Manifestantes ganham voz na Câmara, local tem "queda de energia" e lado externo está tenso

Um grupo de estudantes e permissionários do transporte alternativo na capital tiveram cerca de 10 minutos, como direito à voz na Tribuna, na Câmara Municipal. Entre as reivindicações já conhecidas,  o momento que mais chamou  a atenção na “sessão” foi o pedido de desculpas do Presidente de Casa, o vereador Albert Dickson(PP), em relação a resistência ao acesso ao prédio. Logo em seguida, a chave de energia do prédio foi misteriosamente desligada e o local esvaziado.

No lado externo, como de costume, uma minoria seguiu arrancando tapumes na entrada e ainda arremessaram pedras em direção ao prédio, inibindo o trabalho da imprensa e de quem passava nas proximidades.