Bolsonaro de governar.

Segundo o ministro do STF, a tese não passa de uma “lenda urbana”.

“Eu estive esses dias com o comandante do Exército, o general [Edson] Pujol, porque há uma lenda urbana que as instituições estariam impedindo o presidente de governar”, disse Gilmar em entrevista à Rádio Bandeirantes.

“Como se fosse uma conspiração, uma tentativa de impedir o governo de fazer o seu caminho. Eu quis explicar que essas limitações fazem parte da democracia constitucional”, completou.

Gilmar também comentou a saída de Abraham Weintraub — que disse desejar ver ministros do STF presos — do governo.

“Acho que vai ser bom para o relacionamento que nós temos que manter entre a alta cúpula, os órgãos institucionais. […] Considerando o mau desempenho do ministro… Não são poucos os que dizem que ele foi o pior ministro da Educação da história do Brasil.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Quem dever, que pague! Pode ser quem for. Complô, é defender o que vinha acontecendo nesse país. Arroxe!

  2. João Dantas disse:

    Esse Gilmar Mendes não vale o que o gato enterra, amigo dos empresários e políticos mais corruptos do Brasil.

  3. Justus disse:

    Webrevenger, não sou fã de Bolsonaro, mas com certeza os livros de história também vão contar o péssimo comportamento de brasileiros que só criticaram, reclamara em fila de banco, não tiveram uma atitude para melhorar a sua rua, seu bairro, sua cidade, nem para ajudar necessitados durante a pandemia. Como no tempo de Colônia, esperavam que o governo fizesse as suas vontades.

  4. Soraya disse:

    Esse STF, não vale nada, condenaram o LULA.

    • Neto disse:

      E depois soltaram, aplicaram um migué em cima do povo brasileiro.
      Aquele vagabundo era pra mofar na cadeia.

  5. Augusto Santos disse:

    Esse aí soltou 21 presos da lava-jato.

    Esse aí é o amiguinho do PSDB .
    Amiguinho do Joesley Batista -JBS.
    Amiguinho do Aécio Neves- PSDB
    Foi indicado pelo PSDB para o supremo.

  6. Luiz Antônio disse:

    Elegeram um homem que fracassou até como militar, foi um péssimo deputado, é mesquinho, ressentido e estúpido.

  7. valmir melo da disse:

    QUANDO HÁ NEGAÇÃO É POR QUE EXISTE SIM, UM COMPLô.

  8. Fabio disse:

    Bandido , libertador de ladrão.

    • Sergio disse:

      Bandidos: Gilmar, Bolsonaro, Lula etc.
      É todos que votam é defendem eles…

  9. Muda Brasil disse:

    Só não vê quem não quer, um bando de ladrão incomodado pq as coisas estão nos trilhos, presidente bom é quem lambe os ovos desses canalhas e autoriza a roubalheira generalizada dos poderes, tem gente que merece levar na tampa mesmo.

    • Webrevenger disse:

      Só se esses trilhos estiverem indo pro inferno. Pior governo da história do Brasil. Os livros de historia serão implacáveis em vinte anos.

    • Manoel disse:

      Trilho pro abismo mas querer q fanáticos vejam isso já é demais.
      O Brasil agora é vergonha Internacional com esse governo terrível de rachadinhas, milicias, acordos com centrão, Queiroz, terraplanistas, negacionistas e imbecis.

Segunda quinzena de maio foi dramática para o RN, diz secretário de Finanças

Foto: Elisa Elsie

O secretário de Finanças e Planejamento do Rio Grande do Norte, Aldemir Freire, descreve a segunda quinzena de maio, quando os entes federados ainda aguardavam a sanção presidencial do socorro financeiro da União, como o período mais “dramático”
vivido no cargo desde o início da pandemia de covid-19.

Somente no mês passado, ele estima ter deixado de arrecadar R$ 200 milhões devido aos efeitos do novo coronavírus. Em abril, a perda de receita havia ficado em R$ 122 milhões, e, em março, quando surgiam os primeiros casos de covid-19 no Brasil, em R$ 25 milhões. As comparações são com os mesmos períodos em 2019.

Em levantamento atualizado ontem (18) e repassado por Freire ao Broadcast Político, o rombo já chegava a R$ 450 milhões desde o início da pandemia.

“A gente nunca temeu que (a ajuda a Estados e municípios aprovada pelo Congresso) não saísse, era praticamente impossível. Seria jogar o Estado brasileiro em uma crise insustentável”, relata Freira ao Broadcast Político. “Só que, de fato, ela demorou muito. O ideal para ter saído a primeira parcela (dos repasses diretos de R$ 60 bilhões aos entes federados) teria sido no máximo no dia 20 de maio.”

O presidente Jair Bolsonaro sancionou o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus em 28 de maio. A primeira parcela caiu nos cofres regionais em 9 de junho, cabendo aos potiguares aproximadamente R$ 142 milhões – dos quais R$ 32 milhões destinados exclusivamente a gastos na área de saúde para o enfrentamento da covid-19.

Um fator que preocupa o titular do planejamento financeiro do governo de Fátima Bezerra (PT) é o perfil de endividamento do Estado. Metade do passivo é formada principalmente por restos a pagar de gestões anteriores. Freire reconhece risco de acumular dívidas de curto prazo e que o quadro de endividamento do Rio Grande do Norte com esse perfil “não é trivial”.

Para manter a sobrevivência da máquina pública e as atividades essenciais, as dívidas de março, abril e maio com alguns fornecedores tiveram de ser roladas e só voltaram a ser pagas em junho. “Ainda estou apagando ‘incêndios’ gestados na segunda quinzena de maio com fornecedores essenciais, de alimentação de presos e pagamento de diárias operacionais extras a policiais, por exemplo”, reconhece.

O economista diz ter assumido a Secretaria de Finanças e Planejamento (Seplan) com o Estado devendo até quatro meses de salário a servidores públicos. Duas folhas mensais foram quitadas, mas ainda falta pagar a de dezembro de 2018 e o décimo terceiro salário daquele ano, numa dívida de R$ 800 milhões. A receita bruta média do governo é de R$ 1 bilhão.

“Hoje, estamos pagando as folhas do mês dentro do próprio mês. É uma das prioridades de despesa, até porque servidores têm um peso grande na economia local, então é uma forma de sustentar a economia”, explica o secretário.

 Broadcast Político/Agência Estado

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. duendevermelho disse:

    Já notaram que Fátima não aparece de jeito nenhum?!? A bola da vez agora é mandar esse secretário de tributável falar pelo Governo…

    De toda maneira, só não existe secretario mais fraco que o secretário de saúde do estado. Pense num secretário incompetente!

  2. PAULO disse:

    Esses secretários desse Desgovenos sao Hilários,não sabem de nada……….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. aof disse:

    Solução: fique em casa. Mantenham a economia do Estado paralisada. Esperem apenas pelos recursos do Gov Federal. Os que vão morrer de fome e depressão agradecem.

  4. ITAECIO MELO disse:

    INCOMPETENCIA TEM NOME FATIMA
    SENTOU E FICOU ESPERANDO O DESASTRE
    AGORA ESSE PAMONHA VEM SE LAMENTAR

  5. Bil disse:

    Isso é conversa homi, Bolsonaro mandou dinheiro a fole pra cubrir as percas com arrecadação.
    Bote o DINHEIRO pra fora.
    Fátima tá acabando com o RN.
    Votei e me arrependi.

  6. Brasil Acima de Todos disse:

    Continuem em a #Fique em casa…

Campeão da Libertadores pelo Boca diz ter sido abduzido por extraterrestres

Guillermo Marino contou história a companheiro de time na Universidad de Chile | 2009 AFP

Mesmo com a ciência tendo atualmente a maior quantidade de recursos na história, vários mistérios seguem sem explicação. Um deles é a existência de vida extraterrestre. O volante argentino Guillermo Marino, de 39 anos, é um dos que acreditam nisso.

Em entrevista ao canal do YouTube do jornalista Leonardo Burgueño, o meia Gustavo Lorenzetti, um dos companheiros de Marino nos tempos de Universidad de Chile, contou uma história do volante de quando ele afirmou ter sido sequestrado por alienígenas e ainda relatou sua experiência com detalhes ao amigo.

“Um dia, ele chegou tarde falando que havia sido abduzido por extraterrestres e até dava a explicação de como se sentiu e tudo mais. Ele disse que estava perdido e acabou sequestrado. Ele disse que tomam sua alma, te analisam e, apesar disso, vão cuidando de você ao longo do caminho”, contou Lorenzetti.

“Eu acreditei nele porque o Guille é daquelas pessoas sérias. É muito crente e lê muito. Tenho que acreditar nele”, concluiu.

Além de La U, Marino atuou por diversos outros clubes, como Tigres, do México, Newell’s Old Boys, da Argentina, e Boca Juniors, onde conquistou a Libertadores de 2007.

Esporte Interativo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dr. Veneno disse:

    Eu tb acredito diante do q experimentei com luzes estranhas e objetos giratórios, na semana santa de 1991, na fazenda Dominga, entre Florânia e Caicó.
    Testemunharam os fatos aproximadamente 20 pessoas.

  2. Bruno disse:

    Mais um que fumou maconha estragada.

  3. Manoel disse:

    Esse povo fuma o que não deve e vem com histórias mirabolantes kkk

Bolsonaro diz que pode liberar mais parcelas do auxílio emergencial em valor a ser definido

Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na noite desta terça-feira (2) que pode liberar mais três parcelas do auxílio emergencial, criado em razão da crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus.

Bolsonaro também disse que espera que governadores adotem medidas que permitam que a população volte a trabalhar.

“Temos mais uma parcela de R$ 600,00, depois mais duas acertadas com o Paulo Guedes. Falta definir aí o montante. E vamos esperar que até lá os outros governadores entendam o que seja melhor pro seu estado e adotem medidas pra voltar aí o povo a trabalhar”, disse Bolsonaro ao falar com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

Desde o início da pandemia, Bolsonaro tem dado declarações contra o isolamento horizontal. Ele defende a abertura de comércios e que apenas pessoas do grupo de risco e idosos fiquem em quarentena.

“Os problemas estão se avolumando. O pessoal informal, eu já falei pra vocês, 38 mi de pessoas, eles perderam quase tudo. Ninguém vende mais biscoito Globo na praia do Rio. Nem vende mate na arquibancada do estádio de futebol e nem no churrasquinho de gato na praça. Isso é atividade de cada um. Essas pessoas estão em casa graças ao auxílio, que é de todo mundo, é dinheiro de todo povo. R$ 600 pra eles se não o desespero teria batido neles e problemas outros poderiam ter tido”, disse Bolsonaro.

Pouco antes destas declarações, entretanto, mas na mesma conversa com apoiadores, o presidente havia dito que os valores das próximas parcelas podem ser menores. Bolsonaro não deu detalhes de como isso aconteceria.

“Você pode ver, nós gastamos… Nós não, o Brasil já gastou quase R$ 700 mi com a pandemia. Muita coisa foi feita. Esse próprio auxílio emergencial de 600 que tá quase certo a quarta e a quinta parcela, de valores menores um pouco, que tá sendo ajustado pelo ministério da Economia, ajudou a evitar problemas sociais”, afirmou Bolsonaro.

O benefício do auxílio emergencial foi sancionado pelo presidente no dia 1º de abril. Na época, Bolsonaro afirmou que o montante de R$ 600,00 seria pago por três meses em razão da crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus.

O governo definiu que o benefício duraria três meses ou até o fim da emergência do coronavírus no país. A validade do auxílio pode ser prorrogada de acordo com a necessidade.

Tem direito ao benefício trabalhadores informais; desempregados; MEIs e contribuintes individuais do INSS; maiores de idade; e que cumpram requisitos de renda média. A mulher que for mãe e chefe de família pode receber R$ 1,2 mil por mês.

G1

Bolsonaro nunca pediu relatórios, diz chefe de inteligência da PF

Foto: Reprodução

O diretor do departamento de Inteligência da Polícia Federal Claudio Ferreira Gomes prestou depoimento na PF na investigação que analisa denúncias feitas pelo ex-ministro Sérgio Moro, e afirmou que Bolsonaro nunca solicitou detalhes sobre inquéritos diretamente.

“Nunca houve qualquer pedido de relatório de inteligência relacionado a investigações policiais em curso por parte do Presidente da República”, afirmou Gomes.

O delegado também falou sobre a produção de relátorios de inteligência para a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e ressaltou que desconhece qualquer problema de produtividade destes relátorios. Afirma ainda que os números mostram que a produção atual é, inclusive, superior a anos anteriores.

Além dele, Carlos Henrique Oliveira de Sousa, diretor executivo da Polícia Federal e ex-superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, também prestou depoimento nesta terça-feira (19) em que afirmou que foi procurado por Alexandre Ramagem, diretor da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), antes deste ser escolhido como diretor-geral da PF, em que fez um convite para que Oliveira fosse diretor executivo da corporação.

Nesta quarta (19), a Polícia Federal vai interrogar outros dois delegados da corporação: Cairo Costa Duarte, superintendente da PF em MG, e o delegado Rodrigo Morais, que investigou o atentado sofrido por Bolsonaro durante a campanha presidencial.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. E DAÍ disse:

    O Mito tem que mudar os diretores e superintendentes para que investigadores investiguem as investigações até descobrirem que a culpa é de Lula e do PT. Tá ok?

  2. Mário disse:

    Cabeça de cavalo não tem chifre!
    Será possível!!!

  3. CHEGA disse:

    POLICIA Federal até TU???? Aff quem sera limpo Nesse BRASIL …????? Todo homem se trai, quando o poder o CHAMA

  4. William disse:

    Ele n é imbecil ao ponto de solicitar formalmente relatórios a PF. Ele queria informações de boca, isto é, na informalidade p n deixar rastros.
    ENTENDERAM !!????

  5. Nilo disse:

    Pois deveria ter pedido.

Moro mantém reunião com deputados da bancada da segurança e diz que fica; assessoria nega pedido de demissão

Foto: Reprodução

Enquanto parte da imprensa noticia uma saída do ex-juiz, a permanência de Sergio Moro na Ministro da Justiça e Segurança Pública é comunicado em outros. Notícias foram destaque na Revista Crusoé e Jornalismo da Band. Acima, trecho de matéria. Abaixo, repercussão na televisão.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zé Ninguém disse:

    Esse negócio de polícia federal está querendo investigar laranjal, rachadinha, milícias e cocaína em avião, não dá certo. Termina gente sendo substituída e transferida. Tanta coisa pra investigar do lado esquerdo, aí essa PF fica querendo investigar do lado direito. Isso não é direito. O direito é investigar a esquerda.

  2. Direita-Honesta disse:

    Essa imprensa canalha não perde a esperança. Estão SEMPRE tentando fomentar intrigas no atual governo federal. Já "demitiram" esse Moro umas 300 vezes, aquele Paulo Guedes umas 500, o Mourão já "derrubou" o presidente uma centena de vezes… É torço nojento. Deixem o presidente trabalhar, torçam prá dar certo, ao menos finjam ser brasileiros.

  3. Arthur disse:

    Notícia pra tirar a atenção do povo sobre a distribuição de cargos com o centrão, Roberto Jefferson, Valdemar da Costa Neto, Ciro Nogueira, Gilberto Kassab com cargos no governo. Velha política, SQN!

  4. Nordestino disse:

    Saia dessa corja de animais desonesto, um homem honesto e honrado como você tem que procurar outro ambiente.

  5. Apolônio disse:

    Essa petralhada não se cansa de FAKE news, vão se acostumando que em 2022 tem mais MITO pra vcs correrem doido, tô com vc e não abro meu presidente,os esquerdopatas piram!

  6. Severino disse:

    Mais um fake news ?

  7. realista disse:

    quem noticiou a saída de Mouro ? a folha de São Paulo, kkkkkkkkkk, e vc ainda caiu nessa BG ? kkkkk

  8. Eduardo Peixoto disse:

    Foi só começar a Corona Jato que o festival de notícias falsas já começou a ocupar espaço nos sites e blogs pró pandemia.

  9. Véio de Rui disse:

    Vocês da imprensa não dão trégua ao Bolsonaro, se fosse um cabra véi fraco, já tinha pulado da ponte de Niterói

Eduardo mudou versão sobre Bolsonaro com coronavírus, diz repórter da Fox News; deputado rebate

Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

O repórter John Roberts, da Fox News, disse hoje que Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), mudou sua versão sobre o pai ter testado positivo para coronavírus.

Hoje mais cedo, o deputado federal teria dito à emissora norte-americana Fox News que o primeiro teste do pai havia dado positivo e que eles aguardavam a contraprova. Depois, em seu perfil no Twitter, ele desmentiu a informação alegando que as notícias sobre o teste positivo não eram verdadeiras.

“Após dizer para a Fox News que seu pai havia preliminarmente testado positivo para coronavírus, Eduardo Bolsonaro agora diz que o teste foi negativo. Bolsonaro afirma que entrou em contato com a Casa Branca”, postou o repórter no Twitter.

Em seu site oficial, a Fox News defendeu a versão do repórter e alegou que o filho do presidente aparentemente confirmou que o pai testou positivo.

Após o posicionamento do jornalista, Eduardo Bolsonaro usou o Twitter para dizer que não conversou com ninguém da imprensa.

Em seguida, o deputado federal criticou a imprensa e disse que tentaram criar crise com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Na sequência, Eduardo Bolsonaro concedeu entrevista ao programa “America’s Newsroom”, da própria Fox News. O deputado disse não saber se o pai inicialmente testou positivo para o vírus.

“Eu não tenho essa informação”, afirmou. “A informação que eu tenho é que os resultados disseram que ele testou negativo para coronavírus. Eu nunca ouvi que foi positivo no primeiro exame. Isso é algo que eu não sei. Mas tudo está bem agora.”

Jair Bolsonaro fez o exame depois que o secretário especial de comunicação, Fábio Wajngarten, foi diagnosticado com o novo coronavírus. O resultado foi anunciado ontem.

Wajngarten acompanhou Bolsonaro em uma viagem do presidente brasileiro iniciada no último sábado (7), ambos retornando dos EUA na terça-feira (10). A agenda incluiu o encontro entre Trump e Bolsonaro, e ocorreu no resort do presidente americano, na Flórida.

Na comitiva de Bolsonaro também estavam sua esposa, vários políticos e quatro membros do seu governo, entre eles o chanceler Ernesto Araújo e o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva.

UOL

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Amauri disse:

    Eu bolo de rir quando vejo o gado mujindo contra a tal extrema imprensa e mais ainda quando esse mesmo torcedor ignorante vai pra cima até da Fox, emissora oficial do trump ligada aos republicanos . Só falta chamarem a emissora de comunista/esquerdista….kkkkkkkkkkkkkk ow povo burro. Muuuuuuuuu

  2. Observador disse:

    Eduardo plantou uma informacao falsa para a Fox. Imaginava q a globo, folha, etc cairiam na pegadinha. Se caissem, ia meter o cacete na imprensa. Mas os malas do jornalismo desses jornais nao cairam na arapuca.

  3. Chicó disse:

    O desespero da imprensa é nítido. Eles são adeptos do quando pior melhor. Eduardo Bolsonaro "aparentemente" confirmou… Isso é jornalismo sério ? São amadores ou agem de má fé ?

  4. Henrique disse:

    Esses jornalistas são sem credibilidade mesmo.

  5. manezinho disse:

    Bem.. pode nao entender de economia, so o paulo guedes. Mas de banana ele entende, e os jornalistas parecem gostar disso tambem. E o pessoal de esquerda vibra quando ele mostra a banana. Brasileiro é muito bizarro.

    • Cidadão Indignado disse:

      A família Bonossalro é totalmente desequilibrada! Impressionante!

  6. Cidadão Indignado disse:

    O que esse cara fala, não vale o que o gato enterra! Só pode sofrer das faculdades mentais. Desequilibrado total!

OMS diz que pandemia de coronavírus se tornou “bastante real”

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que a ameaça de uma pandemia do coronavírus se tornou “bastante real”.

O chefe da OMS chamou a atenção para o fato, mas lembrou que com ações decisivas e adiantadas o mundo será capaz de desacelerar o coronavírus, evitando infecções”.

União Europeia

A União Europeia (UE) planeja criar um fundo de 25 bilhões de euros para enfrentar a crise econômica provocada pelo surto de coronavírus e para fortalecer sistemas de saúde nos países-membros do bloco.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou o plano nessa terça-feira (10), após uma videoconferência de emergência com líderes do bloco.

O debate foi realizado em meio à propagação do vírus e ao crescente impacto econômico na União Europeia.

Von der Leyen disse à imprensa que o bloco está pronto para utilizar todas as ferramentas disponíveis. Acrescentou que vai buscar aprovação dos países-membros e do Parlamento Europeu para as medidas.

O dinheiro deve ser utilizado para fortalecer sistemas de saúde dos países membros, bem como apoiar pequenas e médias empresas que têm sido afetadas pelo surto.

Unesco

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) afirmou que autoridades educacionais no mundo concordaram em trabalhar em conjunto para que alunos possam continuar estudando em meio às interrupções provocadas pelo coronavírus.

Ontem, a diretora-geral Audrey Azoulay promoveu videoconferência em caráter de emergência. Representantes de mais de 70 países participaram, incluindo ministros da Educação.

Segundo a Unesco, os participantes discutiram meios de manter oportunidades educacionais a estudantes, já que muitas escolas encontram-se fechadas na Ásia, Europa, no Oriente Médio e na América do Norte.

A agência diz que planeja trabalhar com a Microsoft e outras organizações para desenvolver softwares capazes de permitir que alunos estudem em casa.

A Unesco planeja ainda montar uma força-tarefa para elaborar medidas concretas.

De acordo com observadores, os desafios podem incluir como fornecer apoio a estudantes que não entendem inglês ou outros idiomas mais difundidos, além de como prestar assistência àqueles sem acesso à internet.

Agência Brasil, com NHK

Presidente do TSE, Rosa Weber, rebate Bolsonaro e diz que sistema de votação é seguro

Foto: Reprodução

A presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Rosa Weber, divulgou uma nota para reafirmar a “absoluta confiabilidade e segurança do sistema eletrônico de votação”.

Ela afirmou ainda que o sistema é auditado, o que permite a apuração de eventuais denúncias e suspeitas, “sem que jamais tenha sido comprovado um caso de fraude, ao longo de mais de 20 anos de sua utilização”.

Rosa Weber rebateu afirmações do presidente Jair Bolsonaro, que diz “ter provas” de que venceu as eleições de 2018 no primeiro turno. E que, portanto, no “entender” dele, “teve fraude” no processo de votação.

O discurso de Bolsonaro não é novo: desde 2018 ele repete que não confia no sistema eleitoral brasileiro.

A magistrada afirma ainda que o TSE “agirá com presteza” para apurar “qualquer elemento de prova que sugira algo irregular”, reiterando que o sistema brasileiro é “reconhecido internacionalmente por sua eficiência e confiabilidade”.

Leia a íntegra da nota da ministra:

“Ante a recente notícia, replicada em diversas mídias e plataformas digitais, quanto a suspeitas sobre a lisura das eleições 2018, em particular o resultado da votação no 1º turno, o Tribunal Superior Eleitoral reafirma a absoluta confiabilidade e segurança do sistema eletrônico de votação e, sobretudo, a sua auditabilidade, a permitir a apuração de eventuais denúncias e suspeitas, sem que jamais tenha sido comprovado um caso de fraude, ao longo de mais de 20 anos de sua utilização.

Naturalmente, existindo qualquer elemento de prova que sugira algo irregular, o TSE agirá com presteza e transparência para investigar o fato. Mas cabe reiterar: o sistema brasileiro de votação e apuração é reconhecido internacionalmente por sua eficiência e confiabilidade. Embora possa ser aperfeiçoado sempre, cabe ao Tribunal zelar por sua credibilidade, que até hoje não foi abalada por nenhuma impugnação consistente, baseada em evidências.

Eleições sem fraudes foram uma conquista da democracia no Brasil e o TSE garantirá que continue a ser assim.”

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Eu acredito na fraude, pois não é razoável que o povo brasileiro escolheria esse senhor para presidente, não tem uma justificativa pra esse desastre, se não fraude.

  2. Ivan disse:

    Atenção TSE, se houveram fraudes como diz o Bozo, convoquem novas eleições. É assim que se age.

  3. CABECINHA CARVALO disse:

    No primeiro turno em Martins na 38 Zona eleitora, cessão 23, não tive a certeza do meu voto para presidente, digitei o numero 17 apareceu a foto de Bolsonaro e antes de confirmar encerrou a votação. Depois vi vários videos nas redes sócias denunciando o mesmo problema, ainda fui no TRE local reclamar mas nada foi resolvido.

  4. Janilson Ovidio disse:

    Não se pode confiar nesses ministros do STF que são os mesmos do TSE. Essa Rosa Weber é comunista de carteirinha

  5. Anti-Político de Estimação disse:

    É muito simples : apresente as "provas" e deixe de ficar falando merda e perturbando o País.

  6. Lourdes Siqueira disse:

    Sr. Miguel e na eleição Dilma x Aécio, nunca explicaram porque o resultado demorou tanto a ser publicado depois de todas as urnas apuradas. Por causa do horário de verão não foi porque
    o atraso não se repetiu na eleição seguinte.
    Nunca engoli essa treta.

  7. Leonardo disse:

    Se tem fraude ou não não sei, pois não posso provar, mas que é estranho demais não permitirem que o voto dado seja impresso como forma de comprovação, isso é.
    Se o voto não for impresso, criando um meio de viabilizar uma auditar e poder conferir a votação, fica a desconfiança contra as desculpas injustificáveis de algumas autoridades.
    É como se falar na possibilidade de auditar os votos fosse uma assassinato, um absurdo, quando deveria ser uma prática que leva a segurança e credibilidade.
    Esse país está realmente de cabeça para baixo!

  8. Miguel disse:

    Rebateu e vão rebater. Ninguém vai admitir que tem algo errado com essas urnas cujos técnicos responsáveis são da Venezuela.
    Até hoje tendo entender como Aécio com mais de 26% de vantagem nas eleições de 2014 perdeu para Dilma depois de computados os votos do nordeste. Foi como se a cada 10 votos 8 fossem de Dilma e 01 anulado. Essa conta não fecha, não bate.
    Quantas vezes já foi publicado que pessoas vão votar no interior e quando chegam, o voto delas já estava computado e isso nunca foi averiguado.
    Quantas denúncia já foram publicadas contra o sistema de votação adotado no Brasil e o que vale é a palavra daqueles que defendem a corrupção.
    Mais uma coisa precisa ser esclarecida e apresentada, as provas contra a forma como essas urnas são manipuladas. De confiável elas não tem nada!

    • Jr disse:

      Kkkkkkkkk!

    • Brasil e RN acima de tudo disse:

      Esse atira pedra na Lua, de onde você tirou que os técnicos responsáveis são da Venezuela? A empresa fabricante das urnas é a Diebold Nixdorf, empresa alemã. Típico de apoiadores de Bolsonaro, não sabem nem o que estão falando.

Regina é “a pessoa certa” para corrigir rumos da Lei Rouanet, diz Bolsonaro

Foto: Reprodução

Ao falar após o discurso de posse de Regina Duarte na Secretaria Especial da Cultura, Jair Bolsonaro classificou a atriz como “a pessoa certa” para a nova função.

“Depois de um ano de governo, nós achamos a pessoa certa que pode valorizar, por exemplo, a Lei Rouanet, tão mal utilizada no passado”, disse Bolsonaro. “Na minha cabeça, de um humilde capitão do Exército, estava patente que essa não era a cultura que deveria ser desenvolvida com dinheiro público no Brasil.”

Ele disse mais:

“O que muitos têm na cabeça é que eu sou uma pessoa que está longe de amar a cultura. Ao longo das últimas décadas, a cultura representou algo para nós que não era aquilo que a grande maioria do povo almejava. Foi cooptada pela política, de modo que foi usada para interesses político-partidários.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Everton disse:

    Foi promessa de campanha de Bolsonaro acabar c a lei Rouanet. Até agora só lero-lero

MAIS UMA: Empresa que dizia investir em bitcoins quebra; MP diz que pode ser fraude

Leonardo Araújo, fundador da DD Corporation. Imagem: Reprodução

Até novembro, o centro de convenções do Salvador Trade Center, um complexo empresarial da capital baiana, recebia pouco mais de 100 pessoas às terças-feiras à noite. Lá, havia palestras dos líderes da DD Corporation (antiga Dreams Digger), empresa que em seu antigo site afirmava vender cursos sobre o mercado financeiro.

Nessas reuniões, o fundador do negócio, Leonardo Araújo, e seus colaboradores deixavam de lado a venda dos supostos ensinamentos sobre finanças e convenciam as pessoas a investir em bitcoins. A promessa era de lucro médio de 11% ao mês, segundo denúncia feita ao Ministério Público do Estado da Bahia.

Desde o final do ano, a DD Corporation não paga os investidores. Em janeiro, o MP ajuizou uma ação civil pública contra Araújo e a empresa. O órgão pede a suspensão do negócio, com o argumento de que “comprovadamente é insustentável, pois concede aos consumidores expectativas irreais de ganhos fáceis” e “assegura ganhos fraudulentos e inalcançáveis, gerando falsas expectativas e ocultando os riscos do empreendimento ilícito”.

Não há estimativa de vítimas, mas o valor da causa é de R$ 5 milhões. A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) também investiga a DD, que nunca teve autorização da autarquia para ofertar contratos de investimento coletivo.

A reportagem não localizou nenhum advogado ou representante da empresa.

Como a empresa prometia lucros altos?

A empresa foi fundada por Araújo em janeiro de 2018. Os rendimentos altos, de acordo com os autos do processo aberto pelo MP, eram supostamente obtidos por meio de arbitragem, que é a compra e venda de criptomoedas em diferentes corretoras com o objetivo de fazer lucro.

Além de fazer investimentos, os clientes tinham que pagar uma taxa de adesão de US$ 10 (R$ 44,65) ao ano. A empresa também oferecia uma quantidade excessiva de bônus e gratificações por meio de marketing de rede, com comissões que poderiam chegar a 10%.

Essa prática de prometer uma “abundância de remunerações”, segundo a ação do MP, “geralmente torna o esquema insustentável em longo prazo, similar às pirâmides financeiras”.

Dono culpa empresa de tecnologia por quebra

No final do ano passado, Araújo disse que a empresa passaria por uma auditoria e retirou o site do ar. Depois, ele afirmou que a DD quebrou. “Não temos mais possibilidade financeira alguma, caixa algum, para poder devolver imediatamente todo aquele capital que você colocou no nosso negócio”, falou, em um vídeo publicado no YouTube.

De acordo com o empresário, a empresa não teria mais capital por causa de supostos problemas na plataforma do negócio, que foi desenvolvida pela Graff Tecnologia, uma empresa com sede em Curitiba (PR).

“Eu errei sim, mas em acreditar e terceirizar nosso sistema de multinível. Errei em apostar a vida de diversas famílias na empresa Graff, mas eles erraram muito mais em falhar conosco”, disse o empresário. Segundo ele, a suposta falha permitiu que saques, rendimentos e depósitos pudessem ser duplicados e até triplicados.

Terceirizada nega problemas

Em nota, a Graff informou que a acusação de Araújo mancha a “índole, imagem e trabalho sério” da empresa e “tem por objetivo apenas projetar sobre a Graff todo e qualquer tipo de culpa” da DD Corporation. A empresa disse também que ações judiciais cabíveis estão sendo tomadas no âmbito cível e criminal.

A Graff informou ainda que tem provas que mostram o real motivo da saída da DD Corporation do mercado, mas não pode enviar para terceiros “sem uma autorização judicial para a quebra deste sigilo contratual”.

Meu dinheiro vem da roça, diz um dos investidores

(mais…)

Advogado de Bolsonaro diz que morte de miliciano é uma farsa para atingir o presidente

O advogado de Jair Bolsonaro e Flávio Bolsonaro, Frederick Wassef, resolveu beatificar o miliciano Adriano da Nóbrega.

Ele disse para a Folha de S. Paulo:

“O que tem é um brasileiro, a quem chamaram de miliciano, de chefe do Escritório do Crime, de envolvido na morte de Marielle e de ser ligado à família Bolsonaro. Eu lhe afirmo e desafio a qualquer um no Brasil: todas as afirmações são falsas, mentirosas e levianas. O único objetivo dessa farsa é atingir a imagem da família Bolsonaro.”

Ele disse também:

“As forças ocultas do Rio quiseram fabricar esse personagem inexistente, um monstro, que seria o Adriano, para, em um segundo momento, atrelá-lo ao Queiroz, para, em um terceiro momento, atrelá-lo ao Flávio Bolsonaro. E amarrar todos e vincular uma coisa à outra. Está claro que ele caiu em uma cilada, um processo que é uma armação para incriminar um indivíduo. O que existe no Judiciário não é compatível com a quantidade de matérias que há na imprensa.”

A tentativa de inocentar o miliciano soa como uma medida desesperada do advogado para proteger seus clientes de qualquer descoberta dos investigadores.

O Antagonista com Folha

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. William disse:

    Oshe! Bandido bom, né bandido morto. Agora mudou o discurso. Presidente está com medo de quê?

    • joao disse:

      Precauçao nao é medo.. ja forjaram algumas vezes contra ele, ja tentaram matar. Tentaram ate ligar um criminoso a ele. O problema da esquerda é que idolatram criminosos, e criticam os outros com a possibilidade de haver algo sem provas. Com lula cheio de provas nao aceitam a verdade, com os demais cheio de ilações, é condenado. Esquerda ta com muito problema. Merece um estudo… ate ditador carniceiro é heroi pra esquerda.

  2. Zulmira Melo disse:

    Nada vai atingir,o nosso país precisava de um homem digno é macho,para comandar este chiqueiro chamado Brasil! Ele tá aí,e,vai voltar em 2023,para a alegria da esquerda!🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣,e tome 38,🤣🤣🤣🤣🤣🤣PT,nunca maisssssss!

  3. Pão com Mortadela disse:

    Quais as suas convicções sobre o caso Adriano? Quais as provas que você tem sobre a morte do miliciano? Quem é você para julgar a opinião do advogado?
    Quando o advogado de um condenado em duas instâncias, condenado por 01 juiz e três desembargadores, que não consegue HC nem no STF, o senhor Cristiano Zanin vai a mídia dizer que o cliente dele é inocente, mesmo tendo acesso ao processo onde existem mais de 1.000 folhas de provas apresentadas, tem a coragem de dizer que o cliente dele é inocente, você se revoltou quantas vezes? Você fez comentário dizendo que esse advogado estava produzindo uma peça de ficção diante das provas existente nos processos que condenaram o cliente dele?
    Agora aparece querem dar veredicto em coisa que não tem o menor conhecimento? Vai trabalhar que a mamata da distribuição de recursos públicos acabou.

  4. Gary Laranjeiras disse:

    Se a carreira desse senhor Frederick Wassef não decolar como advogado, com toda a certeza será um estouro como escritor de ficção, é muita cara de pau, mas afinal por que a família Bolsonaro anda tão incomodada com essa morte? o q será hein?

    • Crente 171 disse:

      Verdade se eu fosse ele rasgava o diploma e iria escrever novela da Record.

    • Severino Silva disse:

      Não sei se esse advogado vai fazer sucesso, mas o advogado do ex presidente condenado em duas instância em dois processos, mesmo sabendo dos crimes cometidos por seus cliente e das incontáveis provas existentes, continua no dissimulado jogo para criar a farsa de inocente não parece construir uma carreira de sucesso com outros clientes.
      Espanta ver sua convicção quando a um determinado advogado e ignorar as de outro. Quando você questionou a conduta do advogado do ex presidente que já impetrou mais de 50 HC só no STF e não consegue beneficiar seu cliente que ele diz ser inocente?

    • Antenado disse:

      Realmente. O Zanini que é bom. kkkkkk

OMS admite erro e diz que risco global do coronavírus é alto; veja casos pelo mundo

Foto: Arte G1

A Organização Mundial da Saúde (OMS) passou a classificar como “elevado” o risco internacional de contaminação pelo novo coronavírus. O novo status, divulgado nesta segunda-feira (27), é uma correção na avaliação feita anteriormente pela própria OMS. A organização esclareceu que, por um “erro de formulação”, havia apontado o risco como moderado.

Até o começo da tarde desta segunda, os dados oficiais apontavam 81 mortes e mais de 2,7 mil pacientes infectados. Pela primeira vez, uma morte foi registrada em Pequim.

Em seu relatório sobre a situação, a OMS indica que sua “avaliação de risco (…) não mudou desde a última atualização (22 de janeiro): muito alto na China, alto no nível regional e em todo o mundo”.

Em relatórios anteriores, o órgão das Nações Unidas apontou que o risco global era “moderado”. “Foi um erro de formulação nos relatórios de 23, 24 e 25 de janeiro, e nós o corrigimos”, explicou à AFP uma porta-voz da instituição com sede em Genebra.

Na quinta-feira (23), a OMS considerou “muito cedo para falar de uma emergência de saúde pública de alcance internacional”.

“Ainda não é uma emergência de saúde global, mas pode vir a ser” – Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor da OMS.

A OMS só utiliza esse termo para epidemias que exigem certa reação global, como a gripe suína H1N1 em 2009, o vírus zika em 2016 e a febre ebola, que atingiu parte da África Ocidental entre 2014 e 2016 e a República Democrática do Congo desde 2018.

Da família dos coronavírus, como o SARS, o vírus 2019-nCoV causa sintomas gripais em pessoas que o contraíram e pode levar à síndrome respiratória grave.

Desde os primeiros casos em dezembro, casos de pessoas infectadas foram registradas na Ásia, na Europa, nos Estados Unidos e na Austrália.

Com o surto de SARS (2002-2003), a OMS criticou Pequim por ter demorado a alertar e tentar esconder a verdadeira extensão da epidemia.

A OMS também foi criticada nos últimos anos. Considerada alarmista por alguns durante a epidemia do vírus H1N1 em 2009, foi acusada, durante a epidemia de ebola na África Ocidental (2014), de não ter calibrado a verdadeira extensão da crise.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Não me causará nenhuma surpresa se chineses e russos usarem a desculpa de que o coronavírus foi desenvolvido em laboratórios dos EUA para sabotar a ascensão econômica da China comunista.