UFRN realiza concurso com 22 vagas para técnicos-administrativos

Foto: Cícero Oliveira

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp), publicou edital para realização de concurso público voltado ao provimento de cargos técnico-administrativos em Educação. São ofertadas 22 vagas para cargos de níveis superior e médio nos campi de Natal, Macaíba, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz. A taxa de inscrição é de R$ 80.

Os programas serão divulgados no dia 10 de março e as inscrições acontecem entre os dias de 3 de maio e 7 de junho, na página do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve). A seleção terá provas de conhecimentos básicos e específicos (Língua Portuguesa, Legislação e Conhecimentos Específicos de cada área), mediante aplicação de provas objetivas e discursiva (redação), de caráter eliminatório e classificatório.

Os cargos de nível superior são: Odontólogo, Enfermeiro, Médico/Área Psiquiatria, Médico/Área Ortopedia, Médico/Área Pediatria, Médico/Área Anestesiologia, Médico/Área Cirurgia Geral, Contador e Pedagogo. Para o nível médio, as vagas são para: Técnico em Contabilidade, Técnico de Laboratório/Área Biotério, Técnico em Laboratório/Área Química, Técnico em Tecnologia da Informação e Assistente em Administração.

As provas serão aplicadas no dia 4 de julho, nos municípios de Natal, Caicó, Currais Novos e Santa Cruz. Além das vagas existentes para provimento imediato, o concurso terá a formação de cadastro de reserva. Vale destacar que as nomeações para os cargos de Médico/ Área Psiquiatria (códigos 103 e 104), Técnico em Tecnologia da Informação (códigos 204 e 205), Técnico de Laboratório/Área Química (código 203) e Assistente em Administração (códigos 206, 207 e 208) vão acontecer após a convocação e esgotamento da lista de aprovados nos concursos anteriores ainda vigentes da UFRN.

Com UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ZéGado disse:

    Tem uma “certa” galera que não pode fazer esse concurso, 99,3% não possui ensino médio.

  2. thiago barbosa disse:

    edital confuso, vários cargos com apenas uma vaga e ainda vai ter sorteio pra saber se a vaga vai ser pra ampla concorrencia ou pra deficiente, nunca vi isso! A pessoa se inscreve e só vai saber em JUNHO se a vaga existe, esse edital precisa ser REFEITO!

UFRN realiza licitação para cessão onerosa de espaços públicos, tipo cantinas, serviços bancários, gráficos e mais

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte, por meio da Diretoria de Compras da Pró-Reitoria de Administração (Proad), vai realizar uma licitação por pregão eletrônico para cessão onerosa de uso de espaço público nas dependências da UFRN. Os espaços destinam-se à exploração comercial de serviços de alimentação (cantinas), de serviços bancários, de reprografia e gráficos em geral (copiadoras) e de revistaria.

O pregão vai acontecer no dia 15 de março, às 9h, por meio do Portal de Compras do Governo Federal. A licitação acontece quando os contratos, que podem durar até cinco anos, vencem. O edital do pregão 03/2020 (UASG 153103) está disponível neste link ou no Portal de Compras.

Estão sendo disponibilizados 33 espaços na UFRN, localizados nos seguintes setores: Escola de Música (EMUFRN), Reitoria, Centro de Biociências (CB), Centro de Ciências Exatas e da Terra (CCET), Centro de Ciências da Saúde (CCS), Ceres Currais Novos e Ceres Caicó, Centro de Tecnologia (CT), Instituto Metrópole Digital (IMD), Setor I, Setor II, Setor III, Setor IV, Setor V, Biblioteca Central Zila Mamede (BCZM), Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA), Departamento de Odontologia (DOD) e Centro de Convivência.

Mais informações podem ser obtidas pela consulta ao edital ou através do e-mail licitacoes@compras.ufrn.br ou ainda pelos telefones (84) 99193- 6075 e 99193- 6071.

Com UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Beto disse:

    Vou comprar uma pra vender camisa e boton do mito Bolsonaro, e ai daquele que olhar pra loja e não comprar, vai levar pouco cocorote. Hehehe

Marco histórico para a ciência potiguar: astrônomos da UFRN realizam missão observacional remota no ESO a partir de Natal

Telescópio do observatório do ESO, localizado em La Silla, no Chile. Foto: Divulgação

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) viverá um evento histórico no período de 15 a 24 deste mês de fevereiro a partir de uma missão observacional remota pioneira no European Southern Observatory (ESO) com o telescópio de 3,60m do observatório do ESO, localizado em La Silla, no deserto do Atacama, no Chile. Essa missão, que será conduzida pelos professores Izan de Castro Leão e Bruno Leonardo Canto Martins, do Departamento de Física Teórica e Experimental (DFTE), é parte de um ambicioso programa científico, iniciado em 2018, dedicado à busca por Exoplanetas orbitando estrelas que possuem cinturões de asteróides parecidos com aqueles existentes no nosso Sistema Solar.

A presença de cinturões de asteróides num sistema planetário é uma das condições fundamentais para a possível existência de atividade biológica em planetas do referido sistema, como acontece com o planeta Terra, no Sistema Solar. No nosso caso, existe um cinturão de asteróide localizado na região compreendida entre as órbitas de Marte e Júpiter, composto por bilhões de corpos sólidos de formato irregular com dimensões variando do tamanho de uma pedra a centenas de quilômetros de diâmetro, bem como por cometas. “Provavelmente a água da Terra pode ter vindo desses asteróides ou cometas que colidiram com nosso planeta ainda na sua fase de formação”, afirma o professor José Renan de Medeiros, do Departamento de Física Teórica e Experimental (DFTE).

Pesquisadores durante missão de testes com o Pente de Frequências Laser, no Observatório La Silla. Foto: Divulgação

Nesse programa científico, que conta também com a participação do professor Renan e de vários doutorandos do Programa de Pós-Graduação em Física da UFRN, Izan e Bruno observaram sistematicamente uma amostra de 60 estrelas denominadas estrelas do tipo-solar por terem muitas propriedades físico-químicas similares àquelas do Sol.

Essas observações serão realizadas com o espectrômetro HARPS (High Accuracy Radial Velocity Planet Searcher) instalado no telescópio de 3,60m de diâmetro do ESO, em La Silla, principal instrumento descobridor de planetas em operação. Nessas observações será utilizado também o Pente de Frequências Laser do ESO, que é um instrumento de calibração com a capacidade de aumentar significativamente a precisão do espectrômetro HARPS e, portanto, sua capacidade de detectar planetas.

Espectômetro HARPS. Foto: Divulgação

O referido Pente de Frequências Laser, primeiro dedicado à Astronomia Óptica, é resultado de uma colaboração internacional e foi construído por meio de um consórcio constituído pela UFRN, Instituto de Astrofísica de Canárias (Tenerife, Espanha), Instituto Max Planck de Óptica Quântica e o ESO.

Pente de Frequência Laser desenvolvido com participação da UFRN. Foto: Divulgação

A missão observacional remota será realizada a partir do laboratório de observações remotas do Núcleo de Astronomia Observacional e Instrumental da UFRN localizado no Departamento de Física do Centro de Ciências Exatas (CCET). Tal laboratório é fruto de financiamentos recebidos da Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PPG) da UFRN, através do programa PRINT/CAPES, da Pró-Reitoria de Pesquisas (Propesq) da UFRN e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Com UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ZéGado disse:

    A turminha da extrema não sabe interpretar um texto.

  2. Romero Cezar da Câmara disse:

    Pra os bolsoloides pra que observar por alto se a terra é plana!! Kkkkkkkkkk

    • Paulo disse:

      Esquerda é ódio e agressividade.
      "Cientistas" seguidores de Fidel Castro, Che Guevara, Maduro e Lula.
      Não me refiro aos verdadeiros cientistas, mas aos esquerdistas que posam de cientistas.

  3. Potiguar disse:

    Parabéns a equipe de Cientistas da UFRN e em especial ao Professor Renan Medeiros motivo de orgulho para o RN.

Circular retoma itinerário na UFRN

O itinerário regular do circular pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi retomado nessa quarta-feira, 10 de fevereiro. Com o início do período letivo, a nova rota visa otimizar a oferta de transporte para a comunidade universitária que realiza atividades presenciais no Campus Central.

A pró-reitora de Administração da UFRN, Maria do Carmo de Medeiros, explicou que o novo itinerário é uma demanda da instituição de ensino que foi encaminhada, em janeiro, junto à Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), órgão responsável pelo contato com as empresas de ônibus que disponibilizam o circular.

A nova rota foi criada com base na demanda de transporte pelo campus, visto que alguns componentes curriculares práticos estão sendo ofertados presencialmente, além das atividades essenciais. Dessa forma, a Linha 588 (circular) inicia o trajeto pela parada localizada ao lado do Shopping Via Direta, seguindo pela Escola de Música (EMUFRN), Reitoria e Escola de Saúde (ESUFRN). Nas segundas e quintas, o itinerário começa às 6h30 e termina às 22h10, nos demais dias inicia às 6h30 e finaliza às 18h40.

Com UFRN

Instituto Metrópole Digital, da UFRN, abre 100 vagas para curso on-line sobre redes celulares 5G

FOTO: GETTY IMAGES

Assunto amplamente discutido em todo o mundo, as redes de telefonia móvel de quinta geração (5G) é o tema do mais novo curso de formação do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN). Fruto de parceria internacional com a gigante tecnológica Huawei, o projeto, intitulado de 5G Training RN, está com 100 vagas abertas, mais cadastro reserva, para aulas online e gratuitas.

Com inscrições abertas até o dia 21 deste mês, o processo seletivo é aberto a qualquer pessoa, desde que tenha cursado, pelo menos, mais de uma disciplina relacionada a redes de computadores ou telecomunicações em cursos técnicos ou de graduação.

O projeto oferecerá aulas com o intuito de capacitar os alunos para a prova de certificação HCIA 5G da Huawei – exame cuja aprovação qualifica profissionais em diferentes áreas e garante a estes certificados emitidos pela própria multinacional chinesa.

Para se inscrever no processo, não é necessário estar matriculado em instituição de ensino específica e as vagas, dado o ensino remoto, podem ser preenchidas por candidatos oriundos de qualquer lugar do Brasil. O curso também tem como alvo profissionais da área de redes e telecomunicações e terá duração de dois meses e meio, indo de março até maio deste ano.

Seleção

Regido pelo Edital nº 008/2021, o processo de seleção consistirá em avaliação de documentação comprobatória. Entre os quesitos a serem avaliados, encontram-se experiência de atuação profissional, formação acadêmica e certificações diversas em tecnologia.

O resultado final será divulgado no dia 27 deste mês, por meio do portal do IMD, na aba Editais. As matrículas estão previstas para acontecer até o dia 5 de março.

Com UFRN

Ranking espanhol aponta UFRN entre as melhores do Brasil e da América Latina

Foto: Cícero Oliveira

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi apontada entre as 12 melhores instituições de ensino superior do Brasil e como a 21a da América Latina pelo Webometrics Ranking of World Universities. O estudo espanhol avaliou cerca de 31 mil instituições de ensino superior de mais de 200 países.

O ranking é uma iniciativa do Cybermetrics Lab, grupo do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC), que é considerado o maior órgão público de pesquisa da Espanha. Criado em 2004 e com presença em mais de 200 países, o estudo utiliza indicadores webométricos e bibliométricos.

Com o objetivo de incentivar o acesso aberto ao conhecimento gerado pelas universidades, o ranking considera como indicadores a visibilidade (impacto do conteúdo na internet), a excelência (principais artigos citados) e a transparência ou abertura (principais pesquisadores citados). Confira o site do Webometrics Ranking of World Universities.

Com UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Roque Santeiro disse:

    Quem entrou foi Nove dedos e saiu sem saber o resultado de 2 + 2, ou ler um gibi, a Anta talvez tenha entrado e saiu sem saber articular uma frase, é só entrar no Dr. Google, pesquisar sobre a formação e capacidade intelectual dos dois.

  2. Paulo disse:

    O que se sabe é que na América Latina,Educação Brsileira so é melhor que Cuba e Venezuela,duas potências …….rsssssssssssssssssss

  3. Direita Honesta disse:

    De acordo com os testes de avaliação utilizados mundialmente, a educação brasileira está péssima já há bastante tempo. Portanto, conforme tal avaliação, fico imaginando como estão as demais instituições avaliadas.

  4. RUI disse:

    Me Obro de rir!!!……….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. Simeão disse:

    Os próceres que fazem a nossa brava UFR tem só que cuidar para acabar com os estilos de seleção para Mestrado e Doutorado. Aparentemente, tudo muito democrático, dando-se oportunidades a todos, seleção em três etapas, etc e tal… mas na prática todo mundo que almeja entrar para um destes cursos sabe como as coisas funcionam nos meandros das alamedas arborizadas daquele campus. Ademais, isso parece ser prática nas demais universidades públicas pelo país e a nossa UFRN apenas repete a mesma prática. Uma pena. Haverá solução? ou tudo vai permanecer assim? Recursos de nada adianta e não há como atestar as práticas, pois é tudo muito velado. Eu já desisti há tempos de tentar uma vaguinha para Mestrado. Por mais que tenha domínio de escrita e de bibliografia, sei que não passo nem perto de uma das poucas vagas oferecidas…

    • Zanoni disse:

      Também conheço vários que foram vítimas da "seleção" deles. Somente os amigos do rei tem vez nos domínios da UFRN.

    • Everton disse:

      Não tenho conhecimento de todos os departamentos, mas conversar com o possível orientador antes e se adequar bem a uma linha de pesquisa garante muita coisa.
      E sim, qualquer um que fez IC ou colaborou com algum Dr. do departamento tem vaga garantida.

  6. ZéGado disse:

    A boiada não tem como opinar, nunca entraram lá.

  7. Sps disse:

    NInguém diz nada!!! Universidade pública de qualidade!!! Eis a questão!!! Parabéns!!!FIZ parte dessa história!!!

Astrônomos da UFRN participam da descoberta de mais um exoplaneta

Foto: Arte/Sala de Ciência/UFRN

Exoplanetas são importantes porque nos ensinam o quão raro pode ser o surgimento e a evolução da vida na forma que encontramos na Terra. Pesquisadores do Grupo de Estrutura, Evolução Estelar e Exoplanetas (Ge3) do Departamento Física Teórica e Experimental (DFTE) da UFRN participaram da descoberta de mais um deles. Desta vez, é do tipo sub-saturno quente com período orbital de, aproximadamente, 18 dias. O planeta TOI-257b (HD 19916) é o segundo exoplaneta com participação do grupo da UFRN e utilização dos dados do Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS), da Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (NASA). Há dois anos, o grupo anunciou o exoplaneta do tipo “Saturno quente” TOI 197b com período orbital de 14 dias e também descoberto em 2019, com ajuda do telescópio.

O astrônomo da UFRN, José-Dias do Nascimento Júnior, e o doutorando Leandro de Almeida estudam a evolução das estrelas e sua estrutura. O grupo tem fornecido uma ajuda valiosa aos caçadores de planetas que buscam esses novos mundos. Os pesquisadores contribuem para o desenvolvimento do objetivo principal e maior da missão TESS da NASA que é a descoberta de planetas fora do Sistema Solar.

TOI-257b está a cerca de 250 anos-luz de distância e completa uma órbita em torno de sua estrela a cada 18 dias. É provável que seja um mundo gasoso, dada sua baixa densidade. A sua massa é quarenta vezes maior que a da Terra, mas o volume é quase 350 vezes maior. Além das observações espaciais, o grupo de pesquisadores contou com observações em terra feitas com o observatório Minerva-Australis, um conjunto de cinco telescópios robóticos com abertura de 70 centímetros no Observatório Mount Kent, operado pela USQ, perto de Greenmount. Esses, forneceram suporte crucial para as observações do TESS da NASA.

“Esta é uma descoberta importante para nosso grupo na UFRN, pois, em dois anos, estamos anunciando o segundo exoplaneta com nossa participação. TOI-257b é um exemplo do que os astrônomos chamam de ‘sub-Saturnos’, que são planetas maiores que Netuno e menores que Saturno. É um tipo de planeta ausente no Sistema Solar, apesar de possível”, disse José-Dias.

Em janeiro, a missão TESS entregou um total de 1.604 candidatos planetários e observações de acompanhamento que resultaram em um total de 37 descobertas planetárias confirmadas. O grupo da UFRN é, atualmente, o único time brasileiro diretamente envolvido com a descoberta de exoplanetas com o TESS.

Para Leandro de Almeida, que também participou da recente descoberta do TOI-257b, além da descoberta desse exoplaneta, aparentemente raro (com o tamanho entre Netuno e Saturno), também foi possível a caracterização da hospedeira com incrível precisão e utilizando sismologia estelar. “Isso coloca esse sistema entre os poucos que possuem uma caracterização muito precisa.” comentou.

Em lições aprendidas com os exoplanetas, José-Dias do Nascimento afirma que o universo é um lugar peculiar e diverso, com muitos tipos de planetas. “Existem os sub-Saturnos, as superterras e os mini Netunos. Esses planetas não existem no nosso quintal, o sistema solar”, reforça. O pesquisador da UFRN adianta que os dados mostram ainda fortes evidências de um segundo planeta no sistema. Seria o TOI-257c, que esperam confirmar entre 2021 e 2022.

Com UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tertu disse:

    Num era melhor descobrir onde está os 5 milhões de reais roubados do RN? Dinheiro que serviria pra diminuir os números de mortos no estado.

Trabalhos Experimentais de Consultoria Organizacional: curso de Graduação em Administração da UFRN inicia Processo Seletivo para escolha de organizações

O Curso de Graduação em Administração da UFRN está iniciando o Processo Seletivo para a Escolha de Organizações (privadas, públicas ou do terceiro setor) para receberem trabalhos Experimentais de Consultoria Organizacional realizados pelos discentes do Curso de Graduação em Administração nas atividades de Prática Profissional, sob orientação dos professores do referido curso.

As atividades se iniciarão em março e a divulgação das organizações selecionadas será feita até o final do mês de fevereiro.

O recebimento de propostas das organizações interessadas será de fluxo contínuo e podem ser encaminhadas pelo e-mail: ufrn02548@ufrn.edu.br

UFRN promove seleção para professores substitutos/temporários; salários até R$ 6.200,14

Foto: Cícero Oliveira

A Universidade Federal do Rio Grande do (UFRN) está com inscrições abertas para a seleção de professores substitutos/temporários do Magistério Superior e do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. O processo seletivo destina-se à formação de quadro de reserva para vagas surgidas dentro do prazo de validade previsto no edital. As inscrições podem ser feitas, exclusivamente, via internet, até às 23h59 do dia 3 de fevereiro, por meio do SIGRH (Menu Concursos > Concursos Abertos), no qual está disponível o edital e o formulário de inscrição (Anexo II). A taxa de inscrição é R$ 50.

São ofertadas vagas para cadastro de reserva em Natal, Macaíba, Santa Cruz, Currais Novos e Caicó. O regime de trabalho será de 20 ou 40 horas semanais. As atividades referentes à contratação de professor substituto/temporário envolvem a atuação no ensino, conforme a necessidade da instituição expressa no plano de trabalho a ser deliberado pela Unidade de lotação do servidor e no contrato de trabalho.

Em razão da declaração de estado de calamidade pública em todo o território nacional, estabelecido pela União por meio do Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020, as provas do processo seletivo simplificado serão realizadas, em sua totalidade, na forma remota, a fim de atender às medidas de distanciamento social. A aplicação das provas está prevista para acontecer entre os dias 26 de fevereiro e 12 de março.

A remuneração será fixada com base no valor dos vencimentos da carreira do Magistério Superior, de acordo com a vaga pretendida, observados o regime de trabalho contratado e a titulação do aprovado. As normas do processo seletivo estão disciplinadas na Resolução nº 225/2018 – Consepe, disponível nas páginas eletrônicas da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (www.progesp.ufrn.br) e SIGRH (www.sigrh.ufrn.br).

Com UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bawer disse:

    Só entra mestrados

  2. Jorge disse:

    Para participar deste certame, é necessário curso superior, no mínimo…
    99% da boiada não possui nem ensino médio.

UFRN: Mestrado e Doutorado em Educação têm inscrições abertas

O Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd) e do Centro de Educação (CE) da UFRN está com processo seletivo aberto para Mestrado e Doutorado em Educação. As inscrições devem ser feitas, exclusivamente, no site da Comperve, até o dia 1º de março de 2021.

O concurso prevê a entrada de estudantes para o período letivo 2021.2, e são oferecidas 97 vagas no total, sendo 52 para o mestrado e 45 vagas para o doutorado. A taxa de inscrição é de R$ 160 para o Mestrado, e de R$ 190 para o Doutorado, e as solicitações de isenção devem ser feitas até 8 de fevereiro de 2021.

O Processo de Seleção inclui as seguintes etapas eliminatórias: a primeira etapa consiste de prova escrita, sob a responsabilidade do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve) da UFRN; as etapas seguintes consistirão de análise do projeto de dissertação para o Mestrado ou de tese para o Doutorado, e de defesa do projeto de dissertação para o Mestrado ou de tese para o Doutorado, ambas sob a responsabilidade da Comissão Central de Seleção designada pelo PPGEd.

A prova escrita será aplicada a todos os candidatos ao Mestrado e ao Doutorado, no dia 21 de março de 2021, às 14h, presencialmente, nas dependências do Campus Universitário Central da UFRN. A Comperve observará todas as recomendações definidas no Protocolo de Biossegurança da UFRN, como já tem acontecido em outros concursos realizados pelo Núcleo, de modo a garantir um ambiente seguro e saudável durante a aplicação das provas.

Todas as regras e orientações sobre esse processo seletivo estão no edital, que pode ser acessado no portal do PPGEd e da Comperve.

Com UFRN

Bacharelado em Educação Física e graduação em Fonoaudiologia da UFRN avaliados como os melhores do país entre as instituições públicas

Fotos: Cícero Oliveira

O bacharelado em Educação Física e a graduação em Fonoaudiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foram avaliados como os melhores do país, entre as instituições públicas, na última edição do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). No último ciclo avaliativo, mais de 75% dos cursos da UFRN obtiveram conceito 4 ou 5, pontuação considerada de excelência.

Para o coordenador de Acompanhamento, Planejamento e Avaliação Acadêmica da UFRN, Fabiano do Espírito Santo Gomes, a Política de Melhoria da Qualidade do Ensino da UFRN tem papel fundamental na evolução dos cursos da instituição, por incentivar a elaboração de um plano de ação trienal objetivando a melhoria da graduação em diversas dimensões, como a didático-pedagógica, corpo docente e infraestrutura, por exemplo.

Na mesma perspectiva, o novo Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) define ações, para a próxima década, com o objetivo de consolidar a excelência acadêmica da UFRN, mesmo diante dos desafios atuais da pandemia da covid-19, por meio de ações que se concretizam com os auxílios de permanência estudantil ou serviço de orientação psicoeducacional, além da oferta de capacitação para os servidores docentes e técnico-administrativos, entre outras iniciativas.

Educação Física

Na edição de 2017, o curso de Educação Física licenciatura foi destaque no país. Na última avaliação divulgada do Enade, relativa a 2019, foi a vez do bacharelado em Educação Física se posicionar como o melhor do Brasil. Na opinião da chefe do Departamento de Educação Física (DEF), Maria Aparecida Dias, o destaque nacional é mérito do trabalho em equipe, considerando uma rede formada pela chefia de departamento, coordenadores, docentes, técnicos e estudantes. “É um grupo que tem como foco o melhor para os cursos e seus estudantes, pois acreditamos em uma formação que possa garantir competências e habilidades necessárias aos futuros professores de Educação”, avalia.

Atualmente, o DEF conta com 34 docentes, sendo 29 com doutorado, três mestres, um especialista e quatro substitutos (três mestres e um doutor), além de um corpo técnico de nove servidores e 190 estudantes da licenciatura presencial, 222 estudantes do bacharelado e 86 estudantes da licenciatura a distância, totalizando 498 alunos. Na perspectiva da professora Maria Aparecida Dias, o interesse dos alunos pelos projetos oferecidos no departamento, aproximando-os da extensão e da pesquisa, fortalece a formação dos estudantes, além do alto nível de qualificação do corpo docente.

Outro aspecto que merece destaque é infraestrutura do DEF, que tem laboratórios com equipamentos de ponta. O ginásio poliesportivo e a pista de atletismo são credenciada para competições internacionais, assim como o campo de futebol, que foi utilizado no treinamento de seleções que participaram da Copa do Mundo de 2014. Há também outras estruturas, como as piscinas, sala de dança, sala de lutas, salas de aula e dos dois auditórios que possibilitam a realização de eventos regionais, nacionais e internacionais.

Fonoaudiologia

O curso Fonoaudiologia também apresentou uma evolução significativa, visto que saltou da nota 3, em 2016, para 5, em 2019, alcançando a maior nota geral do país entre as instituições públicas de ensino. Diante desse avanço, a chefe do Departamento de Fonoaudiologia (Depfono), Fabiana Cristina de Araújo, contou que o curso de Fonoaudiologia tem como missão a excelência nas ações de ensino, pesquisa e extensão, empregando uma metodologia de aproximação com a prática assistencial, aliada ao acompanhamento constante de docentes.

Atualmente, o Depfono é composto por 17 docentes, sendo 15 com doutorado e dois em doutoramento, e cinco técnico-administrativos. Além das estruturas básicas de ensino, como as salas de aula, há uma clínica escola e laboratórios específicos nas áreas de linguagem, audição, disfagia e motricidade orofacial que comportam as ações de graduação e integram o ensino de pós-graduação. Outro aspecto importante são as parcerias com o Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) e Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), bem como a integração do curso de graduação com a pós-graduação, que proporcionam convênios com diversas instituições nacionais e internacionais.

Com UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pinicodemirro disse:

    Parabéns à nossa UFRN

  2. ZéGado disse:

    Gado nenhum tem capacidade de ingressar em uma universidade federal.

Departamento de Comunicação Social da UFRN diz que não tem autonomia para retirar cargo de professor acusado de assédio

Foto: Reprodução

O Agora RN destaca em reportagem nesta sexta-feira(22) que o Departamento de Comunicação Social (Decom) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) se pronunciou através de uma nota sobre o caso do professor Daniel Dantas Lemos, que foi acusado por alunas de assédio. No pronunciamento, o Decom afirmou que repudia as atitudes do professor e disse que ele continua como vice-coordenador do curso de Jornalismo. Na nota, o Departamento disse que vem oferecendo proteção às alunas desde que tomou conhecimento da situação, acolhendo as vítimas com total zelo e discrição, recebendo a denúncia com respeito e encaminhando-a às demais instâncias administrativas da instituição, para que o processo fosse formalizado. A respeito de cobranças sobre o cargo de vice-coordenador de Jornalismo, ao qual o professor está vinculado atualmente, o Decom informou que a ocupação do cargo é legítima, no sentido de que ela passou por várias instâncias da instituição e é anterior à advertência divulgada pela UFRN. Segundo a nota, o professor participou da chapa que foi eleita democraticamente. Com isso, o Departamento afirmou que não tem autonomia para desfazer a chapa da Coordenação. Confira todos os detalhes AQUI, com nota na íntegra.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. J c Neto disse:

    E viva ao abusador!! Até quando os abusadores com poder irão reprimir os abusados. Um retardado desses merecia cadeia e ser expulso pra UFRN. Mas é de esquerda!!!

  2. Souza disse:

    Farinha do mesmo saco.

  3. Flávio disse:

    Esse maníaco tem que ser expulso da instituição e preso .

  4. Rodrigo disse:

    Verdade o ministério público federal precisa intervir e se pronunciar a sociedade

  5. Assis G. disse:

    Taí!!
    Se esse cara fosse um bolsonarista, eu queria vê a opinião de Fátima do PT e aquela menina que elegeu se deputada federal para um mandato só, como e mesmo o nome dela??
    Deixa pra lá, não vão opinar mesmo.

  6. João Macena disse:

    Parabéns Ricardo, pelo seu comentário. João Macena.

  7. Chico disse:

    É um tarado??

  8. Ricardo disse:

    Onde está e qual o papel do Ministério Público Federal nesse imbróglio? Já que a UFRN dói leniente e solidária ao assediador cabe ao MPF tomar as rédeas do caso, para que a Justiça seja feita. Nem só de crossfit vivem os nossos Procuradores

  9. Chico 200 disse:

    Concordo 100% com o seu comentário. No Brasil, o poste mija no cachorro.

Professora e pesquisadora do Departamento de Ecologia da UFRN recebe prêmio de entidade internacional

Professora e pesquisadora do Departamento de Ecologia (Decol/UFRN), Priscila Lopes é uma das oito nomeadas para o Programa de Líderes do Oceano de Edimburgo 2021, na Escócia. Entre as atribuições e metas do programa está a participação em encontros de cúpula voltados para os oceanos, como aqueles promovidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Na primeira fase, 29 pessoas de 22 países foram indicadas por renomados estudiosos dos impactos humanos nos oceanos do planeta para a disputa do prêmio. Depois, os candidatos concorreram entre si. Ao final, oito foram nomeados e vão representar, além do Brasil, países como Cabo Verde, Costa Rica, Países Baixos, Palau, Paquistão, Peru e Trinidad e Tobago.

Indicada pelo conjunto de sua obra, Priscila Lopes é professora da UFRN desde 2009 e bolsista de produtividade do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Em sua pesquisa, ela trabalha para entender e utilizar o potencial do chamado Conhecimento Ecológico Local, especialmente o acumulado por pescadores, como fonte de informação científica quantitativa confiável.

“Venho identificando como, quando e onde podemos utilizar as informações fornecidas por usuários dos recursos naturais como ferramenta para preencher lacunas de conhecimento e auxiliar na conservação. Acredito que o envolvimento e a valorização destas pessoas resultam em tomadas de decisões democráticas, respeitosas e com maiores chances de funcionar, seja para a gestão dos oceanos ou dos rios amazônicos”, explica a pesquisadora.

Iniciado em 2020, o programa está em sua segunda edição e tem como objetivo apoiar a liderança, a criatividade e a influência de profissionais excepcionais em início e meio de carreira e que estejam trabalhando em soluções para os oceanos e a sociedade. A professora Priscila Lopes comenta a importância da participação no Líderes do Oceano para sua pesquisa.

“É mais do que um reconhecimento, é uma oportunidade para desenvolver habilidades que muitos de nós ainda precisamos, como as de liderança legítima, sem autoritarismo, e colaboração. Por exemplo, os oito premiados atuarão em conjunto ao longo dos próximos anos abordando grandes questões relacionadas aos oceanos em escala global. Essas colaborações podem permanecer para sempre”, afirma Priscila Lopes.

Mais informações podem ser encontradas no site do Programa de Líderes do Oceano de Edimburgo.

Com UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JOAO disse:

    Pensei que a UFRN só tinha baderneiros e maconheiros! viva a ciência e abaixo o fake news

Professor da UFRN também assediava alunas no Ceará, diz coordenadora de curso

Coordenadora do curso de Jornalismo da Universidade Federal do Ceará (UFC), Kamila Fernandes publicou uma série de tweets sobre o professor Daniel Dantas Lemos. Fotos: Reprodução

O caso do professor Daniel Dantas Lemos ganhou mais um desdobramento. Após repercussão da matéria veiculada nessa terça-feira 19 com exclusividade pelo Agora RN, a coordenadora do curso de Jornalismo da Universidade Federal do Ceará (UFC), Kamila Fernandes, publicou uma série de tweets expondo situações de assédio ocorridas durante o período em que o professor lecionava na instituição cearense.

Daniel é professor de jornalismo na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e atualmente é vice-coordenador do curso. Em janeiro deste ano, ele recebeu uma advertência administrativa como punição por ter baixado as calças na frente de um grupo de estudantes em 2019. No entanto, conforme relatado à reportagem, esse foi apenas um dos episódios de assédio envolvendo o professor.

Segundo a publicação de Kamila no Twitter, Daniel se envolveu em “casos de assédio de alunas, de perseguição, de conversas obscenas. Tudo isso enquanto choramingava pelos cantos que estava longe da família. Assediando e enganando alunas. Repetiu tudo na UFRN, onde só agora recebeu uma punição leve, uma advertência. Porque a classe dos docentes não é unida, mas corporativista. A maioria alivia e muito as condutas inaceitáveis dos colegas, ao minimizar os relatos dos jovens estudantes. Sobretudo quando há teor sexual”, escreveu a jornalista.

Ao Agora RN, por telefone, Kamila revelou outros acontecimentos. “Depois que ele saiu da UFC, começaram a aparecer relatos. Uma colega professora me contou que ele seduziu uma aluna e depois ficou contando detalhes íntimos da menina, da relação deles. A menina ficou muito mal e queria sumir da faculdade. Ele ia para a balada, os alunos contavam, e ficava grudado no grupo. Não era só ficar perto, era ficar pegando nas meninas”.

Kamila também relatou que o processo de transferência do professor foi longo. “Ele entrou e, pouco tempo depois, em 2013, uma professora da UFRN solicitou transferência para a UFC. Ele também queria fazer a permuta. Daniel era da área de impresso e nós analisamos o currículo da professora, mas ela não se encaixava nessa área. Por isso, o colegiado rejeitou o pedido de troca. Isso foi parar na Justiça Federal e, só então, foi decretada a permuta”, relembrou.

Matéria na íntegra AQUI mostra mais detalhes.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Irany Gomes disse:

    Marielle vive! Enchendo o saco…✊✊✊✊

  2. Paulo disse:

    Esquerda é cinismo e deboche.
    Qualquer assunto que usem, seja "direitos das mulheres ", etc é so uma fachada para se promoverem .
    No atual caso da covid, querem tomar o poder usando a covid como desculpa.
    Como diz a bíblia, o diabo é o pai da mentira.
    A esquerda é mentira e cinismo.
    Mentem tanto que passam a acreditar na própria mentira…

  3. Lawrence disse:

    É uma pena. Tudo hoje se leva para o lado da política, e só se coloca culpa na esquerda. Os fatos precisam ser apurados, e os ou o culpado punido e ponto final.

  4. Antônio Glauber disse:

    Cadê os Coletivos de Mulheres?
    Cadê a OAB?
    Cadê o direito das Minorias?
    Cadê a juventude socialista?
    Cadê a UNE, DCE, Centros Acadêmicos?
    Cadê os Sindicatos da UFRN, aceitam este tipo de coisa?
    Cadê os Movimentos Sociais?
    Cadê a imprensa que pouco fala do caso
    Sindicato de Jornalistas que não se pronuncia.

  5. Antônio Glauber disse:

    Cadê a turma do #nãoénão, do #mexeucomumamexeucomtodas, #meucorpominhasregras.
    Cadê a tal da Natália, da Isolda, da Brisa
    O DCE não se manifesta?
    O PSOL está calado porquê?
    Vai ter protesto com fêmeas despidas na UFRN, vão pixar o setor de Jornalismo com o Fora Daniel !!!!

  6. Alguém disse:

    Queria eu estudar na UFRN para fazer uma movimentação com carro de som, paredão, panelaço, faixas, foguetes e tudo que tem direito na UFRN e ver o que o povo esquerdopata iria fazer.

  7. UinFeRNo disse:

    Gostaria de desfrutar de uma patuscada pela ala esquerdopata #ELENÃO #ASSEDIONÃO #ASSEDIOÉCRIME #MACHISTASOPRESSORES #MEUCORPOMINHASREGRAS #NãoMereçoSerEstuprada #PrimeiroAssédio #NiUnaAMenos #MexeuComUmaMexeuComTodas ou #MexeuComUma #MexeuComTodas #TimesUp #MeToo

    Cadê a lacração da UFRN,
    #CANALHAS

    Uma "salga" de palmas para a lacração elegível

  8. Raimundo disse:

    Mexeu com uma mexeu com todas não se aplica a tarados de esquerda

  9. Direita Honesta disse:

    Onde estão os "lacradores", as feministas, a turma do "politicamente correto"? O problema NUNCA foram as atitudes ou as palavras. Essa cambada se apega apenas a DE QUEM SE TRATA. Se for um "cumpanhero", um membro da esquerdalha, tudo bem. Tempos muito estranhos.

  10. Calígula disse:

    Cadê as feministas?

Professor de comunicação que baixou as calças dentro da UFRN é denunciado e advertido

Foto: Reprodução

O jornalista e professor de comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte(IUFRN), Daniel Dantas, foi advertido após um episódio em 2019, por ter arriado as calças na frente de um grupo de alunos na instituição.

O caso ganhou repercussão após a denúncia de uma aluna a ouvidoria. Na ocasião, um processo administrativo, que resultou na advertência, sob pena de possibilidade de exoneração em caso repetição de atos. Há ainda relatos de outros casos de assédio do mesmo professor, mas que não tiveram prosseguimento em processos administrativos.

No caso das calças arriadas, a estudante, inclusive, recebeu a solidariedade de uma procuradora do Ministério Público Federal. Contudo, o caso não foi aberto no MPF por temor de represálias, segundo a jovem.

Daniel Dantas, blogueiro e professor da UFRN é conhecido por ser presença constante em todos os atos do Partido dos Trabalhadores no Rio Grande do Norte.

Fotos: Reprodução/Instagram

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo disse:

    A aluna não representou junto ao MPF por medo de represálias?
    Não entendi.
    Foi a mesma desse caso que resultou em advertência ou já é outro caso?
    O MPF não pode agir independente da aluna?
    E esses casos do Ceará não podem ter novos desdobramentos?

  2. Georgino Queiroz disse:

    É o que eu digo sempre não tem nada pior do que as ideologias da esquerda, você conta nos dedos de pessoas do bem a grande maioria é sem futuro.

  3. Tarcísio Eimar disse:

    Falta de peia

  4. Azevedo disse:

    Esse safado não é um educador, nas um crápula repugnante diante da sociedade.

  5. Raimundo disse:

    Mexeu com uma mexeu com todas?
    Se o pervertido foi de esquerda, não se aplica! “Estatuto do feminismo “

    • bruna disse:

      tá vendo que ele foi denunciado pelas feministas não? leu a reportagem)

  6. Sidney disse:

    Quando vejo uma coisa dessa aí que fico mais convicto de que em 2022 só Jesus pode evitar que meu voto não seja de Bolsonaro

    • Alex disse:

      Ou seja, trocar uma ideologia extrema por outra extrema. Só Jesus mesmo para entender o Brasileiro. Gosta mesmo de sofrer.

  7. Sidney carlos de melo disse:

    Só poderia ser participante mesmo dessa esquerda nojenta que temos aqui nesse país,queria vê fosse um militante da direita que tivesse feito isso,o mundo não iria mais lembrar do Coronavírus pelos próximos 6 messes,,mas como foi um imbecil dessa esquerda maldita não aparece nenhuma feminista,ninguém dos diretos humanos e a porra toda,nem tinha terminado de lê mas já imaginei que no final seria um integrante desse partido de merda que é o PT ou de algum puxadinho dele.

    • Alex disse:

      Se fosse militante da direita, teriam demitido ele e contratado um tempo depois que a poeira baixou, como fizeram com outro jornalista daqui. Essas ideologias, seja de extrema esquerda ou direita são o câncer desse país.

  8. LULADRÃO disse:

    ESSA RAÇA BANDIDA, AMALDIÇOADA DOS INFERNO, CHAMADA DE PTISTAS, TEM QUE SE LASCAR TODOS.

  9. Deco disse:

    Isso foi só pra arriar o barro ou pra explanar alguma disciplina?

  10. Leo disse:

    Dória é 10,mas Meu Voto é de Bolsonaro !!!!!!!

  11. Calígula disse:

    Imagino a qualidade da aula desse ai, por isso é que nas universidades tem balbúrdia .

  12. Claudionor Cavalcante disse:

    Esse é o nível dos opositores ao governo federal.
    Imorais, irresponsáveis, sem respeito, sem educação.
    A UFRN sendo muito bem representada por professores desse nível, parabéns pelo exemplo.
    Para isso que as universidades se dizem, território livre. Bravo, bravo, bravíssimo.
    Por sorte representam 10% do povo brasileiro, embora façam enorme barulho.

  13. Antonio Turci disse:

    De pessoas como este cidadão, provacelnente há outros na mesma instituição. Na condição de petista a mídia marrom, ou seja, nossas tv's locais, blogueuris esquerdistas, ficam todos na moita fazendo "cara de passagem".

  14. Sérgio disse:

    Só pede impeachment do Bolsonaro, esse tipo de pessoas. Daí pra mais baixo. Vejam as qualidades que querem tirá-lo a todo custo! É esse tipo de gente que quer governar o país.

    • Sérgio disse:

      As qualidades que defendem, também não ficam atrás. Veja o linguajar…

  15. Acorda Brasil disse:

    O que essa ideologia não fizer com um infectado por ela, lavagem cerebral nenhuma consegue fazer.

  16. Luciana Morais Gama disse:

    A esquerda pode tudo!! Se fosse alguém da direita essa matéria sairia em rede nacional.

  17. Jose de Arimatea Lopes Fernandes disse:

    “Bolsonaro caminha pra se tornar a última aventura eleitoral de nosso povo e também a última Maldade feita pelo PT ao Brasil!!! “
    Moro foi quem demitiu Bolsonaro

    • Acorda Brasil disse:

      O PR é só um cara bronco, truculento, mas com boas intenções. Será que é justo fazer isso com esse cara? Nenhum escândalo no Governo, Estatais dando lucro, dinheiro voltando pra os fundos de pensão que foram roubados, obras nos quatro cantos do país, água em dezenas de comunidades pobres, ele quer acabar com a indústria da seca e libertar o nordestino, finalmente. É justo isso que se faz com esse cara? É justo deixar nosso juízo se formar pela imprensa acostumada com os milhões e/ou artistas que sentem falta de "apoio$ culturai$". Reflita. Seja justo. Deus abençoe o Brasil.

Período letivo 2020.2 da UFRN inicia na próxima segunda-feira

Foto: Cícero Oliveira

Na próxima segunda-feira, 18, a Universidade Federal do Rio Grande do Norte inicia suas aulas correspondentes ao período letivo 2020.2. Devido à pandemia da covid-19, as atividades serão realizadas no formato remoto, com a possibilidade de oferta de componentes práticos de forma presencial, desde que aprovados pelas instâncias universitárias competentes e asseguradas as condições estabelecidas no Protocolo de Biossegurança da UFRN.

De acordo com o calendário universitário, no dia 18 de janeiro também inicia o prazo para solicitação de suspensão de programa para o período vigente, e para pedidos de rematrícula dos alunos regulares e matrícula dos alunos especiais ordinários. Para todos os casos, as solicitações devem ser feitas via Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa).

As demais datas podem ser consultadas no calendário anexo à Resolução 062/2020 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), que prevê o ensino remoto para o semestre letivo 2020.2. O documento estabelece ainda que, nas aulas remotas dos cursos presenciais, os professores utilizarão a Turma Virtual do Sigaa, plataforma oficial para registro e controle acadêmico, mas fica autorizado o uso de outras ferramentas virtuais. Já para os cursos da modalidade à distância, continua assegurado o uso do ambiente virtual de aprendizagem Moodle Mandacaru Acadêmico.

A UFRN realizou o período 2020.1, que iniciou em fevereiro de 2020, foi suspenso em março devido à pandemia, tendo sido retomado no período de 8 de setembro a 19 de dezembro de 2020. Dessa forma, dando seguimento ao calendário, o Consepe aprovou a realização do período 2020.2, de 18 de janeiro a 30 de abril de 2021.

Com UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Calígula disse:

    E na UERN e Demais escolas Estaduais a Fatão já divulgou quando começa o ano letivo?

    • Calígola boca de leita disse:

      As universidades federais já perderam o seu reinado! Quem ja se viu fazer um semestre em 3 meses? Melhor ficar sem. As universidades federais ja estavam necessitadas, agora com esse boca de fossa e sua trupe acabou de vez!!