Diversos

Após caso de racismo, Sindsaúde fará ato no Hospital Municipal de Natal

Servidores foram chamados de “macacos”. Protesto ocorrerá nesta quarta (20)

No sábado (16), trabalhadoras da nutrição do Hospital Municipal de Natal foram chamadas de “macacas” por uma nutricionista. “Eu acho que tem uns macacos aqui, porque as bananas estão sumindo”, afirmou a nutricionista, diante das servidoras. Pouco depois, a nutricionista teria reclamado que os profissionais se ausentam muito do local de trabalho e disse que “vou ter que comprar umas coleiras… o pessoal sai demais”.

O episódio revoltou os servidores da nutrição, que procuraram o Sindsaúde. “O que ela fez não foi só assédio, mas racismo. Chamar de macaco é dizer que nós negros somos inferiores, que não temos inteligência, como animais. E ainda disse que ia colocar coleiras nas pessoas, como em uma senzala”, afirma Célia Dantas, do Sindsaúde. No ano passado, torcedores europeus atiraram bananas em jogadores como Daniel Alves e Neymar e, no Brasil, torcedores do Grêmio chamaram um jogador adversário de “macaco”.

O Sindsaúde conversou com os servidores da nutrição e fará um ato nesta quarta-feira (20), a partir das 09h, em frente ao hospital, em conjunto com o Movimento Quilombo Raça e Classe. No ato, o sindicato também irá apresentar um relatório com denúncias sobre a falta de condições de trabalho dos profissionais do hospital e os problemas encontrados no atendimento à população.

“Os servidores do novo hospital não têm condições de trabalho e sofrem com o assédio moral e a sobrecarga. Mais de 70% são terceirizados ou temporários, ou seja, estão mais vulneráveis ao assédio”, afirma Célia Dantas. O sindicato protocolou no dia 11 de janeiro um pedido de audiência com a Secretaria Municipal de Saúde sobre as condições de trabalho no hospital e a realização do concurso público, cujo edital deveria ter sido publicado ainda em outubro.

ATO PÚBLICO

Contra o racismo e o assédio moral no Hospital Municipal de Natal
Quarta-feira, 20 de janeiro, 09h30
Hospital Municipal de Natal (Rua Cel. Joaquim Manoel, 654 – Petrópolis)

Opinião dos leitores

  1. Esse hospital já foi inaugurado falido!
    Falido pq necessita de quase R$ 2.000.000,00 a.m para se manter. E o município muito antes da inauguração já havia dito q não pagaria aos fornecedores por galta de dinheiro. Já o Ministério da Saúde, que se comprometeu a repassar R$ 1.000.000,00; nós todos já sabemos que esse dinheiro não vem!
    Desde de que foi inaugurado, quase toda semana tem npvidades negativas por lá. Fruto de uma administração mediocre, que se instalou na secretaria de saúde. E que, pra piorar, o prefeito foi na onda de Henrique Alves, que certamente, precionou pra inaugurar o hospital com a presença do ministro da saúde. Que aqui pra nós, é um abestalhado! E veio prometer o que não vai poder cumprir.
    Só tenho pena de uma coisa; é de terem colocado o nome de um homem honrado naquele hospital. Que desde sua inauguração vem dando mostra do descaso dessa administração com a população de Natal.
    Deviam ao menos respeitarem a família de dr Newton, que permitou o uso de seu
    nome e imagem, acreditando que seria diferente.
    Não conheço os familiares do médico em questão; mas, se fosse da minha família, mandava retirar.

  2. É necessário que o nome da nutricionista seja divulgado! Quando o sujeito é preto e pobre, divulgam nome e fotografia (que nem autorizada é!).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *