Política

Carlos Bolsonaro ironiza foto de Lula: “Deve ser aglomeração do bem”


O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) usou as redes sociais neste domingo (13/6) para criticar uma foto postada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na imagem, Lula aparece ao centro de uma aglomeração, cercado por políticos e apoiadores.

Em tom de ironia, o filho “02” de Jair Bolsonaro (sem partido) disse que “a turma do ex-presidiário que está na foto está cometendo genocídio. Mas deve ser aglomeração do bem, então não tem problema”.

Carlos se refere ao fato de que a oposição critica a conduta do presidente no combate à pandemia de coronavírus e o acusa de genocídio em função das mais de 487 mil mortes no país devido à doença.

A foto foi registrada no sábado (12/6), durante encontro de Lula com líderes de favelas e movimentos sociais no Rio de Janeiro.

O evento contou com a presença do deputado federal Marcelo Freixo (PSB-RJ), pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro, e das deputadas Benedita da Silva (PT-RJ) e Gleisi Hoffmann (PT-RS), presidente nacional do Partido dos Trabalhadores.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Quando você olha uma foto dessas ai que você entende que a humanidade está perdida. É um bando de imundos hipócritas.

  2. Covid do bem. Ai não há possibilidade de contaminação. E o menos perigoso e o vírus. Hipocritas do bem.

  3. Desse ter reunido esses bestas para provar uma nova cachaça, ou planejar como vai fazer para deixar o grupo que pagou propina ao PT roubar novamente o país.
    Prefiro o Doidinho que o Ladrão.

  4. Em outubro de 2022 Lula e essa turma da foto vão estar todos tristes e chorando vai haver segundo turno mais com o nosso jumento batizado da igreja evangélica Jair Bolsonaro que se consagrará victorioso nas urnas electrónicas com ou sem impressão do turno.

  5. O USO DA MÁSCARA NESSA FOTO NÃO É POR CAUSA DA COVID , É PORQUE A MÁSCARA FAZ PARTE DO TRAJE DE QUEM É LADRÃO

    1. Comentário perfeito e equilibrado o seu. Infelizmente vamos perder de qualquer maneira.

  6. Todos de máscara.O país desse cidadão é que faz todo estardalhaço.Familia sem categoria essa viu.

    1. *Roger, vocalista do Ultraje à Rigor, escreveu em seu Twitter hoje… “Eu não entendo uma coisa. Bolsonaro é o responsável por 470 mil mortes no Brasil. Quem é o responsável pelas mortes na Índia, China, Reino Unido, Itália, Alemanha, Espanha, Chile, Argentina, Rússia, etc… Tem genocida lá ou somente aqui ? Lá quem mata é o vírus e aqui é o Bolsonaro. É isso ?” Aqui quem mata é a mídia militante e os idiotas que querem Lula de volta !*
      COMPARTILHE A VERDADE

    2. Cáca ..
      Diga a Roger, esse bicho de chifres, q nesses países os presidentes não deixaram de comprar vacinas quando foram oferecidas a eles e nem promoveram o negacionismo. Simples assim, bicho de chifres.

    1. Amigo para dizer besteira e asneira é melhor ficar calado, ninguém engole essas babaquices, foto com máscara não justifica a aglomeração, a máscara não oferece proteção total, na hora da fotografia para os imundos”todo mundo de máscara” agora sim Kkkklk pode tirar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sobre atos no país, Mourão ironiza se “tem aglomeração do bem agora?”, discorda que governo não priorizou vacina e refuta suposto ‘gabinete paralelo’

Foto: Bruno Batista / VPR / Divulgação / CP

O vice-presidente, Hamilton Mourão, ironizou os protestos contra o governo federal ocorridos durante o último fim de semana. Para o general da reserva, os atos tiveram como pano de fundo a oposição à administração Jair Bolsonaro e causaram aglomeração.

“A gente sabe que tem oposição. Tem um núcleo duro aí que não gosta do nosso governo. Agora, foi aglomeração, né? Tem aglomeração do bem agora? Não tem”, criticou Mourão. “Distanciamento nenhum ali.”

No sábado, manifestantes de várias cidades do país foram às ruas contra o governo federal para pedir a prorrogação do auxílio emergencial e uma aceleração na vacinação contra a Covid-19. Os atos foram vistos em pelo menos 17 capitais.

Questionado a respeito de uma eventual mudança de rota política do governo em função dos pedidos de impedimento de Bolsonaro, o vice-presidente afirmou que a “questão de impeachment virou moda” e defendeu as regras da democracia brasileira.

“Desde o fim do período de presidentes militares, não teve nenhum presidente que não tivesse passado sob ameaça de impeachment, sendo que dois sofreram efetivamente o processo de impedimento. O presidente Sarney sofreu as ameaças, o próprio Fernando Henrique, o presidente Lula. Terminar o governo, vamos para um processo eleitoral. Se a maioria da população quiser uma mudança, ela vota pela mudança. Assim que funciona.”

Sobre a acusação de que a vacinação contra a Covid-19 não foi prioridade no governo durante a gestão da pandemia, tese levantada pela oposição durante os trabalhos da CPI da Covid no Senado, Mourão discordou e defendeu as ações do presidente.

“Não concordo. O governo procurou comprar as vacinas que tinha que comprar, com as dificuldades existentes. Agora mesmo, aquela questão da Pfizer, o próprio presidente da Argentina, Alberto Fernandez tá tendo problema com a Pfizer, porque não está aceitando as imposições da multinacional para a compra da vacina. A Argentina tá sofrendo.”

Gabinete paralelo

O vice-presidente também refutou a existência de um suposto gabinete paralelo no Ministério da Saúde que aconselharia Jair Bolsonaro nas decisões referentes à crise sanitária.

“Essa história de Ministério da Saúde paralelo é algo que não procede, porque o presidente da República pode chamar algum especialista, em determinado momento e ouvir a opinião deste especialista para ouvir a opinião dele”, finalizou.

Correio do Povo

Opinião dos leitores

  1. Que p@$&$ de crime é esse de gabinete paralelo? Se aconselhar é crime? O que vale são as ações receber conselho é crime desde quando ?

  2. Parabéns Vice Presidente General Mourão, pelas belas colocações.
    Essa esquerda, junta com essa imprensa marrom, imunda e parcial, não cansam de passar vergonha.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *