Política

Pesquisa exclusiva: maioria apoia políticas conservadoras de Bolsonaro, destaca Veja

Foto: Alan Santo/PR

Reconhecido como um dos maiores gênios políticos da história, Winston Churchill mantinha o bom humor mesmo sob pressão e, entre outras tiradas antológicas, costumava dizer que nunca se deve deixar uma boa crise ser desperdiçada. Sua sentença ensina que, nos momentos de enorme turbulência, se abrem oportunidades preciosas para tentar a resolução de problemas graves. No caso do Brasil, infelizmente, Jair Bolsonaro tem feito uso literal da frase de Churchill. O presidente parece agir acreditando que uma crise é sempre uma boa chance para produzir uma crise ainda maior. Assim ocorreu nos últimos dias, quando uma tempestade perfeita começou a se formar na direção do país, com a fraca recuperação econômica correndo o risco de ser atropelada pelas crises do petróleo e do coronavírus (veja as reportagens nas págs. 56 e 58). Bolsonaro preferiu, mais uma vez, apagar o fogo com gasolina.

Exemplo maior disso foi seu comportamento errático em relação à convocação das manifestações de 15 março contra o Congresso. Entre o embarque e os compromissos de uma viagem a Miami, onde se reuniu com Donald Trump (de quem, aliás, o capitão imita o estilo disparatado e o radicalismo de direita), o presidente, depois de já haver recuado sobre o endosso aos protestos pelas críticas que recebeu ao compartilhar um vídeo agressivo contra o Parlamento, voltou a apoiar o movimento organizado por grupos que gravitam ao redor do núcleo duro do bolsonarismo. Para não haver dúvidas sobre o endosso oficial aos atos que estavam programados em mais de 100 cidades, a Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto reforçou a convocação na última terça, 10, via Twitter. O ministro da Justiça, Sergio Moro, também aplaudiu a ideia, chamando-a de “festa da democracia”.

Tal festa, no entanto, dividiria o país justo no momento em que o Brasil precisa de união para enfrentar um ano que promete ser dos mais difíceis (grupos de esquerda revidaram, chamando uma série de pas­sea­tas de protestos contra o governo). O apoio do presidente a uma grande manifestação também se chocava com o comportamento de governantes de vários outros países, que têm proibido aglomerações como medida de combate ao novo vírus. Na última quarta, 11, por pressões políticas, Bolsonaro fez um novo movimento de recuo com relação ao seu apoio aos atos. Na noite do dia seguinte, finalmente chancelou oficialmente a atitude mais sensata, pedindo em uma live e em cadeia nacional a seus seguidores que adiem as manifestações.

Em meio a essas idas e vindas em relação aos protestos, o presidente foi surpreendido pela suspeita de que havia contraído o coronavírus. Foi uma grande ironia. Antes disso, ele havia declarado que a pandemia “não é isso tudo” e, mais uma vez, aproveitou a ocasião para criticar a imprensa, que, na sua opinião, estava exagerando na cobertura do problema. Na última quinta, conforme revelou o site de VEJA, o presidente aguardava o resultado do teste para a doença, feito depois que o secretário de Comunicação, Fabio Wajngarten, foi contaminado. Bolsonaro esteve com ele na viagem recente aos Estados Unidos.

O Congresso e seus líderes estavam entre os principais alvos dos manifestantes do 15 de março (pixulecos de personalidades como o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, eram preparados para “estrelar” os eventos). Segundo uma recente pesquisa exclusiva encomendada por VEJA ao instituto FSB, o prestígio dos parlamentares encontra-se na lona. O levantamento mostra que apenas 11% dos brasileiros classificam como “ótimo” ou “bom” o trabalho de deputados e senadores. A maioria, 44%, diz que o desempenho está entre péssimo e ruim. Esse mesmo estudo VEJA/FSB revela que, além das críticas ao Congresso, o presidente está em sintonia com boa parte dos eleitores nas chamadas “pautas conservadoras”. Detalhe importante: isso não se restringe apenas a quem votou no capitão nas eleições de 2018. O levantamento foi feito no mês passado, por telefone, com 2 000 eleitores de mais de 16 anos, nas 27 unidades da federação. Os resultados apontam alta rejeição de questões comportamentais como a união civil entre gays e a possibilidade de a mulher decidir sobre um aborto. Por outro lado, encontram aceitação na sociedade políticas pensadas pelo governo Bolsonaro que parecem datadas do século passado, como a militarização das escolas, o poder de veto do governo a determinados temas em projetos culturais financiados com dinheiro público e a campanha de abstinência sexual entre adolescentes como forma de evitar a gravidez precoce. “Essas questões estavam fora da pauta das manifestações do 15 de março, mas recebem nosso apoio integral”, afirma Edson Salomão, um dos líderes do Movimento Conservador, grupo que engordará o evento pró-governo.

