Mulher que esquartejou o marido reclama e diz que a cela que está e menor do que a cama que ela dormia

A bacharel em direito Elize Matsunaga, 30, reclamou para policiais civis da cela de nove metros quadrados onde se encontra presa, a cadeia pública de Itapevi (Grande São Paulo), informa reportagem de André Caramante e Josmar Jozino na Folha de hoje.

Segundo os policiais, Elize comparou a cela com a cobertura onde vivia até ser detida. Ela disse que a cela é menor do que a cama em que dormiu antes de ser presa.

Elize está sendo investigada pela morte e esquartejamento do marido, Marcos Matsunaga, 42, um dos herdeiros da Yoki Alimentos. O casal tinha uma filha.

Elize é a capa da Veja desta semana.