Mais testes farão ‘explodir’ casos de coronavírus no Brasil

Os milhões de testes rápidos para identificar se a pessoa foi infectada pelo coronavírus devem provocar uma “explosão” de casos no Brasil, mas não significa que a pandemia saiu do controle. O alerta é do ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) usando o exemplo dos EUA, que assumiu a liderança mundial de casos dias depois de dar início a testes em massa na população e incluiu a grande maioria dos infectados, que contraem o vírus e se curam sem apresentar sintomas.

Mandetta duvida do caso da China, que tem 81 mil casos oficiais em 1,5 bilhão de habitantes. “Vocês acham mesmo?”, disse.

Apesar do salto expressivo, problema real é a taxa de letalidade, que está abaixo de 2% e continua caindo com o aumento dos testes.

Se seguir o padrão observado nos EUA, é de se esperar que o total de casos no Brasil, com testes em massa, quadruplique em uma semana.

CLÁUDIO HUMBERTO

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Guilherme Luiz Bier disse:

    Qualquer número que a China apresenta ao mundo é da conveniência do regime de força que governa a China .
    Não tem credibilidade.

  2. Rivanaldo disse:

    Vamos ser didáticos: Bolsonaro não sentiu baque nenhum, muito menos mudou o tom. Ontem ele apenas leu um pronunciamento p/ emitir uma narrativa sobre o que ele entende da crise. Só. Hoje já voltou a atacar governadores.

    E a renda básica, medida urgente, porque não manda pagar?

  3. Ivis carvalho disse:

    Bom dia, BG!!!

    Chegaram 500mil testes no Brasil. São testes rápidos. Informo que esses testes positivam na presença do anticorpoSARS-nCOV-2. Acontece que o anticorpo aparece tardiamente, só alguns dias depois do surgimento dos sinais e sintomas clínicos clássicos do COVID-19. Os testes atuais, utilizam outro método: o "PCR-RT" que positiva na presença do vírus (por isso positivam precocemente). É estritamente importante informar que o teste rápido deve ser utilizado por pessoal treinado e solicitado no período certo do quadro clínico, pois, desta forma, evitaremos o falso-negativo nestes testes.

    Obs: Sou Bioquímico.

  4. Osmar disse:

    A realidade sobre a gravidade desta doença ainda não se impôs à sociedade. Infelizmente, isto deverá ocorrer antes do fim de Abril, com o expressivo aumento no número de óbitos já aguardado pelo ministério da Saúde.

    Para a maioria da população o número de mortos ainda é visto como um mero indicador estatístico, bem distante de sua realidade. E é compreensível que se pense assim. Entretanto, com o agravamento da doença nos moldes do que vem ocorrendo na Itália, França, Espanha e EUA, muitas famílias irão em breve perder entes queridos, afetando não só a gente como também nossos conhecidos. A morte vai ter rosto, nome e endereço. E vai doer.

    Imagino que só aí a ficha vai cair de fato. Só aí esse discurso equivocado de mandar o povo trabalhar para "salvar a economia" vai parecer pequeno e descontextualizado. Talvez até bata um arrependimento de última hora.

  5. Natal disse:

    É gopi!
    E tome peia para cima dos professores, Fátima pague o piso salarial dos professores, faça o mesmo que você fez com o plano de governo do Maranhão. Ctrl + C Ctrl + V com o salário!

    • M.D.R. disse:

      Inclusive, o GOVERNO DO MARANHÃO, acompanhou o TETO FEDERAL DA PREVIDÊNCIA de R$ 6.100, para APOSENTADOS E PENSIONISTAS. Agente! Em termos de desigualdade SOCIAL e injustiça SOCIAL, o único GOVERNO DO PT que praticou esse ato foi o GOVERNO DO RN.

  6. Realista disse:

    Não se trata de "só falar de notícia ruim", mas de encarar a realidade…
    Não tem outro jeito.
    Ficar buscando algum alento fantasiando que está tudo bem, é pior ainda!
    Os primeiros profissionais da saúde estão começando agora a dar sinais de fadiga e contágio.
    Mais e mais locais estão sendo adaptados para receber enfermos e uma ação dessa natureza seria sem finalidade?
    Conforme citado na reportagem, foram realizados milhões de testes e os resultados vão começar a sair em poucos dias, pois aqui mesmo no estado com a quarentena já em andamento se via pessoas nas praias, bugues lotados de turistas pra cima e prá baixo e o aeroporto em plena movimentação.
    O pico da curva de estabilização dessa escalada do Covid-10 no Brasil ainda vai demorar muito.
    Podem se acostumar a essa realidade. Infelizmente para todos nós.

COMENTE AQUI