FOTO: Mulher suspeita de distribuir droga na Grande Natal é presa com R$ 34 mil em dinheiro dentro de casa

Foto: Divulgação Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Natal deflagraram, na tarde desta terça-feira, uma operação voltada ao combate ao tráfico de drogas na cidade de Parnamirim. Na ocasião, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em imóveis localizados no município, além de um mandado de prisão em desfavor de uma mulher de 31 anos.

Também participaram da ação policiais civis da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR), Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECAP), Delegacia Especializada em Acidentes de Veículos (DEAV), Delegacia Especializada de Defesa do Patrimônio Público (DEDEPP), Delegacia Especializada em Assistência do Turista (DEATUR) e 2ª Delegacia de Polícia de Parnamirim.

A mulher é suspeita de praticar crime de tráfico de drogas e associação para o tráfico. De acordo com as investigações, ela seria uma das principais distribuidoras de entorpecentes da região. Durante as diligências, foram encontrados, nos imóveis relacionados à investigada, aproximadamente R$34.000,00 (trinta e quatro mil reais) em dinheiro, uma máquina de contar cédulas, munição de calibre .38 e três veículos de luxo.

Além do cumprimento do mandado de prisão, a mulher foi autuada em flagrante pelo crime de posse irregular de munição, sendo encaminhada ao sistema prisional. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Papo_Reto disse:

    Parabéns a polícia Civil!!!!

  2. PAULO disse:

    Parabéns aos Policiais Civis, tem que atacar às finanças do tráfico, os distribuidores…

  3. Arnaldo Franco disse:

    Distribui por que tem cliente.

Com apoio do MPRN, mulher condenada por matar filha em ritual de magia em Natal é presa no Ceará

Foto: Ilustrativa

Após um trabalho de investigação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), uma mulher condenada por participação no assassinato da própria filha em Natal foi presa na cidade do Eusébio, região metropolitana de Fortaleza.

A operação que resultou na prisão foi comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas do Ceará (Gaeco), do Ministério Público do Ceará, e contou com o apoio da PM local. O MPCE realizou a ação de prisão de Cleisa Maria Rodrigues Braz, de 40 anos, na quinta-feira (3). Ela foi condenada por participar do assassinato da própria filha, de um ano e nove meses, num suposto ritual de magia.

O crime ocorreu no dia 23 de fevereiro de 2005, na periferia de Natal. Segundo a Polícia Civil potiguar, a criança foi encontrada amarrada, com hematomas na cabeça resultantes de pedradas e com os lábios cortados em uma encruzilhada perto da casa onde morava.

Leia texto completo aqui no Justiça Potiguar.

Quadrilha é presa em PE com carga de produtos eletrônicos roubada no RN; caminhão transportava TVs, celulares, videogames e mais

Foto: Klênyo Galvão/Inter TV Cabugi

O portal G1-RN destaca nesta sexta-feira(16) que quatro homens suspeitos de terem roubado uma carga de produtos eletrônicos foram presos na noite dessa quinta-feira (15) em Itapissuma, na região Metropolitana do Recife. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a mercadoria estava sendo transportada em um caminhão-baú, que foi interceptado pela quadrilha quando passava pela BR-304, no município de Caiçara do Rio do Vento, na região Central potiguar. O caminhão transportava TVs, celulares, videogames e brinquedos, e foi trancado por três carros na altura do km 222. Veja todas as informações em texto na íntegra aqui.

Mulher que acusou Padre Marcelo Rossi de plágio é presa após polícia comprovar golpe

Padre Marcelo Rossi e Izaura Garcia, presa por acusá-lo falsamente de plágio no livro “Ágape” Foto: Reprodução

Na última quinta-feira, Izaura Garcia de Carvalho Mendes, de 65 anos, foi à delegacia com duas advogadas e um suposto registro de sua obra na Biblioteca Nacional. Ela acusava o padre Marcelo Rossi de plágio e dizia que ele teria reproduzido um poema seu sem os devidos créditos no livro “Ágape”. O documento, porém, era falso, e, no lugar de indenização pretendida, as três tiveram a prisão decretada por esta e outras três infrações: formação de quadrilha, denunciação caluniosa e estelionato. As informações são do “Fantástico”.

