Policiais Civis aguardam avanço em negociação e aprovam paralisação para o dia 21

Fotos: Divulgação- SINPOL-RN

Os Agentes e Escrivães da Polícia Civil se reuniram em Assembleia Geral, na manhã desta segunda-feira, 7, e decidiram realizar uma paralisação no próximo dia 21 de outubro. A categoria reclama que não houve avanços nas negociações com o Governo do Estado e espera que até lá as pautas sejam atendidas.

O SINPOL-RN lembra que existe um termo de compromisso assinado desde julho, no qual o Governo do Estado havia acordado implantar promoções atrasadas, bem como discutir e finalizar o projeto de reestruturação da carreira.

“Porém, iniciamos o mês de outubro e nada disso foi feito. Temos processos de promoções que estão prontos para implantação e não foram efetivados pelo Estado. Além disso, até esta data, não temos uma contraproposta do projeto de reestruturação que apresentamos ao Governo”, explica Nilton Arruda.

De acordo com o presidente do Sindicato, diante desse cenário, os Policiais Civis decidiram por aprovar uma paralisação. “A categoria está insatisfeita com o tratamento recebido até agora, e por isso deliberou por paralisar as atividades no dia 21. No entanto, caso tenhamos avanços até lá, iremos apresentar os resultados das reuniões em nova Assembleia e decidiremos sobre a continuidade ou suspensão imediata do movimento”, completa.

Na quarta-feira da semana passada, 2, o SINPOL-RN teve reunião com o chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves. Ele informou que, a partir de agora, toda a negociação referente aos policiais civis sairá da Secretaria de Administração e ficará direto no Gabinete Civil. Também ficou estabelecido um cronograma de trabalho para os próximos dias.

“A gente espera que desta vez os prazos sejam realmente cumpridos e possamos finalizar os trâmites até o final de outubro, conforme consta no termo de acordo assinado em julho”, finaliza o presidente do SINPOL-RN.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Pior do que isso Sr. Paulo e cambada, é o vergonhoso salário dos profissionais de nível superior da saúde, exceto médicos, que não passa de R$ 3.200,00 em fim de carreira, ou seja, nível 16. Trabalhei 35 anos no Walfra e hoje ganho uma miséria, que pior, não recebo. Essa governadora e os anteriores são uns desconsolados, deixa acabar o SUS para verem quem vai conseguir pagar plano de saúde. Ruim com ele, pior sem ele.

  2. Gil disse:

    Essas forças de segurança, através do achaque, vão destruir as finanças do RN. A PM alega que ganha menos e consegue uma equiparação com a PC. Revoltados os PCs agora querem aumento de novo, se conseguirem, o resultado é que a PM quer aumento novamente para se equiparar… e a coisa não tem fim. Ainda bem que existe a Lei Responsabilidade Fiscal para impor alguma ordem nessa bagunça. Atenção pessoal da Civil!! Se estão insatisfeitos com salário de 10 mil, vão para a iniciativa privada. E o pior é que a violência só faz aumentar. Sejam competentes ao menos para evitar a onda de assaltos no caminho para aquele lixo de aeroporto.

COMENTE AQUI