Educação

Retorno de atividades presenciais: Alunos da UNP denunciam em manifesto que devem assinar termo isentando universidade em caso de infecção por covid-19

Foto: Reprodução

Um grupo de alunos da Universidade Potiguar alerta para a distribuição de um comunicado da instituição em que informa que as práticas obrigatórias( relacionadas ao exercício de aplicar a teoria em laboratórios) dos cursos de graduação serão retomadas a partir a partir de 13 de julho.

Atualmente, o decreto estadual que determina a suspensão das aulas no Estado vence em 1º de julho, com indicação de que deverá ser renovado, conforme ação conjunta no país. O comunicado da UnP, que fixa data, provocou reação de um grupo de 128 alunos concluintes do curso de Odontologia da Universidade Potiguar, contrários ao retorno prematuro das aulas práticas presenciais .

Íntegra abaixo:

NOTA À SOCIEDADE POTIGUAR

Um grupo de 128 alunos concluintes do curso de Odontologia da Universidade Potiguar contrários ao retorno prematuro das aulas práticas presenciais vêm a público alertar a sociedade quanto à intenção da Universidade Potiguar em retomar as aulas do
semestre letivo do curso de Odontologia no dia 01 de julho de 2020, mesmo que ainda dentro do período de pandemia de Covid-19 que assola o Estado do Rio Grande do Norte.

Em reunião na data de 23 de junho de 2020 com a coordenação do curso os concluintes foram informados da possibilidade de retomada das atividades acadêmicas, já tendo sido publicado neste corrente mês um documento chamado de “plano de retomada das aulas” o qual juntamente com vídeos que circulam nos grupos de Whats- app demonstram esta intenção.

A base da proposta de retomada das aulas é a tentativa de enquadramento do último ano do curso de odontologia como atividade “essencial”, alegando que o serviço prestado pelos alunos através das práticas de Aulas clínicas está dentre as exceções previstas nas normas vigentes, porém trata-se de um estágio supervisionado dentro de uma instituição de ensino, onde somos alunos e não profissionais de odontologia, ou seja, não nos enquadramos nessa exceção prevista.

O ponto de divergência entre este grupo de alunos e a universidade potiguar está nesta tentativa de interpretação de conveniência da lei por parte da Universidade Potiguar e no questionamento das condições de biossegurança para todos os presentes nas clínicas odontológicas, sejam alunos, professores, servidores e principalmente pacientes neste momento de colapso do sistema de saúde.

Também é de conhecimento o aluno que atender ao chamado da Universidade para o retorno às aulas deverá assinar um termo de responsabilidade, termo este que intenciona a isenção de responsabilidades da universidade sobre as consequências do risco de contaminação, ou seja há um plano para os alunos que aceitarem a retomada e assumirem as consequências, mas não há qualquer sinalização para aqueles que não se submeterem ao retorno.

O retorno do exercício acadêmico da prática odontológica vai implicar na obrigatória utilização da caneta de alta rotação refrigerada em vários procedimentos, a qual produz um spray de gotículas originados de dentro da cavidade oral dos pacientes e que possui alto poder de disseminação do vírus Sarcov-2. Outro aspecto importante está no risco das instalações coletivas da universidade
para o momento.

Diferente de um consultório individual que possui limites físicos para o espalhamento das gotículas, isolando momentaneamente cada atendimento, as clínicas odontológicas da UNP são um grande ambiente refrigerado por condicionadores de ar de alta potência os quais podem formar uma massa crítica significativa dotada de elevado potencial de contaminação e disseminação do Covid-19 para todos os presentes e para aqueles os quais a carga de ventilação seja enviada para outros ambientes da Universidade. Isto é um ponto de preocupação importante para este grupo.

Informamos à sociedade que os alunos aqui assinados intencionam o retorno às aulas com brevidade para o alcance do sonhado diploma, porém são solidários ao povo potiguar que enfrenta tamanha pressão sobre o sistema de saúde frente a pandemia que aqui no RN atualmente se apresenta em pico.

Estes aqui assinados entendem que não há, neste momento de pico pandêmico, espaço para ampliação do risco de contaminação, mesmo que a convivência com o Sarscov-2 seja uma nova realidade a ser enfrentada pelos profissionais de saúde agora e no futuro.

Destacamos também as tentativas do alunado de adiantamento de disciplinas teóricas por metodologias Web para manutenção das atividades acadêmicas neste período e o retorno às atividades em momento mais distante deste ponto crítico da pandemia, porém não há qualquer manifestação de interesse em outra possibilidade diferente da breve retomada.

Assim, por meio desta, alertamos às autoridades constituídas do potencial risco para ampliação dos casos de covid-19 quando da antecipação da retomada das aulas clínicas presenciais.

Por fim, nós alunos, estamos à disposição da sociedade para esclarecimentos e da Universidade Potiguar para dialogar, a fim de que haja o devido reconhecimento das condições de saúde que passa o Estado do Rio Grande do Norte neste momento, juntamente com a devida adequação das atividades acadêmicas.

Natal, 24 de junho de 2020.
Comissão de alunos do 9o período de Odontologia, UNP.

Opinião dos leitores

  1. A UnP enviando e-mail para os alunos informando que atividades retornam dia 13/07.
    O decreto e o estudo da FIERN não abrange o retorno das aulas nas instituições de ensino.
    Acho que não é o momento, sendo agosto o mais razoável.
    São muitos alunos em uma sala de aula e nas aulas práticas se acumulam por não ter equipamento para propiciar o manuseio por poucas pessoas.
    Vejo como inconveniente o momento.
    Sem garantia de segurança com a saúde não dá!

  2. Que absurdo!! Estão pensando apenas no financeiro e brincando com as vidas das pessoas. Total responsabilidade!!!

  3. O aluno não precisa se rebelar…basta trancar a matrícula e ir pra outra instituição…simples assim! Ninguém é obrigado à estudar lá…Se fosse pública, aí caberia rebelião, manifesto, gritaria, fogos, passeata…

    1. Claro né, como se todos os cursos de lá tivessem respectivos em outras, com mesma carga horária, disciplinas, formas de pagamento…

    1. Procurem no dicionário o significado do (sic) que vocês vão entender a ironia, seus gados!

  4. Essa instituição parece que tem a cura e o controle dessa doença, não estão pensando nos próprios alunos e no povo potiguar,

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Confira o novo decreto estadual, com fim do toque de recolher integral aos domingos e feriados, além de flexibilizações no comércio, aulas presenciais, igrejas e mais

Foto: Reprodução/DOE

Um novo decreto que flexibiliza as medidas restritivas de combate à Covid-19 do Rio Grande do Norte foi publicado nesta quarta (12). Entre as principais flexibilizações, foi oficializado que o toque de recolher passa a ser das 22h às 5h todos os dias da semana, enquanto o toque de recolher em tempo integral aos domingos e feriados foi extinto.

No quesito ESCOLAS, fica autorizada a retomada do ensino híbrido (presencial e online) em escolas públicas e privadas. As instituições de ensino poderão ampliar o funcionamento de forma gradual:

– a partir de 17 de maio, o 6º e o 7º ano do ensino fundamental e a 2ª série do ensino médio;

– a partir de 31 de maio, o 8º e o 9º ano do ensino fundamental e a 1ª série do ensino médio;

– a partir de 17 de maio, o ensino técnico profissionalizante.

Já estava permitido o sistema híbrido até o 5º ano do Fundamental I e para a 3ª série do Ensino Médio

Sobre bares, Restaurantes, Food parks e similares, ao contrário dos decretos anteriores, o atual não proíbe venda e consumo de bebidas alcoólicas. Podem funcionar todos os dias da semana, das 11h às 22h, com tolerância de 60 minutos, exclusivamente para o encerramento das atividades presenciais.

Restaurantes localizados no interior de hotéis e pousadas seguem os mesmos protocolos sanitários, permitido, ainda, o funcionamento 24 horas para atendimento aos hóspedes.

Veja ainda mudanças no comércio, igrejas e tempos, parques públicos e esportes coletivos AQUI , em decreto na íntegra do Diário Oficial do Estado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Nota de pesar: Covid-19 mata mais um policial penal no RN

O Sindppen-RN informa, com profundo pesar, que mais um policial penal morreu em decorrência da Covid-19. Robson Bezerra Verde, de 53 anos, faleceu no final da noite desta terça-feira, 11, em Mossoró.

O policial penal trabalhava na Cadeia Pública de Mossoró. Inclusive, ele se sentiu mal durante o plantão de trabalho e, ao ser levado ao hospital, ficou internado por complicações na saúde decorrentes da Covid-19.

Nessa terça-feira, Robson chegou a ser intubado, mas, no final da noite, não resistiu e morreu. Ele é o terceiro policial penal morto por causa da Covid-19 no Rio Grande do Norte em menos de um mês. O sepultamento de Robson Verde será na cidade de Angicos, na manhã desta quarta-feira, 12.

“Infelizmente, perdemos mais um para este vírus maldito. Primeiro, perdemos nosso colega Tenisvaldo, depois, a guerreira Flávia Roberta, que deixou um bebê recém-nascido, e, agora, Robson Verde. Quantos mais precisarão morrer para que os profissionais da Segurança sejam todos vacinados?”, questiona Vilma Batista.

A presidente do Sindppen-RN, em nome de toda categoria, externa pesar pela morte do policial penal Robson Verde. “Aos familiares, amigos e colegas de trabalho, deixamos aqui nossa solidariedade e nosso sentimento de luto. Estamos em oração para que Deus dê o conforto a cada um que amava nosso colega”.

Vilma Batista também ressalta a necessidade urgente de vacinação dos policiais penais. “Está claro que esses profissionais estão expostos ao alto risco de contágio da Covid-19. O Rio Grande do Norte, infelizmente, está criando uma imagem negativa no país como um estado que não cuida dos seus profissionais da Segurança. A morte de policiais por falta de vacina é mais uma demonstração de desrespeito e negligência”, completa.

 

Opinião dos leitores

  1. Porque os policiais não fazem pressão para o Governo Federal incluir no PNI os profissionais de seguranca?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Minuto na Câmara Municipal de Natal – bares– (12-05-2021)

Minuto da Câmara de Natal no ar trazendo os assuntos mais importantes debatidos na última semana, na Casa, disponibilizado nesta quarta-feira(12).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

10 dos 27 governadores tomaram a 1ª dose da vacina contra covid-19

Dos 27 governadores brasileiros, 10 já tomaram pelo menos a 1ª dose da vacina contra a covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A fórmula mais usada pelos mandatários é a CoronaVac (6 vezes), seguida dos imunizantes da Pfizer e da AstraZeneca, com duas aplicações cada.

O chefe do Executivo estadual mais jovem a receber a injeção foi Reinaldo Azambuja (DEM), de Mato Grosso do Sul (57 anos). Ele está no grupo prioritário por ter hipertensão, considerada uma comorbidade. O mais velho é Ronaldo Caiado (DEM), de Goiás (71 anos).

Foto: Poder360

 

O principal entusiasta da CoronaVac no Brasil, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), foi vacinado com o imunizante produzido no Estado, pelo instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

Wellington Dias (PT), do Piauí, e Rui Costa (PT), da Bahia, tomaram a vacina da Pfizer, recém-chegada no país.

PODER360

Opinião dos leitores

  1. Maioria dos petistas se vacinando com a melhor vacina. Pq essas pragas não se vacinam com coronavac?

  2. Que coincidência, a vacina da pfizer só foi oferecida a 0,0001% da população, mas 20% dos governadores se vacinaram com ela… sorte?

    1. 2/27 = 0,074.
      No YouTube tem aula de matemática grátis, corra.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Brasil administrou a 1ª dose de vacina contra a covid-19 em 36,5 milhões de pessoas

O Brasil administrou a 1ª dose de vacinas contra a covid em 36.507.052 pessoas até as 21h30 de 3ª feira (11.mai.2021). Dessas, 18.382.641 receberam a 2ª dose. Ao todo, 54.889.693 doses foram aplicadas no país.