Entre todos os temas abordados na pesquisa, o conservadorismo aflora mais na questão da descriminalização das drogas. Nada menos que 62% dos brasileiros rejeitam liberar o consumo, embora a maioria concorde com a autorização para o uso medicinal da maconha. “Nosso presente está cheio de passado”, afirma a historiadora Lilia Schwarcz, da Universidade de São Paulo. “É preciso considerar que nós sempre fomos conservadores, são dados estruturais. Não tem a ver apenas com pessoas que elegeram Bolsonaro, mas com o perfil da população. O conservadorismo é um traço do brasileiro.” Nos anos 60, por exemplo, Jânio Quadros foi eleito com votação expressiva graças a um discurso moralizador em que usou uma vassoura como símbolo de que varreria a corrupção. Uma vez empossado, ficou mais conhecido pela série de medidas esdrúxulas que adotou, como a proibição de rinhas de galo, de corridas de cavalo e do uso de biquíni em praias.

A “cara” da onda conservadora atual tem algumas diferenças e peculiaridades. “O fenômeno aflorou no período mais recente, mas isso não significa que não estivesse no submundo da sociedade nem que não estivesse se organizando há muito tempo. Basta ter como referência que as marchas para Jesus reúnem milhares de pessoas todos os anos”, afirma Eduardo Grin, professor da FGV. Bolsonaro conseguiu vocalizar esse sentimento e foi eleito em um cenário de profundo descrédito das instituições democráticas e da elite política. Criou-se em torno do então candidato a imagem de que ele era um “mito”, uma alternativa a “tudo que está aí”. Fato é que, decorrido mais de um ano desde a sua posse, os índices de rejeição ao establishment não se alteraram. Na visão de Heloisa Starling, professora da Universidade Federal de Minas Gerais, quanto mais esgarçados são os pontos que fazem a sociedade confiar no campo público, mais fortes se tornam os bolsões privados, como a família e a religião. “Não há referência no mundo público, então a referência é a família. Se eu perco a família, qual é a minha referência num país de coisas tão instáveis?” Não por acaso, “família” é uma das palavras mais citadas por Bolsonaro em seus discursos.

O aumento da população evangélica também se explica dentro desse cenário de desamparo. O último levantamento feito pelo Datafolha mostra que os evangélicos superarão os católicos em 2032. “Eles crescem porque prometem a resolução de problemas o tempo todo”, diz Maria das Dores Campos Machado, especialista em sociologia da religião. Outro componente novo no conservadorismo brasileiro é a questão da segurança. “Bolsonaro surfa nesse tema porque as esquerdas se negam a entrar na discussão com ideias claras”, diz Lilia Schwarcz.

Se encontram eco na sociedade, as propostas de cunho conservador fazem espuma no Congresso. Esperava-se que, com a ascensão de Bolsonaro, a pauta do Legislativo fosse inundada de propostas voltadas para o campo moral, mas projetos como a implementação da Escola sem Partido travaram em comissões da Câmara por falta de apoio parlamentar. Formar uma base no Congresso, aliás, algo que é uma das tarefas básicas de um presidente, tem sido um dos muitos pontos negligentes criados pelo atual governo. Em vez disso, Bolsonaro prefere a política do confronto com deputados e senadores, como se viu na forma de seu apoio aos atos do dia 15 e nos ataques a outras instituições, como o STF e, mais recentemente, o TSE — o mesmo tribunal que avalizou sua vitória em 2018 foi posto por ele em dúvida nos últimos dias, com a declaração estapafúrdia e sem provas de que teria havido fraude nas eleições.

Grande parte da agenda do capitão é concentrada em ações diversionistas e populistas, sempre com o objetivo de manter os apoiadores unidos pela causa bolsonarista, em uma campanha eleitoral prematura e permanente para 2022, com enorme energia gasta em confusões de todos os tipos e prejuízos claros aos temas urgentes. Não bastassem as altas taxas de desemprego persistentes e o crescimento econômico pífio, há agora pela frente desafios como o de uma grande encrenca mundial de saúde pública batendo às portas do país. Bolsonaro personificou com sucesso o antipetismo e, como mostra a pesquisa VEJA/FSB, ganhou pontos também por defender ideias e valores que coincidem com os da média da população brasileira. Mas esse capital político dificilmente resistirá caso ele não deixe de lado as lutas desnecessárias e se concentre em governar o país, portando-se à altura do cargo que conquistou democraticamente. Como dizia Churchill, é no enfrentamento das crises que um verdadeiro líder precisa encontrar soluções. Mais do que um conservador de plantão, o Brasil precisa de um presidente.

Veja

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Celebridades

Assessor de Paula Fernandes revela que ela faz pedidos estranhos para o camarim

Foto: TV Globo

Não é novidade para ninguém que ser famoso deve ter os seus lados bons e ruins, e um dos lados bons é ser conhecido e paparicado por muitas vezes. O lado ruim é não conseguir ir até o shopping, por exemplo, fazer uma compra de aniversário para um amigo. Mas tem famosos que acabam até que abusando dessas oportunidades de ser conhecido e acabam exigindo algumas coisinhas estranhas.

Pois é, o assessor de Paula Fernandes acabou dando uma entrevista recentemente e falou sobre isso. O assessor, que é conhecido como Gui Artístico, revelou durante o podcast Ielcast que a cantora tem exigências estranhas e que chegou até a pedir uma cama de casal para ser colocada em seu camarim. Ele deixou bem claro que é super contra essas solicitações porque não são todas as cidades que contam com uma certa estrutura para isso.

O rapaz que tecnicamente ainda trabalha com Paula Fernandes, contou que nas rodas de produtores de eventos o nome da cantora é logo sucedido de um ‘essa não’! Ele ainda deu detalhes de que ela fazia cerca de 30 shows por mês e agora faz apenas dez – e com isso veio uma queda de quatro milhões de reais do cachê para 100 mil reais.

Procurada pelo Portal Estrelando, a equipe da artista ainda não falou sobre o ocorrido.

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Menino de 8 anos mata cunhado, que era CAC, com tiro acidental no interior de SP

Foto: Reprodução

Um menino de 8 anos matou com um tiro acidental o cunhado de 27, quando manuseava a arma dele, no início da noite desta segunda-feira (8), em Jacareí, interior de São Paulo. O homem, que tinha licença de colecionador, atirador esportivo e caçador, o chamado CAC, tinha ido buscar seu filho de 5 anos e o menino, seu cunhado, em uma escola particular, no bairro Jardim Leonídia.

A arma de fogo estava no banco traseiro do automóvel. As crianças entraram no carro e o menino pegou a arma, e aconteceu o disparo acidental. A pistola estava carregada com 12 projéteis. A bala atingiu a cabeça da vítima e, quando o socorro chegou, o homem já estava morto. Conforme a Polícia Civil, a arma estava com a documentação em dia.

O caso foi encaminhado à Delegacia Seccional de Polícia Civil e a apuração será feita pelo 3o Distrito Policial. A ocorrência foi registrada como omissão de cautela e morte acidental. A vítima, o corretor de imóveis Wanderson dos Santos, deixou mulher e dois filhos – além do menino de 5 anos, uma criança de 2 anos. Seu corpo está sendo velado nesta terça-feira, 9, em Jacareí.

De acordo com o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), em vigor desde 13 de Julho de 1990, menores de 12 anos são considerados crianças e são inimputáveis penalmente, ou seja, não podem sofrer nenhum tipo de penalidade. As medidas socioeducativas como a internação na Fundação Casa podem ser aplicadas apenas para adolescentes, que são os menores de 12 a 18 anos.

Conforme mostrou o Estadão, graças à política do governo de jair Bolsonaro que facilitou a aquisição de armas, o total de CACs registrados no País saltou de 117.467 em 2018 para 673.818 este ano. O número é superior ao de policiais militares da ativa que atuam no Brasil, que são 406 mil, e supera o efetivo das Forças Armadas, de 360 mil soldados.

R7

Opinião dos leitores

  1. Empatia zero de minha parte para quem acha por bem guardar arma de fogo em casa, quem faz isso sabe dos riscos que corre.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Adolescente de 16 anos é perseguido e morto a tiros em Mossoró

Foto: Cedida/PM

Um adolescente de 16 anos foi morto a tiros na manhã desta terça-feira (9) em Mossoró, no Oeste do Rio Grande do Norte. De acordo com a Polícia Civil, o jovem estava a pé, foi perseguido e alvejado por bandidos que estavam em um carro. O jovem foi identificado como Henrique Eduardo da Silva Souza. A Polícia Civil afirma que o adolescente não tinha envolvimento com crimes.

O caso ocorreu por volta das 9h desta terça. O jovem estava indo cortar o cabelo quando percebeu quando foi abordado pelos criminosos, dando início a uma perseguição. Ele fugiu pela rua Figueira Filho, mas foi atingido. O adolescente ainda conseguiu percorrer mais alguns metros, mas acabou caindo dentro de uma oficina.

Os policiais afirmam que ele foi morto com três tiros na região do pescoço e costas. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil.

G1 RN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Advogada presa por transmitir “recados” de facção criminosa é condenada a 4 anos e meio de reclusão

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) obteve a condenação de uma advogada que integrava uma organização criminosa. Ela foi presa em 10 de junho de 2019, sendo um dos alvos da operação Emissários. A advogada foi condenada a 4 anos e seis meses de reclusão.

Além dela, outros advogados foram presos na operação Emissários. Segundo as investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MPRN, eles eram responsáveis por repassar ordens dos chefes de uma facção criminosa que estavam detidos em unidades prisionais potiguares a integrantes do grupo que ainda estavam nas ruas.

Na denúncia, o MPRN apontou que a advogada integrava organização criminosa e atuava transmitindo recados, com teor criminoso, de presidiários custodiados no presídio estadual Rogério Coutinho Madruga para os demais integrantes da facção em liberdade, bem como o inverso, utilizando-se da sua atividade profissional de advogada, porém, com função diversa de patrocínio de causa processual.

Segundo a acusação do MPRN, mesmo não possuindo relação processual com os apenados do presídio estadual Rogério Coutinho Madruga, a advogada realizava visitas diárias a diversos presos da organização criminosa, favorecendo a manutenção das atividades da facção.

Na sentença condenatória, a Justiça destacou que “a integração da acusada à organização criminosa é inconteste. A partir dos diálogos captados, verifica-se claramente a associação voluntária da acusada à organização criminosa, valendo-se da sua condição de advogada para, durante as visitas aos internos, intermediar a comunicação entre os membros da organização criminosa que se encontravam privados de liberdade e os demais integrantes da organização soltos”.

O MPRN demonstrou no processo que a presença de detalhes para o cometimento de delitos tais como tráfico, associação para o tráfico de drogas, porte ou posse ilegal de armas de fogo, além do crime de organização criminosa.

96 FM

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

VÍDEO: Projeto de Lei que exige a informação do ano de fabricação dos veículos que fazem transporte público é aprovado em Extremoz

Foto: Reprodução 

O vereador Rafael Correia trouxe mais uma conquista para os usuários do transporte coletivo de Extremoz. A Câmara Municipal aprovou nesta terça-feira (09) o Projeto de Lei N° 1.095/2022, de autoria do parlamentar, que obriga empresas do transporte público a indicarem em locais visíveis aos usuários o ano de fabricação de seus veículos.

Clique aqui e assista o pronunciamento

 

De acordo do texto do projeto, a preferência é que a data de fabricação dos ônibus e microônibus fique exposta ao lado das portas de entrada e saída dos veículos, ao lado do cobrador ou no vidro dianteiro. O descumprimento da Lei poderá implicar em multa de R$ 1.000 até R$ 10.000.

“A população diz que os ônibus são velhos, as empresas do transporte dizem que não. Com essa obrigatoriedade da fixação da data de fabricação, todos nós vamos poder tem uma noção mínima para fiscalizar se os veículos estão realmente condições de estar na rua” explicou o vereador.

Ainda não há Lei Estadual ou Municipal que estabeleça limite de idade para os veículos do serviço de transporte coletivo rodoviário em Extremoz. Em São Paulo, por exemplo, o Poder Executivo regulamentou a idade máxima em até 15 anos para a frota dos ônibus que opera o Sistema de Transporte Coletivo Metropolitano.

Opinião dos leitores

  1. Pense numa lei!!!! Kkkkk Gente,o ano de fabricação do ônibus, está gravado em uma plaqueta ao lado do banco do motorista!!!!

  2. Eles deveriam aprovar tbm , a fixação da última reforma nos prédios públicos, como escolas, hospitais e etc. Tbm da última recuperação dos assaltos e ruas.
    Pura demagogia.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

TCU condena Deltan, Janot e Romão a devolverem R$ 2,8 milhões gastos na Lava Jato

Foto: Theo Marques 

Os ministros da 2ª Câmara Ordinária do Tribunal de Contas da União, em votação unânime, condenaram nesta terça-feira, 9, o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, o ex-chefe da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba Deltan Dallagnol e o ex-procurador-chefe do Ministério Público no Paraná João Vicente Beraldo Romão a ressarcirem, solidariamente, dano de R$ 2,831,808,17 aos cofres públicos em razão de ‘ato de gestão ilegítimo e antieconômico’ ilegais com o aval para pagamento de diárias e passagens a integrantes da extinta força-tarefa. Além disso, os caciques da falecida operação terão de pagar multa individual de R$ 200 mil cada. Cabe recurso.

A Lava Jato foi a maior operação já deflagrada no País contra a corrupção. Aberta em março de 2014, foi extinta em fevereiro de 2021, após a execução de 80 fases ostensivas que levaram à prisão e condenação de doleiros, empreiteiros, lobistas e políticos. Após a decisão do TCU, Deltan – hoje pré-candidato à Câmara dos Deputados – afirmou que a 2ª Câmara da corte de contas ‘entra para a história como órgão que perseguiu os investigadores do maior esquema de corrupção já descoberto na história do Brasil’.

Em julgamento nesta manhã, os ministros acompanharam o entendimento do relator, Bruno Dantas, e julgaram irregulares as contas especiais de Janot, Deltan e Romão. Em seu voto, Dantas ainda sugeriu uma apuração à parte, ‘em ação própria e por órgãos competentes’, de questões que, em tese, podem configurar improbidade administrativa.

Estadão

Opinião dos leitores

  1. TCU fazendo julgamento político para desmoralizar membros da Lava Jato. Deltas é um homem honrado.

  2. Só o que faltava mesmo, o rabo balançando o cachorro. Os ladrões soltos, os juízes condenados. Agora, é devolver novamente aos bandidos que tinha entregue, os dois bilhões como parte do produto dos inúmeros roubos e corrupção que haviam se envolvidos. Durma-se com uma conversa dessas. LULADRAO e sua quadrilha de PTralhas, devem estar rindo a toa.

  3. Só o que faltava mesmo, o rabo balançando o cachorro. Os ladrões soltos, os juízes condenados. Agora, é devolver novamente aos bandidos que tinha entregue, os dois bilhões como parte do produto dos inúmeros roubos e corrupção que haviam se envolvidos. Durma-se com uma conversa dessas. LULADRAO e sua quadrilha de PTralhas, devem estar rindo a toa.v

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Problema em vagão suspende viagem de trem de Ceará-Mirim para Natal

Foto: Pedro Trindade

A viagem de trem das 6h17 de Ceará-Mirim para Natal está suspensa por causa de um problema em uma locomotiva. A informação foi confirmada pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

Moradores da região reclamam que a suspensão aconteceu há duas semanas e a CBTU não dá prazo para retomada da viagem.
“A locomotiva apresentou avaria no motor e não tem qualquer relação com o descarrilamento. Trata-se de um equipamento bastante específico, cuja manutenção e aquisição de peças demora mais que o habitual, pois algumas peças não estão disponíveis no mercado nacional”, informou a Companhia.

Para os moradores, a suspensão da viagem é um transtorno. “A gente acaba tendo que sair mais cedo de casa, correndo risco de assaltos, e se deixar pra pegar o próximo trem chega atrasado”, disse Augusto César, estagiário.

Ainda de acordo com a CBTU, a locomotiva que apresentou problema é utilizada em 2 viagens das 18 realizadas pela CBTU na Linha Norte, as demais viagens são realizadas por Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT).

G1 RN

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Dia dos Pais deve injetar R$ 63 milhões no comércio do Rio Grande do Norte

Foto: Divulgação 

A Fecomércio RN divulgou os resultados da pesquisa de intenção de compras para o Dia dos Pais em Natal e Mossoró. A data, que este ano será comemorada em 14 de agosto, contribui com o aquecimento das vendas, especialmente de artigos voltados ao público masculino em vários segmentos do comércio. O objetivo do estudo foi identificar os perfis de compras e auxiliar empresários e lojistas a entenderem o que o consumidor deseja consumir, dando mais eficiência ao planejamento das vendas.

O presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, comenta que, ao todo, a expectativa é de que mais de R$ 63 milhões sejam injetados no comércio do Rio Grande do Norte, por ocasião da celebração.

De acordo com a pesquisa, cerca de 400 mil natalenses devem ir às compras, o que representa uma injeção de, aproximadamente, R$ 51 milhões no comércio da capital potiguar. O número é 15,8% maior do que o computado na mesma pesquisa realizada em 2021, que estimava movimento em torno de R$ 44 milhões na economia de Natal.

Os dados da Fecomércio RN mostram uma disposição maior dos consumidores em presentear os pais: neste ano, 51,9% dos natalenses afirmaram que pretendem ir às compras. No ano passado, 47,8% dos consumidores tinham intenção de presentear os entes queridos nesta data comemorativa.

Em relação aos gastos com presentes, para 40,1% dos natalenses consultados, o gasto será de R$ 51,00 a R$ 100,00. Já 33,4% dos entrevistados deverão priorizar presentes entre R$101,00 e R$ 200,00, enquanto 15,3% gastarão cifras superiores a R$ 200,00. Em Natal, na média, o consumo no Dia dos Pais 2022 será de R$ 126,43, de acordo com estudo da Fecomércio RN. O gasto é 5,8% nominalmente maior do que o revelado na pesquisa de 2021 (R$ 119,49).

Mossoró

Com base nos dados levantados pelo Instituto Fecomércio RN, estima-se que aproximadamente 87 mil mossoroenses devam ir às compras no período que antecede o Dia dos Pais, o que representa um incremento de quase R$ 12 milhões no comércio de Mossoró. O valor é 15,2% superior ao registrado na mesma pesquisa realizada em 2021, que movimentou pouco mais de 10 milhões de reais na economia do município.

A pesquisa revela que 46,3% dos consumidores mossoroenses pretendem presentear no Dia dos Pais. O resultado é próximo ao registrado no ano passado, com variação de 1,4 ponto percentual menor em relação à intenção de consumo apurada em 2021 (47,7%). As mulheres apresentam-se mais favoráveis a intenção de compra com 53,7%.

Para 32,2% dos consultados que vão às compras, o investimento será de R$ 101,00 a R$ 200; 27,1% deverão priorizar presentes acima de R$ 200,00; e 21% dos mossoroenses que vão às compras almejam gastar até R$ 100,00. Importante ressaltar que 19,7% dos entrevistados, no momento da pesquisa, disseram que ainda não decidiram quanto irão desembolsar para compra dos produtos.

O valor médio que os consumidores revelaram estar dispostos a pagar por presentes será de R$ 136,91. Comparado à Pesquisa de Intenção de Compras para o Dia dos Pais realizada no ano passado, quando o preço revelado foi de R$ 117,40. Houve um aumento nominal do valor médio de 16,6%.

Opinião dos leitores

  1. Por que não deixa comentar sobre a deflação? Tá poupando a quadrilha? Todos sabem de quem é a culpa. Um senhor apelidado de Paulo jegues, pelos quadrilheiros.

  2. Eu quero ganhar presentes que tenham algo a ver com o Véio Bolsonaro cabra macho daquilo rôxo.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

PSDB reúne seus candidatos antes do início da campanha de rua que começa na próxima semana

Foto: Divulgação 

Os candidatos e membros de suas equipes participaram nesta terça-feira (9), de uma palestra sobre formação política com o diretor Executivo do PSDB Nacional, economista Sérgio Silva, assessor do presidente nacional da sigla, Bruno Araújo. Na pauta, a importância das Eleições Proporcionais para o fortalecimento da Federação PSDB/Cidadania no Rio Grande do Norte e no Brasil. O presidente estadual do PSDB, deputado Ezequiel Ferreira de Souza abriu o evento.

“A relevância da formação das nominatas do PSDB com o Cidadania no nosso Estado, com nomes capacitados, além de suas equipes, tem foco para que todos desempenhem o seus papéis de forma eficiente, mostrando a população pautas e anseios do Estado. O êxito nas eleições da nossa chapa passa pelo comprometimento com os ganhos sociais e econômicos, melhorando a vida do Potiguar. Aqui temos homens e mulheres com lutas e bandeiras em todas as regiões”, disse Ezequiel Ferreira.

