Sindicatos devem aprovar nesta segunda fim da greve dos bancários

 Os bancários se reúnem na tarde desta segunda-feira (6) para decidir se aceitam ou não a proposta de aumento feita pelos bancos. O comando nacional da categoria orientou a aprovação da proposta e o fim a greve nacional, que já dura uma semana.

Na sexta-feira (3), a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) ofereceu um reajuste de 8,5% nos salários, com 2,02% de aumento real. Além disso, os bancários terão 9% de aumento nos pisos e 12,2% no vale-refeição, caso a proposta seja aceita.

As assembleias serão realizadas em horários distintos, variando entre 15h e 19h. Segundo a Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro), cada sindicato tem autonomia para definir o horário, de acordo com as características da região. Carlos Cordeiro, presidente da entidade, diz que a paralização foi decisiva para se chegar à proposta apresentada pela Fenaban.

— Consideramos as propostas positivas, conquistadas com muita mobilização. No Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal, os 9% de reajuste no piso vão impactar nas curvas dos planos de cargos e salários.

A proposta da Fenaban vale para todos os bancários, privados e públicos. No caso do Banco do Brasil e da Caixa, os reajustes são específicos para seus funcionários.

Aprovado o fim da greve, a categoria vai compensar os dias parados. Quem tem jornada de seis horas, vai trabalhar uma hora por dia entre os dias 15 de outubro e 31 de outubro. Quem trabalha oito horas, deve compensar entre 15 de outubro e 7 de novembro.

Desde 30 setembro, 10.300 agências ficaram fechadas no País inteiro.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maurício Giovani disse:

    Fim da greve que nada. Isso é conversa para boi dormir. Eles vão só suspender para não prejudicar a campanha do PT no segundo turno. Se o PT perder a eleição, eles voltarão com força total, para prejudicar o povo, pois a greve é muito mais política do que de reivindicação. Se o PT ganhar, não dará o que eles querem. Se é para continuar um greve que não dará em nada e que está prejudicando a população, que tenham hombridade e encerrem a greve. O futuro dirá se eles vão conseguir mais do que estão querendo. O Brasil só vai ser um país de verdade quando se livrar das garras desse sindicalismo politiqueiro e fedido.

COMENTE AQUI