FOTO: Quentinha teria feito novas vítimas com "desarranjo"; dessa vez, integrantes do BOPE-RN

10171255_10200674055333218_554776960_nFoto: Blog da Glaucia

Informações dão conta que policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) teriam passado após a ingestão de quentinhas fornecidas por uma terceirizada. De acordo com relatos de PMs, o resultado foi um “desarranjo intestinal” suficiente para debilitar quem se alimentou.

Infelizmente, esse não é o primeiro relato de casos do tipo. Para evitar problemas de questionamento quanto a procedência ou armazenamento desse tipo de alimentação, a PM aguarda a finalização da licitação para contratação de uma empresa que será responsável pelo fornecimento do vale alimentação.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ERIC disse:

    Bruno, observe.
    Com comida ninguém pode brincar, imagine com os policiais do BOPE, servidores da mais alta preparação aqui no estado.
    A culpa disso tudo é de quem licita, isso mesmo, quem dá o despacho liberando a abertura do processo licitatório.
    Eles abrem na espécie menor valor, aí já viu, né?
    Quem trabalha com alimentação sabe que é rentável! Daí, pega uma licitação com menor valor, só vai adquirir produtos com preço mais em conta.
    Quem sofreu com as dores deveria solicitar por escrito p q façam uma melhor compra dessas quentinhas, às vezes o menor valor sai mais caro.

FOTO: BOPE/RN realiza simulação com explosivos em conclusão de curso de qualificação

IMG000000000020628Na manhã desta terça-feira, 11, o Comandante do Batalhão de Operações Policiais Especiais, Tenente Coronel PM Marcos Vinícius, convocou os Policiais Militares concluintes do Curso de Técnicas em Explosivos para realizarem um treinamento simulado no interior da Unidade Especializada.

Na oportunidade, o Comandante do BOPE, acompanhado do Comandante Geral da Polícia Militar do RN, Coronel PM Francisco Canindé de Araújo Silva, apresentou os equipamentos adquiridos através de um convênio entre o Governo do Estado e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), avaliados em mais de R$ 2,5 milhões. “Hoje nós temos os equipamentos necessários para atuar em qualquer ocorrência envolvendo explosivos”, declarou o Oficial Comandante da Unidade Especializada.

Durante o treinamento simulado, foram realizadas três situações envolvendo explosivos, as quais tiveram como objetivo demonstrar a atuação dos Policiais Militares do BOPE/RN em uma ocorrência real. “Sempre atuamos considerando um risco real”, disse o Tenente Coronel PM Marcos Vinícius.

Entre os equipamentos apresentados, o Comandante do BOPE destaca o aparelho de raio-x, capaz de visualizar o interior de um objeto, como uma bolsa, por exemplo, no intuito de minimizar o dano, além de um robô, utilizado para o transporte e averiguação de objetos suspeitos com segurança.

Durante o treinamento, ainda foi realizada uma simulação de uma ocorrência envolvendo um “carro-bomba”, o qual é explorado mecanicamente a distância, para, somente após essa exploração, ser retirado o possível objeto explosivo.

O curso teve duração de 45 dias e contou com a presença de agentes de Segurança Pública de seis Estados do Nordeste.