Os dados são das plataformas coronavirusbra1 e covid19br, que compilam dados das secretarias estaduais de Saúde.

O número de vacinados com ao menos uma dose equivale a 17,1% da população, segundo a projeção para 2021 de habitantes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os que receberam as duas doses são 8,6%.

Dos que tomaram a 1ª dose, 50% já receberam também a 2ª e estão imunizados. As vacinas que estão sendo aplicadas no Brasil são a CoronaVac e a de Oxford-AstraZeneca. Ambas requerem duas doses para uma imunização eficaz.

Eis os números de vacinados por Estado:

Foto: Poder360

PODER360

Opinião dos leitores

  1. Após a 1a. dose, as vacinas já surtem efeito, embora não em sua máxima eficácia. O Brasil vai saindo da crise sanitária. Até os governadores da oposição “lacradora”, como essa daqui, já estão começando a abrir a economia. Mas, ainda vão ter que explicar onde aplicaram os bilhões que receberam do governo Bolsonaro.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Brasil bate recorde de exportações para China e supera US$10 bilhões só em abril

A lorota de que declarações do presidente Jair Bolsonaro ou de ministros prejudicam as relações China x Brasil não resiste ao exame dos números do comércio bilateral, que nunca foi tão proveitoso para o Brasil.

Os primeiros quatro meses de 2021 foram os melhores em mais de uma década: o Brasil exportou US$ 27,6 bilhões para a China, 95,7% mais que o mesmo período de 2015, o melhor do PT.

Os dados estão no Comex Stat, extraídos do Siscomex, ainda não “aparelhado” ideologicamente. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Abril, auge dos “ataques” de Bolsonaro, estabeleceu recorde de US$ 10,2 bilhões exportados, quebrando o recorde de… março: US$ 8,4 bilhões.

Se a China garante vacinas, o Brasil põe comida na mesa dos chineses: soja, carne, aves e outros alimentos equivalem a 45% das exportações.

 

Emmanuel Macron não gosta de Bolsonaro, mas as exportações do Brasil para a França estão no maior patamar desde janeiro de 2018.

DIÁRIO DO PODER

Opinião dos leitores

  1. Esse fato é semelhante ao caso do restaurante que o cliente é mal atendido pelo dono e pelos garçons. Mas, ainda assim frequenta por causa da comida que é boa.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Celebridades

Aos 86 anos, Renato Aragão leva golpe e perde R$ 3 milhões

Ícone da televisão da brasileira, o humorista Renato Aragão registrou um boletim de ocorrência e entrou na justiça contra um ex-funcionário de sua empresa. De acordo com informações do programa A Tarde é Sua, da RedeTV!, o eterno Didi teria notado um desvio que pode chegar a R$ 3 milhões.

Segundo o jornalista Alessandro Lo-Bianco, o funcionário teria utilizado cheques assinados com assinaturas falsificadas. Os valores foram retirados das contas bancárias de Aragão. Também teriam sido falsificadas as assinaturas de Lilian Aragão, esposa do comediante. Além de processar o ex-funcionário, Renato Aragão também entrou com uma ação contra o banco que permitiu os saques.

 

“Você não pode confiar nas pessoas nesse mundo que a gente vive hoje. Ele não merecia passar pelo que está passando. E o golpe é emocional, é uma coisa muito séria”, afirmou a apresentadora Sonia Abrão, ao vivo, durante o programa.

METRÓPOLES

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Cecília Maia é eleita nova reitora da UERN

Com 63,45% dos votos válidos, a professora Cicília Maia Leite foi eleita hoje a nova reitora da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Ela vai administrar a universidade no quadriênio 2021-2025. A terceira mulher a chegar à reitoria da UERN, sendo a segunda pelo voto direto e tem como vice, o professor Chico Dantas, eleito com 62,16% dos votos.

O resultado foi anunciado na manhã desta terça-feira, durante reunião da Comissão Eleitoral e todos os candidatos que participaram do pleito.

Cicília Maia alcançou 2.218 votos (63,45%), contra 1.094 (24,10%) do professor Paulinho Silva, e 650 (12,45%) do professor Adalberto Veronese, seus concorrentes.