“O livro que ela afirma ter sido plagiado pelo padre não existe. É uma fraude”, resume o delegado Maurício Demétrio, titular da Delegacia de Combate à Pirataria no Rio.

Foi com esse falso registro na Biblioteca Nacional que Izaura convenceu a editora de que era a autora do trecho e conseguiu o acordo de R$ 25 mil. Na Biblioteca, porém, não há nenhuma certidão do texto. As três respondem ao processo em liberdade.

“Eu fui à Biblioteca Nacional, estou com o laudo da BN. Ela não reconhece isso, ela não reconhece esse cabeçalho, essa formatação, e muito menos esse manuscrito. O que a senhora tem a dizer sobre isso?”, pergunta o delegado.

“Eu não tenho nada a dizer, porque foi o que me entregaram lá na época”, defende-se Izaura.
O coordenador do Escritório de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional, órgão que teria emitido o registro, confirmou ao “Fantástico” que a cópia apresentada por Izaura é uma “falsificação grosseira” e que “foge muito ao padrão adotado” pela instituição. O delegado acrescentou que o registro de Izaura teria sido impresso em computador quando, à época, a Biblioteca emitia os documentos por meio de máquina de escrever.

Izaura responde a pelo menos cinco acusações de estelionato e teria registrado outras obras na Biblioteca. De acordo com a polícia, ela utilizava as mesmas informações de um dos registros para tentar falsificar outro, mudando o cabeçalho com corretivo.

No livro, o padre atribui o poema à Madre Teresa. O site oficial do Centro Madre Teresa de Calcutá, no entanto, afirma que este é um dos mais famosos textos falsamente atribuídos à religiosa. A suspeita dos investigadores é que Izaura registre textos como esse, de autoria desconhecida, para exigir direitos autorais. Em sua casa, o delegado encontrou até manuscritos falsificados.

Lançado em 2010, o livro é um fenômeno editorial e atingiu a marca de dez milhões de exemplares vendidos no mês passado. Depois disso, porém, o número de vendas estagnou. Isso porque Izaura conseguiu uma liminar que retirou a obra de circulação, após ter dado entrada, em 2018, a uma ação na justiça e uma queixa-crime contra o padre e a editora. Antes disso, ela já havia conseguido R$ 25 mil em um acordo extrajudicial. Após a liminar, porém, ela passou a exigir cerca de R$ 52 milhões de indenização.

O padre Marcelo Rossi disse ao “Fantástico” que não comentaria o caso, mas que já perdoou Izaura.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joao disse:

    Perdoe, assim ela poderá continuar cometendo seus crimes e enganando outras pessoas….

  2. Beto Araújo disse:

    O padre não tem o poder de prevêr, daí uma desgraça dessas se aproxima só prá rapinar.

[Vídeo] PMs ficam indignados após saber que mulher presa com oito armas foi solta no mesmo dia

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a indignação de policiais militares de Maceió, no estado de Alagoas, ao descobrirem que uma mulher que eles mesmos haviam prendido portando, ilegalmente, oito armas já está solta. No vídeo, a mulher confessa o crime, mas diz que foi liberada por decisão de um juiz que concedeu alvará de soltura.

A mulher, de 31 anos, foi presa dentro de uma residência no bairro do Tabuleiro dos Martins, em Maceió.

De acordo com o relatório do Centro Integrado de Operações da Segurança Pública (Ciosp), os militares receberam uma denúncia anônima de tráfico de drogas durante uma operação policial. Ao chegarem ao local indicado, realizaram buscas e encontraram as armas, sendo uma calibre 32 e o restante calibre 38.

As armas estavam com a numeração raspada e nenhuma tinha munição. Maria Cícera Oliveira Lima Santos, foi levada para a Central de Flagrantes I, no bairro do farol, onde foi autuada.

A polícia acredita que as armas eram alugadas por criminosos para cometerem assaltos e homicídios.

Veja o vídeo:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cesar b disse:

    Só BOLSONARO para nos salvar…

  2. Eu disse:

    Bolsonaro 2018. Vamos mudar.

    • Eterno Vascaino disse:

      Bolsonaro é um zero a extrema direita, o que tem de mudar são as leis não discurso fácil !

  3. Eu disse:

    Bolsonaro 2018.

  4. Ceará-Mundão disse:

    A palhaçada continua. Precisamos mudar isso. Mudança de mentalidade, prá começar. Bandido não é vítima da sociedade, não é "coitadinho". E menor de idade tem que responder por seus atos. E o cidadão de bem tem que portar armas. TODOS. A polícia, mesmo com mais investimentos e uma nova legislação, não será suficiente prá resolver a coisa. Já chegamos a um ponto tal que os criminosos se sentem donos da situação. Enquanto essa percepção não mudar, a situação não melhora. E esse sentimento dos bandidos só mudará quando a sociedade começar a reagir.

  5. Braga disse:

    Será que isso explica alguma coisa?

  6. julio disse:

    A solução?

    Sair desse país de loucos!

    I M I G R A R já!

    • EDUARDO AGUIAR (EDINHO) disse:

      só "isclareçeno": imigrar é vir de lá pra cá, tá?
      Acho que o senhor pretende emigrar.

  7. Helio Motta disse:

    Falam em revisão de tudo no mundo.
    Quando falarão em revisar o Código Penal o de Processo Penal, a LEP e o famigerado ECA?
    Até lá, é cada um por si.

  8. Fabio disse:

    É aí aonde eu afirmo, esta senhora vai voltar ao crime imediatamente, com isso vai aumentar o índice de violência, o que um Governador e a polícia podem fazer???????Nada !!!! Não estou aqui defendendo governador nenhum , são todos horríveis mas o povo está batendo na tecla errada, tem de bater com força nos juízes que incitam a violência quando liberam uma pessoa dessa e nos deputados que passam o dia brigando e aprovando projetos só pra lascar o povo ao invés de estarem modificando o código penal.

    • Everton disse:

      A população em geral, até a letrada, não sabe nem o que cada poder faz… até quando o executivo acerta eles acham que ele erra.
      Se os outros poderes não entrarem em sintonia, de nada adianta o trabalho do Executivo.

  9. Anonimo disse:

    Ê Ê Ê Ê Ê Ê Ê Brasil que tem Justiça !!!

  10. Edson Carreiro disse:

    O BRASIL precisa de um choque de gestão com volta a ordem – BOLSONARO 2018
    Chega de bandidos dando as cartas e mandando nos direitos dos "manos"

    • Potyguar disse:

      Têm que mudar o Congresso Nacional também. Uma andorinha só não faz verão, a menos que se instaure uma ditadura.

  11. Válberson Sousa disse:

    FECHA PRA BALANÇO!!!

  12. mario disse:

    A LEI DO DESARMAMENTO FOI FEITA PRA O CIDADAO DE BEM E NAO PRA BANDIDOS, ESSES PODEM PORTAR A VONTADE, PALHACADA.
    ESSA JUSTICA NAO ME REPRESENTA.
    BOLSONARO 2018

    • Bolsonaro disse:

      #BOLSONARO2018 se não ganhar é porque Fraudaro às urnas mais em 2018 não tem quem tome a Vitória dele ?????????

Potiguar está presa na Noruega por tráfico de drogas há uma semana

Uma potiguar que será identificada nesta postagem apenas pelas iniciais M. B. de C. foi presa no sábado (8) acusada de tráfico de drogas na Noruega.

O blog teve a informação de que a mulher recebeu voz de prisão assim que desembarcou. Como o crime de tráfico é inafiançável e só agora o consulado brasileiro entrou em contato com a família, a informação chega nesta segunda-feira (17).

O marido da potiguar, um espanhol cujo nome não foi divulgado, também é suspeito de envolvimento no crime de tráfico.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carvalho disse:

    Tem gente que pensa que pode fazer no exterior o mesmo que faz no Brasil com facilidade.

Polícia prende mais uma integrante da quadrilha que sequestrou Popó Porcino

O BG informou semana passada que a Polícia ainda tinha dois mandados de prisão para executar no caso do Sequestro de Popó Porcino. O twitter da Polícia Civil do RN acaba de confirmar que um mandado foi cumprido nesta quinta(08).

Orlandina é acusada de vários crimes e é suplente de Vereador no município de Independência no interior do Ceará. Segue os posts do TT da Civil do RN:

 

 

Amanhã às 16:00 a polícia concederá coletiva para detalhar como foi realizada a prisão.

Mulher que esquartejou o marido reclama e diz que a cela que está e menor do que a cama que ela dormia

A bacharel em direito Elize Matsunaga, 30, reclamou para policiais civis da cela de nove metros quadrados onde se encontra presa, a cadeia pública de Itapevi (Grande São Paulo), informa reportagem de André Caramante e Josmar Jozino na Folha de hoje.

Segundo os policiais, Elize comparou a cela com a cobertura onde vivia até ser detida. Ela disse que a cela é menor do que a cama em que dormiu antes de ser presa.

Elize está sendo investigada pela morte e esquartejamento do marido, Marcos Matsunaga, 42, um dos herdeiros da Yoki Alimentos. O casal tinha uma filha.

Elize é a capa da Veja desta semana.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Anaclinlab disse:

    realmente nao justifica a violencia.mas o odio e a dor da traiçao e terrivel.se ela pensou em dinheiro ela teria continuado com ele traindo tambem.mas foi o odio que na hora subiu pra cabeça desta coitada.

  2. AS PESSOAS ACUSAM E JOGAM PEDRAS MAS O CIUME E O ODIO E CAUSA DE MUITOS DESASTRES

Ex enfurecida vai presa após atacar e morder a genitália do ex-marido

A americana Tiffany Ronita McGregory, de 29 anos, foi presa no Condado de Jefferson, no estado de Alabama (EUA), depois que atacou e mordeu a genitália de seu ex-marido, segundo reportagem da emissora de TV “NBC”.

O incidente aconteceu no último sábado (2). De acordo com a polícia, Tiffany entrou na casa de seu ex-marido através de uma porta do porão e o atacou enquanto ele dormia com sua atual namorada.

A mulher também feriu o ex-marido nas costas e no braço com uma tesoura. Tiffany foi acusada de violência doméstica e agressão. Ela deixou a cadeia após pagar uma fiança de US$ 45 mil.

Fonte: G1

Grávida de 9 meses é presa por não pagar pensão de filha ao ex

Uma mulher de 20 anos, grávida de 9 meses, foi presa em Taubaté, no interior de São Paulo, por falta de pagamento de pensão da filha ao ex-marido – ele detém a guarda da filha do casal, de 3 anos. A mulher foi presa na segunda-feira (7) e solta nesta terça (8), após sua família pagar a dívida no valor de R$ 600.

Suellen Carvalho deixou a cadeia de Pindamonhangaba, também no interior paulista, no início da tarde desta terça-feira. No dia anterior, ela foi chamada à delegacia de Taubaté. Ao chegar ao local, foi presa, pois devia seis meses de pensão.

“Eu não sabia que ele tinha me colocado pra pagar pensão. Aconteceu sem me comunicar primeiro. Eu nem sabia que existia um processo contra mim”, contou a jovem.

Suellen passou uma noite na cadeia. O parto está marcado para quinta-feira (10), às 8h. Ela reclamou da experiência de ficar atrás das grades. “Eu tive dor, bastante dor. Fui para o hospital até, estava com um dedo e meio de dilatação”, contou. “Por eu não ser criminosa, chegar no hospital com polícia, todo mundo fica olhando, falam ‘nossa, grávida com polícia’, é complicado”, disse a jovem.

Segundo o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Taubaté, Aluísio Nobre, a gravidez não é um impedimento para o cumprimento da ordem judicial. “Se não tiver risco à gestante, não há nenhum impedimento que seja presa. E também é necessário que se diga que quando o juiz decretou essa prisão, ele não teve em mente se há um direito ou um dever da mulher ou do marido, ou da ex-mulher ou do ex-marido, e sim daquela criança que está esperando por essa pensão alimentícia e que é fator, inclusive, da sua sobrevida”, explicou.

Fonte: G1

Mulher passa mais de 1500 trotes para Polícia em uma semana

A mineira Maria Nunes, de 32 anos, foi detida hoje pela Polícia Militar depois de fazer 1.516 trotes para o telefone 190 em apenas uma semana em São José do Rio Preto, no noroeste paulista. Entre a meia-noite de sexta-feira até às 8h55 deste sábado, ela ligou 427 vezes.

Orientado pelo Copom, um carro da PM localizou a mulher numa rua da cidade, quando ela falava ao celular. Além do celular, ela também usava orelhões instalados nas proximidades da rodoviária de São José do Rio Preto. Segundo a Polícia Militar, a mulher ligava para xingar e comunicar falsos crimes. Ela mora em Monte Alegre (MG) e desde o último dia 1º está na casa de um tio em Rio Preto. A acusada deverá responder por perturbação da tranquilidade pública. Ela tem problemas psiquiátricos, mas não toma os remédios receitados.

Fonte: Agência Estado

PF desmonta quadrilha que movimentou R$ 30 milhões vendendo Araras e Canários

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira uma operação em oito Estados e no Distrito Federal para combater o tráfico de aves silvestres e exóticas. Segundo a investigação, as associações criminosas chegaram a movimentar, na última década, cerca de R$ 30 milhões.

A operação Estalo deve cumprir 20 mandados de prisão preventiva, dois de prisão temporária, 33 de busca e apreensão e ainda conduzir mais sete pessoas à delegacia. Todos os desdobramentos ocorrem em Pernambuco, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Ceará, Amazonas, Santa Catarina, Roraima e Distrito Federal. As apurações do caso foram acompanhadas, desde o início, pelo Ministério Público Federal em Pernambuco.

Conforme a investigação, a grande maioria dessas aves tem como habitat natural as selvas do Peru, Equador e Venezuela. Elas são contrabandeadas para servir a criadores de canários, que ganham a vida com a briga desses animais, a chamada rinha.

Os animais são adquiridos nesses países por valores entre R$ 12 e R$ 15, e vendidos no mercado clandestino dos atacadistas por valores que vão de R$ 130 a R$ 220. Por fim, alcançam o mercado interno, onde são negociados por revendedores locais a preços que variam entre R$ 200 e R$ 300.

Iniciados nas rinhas, os canários passam a ser avaliados de acordo com a habilidade apresentada, chegando a ser negociados por preços que alcançam R$ 100 mil. Segundo a PF, a avaliação do canário de rinha decorre da expectativa de seu proprietário em obter lucro a cada vitória do animal. As apostas podem alcançar vultosas quantias, com valores que chegam a R$ 50 mil.

Apenas no último ano, houve mais de 12 mil canários apreendidos nas rodovias e aeroportos dos Estados do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Goiás, Distrito Federal, Ceará, Pernambuco e Amazonas. No curso das investigações, foram apreendidas cerca de 2 mil aves.

Para tentar legalizar o animal, os investigados fraudavam as anilhas, instrumentos de controle e identificação dos animais. Dentre os envolvidos, ao menos oito possuem cadastro no governo como criadores amadoristas. Para introduzir as aves clandestinamente no País, a organização
criminosa tinha ainda o apoio de um policial civil, que chegava a receber cerca de R$ 3 mil por carregamento.

Todos os envolvidos devem ser indiciados por formação de quadrilha, contrabando ou descaminho, receptação qualificada, falsificação de selo ou sinal público, peculato e corrupção ativa, além dos crimes ambientais de maus-tratos, apanhar animais silvestres sem permissão e introduzir as espécies no País. Se condenados, cada membro da organização terá que cumprir penas que, somadas, podem chegar até 50 anos de prisão.