O diretor Executivo PSDB Nacional, Sérgio Silva, reconheceu que o Rio Grande do Norte criou condições para entrar “grande” na disputa eleitoral de 2022 e sairá dela fortalecido. Ele frisou que o partido lançará candidatos fortes a deputado estadual e a federal. “O PSDB nacional dará total apoio para o RN ter pelo menos um federal. Mostramos a maior bancada a importância dessa conquista”, afirmou.

O objetivo da palestra é a expectativa para que a qualificação resulte no exercício de mandatos com excelência. “O PSDB visa qualificar, preparar e treinar nossos candidatos, e nossas candidatas, além de suas equipes, para que consigam cumprir sua missão: conseguir processo eficiente de comunicação com a população levando conteúdo, a discussão do futuro do país e a defesa da democracia”, frisou Sérgio Silva.

A bancada do PSDB na Assembleia Legislativa conta hoje com 12 deputados: Gustavo Carvalho, Tomba Farias, Raimundo Fernandes, José Dias, Albert Dickson, Ubaldo Fernandes, Galeno Torquato, Nelter Queiroz, Kleber Rodrigues, Getúlio Rêgo e Dr Bernardo, além de Ezequiel Ferreira, que presidente o Poder Legislstivo.

Nomes novos chegaram como o médico Dr. Kerginaldo Jácome, que tem forte atuação no Alto Oeste Potiguar, além do jovem vereador Waltinho Veras, que concorre a deputado estadual representando o Médio Oeste e Janduis.

Na chapa do PSDB/Cidadania existem quatro mulheres como candidatas a deputada federal. As vereadoras atuantes Delkiza Cavalcante (Vale do Açu) e Wanderleya Firmino (Litoral Norte), além de Leilza Palmeira (Currais Novos) vão defender suas candidaturas em cada região. A médica Dra. Júlia Ferreira, primeira-dama de Parelhas e que tem forte atuação em Parnamirm, também luta por uma vaga de deputado.

O PSDB vai apresentar mulheres que são profissionais de saúde, como Engracia Alves, da Cooperativa de Médicos Ortopedistas do Rio Grande do Norte. Também a influencer digital, Leila Maia, que foi idealizadora do projeto social Ponte da Vida, conscientizando da importância dos cuidados para prevenir o suicídio. Com a bandeira da educação e evangélica, a professora Thaysa Barbosa; e a advogada que atua em um dos segmentos da OAB/RN, Dra. Karina Pereira. Além da vice-prefeita Juliana Dantas de São Bento do Trairi e Lucinéia Florêncio, que trabalha no segmento de segurança e tem um projeto em defesa do Vale Dourado, na Zona Norte de Natal. Os postulantes à deputado federal da federação Dr. Estácio (Agreste), Pezão (Grande Natal), e os vereadores Michael Borges (Parnamirm), e Gideon Ismaias (Mossoró), vão concorrer à Câmara dos Deputados.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Meio Ambiente

Idema emite nota sobre o mato que apareceu na Lagoa de Extremoz

 

Foto: ME Drone

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema esclareceu que o surgimento da placa de vegetação na Lagoa de Extremoz é consequência do fenômeno de eutrofização de alguns corpos de água, onde ocorre uma maior proliferação de plantas aquáticas.

Entenda: FOTOS: Veja imagens de cima de como ficou a Lagoa de Extremoz

“Devido à concentração de matéria orgânica, grandes colônias de planta se formam, e nessa época de muita chuva, as colônias conseguem se desprender e formar ilhas flutuantes. Biólogos do órgão ambiental perceberam esse fenômeno, recentemente, no Rio Apodi-Mossoró. Na época das cheias, esses bancos de aguapé (_Eichhornia crassipes_) chegavam até a desembocadura do rio, transportando a carga de planta de um local para outro”, disse o Instituto em nota.

Ainda na manhã desta terça-feira (09), o Idema enviou técnicos do setor de Fiscalização até a Lagoa de Extremoz para coletar uma amostragem da vegetação e averiguar a espécie da planta aquática.

Opinião dos leitores

  1. O GovernGoverno de Fátima Bezerra do PT, só viverá de notinhe culpando os outros pelo seu desastre administrativo.
    O povo do RN quer ação Guvernadora Fátima, deixe de blá blá blá e chorumelas.
    Assuma logo que seu governo é reiêra e incompetente.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *