SALVE MACONHEIRADA: Estudantes marcam evento para unir “problematização e drogas”

faceO grupo denominado Coletivo Acadêmico de Ciências Sociais (CACS), formado por alunos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), está preparando um verdadeiro encontro de “maconheiros”. Entre os dias 10 e 13 de dezembro, será realizada a 1ª Semana dos Estudantes de Ciências Sociais com o objetivo de unir as coisas que eles mais gostam: problematização e drogas.

A informação foi publicada na página do CACS no Facebook no dia 13 de outubro com o objetivo de discutir nos dias que se passaram a organização do evento. E só agora, ela passou a circular nos grupos de WhatsApp. Diante disso, o blog passou a apurar e viu que é verdade. A publicação está na página oficial do movimento. Para conferi e ver que não é brincadeira, basta clicar AQUI.

Pelo visto, já na organização que aconteceu na semana posterior ao dia 13 de outubro, rolou muita “parada” e muitas “travessuras”, pois foi solicitado que os organizadores levassem as ideias, a larica e “a parada”.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sei la disse:

    Mrmao fumar maconha eh bom demais vcs reaças sao uns prego

  2. Curioso disse:

    Sairia mais sensato privatizar a UFRN depois dessa. Depois de ler a propaganda indireta que encher os pulmões de fumaça cancerigena e poluidora é remedio, melhor fechar a universidade que apenas serve seu espaço ao trafico (rocinha é fichinha). O pior é a comparacao do quanto pior melhor, ja que existem outras drogas licitas, nao tem nada demais em aumentar o problema. Deve ser o efeito da maconha no cerebro ou indice baixo de pontuacao em determinados cursos. Parece que o pessoal de ciencias sociais nao sabem que quanto mais droga licitas, so resultam em mais problemas de saúde e violência. Estar ligado significa estar imbecilizado. Realmente, a problematizacao e drogas andam juntas, o problema é como alguns gostam de usar o espaço da universidade bancada com dinheiro nosso para o trafico. E o retorno para a sociedade do que é gasto ali?

  3. Maurício Giovani disse:

    Deveriam se organizar e fazer este encontro lá para as bandas de Salgueiro e Cabrobó.

  4. AUTORIDADE disse:

    Acredito que a pessoa que escreveu o Post não estuda na UFRN (pois não sabe escrever, redigir um texto), e muito menos conhece a fundo, utiliza, ou faz parte de grupos que fazem uso da Erva. Axo que o anúncio DENIGRE a imagem da INSTITUIÇÃO, do CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS, e dos ALUNOS e PROFISSIONAIS correlatos à área. Acredito também que nem quem utiliza a ERVA gostou de ser chamado de MACONHERADA. Se Liga !

  5. Giovani disse:

    Como Cientista Social tenho muito que lamentar! O curso de Ciências Sociais, devido a sua abrangência teórica nas áreas da Sociologia, Ciências Políticas e Antropologia, capacita seus profissionais para o magistério e a pesquisa, eixos primordiais na formação de capital intelectual, hoje tão escasso em nosso país. Ferramenta importante para promover grandes transformações na sociedade, as ciências sociais merecem muito mais que isso observado na matéria em epígrafe, pois por lá passaram figuras destacadas da sociedade potiguar que, sem sobras de incertezas, lamentam a que ponto chegou a formação de profissionais da área. Tenho certeza que não falta temáticas para debater e discutir nesses tempos de crise social, política e econômica no país que valesse a pena registrar nos escaninhos e murais do departamento. Porém, entendo que os tempos são outros e as nuvens da revolução bolivariana pairam sobre aquele teto, transformando o setor II numa trincheira da esquerda ultrapassada da América Latina, que contamina a rapaziada do curso com seu estilo Che Guevara e suas revoluções de laboratório . Me orgulho de ter feito parte daquele curso e espero sinceramente dias melhores para as Ciências Sociais, com marijuana ou "parada", o que tem que prevalecer são as ideias, as virtudes e a ética profissional. Um Salve aos meus diletos mestres!

  6. MARCELO ESCÓSSIA disse:

    A MACONHA JÉ VIROU REMÉDIO, O MELHOR, O NATURAL

    • Igor disse:

      Desculpa ridícula que todo maconheiro usa… Esse é o nível dos eleitores do PT e apoiadores da esquerda.

  7. Arthur disse:

    Pior é que essa turma de idiotas, vagabundos e arruaceiros, acabam com o conceito do Curso de Ciências Socias. Fica a fama terrível de um excelente curso aliado a bandalheira, desordem e delinquência. Esses vagabundos tem o apoio e a conivência de docentes, que uma vez não fazendo nada, são pelo menos, coniventes! É descabido isso ser publicado numa página oficial! Quero saber o que a Coordenação do Curso, o Departamento, a Reitoria e Polícia Federal (já que se trata de um local sob jurisdição federação) faram ou veremos prevaricarão novamente das autoridades envolvidas!

  8. Junior pinheiro disse:

    é isso o que se aprende na universidade????

  9. Junior pinheiro disse:

    Deviam ter vergonha, usar essa porcaria, isso é mal exemplo…nao quero meus filhos vendo isso em um local que deveria ser exemplo, se o cigarro comum faz mal imagina isso que é alucinogeno e acaba com os neuronios, isso dito por especialistas da area!!!!muito mal exemplo!!!!

    • MARCELO ESCÓSSIA disse:

      SE ATUALIZE, POIS A MACONHA, COM SÓ 1 PROPRIEDADE CURA MAIS QUE QUALQUER REMÉDIO…

  10. Manoel disse:

    É a mesma turma que furou o pixuleco. A polícia vai deixar??

  11. Rodrigues disse:

    É o fim! Tudo liberado e as autoridades de costas. Essas merdas das drogas é proibida e não falta. Francamente só Jesus Cristo na causa. Prenda esses imprestaveis. Cambada de safados.

  12. Sergio Nogueira disse:

    Não é de hoje que dizem que os cursos de humanas são meras aldeias de maconheiros de nível superior. Pior é que esse comportamento antisocial é tido como modelo e até defendido com orgulho por aqueles subversivos metidos a moderninhos.
    Em um país minimamente sério, a reitora de uma universidade com esse tipo de gente mandaria abrir sindicância para expulsar os responsáveis por essas filiais das bocas de fumo da periferia, mas, aqui eles tem direito a voto e quem pode votar pode tudo.

COMENTE AQUI