Fonte: Terra

Mulher obesa ganha R$ 12 mil por ficar presa em catraca de ônibus

Uma empresa de transporte urbano do Rio foi condenada a pagar indenização de R$ 12 mil a uma passageira obesa que ficou presa na catraca de um ônibus. A sentença foi divulgada nesta sexta-feira pelo TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio).

Fernanda Oliveira teve hematomas na barriga e crise de pressão alta após permanecer cerca de 30 minutos na roleta de um ônibus da empresa Zona Oeste.

A mulher disse que enquanto aguardava o resgate dos bombeiros foi alvo de zombaria de outros passageiros, que a chamaram de “bolo fofo” e “gordona”, segundo o TJ-RJ, que não disse quando o fato ocorreu.

Ela, que pegava diariamente o ônibus que faz a linha Castelo-Souza Cruz, teve que ser internada no hospital Souza Aguiar, no centro do Rio.

Na decisão do desembargador Mário Robert Mannheimer da 16ª Câmara Cível do TJ-RJ a empresa é considerada omissa, justificando que a situação dos obesos é semelhante à de gestantes.

“A apelante não conduziu o ingresso da apelada por outra via, como seria seu dever. Além disso, ficou claro que os prepostos da apelante fizeram-lhe zombarias, bem como outras pessoas que se amontoavam para observar a cena. Também ficou comprovado que o estado emocional da apelada foi severamente abalado, a tal ponto que precisou de atendimento médico, em função da alta da pressão arterial, conforme confirmado pelo boletim do Corpo de Bombeiros. E, ainda que assim não fosse, a autora ficou, pelo menos, meia hora presa à roleta, razão pela qual, não seria preciso qualquer comprovação do aumento da pressão arterial para avaliar o mal-estar físico que sentiu, sem prejuízo da angústia e vexame amargurados”, escreveu o desembargador.

Fonte: Folha

PF prende 19,5 Kg de Cocaína com quadrilha em Graçandu, Pitangui e Muriú

Fotos: Divulgação / PF

A Polícia Federal prendeu em flagrante nesta segunda-feira, 12 de março, nas praias de Graçandu, Pitangui e Muriú, situadas no litoral Norte potiguar, cinco homens acusados de tráfico de drogas: um caminhoneiro, 56 anos e um publicitário, 36 anos, ambos paulistas; um motoboy, 23 anos e um torneiro mecânico, 35 anos, ambos natalenses e mais um pintor, paraense, de 36 anos. Com o bando foram apreendidos 19,5 quilos de cocaína que estavam camuflados na parte traseira de um veículo.

Há vários meses, policiais federais investigavam um grupo criminoso suspeito de tráfico interestadual de drogas e passaram a acompanhar tais pessoas em seus deslocamentos nesta capital. No final da manhã de ontem, a PF recebeu a informação de que um carregamento de droga estaria chegando a Natal. Três equipes se dividiram e passaram a acompanhar os passos dos acusados.

Por volta das 15h, numa casa de praia, em Graçandu, foi feita a abordagem de dois dos homens investigados que acabavam de chegar ao local conduzindo um Renault Clio. Ao ser realizada uma vistoria no automóvel, foram encontrados escondidos no banco traseiro,18 tabletes de cocaína que estavam envoltos em balões de látex. De imediato, os homens receberam voz de prisão.

Para disfarçar o cheiro da droga, as embalagens foram cobertas por uma fina camada de graxa e estavam protegidas por um dispositivo eletrônico, ligado por fios, o qual era acionado por uma bateria avulsa. Sem tal comando, o banco não reclinava e dava a impressão de ser fixo.

Simultaneamente, a poucos quilômetros dali, os outros policiais prenderam em Pitangui e Muriú, mais três envolvidos. Em seguida, todos foram encaminhados para autuação na sede da Superintendência da PF.

Além da cocaína, a Polícia Federal também apreendeu nas residências utilizadas pelos suspeitos: Aparelhos celulares, notebook, forno micro-ondas, computador, balança digital, recipientes diversos, projetor, câmera de vídeo, recibos de depósitos bancários, colete balístico, munição cal. 38, além de sete carros e uma moto aquática. Os presos foram enquadrados na Lei de entorpecentes e um deles, também, na Lei de porte ilegal de arma de fogo.

Dos cinco acusados, pelo menos quatro já possuem antecedentes criminais. Eles estão provisoriamente custodiados na PF e serão transferidos ainda nesta terça-feira para o sistema prisional do Estado, onde deverão permanecer à disposição da justiça. Somente em 2012, a Polícia Federal já apreendeu 30 quilos de substâncias entorpecentes no RN. A maior quantidade é de cocaína. Sete pessoas foram presas e uma menor apreendida.

Fonte: Portal BO

Com nota 900 na redação do Enem, presidiária no Ceará é aprovada na Universidade Federal do Ceará

A Detenta, Cynthya Corvello, 40, do Instituto Penal Feminino Auri Moura Costa, único presídio feminino do Ceará, fez o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e conseguiu se classificar na primeira chamada do Sisu (Sistema de Seleção Unificado) para uma vaga no curso de História na UFC (Universidade Federal do Ceará).

Na sua opinião, foi a sua boa pontuação na redação que fez com que ela garantisse a aprovação.  Ela atingiu a nota de 900 – o máximo é de 1.000 pontos.

“Na realidade, não imaginava que fosse conseguir. Não achava que tinha capacidade intelectual”, descreve, emocionada. Cynthya foi condenada a 25 anos de reclusão, em regime fechado, por coautoria em duplo homicídio seguido de roubo, ocorrido há quase 20 anos, em 1993.

O problema é que ela ficou foragia até 1998, quando resolveu apresentar-se numa delegacia do Ceará. “Fiquei presa de 1998 a 1999, depois consegui um semi-aberto até o julgamento, em 2006”.

Condenada a 25 anos e quatro meses, ela pagou, até agora, dois anos e sete meses da pena.

A decisão de se inscrever no Enem veio de um estímulo de umas professoras dos EJA (Educação de Jovens e Adultos), que dão aula no presídio feminino.

No presídio, outras 14 detentas também fizeram o Enem. Seis delas conseguiram certificação do Ensino Médio.

Cynthya já havia terminado o Ensino Médio há vários anos, mas assistia, vez ou outra, às aulas como ouvinte na turma de terceiro ano no presídio.

Na maior parte do tempo, ela se dedica à organização da biblioteca. E é lá que reserva espaço para seus autores favoritos: Nietzsche, Lya Luft, Kafka. E foi também no meio dos livros, com sua jornada de 4 horas na biblioteca que ela conquistou mais de um ano de remissão da pena.

Se a presidiária somar os dias de remissão de pena que ganhou – ela recebe um dia de liberdade a cada três trabalhados – ela teria direito ao regime semiaberto daqui oito meses. “Vou ter que contar com a boa vontade do juiz”, disse.

O pedido para a liberação para as aulas já foi feito, pela Defensoria Pública, através do Núcleo para Presos Condenados, que acompanha o caso de Cynthya. O resultado deve sair antes do começo das aulas.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Valerianelis disse:

    ela tambem merese

Brasileira é presa no Japão com 13kg de cocaína escondidos em notebook:

Karen Pereira, brasileira de 25 anos, foi presa no Japão quando desembarcava no Aeroporto de Kansai, cidade no centro do país, com 13 quilos de cocaína guardados em seu computador portátil. A brasileira viajou de São Paulo para o Japão no dia 15 de outubro.

Karem, que morava na cidade de Ibaraki, no Norte do país, está detida sob os cuidados das autoridades japonesas. A brasileira trabalhava em uma fábrica de pão.

Os policiais suspeitaram dela pois seu computador portátil pesava mais do que o normal. Após o computador passar pela máquina de raio-X, foi identificada a droga.

Conforme autoridades japonesas, a quantidade de droga apreendida tem valor de mercado de cerca de 7,2 milhões de euros. A brasileira afirmou que transportou a droga a pedido do noivo, que lhe pagaria 46 mil euros.

As informações são da Agência Brasil.