O resultado da consulta deve ser homologado pelo Conselho Universitário (CONSUNI), que encaminhará lista tríplice à governadora Fátima Bezerra, responsável pela nomeação dos novos dirigentes da universidade.

A posse da nova reitora e do novo vice-reitor ocorrerá no dia 28 de setembro de 2020, durante a Assembleia Universitária.

GRANDE PONTO

Opinião dos leitores

  1. Parabéns os Magníficos Reitores, agora ponha em prática os seus projetos de alcance a sociedade Rio-grandense.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Natal só tem 320 doses de CoronaVac destinada a D2

A Secretaria de Saúde de Natal informou na noite desta terça-feira (11) que possui 320 doses da vacina Coronavac destinadas para segunda dose. Este quantitativo será destinado para vacinação, nesta quarta-feira (12), das pessoas que se vacinaram até o dia 29 de março e que, por algum motivo, não puderam receber a segunda dose. Também serão utilizadas para vacinação das pessoas com Síndrome de Down e Autismo.

A vacinação com a Coronavac será feita exclusivamente no Drive da OAB no horário das 8h às 16h.

Para receber o imunizante é necessário apresentar o comprovante de residência de Natal, documento com foto e cartão de vacina.

GRANDE PONTO

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Governo Federal vai investir R$ 17,6 milhões em barragem que beneficiará o RN

O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) e do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs), vai investir R$ 17,6 milhões para obras de recuperação e modernização da Barragem Engenheiro Ávidos, na Paraíba. A ação do Governo Bolsonaro vai permitir que as águas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco cheguem à Paraíba e ao Rio Grande do Norte.

A barragem abastece o município de Cajazeiras, que fica a 470 km da capital João Pessoa, e o distrito de Engenheiro Ávidos, beneficiando 61,4 mil pessoas. Além disso, a intervenção oferece suporte hídrico ao açude São Gonçalo, permitindo o uso da água para irrigação e o controle das cheias do Rio Piranhas. Após a conclusão da obra, a barragem terá capacidade de acumular até 255 milhões m³ de água. A partir daí, as águas do Eixo Norte poderão chegar em grandes volumes à Paraíba e seguirão pelo leito do Rio Piranhas-Açu até o Rio Grande do Norte, chegando então no Reservatório Armando Ribeiro Gonçalves, já no estado potiguar.

Presente à solenidade de assinatura pelo ministro Rogério Marinho, o deputado federal General Girão, que tem a segurança hídrica como uma das principais bandeiras do seu mandato, falou sobre a relevância desta obra para o Rio Grande do Norte. “O povo nordestino, que tanto sofre com a seca, sabe reconhecer a importância de um projeto como este. Água é vida. Esta obra é a continuidade do Eixo Norte do Projeto São Francisco, cujo último trecho que receberá as águas do Rio São Francisco é no Rio Grande do Norte. As águas do Rio Piranhas começarão a ser represadas na Barragem de Oiticica, obra que se arrasta há quase oito anos, sob a responsabilidade do Governo do RN. Essa ação federal vai trazer muitos benefícios para o agricultor e produtor rural potiguar e nós estaremos dedicando nosso mandato a cuidar da segurança hídrica para nosso RN e para o semiárido brasileiro. Parabéns ao ministro Rogério Marinho e ao governo Bolsonaro pelo compromisso com nosso Rio Grande do Norte”, pontua o parlamentar.

No total, o Projeto de Integração do Rio São Francisco soma 477 quilômetros de extensão e é o maior empreendimento hídrico do Brasil. Quando todas a estruturas e sistemas complementares nos estados estiverem em operação, cerca de 12 milhões de pessoas serão beneficiadas em 390 municípios de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. Os investimentos da União em todo o Projeto São Francisco já alcançaram R$ 12 bilhões.

GRANDE PONTO

Opinião dos leitores

  1. O governo Bolsonaro está trazendo água para o Nordeste. Os governos do PT viviam de mentiras, blá-blá-blá e corrupção. O governo Bolsonaro AGE, FAZ, REALIZA. E o Brasil segue adiante. Enquanto os cães ladram, a caravana passa.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *